Vous êtes sur la page 1sur 16

Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem 

CTS (Ciência – Tecnologia – Sociedade) no contexto da 


educação brasileira. 
 
Wildson Luiz Pereira dos Santos  
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ Eduardo Fleury Mortimer 
INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS  
FACULDADE DE QUÍMICA
PRÁTICA PEDAGÓGICA V
 
Introdução 

  Vivemos hoje em um mundo notadamente influenciado pela


ciência e tecnologia. Tal influência é tão grande que
Síntese de artigos com abordagem em CTS 
podemos falar em uma autonomização da razão científica
sobre o ensino de Química 
  em todas as esferas do comportamento humano.
  A supervalorização da ciência gerou o mito da salvação da
  humanidade, ao considerar que todos os problemas
  humanos podem ser resolvidos cientificamente. Uma outra
consequência é o mito da neutralidade científica (JAPIASSU,
1999). Tais crenças tiveram repercussões no ensino de
ciências, por exemplo, a orientação curricular de formar um
minicientista por meio da vivência do “método científico”, que
teve grande influência sobre o ensino de ciências a partir do
final dos anos 50.
Estudos da filosofia e da sociologia da ciência vêm
demonstrando a falácia do mito cientificista. Não existe a
neutralidade científica nem a ciência é eficaz para resolver
as grandes questões éticas e sócio-políticas da humanidade
(FOUREZ, 1995; JAPIASSU, 1999). Além disso, a ciência e
a tecnologia têm interferido no ambiente e suas aplicações
têm sido objeto de muitos debates éticos, o que torna
inconcebível a idéia de uma ciência pela ciência, sem
consideração de seus efeitos e aplicações. É nesse contexto
que estudos sobre ciência, tecnologia e sociedade têm
recebido uma grande atenção nas últimas décadas, vêm
influenciando a elaboração de currículos de ciências no
mundo inteiro (BRIDGSTOCK et al., 1998).
Discentes: Taís Souza de Sá Pereira Esse novo modo de produção tem acarretado um aumento
Anderson Lopes da Silva da responsabilidade social dos produtores de conhecimento
João Baptista Coelho Martins científico e tecnológico. Nele os diferentes profissionais se
Paulo Felipe dos Santos Pereira unem no interesse comum de resolver grandes problemas,
como a cura da AIDS, a escassez ou má distribuição de
Docente: Ana Rosa Carriço alimentos, etc. Isso passa a exigir do novo cientista uma
maior reflexão e, sobretudo, a capacidade de dialogar com
outras áreas para participar da análise de tais problemas em
uma perspectiva multidisciplinar.
Alfabetizar, portanto, os cidadãos em ciência e tecnologia é
hoje uma necessidade do mundo contemporâneo (SANTOS
e SCHNETZLER, 1997).

