Vous êtes sur la page 1sur 2

c  


 

Orçamento geral, segundo Moreira (1989: 15), é:

³um conjunto de planos e políticas que, formalmente estabelecidos e


expressos em resultados financeiros, permite a administração conhecer, 
, os resultados operacionais da empresa e, em seguida, executar os
acompanhamentos necessários para que esses resultados sejam
alcançados e os possíveis desvios sejam analisados e corrigidos´.

O orçamento geral ou empresarial resume os objetivos de todas as


subunidades de uma organização ± vendas, produção, distribuição e finanças;
quantifica as metas para vendas, produção, lucro líquido e posição de caixa e para
qualquer outro objetivo especificado pela administração. O orçamento empresarial
normalmente consiste num demonstrativo de lucro futuro esperado, num balanço,
num demonstrativo de receitas e despesas de caixa e em quadros de cálculos.
Esses demonstrativos são o ponto mais importante de uma série de decisões de
planejamento baseadas num exame detalhado e rigoroso do futuro da organização.
A maioria das empresas de grande porte e multinacionais têm entre suas
responsabilidades desenvolver orçamentos para seus períodos de operação. Um
orçamento geral deve detalhar quais serão as receitas e despesas da companhia
dentro de períodos futuros. A elaboração de um orçamento deve sempre ser feita
com base nas previsões, nunca limitand o a sua elaboração ao histórico e aos
resultados passados, pois o orçamento retrata a estratégia da empresa por mei o de
um conjunto integrado por orçamentos específicos, onde serão mostradas de forma
quantitativa as ações e planejamentos da organização para os próximos períodos.
O planejamento estratégico é importante na elaboração do orçamento
pois estabelece com antecedência as ações a serem executadas dentro de cenários
e condições preestabelecidos, estimando os recursos a serem utilizados e atribuindo
as responsabilidades, para atingir os objetivos estimados desde que o planejamento
seja estruturado de acordo com a organização.
O orçamento tem um desafio importante que é atender eficazmente as
vendas e ainda minimizar os custos com matéria-prima, estoques e produtos
acabados. Para tanto é necessária à identificação do melhor tipo de produção para
determinado bem, pois com produção constante há ganhos de produtividade e
diminuição da rotatividade de funcionários. Porém crescem os custos com
armazenagem e estocagem; já com a produção ao nível de vendas, caem estes
custos, mais tende a se perder produtividade devido ao alto turnover dos
funcionários, além da possibilidade maior do atraso nos pedidos. Por fim, a produção
por ciclo deverá ser usada quando se fizer necessário um alto investimento para
novas máquinas e/ou instalações.
Sendo assim, o controle será a peça fundamental para a retro
alimentação do sistema, possibilitando ao administrador financeiro tomar decisões
alinhadas ao planejamento estratégico, sendo fundamental para o sucesso destas
decisões, o entendimento e o comprometimento dos funcionários 

c c  

Segundo Hoji (2008, p. 417), o sistema de orçamentos é um instrumento


de planejamento e controle de resultados econômicos e financeiros. É um modelo de
mensuração que avalia e demonstra, por meio de projeções, os desempenhos
econômicos e financeiros da empresa, bem co mo das unidades que a compõem.
Os orçamentos expressam de forma quantitativa as políticas de compras,
produção, vendas, RH, gastos gerais, qualidade e tecnologia. O sistema
orçamentário deve possibilitar o controle das atividades projetadas, por meio do
sistema contábil, pois o planejamento orçamentário é elaborado com base nos
conceitos contábeis. O Sistema de Orçamento tem por finalidade formular o plano
plurianual, as diretrizes orçamentárias e os orçamentos anuais; gerenciar o processo
de orçamento e promover a articulação entre os outros níveis de governo.