Vous êtes sur la page 1sur 10

ORIENTAÇÕES SOBRE COMO CONSTRUIR O

CAPÍTULO DE METODOLOGIA

1 METODOLOGIA DA PESQUISA

Este capítulo tem como objetivo apresentar e descrever os métodos


utilizados para a abordagem do presente trabalho. Vocês devem incluir
citações indiretas e diretas para esclarecer o que compreende a metodologia
científica. Estas citações devem ser inseridas em cada um dos subtítulos
apresentados a seguir, no sentido de explicar e justificar sua funcionalidade.

1.1 DELINEAMENTO DA PESQUISA

No delineamento de uma pesquisa existem três elementos que devem


ser considerados: o paradigma de pesquisa, a classificação de pesquisa
quanto à sua finalidade (explorar, descrever ou explicar), os métodos ou
estratégias de pesquisa escolhidos e a população- alvo da pesquisa. Ou seja,
no delineamento da sua pesquisa vocês precisam indicar suas opções relativas
a cada um desses itens, bem como justificar suas escolhas. (KLEIN et al, 2015,
p. 31)

Neste subtítulo não é obrigatório inserir um parágrafo explicando o que é


delineamento da pesquisa, pois os subtítulos a seguir compõem esse tópico.

1.1.1 Definição do tipo de pesquisa (quanto aos seus objetivos)

Neste subtítulo vocês devem definir o tipo de pesquisa, isto é, evidenciar


se foram utilizados a pesquisa exploratória, a pesquisa descritiva ou
explicativa. Explicações adicionais constam na página 32 do livro da Klein et
al, 2015.
Vocês devem inserir neste subtítulo citações que explique o tipo
de pesquisa utilizado no trabalho.

1.1.2 Definição do método de pesquisa

Neste subtítulo vocês devem apresentar a escolha do método utilizado.


Entre os principais métodos podem-se destacar: estudo de caso, pesquisa-
ação, levantamento, experimental, documental e bibliográfica. Explicações
adicionais sobre cada tipo de método podem ser encontradas na página 34 do
livro de Klein et al, 2015.

Vocês devem apresentar neste subtítulo a definição dos métodos


utilizados e explicá-los por meio de citações.

1.1.3 Participantes da pesquisa

Em pesquisa de orientação quantitativa, fala-se de população e


amostra, enquanto em pesquisas de orientação qualitativa, fala-se em
sujeitos ou participantes e unidades de análise, que em geral não são
selecionados por amostragem estatística e, sim, por serem aqueles que estão
mais próximos ou envolvidos com o fenômeno que está sendo pesquisado.
(KLEIN et al, 2015, p. 52)

Neste momento vocês devem definir se a linha de pesquisa será


qualitativa ou quantitativa. Com base nesta definição vocês deverão incluir as
informações correspondentes ao tipo de pesquisa escolhido, conforme
contextualizou o parágrafo anterior. Explicações adicionais podem ser
encontradas na página 52 do livro de Klein et al, 2015.

1.1.4 Técnicas de coleta de dados

As técnicas de coletas de dados podem ser: documentos, entrevista,


grupo de foco, questionário e observação.
Neste subtítulo vocês devem apresentar as características do instrumento
de coleta de dados utilizado. Explicações adicionais podem ser encontradas na
página 62 do livro de Klein et al, 2015.

1.1.5 Técnicas de análise dos dados

Neste subtítulo vocês devem detalhar quais as técnicas de coleta de


dados a serem utilizadas na pesquisa, sem apresentar os resultados, pois
estes irão compor o capítulo subsequente.

Se a análise de dados for qualitativa vocês poderão utilizar as técnicas


de redução dos dados, apresentação dos dados, conclusões ou
verificações, análise de conteúdo, análise de discurso e mapas
conceituais.

Já se a análise de dados for quantitativa vocês poderão utilizar as


técnicas de frequência-porcentagem; moda; mediana ou desvio-padrão.

Explicações adicionais sobre as técnicas de análise de dados podem ser


encontradas na página 77 do livro de Klein et al, 2015 e nas páginas
posteriores deste arquivo.

Referências:

O livro apresentado a seguir consta na Biblioteca Virtual do site da UMC.

KLEIN, Amarolinda Zanela; SILVA, Lisiane Vasconcellos da; MACHADO,


Lisiane; AZEVEDO, Débora. Metodologia de pesquisa em administração:
uma abordagem prática. São Paulo: Altas, 2015. Disponível em:
https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788522495313/cfi/3!/4/4@0.
00:41.1 Acesso em: 09 nov. 2017.
ORIENTAÇÕES SOBRE COMO CONSTRUIR O
CAPÍTULO DE APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DOS
RESULTADOS

2 APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS


DA PESQUISA

Este capítulo deve apresentar os resultados da pesquisa de acordo com


o instrumento de coleta de dados utilizado.