Belém
2019
Certamente o cidadão não tem acesso a todas essas
1. O que é currículo com ênfase em CTS? informações, mas refletir sobre tais questões significa mudar
a postura em relação ao consumo de mercadorias, pois, em
Tais currículos apresentam uma concepção de: (i) ciência geral, na maioria das vezes, a decisão entre consumir um ou
como atividade humana que tenta controlar o ambiente e a outro produto é tomada em função de sua aparência e
nós mesmos, e que é intimamente relacionada à tecnologia e qualidade, e quase nunca são considerados os aspectos
às questões sociais; (ii) sociedade que busca desenvolver, sociais, ambientais e éticos envolvidos na sua produção.
no público em geral e também nos cientistas, uma visão  
operacional sofisticada de como são tomadas decisões Ciência
sobre problemas sociais relacionados à ciência e tecnologia;
(iii) aluno como alguém que seja preparado para tomar O conteúdo referente às ciências dos currículos de CTS
decisões inteligentes e que compreenda a base científica da incluem aspectos relativos a estudos políticos de ciência,
tecnologia e a base prática das decisões; e (iv) professor mais vinculados às questões sociais externas à comunidade
como aquele que desenvolve o conhecimento de e o científica (conservação de energia, crescimento
comprometimento com as inter-relações complexas entre populacional, efeitos da energia nuclear, etc.) e a aspectos
ciência, tecnologia e decisões. da ciência vinculados às questões internas à comunidade
A proposta curricular de CTS corresponderia, portanto, a científica, relacionadas a sua epistemologia e filosofia
uma integração entre educação científica, tecnológica e (ROSENTHAL, 1989).
social, em que os conteúdos científicos e tecnológicos são Nessa perspectiva, ROSENTHAL (1989) apresenta uma
estudados juntamente com a discussão de seus aspectos série de aspectos relativos a Ciências que poderiam ser
históricos, éticos, políticos e sócio-econômicos (LÓPEZ e abordados nos currículos, como questões de natureza
CEREZO, 1996). filosófica, sociológica, histórica, política, econômica,
humanística.
2. Elementos curriculares Sendo assim, os conteúdos dos currículos CTS apresentam
a) Objetivos uma abordagem de ciência em sua dimensão ampla, em que
O objetivo central da educação de CTS no ensino médio é são discutidos muitos outros aspectos além da natureza da
desenvolver a alfabetização científica e tecnológica dos investigação científica e do significado dos conceitos
cidadãos, auxiliando o aluno a construir conhecimentos, científicos.
habilidades e valores necessários para tomar decisões
responsáveis sobre questões de ciência e tecnologia na Tecnologia
sociedade e atuar na solução de tais questões. As propostas
identificam, assim, três objetivos gerais: (1) aquisição de A tecnologia pode ser compreendida como o conhecimento
conhecimentos, (2) utilização de habilidades e (3) que nos permite controlar e modificar o mundo e consiste em
desenvolvimento de valores. um conjunto de atividades humanas, associadas a sistemas
Dentre os conhecimentos e as habilidades a serem de símbolos, instrumentos e máquinas, visando à construção
desenvolvidos, HOFSTEIN, AIKENHEAD e RIQUARTS de obras e à fabricação de produtos por meio de
(1988) incluem: a auto-estima, a comunicação escrita e oral, conhecimento sistematizado (VARGAS, 1994)
o pensamento lógico e racional para solucionar problemas, a Em geral, a tecnologia é reduzida apenas ao seu aspecto
tomada de decisão, o aprendizado colaborativo/cooperativo, técnico. A identificação dos aspectos organizacionais e
a responsabilidade social, o exercício da cidadania, a culturais da tecnologia permite compreender como ela é
flexibilidade cognitiva e o interesse em atuar em questões dependente dos sistemas sócio-políticos e dos valores e das
sociais. ideologias da cultura em que se insere. É com esse
Por exemplo, poderia ser considerado pelo cidadão, na hora entendimento que o cidadão passa a perceber as
de consumir determinado produto, se, na sua produção, é interferências que a tecnologia tem em sua vida e como ele
usada mão-de-obra infantil ou se os trabalhadores são pode interferir nessa atividade.
explorados de maneira desumana; se, em alguma fase, da Nesse sentido, entendemos que a educação tecnológica no
produção ao descarte, o produto agride o ambiente; se ele é ensino médio vai muito além do fornecimento de
objeto de contrabando ou de outra contravenção, etc. conhecimentos limitados de explicação técnica do
funcionamento de determinados artefatos tecnológicos. maneira a evidenciar as diferentes dimensões do
Tais conhecimentos são importantes, mas uma educação conhecimento estudado, sobretudo as interações entre
que se limite ao uso de novas tecnologias e à compreensão ciência, tecnologia e sociedade.
de seu funcionamento é alienante, pois contribui para manter Nesses currículos, procura-se evidenciar como os contextos
o processo de dominação do homem pelos ideais de lucro a social, cultural e ambiental, influenciam a condução e o
qualquer preço, não contribuindo para a busca de um conteúdo das mesmas; como ciência e tecnologia, por sua
desenvolvimento sustentável. vez, influenciam aqueles contextos e, finalmente, como
ciência e tecnologia têm efeitos recíprocos e suas
Sociedade  inter-relações variam de época para época e de lugar para
lugar (RAMSEY, 1993).
Os currículos de CTS se articulam em torno de temas Um estudo das aplicações da ciência e tecnologia, sem
científicos ou tecnológicos que são potencialmente explorar as suas dimensões sociais, podem propiciar uma
problemáticos do ponto de vista social. falsa ilusão de que o aluno compreende o que é ciência e
Nas discussões desses temas, seria importante que fosse tecnologia.
evidenciado o poder de influência que os alunos podem ter
como cidadãos, bem como as questões éticas e os valores Estratégias de ensino  
humanos relacionados à ciência e à tecnologia. Dessa  
maneira, os alunos poderiam ser estimulados a participar No livro Química na Sociedade (MÓL e SANTOS, 2000), a
democraticamente da sociedade por meio da expressão de abordagem do conteúdo químico é feita por meio de temas
suas opiniões. sociais. Esse material didático introduz o conteúdo a partir de
Isso poderia ser feito, por exemplo, levando-se os alunos a um texto gerador, que apresenta um tema de relevância
perceberem o potencial de atuar em grupos sociais social, problematizando-o e estabelecendo relações com
organizados, como centros comunitários, escolas, sindicatos, determinados conceitos químicos, que serão necessários
etc. Pode-se mostrar o poder do consumidor em influenciar o para sua abordagem. Em seguida, esses conceitos são
mercado, selecionando o que consumir. apresentados ao aluno e, após essa fase, são explorados
RAMSEY (1993) apresenta três critérios para identificar um textos que retomam o tema em foco na unidade, para
tema social relativo à ciência: (1) se é, de fato, um problema explicar as relações entre essa e os conceitos químicos
de natureza controvertida, ou seja, se existem opiniões estudados. Tais textos apontam a necessidade de estudo de
diferentes a seu respeito; (2) se o tema tem significado social novos conceitos e assim sucessivamente, em um modelo
e (3) se o tema, em alguma dimensão, é relativo à ciência e curricular em espiral que permite que o conteúdo
à tecnologia. programático proposto seja esgotado. Ao final, as dimensões
No contexto brasileiro, poderiam ser discutidos temas como: sociais do tema são novamente postas em evidência e uma
exploração mineral e desenvolvimento científico, tecnológico série de atividades relacionadas à tomada de decisão são
e social; ocupação humana e poluição ambiental, o destino introduzidas, as quais exploram os aspectos ambientais,
do lixo e o impacto sobre o ambiente; controle de qualidade políticos, econômicos, éticos, sociais e culturais.
dos produtos químicos comercializados; a questão da O estudo de temas, por meio da sequência ilustrada acima,
produção de alimentos e a fome que afeta parte significativa permite a introdução de problemas sociais a serem
da população brasileira, a questão dos alimentos discutidos pelos alunos, propiciando o desenvolvimento da
transgênicos; o desenvolvimento da agroindústria e a capacidade de tomada de decisão. Para isso, a abordagem
questão da distribuição de terra no meio rural; o processo de dos temas é feita por meio da introdução de problemas,
desenvolvimento industrial brasileiro, a dependência cujas possíveis soluções são propostas em sala de aula
tecnológica num mundo globalizado; as fontes energéticas após a discussão de diversas alternativas, surgidas a partir
no Brasil, seus efeitos ambientais e seus aspectos políticos; do estudo do conteúdo científico, de suas aplicações
a preservação ambiental, as políticas de meio ambiente, o tecnológicas e consequências sociais.
desmatamento.
O conteúdo dos currículos de CTS tem um caráter  
multidisciplinar (SOLOMON, 1993b). Os conceitos são  
sempre abordados em uma perspectiva relacional, de Considerações finais
Síntese do artigo “Abordagem CTS e o Conceito Química 
O processo de implantação de quais têm constatado que os Verde: Possíveis Contribuições para o Ensino de 
estudantes, de uma maneira geral, têm se beneficiado com a Química". 
introdução desses currículos (AIKENHEAD, 1994b).  
Acreditamos que, da mesma forma, projetos curriculares  
nacionais poderão ser desenvolvidos com ênfase em CTS, à Introdução 
semelhança de algumas propostas que foram citadas
anteriormente (LUTFI 1988 e 1992; GEPEQ, 1993, 1995, Tudo o que nos cerca possui algum princípio químico, desde
1998; GREF, 1990, 1991 e 1993; MÓL e SANTOS, 2000; aquele fármaco que precisamos ingerir, as garrafas pets, a
MORTIMER, MACHADO e ROMANELLI, 1998 e 1999). O gasolina que adicionamos aos veículos e até mesmo as
roupas que vestimos. A ideia de todos esses produtos é de
contexto atual é bastante favorável para a elaboração de
trazerem facilidade no dia-a-dia, em contrapartida, suas
projetos nacionais de ensino de ciências, tanto para o ensino
produções podem causar poluição ao ambiente e
fundamental como para o médio, com ênfase em CTS. consequentemente prejudicar à saúde humana.
Entendemos que tais currículos muito podem contribuir para Por muitos anos, a química foi considerada vilã, pois,
a alfabetização e o letramento científico e tecnológico, pois principalmente a indústria química não tinha como
alfabetizar é, como propunha Paulo Freire, um ato de preocupação o planejamento e o cuidado com os
conscientização política. desperdícios e resíduos, provocando também acidentes e
