Vous êtes sur la page 1sur 32

ROTA 2030

MOBILIDADE E LOGÍSTICA

08/2018
AGENDA

I. NOVO CENÁRIO – INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

II. A EXPERIÊNCIA DO INOVAR AUTO

III. NOVO PROGRAMA AUTOMOTIVO

VII. CONCLUSÃO

2
A ANDERSEN
A Andersen Tax
A empresa foi fundada em 2002 por ex-sócios da Arthur
Andersen, sob o nome de WTAS. Em 2014 a WTAS
adquiriu os direitos de utilização do brand Andersen e
passou a se chamar Andersen Tax.

Atualmente, a Andersen Tax é uma das maiores empresas


de consultoria tributária do mundo, contando com mais
de 3000 profissionais em mais de 108 localidades em
diversos países.

A Andersen Tax no Brasil


A Andersen Tax no Brasil nasceu em 2015, pela integração da Inovv Consultores à sua rede global de firmas, sob o mesmo
padrão técnico e professional. A Inovv foi originalmente formada por ex-sócios da PwC, com mais de 25 anos de
experiência em consultoria tributária.

Atualmente, a Firma brasileira conta com cerca de 50 profissionais e escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas.

3
INSTRUTOR
Frederico von Ah
• UNICAMP – Engenharia Elétrica
• Bentley University, Especialização em Inovação
• IBMEC Business School, MBA
• Fundação Instituto de Administração/USP, MBA

Experiência
• Tecnologia, novos produtos
• Redesenho de processos, gestão de risco;
• Lei do Bem
• Estruturação de gestão de inovação
• Inovar Auto

INOVAR AUTO
• FCA • Toyota
• VW • Ford
• Scania • Audi
• MAN
• Renault • BMW
• Nissan • Honda
• GM • CAOA/Hyundai
• Daimler/Mercedes
• Jaguar/Land Rover

4
NOVO CENÁRIO
INDÚSTRIA AUTOMOTIVA
FUTURO DA MOBILIDADE

Carro x mobilidade Indústria Meio


Megacidades Matéria-prima Combustível

Conectividade: 5G, IoT Tier 2 Impostos

Mobilidade Tier 1 Seguro

Novo modelo: produto x serviços Montadora Financiamento

Um novo ecossistema Concessionária Manutenção (mão-de-obra + peças)

Cavalos x Megaherz Mercado usados

Fim de ciclo

6
FUTURO DA MOBILIDADE

Indústria Serviço de mobilidade Experiência Dados


• Matéria-prima • Energia • Mercado • Outros veículos
• Tier 2 • Impostos • Mídias • Outros modais
• Tier 1 • Seguro • Serviços • Infraestrutura
• Montadora • Financiamento
• Manutenção (mão-de-obra +
peças)
• Fim de ciclo

7
FUTURO DA MOBILIDADE

Tecnologias Segurança
Segurança de
de direção de dados e
pessoas e
assistida/ Velocidade pessoas
dados
autônoma

Prazer
Novas
fontes de Quanto custa?
energia

8
A EXPERIÊNCIA DO
INOVAR AUTO
BRASIL: DIVERSOS INCENTIVOS

Isenções
Fiscais • Lei do Bem
Reduções
Tributárias
• Lei da Informática
• Inovar Auto / Rota 2030
• PADIS
Empréstimos • Fap´s (FAPESP)
em condições
Capital favoráveis • FINEP
Semente
Financiamento • Embrapii
Financiamento com participação
nos
• BNDES
Incentivos Fiscais
resultados • Outros
Projetos
cooperativos com
ICTs

Fonte: compilação de dados de diversas fontes


10
PROGRAMAS AUTOMOTIVOS

2012 2014 2016 2018

2013 2015 2017


Programa preliminar: Programa Inovar Auto:
- Aumento 30% IPI - Aumento 30% IPI
- Executar atividades de - Meta de eficiência energética
PD&I - Etiquetagem
- Investimento mínimo em P&D
- Investimento mínimo em Engenharia
- Crédito presumido
Incentivo Fiscal
- 50% de beneficio sobre atividades de P&D e Engenharia
- Redução de até 2% no IPI na venda se ultrapassar meta de
Eficiência Energética
Fonte: Lei 12715/12 e 12996/14 e Decretos 7819/12, 8015/13, 8294/14, 8544/15
11
PROGRAMA INOVAR AUTO