“Após a coleta de dados, o estudante deve tabular os dados. A tabulação


pode ser feita à mão, mecânica ou eletronicamente. No caso de estudos mais
amplos, com mais dados, recomenda-se o emprego de software para
economizar tempo, recursos, esforços e diminuir as margens de erro.

Tabular os dados significa ler as respostas uma a uma, contá-las


e organizá-las. Nas pesquisas quantitativas, no caso de questionários, basta
contabilizar as respostas de cada alternativa. Nesse caso, o excel pode ser
uma ótima opção para contagem dos dados, em especial com o uso das
tabelas dinâmicas. As tabelas dinâmicas possibilitam cоmparação entre dados
e encоntrаr nоvas infоrmações. Por exemplo, pode-se cruzar o gênero, faixa
etária, faixa de renda com outras questões. Em pesquisas mais complexas é
importante contar com a ajuda de um estatístico.

Como se faz uma tabulação simples? Para exemplificar, apresentam-se


os resultados referentes à questão: Qual a sua faixa etária?

Na parte superior da tabela, existem dois campos, quais sejam,


frequência e percentagem. O primeiro refere-se ao número de respostas
contadas em cada alternativa. O segundo refere-se à fração em percentual, isto
é, neste caso equivale ao resultado de cada faixa etária dos participantes da
pesquisa em percentual. No caso, a maior frequência ocorre com respondentes entre 20
e 29 anos, seguidos da faixa de 30 a 39 anos.
Faixas Etárias Frequência %

15 a 19 anos 34 12,3

20 a 29 anos 76 27,5

30 a 39 anos 62 22,5

40 a 49 anos 36 13,0

50 a 59 anos 48 17,4

acima de 60 anos 20 7,2

Total 276 100

Se tiver que realizar a tabulação de uma pergunta aberta (pergunta


sem opções de respostas) ou de uma entrevista, é necessário padronizar
as respostas por categorias antes da tabulação. Esse tipo de análise
enquadra-se no tipo qualitativo.

Veja o exemplo a partir da pergunta: O que é necessário investir em


Brasília?

Respostas:

Aumentar as linhas de metro.

Mais ônibus em boas condições Categoria: TRANSPORTE

Ônibus e metrôs.

Prender os bandidos.

Leis mais rígidas Categoria: SEGURANÇA

Policiamento
Depois de criar as categorias, basta identificar a frequência de cada
uma, como mostra a tabela a seguir:

Categorias frequência %

Prisões 1 0,4

Pavimentação de ruas 10 3,6

Oportunidades de emprego 7 2,5

Energia elétrica 5 1,8

Pavimentação de ruas 5 1,8

Não sei 3 1,1

nada 8 2,9

Saude 62 22,4

Áreas verdes 11 4,0

Segurança 101 36,5

Bibliotecas 16 5,8

Transito 17 6,1

Educação 31 11,2

Total 277 100,0

Os resultados mostram que a maioria dos respondentes considera que


segurança (36,5%) é uma questão importante em Brasília. Para 22,4% dos
entrevistados, Brasília requer um sistema de saúde melhor. Outros 1,1 dos
respondentes não souberam responder à questão.
Os dados precisam ser classificados em subgrupos e reunidos
para comprovar ou refutar as hipóteses de pesquisa.

Para apresentação dos resultados, pode-se recorrer à tabelas,


quadros ou gráficos. Quadros são informações textuais agrupadas em
linhas e colunas, e tabelas são informações geralmente numéricas. Para
inserir as ilustrações no trabalho, é importante verificar a norma ABNT
NBR 10719:2011, Informação e documentação — Relatório técnico e/ou
científico — Apresentação. As regras são:

1. A identificação da ilustração deve aparecer na parte superior, precedida da


palavra designativa (desenho, esquema, fluxograma, fotografia, gráfico, mapa,
organograma, planta, quadro, retrato, figura, imagem, entre outros), seguida do
número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos, travessão e
do respectivo título. Após a ilustração, na parte inferior, indicar a fonte
consultada (elemento obrigatório, mesmo que seja produção do próprio autor),
legenda, notas e outras informações necessárias à sua compreensão (se
houver). A ilustração deve ser citada no texto e inserida o mais próximo
possível do trecho a que se refere.