Mas, para isso, uma série de questionamentos precisam ser desastres ecológicos.
levantados: Que cidadãos se pretende formar por meio das Com base na evolução e crescimento do conhecimento
científico e tecnológico é que ao longo dos últimos anos
propostas CTS? Que modelo de tecnologia desejamos:
governantes, a sociedade científica e as indústrias foram
clássica ecodesequilibradora ou de desenvolvimento
percebendo a necessidade de tentar combater esses
sustentável? O que seria um modelo de desenvolvimento impactos negativos. Nesse sentido, conferências,
sustentável? Que modelo decisionista desenvolveremos no documentos, debates, fóruns têm sido organizados onde são
nosso aluno, o tecnocrático ou o pragmático-político? levantadas questões e discussões com o objetivo de
Por outro lado, a revisão da literatura internacional nos ajuda minimizar esses problemas ambientais.
a ver que adotar propostas CTS é muito diferente de O conceito QV pode ser inserido no âmbito industrial, pois a
simplesmente maquiar currículos com ilustrações do emergência da QV se deu principalmente pelos problemas
cotidiano. Currículos de CTS diferenciam-se que as indústrias estavam causando ao ambiente, porém,
também pode e deve ser inserida no contexto escolar.
significativamente dos currículos convencionais. Os
princípios diferenciadores são vários: a preocupação com a
Nesse sentido é que argumentamos a favor da aproximação
formação de atitudes e valores em contraposição ao ensino entre a temática QV e a abordagem Ciência, Tecnologia e
memorístico de pseudopreparação para o vestibular; a Sociedade (CTS), uma vez que, para Santos (1999), Auler e
abordagem temática em contraposição aos extensos Bazzo (2001), Santos e Mortimer (2002) esta abordagem
programas de ciências alheios ao cotidiano do aluno; o pode contribuir com o ensino de química, tendo em vista que
ensino que leve o aluno a participar em contraposição ao que tal abordagem objetiva justamente um ensino mais
ensino passivo, imposto sem que haja espaço para a sua crítico e contextualizado, promovendo a participação da
voz e suas aspirações. Enfim, uma reforma curricular de CTS sociedade em questões relacionadas ao avanço
científico-tecnológico.
implica mudanças de concepções do papel da educação e
do ensino das ciências.
Eventos e conceitos ambientais 
Isso evidencia que a reforma curricular atual do ensino  
médio depende de um processo de formação continuada de Em 1972 ocorreu a Conferência de Estocolmo,
professores para que não se torne letra morta na legislação, conhecida também como a Conferência das Nações Unidas
ou seja, sem contextualizar a situação atual do sistema sobre o Meio Ambiente Humano. Foi o primeiro evento
educacional brasileiro, das condições de trabalho e de organizado pela Organização das Nações Unidas que visava
formação do professor, dificilmente poderemos discutir de maneira global o meio ambiente, a qual marcou
contextualizar os conteúdos científicos na perspectiva de uma etapa importante na ecopolítica internacional.
Segundo Proops et al. (1997 apud Oliveira, 2015, p. 14),
formação da cidadania.
para atingir a sustentabilidade, é necessário um consenso de
três frases:
[1] um consenso para assumir uma posição ética pela meta estudantes a questionar os impactos causados pelo
geral da sustentabilidade, especialmente no mundo em desenvolvimento científico e tecnológico no seu contexto
desenvolvimento; [2] um consenso sobre a meta operacional social, percebendo que certas atitudes podem ser corrigidas.
com vista ao estado sustentável provisório do futuro a longo Tendo como tema o Meio Ambiente e o conceito de QV os
prazo; [3] e por fim, um consenso em prol de um objetivo quais, por meio dos seus princípios, visam “proteger” o
intermediária que oriente a formulação da política. Algo com ambiente e também a saúde humana, e, aliado a estes, a
a constituição de um consenso presente, num futuro próximo abordagem CTS, consideramos ser possível um ensino de
e num futuro longínquo. química que possibilite o desenvolvimento do exercício da
  cidadania. Ou seja, tal abordagem pode contribuir para que o
Contribuições  da  abordagem  CTS  para  o  Ensino  de  conceito QV seja inserido no ensino, visto que, o enfoque
Química   CTS objetiva:
Promover o interesse dos estudantes em relacionar a ciência
O movimento CTS permite-nos refletir sobre as possíveis com as aplicações tecnológicas e os fenômenos da vida
relações entre ciência, tecnologia e sociedade. Tendo por cotidiana e abordar o estudo daqueles fatos e aplicações
base tais demandas, a partir de 1970 iniciou-se um científicas que tenham uma maior relevância social; abordar
movimento de reelaboração dos currículos do ensino de as implicações sociais e éticas relacionadas ao uso da
ciências com o objetivo de inserir conteúdos de CTS. tecnologia e adquirir uma compreensão da natureza da
Dessa forma, a abordagem CTS quando inserida na ciência e do trabalho científico (NASCIMENTO; LISINGEN,
educação em ciências tem como finalidade promover o 2006, p. 101).
conhecimento científico e tecnológico, porém de maneira que Em síntese, a relação entre tais temáticas possibilita formar
auxilie o estudante a desenvolver conhecimentos e pessoas mais envolvidas e mais participativas nas questões
habilidades que o oriente à tomar decisões sobre questões relacionadas à ciência e a tecnologia, bem como aos
relacionadas a ciência e a tecnologia e as relações destas impactos destas à sociedade e ao meio ambiente. Para
com a sociedade. tanto, é necessário promover uma educação que permita tais
Santos e Mortimer (2002, p. 10) apresentam oito áreas que reflexões.
são abordadas com maior frequência nas abordagens CTS:
“saúde; alimentação e agricultura; recursos energéticos;
terra, água e recursos minerais; indústria e tecnologia; Contribuições da Química Verde para o Ensino de 
ambiente; transferência de informação e tecnologia; ética e Química  
responsabilidade social”.
Nesse sentido, Freire (2007) afirma que compreender uma A disciplina de Química muitas vezes é ministrada de tal
determinada situação que faz parte da realidade dos forma que distancia os conteúdos da realidade dos
estudantes, apenas fundamentado no conhecimento estudantes, uma vez que não é apresentado seu contexto
puramente científico não é o suficiente. A ideia, é que o social, histórico e/ou tecnológico. Tal distanciamento dificulta
estudante seja educado a ponto de se tornar mais o processo ensino/aprendizagem já que os alunos não
conhecedor e atuante em questões sociais, as quais conseguem aplicar seus conhecimentos químicos no
envolvem Ciência e Tecnologia. cotidiano.
Uma das propostas de Silva (2011) para tornar o ensino de E é no sentido de valorizar estas tímidas mudanças que
química mais atraente sempre que possível, é levantar consideramos que o ensino de química possui um papel
discussões de temas atuais, como por exemplo meio fundamental pois este possibilita ao estudante uma formação
ambiente, desenvolvimento sustentável e química verde, que cumpre com os conteúdos básicos e necessários, porém
podendo relacioná-los durante as aulas. associado ao seu cotidiano, a sua realidade, desenvolvendo
Nessa mesma perspectiva, Schnetzler (2004) argumenta que assim uma visão crítica, a qual busca por mudanças para
para se aprender química os alunos precisam ser que vivamos em uma sociedade melhor.
introduzidos numa forma diferente de pensar sobre o mundo Especificamente sobre os conceitos de QV, sendo que,
natural e compreendê-lo, podendo agir de maneira quando empregados é possível antecipar os problemas de
sustentável. poluição no meio ambiente, ou seja, é possível atuar de
Os autores Auler e Bazzo (2001) Santos e Mortimer (2002), forma preventiva.
afirmam que quando a abordagem CTS é inserida no Abordar a filosofia QV nas aulas, pode fazer com que os
contexto escolar, como proposta de trabalho a qual estudantes desenvolvam o poder da argumentação, da
contempla a relação entre Ciência, Tecnologia e Sociedade, criticidade, além de proporcionar debates, momentos de
a mesma proporciona um maior significado das disciplinas reflexões, troca de ideias e até mesmo de experiências. A
de Ciências, nesse caso de Química, capacitando os QV favorece por meio dos seus princípios a aplicação do seu
conceito e promove a contextualização dos conteúdos opiniões e concepções sobre determinado conhecimento. E
abordados, como por exemplo: ainda, com esta forma de abordagem, estaremos também
Através dos estudos de fenômenos químicos e físicos contribuindo para a formação de estudantes mais seguros
ocorridos na natureza como processos endotérmicos e para expor suas decisões perante os problemas
exotérmicos, mudanças de estados físicos da matéria, encontrados.
evapotranspiração e fotossíntese, é possível apontar onde a
química verde pode ser inserida dentro do contexto do Considerações finais  
ensino da química de forma continuada (MARQUEZ; SILVA,  
2008, p. 1). Defendemos que o enfoque CTS e o conceito QV podem ser
Assim, se faz fundamental que sejam desenvolvidas mais considerados como estratégias para o ensino de química, ao
pesquisas nessa área, tendo em vista que podem estar nelas abordar questões ambientais. Através da abordagem CTS e
a solução para os problemas ambientais, bem como do da QV, os estudantes desenvolvem a criticidade, aprendem
ensino de química. Segundo Coelho e Marques (2007), a argumentar, questionar sobre os impactos negativos
pesquisas na área da QV podem explorar novas formas de causados pelo avanço científico-tecnológico, assim como,
energia, com mais eficiência energética, gerando menos quais os seus deveres e direitos enquanto cidadãos.
volumes de efluentes, materiais que permite eficiência em
todos os setores industriais. Em relação ao ensino de
Química, atualmente existem pesquisas sob a temática da
"Concepções de Professores de Química Sobre Ciência, 
educação para a cidadania e que têm como principal objetivo
preparar o cidadão para o mundo científico- tecnológico Tecnologia,  Sociedade  e  Suas  Inter-Relações:  Um 
(SANTOS, 1999; SCHNETZLER, 2004; SANTOS; Estudo  Preliminar  para  o  desenvolvimento  de 
MORTIMER, 2002). abordagens CTS em sala de aula". 
A QV por meio de seus princípios traz como alternativa
(Ruth do Nascimento Firme, Edenia Maria Ribeiro do 
tecnologias que na prática não produzam resíduos tóxicos.
Amaral). 
Portanto, a QV quando inserida no ensino, partindo de uma
reflexão ética e consciente, pode possibilitar a formação de
indivíduos com atitudes mais conscientes perante a
sociedade e ao ambiente. Resumo: 

