Vous êtes sur la page 1sur 7

A constituição do sangue

Plasma - líquido amarelado que transporta células sanguíneas e substâncias dissolvidas


Glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos) - células sem núcleo que transportam oxigénio e algum
dióxido de carbono
Glóbulos brancos (leucócitos) - células maiores que os glóbulos vermelhos e que possuem função de
defesa do organismo
Plaquetas sanguíneas (trombócitos) - fragmentos celulares que têm como função a coagulação do sangue

SISTEMA CIRCULATÓRIO

Constituição do sistema cardiovascular

 sangue
o responsável pelo transporte de substâncias e pela defesa e regulação do organismo
 coração
o órgão propulsor do sangue
 vasos sanguíneos
o estruturas por onde circula o sangue

Coração

Constituição do coração

 Aurículas direita e esquerda


o recebem o sangue pelas veias
 Ventrículos direito e esquerdo
o libertam o sangue pelas artérias
 Válvulas auriculoventriculares (tricúspide, no lado direito, e bicúspide, no lado esquerdo)
o regulam a passagem do sangue das aurículas para os ventrículos
 Válvulas sigmoides (semilunares)
o regulam a passagem do sangue dos ventrículos para as artérias
 Septo
o estrutura que separa os ventrículos esquerdo e direito
 Miocárdio
o músculo responsável pelas contrações do coração
 Pericárdio
o membrana que reveste o miocárdio

Ciclo cardíaco

 Diástole (relaxamento geral)


o o sangue enche as aurículas e parcialmente os ventrículos
o válvulas auriculoventriculares abertas e válvulas semilunares fechadas
 Sístole auriculoventricular (contração das aurículas)
o o sangue passa das aurículas para os ventrículos
o válvulas auriculoventriculares abertas e válvulas semilunares fechadas
 Sístole ventricular (contração dos ventrículos)
o o sangue sai do coração
o válvulas auriculoventriculares fechadas e válvulas semilunares abertas

Vasos sanguíneos

Tipos de vasos sanguíneos

 artérias
o possuem paredes espessas e elásticas, para suportarem a pressão que o sangue exerce ao
sair do coração
 veias
o possuem válvulas venosas que impedem o retrocesso do sangue, pois aí a pressão do
sangue é menor
 capilares
o vasos que fazem a ligação entre artérias e veias, de pequeno diâmetro, constituídos por
uma única camada de células para facilitarem as trocas gasosas com as células e com o ar
alveolar

Circulação do sangue

Sentido do trajeto do sangue nos vasos sanguíneos

O sangue sai do coração pelas artérias e entra pelas veias.

Tipos de circulação

Circulação sistémica

o o sangue sai do ventrículo esquerdo pela artéria aorta até aos capilares sistémicos
o as células recebem oxigénio e libertam dióxido de carbono para o sangue (o sangue arterial
transforma-se em sangue venoso)
o o sangue regressa ao coração para a aurícula direita, pelas veias cava

 Circulação pulmonar
o o sangue sai do ventrículo direito pela artéria pulmonar até aos capilares pulmonares
o o sangue liberta o dióxido de carbono e recebe oxigénio (o sangue venoso transforma-se
em sangue arterial)
o o sangue regressa ao coração para a aurícula esquerda, pelas veias pulmonares

Pressão sanguínea

A pressão sanguínea é a pressão que o sangue exerce nos vasos sanguíneos.

 é máxima à saída do coração (sobretudo na artéria aorta) e vai diminuindo até às veias (por isso as
artérias têm paredes espessas e as veias têm válvulas venosas que impedem o retrocesso do
sangue)
Em relação à pressão exercida em concreto nas artérias:

 a pressão arterial é máxima na sístole auricular e é mínima na diástole


 quanto maior a frequência cardíaca (número de batimentos do coração por minuto) maior é a
pressão arterial
A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA LINFÁTICO

Constituição da linfa: glóbulos brancos e plasma. A linfa não é bombeada, ela move-se passivamente
quando os vasos linfáticos são comprimidos pela contracção muscular durante o movimento.
Como se forma: a linfa forma-se quando o sangue perde algum plasma e glóbulos brancos quando passa
pelos capilares.