Exemplo:

Figura 56 - Charge social publicada, em 1885, na revista Marumaru chimbum

Fonte - Mangá: o poder dos quadrinhos japoneses


2. As tabelas devem ser citadas no texto, inseridas o mais próximo possível
do trecho a que se referem e padronizadas conforme o Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE).

Um ponto importante que vale destacar é que os gráficos, tabelas e


quadros DEVEM SER CITADOS no próprio texto. Veja um exemplo:

De acordo com 85% dos estudantes, as disciplinas obrigatórias de


biblioteconomia não os capacitam para o ensino da leitura. Outros 15%
afirmaram que as disciplinas de Biblioteconomia capacitam profissionais para
lidar com a leitura. O Gráfico 48 apresenta os resultados.

Gráfico 48 – Disciplinas de biblioteconomia e formação do leitor

Fonte: Elaboração Própria

Além de apresentar os dados da pesquisa, é necessário discutir os


resultados. Por exemplo, o que significa o fato de 85% da amostra
responderem que não se sentem capacitados para lidar com as questões de
ensino-aprendizagem de leitura? Outro exemplo: 70% dos estudantes do plano
piloto estudam em escolas particulares. O que isso significa?

Cabe ao estudante/escritor elaborar uma explicação para os dados.


Contudo, as explicações devem ser embasadas na literatura da área. É
crucial que o autor confronte os resultados com os de outros pesquisadores. A
interpretação busca dar significado as respostas encontradas, vinculando-as
com dados da literatura e os objetivos propostos na pesquisa.
IMPORTANTE!!!

O pesquisador deve ultrapassar a mera descrição dos resultados


obtidos, acrescentando algo novo ao que se conhece sobre o assunto.

Check list

· Comece o tópico com breve informação sobre o que será tratado.


Exemplo: “O presente capítulo trata da descrição dos dados e discussão dos
resultados, coletados a partir da pesquisa documental e questionário” .

· Iniciar a apresentação dos dados retomando a pergunta do instrumento


de coleta de dados. Exemplo: A questão três trata da escolaridade dos leitores
de quadrinhos…

· A apresentação dos dados deve ser mostrada de questão em


questão. Apresentam as perguntas, em seguida, as respostas mais
significativas, isto é, aquelas que apresentaram maior número de
respostas. É importante também destacar as que não receberam
respostas. Depois, insere-se a ilustração (gráfico, quadro, tabela, etc).

· Os gráficos, tabelas e quadros devem ser citados no texto.

· Nas ilustrações e tabelas, deve-se colocar o título na parte superior, por


exemplo: Gráfico 48 – Disciplinas de biblioteconomia e formação do leitor. A
fonte deve constar na parte inferior. Se o gráfico for elaborado pelo
estudante/autor, registrar: Fonte – elaboração própria.

· A discussão dos dados pode ser realizada após a questão ou por


blocos de questões. A discussão deve estar fundamentada na literatura e
não no achismo.

· Após apresentar um bloco de perguntas/respostas, deve-se resumir os


principais pontos encontrados. Exemplo de resumo de perguntas para
caracterização do perfil: O perfil do estudante de biblioteconomia é composto
em sua maioria pelo gênero feminino, com idade entre 21 e 25 anos. Os
estudantes moram no Distrito Federal, havendo poucos que moram no entorno.
Com relação à renda familiar do estudante, o maior percentual situa-se na faixa
acima de R$ 3.000,00. Em relação à educação básica, a maioria dos
estudantes cursou instituições particulares”.

Fonte: http://kelleycristinegasque.blogspot.com.br/2013/09/como-fazer-
apresentacao-e-analise-dos.html. Acesso em: 09 nov. 2017.

ORIENTAÇÕES SOBRE COMO FAZER A CONCLUSÃO

Conclusão

“A conclusão é a seção em que você fecha seu trabalho. Geralmente ela


inclui os seguintes itens:

o breve resumo dos resultados do seu estudo, atentando para as


perguntas de pesquisa e/ou hipóteses levantadas na introdução;
o reflexão a respeito de como o estudo contribui para a sua área de
pesquisa;
o discussão sobre a importância do estudo e de suas implicações
práticas (se houver);
o apresentação de limitações do estudo e sugestões para pesquisas
futuras.
A conclusão geralmente é curta, podendo variar entre algumas páginas
(em dissertações, teses, monografias e trabalhos de conclusão de curso) a um
ou dois parágrafos (em artigos de periódicos). É sempre bom ver como autores
de sua área concluem seus textos e tentar seguir seus estilos de conclusão
como possíveis modelos”.

Fonte: http://www.escritaacademica.com/topicos/elementos/conclusao/. Acesso


em: 09 nov. 2017.