Vous êtes sur la page 1sur 1

Sadhana de Padmasambhava (GURU RIPONCHE)

Postura:
Deite-se em decúbito dorsal (barriga pra cima com os braços ao longo do corpo
e as palmas das mãos viradas para cima, os calcanhares se mantem juntos fazendo a
forma de leque). Os maxilares ficam soltos sem que a boca fique aberta.

Relaxamento:
Sem se mexer, volte a sua atenção para a respiração, observe a inspiração e
expiração que sai pelas narinas ao mesmo tempo que sente que o corpo com seus
músculos e tendões relaxam cada vez mais. O ideal é o ponto onde não se sente mais
o corpo.

Visualização:
Volte-se para o seu interior e visualize o seu coração batendo enquanto você
inicia o mantra do seu Guru interior, o Buda que vive em todos os seres sensientes:

OM AH HUM VAZRA GURU PEMA SIDHI HUM


(gaste algum tempo nessa visualização). Depois penetre em seu coração sem parar de
cantar o mantra:

Você se depara flutuando sob um lago azul calmo e límpido. Toda a atmosfera
é clara e refrescante cheia de uma felicidade profunda. Flutuando sobre a face desse
lago encantado indo em direção ao centro, você vê uma flor de lotus, com oito
pétalas, enorme, pétalas coloridas com sois e luas alternadamentes sobre elas (discos
brilhates de sol e lua-cheia). No centro da lótus, sentado em posição de meditação,
está o seu Guru Interior na forma de um menino de oito anos, o rosto desse menino é
parecido com o seu. O contemple enquanto você continua a cantar o mantra. Ele é
todo Amor, Sabedoria e Poder, contemple...

Observações:
No fundo mais profundo de si mesmo você é Ele, Ele é você, ele é o seu
Espírito, na forma de um menino, mas em si mesmo ele não tem sexo nem forma. Ele
é um com tudo e tudo é um com ele.

O mantra em sua transliteração do sânscristo é OH AH HUM VAJRA GURU


PADMA SIDHI HUM, mas na pronúncia tibetana fica como escrevi acima.