Vous êtes sur la page 1sur 35

Treinamento

de
Celulares e Tablets

Orientador – Bruno Guariglia


NOVO TREINAMENTO DE CAPACITAÇÃO E MANUTENÇÃO DE
CELULARES

INTRODUÇÃO

Conhecendo o material que será manuseado ao longo do treinamento, como


os equipamentos utilizados para os consertos dos aparelhos e tabletes, equipamentos de
segurança, técnicas de montagem e desmontagem dos aparelhos, acessórios como:
peças, chaves, produtos, e afins, entre componentes em geral, lembrando que esse
material é um apoio com conteúdo básico mais para auxiliar o aluno no curso, mais o
treinamento vai ser voltado na pratica, o treinamento é dividido por cinco módulos,
sendo a primeira introdução e conhecimento básicos e essenciais na eletrônica de
celulares, segundo modulo é já na pratica utilizando e trabalhando com os equipamentos
e consertando os celulares e tabletes e o terceiro módulo já é consertos em diversos
aparelhos que aparecem no dia a dia de uma assistência técnica, os principais defeitos
vamos ver nessas aulas, no quarto módulo vamos ensinar a mexer em ordem de serviço,
fazer chec klist, documentação necessária pra abrir sua assistência técnica e módulo 5
serão seu BÔNUS.
Índice

Conhecendo os componentes e acessórios dos celulares


Touch
LCD
Frontal
Lente
Cabo flexível
Flex
Flex do conector de carga
Flex do sensor
Flex do botão
Campainha (auto falante)
Auricular (fone de ouvido)
Microfone
Conector de carga

Equipamentos e maquinas utilizadas para reparos e testes


Fonte de alimentação
Estação de retrabalho (ar quente)
Estação de solda (ferro de solda)
Multímetro
Maquina separadora de LCD

Chaves e afins
Lista com todas as chaves

Produtos colas e fitas


Lista com todos os produtos
Equipamento de segurança
Manta antiestética
Luva antiestética
Pulseira antiestética

Primeiros passos – técnicas na abertura de celulares


Como montar e desmontar da maneira correta

Diferença entre touch, LCD, frontal e lente


Técnicas de colagens em telas

Aprendendo na pratica
Estação de retrabalho (ar quente)
Conector de carga
Conectores de bateria
Microfone SMD
Antenas
Botões power laterias entre outros
Ressoldagem
Retirada de touch

Estação de solda (ferro de solda)


Microfone
Botões power laterais entre outros
Abertura de parafusos espanados
Outros componentes

Fonte de alimentação
Técnicas de reativar a bateria de vários modelos
Técnicas especificas de choque nas baterias
Reativação baterias de tabletes
Maquina separadora de LCD
Suas funções

Sua assistência
Como montar uma assistência técnica
Como gerenciar uma assistência técnica
Programas utilizados

Conhecendo os componentes e acessórios dos celulares


Touch screen
Touch screen é a peça que tem como função principal funcionar o toque na
tela do celular, ele é a parte de vidro da frente do aparelho que tem uma cabo
flexívelacoplado dentro dele que é plugado geralmente no LCD ou placa mãe.

LCD – Cristal Liquido


É a parte de dentro do aparelho que tem como função funcionar a imagem
do celular, muitas vezes composto com o plugue para encaixar o flex do touch e outro
plugue para encaixar na placa mãe.
Frontal – Flip
Essa peça é composta pelo touch + LCD juntos algumas vezes dando para
substituir e separa uma peça da outra, outras vezes não, geralmente é composto pelo
touch + LCD + carcaça com um cabo flexível do touch encaixado no LCD e outro cabo
flexível do LCD para encaixa na placa.

Lente – Vidro
É a parte de vidro do aparelho que fica na frente do touch e LCD geralmente
nos aparelhos mais novos da para substituir somente a lente não sendo preciso trocar a
tela inteira no caso a frontal.

