Vous êtes sur la page 1sur 29

BIOTECNOLOGIA

ARGAL QUÍMICA IND. E COM. LTDA.


O QUE É BIOTECNOLOGIA?

Š Microrganismos e seus metabólitos;


Š Técnicas de engenharia.
COMO É EMPREGADA A
BIOTECNOLOGIA PELA ARGAL

Š Tratamento biológico de efluentes.


LINHA DE PRODUTOS
BIOTECNOLÓGICOS DA ARGAL

Š Protargal BIO 45;


Š Protargal Bio 50.
BIORREMEDIAÇÃO

Š Bioaumentação;

Š Bioestimulação.
CRESCIMENTO
MICROBIOLÓGICO

Š Nutrientes;
Š pH;
Š Temperatura;
Š Ambiente Livre de Biocidas.
INIBIDORES DE CRESCIMENTO
MICROBIOLÓGICO

Š Variações bruscas de pH;


Š Presença de biocidas;
Š Ausência de nutrientes;
PROTARGAL BIO - 45

Š Produto granular;
Š Bactérias do gênero Bacillus não patogênicas
de ocorrência natural;
Š Esporos;
Š Anaeróbias facultativas;
Š Biodegradável.
PROTARGAL BIO - 50

Š Produto líquido;
Š Bactérias do gênero Bacillus não patogênicas
de ocorrência natural;
Š Esporos;
Š Anaeróbias facultativas;
Š Enzimas;
Š Biodegradável.
TESTES LABORATORIAIS
REALIZADOS

Š Em caixas de gordura;
Š Em efluentes de abatedouro de aves;
Š Em efluentes de frigorífico;
Š Efluentes com fenol;
Š Efluentes de processamento de borracha;
Š Utilização de Bacillus subtilis em caixa de
gordura.
REALIZAÇÃO DE TESTES

Š Separar alíquotas iguais;


Š Preparar solução de Protargal Bio 45 ou Protargal
Bio 50;
Š Utilização de Argalit Nutri NP 10051 em sistemas
com escassez de nutrientes.
Š Realizar diferentes dosagens diariamente;
Š Teste aeróbios ou anaeróbios (depende do sistema
do cliente).
QUAIS SISTEMAS TRATAR COM O
PROTARGAL BIO 45 ?

Š Caixa de gordura;
Š Sistemas sépticos;
Š Estações de Tratamento de Esgotos (E.T.E);
Š Efluentes industriais com altas taxas DBO,
DQO e Óleos e Graxas
QUAIS SISTEMAS TRATAR COM O
PROTARGAL BIO 50 ?

Š Caixa de gordura;
Š Sistemas sépticos;
Š Efluentes com alta taxa de óleos e graxas.
* O PROTARGAL BIO 50 pode ser empregado em conjunto
com PROTARGAL BIO 45 para acelerar a degradação de
óleos e graxas.
ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE
EFLUENTES (E.T.E.) EMPREGA-SE O
PROTARGAL BIO 45

Sistemas aeróbios:
™ Lagoas aeradas;
™ Lagoas anaeróbias facultativas;

™ Lagoas de maturação;

™ Lodos ativados;

™ Tanques de homogeneização
ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE
EFLUENTES (E.T.E.) EMPREGA-SE O
PROTARGAL BIO 45 – CONT.

Sistemas anaeróbios:
™ Lagoas anaeróbias;
™ Fossas sépticas;

™ Sumidouros;

™ Caixas de gordura;

™ Digestores anaeróbios (tipo manta de lodo).


