Vous êtes sur la page 1sur 78

Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo

Tel. (11) 3824-5400 – opções 2 ou 3 (núcleo de relacionamento)


Email: desenvolvimento@crcsp.org.br | web: www.crcsp.org.br
Rua Rosa e Silva, 60 | Higienópolis
01230 909 | São Paulo SP

Presidente: Marcia Ruiz Alcazar


Gestão 2018-2019

A reprodução total ou parcial,

Palestra bem como a reprodução de


apostilas a partir desta obra
intelectual, de qualquer forma
ou por qualquer meio eletrônico
ou mecânico, inclusive através
de processos xerográficos, de
fotocópias e de gravação,
somente poderá ocorrer com a
permissão expressa do seu
Autor (Lei n.º 9610/1998).

“DIRF - TODOS OS DIREITOS


RESERVADOS:

Atualização” É PROIBIDA A REPRODUÇÃO


TOTAL OU PARCIAL DESTA
APOSTILA, DE QUALQUER
FORMA OU POR QUALQUER
MEIO.
CÓDIGO PENAL BRASILEIRO
ARTIGO 184.

Janeiro/2019
JANEIRO/ Elaborado por:

Wagner Mendes

O conteúdo desta apostila é de inteira


responsabilidade do autor (a).

FALE CONOSCO acessando o portal do CRCSP www.crcsp.org.br


CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Declaração do Imposto
sobre a Renda Retido na
Fonte
(DIRF 2019)

Prof. Wagner Mendes

2
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

1. Apresentação
A Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte - Dirf é a
declaração feita pela FONTE PAGADORA, com o objetivo de informar
à Secretaria da Receita Federal do Brasil:
os rendimentos pagos a pessoas físicas domiciliadas no País;
o valor do imposto sobre a renda e contribuições retidos na fonte,
dos rendimentos pagos ou creditados para seus beneficiários;
o pagamento, crédito, entrega, emprego ou remessa a residentes
ou domiciliados no exterior;
os pagamentos a plano de assistência à saúde – coletivo
empresarial.

2. Legislação:

A apresentação da Declaração do Imposto sobre a Renda


Retido na Fonte relativa ao ano-calendário de 2018 e a
situações especiais ocorridas em 2019 (Dirf 2019) e a
aprovação e utilização do Programa Gerador da Dirf 2019
(PGD Dirf 2019) serão realizadas conforme a IN RFB nº
1.836, de 03 de outubro de 2018.

3
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

3. Obrigatoriedade:
Estão obrigadas a apresentar a DIRF 2019 (art 2º da IN RFB nº
1.836/2018):
I – as pessoas físicas e as seguintes pessoas jurídicas, que pagaram ou
creditaram rendimentos em relação aos quais tenha havido retenção do
Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (IRRF), ainda que em um único
mês do ano-calendário, por si ou como representantes de terceiros:
a) estabelecimentos matrizes de pessoas jurídicas de direito privado
domiciliadas no Brasil, inclusive as imunes ou isentas;
b) pessoas jurídicas de direito público, inclusive os fundos públicos de que
trata o art. 71 da Lei nº 4.320/1964;

3. Obrigatoriedade:
c) filiais, sucursais ou representações de pessoas jurídicas com sede
no exterior;
d) empresas individuais;
e) caixas, associações e organizações sindicais de empregados e
empregadores;
f) titulares de serviços notariais e de registro;
g) condomínios edilícios;
h) instituições administradoras ou intermediadoras de fundos ou
clubes de investimentos; e
i) órgãos gestores de mão de obra do trabalho portuário; e

4
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

3. Obrigatoriedade:
II – as seguintes pessoas jurídicas e físicas, ainda que não tenha havido
retenção do imposto:
a) os órgãos e entidades da administração pública federal que efetuaram
pagamento às entidades imunes ou isentas de que tratam os incisos III
e IV do art. 4º da Instrução Normativa RFB nº 1.234, de 11 de janeiro
de 2012, pelo fornecimento de bens e serviços;
_________________________________________________________________________
IN RFB nº 1.234/2012:
III - instituições de educação e de assistência social, sem fins lucrativos, a que se refere
o art. 12 da Lei nº 9.532, de 10 de dezembro de 1997;
IV - instituições de caráter filantrópico, recreativo, cultural, científico e às associações
civis, a que se refere o art. 15 da Lei nº 9.532, de 1997;

3. Obrigatoriedade:
b) os candidatos a cargos eletivos, inclusive vices e suplentes;
c) as pessoas físicas e jurídicas domiciliadas no País que efetuaram
pagamento, crédito, entrega, emprego ou remessa a pessoa física ou
jurídica residente ou domiciliada no exterior, de valores referentes a:
1. aplicações em fundos de investimento de conversão de débitos
externos;
2. royalties, serviços técnicos e de assistência técnica;
3. juros e comissões em geral;
4. juros sobre o capital próprio;
5. aluguel e arrendamento;

5
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

3. Obrigatoriedade:
6. aplicações financeiras em fundos ou em entidades de
investimento coletivo;
7. carteiras de valores mobiliários e mercados de renda fixa ou
renda variável;
8. fretes internacionais;
9. previdência complementar;
10. remuneração de direitos;
11. obras audiovisuais, cinematográficas e videofônicas;
12. lucros e dividendos distribuídos;

3. Obrigatoriedade:
13. cobertura de gastos pessoais, no exterior, de pessoas
físicas residentes no País, em viagens de turismo,
negócios, serviço, treinamento ou missões oficiais;

6
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

3. Obrigatoriedade:
14. rendimentos de que trata o art. 1º do Decreto nº 6.761, de 5 de
fevereiro de 2009, que tiveram a alíquota do imposto sobre a renda
reduzida a 0% (zero por cento), que seriam:
i. despesas com pesquisas de mercado e com aluguéis e
arrendamentos de estandes e locais para exposições, feiras e
conclaves semelhantes, no exterior, inclusive promoção e
propaganda no âmbito desses eventos, para produtos e serviços
brasileiros e para promoção de destinos turísticos brasileiros,
conforme o disposto no inciso III do caput do art. 1º da Lei nº
9.481, de 13 de agosto de 1997;

3. Obrigatoriedade:
ii. contratação de serviços destinados à promoção do Brasil no
exterior, por órgãos do Poder Executivo Federal, conforme o
disposto no inciso III do caput do art. 1º da Lei nº 9.481/1997;
iii. comissões pagas por exportadores a seus agentes no exterior,
nos termos do inciso II do caput do art. 1º da Lei nº
9.481/1997;
iv. despesas de armazenagem, movimentação e transporte de
carga e de emissão de documentos realizadas no exterior, nos
termos do inciso XII do caput do art. 1º da Lei nº 9.481/1997;

7
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

3. Obrigatoriedade:
v. operações de cobertura de riscos de variações, no mercado
internacional, de taxas de juros, de paridade entre moedas e de
preços de mercadorias (hedge), conforme o disposto no inciso IV
do caput do art. 1º da Lei nº 9.481/1997;
vi. juros de desconto, no exterior, de cambiais de exportação e as
comissões de banqueiros inerentes a essas cambiais, nos termos
do inciso X do caput do art. 1º da Lei nº 9.481/1997;
vii. juros e comissões relativos a créditos obtidos no exterior e
destinados ao financiamento de exportações, conforme o
disposto no inciso XI do caput do art. 1º da Lei nº 9.481/1997; e

3. Obrigatoriedade:
viii. outros rendimentos pagos, creditados, entregues,
empregados ou remetidos a residentes ou domiciliados no
exterior, com alíquota do imposto sobre a renda reduzida a
0% (zero por cento).

