Vous êtes sur la page 1sur 5

Petróleo Brasileiro S.

A (Petrobras) - Profissional Júnior - Engenharia Mecânica -


CESGRANRIO (2015) A dureza é uma propriedade mecânica largamente utilizada em
estudos e pesquisas mecânicas e metalúrgicas, e principalmente na especificação e
comparação de materiais. O único ensaio de dureza utilizado e aceito para metais que
tenham uma estrutura interna não uniforme é o:
a) Vickers
b) Brinell
c) Rockwell
d) Knoop
e) Shore

1.O ensaio de dureza Brinell é o único método indicado para: a)()conhecer a


resistência de materiais frágeis ao desgaste e à penetração; b)()comparar a
deformação elástica com a deformação plástica; c)()indicar se o material deve
sofrer tratamento térmico; d)()comparar dureza de materiais heterogêneos.
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) - Analista - Engenharia Mecânica - FUNRIO
(2014) Dureza é a propriedade relacionada à resistência da superfície de um material
à deformação plástica. Para a quantificação da dureza, existem alguns métodos de
ensaios. Assinale a alternativa que corresponde a uma afirmativa verdadeira quanto às
características de métodos de ensaios de dureza.
a) No ensaio Brinell, o índice de dureza é calculado a partir da profundidade de penetração de uma bilha
padrão.

b) O penetrador empregado no ensaio Vickers é um diamante em forma de pirâmide de base


quadrada.

c) No ensaio Rockwell, os materiais mais duros devem ser ensaiados na escala B.

d) No ensaio Brinell, o diâmetro do penetrador não é relevante no cálculo da dureza

e) No ensaio Rockwell, não é possível ler diretamente no equipamento o valor da dureza.

Universidade Federal Fluminense (UFF) - Técnico de Laboratório - Mecânica - COSEAC


(2015) O Ensaio de Impacto Charpy é um dos métodos utilizados para
determinar a resistência e sensibilidade dos materiais quando submetido a
certa carga de impacto. O ensaio consiste em soltar um pendulo com massa
conhecida, a uma determinada altura, o pêndulo em queda se choca com o
corpo de prova, que se rompe e a energia absorvida é então registrada, sendo
possível determinar a fragilidade do material.

O ensaio de impacto Charpy é aquele em que o corpo de prova é:


a) fixado em balanço e tracionado.
b) fixado em balanço e comprimido.
c) fixado em balaço e cisalhado.
d) engastado e fletido.
e) biapoiado e fletido.
Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF - 3ª REGIÃO) - Analista Judiciário -
Engenharia Mecânica - FCC (2014)O teste Izod é aplicado a materiais metálicos para
avaliar a
a) dureza superficial do material.

b) adequação do material à especificação ISO.

c) resistência à corrosão.

d) resistência ao impacto

e) estrutura cristalina do material, bem como a orientação dos grãos

Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF - 2ª REGIÃO) - Analista Judiciário -


Engenharia Mecânica - FCC (2012) O ensaio de fluência aplicado a um tubo
metálico que será utilizado para conduzir um fluido térmico visa determinar:
a) o fator f de atrito da fórmula de Nikuradse (também Colebrook-White) em
função do número de Reynolds.
b) a capacidade do material resistir ao efeito de eletronegatividade entre os
fluidos interno e externo ao tubo.
c) a capacidade do material resistir à fadiga decorrente da variação de pressão
que é acarretada pela perda de carga distribuída.
d) a capacidade do material resistir à corrosão provocada pelos fluidos que
escoam em seu interior ou exterior.
e) a capacidade do material resistir ao efeito combinado de cargas
(decorrentes do efeito de pressão) e o efeito de temperatura elevada.