Relação entre a abordagem CTS e o conceito Química 
Verde  O artigo teve como objetivo a sondagem de professores do
ensino de química e suas concepções no que tange a
Fazer com que as pessoas interfiram como cidadãos na ciência, tecnologia e sociedade e suas inter relações. Os três
sociedade, seja pela participação pública nas tomadas de professores que participaram da entrevista foram divididos e
decisões, as quais envolvem Ciência e Tecnologia, é algo questionados a cerca dos seu próprios conceitos sobre CTS.
que a abordagem CTS e o conceito QV no contexto A pesquisa mostrou que os professores não sabiam ao certo
educacional podem proporcionar.
ou dar exemplos de uma boa definição do que seria cada
Segundo Auler e Bazzo (2001) e Santos e Mortimer (2002)
conceito e sua aplicabilidade. Isso nos mostra que os
trabalhar com os alunos problemas reais, os quais envolvem
Ciência e Tecnologia, contribui significativamente para a professores não possuem o domínio do assunto e portanto
formação de cidadãos mais críticos no que se refere às poderiam estar repassando explicações ou ideias que fogem
relações entre ciência, tecnologia e a sociedade, por isso a da temática de contextualização do ensino de química. Além
importância de se desenvolver um ensino que desperte nos disso, não estariam abordando em sala de aula questões
estudantes o interesse por este tipo de reflexão. cientificas que influenciam a vida da sociedade, com isso
Para Silva (2007) promover a abordagem CTS no ensino deixando de lado assuntos importantes de como a tecnologia
desenvolve a formação do estudante, como cidadão apto a pode transformar a vida em sociedade, e como a sociedade
tomar decisões importantes.
pode intervir através de interação participativa no modo de
Sendo assim, argumentamos que as relações entre CTS e
desenvolvimento tecnológico mais voltado para os anseios
QV quando trabalhadas a partir de algum tema do cotidiano
dos alunos, possibilitam perceber uma mudança significativa sociais. O estudo ainda apontou que, sem o
durante as aulas, uma vez que os estudantes se sentem desenvolvimento de boas praticas no ensino de química, os
mais encorajados a participarem ativamente das discussões, alunos não estariam a par de consequências oriundas da
se sentem valorizados e confiantes, podendo expressar suas criação de tecnologias que fogem do enfoque social, mas
atendem a outros influenciados como o econômico, politico e denomina processo de bricolagem. Ball defende que a
militar. A ausência de uma boa concepção CTS estaria bricolagem decorre dos processos de recontextualização
levando o movimento ao desvio de foco, deixando passar a associados ao caráter híbrido da cultura.
oportunidade de aplicar esses conceitos CTS e perdendo o
Defende-se que as políticas de currículo se constituem pela
pensamento reflexivo e crítico dos alunos em relação ao ​que sua heterogeneidade e pela sua ambiguidade, seja pela
a ciência pode proporcionar em tecnologia a ser utilizada reinterpretação diversa que cada contexto social faz na
pela sociedade. leitura, ou ainda pelas articulações estabelecidas na
Os professores entrevistados foram colocados a refletir formação dessas redes.
sobre algumas afirmativas sobre uma definição CTS, e Por articulação entendemos a prática na qual elementos
alguns professores foram de acordo em toda a afirmação, diferenciais, por exemplo, demandas em uma luta política,
outros apenas concordaram em parte, e um não teve são transformados em momentos da totalidade discursiva
concordância alguma. Isso demonstra que parte dos (Laclau, 2005).
professores além de não dominarem os conceitos CTS ainda
As comunidades disciplinares lutam politicamente por certas
resistem a própria definição, portanto não seriam capazes de
demandas e se articulam com outras comunidades em
inter-relaciona-as de forma adequada aos educandos. Dos
virtude da possibilidade de atender a essas mesmas
que rejeitaram em parte a afirmação, mostra que entendem o
demandas. No processo de articulação (Laclau,2005) tanto
significado, mas ignoram fundamentos essenciais. Os que suas identidades quanto suas demandas se hibridizam e têm
concordaram no todo, apenas refizeram uma auto análise seus sentidos reconfigurados. Assim consideramos a
conceitual corretiva. comunidade disciplinar de ensino de Química como uma
comunidade que se constitui pelas lutas políticas em defesa
da melhoria do ensino de Química. Nas lutas políticas
tradições curriculares são mobilizadas por essa comunidade,
Livro  Química  em  Foco,  Síntese  do  Cap.  3  –  “A  dentre elas os discursos sobre interdisciplinaridade. Portanto
interdisciplinaridade e o ensino de Química: uma leitura  é importante entender como vem sendo significada a
a partir das políticas de currículo”.  interdisciplinaridade nos principais textos dessa comunidade.