15. demais rendimentos considerados como rendas e proventos de


qualquer natureza, na forma prevista na legislação específica; e

d) as pessoas físicas e jurídicas na condição de sócio ostensivo de


sociedade em conta de participação.

8
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

3. Obrigatoriedade:
Também ficam obrigadas à apresentação da Dirf 2019 as pessoas
jurídicas que tenham efetuado retenção, ainda que em um único mês
do ano-calendário a que se referir a Dirf 2019, da Contribuição Social
sobre o Lucro Líquido (CSLL), da Contribuição para o Financiamento da
Seguridade Social (Cofins) e da Contribuição para os Programas de
Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público
(Contribuição para o PIS/Pasep) sobre pagamentos efetuados a outras
pessoas jurídicas, nos termos do § 3º do art. 3º da Lei nº 10.485/2002,
e dos arts. 30, 33 e 34 da Lei nº 10.833/2003.

3. Obrigatoriedade:
Deverão ser prestadas informações relativas à retenção do IRRF e das contribuições
incidentes sobre os pagamentos efetuados a pessoas jurídicas pelo fornecimento de
bens ou pela prestação de serviços, conforme os termos do art. 64 da Lei nº
9.430/1996, e do art. 34 da Lei nº 10.833/2003, nas Dirf 2019 apresentadas por:
I - órgãos da administração pública federal direta;
II - autarquias e fundações da administração pública federal;
III - empresas públicas;
IV - sociedades de economia mista; e
V - demais entidades em que a União, direta ou indiretamente, detenha a maioria do
capital social com direito a voto e que recebam recursos do Tesouro Nacional e
estejam obrigadas a registrar a sua execução orçamentária e financeira no Sistema
Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi).

9
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

4. Programa Gerador:
A IN RFB nº 1.858/2018 aprovou o Programa Gerador da
Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (PGD Dirf
2019), disponibilizado pela Secretaria da Receita Federal do
Brasil (RFB) em seu sítio na internet, no endereço
http://receita.fazenda.gov.br.
O programa deverá ser utilizado para apresentação das
declarações relativas ao ano-calendário de 2018, e das relativas
ao ano-calendário de 2019, nos casos de situação especial
ocorrida em 2019.

5. Apresentação:
A Dirf 2019 deverá ser apresentada por meio do programa
Receitanet, disponível no sítio da RFB na Internet.
A transmissão da Dirf 2019 será realizada
independentemente da quantidade de registros e do
tamanho do arquivo.
O recibo de entrega será gravado somente nos casos de
validação sem erros.

10
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

5. Apresentação:
Para transmissão da Dirf 2019 das pessoas jurídicas, exceto para
as optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de
Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e
Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional), relativa a fatos
geradores ocorridos a partir do ano-calendário de 2009, é
obrigatória a assinatura digital da declaração mediante
utilização de certificado digital válido, conforme o disposto no
art. 1º da Instrução Normativa RFB nº 969, de 21 de outubro de
2009, inclusive no caso de pessoas jurídicas de direito público.

5. Apresentação:

A transmissão da Dirf 2019 com assinatura digital mediante


certificado digital válido possibilitará à pessoa jurídica
acompanhar o processamento da declaração por intermédio
do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC),
disponível no sítio da RFB na Internet.

11
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

5. Apresentação:

O arquivo transmitido pelo estabelecimento matriz deverá


conter as informações consolidadas de todos os
estabelecimentos da pessoa jurídica.

6. Prazo de Apresentação:

A Dirf 2019 deverá ser apresentada até as 23h59min59s


(vinte e três horas, cinquenta e nove minutos e cinquenta e
nove segundos), horário de Brasília, de 28 de fevereiro de
2019 (art. 8º da IN RFB nº 1.836/2018).

12
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

6. Prazo de Apresentação:

No caso de extinção decorrente de liquidação, incorporação,


fusão ou cisão total ocorrida no ano-calendário de 2019, a
pessoa jurídica extinta deverá apresentar a Dirf 2019 relativa
ao ano-calendário de 2018 até o último dia útil do mês
subsequente ao da ocorrência do evento, exceto se o evento
ocorrer no mês de janeiro de 2019, caso em que a Dirf 2019
poderá ser apresentada até o último dia útil do mês de março
de 2019.

6. Prazo de Apresentação:
Na hipótese de saída definitiva do Brasil ou de encerramento de espólio
ocorrido no ano-calendário de 2019, a Dirf 2019 de fonte pagadora
pessoa física relativa a esse ano-calendário deverá ser apresentada:
I - no caso de saída definitiva:
a) até a data da saída em caráter permanente; ou
b) no prazo de até 30 (trinta) dias, contado da data em que a pessoa física
declarante completar 12 (doze) meses consecutivos de ausência, no caso
de saída em caráter temporário; e
II - no caso de encerramento de espólio, no mesmo prazo previsto no
slide anterior para apresentação da Dirf 2019 relativa ao ano-calendário
de 2019.

13
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

7. Retificação:

Para alterar a Dirf 2019 apresentada anteriormente, deverá ser


apresentada Dirf 2019 retificadora, por meio do sítio da RFB na
Internet (art. 23 da IN RFB nº 1.836/2018).
A Dirf 2019 retificadora deverá conter todas as informações
anteriormente declaradas, alteradas ou não, exceto aquelas que
se pretenda excluir, e as informações a serem adicionadas, se for
o caso.
A Dirf 2019 retificadora substituirá integralmente as
informações apresentadas na declaração anterior.

8. Penalidades:
O declarante se sujeita as seguintes penalidades previstas na IN SRF n°
197/2002, nos casos de (art. 26 da IN RFB nº 1.836/2018):
a) falta de apresentação da DIRF no prazo fixado, ou a sua
apresentação após o prazo, sujeita o declarante à multa de 2% ao
mês calendário ou fração, incidente sobre o montante dos tributos e
contribuições informados na declaração, ainda que integralmente
pago, limitada a 20%, observado o valor mínimo;
b) apresentação da DIRF com incorreções ou omissões, sujeita o
declarante à multa de R$ 20,00 para cada grupo de 10 informações
incorretas ou omitidas.

