Vous êtes sur la page 1sur 1

Como posso ser missionário?

Eu não sou religioso ou um leigo consagrado, será que posso ser missionário? É claro!!!!
Como é possível? Bom, aqui vai uma dica. Lembra quando o Papa esteve aqui na JMJ
2013? Então na última missa, que foi celebrada em Copacabana, ele nos deu umas dicas
de como ser verdadeiros missionários. Lembrando o lema da jornada, “Ide e fazei discípulos
entre todas as nações”, Francisco nos transmitiu três palavras: “Ide, sem medo, para servir”.
Eu vou desenvolver estas ideias com vocês.

“Ide”: O Papa fala sobre “compartilhar”, uma ação muito relacionada com Internet, certo?
Mas infelizmente não temos este botão dentro de nós, seria mais fácil, automático, nós até
queremos compartilhar, mas dá sempre aquela vergonha. Por isso mesmo é que um dos
primeiros passos de quem quer ser um missionário é aprender a compartilhar a experiência
de fé, chamar outros para participarem dela. Mas qual é a melhor maneira de evangelizar
um jovem? Francisco responde: Outro jovem! Sim, você mesmo. Não há melhor
evangelização que um testemunho, ou pelo menos um coração sincero que busca a Deus.

“Sem medo”: Diante deste convite surge o medo e a consciência de que é uma missão
muito grande e de que eu não estou preparado. Avaliamos que não sabemos o suficiente,
não temos as capacidades, “não tudo”. Não nego que temos que ir aprendendo e estudando
o catecismo, rezando e fazendo os cursos. Fazem parte necessária do processo. Contudo
só isso nunca basta para a verdadeira evangelização. Como assim? Deus é Quem
evangeliza, não somos vendedores de seguro ou de contas de telefone. É Deus Quem
colocou aquela pessoa na nossa frente porque Ele mesmo já a conduziu interiormente e
concede o necessário para a missão. Vai lá, sem medo de ser feliz. Fala, pergunta, dá
testemunho da tua fé. Outra coisa legal que o Papa fala é que Jesus não disse somente
“vai”, Ele disse “Ide”, dando assim uma ideia de conjunto - você não precisa ir sozinho,
chama um amigo.

“Para servir”: Podemos servir de diversas maneiras a Igreja, seja ajudando nas pastorais,
seja ajudando na missa, nas atividades [melhor “na missa ou em outras atividades”, senão a
frase fica sem continuidade]; e também podemos servir na igreja doméstica, é assim que
chamamos as nossas famílias, sim! Lá também estamos chamados a viver como católicos,
na hora das refeições, principalmente na hora de lavar os pratos, ajudando a sua mãe; ao
oferecer a ela esse serviço você pode espiritualizar este momento, pois nas tuas intenções
você estará servindo como Deus serviu e não com aquela atitude egoísta e com cara de
chateado. Também quando você dá um bom exemplo para estimular e vive as obras de
misericórdia corporais e espirituais, quando você vai visitar os seus avós, até mesmo
quando você escolhe algo para assistir na TV. Não se engane, não é só quando você reza
ou fala de Deus que você está servindo ou sendo católico. É o tempo todo! Tipo assim,
aquela série do netflix que você assiste, ou aquele youtuber que você vê também é
testemunho cristão ou não.

Resumindo pessoal, ser missionário é viver como Jesus viveu, amar como Jesus amou,
servir como Jesus serviu e fazer o bem aos demais. E por acaso essa é a receita da
Felicidade. Se você tentar, com certeza você vai gostar.

Fábio Araújo dos Santos [Recebido JDBF 30 set 2018]