Cabo Flexiveis
É um cabo que pode ter varias funções juntas na mesma peça, antigamente
era muito utilizado em aparelho mais antigos e com funções diversas como funcionar a
imagem do aparelho, áudio, teclas entre outras.
Hoje em dia ele continua presente nos aparelhos modernos com as diversas
funções, temos cabo flexível com a função de conector de carga, botões powers,
laterais, câmeras, microfone, sensor de proximidade, WI FI, fone de ouvido entre
outros.
Exemplo de alguns cabos flexíveis.
Campainha – Auto falante
Sua principal função é de funcionar o som do aparelho e musicas, vídeos,
áudios, toques, essa peça pode ser encaixada ou soldado e também pode vir juntos com
outros componentes acoplados como antenas e fone de ouvidos.

Auricular – Fone de ouvido


Sua principal função é de transmitir o áudio que a pessoa do outro lado da
linha esta se comunicando com você, ele pode ser encaixado ou soldado.

Microfone
Sua principal função é transmitir o áudio que você esta falando para a outra
pessoa ouvir, ela pode ser encaixada, soldada ou ate mesmo um componente SMD.

Conector de carga
Sua principal função é de fazer o carregamento do aparelho, e também a
função de USB geralmente utilizada para transferir dados ao computador ou atualização
de software, ele pode ser encaixado, soldado ou ate mesmo um cabo flexível.
Equipamentos e maquinas utilizadas para reparos e testes

Vamos agora conhecer os principais equipamentos que você ira


precisar para fazer a manutenção de celulares e tabletes. Abaixo iremos
mostrar cada equipamento que é primordial em sua assistência técnica e
também suas funções.
Estação de Retrabalho (Ar quente)
O que é estação de solda? Para que serve?
A estação de solda é uma ferramenta essencial em bancadas
eletrônicas, onde sua utilização é destinada a auxiliar o operador durante
processos de soldagem e dessoldagem de componentes eletrônicos em
placas de circuito impresso.
Utilidades:
Troca de conectores de carga
Troca de conectores de bateria.
Microfones.
Antenas.
Botões Power, laterais entre outros.
Troca de componentes (alguns)
Resoldagem.
Fonte de alimentação
Uma fonte de alimentação é um equipamento utilizado nas assistências
técnicas para fazer testes e medições nos aparelhos e auxiliar o técnico a achar defeitos
na placa.
Utilidades:
Choque na bateria (IMPORTANTE)
Ligar o aparelho na maquina.
Técnicas de choque nas baterias.

Estação de ferro de solda


Também conhecida como ferro de solda sua principal função é ajudar a
soldar e dessoldar os principais componentes da placa.
Utilidades:
Microfone
Botões Power, laterais entre outros.
Auxiliando a troca de conectores de carga
Aberturas de parafusos espanados (tem uma técnica especifica para esse
procedimento)
Entre outros componentes
Maquina Separadora de LCD e Lente
A máquina é usada para a separação de tela de LCD e Touch de
Apple, Samsung, HTC, LG, Sony, bem como outros telefones celulares. Se
o LCD e o touch ainda está funcionando bem, você só precisa substituir a
tela sensível ao toque (Vidro).

Utilidades:
Sua PRINCIPAL função é ajudar a desgrudar a tela, Touch,
LCD, frontal e lente do aparelho.

Chaves, Acessórios e afins.


Alguns modelos de chaves, acessórios, produtos e utensílios
utilizados na manutenção dos Aparelhos, sendo totalmente necessário em
uma assistência técnica.
Kit chaves
Tem vários kit chaves que acaba compensando comprar pelo
fato de vir quase todas as pinagens dos parafusos que você precisa para
consertar celulares.
Chave iphone
Uma chave diferente das outras marcas que você precisa ter para tirar os
dois parafusos da parte inferior da carcaça do iphone para poder desmonta-lo, os outros
parafusos por dentro é a chave normal que é mais utilizada em quase todos os outros
modelos.

Pinças
Muito utilizados por técnicos auxiliando e ajudando para pegar
componentes menores, temos dois tipos de pinça: a pinça reta e curva as duas fazem as
mesmas coisas a diferença depende do ângulo que você esta trabalhando e o
componente a ser retirado.

Explorador
É utilizado para alcançar lugares que as chaves comuns não conseguem
chegar e de difícil acesso.