Overview

• Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia


Produtiva de Veículos Automotores - INOVAR-AUTO e tem como objetivo apoiar o
desenvolvimento tecnológico, a inovação, a segurança, a proteção ao meio
ambiente, a eficiência energética e a qualidade dos veículos e das autopeças.
• Empresas devem cumprir metas como:
• Melhorar eficiência energética dos carros em até 12.08% no consumo:
melhorando de uma media de 14km/l para 17.26 km/l em gasolina e de 9,71km/l
para 11.96 km/l no Etanol
• Desenvolver novas tecnologias com potencial de reduzir mortes em transito:
segurança ativa e passiva
• Investir em P&D, Engenharia e Desenvolvimento de Fornecedores

• Base legal : Lei 12.715/12, regulamentada pelo Decreto 7.819/12.

Fonte: Lei 12715/12 e 12996/14 e Decretos 7819/12, 8015/13, 8294/14, 8544/15


12
BENEFÍCIOS INOVAR AUTO

• Matéria prima e Ferramental cujo fator é baseado na multiplicação Dispêndios


Crédito I dos dispêndios na aquisição por um fator definido na lei, atendendo
a critérios de rastreabilidade de conteúdo local RH

Terceiros
• Dispêndios em P&D – o crédito corresponderá a 50% dos
Crédito II dispêndios, limitados em 2% do faturamento da empresa excluindo Primeiro
ferramental
impostos e despesas com vendas
Capacitação de
Fornecedores
• Despesas com Engenharia, Tecnologia Industrial Básica e
Capacitação de Fornecedores – o crédito correspondera a 50% dos TIB +
Crédito III dispêndios que excedam 0.75% e estejam limitados a 2.75% do construção labs
faturamento da empresa excluindo impostos e despesas com
vendas Treinamentos

Caso supere a meta de Eficiência Energética, poderá reduzir em até 2% o IPI na venda de
veículos
Fonte: Lei 12715/12 e 12996/14 e Decretos 7819/12, 8015/13, 8294/14, 8544/15
NOVO PROGRAMA
AUTOMOTIVO
NOVO PROGRAMA AUTOMOTIVO
Requisitos obrigatórios

• Estabelece novas obrigações para a venda de veículos automotores no Brasil focando:


• Novos padrões de eficiência energética e segurança veicular
• Programa de etiquetagem: visibilidade ao consumidor
• Incentivos fiscais às montadoras e cadeia de fornecedores
• Programa especial para auto peças não produzidas localmente

Premissas

• Contexto no qual o setor automotivo mundial sinaliza profundas transformações, seja nos
veículos e na forma de usá-los, seja na forma de produzi-los
• Ampliar de forma progressiva a inserção global da indústria automotiva brasileira, através
da exportação de veículos e autopeças
• Sustentabilidade ambiental
• Políticas de estímulo à pesquisa e desenvolvimento (P&D): condições de competitividade
para que tais atividades possam ocorrer no País - diferenciação tecnológica

Fonte: MP 843/18
15
GRUPOS DE ESTUDO – ROTA 2030
Reestruturação da cadeia de autopeças P&D e engenharia
• Acesso e apoio ao mercado para as pequenas e • Conectividade e manufatura avançada; como o
médias empresas País estaria apto a atrair desenvolvimento de
produtos globais Grupo

Eficiência energética e novas


tecnologias de motorização
Segurança veicular, inspeção técnica e
• Emissões e biocombustíveis
renovação de frota Grupo

Produção em baixos volumes Estrutura de custos


• Veículos premium, eletrônica embarcada e • Perda de competitividade, complexidade
sistemas automotivos estratégicos tributária, obrigações acessórias, burocracia
governamental, logística, questões trabalhistas,
acordos automotivos, entre outros.

