Vous êtes sur la page 1sur 3

Departamento de Ciências Experimentais

e Educação Física
Área Disciplinar de Biologia e Geologia

Biologia e Geologia – 11ºB


Ficha de Trabalho – Zonas Costeiras e de Vertente
GRUPO I
Leia com atenção o excerto da seguinte notícia de jornal:
[…] Três famílias do lugar de Cestães, na freguesia de Sabadim, em Arcos de Valdevez, escolheram
entre viver numa situação de risco permanente a deixar as suas casas, construídas num local onde um
fenómeno geológico de características complexas pode provocar um deslizamento de terras que lhes
pode ser fatal. O risco é elevado, mas ninguém pode prever quando é que um incidente, como o que já
ali aconteceu no inverno de 2000 destruindo cinco casas, se pode repetir. […]
[…] O fenómeno que atinge a encosta rochosa […] é designado "movimentos de vertente" […].
[…] com a saturação dos materiais pode haver rutura, mas tudo depende dos episódios chuvosos. Além
de que, se houver drenagem da vertente e vigilância, através da monitorização da zona considerada
crítica, será possível precaver algum tipo de acidente. […].
Público, 2 de outubro de 2003
1. Qual o fenómeno geológico descrito no texto?
2. Descreva, por palavras suas, o referido fenómeno.
3. Qual o fator ambiental, expresso no texto, que pode condicionar a ocorrência daquele fenómeno?
4. Qual o fator geomorfológico que condiciona aquele fenómeno?
5. Como pode o risco geológico, que afeta aquelas populações, ser minimizado?
GRUPO II
1. Selecione a opção que completa corretamente a frase seguinte.
A saturação do solo com água…
(A) … diminui o risco de movimentos em massa, porque aumenta a coesão entre as partículas
do solo.
(B) … aumenta o risco de movimentos em massa, porque aumenta a coesão entre as partículas
do solo.
(C) … aumenta o risco de movimentos em massa, porque exerce uma pressão que obriga as
partículas do solo a afastarem-se.
(D) … não tem qualquer influência direta sobre o risco de ocorrência de movimentos em massa.
2. Selecione a opção que completa corretamente a frase seguinte.
O principal fator que condiciona a ocorrência de movimentos de terreno é…
(A) … a inclinação do terreno.
(B) … a força da gravidade.
(C) … as vibrações provocadas pelos sismos.
(D) … as características das rochas.
GRUPO III
Depois de uma semana de intensa precipitação em todo o arquipélago dos Açores, na madrugada de 31
de outubro ocorreram em S. Miguel diversos movimentos de massa associados a vertentes. Na
localidade de Ribeira Quente (concelho de Povoação) faleceram 29 pessoas soterradas sob espessas
camadas de lama.

Diversas casas e infraestruturas foram destruídas


(prejuízos estimados em 21 milhões de euros). Os
movimentos de vertente foram essencialmente
deslizamentos e/ou escoadas detríticas e fluidas,
resultantes da mistura de água com materiais soltos
de depósitos piroclásticos e por vezes restos de
vegetação. Esta baixa viscosidade das escoadas,
associada ao elevado declive, permitiu atingir
velocidades de escoamento elevadas e intensa
capacidade erosiva (destrutiva). Foram
transportados blocos rochosos com mais de dois
metros e árvores com sistemas radiculares intactos.

MOD.35 revisão 0 Página 1 de 3


Departamento de Ciências Experimentais
e Educação Física
Área Disciplinar de Biologia e Geologia

Estudos recentes permitiram verificar que 76,07% dos movimentos de vertente ocorreram em áreas
dominadas, maioritariamente, por depósitos piroclásticos e 87,64%, em zonas com declives superiores a
200 metros. Analisando a distribuição das construções edificadas, constata-se que 68,08% das
edificações estão classificadas com os graus de vulnerabilidade moderada a muito elevada no que
concerne à ocorrência de movimentos de vertente.
1. Em que medida os seguintes fatores influenciam a ocorrência, a magnitude e os impactes dos
movimentos em massa?
a) Clima (regime pluviométrico).
b) Natureza das rochas.
c) Topografia do terreno.
d) Ocupação dos solos e influência antrópica.

2. Qual a importância de elaborar:


a) mapas de risco geológico;
b) planos de proteção civil.

3. Comente a afirmação: “A erosão costeira e as cheias podem estar associadas a movimentos em


massa”.

MOD.35 revisão 0 Página 2 de 3


Departamento de Ciências Experimentais
e Educação Física
Área Disciplinar de Biologia e Geologia

Correção Ficha de Trabalho - GRUPO I


1. Movimentos de vertentes ou Movimentos em massa.
2. Uma elevada precipitação durante um curto período de tempo ou uma precipitação moderada durante
um prolongado período são fatores que alterarão o equilíbrio em que se encontram as formações
rochosas, podendo vir a desencadear um movimento de massa (deslocações, quase sempre bruscas, de
material sólido, rególito (solo), lama ou material não consolidado numa superfície inclinada, por ação da
gravidade).
3. Intensa Precipitação.
4. Inclinação do terreno.
5. Por exemplo, através da:
remoção ou contenção (pregagens, muros de suporte ou outras) dos materiais geológicos que possam
constituir perigo, de forma a alcançar a estabilização;
instalação sistemas de drenagem de água nas vertentes mais instáveis e que afetem localidades ou
vias de comunicação, de forma a reduzir a saturação em água.
GRUPO II
1. Opção (C)
2. Opção (B)
GRUPO III
1.
a. O clima, nomeadamente o regime pluviométrico, é um dos principais fatores associados aos
movimentos em massa, pois a ocorrência de precipitação intensa pode causar a saturação do solo e
iniciar um movimento em massa.
b. As vertentes compostas por material não consolidado, como, por exemplo, os depósitos piroclásticos
existentes em muitas vertentes dos Açores, são mais suscetíveis aos movimentos em massa, quando
comparadas com as vertentes formadas por material rochoso consolidado.
c. Quanto maior a inclinação da vertente, maior o risco de movimento de massa, como é percetível pelo
facto de a maioria dos movimentos ocorrer em vertentes com desníveis superiores a 200 metros.
d. A ocupação dos solos influencia a ocorrência dos movimentos em massa, pois as regiões florestais
são menos suscetíveis. A ocupação humana de áreas de risco elevado tende a aumentar os impactes
negativos dos movimentos em massa.
2.
a. Os mapas de risco geológico permitem definir as áreas mais vulneráveis aos movimentos em massa,
sendo essenciais para o ordenamento do território.
b. Em caso de movimento de massa os planos de proteção civil permitem uma atuação mais adequada,
consoante as medidas previamente estabelecidas e que devem ser do conhecimento das populações.
3. A erosão costeira, ao provocar a abrasão marinha na base das arribas, pode estar associada a
movimentos em massa. Durante as cheias, a elevada precipitação e o caudal volumoso dos rios podem
provocar movimentos em massa.

MOD.35 revisão 0 Página 3 de 3