Espátula
Chave indispensável e uma das mais utilizada para a desmontagem de
aparelho celulares, tendo dois tipo de espátulas: a espátula de plástico usada muitas
vezes quando não quer correr o risco de riscar a carcaça do aparelho e a espátula de
ferro geralmente mais utilizadas na abertura dos aparelhos quando o técnico tem mais
experiência.
Alicate
Utilizado para cortar alguns utensílios na assistência como: fios,
malhas de dessoldagem, muitas vezes substituído pela tesoura mais não
deixa de ser uma ferramenta de trabalho.

Estilete
Sempre bom ter um estilete na assistência principalmente para
limpar a ponta do ferro de solda.

Tesoura
Utilizada para cortar fitas, colas, adesivos entre outros
acessórios em uma assistência.

Ventosa
Utilizada para a remoção de algumas telas de celular, ajuda a
desgrudar a tela da parte da carcaça do aparelho.

Pincel
Utilizado para limpezas em placas que também pode ser
substituído por uma escova de dente.
Suporte
Esse suporte serve para segurar a placa do celular para o técnico fazer
reparos, alguns suportes vêm com uma lupa de aumento para facilitar a visibilidade na
hora da troca de componentes.

Cortador de chip
Serve para cortar o chip e deixar do tamanho ideal para colocar no aparelho,
esse tamanho pode ser nano chip o menor ou micro chip maior.

Produtos fitas e colas


Neste tópico vamos conhecer produtos de limpezas, colas e fitas que ajudam
e facilitam a manutenção nos aparelhos celulares.
Álcool Isopropilico
Sua principal função é ajudar na limpeza e higienização do aparelho,
utilizada para limpezas de placas e desoxidação de aparelhos, limpezas em LCD e telas,
essencial para ter em sua assistência.

Fluxo de solda
Temos dois tipos de fluxo o pastoso e o liquido, o fluxo liquido mais
utilizado para fazer resoldagem em placas e componentes e o fluxo pastoso para facilitar
a remoção de componentes como conectores de carga, microfones entre outros.
Limpador de telas
Muito utilizado para limpar telas dos aparelhos, tanto por dentro
como por fora, com a função de deixar a tela mais limpa.

Cola multi uso B-7000


Uma cola cuja função é fazer a colagem de uma peça de celular,
como um touch ou frontal bastante utilizada no dia a dia de uma assistência
técnica, a mais usada é a cola de cor preta, pois é mais eficaz.

Fita dupla face 3mm


Essa fita tem a função de colar uma peça de celular, como o
touch ou frontal também muito utilizada pelos técnicos em uma assistência.

Fita térmica
Essa fita serve de proteção, utilizada em placas e componentes
de celulares para não passar o calor nesses componentes ela ajuda e não
deixa afetar e danificar os componentes da placa.
Fio de solda – estanho
Utilizados para soldar componentes temos dois tipo o pastoso e o próprio fio
de estanho, o mais usado é o fio de estanho, pois demora mais para acabar e não tem
perigo de endurecer com o tempo.

Malha de dessoldagem
Essa malha serve para tirar o excesso de solda da placa ou componente,
geralmente na hora de soldar um componente colocamos um pouco mais do que precisa
na peça e essa malha tira esse excesso.

Equipamento de segurança
Alguns dos equipamentos de segurança e proteção utilizados na assistência
técnica que são bastante importante para a manutenção nos aparelhos e proteção
pessoal.

Manta antiestética
Essa manta é colocada na bancada para melhor proteger os aparelho e placas
que estiverem sendo consertados, ela possua um plugue para ser encaixada na pulseira
do técnico, não passando a estática do técnico para os componentes da placa e assim não
correndo o risco de danificar o aparelho.

Luva antiestética
Outra proteção para não passar a estática da mão para a placa do celular.
Pulseira antiestética
Que será colocada no braço do técnico e conectada na manta
antiestética.