  A Interdisciplinaridade no Ensino de Química: um discurso a


partir da disciplina
Políticas de Currículo como texto e como discurso 
A interdisciplinaridade é apontada como uma preocupação
As políticas de currículo devem ser vistas como processos cada vez maior por considerarem que o conhecimento
de negociação complexos e dinâmicos. Na procura de químico escolar possui inúmeras interfaces com as demais
entender esses processos de negociação, Ball (1994) ciências. A revista Química Nova na Escola, do ano de 1997,
defende que toda política deve ser trabalhada segundo suas estava sendo considerada como um espaço propício para
concepções que estão relacionadas uma com a outra: a ampliar determinadas discussões que ocorriam em contextos
política como texto e a política como discurso. restritos, caso da interdisciplinaridade.
A política como texto são produções que interagem com os O discurso sobre a interdisciplinaridade toma fôlego e
leitores em diferentes contextos, fazendo com que a leitura assume maior visibilidade nas demais discussões
dos textos dependa do que se lê, de como se lê e do curriculares sobre o ensino de Química quando houve a
contexto social e histórico na qual a leitura é realizada. Já a divulgação da LDB, em 1996, e dos PCNs para o Ensino
política como discurso baseia-se no entendimento de que as Fundamental, em 1997. Como um dos eixos organizadores
práticas constituem os objetos sobre os quais se fala e nas da proposta curricular do MEC. Nos PCNEM, por sua vez, a
regras que norteiam e direcionam essas práticas. Os interdisciplinaridade é definida como forma de interação
discursos referem-se ao que pode ser dito e pensado, mas entre os diferentes tipos de conhecimento e de ciências.
também sobre quem pode falar, onde, quando e com que
autoridade. Os documentos da área disciplinar de Química nos PCNEM
reforçam que a medida em que o ensino sobre a
As negociações estabelecidas entre os diferentes contextos sobrevivência e suas implicações, como o desenvolvimento
e sujeitos durante o processo de elaboração das políticas, socioambiental sustentável, requer não apenas o
tornam-nas inevitavelmente marcadas pelo que Ball
conhecimento químico específico, mas também as Ainda que o discurso interdisciplinar não seja central na
interações entre esse e os outros tipos de conhecimento comunidade de ensino de Química, não chega a existir uma
como os físicos, biológicos e os geológicos. Além disso contraposição à utilização e defesa da interdisciplinaridade.
defendem que essa perspectiva pode eliminar a Santos e Mól (2005) defendem, por exemplo, que a
“memorização descontextualizada do ensino de Química abordagem temática pode desenvolver professores de
descritiva”. As OCNEM (Brasil, 2006) caminha na mesma diversas áreas em uma discussão conjunta sobre os
direção dos PCNEM, em que a interdisciplinaridade é vista diferentes aspectos ligados ao tema escolhido, propiciando
como capaz de promover o diálogo e as relações entre uma compreensão mais ampla do problema em questão.
conhecimentos diversificados construindo um “conhecimento
Já Moura e Santos (2006) afirmam que a
plural capaz de potencializar a melhoria de vida”
interdisciplinaridade é uma discussão emergente ao meio
Tanto os PCNEM como as OCNEM defendem a educacional, possuindo o intuito de superar a abordagem
interdisciplinaridade como forma de combater a fragmentada do ensino tradicional e de contribuir para a
fragmentação do conhecimento no Ensino Médio. construção de uma visão mais adequada à complexidade do
conhecimento hoje. Sendo assim a comunidade parece
Apesar de ressaltar a importância crescente da
compartilhar o conselho educacional.
interdisciplinaridade e do termo aparecer mais
frequentemente nos discursos curriculares da disciplina, Auth et al, afirmam que para desenvolver a
ainda são poucas as vezes em que é citado diretamente. interdisciplinaridade é preciso que haja “pontes” entre as
disciplinas pelas quais conteúdos e conceitos possam
Tais observações nos levam a concluir que o enfoque
interagir, permitindo uma visão mais ampla ao estudante dos
principal da comunidade disciplinar em ensino de Química
fenômenos cotidianos relacionados a aspectos estudados
não é a discussão da interdisciplinaridade. A comunidade
em sala de aula.
defende a integração com outras disciplinas e com outros
saberes, de forma a ampliar a construção de significados  
para entendimento do conhecimento químico e suas
Considerações finais 
inter-relações optando em fazê-lo por intermédio da
interdisciplinaridade. Maldaner, por exemplo, afirma que a Procurando, portanto contribuir para pensar a questão da
comunidade de ensino de Química defende a abordagem interdisciplinaridade no Ensino de Química e, ainda mais
interdisciplinar sem abrir mão dos conceitos constituídos amplamente, da integração curricular, torna-se importante
disciplinarmente. O pesquisador mostra ainda como a entender quais finalidades buscamos quando projetamos o
abordagem interdisciplinar é alcançada mais facilmente no discurso de interrelação de saberes. Consideramos que
Ensino Fundamental do que no Ensino Médio, afirma mais avançaremos mais nessa direção se não nos situarmos
claramente a necessidade de rompimento com a linearidade exclusivamente nas dimensões epistemológicas e
do conhecimento químico por intermédio da metodológicas, mas procurarmos entender que, ao nos
interdisciplinaridade. localizarmos em espaços disciplinares, na escola, na
universidade, na pesquisa, estamos trabalhando em
Relaciona-se tal fato com a questão de o nível médio de
determinados espaços de poder. Se desejamos estabelecer
ensino ser fortemente marcado por uma divisão disciplinar
novas relações disciplinares, se nos parece ser importante
mais próxima das finalidades das disciplinas acadêmicas.
pensar em outras interconexões de saberes, precisamos
Defende-se que na trajetória de constituição da comunidade também pensar em como estabelecer novas relações de
disciplinar de ensino de Química, o discurso sobre a poder nos espaços sociais onde atuamos.
interdisciplinaridade minimizado diante de outros discursos
que se mostravam mais importante naquele período. Isso
porque a estruturação de uma comunidade de ensino da
disciplina não passava, centralmente, pela defesa da
interdisciplinaridade. A luta política em defesa da melhoria do
ensino de Química nas escolas envolve também a luta pelo
seu próprio espaço disciplinar, seus recursos e seu prestígio
Livro  Química  em  Foco,  síntese  do  Capítulo  5  –  “O 
acadêmico. Envolve defender a necessidade de formar
Enfoque CTS e a Educação Ambiental: Possibilidade de 
educadores químicos.
‘ambientalização’ da sala de aula de ciências".
desenvolvimentista que estava agravando a crise ambiental
e aumentando a exclusão social.
O compromisso as Educação Química implica que a
construção curricular inclua aspectos formativos para o A denúncia dos impactos e riscos ambientais gerados pelo
desenvolvimento de uma cidadania planetária. No ensino de modo de vida das sociedades industriais foi o forte dos
ciências isso exige uma base de conteúdo articulada com movimentos, que pregavam uma vida livre das repressões
questões relativas a aspectos científicos, tecnológicos, sociais e em harmonia com a natureza. No Brasil, o
sociais, econômicos e políticos. Essa articulação fará com movimento foi pautado pela busca de um modelo
que os aprendizes, atores sociais, apropriem-se de democrático de Estado, em contraponto aos governos
ferramentas culturais para atuar de forma participativa no autoritários.
mundo em que estão inseridos.
A incorporação dos objetivos do movimento ambientalista
Dessa forma, o movimento CTS se originou as constatação pela EA teve como um de seus princípios a preocupação
de que o desenvolvimento científico, tecnológico e com o respeito e a manutenção da vida em todas as suas
econômico não condizia de forma linear e homogênea ao formas.
desenvolvimento do bem- estar social. O período
O enfoque CTS abrange desde um entendimento que
subsequente a 2ª Guerra Mundial foi marcado por um
considera as interações CTS apenas como fator de
avanço muito rápido da C&T, o qual possibilitou conquistas
motivação no Ensino de Ciências até aquele que o coloca
importantes como o desenvolvimento de remédios mais
como fator essencial à compreensão científica.
eficazes, a criação de novos produtos, o controle de
doenças, o aumento da produtividade agrícola, a conquista Nesse viés, ao buscar um Ensino de Ciências inserido numa
do espaço, o desenvolvimento de sistemas de concepção transformadora e progressista de educação o
gerenciamento de informações. Tudo isso propiciou um autor discute a formação de professores, construindo
aumento da qualidade e da expectativa de vida. Esse grande aproximações com o referencial freireano e associando ao
boom do avanço tecnológico provocou um sentimento geral ensino de conceitos científicos a problematização das
de crença na superioridade do conhecimento científico. construções historicamente realizadas sobre a atividade
científico-tecnológica.
A forma como esse avanço tecnológico ocorreu mostrou
contradições. A forma de controle sobre o curso do modelo A Educação Ambiental Crítica volta-se para uma ação
desenvolvimentista provocou desastres ambientais com reflexiva de intervenção em uma realidade complexa, está na
morte de milhares de pessoas. Além disso, a situação realidade socioambiental derrubando os muros da escola.
econômica resultante desse modelo ocasionou uma
concentração de renda e a manutenção de dois terços da Paulo Freire afirmava que o tema sociocultural deveria estar
população mundial com acesso limitado às tecnologias e em vinculado às questões próximas à vida do estudante. Freire
condições precárias de sobrevivência. propõe uma educação dialógica, crítica, para o
desvelamento da realidade. Assim podemos tomar as suas
Os estudos CTS no campo educacional surgiram associados ideias de acolhimento a escuta ao que o outro diz, mesmo
ao ensino se ciências, com a proposição, a partir da década que esse outro seja muito diferente.
de 70, de novos currículos que buscaram incorporar
conteúdos de CTS. Diversos materiais didáticos para o Sendo assim, é importante que os educadores sejam
ensino de ciências foram produzidos com enfoque CTS para coerentes com os princípios do ensino CTS e da EA
todos os níveis educacionais, desde o Ensino Fundamental à propiciem a interpretação das questões socioambientais
Graduação em diversos países, sobretudo nos Estados cotidianas.
Unidos, Canadá e Europa. No Brasil, pesquisas e Sustentamos a indissociabilidade entre EA e as práticas
desenvolvimentos e desenvolvimento mais sistemático de interdisciplinares, principalmente quando pensamos
materiais com a denominação CTS começaram a surgir justamente nas perspectivas das Rodas nas escolas, a
somente no final dos anos 90. partilha de saberes torna mais significativo o sentido
Do ponto de vista dos objetivos dos cursos com ênfase em atribuído a esse diálogo. Ela pode emergir pela necessidade
CTS eles tiveram uma forte relação com o movimento de de abordagens menos fragmentadas de problemas cujas
Educação Ambiental, uma vez que a crítica que a crítica que disciplinas, isoladamente, não dão conta.
o movimento CTS fazia centrava-se ao modelo
“Ambientalizar" a escola envolve assumi-la como espaço duas outras tabelas foram montadas a partir dos 41 artigos
privilegiado para a problematização das relações CTS e para relacionados ao ensino de química: a primeira contendo as
discussão de questões que contribuam para uma melhor obras mais citadas por esses artigos e a outra com os
compreensão de significados a respeito das relações entre primeiros autores mais referenciados pelos mesmos.
ser humano e ambiente, numa perspectiva local e também
global. Resultados 