14
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

8. Penalidades:

As multas serão reduzidas:


a) em 50%, quando a declaração for apresentada após o
prazo, mas antes de qualquer procedimento de ofício;
b) em 25%, se houver a apresentação da declaração no prazo
fixado em intimação.

8. Penalidades:

Em qualquer caso, a multa mínima a ser aplicada é de:


a) R$ 200,00 (duzentos reais), tratando-se de pessoa física,
pessoa jurídica inativa e pessoa jurídica optante pelo
SIMPLES;
b) R$ 500,00 (quinhentos reais), nos demais casos.

Nota:
No caso de entrega da Dirf fora do prazo, será emitida a notificação de multa por atraso
correspondente, sendo esta gravada juntamente com o recibo de entrega da declaração.

15
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

9. Guarda das Informações:

Os declarantes deverão manter todos os documentos


contábeis e fiscais relacionados com o imposto sobre a renda
ou contribuições retidos na fonte e as informações relativas a
beneficiários sem retenção de imposto sobre a renda ou de
contribuições, na fonte, pelo prazo de 5 (cinco) anos,
contado da data da apresentação da Dirf 2019 à RFB.

9. Guarda das Informações:

Os registros e controles de todas as operações constantes na


documentação comprobatória deverão ser separados por
estabelecimento.
A documentação deverá ser apresentada quando solicitada
pela autoridade fiscalizadora.

16
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

10. O que deve ser informado na Dirf?

O declarante deverá informar na Dirf 2019 os rendimentos


tributáveis ou isentos de declaração obrigatória, pagos ou
creditados no País, e os rendimentos pagos, creditados,
entregues, empregados ou remetidos a residentes ou
domiciliados no exterior em seu próprio nome ou na qualidade
de representante de terceiros inclusive nos casos de isenção e
de alíquota de 0% (zero por cento), com o respectivo imposto
sobre a renda ou contribuições retidos na fonte (art. 10 da IN
RFB nº 1.836/2018).

10. O que deve ser informado na Dirf?

As pessoas OBRIGADAS a apresentar a Dirf 2019 devem


informar todos os beneficiários de rendimentos (art. 11 da IN
RFB nº 1.836/2018):
I. que tenham sofrido retenção do imposto de renda ou
contribuições, ainda que em um único mês do ano-
calendário;
II. do trabalho assalariado, quando o valor pago durante o
ano-calendário for igual ou superior a R$ 28.559,70;

17
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

10. O que deve ser informado na Dirf?

III. do trabalho sem vínculo empregatício, de aluguéis e de


royalties, acima de R$ 6.000,00, pagos durante o ano-
calendário, ainda que não tenham sofrido retenção do
imposto de renda;
IV. de previdência complementar e de planos de seguros de
vida com cláusula de cobertura por sobrevivência - Vida
Gerador de Benefício Livre (VGBL), pagos durante o ano-
calendário, ainda que não tenham sofrido retenção do
imposto de renda;

10. O que deve ser informado na Dirf?

V. auferidos por residentes ou domiciliados no exterior,


inclusive nos casos de isenção e de alíquota zero, a não
ser que o valor total anual tenha sido inferior a R$
28.559,70, bem como do respectivo IRRF;

18
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

10. O que deve ser informado na Dirf?


VI. de pensão, pagos com isenção do IRRF, quando o beneficiário for
portador de fibrose cística (mucoviscidose), tuberculose ativa,
alienação mental, esclerose múltipla, neoplasia maligna, cegueira,
hanseníase, paralisia irreversível e incapacitante, cardiopatia grave,
doença de Parkinson, espondiloartrose anquilosante, nefropatia
grave, hepatopatia grave, estados avançados da doença de Paget
(osteíte deformante), contaminação por radiação ou síndrome da
imunodeficiência adquirida, exceto a decorrente de moléstia
profissional, regularmente comprovada por laudo pericial emitido por
serviço médico oficial da União, dos estados, do Distrito Federal ou
dos municípios;

10. O que deve ser informado na Dirf?


VII. de aposentadoria ou reforma, pagos com isenção do IRRF, desde
que motivada por acidente em serviço, ou quando o beneficiário
for portador de doença relacionada no item anterior,
regularmente comprovada por laudo pericial emitido por serviço
médico oficial da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos
Municípios;
VIII. de dividendos e lucros, pagos a partir de 1996, e de valores pagos
a titular ou sócio de microempresa ou empresa de pequeno
porte, exceto pró labore e aluguéis, quando o valor total anual
pago for igual ou superior a R$ 28.559,70;

19
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

10. O que deve ser informado na Dirf?


IX. de dividendos e lucros pagos ao sócio, ostensivo ou
participante, pessoa física ou jurídica, de Sociedade em
Conta de Participação;
X. remetidos por pessoas físicas e jurídicas domiciliadas no País
para cobertura de gastos pessoais, no exterior, de pessoas
físicas residentes no País, em viagens de turismo, negócios,
serviço, treinamento ou missões oficiais, a não ser que o
valor total anual tenha sido inferior a R$ 28.559,70, bem
como do respectivo IRRF;

10. O que deve ser informado na Dirf?


XI. de honorários advocatícios de sucumbência pagos ou creditados
aos ocupantes dos cargos de que trata o caput do art. 27 da Lei nº
13.327, de 29 de julho de 2016, das causas em que forem parte a
União, as autarquias e as fundações públicas federais;
__________________
Art. 27. Este Capítulo dispõe sobre o valor do subsídio, o recebimento de honorários
advocatícios de sucumbência e outras questões que envolvem os ocupantes dos cargos:
I - de Advogado da União;
II - de Procurador da Fazenda Nacional;
III - de Procurador Federal;
IV - de Procurador do Banco Central do Brasil;
V - dos quadros suplementares em extinção previstos no art. 46 da Medida Provisória no
2.229-43, de 6 de setembro de 2001.

20
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

10. O que deve ser informado na Dirf?

XII. pagos às entidades imunes ou isentas pelo fornecimento


de bens e serviços, na forma prevista nos incisos III e IV
do art. 4º e no § 3º do art. 37 da Instrução Normativa
RFB nº 1.234/2012; e

10. O que deve ser informado na Dirf?


XIII. pagos em cumprimento de decisão da Justiça Federal, ainda
que esteja dispensada a retenção do imposto nas hipóteses
em que o beneficiário declarar à instituição financeira
responsável pelo pagamento que os rendimentos recebidos
são isentos ou não tributáveis ou em que a pessoa jurídica
beneficiária esteja inscrita no Simples Nacional, de que trata o
art. 12 da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de
2006, observado o disposto na Instrução Normativa SRF nº
491, de 12 de janeiro de 2005.

