Vous êtes sur la page 1sur 4

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DE CAPARICA Ano Letivo

Curso EFA Escolar NS 2011/2012

Cultura Língua e Comunicação Data: 4/2012


Formando: Helena- Fátima

CLC3 – SAÚDE, Língua e Comunicação


Tema 1 – Perspetivas culturais e socioprofissionais da Qualidade de Vida
Domínio Privado e Profissional
Resultados de Aprendizagem para o tema 1:
 Interpreto informação e comunico com objetivos de prevenção na adoção de cuidados
básicos de saúde, em contexto doméstico.
 Apreendo regras e meios de segurança, participando conscientemente na construção de uma
cultura de prevenção no quotidiano profissional

ATIVIDADE N.º4 – PRÁTICAS TERAPÊUTICAS TRADICIONAIS E “ALTERNATIVAS”: TRAÇOS


DISTINTIVOS
Objetivo:
F – Distingo práticas terapêuticas tradicionais e alternativas
Questões orientadoras:
 O que distingue, no essencial, a medicina tradicional ou convencional da medicina alternativa?
 Conheço formas terapêuticas da medicina alternativa? Quais são e como atuam?
Para atingir o objetivo definido em F, recorro à troca de conhecimentos com a turma, aos documentos e
aos vídeos sobre medicinas alternativas. 1
DOC.A: Definição de Medicina

“arte ou ciência que tem como objetivo prevenir, curar ou atenuar as doenças e promover a
saúde.”
In http://www.infopedia.pt/lingua-portuguesa/medicina

“A medicina é uma das áreas do conhecimento humano ligada à manutenção e restauração da


saúde. Esta trabalha num sentido vasto com a prevenção das doenças humanas num contexto
médico. A medicina utiliza os conhecimentos de diversas áreas científicas, como a
Biologia, a Química, a Física, Antropologia e Epidemiologia.
A Medicina Convencional refere-se a práticas, abordagens e conhecimentos com conceitos
materiais, técnicas manuais e exercícios aplicados individualmente ou combinados em
indivíduos ou a uma coletividade de forma a tratar, diagnosticar e prevenir doenças,
visando o bem-estar.”
opesodasmedicinas.blogs.sapo.pt/1523.html

DOC.B: " A medicina popular está muito próxima da medicina tradicional do tipo erudito.
Os antropólogos chamam-lhe também a medicina folk, a qual recobre praticamente os mesmos
domínios: a dietética e produtos vegetais, os rituais, manipulações físicas e o
religioso. A medicina popular define-se como o conjunto de conhecimentos e crenças
criados pelo povo, quer dizer, pelos profanos não profissionais, e que se opõe ao
discurso erudito.
Com efeito, a cultura popular caracteriza-se pela oralidade e por vezes esta oralidade
traduz mais facilmente certas adaptações locais e certas adaptações específicas à
doença."
In Medicina Popular - Ensaio de Antropologia Médica, de António Fontes e João Gomes Sanches, Âncora Editora, Coleção "Raízes",
Março de 1999)

DOC. C: “Medicinas alternativas - conjunto de técnicas terapêuticas (acupunctura,


homeopatia, etc.) que utilizam processos diferentes dos que são usados na medicina
convencional, procurando atacar as causas das doenças, e não os seus sintomas”.
In INFOPEDIA, medicina, medicina alternativa

DOC. D: “Homeopatia - método terapêutico criado pelo médico alemão Christian Hahnemann
(1755-1843), que consiste na utilização de remédios em doses infinitesimais obtidas por
diluições sucessivas e capazes, em doses mais elevadas, de produzir num indivíduo
saudável os sintomas da doença que se pretende combater.”
(Do grego homoiopátheia, «conformidade de afeções»)
In INFOPEDIA, medicina, homeopatia
DOC. E: “Medicina homeopática conjunto de técnicas terapêuticas em que se utilizam, em
doses pequenas e controladas, substâncias capazes de produzir efeitos idênticos aos que
são causados pela doença, homeopatia. A palavra homeopatia vem das palavras gregas
homos, que significa “semelhante”, e pathos, que significa “sofrimento”. Baseia-se na
crença de “o igual cura o igual” – por outras palavras, que as próprias substâncias que
provocam os sintomas de uma doença podem, quando altamente diluídas, tratá-la. A
homeopatia é um dos modos de tratamento mais difundidos pelo mundo. É praticada por
médicos homeopatas e usada como uma forma de autocuidado. Está também incorporada em
muitas práticas de estomatologia e na medicina veterinária.
http://apmedicinalternativa.wordpress.com/

DOC. F: “A medicina natural é “Vitalista” no seu enfoque porque considera a vida como
algo mais do que a soma dos processos bioquímicos, e crê que o corpo tem inteligência
inata que sempre se esforça por alcançar a saúde (Murray & Pizzorno).”

