Vous êtes sur la page 1sur 7

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DA PRAIA DO MACHADO

Capítulo I - Da Denominação , Sede, objetivo e duração:

Art. 1º - Sob a denominação de ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DA PRAIA DO MACHADO, fica


constituída uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, apartidária, autônoma,
representativa dos Moradores da Praia do Machado, com sede e foro na cidade de Angra dos
Reis, estado do Rio de Janeiro. Que se regerá pelo presente estatuto.

Art. 2º - A associação terá como finalidade, promover a melhoria do bairro representando os


moradores perante os órgãos públicos nas questões relacionadas com problemas comunitários
e juridicamente, quando necessário.

Parágrafo Único: com este objetivo poderá tomar iniciativas em todos os campos, inclusive na
organização de infra-estruturas econômicas de assessoria aos associados da comunidade.

Art 3º - A duração da associação será por tempo indeterminado.

Capitulo II – Dos Sócios:

Art.4º - São considerados sócios todos aqueles que sem impedimentos legais, forem admitidos
como tais, mediante preenchimento de formulários próprios e que sejam admitidos pela
diretoria da associação e mantenham em dia suas contribuições mensais estipuladas pela
assembléia geral e que mantenham fiel obediência a este estatuto e as deliberações da
assembléia.

Art. 5º - Ficam criadas três categorias de sócios, a saber:

a) Sócios efetivos – são todos os moradores, maiores de 18 anos de idade e que sejam
admitidos pela diretoria da associação.

b) Sócios dependentes – são os menores de 18 anos de idade e filhos dos sócios efetivos.

c) Sócios beneméritos – São todos aqueles que prestarem relevantes serviços à associação.

Art. 6º - Somente terão direito a voto na assembléia os sócios da categoria efetivo.

Art. 7º - São direitos dos associados:

a) desfrutar de todos e qualquer benefícios materiais que sejam ou venham a ser conseguidos
pela associação;

b) participar das assembléias e reuniões e nela discutir o que for de interesse geral, em
benefício da melhoria do bairro;

c) propor medidas que visem os objetivos e aprimoramento da associação;

d) votar e ser votado nos termos desde estatuto;


e) examinar a qualquer tempo os livros, arquivados e escrita da associação.

Art. 8º - são deveres dos sócios:

a) cumprir e fazer cumprir o presente estatuto;

b) anunciar as vantagens conseguidas com a união de todos em torno da associação;

c) promover, por todos os meios, o progresso da associação;

d) alertar a diretoria sobre todos os problemas da comunidade;

e) pagar pontualmente a contribuição mensal fixada pela assembléia geral.

Capitulo III – Dos órgãos

Art. 9º - A associação será composta pelos seguintes órgãos:

a) Assembléia geral;

b) Diretoria;

c) conselho de representantes;

d) Conselho Fiscal.

Art 10º - A assembléia geral é o órgão supremo e soberano da associação e é constituído pela
totalidade de seus sócios em pleno gozo de seus direitos e deveres.

Art. 11º - A assembléia geral se reunirá ordinariamente uma vez por ano, cabendo a diretoria
da associação a obrigação de convocá-la por edital público.

Parágrafo Único - as convocações para as assembléias deverão ser feitas com pelo menos 15
(quinze) dias de antecipação a data de sua realização.

Art. 12º - Em primeira convocação as assembléias só poderão ser realizadas com a presença de
no mínimo 50% (cinqüenta por cento) dos associados e a segunda convocação com qualquer
número.

Art. 13º - Compete à assembléia geral:

a) aprovar ou alterar o estatuto ou regimento interno da entidade, por voto de 2/3 (dois
terços) de seus membros;

b) deliberar sobre propostas de recursos da diretoria que envolvam assuntos considerados de


relevantes interesse para comunidade;

c) apreciar o relatório anual da diretoria, sua prestação de contas e balanço anual;

d)destituir parcialmente ou totalmente os membros da diretoria, quando não estiverem


cumprido com as determinações do presente estatuto;

e) eleger a diretoria e o conselho fiscal.


Art. 14º - A diretoria é o órgão executivo da associação, pondo em execução as decisões da
assembléia geral, do conselho de representantes, bem como as medidas administrativas de
sua competência.

