Vous êtes sur la page 1sur 6

11/02/2019 Aplicações do cálculo integral

+
Aplicações do cálculo integral

Na introdução desta unidade, foram apresentadas a derivada como taxa


de variação instantânea e suas aplicações em economia por meio das
funções marginais. Em seguida, exploramos o cálculo de áreas para
introduzir o estudo das integrais definidas, que simplificam a obtenção
de somas.

Nesta aula, descreveremos alguns problemas envolvendo situações de


cunho prático, em que esses conceitos serão utilizados como ferramenta
matemática para resolvê-los.

Aplicação em armazenamento de produtos

Considere que um empresário do ramo de fabricação e/ou venda de um


determinado produto necessite efetuar o armazenamento desse produto.

O custo do armazenamento depende da quantidade, do preço cobrado


por unidade do produto e do tempo em que o produto ficará
armazenado.

Se R$ 0,05 é o preço por quilo ao dia, para o armazenamento de


uma uma tonelada de arroz durante cinco dias, pagaremos 0,05 .
1.000 . 5 = R$ 250,00.

Entretanto, existem situações em que a quantidade é variável


durante o intervalo de tempo necessário de armazenamento. Assim
sendo, dizemos que essa quantidade (Q) varia em função do tempo.

Observe:

Sejam p o preço por unidade cobrado, Q(t) a quantidade


armazenamento (lembre-se que Q(t) é uma equação escrita em
função do tempo) e ∆T o intervalo de tempo a ser considerado nas
supostas sucessivas retiradas que implicam na variação de
quantidade Q, podemos afirmar que, com o preço p, em uma
quantidade Q(t), durante um intervalo ∆T , o pagamento a ser feito
para armazenar a referida quantidade será: p . Q(t) . ∆T .

No exemplo acima, tínhamos: p = 0,05; Q(t) = 1.000 e ∆t = 5.

http://ead.uva.br///recurso/JLM/MAA/u4_c3_r1/index.htm 1/6
11/02/2019 Aplicações do cálculo integral

Suponha que, durante esses cinco dias, sejam feitas cinco retiradas
diárias e que essas retiradas sejam iguais a 200 quilos. Logo, teríamos
+
uma sequência no formatoAplicações do cálculo integral
da tabela a seguir.

Aplicando o cálculo por meio do Excel


Utilizando o Excel e considerando o modelo linear, podemos obter uma
fórmula para Q(t):

Q(t) = 1.000 – 200 t(confira na tabela acima).

1. Lembre-se que Q(t) é a quantidade que fica armazenada.


2. A vantagem de trabalhar com a fórmula acima é o fato de poder
trabalhar com as quantidades a serem retiradas aleatoriamente.

Vamos refletir

Se considerarmos os valores dispostos na tabela acima,


qual será o custo de armazenamento?

0,05 . 1 . Q(0) + 0,05 . 1 . Q(1) + 0,05 . 1 . Q(2) + 0,05 . 1 . Q(3) + 0,05 .


1 . Q(4) + 0,05 . 1 . Q(5)

Resposta:

Como Q(t) = 1.000 – 200 t, temos que Q(0) = 1.000; Q(1) = 800; Q(2) =
600; Q(3) = 400; Q(4) = 200 e Q(5) = 0.

Nesse caso, o custo de armazenamento será de R$ 150,00.

Esses valores também podem ser obtidos na tabela.

0,05 . 1.000 . 1 + 0,05 . 800 . 1 + 0,05 . 600 . 1 + 0,05 . 400 . 1 + 0,05 .


http://ead.uva.br///recurso/JLM/MAA/u4_c3_r1/index.htm 2/6
11/02/2019 Aplicações do cálculo integral

200 . 1 + 0,05 . 1 . 0 = 150


50 + 40 + 30 + 20 + 10 = 150 +
Aplicações do cálculo integral
Observação:

0,05 . 1.000 . 1 + 0,05 . 800 . 1 + 0,05 . 600 . 1 + 0,05 . 400 . 1 +


0,05 . 200 . 1 + 0,05 . 1 . 0

No caso, ∆T = 1, pois foram realizadas cinco retiradas em cinco dias, ou


seja, ∆T = 5/5 = 1.

Caso tivéssemos 10 retiradas, ∆T = 5/10 = 0,5 (neste caso, o custo de


armazenamento será de R$ 137,50).