Definição de Medicina Natural segundo Benidict Lust


 O sistema natural de curar a doença baseia-se no retorno à natureza regulando a
dieta, respiração, exercício, banho e o emprego de diferentes forças para eliminar
os produtos nocivos para o sistema e elevar assim a vitalidade do paciente a um
nível correto de saúde.
 Programa de Medicina Naturopata:
o Eliminação de maus hábitos (sobrealimentação, drogas, carne, horários
inadequados de vida, preocupações, aberrações sociais e sexuais, etc.)
o Hábitos corretores (respiração, exercício, atitude mental positiva, 2
moderação na busca da saúde e riqueza)
o Novos princípios de vida (jejum adequado, seleção de alimentos, banhos de
luz e ar, hidroterapia, banhos turcos, banhos de lodo, osteopatia ou
quiropraxia.
Definição de Medicina Natural segundo Pablo Saz (Universidade de Zaragoza)
A medicina natural é um método terapêutico que tem por base:
 O princípio no qual se entende que a saúde mantém-na o próprio corpo, como os seus
próprios sistemas e que na doença são estes sistemas que se põem em marcha.
o Áreas da ciência atual, como a imunologia, microbiologia e a teoria geral
dos sistemas, apoiam esta interpretação
 No aspeto metodológico, sem renunciar a nenhum tipo de terapia que possa ajudar o
paciente na sua tendência espontânea para a cura, são mais usadas aquelas terapias
baseadas em remédios naturais, cuja aplicação foi reconhecida e comprovada na
terapêutica:
o Fitoterapia, hidroterapia, osteopatia, kinesioterapia, dietética, educação
para a saúde, mudança de hábitos, cuidados ambientais, etc.

1. Conheço diferentes tipos de medicinas e terapêuticas? Quais?


Medicina convencional, o “endireita”, a terapia termal, a popular, a chinesa, a naturopatia,
hidroterapia, fitoterapia…
2. Já utilizei alguma terapêutica não convencional? Explicito.
Sim, desde o chá de cidreira, à sabedoria popular para tratamento das constipações (avinhar e
abafar), tomando um vinho do porto quente, chá de cebola para a rouquidão, alho como
antibiótico, xarope de cenoura para a tosse, rodelas de batata para a dor de cabeça…
3. Como trato as feridas de uma mão? Que tipo de terapêutica estou a utilizar?
Trata-se com a Fitoterapia. Exemplo, com um pedaço da planta de Aloé vera e esfregar
localmente.
4. Como se distinguem, na essência, a medicina convencional e as medicinas alternativas?

A diferença é que na medicina convencional a sua terapêutica é feita à base de químicos e a


medicina natural é feita por terapêutica natural.

5. Procuro e explico o significado de FITOTERAPIA.

É a terapêutica à base de plantas para tratamento de


doenças.

5. Identifico as principais terapêuticas usadas na medicina chinesa.

1.Fitoterapia chinesa (fármacos à base de plantas e outros produtos de origem animal ou mineral)

2.Acupunctura (identificação dos meridianos e pontos energéticos no corpo humano, estimulados


pela aplicação local de agulhas)

3.Tuina ou Tui Na (massagem e osteopatia chinesa)

4.Dietoterapia (terapia alimentar chinesa)


3
5.Auriculoterapia (tratamento pela orelha)

6.Moxabustão

7.Ventosaterapia

7. O que é a radiestesia?

A Radiestesia entende que vivemos num universo energético, algo cada vez
mais aceite pela ciência oficial e que nos conduz a entender a existência de
uma comunicação energética entre o homem e aquilo que o cerca

8. Pesquiso o nome e o significado da imagem.


Yang: o princípio ativo, diurno, luminoso, quente.
Yin: o princípio passivo, noturno, escuro, frio
A tradição chinesa diz que todos nós somos formados por uma
parte de yin e yang, que devem estar em equilíbrio e
complementar-se para que nos sintamos bem.
9. Dou a minha opinião sobre as medicinas e terapêuticas alternativas.

As medicinas alternativas, hoje, no mundo ocidental, já têm uma melhor aceitação e estão mais
divulgadas, as pessoas conhecem-nas melhor e recorrem a elas com maior frequência.
4