21
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

10. O que deve ser informado na Dirf?


Em relação aos itens VI (pensão) e VII (aposentadoria ou
reforma) deverá ser observado o seguinte:
a) se, no ano-calendário a que se referir a Dirf, a totalidade dos
rendimentos corresponder, exclusivamente, a pagamentos de
pensão, aposentadoria ou reforma isentos por moléstia grave,
deverão ser informados, obrigatoriamente, os beneficiários
dos rendimentos cujo total anual tenha sido igual ou superior
a R$ 28.559,70, incluindo-se o décimo terceiro salário;

10. O que deve ser informado na Dirf?

b) se, no mesmo ano-calendário, tiverem sido pagos ao portador de


moléstia grave, além dos rendimentos isentos, rendimentos que
sofreram tributação do IRRF, seja em decorrência da data do
laudo comprobatório da moléstia, seja em função da natureza do
rendimento pago, deverá ser informado na Dirf o beneficiário com
todos os rendimentos pagos ou creditados pela fonte pagadora,
independentemente do valor mínimo anual; e
c) o IRRF deverá deixar de ser retido a partir da data que constar no
laudo que atesta a moléstia grave.

22
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

10. O que deve ser informado na Dirf?

Em relação aos beneficiários incluídos na Dirf 2019,


observados os limites estabelecidos, deverá ser informada a
totalidade dos rendimentos pagos, inclusive aqueles que não
tenham sofrido retenção.

10. O que deve ser informado na Dirf?

Deverão ser informados na Dirf 2019 os rendimentos tributáveis


em relação aos quais:
I. tenha havido depósito judicial do imposto sobre a renda ou de
contribuições;
II. não tenha havido retenção na fonte do imposto sobre a renda
ou de contribuições, em razão de concessão de medida liminar
ou de tutela antecipada, conforme os termos do art. 151 da
Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966 - Código Tributário
Nacional (CTN).

23
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

10. O que deve ser informado na Dirf?

Fica dispensada a informação de rendimentos


correspondentes a:
juros pagos ou creditados individualizadamente a titular,
sócio ou acionistas, a título de remuneração do capital
próprio, calculados sobre as contas do patrimônio líquido da
pessoa jurídica, relativos ao código 5706, cujo IRRF, no ano-
calendário, tenha sido igual ou inferior a R$ 10,00;

10. O que deve ser informado na Dirf?

prêmio em dinheiro pago a beneficiário cujo valor seja


inferior ao limite da 1ª (primeira) faixa da tabela progressiva
(R$ 1.903,98), mensal do Imposto sobre a Renda da Pessoa
Física (IRPF), conforme estabelecido no art. 1º da Lei
nº 11.482, de 31 de maio de 2007.

24
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

25
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

26
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Digite o número do CNPJ, ano-calendário, nome empresarial e


selecione a natureza do declarante.

Ao selecionar a natureza do declarante serão apresentadas opções


referentes ao perfil do declarante, selecione aquelas que se aplicam:

27
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Após selecionar o perfil do declarante, confirmar a criação da Dirf.

Após confirmar a criação da Dirf 2019, informar os responsáveis:

28
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Subficha: Rendimentos Tributáveis:


Em relação ao beneficiário incluído na Dirf, deverá ser
informada a totalidade dos rendimentos pagos ou creditados,
inclusive aqueles que não tenham sofrido retenção.

29
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Subficha: Rendimentos Tributáveis:


O fato gerador ocorrerá:
Imposto de Renda – beneficiado pessoa jurídica - no
pagamento ou crédito do rendimento, o que ocorrer
primeiro (art. 714 do RIR/2018).
Contribuições Federais: no pagamento do rendimento (art.
30 da Lei nº 10.833/2003).

Considera-se PAGAMENTO a efetiva entrega de recursos


(dinheiro ou cheque), considerando como tal o depósito em
conta bancária a favor do beneficiário (art. 34, parágrafo único,
RIR/2018).

Entende-se por CRÉDITO o registro contábil efetuado pela fonte


pagadora, pelo qual o rendimento é colocado,
incondicionalmente, a disposição do beneficiário (Parecer
Normativo CST nº 121/73 e Solução de Consulta nº 268/2006 – 6ª
RF).

30
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Exemplo:
Considerando que a nota fiscal tenha sido emitida no mês de
janeiro/2018 e o pagamento ocorreu em fevereiro/2018,
para o imposto de renda o rendimento e o valor do imposto
serão informados no mês de janeiro (crédito). Já para as
contribuições federais o rendimento e o valor das
contribuições retidas na fonte serão informados no mês de
fevereiro (pagamento).

31
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

IRRF:
Como regra, os arts. 714 a 719 do RIR/2018, dispõe sobre a
retenção do imposto de renda entre pessoas jurídicas.
A base de cálculo do IRRF é o valor correspondente a
prestação do serviço. Isto é o total da nota fiscal de serviços,
sem nenhuma dedução.
A alíquota varia entre 1% e 1,5%, dependendo do serviço
prestado.

Estão sujeitas à incidência do Imposto de Renda na Fonte, os


seguintes serviços:
ITEM SERVIÇO PRESTADO POR PESSOA IRPJ DARF FUNDAMENTAÇÃ
JURÍDICA O LEGAL
ALÍQUOTA CÓDIGO

01 Administração de bens ou negócios 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do


em geral (exceto consórcios ou RIR/2018.
fundos mútuos para aquisição de
bens)
02 Advocacia 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
03 Análise clínica laboratorial 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018..
04 Análises técnicas 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
05 Arquitetura 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.

32
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

ITEM SERVIÇO PRESTADO POR PESSOA JURÍDICA IRPJ DARF FUNDAMENTAÇÃO


LEGAL
ALÍQUOTA CÓDIGO
06 Assessoria e consultoria técnica (exceto o 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
serviço de assistência prestada a terceiros e RIR/2018.
concernente a ramo de indústria ou
comércio explorado pelo prestador de
serviço);
07 assistência social 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
08 Auditoria 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
09 Avaliação e perícia 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
10 Biologia e biomedicina 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
11 Cálculo em geral 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
12 Consultoria 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
13 Contabilidade 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.

ITEM SERVIÇO PRESTADO POR PESSOA IRPJ DARF FUNDAMENTAÇÃO


JURÍDICA LEGAL
ALÍQUOTA CÓDIGO
14 Desenho técnico 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
15 Economia 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
16 Elaboração de projetos 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
17 Engenharia (exceto construção de 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
estradas, pontes, prédios e obras RIR/2018.
assemelhadas)
18 Ensino e treinamento 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
19 Estatística 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
20 Fisioterapia 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
21 Fonoaudiologia 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.