ENSAIO DE DUREZA
1) Em que é baseado o cálculo das durezas Brinell, Rockwell e Veckers?
2) Qual o cuidado que se deve ter com relação a espessura da amostra para se medir as
durezas Brinell e Rockwell?
3) O que é o fator de carga? Qual a carga pode ser usada na medida da dureza Brinell de um
aço?
4) Quais os fatores que proporcionam erro de leitura nos ensaios de dureza?
5) Explique passo a passo o ensaio de dureza Rockwell.
6) No ensaio Rockwell, como são os penetradores no caso da escala preta e a vermelha?
7) No ensaio Rockwell qual escala escolher se você não conhece o material?
8) Quais as pré cargas e cargas principais nos casos de Rockwell superficial e Rockwell comum?
9) Quais as vantagens e desvantagens da dureza Vickers?
10) Quando que o penetrador Knoop é mais recomendado?
11) Ao se determinar a dureza Brinell de uma amostra de cobre usou-se esfera de 2 mm e
carga de 120 kgf. Os diâmetros da impressão medidos a 90 ° um do outro, foram de 1,11 mm e
1,2 mm. Estas medidas estão corretas? Se não, como deve-se proceder?
12) Deseja-se confirmar a dureza Rockwell C de uma lâmina de aço de dureza suposta 31 HRC ,
mas verificou-se que a impressão atravessou a lâmina invalidando o ensaio. Como fazer para
determinar a dureza do material?
13) Veja os exercícios dos slides!
ENSAIO DE IMPACTO
1) Quais os fatores contribuem para uma fratura frágil?
2) No diagrama de análise de fratura o que são as temperaturas NDT, FTE e FTP?
3) Quais as diferenças entre os ensaios Charpy e Izod?
4) Ensaio de impacto é dinâmico ou estático?
5) Além da medição do valor da energia absorvida em Joules, como pode se avaliar a energia
absorvida?
6) Quais os tipos de materiais que não apresentam transição dúctil-frágil?
7) O tipo de entalhe influencia na transição dúctil-frágil?
8) Nos aços carbono, como o teor de C influencia na transição dúctil-frágil?
9) Quais os fatores que afetam o valor da energia absorvida e da temperatura de transição?
10) Por ser essencialmente comparativo, o ensaio de impacto Charpy reflete exatamente o que
aconteceria no impacto de uma peça feita do mesmo material da amostra?

ENSAIO DE FADIGA
1) Qual o princípio do ensaio de Fadiga?
2) Um ensaio de fadiga foi conduzido onde a tensão média era de 50 MPa e a amplitude de
tensão era de 225 MPa. Calcule:
(a) Os níveis de tensão máximo e mínimo
(b) A razão de tensão
(c) A magnitude do intervalo de tensões
3) Se aumentar a carga de ensaio, o que acontece com numero total de ciclos ? Desenhe uma
curva S/N com limite de fadiga de 100MPa.
4) Quais as diferenças entre fadiga de alto e baixo ciclo?
5) Qual a diferença na curva S/N de metais ferrosos e não ferrosos?
6) O fato de a superfície está usinada ou não usinada influencia em alguma coisa no ensaio de
fadiga?
7)Qual o efeito do volume da parte útil do corpo de prova?
8) O meio ambiente tem efeito na fratura por fadiga? Explique!
9) Quais as três etapas da fratura por fadiga?
10) Quais o locais preferíveis para a trinca de fadiga nuclear?
11) Onde ocorre a micronucleação?
12) O que o número de ciclos tem a ver com a espessura das bandas de escorregamento?
13) Explique o que acontece em cada estágio de propagação da trinca de fadiga?
14) Como identificar macroscopicamente o fenômeno da fadiga em uma superfície fraturada?
E microscopicamente?
15) Um bastão cilíndrico com diâmetro de 8 mm fabricado à partir de uma liga de latão
vermelho está sujeito a um ciclo de carregamento alternado de tração e compressão ao longo
do seu eixo. Se as cargas de tração e compressão máximas são de 7500 N determine a sua vida
em fadiga. Resposta: N = 1 x105 ciclos
ENSAIO DE FLUÊNCIA
1) Quais as diferenças entre o ensaio de fluência e tração?
2) Qual o cuidado que se tem que ter com o controle da temperatura?
3) Que fenômenos metalúrgicos ocorrem em cada estágio do ensaio de fluência?
4) Que influência tem a temperatura e a tensão no ensaio ?
5) Como a introdução de elementos de liga aumentam a resistência a fluência?
6) (Exercício 8.43 - Callister ) Um corpo de prova com 750 mm de comprimento feito à partir
de uma liga carbono-níquel com baixo teor de liga (figura abaixo) deve ser exposto a uma
tensão de tração de 40 MPa a 538 °C. Determine o seu alongamento após 5000 h. Assuma que
o valor total dos alongamentos instantâneo e primário, tenha sido de 1,5 mm.