A tabela abaixo exibe esse cálculo.

t Q(t) (0,5) . Q(t) (0,5) . Q(t) . (0,05)

0 1.000 500 25

0,5 900 450 22,5

1 900 400 20

1,5 700 350 17,5

2 600 300 15

2,5 500 250 12,5

3 400 200 10

3,5 300 150 7,5

4 200 100 5

4,5 100 50 2,5

5 0 0 0

137,5 <=soma

Se considerarmos 20 retiradas, ∆T = 5/20 = 0,25 (observe que, nesse


caso, o custo de armazenamento será de R$ 131,50).

Observe que o valor do custo está diminuindo à medida que aumentamos


o número de retiradas.

a) Ao projetar o valor a ser pago para o valor a ser pago


considerando o fato de ser realizado um número relativamente
grande e aleatório de retiradas.

É possível usar um raciocínio análogo desenvolvido na construção


do conceito da integral definida, para afirmar que o custo de
http://ead.uva.br///recurso/JLM/MAA/u4_c3_r1/index.htm 3/6
11/02/2019 Aplicações do cálculo integral

armazenamento de uma quantidade variável Q(t) = 1.000 – 200t,


durante cinco dias, ao preço p = 0,05 unidade/fração do dia será
+
dada por:
Aplicações do cálculo integral

ou seja, como , temos que o custo de armazenamento


será dado por:

=>

=> = => uma antiderivada da


função g(t) = 50 -10t é

=> .

1) Calculando

   Calculando

=> Temos

Logo, o custo de armazenamento será de R$ 125,00.

Aplicação em problemas de valor inicial

Um problema de valor inicial consiste na resolução de uma equação


envolvendo uma ou mais derivadas e uma condição inicial especificada.
Trata-se de uma situação em que, no problema abordado, identificamos
a derivada de uma função (muitas vezes por meio da taxa de variação) e
devemos, em seguida, obter a função cuja derivada foi identificada.

Ou seja, devemos calcular a antiderivada da função extraída do


problema agregada à referida condição inicial especificada.

Observe um exemplo:

Um fabricante constatou que a taxa de variação do custo de produção de


x unidades de um determinado artigo é dada por 3x2 – 60x + 400. Sabe-
se que o custo fixo referente à produção desse artigo é de R$ 212,00.

Qual é a estimativa para o custo de produção das cinco


primeiras unidades?
http://ead.uva.br///recurso/JLM/MAA/u4_c3_r1/index.htm 4/6
11/02/2019 Aplicações do cálculo integral

A taxa de variação do custo consiste no custo marginal, ou seja, na


derivada da função custo. Então, podemos afirmar que:
+
Aplicações do cálculo integral
C’(x) = 3x2 – 60x + 400

Assim, devemos encontrar:

    1. Uma função C(x) cuja derivada seja C’(x) = 3x2 – 60x + 400.

    2. A antiderivada da função 3x2 – 60x + 400, ou seja:

∫(3x2 - 60x + 400)dx

Observe:

1. A antiderivada, nesse caso, será a função


=>
C(x) = x3 - 30x2 + 400x + k, em que k é uma constante qualquer a ser
determinada por meio da informação referente ao custo fixo desse
produto, que é de R$ 212,00.

Como o custo fixo consiste no custo de produção referente a zero


unidades produzidas, C(0) = 212, ou seja, quando x = 0, temos que C =
212.

2. Na função C(x) = x3 - 30x2 + 400x + k, fazemos x = 0 para obtermos:


C(0) = (0)3 - 30.(0)2 + 400.(0) + k => 212 = 0 + 0 + 0 + k =>k = 212

Assim, a função custo será C(x) = x3 - 30x2 + 400x + 212


3. Como queremos obter o custo de fabricação das cinco primeiras
unidades, substituímos x = 5 na função obtida, ou seja, C(5) = (5)3 - 30.
(5)2 + 400.(5) + 212 = 1587,00

Assim, temos que uma estimativa para o custo de fabricação das cinco
primeiras unidades será de R$ 1.587,00.

Vídeo da Unidade

Clique aqui e assista à videoaula com o resumo do conteúdo.

Objeto de Aprendizagem

Para praticar sobre o conteúdo estudado, clique aqui.

http://ead.uva.br///recurso/JLM/MAA/u4_c3_r1/index.htm 5/6
11/02/2019 Aplicações do cálculo integral

+
Aplicações do cálculo integral

http://ead.uva.br///recurso/JLM/MAA/u4_c3_r1/index.htm 6/6