Vous êtes sur la page 1sur 17

Pontifícia Universidade Católica de Goiás

ALUNOS PUC

Auditoria Contábil Aplicada -


CSA 1213
Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa

CASO PRÁTICO DE
AUDITORIA
CONTÁBIL
NOME DA EMPRESA:

ALUNOS:
GOIANIA, 2018
Auditoria
Prof. Sérgio

Pontifícia Universidade Católica de Goiás


ALUNOS PUC

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa

Aluno 1
Aluno 2
aluno 3

Sumário

1 Informações Gerais e modelos

1.1 - Carta de solicitação dos trabalahos pelo cliente


1.2 - Entrevista e Revisão Analítica (Dados do Estudo de Caso)
1.3 - Planejamento
1.4 - Carta Proposta da firma de Auditoria
1.5 - Documentos Jurídicos - Permanentes
1.6 - Modelos de demais documentos de auditoria

2 Ocorrências

2.1 - Ativo
2.2 - Passivo
2.3 - Resultado
2.4 - Controles Internos

3 Demonstrações adequadas

4 Papéis de Trabalho
4.1 - wp Relação de Tiques
4.2 - wp Folha Mestra
4.3 - wp BLA (Balancete de Trabalho Ativo)
4.4 - wp das contas do Ativo
4.5 - wp de Ajustes e Reclassificações
4.6 - wp dos Pontos de Recomendações
4.7 - wp BLP (Balancete de Trabalho Passivo)
4.8 - wp das contas do Passivo
4.9 - wp dos Ajustes e Reclassificações
4.10 - wp dos Pontos de Recomendações
4.11 - wp BLR (Balancete de Trabalho de Resultado)
4.12 - wp das Contas de Resultado
4.13 - wp dos Ajustes e Reclassificações
4.14 - wp dos Pontos de Recomendações

5 Papéis Correntes

6 Relatório de Auditoria, acompanhado do Parecer

Caso Prático
Pontifícia Universidade Católica de Goiás
ALUNOS PUC

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa

Aluno 1
Aluno 2
aluno 3

Relação de Tiques

T Soma
V Conferido com o razão do ano corrente
W Conferido com o razão do ano anterior
Conf Confrontação com o Balanço e folha subidiária
C Apuração de Tributos
M Pagamento no mês seguinte
K Cálculo

Caso Prático
DADOS PARA O TRABALHO PRÁTICO

1) Nome da empresa: Estudo de Caso Prático

2) Ramo: Empresa de Serviços

3) Forma de tributação pelo IRPJ: "Presumido"

4) Períodos: Em análise: 01/01/2017 a 31/12/2017;

5) Das contas pré-selecionadas para testes:

5.1 - COFINS;
5.2 - PIS;
5.3 - FGTS;
5.4 - INSS;
5.5 - IRPJ;
5.6 - CSLL;
5.7 - ISSQN;
5.8 - DEPRECIAÇÃO;
5.9 - AMORTIZAÇÃO.

6) - Providenciar os seguintes documentos para montagem das pastas de auditoria:


6.1 - Providenciar as cartas de independências requeridas pela auditoria;
6.2 - Montar a Proposta;
6.3 - Montar o Planejamento;
6.4 - Montar a carta do cliente solicitando a proposta;
6.5 - Contrato social da empresa a ser auditada;
6.6 - Cópia do CNPJ da empresa a ser auditada;
6.7 - Carta de Gerência / Administração;
6.8 - Carta dos advogados, com relação às contingências trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

7) - Elaborar o Relatório de Auditoria;

8) - Elaborar o Parecer de Auditoria.

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

Pontifícia Universidade Católica de Goiás


ALUNOS PUC

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa

Aluno 1
Aluno 2
aluno 3

Folha de Ocorrências no Ativo

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

Pontifícia Universidade Católica de Goiás


ALUNOS PUC

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa

Aluno 1
Aluno 2
aluno 3

Folha de Ocorrências no Passivo

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

Pontifícia Universidade Católica de Goiás


ALUNOS PUC

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa

Aluno 1
Aluno 2
aluno 3

Folha de Ocorrências no Resultado

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

Pontifícia Universidade Católica de Goiás


ALUNOS PUC

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa

Aluno 1
Aluno 2
aluno 3

Folha de Ocorrências - Controles Internos

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

NOME DA EMPRESA DE AUDITORIA

LOGOMARCA

PREPARADO DATA REVISADO DATA APROVADO DATA

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa


serjaoprofessor@gmail.com

SALDOS AJUSTES SALDOS


Nº DESCRIÇÃO REF AJUSTADOS
DEBITO CREDITO

ATIVO

PASSIVO

RESULTADO

Conciliação:
Ativo Ajustado -
Passivo + Resultado ajustado -
Diferença -

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

NOME DA EMPRESA DE AUDITORIA

LOGOMARCA

PREPARADO DATA REVISADO DATA APROVADO DATA

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa


serjaoprofessor@gmail.com

SALDOS AJUSTES SALDOS


Nº DESCRIÇÃO REF AJUSTADOS
DEBITO CREDITO

1.1.1 Disponível
1.1.1.01 Caixa Geral
1.1.1.01.1 Caixa
1.1.1.02 Bancos C/Movimento
1.1.1.02.2 Banco B
1.1.1.02.3 Banco C
1.1.1.03 Bancos c/Aplicação
1.1.1.03.1 Banco B
1.1.2 Créditos
1.1.2.03 Créditos por Adiantamento
1.1.2.03.1 Adiantamento 13º Salario
1.1.2.03.3 Adiantamento de Férias
1.1.2.04 Impostos a Recuperar
1.1.2.04.2 IRRF sobre faturamento
1.1.2.04.3 IRPJ
1.1.2.04.4 Contribuição Social
1.1.2.04.6 IRRF s/aplicações bancárias
1.1.2.04.7 COFINS a recuperar
1.1.2.04.8 PIS a recuperar
1.1.2.04.9 INSS a recuperar
1.1.2.04.10 FGTS a recuperar
1.2.2.05 Antecipação de Lucros
1.1.2.05.1 Sócio 1
1.1.2.05.2 Sócio 2
1.1 ATIVO CIRCULANTE

