Vous êtes sur la page 1sur 17

AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS

PÚBLICAS
 
Prof. Maria Alejandra Nicolás
Objetivo da aula:

Aspectos Metodológicos no Processo de Avaliação de Políticas Públicas I

Objetivo: discutir diversas metodologias de avaliação

BOLLOSSA, R. TAVARES, E. Avaliação e monitoramento de projetos sociais.


Curitiba: IESDE, 2009. Ler Abordagens e metodologias de avaliação de programas de
projetos sociais, p. 91 a 102.

RICO, E. M.(org.) Avaliação de políticas sociais: uma questão em debate. São Paulo:
Cortez, Instituto de Estudos Especiais, 1998. Ler Parte II, pag. 53 a 84.

2
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

O que são as metodologias de avaliação?

“Percursos pré-desenhados que indicam como resolver o problema


avaliatório”

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

1-Abordagens realistas ou positivistas: metodologias calcadas numa lógica


racional coerente, na qual a verdade é vista como independente do sujeito que
a observa.

2- Abordagem construtivista: reúne metodologias que assumem que a


realidade é algo construído, produzido por quem a observa. A principal função
da avaliação é comprender o objeto em suas múltiples dimensões e não 3
somente explicá-lo.
4
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

1- Abordagem qualitativa: prioriza as dimensões relacionadas com a


qualidade dos dados, informações e técnicas de análise.
2- Abordagem quantitativa: prioriza as dimensões relacionadas aos aspectos
quantitativos, cuja mensuração é mais fácil e direta.
Na contemporaneidade percebe-se uma utilização mixta das abordagens
para avaliar políticas públicas.

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

1- Abordagem gerencialista // 2- Abrodagem não gerencialista

5
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

6
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

Conforme Worthen, Sanders e Fitzpatrick (2004) há 6 difrentres tipos de


abordagens:

1- Avaliações centradas em objetivos: busca-se determinar em que grau os


objetivos foram alcançados, ou seja, compara-se os objetivos teóricos da
política pública e os objetivos realmente atingidos com a política.
2- Avaliações centradas na administração: busca-se conseguir informações
úteis para a tomada de decisão racional em todos o processo da política
pública.
3- Avaliação centrada nos consumidores: busca fornecer informações sobre
produtos e ajudar na tomada de decisão sobre compras ou serviços, voltadas
ao consumidor.
7
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

Conforme Worthen, Sanders e Fitzpatrick (2004) há 6 difrentres tipos de


abordagens:

4- Avaliação centrada nos especialistas: busca-se obter julgamentos


profissionais argumentados, frutos da equipe avaliativa. Normalmente são
avaliações externas.
5- Avaliação centrada em adversários: busca-se obter um exame
equilibrado de todos os lados de questões controvertidas. Frequentemente são
realizadas audiências públicas para confrontar pontos controvertidos.

E, por fim algumas metodologias clássicas:


8
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

1- Avaliações experimentais

Busca responder se um programa atingiu os seus objetivos na população


pretendida (ou em que medida contribuiu para mudá-la).
Parte-se da comparação dos estágios anteriores e posteriores à aplicação da PP
na população beneficiária. Relacionam-se os dados obtidos com uma
população com as mesmas características mas que não sofreu as ações da PP.
“[...] Buscam determinar se os objetivos foram alcançados, ou seja, se a
situação problemática foi resolvida, e se tal melhoria é realmente um efeito do
programa” (p. 96).

9
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

1- Avaliações experimentais

10
p. 97
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

1- Avaliações experimentais

11
p. 97
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

1- Avaliações experimentais

Desafio! Que o grupo populacional de controle possua as mesmas


características do grupo populacional experimental. Para a conformação do
grupo de controle é recomendado utilizar os seguintes critérios:
a)Equalização: balancear os grupos para que fiquem o máximo de parecidos
com o grupo experimental;
b)Randomização: escolher os grupos a partir de critérios claros mas
aleatórios, realizados por amostra específica.

Ler exemplo de aplicação de vacinas. P. 97


12
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

2- Avaliações quase-experimentais

Surgem das limitações das avaliações experimentais em controlar o contexto e


as variáveis independentes que causaram as mudanças na população alvo da
PP.

13

p. 97
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

3- Avaliação por objetivos


A avaliação se pauta a partir dos objetivos e metas da PP. Nesta avaliação, há duas
posturas teóricas, ou bem os objetivos e metas a serem considerados são aqueles
especificados pela PP durante a sua formulação e, outra parte acredita que estes devam
ser revistos criticamente e não assumidos como um dado inquestionável.

14
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

4- Avaliação livre de metas


Propõe esquecer as metas e objetivos do programa e identificar seus efeditos a
partir das necessidades sociais, evitando a contaminação de avaliação por
objetivos e metas.

15
1- DIFERENTES ABORDAGENS EM AVALIAÇÃO

Classificação das metodologias (algumas mais comuns)

5- Avaliações participativas

16
Próxima Aula

Aspectos Metodológicos no Processo de Avaliação de Políticas Públicas I

RICO, E. M.(org.) Avaliação de políticas sociais: uma questão em debate. São Paulo:
Cortez, Instituto de Estudos Especiais, 1998. Ler Parte II, pag. 53 a 84.

17