Fonte: MP 843/18
16
VEÍCULOS AUTOMORES (TIPI)

87.02 - Veículos automóveis para


87.01 - Tratores transporte de dez pessoas ou mais,
incluindo o motorista

87.03 - Automóveis de passageiros


e outros veículos automóveis 87.04 - Veículos automóveis para
principalmente concebidos para transporte de mercadorias
transporte de pessoas

87.06 – Chassis com motor para os


87.05 - Veículos automóveis para
veículos automóveis das posições
usos especiais
87.01 a 87.05

Fonte: Tabela TIPI


17
NOVO PROGRAMA AUTOMOTIVO
Itens obrigatórios
• Programa de rotulagem/etiquetagem veicular
• Melhoria na eficiência energética veicular
• Desempenho estrutural associado a tecnologias assistivas à direção

Incentivos
• Até 2% de desconto no IPI se ultrapassar meta de redução
• Até 1% de desconto no IPI se tenderem a requisitos específicos de desempenho estrutural
associado a tecnologias assistivas à direção
• Importados ou nacionais. Não cumulativos. Somente a partir de 2022

Fonte: MP 843/18
18
ROTA 2030
Incrementar a eficiência energética, o desempenho estrutural e a disponibilidade
Diretrizes de tecnologias assistivas à direção dos veículos comercializados no País

Aumentar os investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação no País

Estimular a produção de novas tecnologias e inovações, de acordo com as


tendências tecnológicas globais

Automatizar o processo de manufatura e o incremento da produtividade das


indústrias para a mobilidade e logística

Promover o uso de biocombustíveis e de formas alternativas de propulsão e


valorizar a matriz energética brasileira

Integrar a indústria automotiva brasileira às cadeias globais de valor

Fonte: MP 843/18
19
ROTA 2030
Abrangência

• Produzir itens de 87.01 a 87.06


• Comercializar mesmos itens
• Autopeças ou sistemas estratégicos para a produção
• Projeto de desenvolvimento e produção tecnológica aprovado para a produção, no
País, de novos produtos ou novos modelos de produtos já existentes, ou de novas
soluções estratégicas para a mobilidade e logística e investimentos em ativos fixos
• Devem ser tributadas pelo regime de lucro real e possuir centro de custo de
Pesquisa e Desenvolvimento

Fonte: MP 843/18
20
ROTA 2030

Atividades Rotulagem veicular

incentivadas Eficiência energética veicular

Desempenho estrutural associado a tecnologias assistivas à direção

Dispêndios com pesquisa e desenvolvimento tecnológico

Onde Internos

investir ICT´s
Entidades de ensino
Empresa pública com fundo de investimento
Organizações sociais associadas ao governo

Fonte: MP 843/18
21
ROTA 2030
Em que investir
• I – Pesquisa: pesquisa básica dirigida, pesquisa aplicada, desenvolvimento experimental e projetos
estruturantes
• II – Desenvolvimento: desenvolvimento, capacitação de fornecedores, manufatura básica, tecnologia
industrial básica e serviços de apoio técnico
• III - Dispêndios estratégicos com P&D: manufatura avançada, conectividade, sistemas estratégicos, soluções
estratégicas para a mobilidade e logística, novas tecnologias de propulsão ou autonomia veicular e suas
autopeças, desenvolvimento de ferramental, moldes e modelos, nanotecnologia, pesquisadores exclusivos,
big data, sistemas analíticos e preditivos (data analytics)

Beneficio fiscal
• Dedução adicional na base de cálculo IR+CSLL de 30% ou 10,2% sobre o montante aplicado, para as
atividades de P&D (I e II);
• Dedução adicional na base de cálculo IR+CSLL de 15% ou 5,1% sobre o montante aplicado, para as atividades
de P&D estratégico (III), podendo somar-se ao anterior;
• A partir de 01/08/2018, no ano de execução da atividade ou em até 5 anos (min 30% ao ano)

Fonte: MP 843/18
22
REGIME AUTOPEÇAS NÃO PRODUZIDAS
Foco Importação das partes, peças, componentes, conjuntos e subconjuntos, acabados e
semiacabados, e pneumáticos, sem capacidade de produção nacional equivalente,
todos novos destinados à industrialização

Benefício Redução a zero do IPI (atualmente é de 2%)


fiscal

Contrapartida Investir 2% do valor (equivalente à renuncia tributária) em projetos de pesquisa,


desenvolvimento e inovação e em programas prioritários de apoio ao
desenvolvimento industrial e tecnológico para o setor automotivo e sua cadeia,
internamente ou com os agentes já destacados
A partir de 01/01/2019
Fonte: MP 843/18
23
LEI DO BEM
Foco Concepção de novo produto ou processo de fabricação, bem como a agregação
de novas funcionalidades ou características ao produto ou processo que
implique melhorias incrementais e efetivo ganho de qualidade ou produtividade,
resultando maior competitividade no mercado

