Vous êtes sur la page 1sur 4
www.cers.com.br 1
TEMA 22 ELEIÇÕES E MANDATOS NA OAB As eleições na OAB são realizadas trienalmente. Assim,

TEMA 22 ELEIÇÕES E MANDATOS NA OAB

As eleições na OAB são realizadas trienalmente. Assim, todos os mandatos na OAB têm a duração de três anos. As eleições dos membros de todos os órgãos da OAB se realizam na segunda quinzena do mês de no-

vembro do último ano do mandato, mediante cédula única e votação direta dos advogados regularmente inscritos.

O voto é obrigatório para todos os advogados, sob pena de multa equivalente a 20 % (vinte por cento) do

valor da anuidade, a não ser que a ausência seja justificada por escrito. Os estagiários não votam.

O advogado que tem inscrição suplementar pode exercer opção de voto, comunicando ao Conselho Sec-

cional no qual tem inscrição principal.

É vedada a votação em trânsito, ou seja, votar, por exemplo, no local mais perto do seu escritório, da sua

residência ou na comarca onde o profissional for participar de uma audiência. Para isso, a OAB designa ao advo- gado o local onde deve votar.

O candidato a membro da OAB deve fazer prova dos seguintes requisitos, a saber:

a) ser advogado regularmente inscrito no respectivo Conselho Seccional (com inscrição principal ou su-

plementar);

b) estar em dia com as anuidades;

c) não ocupar cargos ou funções incompatíveis com a advocacia (art.28, EAOAB) em caráter permanente

ou temporário;

d) não ocupar cargos ou funções dos quais possa ser exonerável ad nutum (mesmo que compatíveis com

a advocacia);

e) não ter sido condenado por qualquer infração disciplinar por decisão transitada em julgado, salvo de

estiver reabilitado pela OAB; f) exercer efetivamente a profissão há mais de cinco anos (não se conta o período de estagiário);

g)

não estar em débito com a prestação de contas ao Conselho Federal, caso seja dirigente do Conselho

Seccional.

A

chapa para o Conselho Seccional é composta dos candidatos à Diretoria (Presidente, Vice-Presidente,

Secretário Geral, Secretário Geral Adjunto e Tesoureiro) e ao Conselho (conselheiros seccionais), à delegação do Conselho Federal e à Diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados.

A eleição é conjunta e consideram-se eleitos os candidatos integrantes da chapa que obtiver a maioria dos

votos válidos (art. 64, EAOAB).

A chapa para a Subseção é composta com os candidatos à sua Diretoria e ao Conselho da Subseção,

quando houver. Os mandatos na OAB têm início em 1º de janeiro do ano seguinte ao da eleição para os todos os órgãos da OAB, com exceção para o Conselho Federal (os conselheiros federais eleitos na chapa iniciam os seus man- datos no dia 1º de fevereiro do ano seguinte ao da eleição).

Ocorre a extinção do mandato, automaticamente, antes de seu término, quando:

a) ocorrer qualquer hipótese de cancelamento da inscrição ou de licença do advogado;

b) o titular sofrer condenação disciplinar na OAB;

c) o titular faltar, sem motivo justificado, a três reuniões ordinárias consecutivas de cada órgão deliberativo

do Conselho, da Diretoria da Subseção ou da Caixa de Assistência dos Advogados, não podendo ser reconduzido no mesmo período de mandado. Nos casos de extinção de qualquer mandato na OAB, resultante das hipóteses supracitadas, caberá ao Conselho Seccional escolher o substituto, no caso de não haver suplentes (art. 66, parágrafo único, do EAOAB). Conforme acima comentado, a votação será de forma direta nos Conselhos Seccionais, sendo na modalidade indireta para a escolha da Diretoria do Conselho Federal.

Dispõe o art. 67 do EAOAB que:

“A eleição da Diretoria do Conselho Federal, que tomará posse no dia primeiro de fevereiro, obedecerá às seguintes regras:

I será admitido o registro, junto ao Conselho Federal, de candidaturas à presidência, desde 6 (seis) me- ses até 1 (um) mês antes da eleição; II o requerimento de registro deverá vir acompanhado do apoio de, no mínimo, 6 (seis) Conselhos Sec-

cionais;

III – até 1 (um) mês antes das eleições, deverá ser requerido o registro da

III até 1 (um) mês antes das eleições, deverá ser requerido o registro da chapa completa, sob pena de

cancelamento da candidatura respectiva;

IV no dia 31 de janeiro do ano seguinte ao da eleição, o Conselheiro Federal elegerá, em reunião presi-

dida pelo conselheiro mais antigo, por voto secreto e para mandato de 3 (três) anos, sua diretoria, que tomará

posse no dia seguinte;

V será considerada eleita a chapa que obtiver maioria simples dos votos dos Conselheiros Federais,

presente a metade mais 1 (um) de seus membros.”

Com exceção do candidato à Presidente do Conselho Federal, os demais integrantes da deverão ser con- selheiros federais eleitos.

www.cers.com.br 4