Primeiros passos – técnicas de abertura de celulares


Vamos ver que temos diferentes tipos de abertura de celulares,
algumas deles são:
Celulares que tem parafusos visíveis
Celulares que não tem parafusos visíveis
Celulares que a abertura é pela frente
Celulares que a abertura é pela traseira
Celulares que possuem telas frontais

Primeira técnica: É para os celulares que tem parafusos visíveis


Como exemplo vamos usar um modelo bastante conhecido o
Samsung g530 gran prime.
Temos duas maneiras de abertura de abrir esse aparelho.
A primeira é depois de removidos os parafusos visíveis temos
que esquentar a tela na maquina separadora de LCD ou na estação de
retrabalho.
Feito isso depois de tirar o encaixe do LCD e desplugar o LCD e
a tela estiver quente, com uma espátula desgrudaremos o touch e depois o
LCD.
Segundo jeito é esquentar a tela remover o encaixe do LCD
desplugar ele e remover a carcaça traseira do aparelho.

Segunda técnica: É para celular que não tem parafusos visíveis


Como exemplo vamos usar um Samsung g355
Neste caso precisamos remover primeiro o touch e LCD para então
chegarmos aos parafusos e conseguir desmontar o aparelho por completo.

Terceira técnica: Celulares que a abertura é pela frente


Como exemplo vamos utilizar o modelo iphone 5s
Neste procedimento temos apenas que remover os parafusos localizados
abaixo do aparelho e depois com uma espátula ou ventosa puxar a tela para cima pra
remove-la totalmente.

Quarta técnica: Celulares que a abertura é pela traseira


Como exemplo vamos utilizar um Motorola moto g1
Neste procedimento que é o mais comum e quase todos os aparelhos abem
dessa forma temos apenas que tirar os parafusos e puxar a carcaça traseira e depois
desplugar os outros componentes do aparelho.

Quinta técnica: Celulares que possuem telas frontais


Como exemplo vamos utilizar o Samsung j5
Neste procedimento é um pouco mais complicado temos que tomar cuidado
na abertura que geralmente é pela frente do aparelho e a frontal é uma peça mais
sensível de tirar e muito fácil de quebrar, então muito cuidado.
Vamos para o procedimento, esquente bem a tela do aparelho e se possível
ter um cartão telefone para tirar a tela ao invés da espátula de ferro porque o cartão é
mais fino e flexível, com movimentos leves e devagar vai desgrudando a tela e cada
parte que você já for desgrudando coloque uma espátula de plástico para a tela não
grudar de novo, faça isso com cuidado ate a tela ser removida por completo.

Diferença entre Touch LCD frontal e lente


Touch é a parte de fora da tela que tem a função de funcionar o toque na
tela, e possui um cabo flexível que é conectado ao LCD ou placa para ativar essa
função.
LCD também conhecido como cristal liquido é a tela que fica por dentro do
aparelho como sua principal função de aparecer a imagem do celular.
Frontal também conhecida como flip é o touch e LCD em uma
peça só e as vezes com a carcaça também acoplada.
Lente é parte de fora do aparelho com a única função de
aparência e também conhecida com o vidro do celular.
Algumas dicas de como você diferenciar essas peças.
Quando for touch ou LCD pra você diferenciar é mais fácil se as
peças desgrudarem uma das outras é porque da para trocar elas
separadamente.
Agora para diferenciar frontal de lente temos que saber se o
toque na tela esta pegando e se a imagem esta aparecendo, se o toque na tela
esta funcionando e também a imagem esta boa aqui o defeito é só a lente,
agora se o toque na tela não esta pegando e a imagem não esta aparecendo
temos que trocar a frontal.
Técnicas de colagens
Neste tópico iremos abordar algumas técnicas de colagens em
telas de celulares
A diferença do touch e da frontal isso interfere em qual cola
escolher ou fita que vai ser utilizada na colagem, as mais utilizadas no
momento é a fita 3mm e a cola B-7000 preta.
O touch costuma ser uma pouco mais grosso do que a frontal
então a fita 3mm tende-se ser mais eficaz na colagem por fazer um volume
maior do que a cola.
Já a frontal como já vem colada com o LCD tende-se ser mais
fino e a cola quando passamos faz uma camada mais fina também ficando
melhor a colagem.
Sendo assim quando utilizamos a fita na colagem do touch não
corremos o risco do touch grudar no LCD e fica uma indesejada BOLHA na
tela.
Alguns touch de celulares quando compramos vem sem
nenhuma cola então o que temos que fazer é primeiro colocar a fita inteira
em volta do touch e em alguns casos se preferir usar a cola caso a fita dupla
face não estiver grudando a tela.
Dicas
Frontais cola B-7000 preta
Touch fita 3mm.