Entendemos que um professor de ciências assuma uma A investigação inicial sobre o material selecionado mostra
atitude crítica diante da sociedade que estamos produzindo que o número de publicações de artigos sobre ensino de
possa ambientalizar-se e ambientar a escola. química com abordagem CTS aumentou de 1999 a 2012.
Nesse processo, buscamos a articulação entre Essa crescente pode ser justificada pelo fato de que, nesse
desenvolvimento curricular e a formação de professores pela período, tivemos uma reforma curricular no ensino médio
produção de planejamentos de sala de aula de ciências em que incorporou “​em seus objetivos e fundamentos,
grupo de formação continuada. elementos dos currículos com ênfase em CTS”​ (Santos e
Mortimer, 2002, p. 114).

Síntese do artigo "O ensino de Química no ensino CTS  A seguir, passamos ao mapeamento das palavras-chave dos
brasileiro: uma revisão bibliográfica de publicações em  artigos. Essa análise possibilitou identificar os termos mais
periódicos".  relevantes no conjunto de publicações estudado, indicando
quais temáticas da área de química mais se relacionam com
CTS como mostra a Figura 1.

Introdução  Nessa rede, podemos observar de que maneira as


palavras-chave se relacionam entre si:
A química ainda é vista como uma ciência de difícil
compreensão pela maioria das pessoas. Um dos motivos
que justificam este pensamento é a forma meramente
propedêutica pela qual os conteúdos desta disciplina são
ensinados aos alunos, de maneira descontextualizada e
fragmentada, tornando-se distante de seu cotidiano.

Tendo isso em vista, o ensino focado na tríade Ciência-


Tecnologia-Sociedade (CTS) vem ao encontro desta
problemática, como uma abordagem que busca superar esse
quadro e que se preocupa em ampliar o processo de
ensino-aprendizagem para além dos muros da escola, se
utilizando da compreensão dos conteúdos não com um fim
em si mesmo, mas como um meio capaz de promover a Além da rede social de palavras-chave, gerou-se outra rede
formação crítica do indivíduo.   com 86 autores e coautores dos 41 artigos, a fim de
analisarmos como os mesmos se relacionam, já que o
Metodologia 
diálogo entre distintos autores contribui para difundir cada
Para o desenvolvimento dessa pesquisa, consultamos 244
artigos encontrados em 31 revistas brasileiras de ensino e
educação, indexadas com Qualis A1, A2 e B1 pela
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível
Superior (CAPES), publicados de 1996 a 2016.