Parágrafo Único - o período de mandato da diretoria é de 1 (um) ano, podendo ser reeleita
por mais um período.

Art.15º - A diretoria é composta por 07 (sete) membros eleitos por um ano e assim
denominados:

Presidente,

Vice Presidente,

1° Secretário,

2° Secretário,

1° Tesoureiro,

2° Tesoureiro

e Diretor Social.

Art. 16º - A diretoria se reunirá obrigatoriamente uma vez por mês e o membro que faltar a 3
(três) reuniões consecutivas ou a 6 alternadas, será automaticamente desligado de seu cargo.

Art.17º - Compete à diretoria:

a) por seu Presidente:

1 - representar a associação sempre que necessário;

2 - convocar e presidir as assembléias e reuniões da diretoria;

3 - assinar com o tesoureiro da associação os cheques, livro caixa, balancetes do movimento


contábil da associação;

4 - assinar junto com o secretário as correspondências e atas da associação;

5 - exercer outras atribuições que lhe forem conferidas pelo conselho de representantes e
assembléias.

b) por seu Vice-Presidente:

1 – substituir o presidente em sua ausência ou impedimentos

2 – tratar de todos os assuntos relacionados com a associação, colaborando e dividindo


tarefas com o presidente.

c) por seu 1° Secretário:

1 – Assinar com o presidente as correspondências da associação;


2 – lavra as atas das reuniões de diretoria e assembléia geral;

3 - zelar e manter em ordem as documentações da associação referente à secretaria;

4 – colaborar com o presidente na administração da associação.

d) por seu 2° Secretario:

1 - Substituir ou auxiliar o 1° secretário no exercício de suas funções.

e) por seu 1° Tesoureiro:

1 - assinar com o presidente os cheques, livro caixa, balancetes e balanços contábeis da


associação;

2 - manter atualizada a cobrança de mensalidade e contribuições da associação;

3 - Coordenar e organizar os serviços de tesouraria.

f)por seu 2° Tesoureiro:

1 - substituir o 1º tesoureiro sempre que necessário;

2 - dividir e auxiliar o tesoureiro no exercício de suas funções.

g) Por seu diretor social:

1 - desenvolver atividades de cunho social visando maior entrosamento e participação dos


sócios na associação:

Art. 18º - O conselho de representantes compor-se-á de 6 (seis) membros efetivos e 3 (três)


membros suplentes, eleitos a cada 1 (um) ano pela assembléia geral, 30 (trinta) dias após a
eleição da diretoria, podendo ser reeleitos por mais um período.

Parágrafo Único - o conselho de representantes será formado por 2 (dois) representantes de


cada uma das localidades do bairro, objetivando a representação de todos os pontos da Praia
do Machado.

Art. 19º - São atribuições do conselho de representantes:

1 – reunir-se mensalmente com a diretoria para avaliar o desempenho da associação;

2 – votar sobre todos assuntos decididos pela diretoria e que fujam a rotina

3 – formação e dissoluções de comissões

4 - programar trabalho;

5 - opinar sobre acordos;

6 - organizar serviços e sugestões dos moradores;

7 - formular o regimento interno.


Art. 20º - o conselho de representantes elegerá dentre seus membros, por maioria absoluta
de votos, um presidente e um secretário para presidir e secretariar suas reuniões.

Art. 21º - O conselho fiscal compor-se-á de 3 (três) membros efetivos eleitos anualmente,
junto coma diretoria, pela assembléia geral.

Art. 22º - Os membros do conselho fiscal exercerão seus mandatos a fim de examinar o
movimento financeiro da associação, cabendo-lhe fiscalizar a prestação de contas e balanços
que acompanham o relatório anual da diretoria.

Parágrafo Único - Os membros do conselho fiscal poderão ser reeleitos por mais um ano.

Capítulo IV Das Eleições:

Art. 23º - Serão elegíveis os sócios inscritos há mais de seis meses e quites com a tesouraria da
associação e os membros da diretoria que desejarem concorrer as eleições deverão
descompatibilizar-se de seus cargos 30(trinta) dias antes das eleições.