33
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

ITEM SERVIÇO PRESTADO POR PESSOA IRPJ DARF FUNDAMENTAÇÃO


JURÍDICA LEGAL
ALÍQUOTA CÓDIGO
22 Geologia 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
23 Leilão 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
24 Medicina; (exceto a prestada por 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
ambulatório, banco de sangue, casa de RIR/2018.
saúde, casa de recuperação ou repouso
sob orientação médica, hospital e pronto
socorro);

25 Nutricionismo e dietética 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do


RIR/2018.
26 Odontologia 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
27 Organização de feiras de amostras, 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
congressos, seminários, simpósios e RIR/2018.
congêneres;

ITEM SERVIÇO PRESTADO POR PESSOA IRPJ DARF FUNDAMENTAÇÃO


JURÍDICA LEGAL
ALÍQUOTA CÓDIGO
28 Pesquisa em geral 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
29 Planejamento 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
30 Programação 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
31 Prótese 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
32 Psicologia e psicanálise 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
33 Química 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
34 Radiologia e radioterapia 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
35 Relações públicas 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.

34
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

ITEM SERVIÇO PRESTADO POR PESSOA IRPJ DARF FUNDAMENTAÇÃO


JURÍDICA LEGAL
ALÍQUOTA CÓDIGO

36 Serviço de despachante 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do


RIR/2018.
37 Terapêutica ocupacional 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
38 Tradução ou interpretação comercial 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.
39 Urbanismo 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do
RIR/2018.

40 Veterinária 1,5% 1708 Art. 714, § 1º, do


RIR/2018.

ITEM SERVIÇO PRESTADO POR PESSOA IRPJ DARF FUNDAMENTAÇÃO


JURÍDICA LEGAL
ALÍQUOTA CÓDIGO

41 Comissões e corretagens 1.5% 8045 Art. 718 do


RIR/2018
42 Propaganda e publicidade 1,5% 8045 Art. 718 do
RIR/2018

43 Cooperativa de trabalho 1,5% 3280 Art. 719 do


RIR/2018

35
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

ITEM SERVIÇO PRESTADO POR PESSOA IRPJ DARF FUNDAMENTAÇÃO


JURÍDICA LEGAL
ALÍQUOTA CÓDIGO

44 Limpeza e conservação de bens imóveis, 1% 1708 Art. 716 do


exceto reformas e obras assemelhadas; RIR/2018

45 Segurança e vigilância, inclusive 1% 1708 Art. 716 do


transporte de valores; RIR/2018

46 locação de mão de obra de empregados 1% 1708 Art. 716 do


da locadora a serviço da locatária, pessoa RIR/2018
jurídica, em local por esta determinado.

CSRF – Regra Geral:


Estão sujeitos à retenção na fonte da CSLL, da contribuição para
PIS/Pasep e da Cofins, conhecidas como CSRF, os pagamentos efetuados,
bem como os pagamentos antecipados por conta de prestação de
serviços para entrega futura, por pessoas jurídicas a outras pessoas
jurídicas de direito privado, pela prestação de serviços de limpeza,
conservação, manutenção, segurança, vigilância, transporte de valores e
locação de mão de obra, pela prestação de serviços de assessoria
creditícia, mercadológica, gestão de crédito, seleção e riscos,
administração de contas a pagar e a receber, bem como pela
remuneração de serviços profissionais (art. 30 da Lei nº 10.833/2003).

36
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Serviços profissionais (art. 714, § 1º, RIR/2018):


1. Administração de bens 11. Cálculo em geral 21. Fonoaudiologia 31. Prótese
e negócios em geral
2. Advocacia 12. Consultoria 22. Geologia 32. Psicologia e
psicanálise
3. Análise clinica 13. Contabilidade 23. Leilão 33. Química
laboratorial
4. Análise técnica 14. Desenho técnico 24. Medicina 34. Radiologia

5. Arquitetura 15. Economia 25. Nutricionismo e 35. Relações públicas


dietética
6. Assessoria e 16. Elaboração de 26. Odontologia 36. Despachante
consultoria técnica projetos

7. Assistência social 17. Engenharia 27. Organização de 37. Terapeuta


feiras, congressos e ocupacional
congêneres
8. Auditoria 18. Ensino e 28. Pesquisa em geral 38. Tradução ou
treinamento interpretação comercial
9. Avaliação e perícia 19. Estatística 29. Planejamento 39. Urbanismo

10. Biologia e 20. Fisioterapia 30. Programação 40. Veterinária


biomedicina

O fato gerador da retenção das contribuições, conforme


dispõe o art. 30 da lei 10.833/2003, é o pagamento do
serviço prestado.
As retenções de CSLL, PIS e COFINS serão efetuadas
independentemente da retenção do imposto de renda na
fonte das pessoas jurídicas sujeitas a alíquotas específicas.

37
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

EXEMPLO:
Recebimento de uma nota fiscal de serviço sujeito à retenção
para pagamento com prazo de 30 dias.
Serviço tomado em 1º de março de 20X0; pagamento em 1º
de abril de 20X0.
Momento de ocorrência do fato gerador: 1º de abril de 20X0.

A base de cálculo da retenção de CSLL, PIS/PASEP e COFINS é,


em princípio, o total cobrado pelo serviço.
Conforme determina a IN SRF nº 459/2004, é o valor bruto da
nota ou documento fiscal.

38
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

O valor da retenção das contribuições será determinado


mediante a aplicação sobre o pagamento efetuado, do
percentual de 4,65%, correspondente à soma das alíquotas
de 3% da Cofins, 0,65% de Pis/Pasep e 1% de CSLL.
Para as empresas sujeitas ao Pis/Pasep e Cofins não
cumulativo, o percentual acima permanece o mesmo.

O código a ser utilizado no preenchimento do campo 04 do


DARF é o 5952.
Em se tratando de recolhimento em separado, os códigos a
serem utilizados são os seguintes:
a) 5987 - no caso de CSLL;
b) 5960 - no caso de Cofins;
c) 5979 - no caso de PIS/Pasep.

39
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Rendimentos Tributáveis:
Quando o beneficiário for pessoa física, o declarante deverá
informar os rendimentos, as deduções e o imposto retido pelo
regime de caixa (Lei nº 7.713/1988).
Em relação ao beneficiário incluído na Dirf 2019, deverá ser
informada a totalidade dos rendimentos pagos, inclusive
aqueles que não tenham sofrido retenção.

40
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Exemplo:
Considerando que a folha de salário do mês de março de
2018 tenha sido paga em 05 de abril de 2018, os
rendimentos, as deduções e o imposto retido deverão ser
informados no mês de abril/2018.