Além disso, com o objetivo de apresentar um resumo sobre


as referências mais citadas e um breve panorama sobre a
história dos primeiros autores mais relevantes neste campo,
vez mais as ideias de uma determinada área de estudo. científico-tecnológica” possui diversos significados, e que os
objetivos que os sustentam são diversos, como, por
exemplo, a autêntica participação popular em problemáticas
que se relacionam com ciência e tecnologia. Os autores
trabalham ainda os mitos que norteiam a neutralidade da
ciência, bem como analisam as duas perspectivas da
alfabetização científico-tecnológica: a reducionista, que evita
a problematização da ciência e acaba sendo vista como uma
perspectiva ingênua; e a perspectiva ampliada, que se
baseia na ideia de que os conceitos são apenas meios para
a compreensão do aluno, sendo um referencial freiriano e
fazendo com que os mitos sejam superados e os estudantes
alcancem a construção do conhecimento e de uma leitura
Nessa mesma perspectiva, destacamos o sétimo trabalho crítica do mundo, buscando compreender as interações CTS.
mais citado, “Contribuições freireanas para a
contextualização no ensino de Química” de Coelho e Finalizamos com o quarto artigo mais citado, Acevedo Díaz
Marques (2007), que se apoiou nas ideias de Wildson (1996), que reflete a respeito da problemática da prática
Santos, destacando o ensino de química para a formação da pedagógica dos docentes.
cidadania, e sugere a abordagem científico-tecnológica a
O autor afirma que é necessário que os docentes mudem
partir de temas químicos sociais, buscando uma
suas atuações e se dediquem mais à preparação das aulas,
aproximação com os pressupostos de Paulo Freire. Em
à distribuição do tempo e recursos e atentem para o clima da
seguida, falam sobre o meio ambiente, considerando os
aula (tanto afetivo quanto metodológico), já que grande parte
aspectos da química verde, e finalizam relacionando estes
dos êxitos e dos fracassos dos estudantes se deve ao clima
aspectos com a abordagem CTS, na qual os problemas não
dentro de sala de aula.
devem ser responsabilizados de forma neutra, porque
pensar dessa forma significa restringir os mesmos a uma Isso mostra que estas obras são extremamente relevantes
questão técnica, enquanto numa visão CTS de ensino a para pesquisas não só no ensino de química, mas também
interferência dos atores sociais é fundamental. para outras áreas que buscam se utilizar do enfoque CTS
como abordagem de ensino. 
Ainda no viés freiriano, temos como última referência mais
citada o livro ​Pedagogia do Oprimido​, escrito por Paulo  
Freire e que, apesar de ser um livro de 1974, trata de um
assunto muito atual e que ainda insiste em existir nas salas Considerações Finais 
de aula: uma educação na qual o professor não ensina o seu
aluno a pensar, mas transmite o conhecimento de forma O ensino de ciências com enfoque CTS está diretamente
“bancária”, em que o estudante é tratado meramente como relacionado com a possibilidade de promover a formação de
um depositário, um ser incapaz de produzir conhecimento. O indivíduos capazes de fazer escolhas de forma democrática.
ideal, porém, segundo o autor, é que o professor De acordo com Santos e Schnetzler (2008, p. 68), um dos
problematize sobre a realidade de seu público e o ensine a objetivos do ensino CTS “​relaciona-se à solução de
pensar, caracterizando a educação problematizadora e problemas da vida real que envolvem aspectos sociais,
fazendo com que seu educando se identifique e tecnológicos, econômicos e políticos​” enquanto outro
compreenda-se como um ser social. “​refere-se à compreensão da natureza da ciência e do seu
papel na sociedade​”.
Na sequência da análise, temos na terceira posição o
trabalho sobre alfabetização científico-tecnológica de Auler e No entanto, a abrangência dessa área pode levar a uma
Delizoicov (2001), e ainda, como o quinto mais citado, um insegurança do professor sobre quais estratégias seguir.
artigo que discute o mesmo tema de autoria de Auler (2003). Com isso, é necessário que o educador tenha acesso às
O artigo “Alfabetização científico-tecnológica para quê?” obras mais relevantes nessa área.
expõe, primeiramente, que o termo “alfabetização
Em relação ao ensino de química no ensino CTS brasileiro, busca entender os aspecto sociais do desenvolvimento
temos oito obras de grande destaque que fornecem técnico – cientifico, com analise dos benefícios,
embasamentos para a implementação desta abordagem. Em consequências sociais e ambientais que podem causar. Por
contrapartida, é importante destacar que a maioria destas isso, foi desenvolvido uma serie de estudos investigativos no
referências compartilha da mesma família de ideias, o que campo da educação tendo como enfoque os professore e
pode limitar a pesquisa e, consequentemente, a prática do alunos, onde os quais tem papel importante, aquele por
docente, sendo importante que o mesmo não se atenha apresentar a inter-relação da CTS, e esse por conceber os
apenas a essas fontes. entendimentos e fazer uso deles através de reflexões sobre
causas e consequências e os interesses econômicos
A partir da análise dos resultados apresentados neste envolvidos no avanços da ciência e da tecnologia.
trabalho, inferimos que o ensino de química ainda possui
pouca representatividade no ensino CTS brasileiro, visto Os autores em seus estudos sobre CTS têm apresentado a
que, dos 244 artigos contidos na base de dados CTS, importância para a educação dos aspectos históricos e
apenas 41 são da área. Este fato pode ocorrer pela epistemológicos da ciência e sua interdisciplinaridade na
dificuldade da mudança da prática docente para o uso da alfabetização em ciência e tecnologia, com a necessidade de
abordagem CTS. Contextualizar, promover o ensino explorar o conhecimento a fim de obter reflexão crítica.
interdisciplinar e a alfabetização científica, bem como
relacionar os aspectos sociocientíficos, são fatores que Outro ponto em comum, é a necessidade de inserção nos
possibilitam ao professor desconstruir conceitos e, assim, currículos escolares de um programa que contemple a
ressignificá-los. No entanto, apesar dessa transformação ser abordagem CTS para a produção do conhecimento crítico e
complexa, acreditamos que ela seja necessária, já que a para a reflexão social.
vivência de novas experiências faz com que o professor
adquira “​autonomia e segurança para a adoção de novas Concluímos que o movimento CTS surgiu na necessidade do
metodologias”​ (Santos e Mortimer, 2009, p. 214) dentro do envolvimento dos cidadãos para evitar as manipulações da
ensino CTS. ciência e da tecnologia por grupos sociais e promover a
participação cidadã nas decisões sobre implicações dos
avanços científicos e sociais..
Destaques  e  pontos  afins  a  respeito  das  referências 
recomendadas Muitos são os problemas que a sociedade contemporânea
enfrentou desde o final do século passado, principalmente
Nos artigos é mostrado a base: ciência tecnologia e acerca das descobertas científicas, e atualmente enfrenta
sociedade, o surgimento do movimento CTS (ciência, uma série de desafios relacionados à educação e ao ensino,
tecnologia, sociedade) como impulsionador crítico e reflexivo oriundos das transformações científicas e tecnológicas.
acerca dos avanços científicos e tecnológicos, e demonstra a
importância da educação para a formação de uma cultura À medida que este movimento cresceu, a educação ganhou
crítica entre os cidadãos. um papel de fundamental importância para a formação do
cidadão bem como o seu desenvolvimento para uma cultura
Os autores desenvolveram suas pesquisas com o intuito de crítica reflexiva. Diante deste cenário, o principal papel da
observar a abordagem CTS na área educacional, e o quanto educação transformou-se na busca por caminhos que
pode ser desafiador para o educador o desenvolvimento possam levar as pessoas a serem capazes de acompanhar
desse tema no contexto escolar, bem como uma elaboração essa evolução, com uma cultura crítica e questionadora
de uma grade curricular posta como disciplina aos diante das implicações sociais que todo este conhecimento
educandos. científico tecnológico gerou e tem gerado.

O movimento CTS começou na década de 60 com o objetivo De acordo com as colocações dos autores dos artigos, a
de direcionar o processo cientifico-tecnológico e suas educação é essencial para vida do ser humano para que ele
consequências na sociedade. Trata-se do estudo da aprenda a buscar a solução dos seus problemas e possa
inter-relação entre a ciência, a tecnologia e a sociedade, que aplicá-lo na prática ampliando seus conhecimentos, e é o
professor quem tem o dever de despertar no aluno a
curiosidade, o espírito investigativo e questionador capaz de
transformar a realidade.

Referências 

.Abordagem CTS e o conceito química verde: possíveis


contribuições para o ensino de química

.Concepções de professores de química sobre ciência,


tecnologia, sociedade e suas inter-relações: um estudo
preliminar para o desenvolvimento de abordagens cts em
sala de aula

SANTOS, W. L. P: Contextualização no ensino de ciências


por meio de temas cts em uma perspectiva crítica.

O ensino de química no ensino cts brasileiro: uma revisão


bibliográfica de publicações em periódicos

SANTOS, W. L. P.; Mortimer, E. F. (2002): Uma análise de


pressupostos teóricos da abordagem CTS (ciência
tecnologia sociedade) no contexto da educação brasileira.

Ensino de química em foco. Cap. 3 e 5


Proposta  do  ensino  de  Soluções  Químicas  com  uma  Muitas ligas metálica são ​soluções sólidas​, como no caso
abordagem em CTS  do ouro comum: uma liga de ouro e cobre.
 
Grupo 8 - Soluções  Soluções  líquidas são muito comuns, o vinagre é um
exemplo de solução de ácido acético e outras substâncias.
As soluções são comuns no nosso cotidiano e fundamentais
para a vida e para o estudo da Química. Por exemplo, o mar O gás de cozinha é uma mistura de propano (C3H8) e
é uma solução de água com diversos sais, mais concentrada butano (C4H10), portanto, uma ​solução gasosa​.
nas profundezas, visto que a matéria sólida dissolvida tende  
a se depositar no fundo; o ar é uma solução de vários gases, Podemos também destacar os estados físicos do soluto e do
dentre eles o oxigênio; o aço é uma solução sólida de solvente. Assim, dizemos que há soluções de:
carbono e vários metais. No início de nossa vida estamos ● sólidos em líquidos
mergulhados em uma solução. No corpo de um adulto há ● líquidos em líquidos
cerca de 65% de água com moléculas e íons em solução. ● gases em líquidos
As soluções fazem parte do nosso dia-a-dia. ● líquidos em gases
e assim por diante.
De modo geral, podemos dizer que:
As ​soluções  de sólidos em líquidos​, que são bastante
comuns e são encontradas:
Soluções são misturas homogêneas de duas ou mais 
● em bebidas, como refrigerante;
substâncias 
● em medicamentos, como xaropes;
Imagine, por exemplo, a dissolução do açúcar comum em
● nas residências como o amoníaco em produtos de
água: limpeza;
● nos laboratórios, que usam soluções aquosas de
ácidos, bases, sais, etc.;
● nas indústrias, por exemplo, as soluções de
sacarose usadas na produção do açúcar e do álcool
(etanol).