PONTOS DE APLICAÇÃO DO
PROTARGAL BIO 45

Š Caixa de Gordura:
Dosar nos ralos do restaurante ou cozinha, ou
diretamente na caixa de gordura;
Š Fossa Séptica:
Dosar nos ralos do banheiro e vasos sanitários, ou
diretamente na fossa séptica;
Š E.T.E.
Dosar na entrada (recepção do efluente) da E.T.E;
* Em horários de menores fluxos.
MÉTODOS DE UTILIZAÇÃO DE
PROTARGAL BIO -45

Efluente doméstico, Industrial ou E.T.E:


Š Dilui-se o Protargal BIO – 45 em água corrente;
Š Aguardar por, no mínimo, 1 hora para aplicação da
solução;
Š Não aplicar a solução imediatamente após uso de
desinfetantes e bactericidas.
PONTOS DE APLICAÇÃO DO
PROTARGAL BIO 50

Š Caixa de Gordura:
Dosar nos ralos do restaurante ou cozinha, ou
diretamente na caixa de gordura;
Š Fossa Séptica:
Dosar nos ralos do banheiro e vasos sanitários, ou
diretamente na fossa séptica;
* Em horários de menores fluxos. Pode ser aplicado
através de bomba dosadora.
MÉTODOS DE UTILIZAÇÃO DE
PROTARGAL BIO -50

Em efluentes domésticos:
Š Aplicá-lo diretamente nos ralos e vasos sanitários.
Em efluentes industriais:
Š Aplicá-lo diretamente no tanque de aeração; ou na
caixa de recepção (elevatória) do efluente ou no
reator ou digestor.
INIBIDORES DE PROTARGAL
BIO-45 E PROTARGAL BIO-50

Š Cloro e seus derivados;


Š Iodo;
Š Formol;
Š Glutaraldeído;
Š Sais Quaternário de amônio
TRATAMENTOS DE EFLUENTES
EM ANDAMENTO

Efluentes industriais:
„ Processamento de petróleo;
„ Processamento de cacau;
„ Frigoríficos;
„ Abatedouros;
„ Siderúrgicas;
„ Têxtil.
TRATAMENTOS DE EFLUENTES
EM ANDAMENTO

Efluentes domésticos (caixas de gordura e


fossas sépticas):
„ Condomínios;
„ Bancos;
„ Shopping Center;
„ Hotéis;
„ Cozinhas industriais.
RESULTADOS

Š Diminuição no volume de lodo;


Š Facilita o fluxo e evita entupimentos;
Š Remoção da taxa de Óleos e Graxas até 90%;
Š Redução da taxa de DQO até 95%;
Š Redução da taxa de DBO até 90%;
Š Redução de nutrientes (N e P);
Š Redução de custos de limpeza e manutenção.
Š Eliminação de odores.
RESULTADOS – OG
OG (ppm)

70000

60000

50000

40000 1º Semana

2º Semana
30000

3º Semana

20000

10000

0
B r anco 5 ppm 1 0 ppm 2 0 ppm

Produto com B. subtilis

Fig. 1: Variação de óleos e graxas (OG).


RESULTADOS – DQO

DQO (ppm)

120000
115000
110000
105000
100000
95000
90000
85000
80000
75000
70000
65000
1º S e man a
60000
2º S e man a
55000
50000 3º S e man a
45000
40000
35000
30000
25000
20000
15000
10000
5000 Produto com B. subtilis
0
Branco 5 ppm 10 ppm 20 ppm

Figura 2: variação de DQO durante o período de realização do experimento.


ACOMPANHAMENTO FOTOGRÁFICO –
EFLUENTE DOMÉSTICO

CAIXA DE GORDURA
Antes Depois
ACOMPANHAMENTO FOTOGRÁFICO
EFLUENTE DOMÉSTICO

CAIXA DE GORDURA

Antes Depois
ACOMPANHAMENTO FOTOGRÁFICO
EFLUENTE DOMÉSTICO

FOSSA SÉPTICA
Antes Depois
ACOMPANHAMENTO FOTOGRÁFICO
LAGOA ANAERÓBIA

Início do tratamento 20 dias– Início da fratura da crosta

65 dias - fragmentação da
35 dias – Fratura da crosta
crosta e atividade desejada