1.3.2 Ativo Permanente Imobilizado


1.3.2.01 Imobilizado
1.3.2.01.1 Móveis e Utensílios
1.3.2.01.4 Máquinas e Equipamentos
1.3.2.01.6 Computadores e Periféricos
1.3.2.02 (-)Depreciações Acumuladas
1.3.2.02.1 Móveis e Utensílios
1.3.2.02.4 Máquinas e Equipamentos
1.3.2.02.6 Computadores e Periféricos
1.3.3 Ativo Diferido
1.3.3.01 Despesas Diferidas
1.3.3.01.01 Benfeitorias Bens de Terceiros
1.3.3.02 (-)Amortizações
1.3.3.02.1 Benfeitorias Bens de Terceiros
1.3 ATIVO PERMANENTE
1 ATIVO

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

NOME DA EMPRESA DE AUDITORIA

LOGOMARCA

PREPARADO DATA REVISADO DATA APROVADO DATA

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa


serjaoprofessor@gmail.com

SALDOS AJUSTES SALDOS


Nº DESCRIÇÃO REF AJUSTADOS
DEBITO CREDITO

2.1.1 Obrigações Diversas


2.1.1.01 Fornecedores de Mercadorias
2.1.1.02 Fornecedores de Serviços
2.1.1.03 Outras Contas a Pagar
2.1.1.05 Emprestimos bancários
2.1.2 Obrigações Sociais Trabalhistas
2.1.2.05 Obrigações Diversas
2.1.2.05.1 Ordenados e Salários
2.1.2.05.2 Pro-Labore
2.1.2.06 Obrigações sociais
2.1.2.06.1 INSS
2.1.2.06.2 FGTS
2.1.2.06.3 Imposto Sindical do Empregado
2.1.2.06.4 Pis s/Faturamento
2.1.2.06.5 Convenção Coletiva
2.1.2.06.6 Contribuição Confederativa
2.1.2.06.7 COFINS
2.1.2.06.8 Contribuição Assistencial
2.1.2.07 Distribuição de Lucro a Pagar
2.1.2.07.1 Sócio 1
2.1.2.07.2 Sócio 2
2.1.3 Obrigações Tributárias
2.1.3.01 Provisão p/impostos de renda
2.1.3.01.1 IRPJ
2.1.3.01.2 Contribuição Social
2.1.3.07 Tributos a recolher
2.1.3.07.1 ISSQN s/Faturamento
2.1 PASSIVO CIRCULANTE
2.3.1 Capital e Reservas
2.3.1.01 Capital Social
2.3.1.01.1 Sócio 1
2.3.1.01.2 Sócio 2
2.3.3 Lucros ou Prejuizos em Suspenso
2.3.3.01 Lucros do exercício
2.3.3.02.1 Lucro líquido do exercício
2.3.3.03 Lucros Acumulados
2.3.3.03.1 Lucros Acumulados
2.3.3.05 (-) Distribuição de Lucros
2.3.3.05.1 Sócio 1
2.3.3.05.2 Sócio 2
2.3 PATRIMÔNIO LÍQUIDO
2 PASSIVO

T Soma
W Conferido com razão do ano anterior]
V Conferido com razão do ano corrente

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

NOME DA EMPRESA DE AUDITORIA

LOGOMARCA

PREPARADO DATA REVISADO DATA APROVADO DATA

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa


serjaoprofessor@gmail.com

SALDOS AJUSTES SALDOS


Nº DESCRIÇÃO REF AJUSTADOS
DEBITO CREDITO

1.1.1 Disponível
1.1.1.01 Caixa Geral
1.1.1.01.1 Caixa
1.1.1.02 Bancos C/Movimento
1.1.1.02.2 Banco B
1.1.1.02.3 Banco C
1.1.1.03 Bancos c/Aplicação
1.1.1.03.1 Banco B

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

NOME DA EMPRESA DE AUDITORIA

LOGOMARCA

PREPARADO DATA REVISADO DATA APROVADO DATA

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa


serjaoprofessor@gmail.com

SALDOS AJUSTES SALDOS


Nº DESCRIÇÃO REF AJUSTADOS
DEBITO CREDITO

2.1.2.06 Obrigações sociais


2.1.2.06.1 INSS
2.1.2.06.2 FGTS
2.1.2.06.3 Imposto Sindical do Empregado
2.1.2.06.4 Pis s/Faturamento
2.1.2.06.5 Convenção Coletiva
2.1.2.06.6 Contribuição Confederativa
2.1.2.06.7 COFINS
2.1.2.06.8 Contribuição Assistencial
2.1.2.07 Distribuição de Lucro a Pagar
2.1.2.07.1 Sócio 1
2.1.2.07.2 Sócio 2

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

Pontifícia Universidade Católica de Goiás


ALUNOS PUC

Profº. : Sérgio Lima Rodrigues da Costa

Aluno 1
Aluno 2
aluno 3

NOME DA EMPRESA DE AUDITORIA


LOGOMARCA

DETALHAMENTO DOS REGISTROS DE AJUSTES NA CONTA


LUCRO ACUMULADO
REF DÉBITOS CRÉDITOS

TOTAL - -
Saldo

IR 15%
CS 9%

Soma

Caso Prático
Auditoria
Prof. Sérgio

Lucro Líquido

Caso Prático