Beneficio Dedução adicional na base de cálculo IR+CSLL de 60% a 80% ou de 20,4 a 34%
sobre o montante aplicado
fiscal
Redução a zero de IPI e depreciação integral para aquisição de máquinas,
equipamentos e acessórios para PD&I

Contrapartida Possuir centro de custo de pesquisa e desenvolvimento

Fonte: MP 843/18
24
CONCLUSÃO
RESUMO

Novo cenário

• Baseado nas premissas de um novo cenário para o mercado automotivo e na


experiência com o programa Inovar Auto, o novo regime busca inserir o Brasil como
player relevante no mercado

Novo programa automotivo

• Automóveis nacionais ou importados tem novas regras


• Ao cumprir a regras há incentivo no IPI (até 2% de redução) a partir de 2022

Rota 2030

• Automóveis nacionais ou importados, autopeças e cadeia de suporte às montadoras


• De 10,2 a 15,3% de incentivo para atividades de PD&I e estratégicas a partir de
agosto/2018

26
RESUMO

Regime de autopeças não produzidas

• Autopartes e processos da etapa fabril não realizadas no Brasil


• Redução a zero no IPI de importação
• Investimento de 2% em atividades de PD&I

Rota 2030 + Lei do Bem

• Definições das atividades elegíveis bastante próximas, mas de atividades


principalmente internas da empresa e somente utilizável no ano da atividade
• Possibilidade de benefícios de 30,6 a 49,3% de incentivo fiscal por dedução adicional
(caso exista base no ano)
• Controles necessários e prestação de contas são muito próximos

27
CONCLUSÃO

Próximos passos

• Aguardar a votação da MP e suas emendas (já conta com 80). Primeira reunião da comissão
mista realizada nesta quarta, 08/08
• Analisar melhorias/ampliação de benefícios
• Aguardar Decreto normativo
• Analisar atividades enquadráveis e tipos de controles
• Avaliar projetos internos dentro dos conceitos já estabelecidos: podem existir
oportunidades já em 2018
• Montar ponto focal/comissão de análise dos impactos e oportunidades
• Fazer utilização de Lei do Bem: além de ser um incentivo, os controles serão semelhantes

28
NOSSOS SERVIÇOS

Tax Planning
Tributos Diretos

Government
Affairs Support
Tributos Indiretos

Experienced
Team Labor
Tax saving and
+ monetization
Global Reach R&D , Lei do bem, ROTA 2030

Pessoa Física

Compliance Due Diligence


Transfer Pricing and International Taxation

Controversy

29
AVALIAÇÃO DE CADEIA DE VALOR

Custo
Tributos
Logístico

Malha
Logística de
Menor Custo

Garantir Nível
de Serviço
Acordado

Equilíbrio ótimo entre seus principais custos

30
CONTATO José Roberto
Jose. Roberto@AndersenTax.com.br
+55 11 3279-3939

Frederico von Ah – R&D Advisory


Fred.vonAh@AndersenTax.com.br
+55 11 3279-3949
2018 © ANDERSEN TAX Consultores Associados Ltda., the Brazilian member firm of Andersen Global, a
Swiss Society, comprised of an association of independent member firms located throughout the world
providing services under their own name or the brand "ANDERSEN TAX," "ANDERSEN TAX & Legal," or
"Andersen Legal."
All rights reserved. Printed in Brazil.
REGIME AUTOPEÇAS NÃO PRODUZIDAS

I. capacidade de produção nacional - a disponibilidade de tecnologia, meios de produção e mão de obra para fornecimento regular
em série;
II. equivalente nacional - o produto intercambiável de mesma tecnologia ou que cumpra a mesma função;
III. produtos automotivos:
I. automóveis e veículos comerciais leves com até um mil e quinhentos quilogramas de capacidade de carga;
II. ônibus;
III. caminhões;
IV. tratores rodoviários para semirreboques;
V. chassis com motor, incluídos os com cabina;
VI. reboques e semirreboques;
VII. carrocerias e cabinas;
VIII. tratores agrícolas, colheitadeiras e máquinas agrícolas autopropulsadas;
IX. máquinas rodoviárias autopropulsadas; e
X. autopeças; e
IV - autopeças - peças, incluídos pneumáticos, subconjuntos e conjuntos necessários à produção dos veículos listados nas alíneas “a” a
“i” do inciso III do caput, e as necessárias à produção dos bens indicados na alínea “j” do inciso III do caput, incluídas as destinadas ao
mercado de reposição.

Fonte: MP 843/18
32