Tipos de linfa:
- linfa intersticial - linfa existente nos espaços entre as células (espaços intersticiais)
- linfa circulante - linfa que circula nos vasos linfáticos

Funções da linfa:
- drenagem de fluidos em excesso;
- a absorção de ácidos gordos e o transporte de lípidos simples para o sistema cardiovascular:
- a defesa do organismo, promovida pela presença de glóbulos brancos;
- o transporte de substâncias de e para as células.

Estrutura do sistema linfático


- linfa
- vasos linfáticos (o principal é o canal torácico, recebe a linfa de todas as partes do corpo, abaixo do
diafragma, do membro superior esquerdo e da metade esquerda do tronco e parte esquerda da cabeça e
do tórax)
- gânglios linfáticos – estruturas de filtragem do sistema linfático, que estão distribuídos por todo o corpo.
A linfa atravessa os gânglios linfáticos, filtra as bactérias e outros corpos estranhos, prevenindo a entrada
destes no sistema cardiovascular e minimizando a ocorrência de infecções.
- Locais de produção de glóbulos brancos

- órgãos linfoides (timo e baço e amígdalas)


Explicar a relação existente entre o sistema cardiovascular e o sistema linfático.
É a a partir dos sistema cardiovascular (sangue) que se forma a linfa.
O sangue a linfa são responsáveis pelo transporte de nutrientes e de oxigénio para as células e remoção
dos resíduos que podem ser nocivos.
O sistema linfático é responsável por manter a quantidade de líquido intersticial dentro de certos limites.
Quando este líquido aumenta por situações infamatórias, forma-se um inchaço, edema, o sitema linfático
drena o excesso de líquido para o sangue.

Caraterizar, sumariamente, três doenças do sistema linfático.


Linfoma - tipo de cancro que se forma devido à transformação de um tipo de glóbulos brancos (linfócitos)
que crescem de forma desordenada e que se vão acumular nos gânglios, baço, medula óssea ou noutros
órgãos do corpo, ficando assim o indivíduo mas sujeito a infeções porque estes linfócitos não conseguem
cumprir de forma adequada as suas funções de defesa.

Filariose – infecção provocada por um parasita transmitido pela picada de mosquitos. Sintomas:
inflamação dos vasos linfáticos, intolerância à luz, inchaços exagerados.

Sarcoidoise – acumulação anormal de células inflamadas em vários órgãos do corpo. Resulta em infecção
ou resposta anómala do sistema imunitário.

Esclarecer a importância da implementação de medidas que visem contribuir para o bom funcionamento
do sistema linfático.
- Beber água pelo menos um litro de água por dia
- mater-se ativo
- massajar o corpo
- não consumir bebidas açucaradas

SISTEMA RESPIRATÓRIO - Sistema encarregue por manter o intercâmbio de gases entre o meio externo e
interno.
É constituído por:
 Pulmões - localizam-se dentro da caixa torácica, protegidos pelas costelas, esterno, coluna vertebral
(Pleura- Membrana dupla que reveste e protege os pulmões)
Vias respiratórias (têm como função: filtrar, humidificar e aquecer o ar inspirado)
- Fossas nasais (produz o muco, deteta cheiros)
- Faringe;
- Laringe – canal formado por estruturas cartilagíneas sobrepostas; unidas entre si por ligamentos e
músculos; No seu interior existem pregas membranosas que são as cordas vocais. Tem a Epiglote que
impede os alimentos de se introduzirem nas vias respiratórias.
- Traqueia;
- Brônquios; - Bronquíolos
VENTILAÇÃO PULMONAR – A renovação do ar nos alvéolos pulmonares
Inspiração – entrada de ar nos pulmões Expiração – saída de ar nos pulmões
- o diafragma contrai-se e desce - o diafragma relaxa e sobre
- músculos supracostais e intercostais contraem-se - músculos supracostais e intercostais relaxam e
e elevam as costelas baixam as costelas
- aumenta o volume da caixa torácica - diminui o volume da caixa torácica
- expansão dos pulmões - contração dos pulmões
- diminui a pressão intrapulmonar - aumenta a pressão intrapulmonar
- ar entra pelas vias respiratórias - ar sai pelas vias respiratórias

Respiração externa – troca de gases que ocorre ao


nível dos pulmões – hematose pulmonar.

Respiração celular – processo metabólico durante o


qual, o oxigénio que chega às células transportado
pelos glóbulos vermelhos intervém em reacções
capazes de liberta a energia contida nos nutrientes –
hematose celular.