41
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

São rendimentos tributáveis:


1. 10% do rendimento decorrente do transporte de carga e de
serviços com trator, máquina de terraplenagem,
colheitadeira e assemelhados;
2. 60% do rendimento decorrente do transporte de
passageiros;

3. o valor pago a título de aluguel, diminuído dos seguintes


encargos, desde que o ônus tenha sido exclusivamente do
locador, e o recolhimento tenha sido efetuado pelo locatário:
a) impostos, taxas e emolumentos incidentes sobre o bem
que produzir o rendimento;
b) aluguel pago pela locação de imóvel sublocado;
c) despesas pagas para cobrança ou recebimento do
rendimento;
d) despesas de condomínio.

42
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

4. a parte dos proventos de aposentadoria, pensão, transferência


para reserva remunerada ou reforma, que exceda o limite da
1ª (primeira) faixa da tabela progressiva mensal vigente à
época do pagamento em cada mês (R$ 1.903,98, para o ano-
calendário de 2018) pagos, a partir do mês em que o
beneficiário tenha completado 65 (sessenta e cinco) anos, pela
Previdência Social da União, dos estados, do Distrito Federal e
dos municípios, por qualquer pessoa jurídica de direito público
interno ou por entidade de previdência complementar;

5. 25% dos rendimentos do trabalho assalariado percebidos,


em moeda estrangeira, por residente no Brasil, no caso de
ausentes no exterior a serviço do País, em autarquias ou
repartições do Governo Brasileiro situadas no exterior,
convertidos em reais pela cotação do dólar dos Estados
Unidos da América fixada para compra pelo Banco Central
do Brasil (BCB), para o último dia útil da 1ª (primeira)
quinzena do mês anterior ao do pagamento do rendimento,
e divulgada pela RFB.

43
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

6. 10% (dez por cento) do rendimento pago a garimpeiros na


venda, a empresas legalmente habilitadas, de metais
preciosos, pedras preciosas e semipreciosas por eles
extraídos;
7. o valor de mercado do prêmio em bem ou serviço
distribuído em concursos ou sorteios acrescido do valor do
imposto retido.

Férias:
A remuneração correspondente a férias, deduzida dos
abonos legais, os quais deverão ser informados como
rendimentos isentos, deverá ser somada às informações do
mês em que tenha sido efetivamente paga, procedendo-se
da mesma forma em relação à respectiva retenção do IRRF e
às deduções.

44
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Décimo Terceiro:
No tocante ao décimo terceiro salário, deverá ser informado
o valor total pago durante o ano-calendário, as deduções
utilizadas para reduzir a base de cálculo desta gratificação, e
o respectivo Imposto sobre a Renda retido na fonte. Em
todos os casos, a parcela referente ao décimo terceiro deverá
ser informada na linha 13º Salário.

Subficha Previdência Complementar:


Nesta subficha deverá ser Informado, mês a mês, o valor pago
referente à previdência complementar.

45
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Informe o CNPJ, nome empresarial e natureza da previdência da


entidade de previdência complementar.
Os valores válidos para a natureza da previdência são:
 Previdência Privada;
 FAPI; e
 Funpresp.
A opção “Funpresp” é exibida somente para os declarantes com
natureza igual a “Órgãos, autarquias e fundações da administração
pública federal”; ou “Órgãos, autarquias e fundações da
administração pública estadual, municipal ou do Distrito Federal”.

46
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Subficha Alimentandos:
Nesta subficha deverá ser Informado o valor pago referente à
pensão alimentícia.

A informação do CPF é obrigatória para o alimentando maior


de 18 anos completados até 31 de dezembro do ano-
calendário da declaração.
A informação da data de nascimento é obrigatória para o
alimentando menor de 18 anos, desde que o CPF não tenha
sido informado.

47
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Subficha: Compensação de imposto por decisão judicial:


Nesta subficha deverá ser informado, mês a mês, o valor do
imposto sobre a renda retido na fonte do ano-calendário ou de
anos-calendário anteriores, respectivamente, que por força de
decisão judicial, tenha sido utilizado para compensar com
imposto sobre a renda relativo ao rendimento constante na
subficha Rendimentos Tributáveis.

48
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Essa subficha só será disponibilizada para beneficiários pessoa física,


para os códigos de receita:
0561 Rendimento do trabalho assalariado
0588 Rendimento do trabalho sem vínculo empregatício
1895 Rendimento decorrente de decisão justiça Estado/DF
3208 Aluguel e royalties pagos para física
3223 Resgate de previdência complementar/ Modalidade contribuição definitiva
3277 Rendimento de partes beneficiárias ou de fundador
3533 Aposentadoria no regime geral ou do servidor público
3540 Benefício de previdência complementar/ Não optante pela tributação
exclusiva
3556 Resgate de previdência complementar/ Modalidade benefício definitivo/ Não
optante pela tributação exclusiva
5204 Juros e indenizações por lucros cessantes
5928 Rendimento decorrente de decisão justiça Federal
5936 Rendimento decorrente de decisão justiça do trabalho
9385 Multas e vantagens

Se o imposto sobre a renda a ser compensado por força


decisão judicial foi retido no mesmo ano-calendário a que se
refere a Dirf, o valor a ser compensado deve ser
informado na coluna “Ano-calendário”.
Neste caso, o valor a ser informado na coluna “Imposto
Retido”, da subficha Rendimentos Tributáveis, no mês em que
houve a retenção a maior, deverá ser a diferença entre o
imposto sobre a renda efetivamente retido e o valor utilizado
na compensação.

49
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Se o imposto sobre a renda a ser compensado por força de


decisão judicial foi retido em anos-calendário anteriores ao
que se refere a Dirf, o valor a ser compensado deve ser
informado na coluna “Anos Anteriores”.
Em ambos os casos o declarante deverá informar, no mês em
que foi feita a compensação, na ficha Beneficiários, subficha
Rendimentos Tributáveis, os rendimentos pagos, as
respectivas deduções e como Imposto Retido a diferença
entre o IRRF calculado e o valor compensado mediante
decisão judicial.

50
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Situação nº 1: Compensação de Imposto de anos-calendário anteriores.

Dados: O beneficiário recebeu rendimentos da seguinte forma neste ano-


calendário:
Mês Rendimentos Total das Deduções IRRF Calculado
Jan 10.000,00 0,00 1.000,00
Fev 10.000,00 0,00 1.000,00
Mar 10.000,00 0,00 1.000,00
Abr 10.000,00 0,00 1.000,00
Mai 10.000,00 0,00 1.000,00
Jun 10.000,00 0,00 1.000,00
Jul 10.000,00 0,00 1.000,00
Ago 10.000,00 0,00 1.000,00
Set 10.000,00 0,00 1.000,00
Out 10.000,00 0,00 1.000,00
Nov 10.000,00 0,00 1.000,00
Dez 10.000,00 0,00 1.000,00

Mediante determinação judicial o declarante deverá compensar


R$ 2.300,00 retidos em anos anteriores.