Art. 24º - Serão eleitores os sócios inscritos na associação há três meses e quites com a
tesouraria, sendo o voto pessoal e intransferível.

Art. 25º - Em assembléia geral realizada 90 dias antes das eleições, deverá ser escolhida uma
comissão eleitoral composta de três membros em gozo de seus direitos que não sejam
candidatos a eleição, com a finalidade de coordenar o processo eleitora.

Art. 26º - Compete a comissão eleitoral:

a) receber as inscrições das chapas concorrentes;

b) elaborar as cédulas de votação;

c) elaborar e divulgar o edital de convocação para as eleições;

d) providenciar o local de votação;

e) Elaborar a divulgar para as chapas inscritas, a lista de votantes, dez dias antes da eleição;

f) Promover reuniões com as chapas inscritas para definir pontos pendentes;

g) coordenar a mesa receptora e apuradora de votos.

Parágrafo Único - A comissão eleitoral se dissolverá automaticamente após a apuração das


eleições, caso não haja de nenhuma das chapas pedido de recurso.

Art. 27º - Orientações para as eleições:

a) as chapas concorrentes deverão ser registradas 30(trinta) dias antes das eleições e serão
identificadas por número, obedecendo a ordem de inscrição;

b) Em se tratando de chapa única considerar-se-á eleita quando contar com os votos de 50 %


(cinqüenta por cento) mais um dos votos;
c) o processo eleitoral será considerado válido se houver participação de 1/3 (um terço) dos
associados aptos para votar;

d) a mesa que dirigir os trabalhos de eleição dará início a apuração dos votos, após o
encerramento do processo de votação;

e) o presidente da mesa, juntamente com o secretário e os fiscais das chapas informarão o


resultado da eleição após a contagem de votos;

f) Cada chapa inscrita terá direito de indicar dois fiscais que inscritas terá o direito de indicar
dois fiscais, que alternadamente, acompanharão o processo eleitoral;

g) em caso de dúvida quanto a legitimidade dos atos do processo eleitoral, caberá recurso, à
mesa que coordenou os trabalhos, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas após o pleito. O
recurso apresentado, deverá ser encaminhado à Assembléia geral para apreciação, no prazo
máximo de 7 (sete) dias.

Art. 28º - A posse da nova diretoria será dada 15(quinze) dias após o pleito.

Capitulo V – Do patrimônio e recursos financeiros

Art.29º - O patrimônio da associação será constituído por todos os bens móveis e imóveis que
venha a adquirir.

Art.30º - Os recursos da associação de moradores da Praia do Machado serão provenientes


de:

a) contribuição dos associados que venha a obter;


b) obedecendo sempre os princípios deste estatuto.

Capitulo VI – Da liquidação:

Art. 31º - A associação poderá ser extinta por qualquer tempo por deliberação da maioria dos
associados desde que convocada a assembléia geral extraordinária para este fim.

Art. 32º - No caso de extinção, caberá a assembléia geral estabelecer o modo de liquidação e
nomear o liquidante e o conselho fiscal que irá funcionar durante o período de liquidação.

Art.33º - Extinta a associação, seu patrimônio será revertido para uma ou mais entidades
congênere ou filantrópica, conforme determinação da assembléia geral.

Capitulo VII- Das Disposições gerais e transitórias:

Art.34º - O presente estatuto poderá ser complementado por um regimento interno.

Art. 35º - Os recursos financeiros da associação serão depositados em banco, em conta


aberta em seu nome, sendo os saques feitos com a assinatura do presidente e tesoureiro.

Art. 36º - os membros da diretoria conselho fiscal e conselho de representantes, exercerão


seus mandatos gratuitamente.
Art. 37º - Os casos omissos do presente estatuto serão apreciados pela diretoria, conselho de
representantes e levados a assembléia geral.

Art. 38º - Este entrará em vigor na data de sua aprovação.

Nada mais se continua em o documento que me foi apresentado, do qual fiz o presente
registro, do que dou fé: Angra dos Reis, 22 de Junho de 1988 - Técnico Judiciário
Juramentado, Mat 00-0010808-4, em exercício, que subscrevi e assino: