Vous êtes sur la page 1sur 22

COBIT x ITIL — ENTENDA AS DIFERENÇAS

INTRODUÇÃO 03
O COBIT 06
O ITIL 10
DIFERENÇAS E PECULIARIDADES DO COBIT E ITIL 15
CONCLUSÃO 19
SOBRE A KALENDAE 22
INTRODUÇÃO
4

O
ambiente de tecnologia tem mudado
continuamente nos últimos anos.
Com a incorporação de ferramentas
como as de computação na nuvem, a
Internet das Coisas e as soluções de Big Data,
companhias precisaram modificar a sua forma
de atuar. As rotinas de gestão acompanharam
esse movimento, uma vez que as demandas
para a TI tornaram-se mais complexas.

Nesse sentido, é importante que a empresa


tenha boas práticas de governança e gestão,
que direcionem os profissionais da área para
atuar de maneira estratégica, reduzindo custos,
otimizando a performance dos equipamentos
e criando processos de gestão e manutenção
alinhados ao perfil do negócio. E, para atingir
essa meta, pode-se utilizar duas referências de
mercado: O COBIT e a Biblioteca ITIL.

INTRODUÇÃO
5

Esses dois conjuntos de boas práticas têm


sido atualizados ao longo das últimas décadas
e possibilitam que empresas de diferentes
setores e tamanhos possam fazer uso de um
guia de governança e gestão da TI corporativa
(COBIT) e de seus processos de gerenciamento
de serviços de TI (ITIL). Assim, as organizações
podem combinar o uso dessas duas melhores
práticas para permitir que o setor de TI
entenda as diretrizes estratégicas do negócio
e possa incorporá-las em seus processos de
gestão de TI, para obter os resultados de alta
qualidade desejados pelos clientes.

No e-book de hoje, demonstraremos como o


uso combinado dessas boas práticas podem
ser incorporados no ambiente corporativo para
potencializar os resultados e demonstraremos
as principais diferenças entre a Biblioteca ITIL e
o COBIT. Confira!

INTRODUÇÃO
O COBIT
7

O
COBIT, um acrônimo para, em português,
Objetivos de Controle para a Tecnologia
da Informação e Áreas Relacionadas (ou
Control Objectives for Information and Related
Technologies no original, em inglês), é um
framework de práticas de gestão que auxilia na
auditoria de processos, na melhoria das práticas de
gestão e no controle da infraestrutura de TI de uma
empresa. Criado na década de 1990, esse conjunto de
práticas tem passado por constantes atualizações ao
longo dos últimos anos e já está na sua quinta versão.

O principal objetivo do COBIT é colocar os


programas de governança de TI em um ponto de
vista estratégico. Por meio dele, a companhia terá
uma orientação precisa para implementar, operar e
melhorar todas as rotinas voltadas para garantir o
bom funcionamento da infraestrutura de TI. Assim,
a companhia consegue atingir os seus objetivos e
evitar problemas a médio e longo prazo.

O COBIT
8

Hoje, o COBIT já tem um alcance mundial. Há mais


de 20 anos, ele tem se consolidado como uma
referência para profissionais de TI executarem tarefas
com qualidade e segurança. Além disso, ele foi uma
das primeiras documentações para a realização de
auditorias nos processos de governança de TI, dando
a gestores uma base para rastrear falhas e problemas
de gestão de maneira estratégica.

Diante disso, o COBIT é adotado por muitas


empresas que precisam prestar contas a órgãos
reguladores ou que mantêm medidas de controle
interno, como regras de compliance.

O COBIT 5 fornece um modelo abrangente que


auxilia a diretoria e os executivos das organizações a
atingirem seus objetivos de governança e gestão da
TI corporativa. O modelo COBIT 5 foi desenvolvido a
partir de 5 princípios. São eles:

O COBIT
9

Todas as bases do COBIT estão voltadas para


• Princípio 1: Atender as necessidades das o entendimento das necessidades e objetivos

partes interessadas; de negócio, otimizando os riscos e recursos


envolvidos na criação de valor.

• Princípio 2: Cobrir a empresa de ponta a ponta;

Bem implementado, o COBIT contribuirá para a


• Princípio 3: Aplicar um modelo único
empresa reduzir riscos, mantendo-se com mais
e integrado;
eficácia e segurança. Processos serão priorizados
da maneira correta, gerando melhores resultados
• Princípio 4: Possibilitar uma visão holística; e evitando que falhas afetem o dia a dia de cada
usuário. Assim, a organização terá menos pontos
• Princípio 5: Distinguir governança de gestão. de fragilidade relacionados ao uso de softwares e
dispositivos computacionais.

O COBIT
O ITIL
11

A
Biblioteca ITIL foi criada na década de 1980 no Reino Unido e, desde o seu início, foi apresentada como um guia
de boas práticas para que empresas conseguissem manter uma infraestrutura de TI e rotinas de gestão de acordo
com as necessidades do usuário.

O ITIL fornece um conjunto de melhores práticas, Essa biblioteca aborda diversas atividades do setor
que podem ser implementadas no ambiente de TI. Fatores como a maneira com que a gestão de

corporativo para melhorar a maneira como o TI é feita, quais as melhores maneiras de administrar
e mitigar riscos, rotinas para corrigir incidentes
setor de TI funciona. A sua adoção pode ser feita
rapidamente, criar um nível de performance mais
de acordo com as necessidades do negócio, ou
elevado para o ambiente de trabalho e manter
seja, essa documentação é conhecida, também,
acordos de níveis de serviço (SLA) mais alinhados
pela sua alta flexibilidade: o gestor pode escolher
com o perfil do negócio são alguns exemplos.
quais processos melhor se adéquam às suas
necessidades e, assim, fazer um uso mais A Biblioteca ITIL está dividida em cinco volumes.
inteligente do ITIL. Entenda, a seguir, quais são eles.

O ITIL
12

ESTRATÉGIA DE SERVIÇO

Identifica a estratégia de negócio e propicia que a TI


desenvolva sua estratégia alinhada às necessidades
do negócio. Assim, a empresa pode crescer de
acordo com o esperado, evitando desperdícios e
criando um portfólio de serviços para o setor de TI
mais inteligente.

DESENHO DE SERVIÇO

Desenha e desenvolve as soluções de TI que irão


compor o portfólio de serviços, bem como os
processos de gestão de serviços de TI necessários
para suportar as operações de negócio. Nesta fase
do ciclo de vida do serviço, também são definidas
os principais indicadores de desempenho e as
respectivas métricas de serviços e processos.

O ITIL
13

TRANSIÇÃO DE SERVIÇO

Dá ênfase ao planejamento da transição de serviço


com o planejamento de mudanças, construção
e testes das soluções de TI. Visa assegurar uma
implantação de serviços em produção com maior
segurança, com riscos e impactos gerenciados para
não gerar indisponibilidades ao negócio.

OPERAÇÃO DE SERVIÇO

Uma vez que as soluções de TI (serviços) estejam


implementadas, esse livro auxiliará o gestor de TI
a fazer uso dos processos para assegurar maior
eficiência operacional na gestão da infraestrutura
e na entrega e suporte dos serviços no ambiente
de produção, que já estão sendo utilizados pelos
clientes e usuários da TI.

O ITIL
14

MELHORIA CONTÍNUA DO SERVIÇO

Nesse volume, o gestor de TI encontra as bases


para continuar mantendo o setor de TI em um
lugar de destaque dentro do ambiente corporativo.
São definidos sete passos para evitar queda na
qualidade dos serviços, assim como métodos
para criar relatórios de desempenho mais
precisos e abrangentes.

Hoje, investir na Biblioteca ITIL é um passo


básico para evitar problemas e garantir que a
infraestrutura de TI funcione da forma esperada.
Esse conjunto de estratégias de gestão foi moldado
ao longo de quase quarenta anos para que gestores Além disso, a sua aceitação é mundial. Em outras
tivessem acesso a práticas bem estruturadas, palavras, empresas terão um método reconhecido
capazes de colocar a infraestrutura de TI trabalhando pelo mercado para atender a demandas externas
de acordo com a sua demanda, evitando gargalos e provar a seus clientes e parceiros comerciais a
operacionais e quedas de serviço. qualidade do seu trabalho.

O ITIL
DIFERENÇAS E
PECULIARIDADES
DO COBIT E ITIL
16

T
anto COBIT como a Biblioteca ITIL são
dois conjuntos de práticas de gestão
que, apesar de apresentarem uma
abordagem para a gestão de tarefas diferente,
podem ser adotados de maneira complementar.
Em outras palavras, apesar de uma não
depender da outra para ser funcional, o gestor
de TI pode manter as duas estratégias no
local de trabalho em busca de mais
performance e agilidade.

O COBIT surgiu na década de 1990 com


um grande foco na auditoria de processos.
Como até aquele momento não havia uma
metodologia padrão para nortear as rotinas
de auditoria corporativa no ambiente de TI,
foi criada uma entidade (chamada de ISACA
— Information Systems Audit and Control
Association) para o desenvolvimento do COBIT.

DIFERENÇAS E PECULIARIDADES DO COBIT E ITIL


17

Pouco a pouco, essa metodologia foi aperfeiçoada. Se o COBIT diz o que uma empresa deve mudar para
Ao longo de cinco atualizações, o COBIT incorporou gerar mais qualidade nos seus processos, gerenciar
novas práticas, mais abrangentes e adaptadas, para o melhor os riscos internos e recursos, por exemplo,

cenário corporativo moderno. Nesse sentido, hoje, a Biblioteca ITIL adota uma abordagem diferente.

o COBIT é visto como um modelo corporativo para a Ela está focada em como as mudanças devem ser
executadas, quais rotinas devem ser mantidas
governança e a gestão de TI das organizações.
e como o ciclo de vida de alterações dentro do
ambiente de trabalho deve ser estruturado.
Por outro lado, a Biblioteca ITIL é um conjunto de
boas práticas voltadas para a gestão de serviços de
Em outras palavras, o COBIT atua em um nível mais
TI. Ela é focada no direcionamento das rotinas
estratégico, enquanto a Biblioteca ITIL está focada
do setor de TI de acordo com as demandas dos
nos aspectos táticos e operacionais das rotinas do
usuários. Dessa forma, busca-se manter o time de
setor de TI. Com referenciais teóricos e objetivos
TI com uma rotina de trabalho mais inteligente e
semelhantes, ambos utilizam caminhos diferentes
conectada com as necessidades do mercado. Assim, para gerar mais qualidade para as atividades do setor,
o setor de TI poderá contribuir para a melhoria da com uma melhor priorização de processos, alto
competitividade do negócio, reduzindo prazos e controle sobre a gestão, uma modelação inteligente
melhorando o funcionamento e o planejamento da das estratégias adotadas e alta continuidade para os
infraestrutura interna. processos de TI.

DIFERENÇAS E PECULIARIDADES DO COBIT E ITIL


18

O ideal é que a empresa adote as duas


estratégias de maneira conjunta.
Incorporando os princípios do ITIL e do
COBIT, o negócio consegue encontrar a chave
para atingir uma rotina de alta performance
para o setor de TI, com processos bem
estruturados, voltados para as necessidades
de todas as partes interessadas (proprietários,
acionistas, diretores, executivos e TI) e com
baixo índice de erros.

Eles servirão como modelos de referência,


dando um ponto de partida para que a TI possa
criar políticas mais inteligentes e capazes de
manter a estratégia de TI alinhada à estratégia do
negócio. Assim, a tecnologia terá um
papel-chave, unificando times, reduzindo
custos, automatizando processos e evitando
que a companhia deixe de ter a capacidade
necessária para atender a demandas do mercado.

DIFERENÇAS E PECULIARIDADES DO COBIT E ITIL


CONCLUSÃO
20

A
s políticas de governança e gestão de TI
estão ganhando um papel de destaque
no ambiente corporativo. Por meio delas,
a companhia consegue garantir que ferramentas
que estão conectadas diretamente às suas
atividades principais estarão sempre com o melhor
funcionamento possível: os dispositivos serão
adquiridos, configurados e otimizados de acordo
com as necessidades do usuário, evitando prejuízos
e maximizando o retorno sobre cada investimento.

Utilizados lado a lado, COBIT e ITIL criam um


ambiente de alta performance. O setor de TI
conseguirá trabalhar de maneira integrada com
outras áreas do negócio, incorporando novas rotinas
de trabalho, eliminando gargalos e conflitos
rapidamente. Além disso, o planejamento será
mais eficaz, evitando erros e atividades que não são
capazes de contribuir para a performance de todos.

CONCLUSÃO
21

Projetos serão mais flexíveis e com um


retorno maior. A rotina de cada profissional
de TI estará definida de acordo com as
necessidades dos times que por ele serão
atendidos, gerando um maior valor agregado
para as suas atividades. Além disso, o
trabalho será mais ágil, flexível e capaz de
adaptar-se a qualquer mudança.

A longo prazo, a adoção desses frameworks


de governança e gestão contribui para
que o negócio consiga atuar de maneira
estratégica. A tecnologia estará,
continuamente, criando um ambiente de
inovação. Profissionais conseguirão atender
a clientes e firmar compromissos com
parceiros comerciais com a certeza de que
poderão atingir as suas metas de forma cada
vez mais ágil.

CONCLUSÃO
SOBRE A
KALENDAE

A Kalendae atua no mercado brasileiro, oferecendo serviços de


outsourcing tecnológico e alocação de profissionais, além de
consultoria e capacitação em gerenciamento de serviços de TI.

Com foco na otimização dos resultados e dos níveis de eficiência


de serviços da área de TI, a empresa adota as melhores práticas e
indicadores de gestão, maximizando os benefícios das suas entregas.

A atuação consultiva e aplicada à realidade de cada negócio é sua


marca, tendo métodos ágeis e avançados de gerenciamento de
projetos como suporte principal.

Soluções na medida da necessidade do cliente e qualidade em todos


os serviços executados formam os pilares que mantêm a Kalendae
reconhecida no mercado, tendo construído uma marca forte no
segmento, consolidando sua credibilidade perante seus clientes.

rockcontent.com INTRODUÇÃO