O declarante deve preencher as informações da seguinte forma:


1 - Preenchimento da subficha Rendimentos Tributáveis:
O declarante deverá informar, no mês da compensação, na
coluna Rendimento Tributável, o rendimento pago, as
respectivas deduções e na coluna Imposto Retido a diferença
entre o IRRF calculado e o valor compensado mediante decisão
judicial.

51
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

2 – Preenchimento da subficha “Compensação de Imposto por Decisão


Judicial”.
O declarante deverá informar, no mês da compensação, na coluna Anos
Anteriores o valor do IRRF compensado mediante decisão judicial.

52
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Situação nº 2: Compensação de Imposto no mesmo ano-calendário

Dados: O Beneficiário recebeu rendimentos da seguinte forma neste ano-


calendário:
Mês Rendimentos Total das IRRF Calculado
Deduções
Jan 10.000,00 0,00 2.000,00
Fev 10.000,00 0,00 1.000,00
Mar 10.000,00 0,00 1.000,00
Abr 10.000,00 0,00 1.000,00
Mai 10.000,00 0,00 1.000,00
Jun 10.000,00 0,00 1.000,00
Jul 10.000,00 0,00 1.000,00
Ago 10.000,00 0,00 1.000,00
Set 10.000,00 0,00 1.000,00
Out 10.000,00 0,00 1.000,00
Nov 10.000,00 0,00 1.000,00
Dez 10.000,00 0,00 1.000,00

Mediante determinação judicial o declarante deverá


compensar R$ 1.000,00, retidos indevidamente no mês de
janeiro.
O declarante deve preencher as informações da seguinte
forma:

53
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

1 – Preenchimento da subficha “Rendimentos Tributáveis”.

O declarante deverá informar, no mês da compensação, na


coluna Rendimento Tributável o rendimento pago, as
respectivas deduções e na coluna Imposto Retido a diferença
entre o IRRF calculado e o valor compensado mediante
decisão judicial e, no mês em que houve a retenção a maior, a
diferença entre o imposto efetivamente retido e o valor
compensando mediante decisão judicial.

54
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

2 – Preenchimento da subficha “Compensação de Imposto por Decisão


Judicial”.
O declarante deverá informar, no mês da compensação, na coluna Ano-
Calendário o valor do IRRF compensado mediante decisão judicial.

Subficha: Tributação com exigibilidade suspensa:


Nesta subficha deverão ser informados mensalmente os
rendimentos pagos ou creditados cuja tributação encontra-se
com a exigibilidade suspensa.

55
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

As deduções admitidas por lei deverão ser informadas nas colunas


correspondentes.
Na coluna IRRF deverá ser informada a diferença de imposto que
deixou de ser retida em virtude de concessão de liminar em mandado
de segurança. Essa coluna só deverá ser preenchida nos casos em que
haja alteração no cálculo do imposto, como por exemplo: aplicação de
tabela diferente daquela determinada pela RFB, ou utilização de
deduções diferentes daquelas definidas pela RFB.
O imposto sobre a renda depositado judicialmente será informado na
coluna de Depósito Judicial.

Essa subficha só será disponibilizada para beneficiários pessoa física,


para os códigos de receita:
0561 Rendimento do trabalho assalariado
0588 Rendimento do trabalho sem vínculo empregatício
1895 Rendimento decorrente de decisão justiça Estado/DF
3208 Aluguel e royalties pagos para física
3223 Resgate de previdência complementar/ Modalidade contribuição definitiva
3277 Rendimento de partes beneficiárias ou de fundador
3533 Aposentadoria no regime geral ou do servidor público
3540 Benefício de previdência complementar/ Não optante pela tributação exclusiva
3556 Resgate de previdência complementar/ Modalidade benefício definitivo/ Não
optante pela tributação exclusiva
5204 Juros e indenizações por lucros cessantes
5928 Rendimento decorrente de decisão justiça Federal
5936 Rendimento decorrente de decisão justiça do trabalho
9385 Multas e vantagens

56
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Exemplos:
Situação 1 - Exigibilidade suspensa mediante concessão de liminar do
total do imposto de renda na fonte.
Dados:
Mês Rendimento Previdência Previdência Dependentes Pensão IRRF
Tributável Oficial Privada e Alimentícia
FAPI

Fevereiro 2.000,00 80,00 50,00 150,69 100,00 0,00

Março 2.000,00 80,00 50,00 150,69 100,00 0,00

57
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Na subficha: “Tributação com Exigibilidade Suspensa” deverá ser informados


os rendimentos que, mediante concessão de liminar em mandado de
segurança, não sofreram retenção do imposto.

Situação nº 2 – Exigibilidade suspensa mediante concessão de liminar


do total do imposto sobre a renda na fonte, com obrigatoriedade de
depósito judicial.

Mês Rendimento Previdência Previdência Dependentes Pensão Depósito


Tributável Oficial Complementar Alimentícia Judicial

Fevereiro 2.000,00 80,00 50,00 150,69 100,00 100,00

Março 2.000,00 80,00 50,00 150,69 100,00 100,00

58
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Deverão ser informados na subficha: “Tributação com Exigibilidade


Suspensa” os rendimentos que tiveram o imposto de renda depositado
judicialmente.
Na coluna Depósito Judicial deverá ser informado o montante do imposto
depositado judicialmente.

Situação 3 - Exigibilidade suspensa mediante concessão de


liminar resultando imposto de renda na fonte menor do que o
determinado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil.

59
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Exemplo:
Pessoa física recebeu rendimentos tributáveis, tais como do trabalho
assalariado (código 0561). O juiz concedeu liminar em mandado de
segurança determinando que fosse aplicada no cálculo de imposto
de renda na fonte uma tabela diferente daquela especificada pela
RFB e resultando em um imposto retido menor.
Mês Rendimento Previdência Previdência Dependentes Pensão Imposto
Tributável Oficial Complementar Alimentícia Retido

Fevereiro 10.000,00 500,00 80,00 150,69 3.000,00 800,00

Março 10.000,00 500,00 80,00 150,69 3.000,00 800,00

O declarante deverá informar no quadro Beneficiários, subficha


“Rendimentos Tributáveis” os rendimentos normais.
Subficha: “Rendimentos Tributáveis”.

60
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Deverá ser informada na coluna IRRF da Subficha “Tributação com


Exigibilidade Suspensa”, a diferença do imposto que deixou de ser
retida/recolhida por força da liminar em mandado de segurança.