Dentro do assunto de Soluções, estudamos o mecanismo da


dissolução, onde ​dissolução é o ato de misturar um ​soluto
em um ​solvente​. A ​água é o solvente universal para solutos
Nesse caso dizemos que: polares. Estudamos ainda:
 
Soluto ​ ​é a substância que está dispersa na solução ● A regra de solubilidade; 
(Semelhante dissolve semelhante, ou seja, uma 
No exemplo acima, o soluto é o açúcar comum que está substância polar tende a se dissolver em um 
disperso na água, sob a forma de moléculas de (C​12​H​22​O​11​). ● Saturação de uma solução; 
  ● Curvas de solubilidade 
Solvente   ​é a substância que possibilita a dissolução do ● Solubilidade de gases em líquidos 
● A concentração das soluções 
soluto.
● Título 
● Molaridade 
No exemplo acima o solvente é a água, que representa o ● Molalidade 
meio contínuo, no qual estão espalhadas as moléculas do ● Diluição das soluções 
açúcar. ● Mistura de Soluções 
● Volumetria 
A ideia de solução é muito ampla, pois existem soluções nos
estados sólido, líquido e gasoso. Assim, podemos classificar E qual a importância de estudar as soluções? Porque elas
as soluções. são comuns na natureza e são fundamentais em processos
industriais, e nas áreas médica e científica. Nesse contexto,
é fundamental identificar e quantificar as substâncias que do novo ocorre por meio de intersecções com diferentes
compõem uma solução. perspectivas de análise sobre as interferências da ciência e
Devido à importância do conhecimento da quantidade de da tecnologia na vida em sociedade. Considerando que,
material, dissolvido em uma solução, é que em várias dessa forma, seja possível a contextualização dos conteúdos
ocasiões as soluções são analisadas ​quantitativamente​. na abordagem CTS dos temas, caracterizando a função
social da química, demonstrando que suas implicações e
Como podemos estudar soluções químicas com abordagem aplicações fazem parte da vida diária dos alunos. Isso
em CTS? significa que o aluno seria capaz de compreender os efeitos
da ciência na sociedade bem como a influência da sociedade
Pretendemos inicialmente identificar as concepções prévias no desenvolvimento científico, os efeitos da tecnologia na
dos alunos sobre as Soluções químicas e sobre as relações sociedade e a dependência da tecnologia do contexto
sociais da ciência e da tecnologia para, a partir dessas sociocultural, a importância da ciência no desenvolvimento
concepções prévias, elaborar e desenvolver com os alunos tecnológico e a interferência da tecnologia em novas
atividades sob um enfoque CTS, de maneira a proporcionar descobertas científicas. No entanto, para relacionar as
a alfabetização científica e tecnológica. questões entre ciência-tecnologia-sociedade no ensino de
Muitos alunos de Ensino Médio não conseguem relacionar Química, evidencia-se a necessidade de uma renovação
os conceitos químicos apresentados em sala de aula com as crítica tanto dos conteúdos, como do processo de ensino e
modificações que ocorrem no meio em que vivem, pois aprendizagem. Isso se torna um desafio que o professor
geralmente, os conceitos relacionados às Soluções químicas precisa assumir, pois para estimular a atitude crítica,
são trabalhados em sala, com ênfase nos cálculos e participativa e reflexiva, dos alunos, não se pode reproduzir
aplicações de fórmulas, sem contextualizações com as em aula a postura tecnocrática e de autoridade que rege a
atividades da vida cotidiana, fato que acaba por valorizar os atual conjuntura social. Entende-se que relacionar a prática
aspectos quantitativos do conteúdo, deixando para segundo pedagógica à perspectiva CTS no estudo da Química no
plano os qualitativos, moldando assim um conhecimento Ensino Médio, torna-se uma possibilidade de reverter “a
abstrato e incompreensível para o aluno. assepsia, o dogmatismo, o abstracionismo, a a-historicidade
É indiscutível a importância do estudo de Soluções no ensino e a avaliação como instrumento de poder para podermos
de Química, considerando sua ampla aplicação, tanto nas construir uma educação que busque cada vez mais a
atividades diárias e de funcionamento dos organismos vivos, construção de uma cidadania crítica” (Chassot, 2010, p.
como em processos industriais. Apesar de estar presente na 102). Com isso, objetiva-se uma aprendizagem ampla, aliada
vida das pessoas, seu estudo remete ao conhecimento à construção de uma postura cidadã que possibilite ao aluno
prévio de outros conceitos químicos, bem como, à aplicação compreender a natureza da ciência e do seu papel na
de fórmulas e equações vinculadas à noção microscópica sociedade.
dos processos químicos que acabam valorizando os
aspectos quantitativos em detrimento dos aspectos O trabalho através de temas proporciona ao aluno uma
qualitativos. preparação para a vida em sociedade e o conhecimento do
Nessa perspectiva buscaremos estudar e relacionar as mundo que o cerca.
Soluções químicas a escassez e poluição das águas, A poluição da água dos rios é preocupante porque os
associado ao impacto da ciência e da tecnologia na animais e plantas que vivem em ecossistemas aquáticos são
sociedade. Entende-se que o ensino de Química com muito sensíveis a mudanças, e a poluição causa alterações
enfoque CTS, implica em relacionar os conteúdos da ciência diretas através do acúmulo de substâncias e indiretas como
no contexto da sua base tecnológica e social. A introdução o que ocorre no processo da eutrofização (excesso de
de CTS nos conteúdos disciplinares de Química tem o intuito nutrientes na água). Outro grande problema é que, quanto
de possibilitar aos alunos, estarem mais preparados para maior a quantidade de água poluída, menor a quantidade de
tomar decisões, reconhecendo a importância de atuarem água disponível para consumo, problema esse que, somado
como cidadãos na sociedade, percebendo-se capazes de a outros fatores, resulta na falta de água apropriada ao
provocar mudanças que visem a melhoria da qualidade de consumo. Isso se deve ao fato que, com o passar dos anos,
vida de toda a sociedade. O ensino no enfoque CTS adquire esse bem tão importante para toda espécie de vida, vem
um caráter interdisciplinar, sendo que a construção cognitiva sendo ameaçado pela poluição. O problema da escassez de
água decorre do aumento da população mundial, do
desperdício e da poluição das águas.
A água é capaz de dissolver um grande número de
substâncias, sendo por isso denominada ​solvente 
universal​. E exatamente por isso tende a estar poluída com
muita facilidade.

Considera-se como agente poluidor qualquer substância que


possa torná-la imprópria à vida vegetal e animal ou para
consumo público, agrícola ou industrial.
Os agentes poluidores mais comuns são:
● esgotos residenciais despejados nos rios, lagos e
no mar; a solução é o tratamento dos esgotos;
● microorganismos causadores de doenças como
disenteria, cólera, febre tifóide e outros;
● fertilizantes agrícolas​, que são arrastados pelas
águas das chuvas;
● c​ompostos orgânicos sintéticos​, como plásticos,
detergentes, solventes, tintas, inseticidas,etc.;
● petróleo que vaza de poços submarinos e de
navios, matando enorme quantidade de plantas,
peixes e aves marinhas;
● compostos  inorgânicos​, como ácidos, bases e
sais, que são lançados pela indústria nos lagos, rios
e mares etc.;

Assim, sendo a água indispensável e tão importante no


nosso cotidiano, além de ser tão abundante no nosso
planeta, ela é um assunto que permite trazer para o contexto
os conceitos químicos que, por sua vez, podem permitir a
formação do pensamento químico. Com o agravamento dos
problemas ambientais e diante de discussões sobre a
natureza do conhecimento científico e seu papel na
sociedade, cresceu no mundo inteiro o movimento que
passou a refletir criticamente sobre as relações entre ciência,
tecnologia e sociedade (CTS), proposta essa que incorpora
uma perspectiva de reflexão sobre os problemas ambientais
causados pelo homem ensinar o conteúdo químico soluções
na tentativa de conscientizar o alunado sobre os malefícios
da poluição e desperdício deste bem tão necessário para a
sobrevivência.