Subficha: Rendimentos isentos e não tributáveis:


Informe os rendimentos isentos e não tributáveis pagos ou
creditados pelo declarante (art. 35 do RIR/2018), por si ou na
qualidade de representante de terceiro relativos:
a) à parcela isenta de aposentadoria para maiores de 65 anos,
inclusive o décimo terceiro salário da parcela isenta;
b) ao valor de diárias e ajuda de custo;

61
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

c) aos valores dos rendimentos pagos e das deduções com


previdência oficial e pensão alimentícia, que deverão ser
informados separadamente, conforme sejam, pensão,
aposentadoria ou reforma por moléstia grave ou acidente
em serviço;
d) aos valores de lucros e dividendos pagos ou creditados a
partir de 1996, quando o valor total anual pago for igual ou
superior a R$ 28.559,70;

e) aos valores dos rendimentos pagos ou creditados a titular


ou sócio de microempresa ou empresa de pequeno porte,
exceto pró labore e aluguéis, quando o valor total anual
pago for igual ou superior a R$ 28.559,70;
f) aos valores das Indenizações por Rescisão de Contrato de
Trabalho, inclusive a título de Plano de Demissão Voluntária
(PDV), desde que o total anual dos rendimentos pagos seja
igual ou superior a R$ 28.559,70;

62
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

g) aos valores do abono pecuniário;


h) valores das bolsas de estudo pagos ou creditados aos
médicos-residentes, nos termos da Lei nº 6.932, de 7 de
julho de 1981;
i) outros rendimentos do trabalho, isentos ou não tributáveis,
desde que o total anual pago desses rendimentos seja igual
ou superior a R$ 28.559,70.

63
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Rendimentos recebidos acumuladamente:


Nesta ficha devem constar os rendimentos pagos de forma
acumulada, inclusive aqueles oriundos de decisões das Justiças
do Trabalho, Federal, Estaduais e do Distrito Federal (art. 12-A da
Lei nº 7.713/1988), relativo a anos-calendário anteriores ao do
pagamento:
a) a partir de 11 de março de 2015, quando submetidos à
incidência do imposto sobre a renda com base na tabela
progressiva, inclusive os rendimentos pagos pelas entidades de
previdência complementar;

b) desde 28 de julho de 2010, se provenientes de


aposentadoria, pensão, transferência para a reserva
remunerada ou reforma, pagos pela Previdência Social da
União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, e
do trabalho.

64
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Deverá conter, ainda, a informação da quantidade de meses,


correspondente ao valor pago, utilizada para a apuração do
IRRF, e o valor pago ao advogado (art. 14, III. “d” da IN RFB nº
1.671/2016).
Caso o beneficiário seja portador de moléstia grave, deve ser
informada a data atribuída pelo laudo.

65
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Ficha Rendimentos pagos à entidades imunes/isentas:


Deverá ser preenchida pelos órgãos e entidades da administração
pública federal enumerados no caput do art. 3º da IN nº
1.836/2018 que efetuaram pagamento às entidades imunes ou
isentas de que tratam os incisos III e IV do art. 4º da Instrução
Normativa RFB nº 1.234, de 11 de janeiro de 2012, pelo
fornecimento de bens e serviços.
______________________________________________
III - instituições de educação e de assistência social, sem fins lucrativos, a
que se refere o art. 12 da Lei nº 9.532, de 10 de dezembro de 1997;
IV - instituições de caráter filantrópico, recreativo, cultural, científico e às
associações civis, a que se refere o art. 15 da Lei nº 9.532, de 1997;

66
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

67
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Ficha: Plano privado de assistência à saúde – coletivo


empresarial:
Nesta ficha, deverão ser informados os totais anuais
correspondentes à participação financeira do empregado no
pagamento do plano de saúde, discriminando as parcelas
correspondentes ao beneficiário titular e as correspondentes
a cada dependente.

Deverá ser informado:


a) em relação à operadora do plano privado de assistência à saúde:
número de inscrição no CNPJ, o número de Registro na Agência Nacional
de Saúde Suplementar (ANS) e o nome empresarial;
b) em relação ao beneficiário titular: nome e número de inscrição no
CPF do empregado e o total anual correspondente à sua participação
financeira no plano de saúde;
c) no caso de dependentes no plano: CPF ou data de nascimento, se
menor de 18 anos, nome, relação de dependência e valor pago no ano
para cada dependente.

68
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Se a fonte pagadora custear o valor total do plano sem a


participação do empregado não haverá valor a ser
informado.

69
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Subficha: Reembolso do Titular/Dependentes:


Esta subficha será visualizada após a inclusão de um ou mais
titulares.
Ao abrir essa subficha serão exibidos os dados do titular do
plano de saúde selecionado na ficha Titular/Dependentes,
bem como os campos para inclusão dos dados dos respectivos
reembolsos se o declarante dispuser da informação.

70
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Ficha: Fundo ou clube de investimento:


Essa ficha deverá ser preenchida com o CNPJ e o nome empresarial
do fundo ou do clube de investimento.
Com relação aos beneficiários do fundo ou do clube de
investimento, deverá ser preenchido o código, CNPJ, nome
empresarial dos beneficiários, rendimento tributável, deduções e
imposto retido.
Cada fundo ou clube de investimento deverá discriminar os
rendimentos tributáveis pagos e o imposto sobre a renda retido na
fonte dos seus beneficiários.

71
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Deverão ser informados, nesta subficha, os pagamentos


efetuados para os códigos:

72
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Ficha: Rendimentos pagos a residentes ou domiciliados no exterior:


Nesta ficha deverão ser informados somente os valores superiores a R$
28.559,70.

73
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Ficha: Sociedade em Conta de Participação (SCP):


Deverão ser informados todos os beneficiários de
rendimentos provenientes de dividendos e lucros distribuídos
pela SCP, conforme disposto no inciso IX, art. 12, da IN RFB nº
1.757/2017.

74
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Esta ficha deverá ser preenchida com o CNPJ e o nome


empresarial da sociedade em conta de participação.
Com relação aos beneficiários da sociedade em conta de
participação, deverá ser preenchido o CPF/CNPJ, Nome/Nome
Empresarial e o percentual de participação na sociedade.
Poderá ser informado mais de uma sociedade em conta de
participação.

Cada sociedade em conta de participação deverá discriminar


os lucros e dividendos pagos a cada sócio da SCP.
As informações constantes da ficha beneficiários da
sociedade em conta de participação não deverão ser
repetidas na ficha beneficiários do declarante.

75
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

76
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

O comprovante de rendimento poderá ser gerado no programa da


Dirf 2019.
O declarante terá que:
I. Identificar o beneficiário;
II. Imprimir o documento.

Bibliografia:

- IN RFB nº 1.836, de 03 de Outubro de 2018.


- Manual do Programa Gerador da Dirf 2019.

77
CRCSP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

Canal de comunicação
Uma maneira rápida e fácil de entrar em contato

Disponível no portal do CRCSP – www.crcsp.org.br

78