TIPOS DE DEFEITOS
Vamos listar alguns dos defeitos que mais aparecem na assistência técnicas.
1. Telas quebradas
2. Conectores
3. Choque na bateria
4. Troca de frontais
5. Limpeza química (caiu na agua)
6. Senhas que as pessoas esquecem
7. Não ouve a pessoa (fone de ouvido)
8. Celular travando muito (defeito de reset ou software)
9. Não segura carga (bateria ou placa)
10. Não liga (choque na bateria, botão Power entre outros defeitos).

ESTOQUE DE PEÇAS
Nesta aula vamos citar algumas das peças e modelos de peças que mais tem
saídas aqui na nossa região.
Touch screen
• G530 gran prime
• I8552 win
• S7562 duos
• D337
Frontais
• Moto g1
• Moto g2
• Moto g3
• Iphone 5 e 5s
• J5
Conectores de carga
• Moto g1, g2, g3
• G530
• I8552
• I9300
• G110
• S7562
• Tablets em geral
• D295
Baterias
• G530
• I9300
• Moto g1, moto g2
• I8552
• Lg 44jn

COISAS QUE VOCE PRECISA SABER


Nesta aula vamos citar algumas coisas que você precisa saber sobre uma assistência
técnica.
1. Você não é super. Herói pra querer arrumar tudo
2. Tem dinheiro que não é seu
3. Foco no que da dinheiro
4. Não pegue problema que não é seu

Fonte de alimentação
Um dos defeitos mais comuns nos aparelhos hoje em dia é o defeito de
NÃO LIGA, é o que mais aparecem de aparelhos nas lojas e assistência de celulares.
O principal motivo é deixar a bateria descarregar totalmente, é quando
vamos por pra carregar o carregador não tem força para ligar o aparelho e então surge o
tão famoso “choque na bateria”.
Temos que saber fazer esse procedimento que é bem simples, porem tem
algumas diferenças entre baterias e algumas técnicas para você conseguir realizar esse
procedimento.
Vamos ensinar agora a fazer esse procedimento, a maquina a ser utilizada
neste procedimento é a fonte de alimentação.
Toda bateria tem uma lado positivo e outro negativo e um neutro na sua
polaridade e a voltagem da bateria é de 3.7v podendo chegar ate 4.2v e a do carregador
também é de 3.7v, sendo assim quando deixamos descarregar totalmente a bateria do
celular, a voltagem da bateria baixa menos que 3.7v e o carregador por trabalhar na
mesma voltagem não consegue reativar sozinho a bateria.
Por isso temos que abrir o aparelho tirar a bateria e fazer essa reativação,
como exemplo se uma bateria descarrega totalmente às vezes a voltagem baixa para
3.3v então temos que da um choque na bateria e aumentar a voltagem dela pra no
mínimo 3.7v para que o carregador volte a reconhecer a bateria e consiga carrega-la.

Algumas técnicas de ativação na bateria


Alguns macetes para dar uma carga na bateria, já que temos diversos
modelos diferentes de bateria. Vamos ver algumas delas.

Bateria com polaridade pra cima


Neste caso temos dois jeitos de fazer esse procedimento um é usando clipes
e outro usando carregador universal adaptado ambos para ajudar e facilitar a carga na
bateria.

Outra bateria é com a extremidade menor no encaixe da polaridade.


Com alguma coisa de ferro bem fina que consiga entrar dentro do encaixe
da polaridade da bateria.
Aqui no exemplo utilizamos um pedaço do plugue de um cabo de fonte de
alimentação, mas você pode também ter o próprio adaptador de cada modelo de
aparelho mais utilizados em baterias de iphones.
Uma dica importante é que às vezes pegamos algumas baterias descascadas
e sem a blindagem e temos que colocar alguma coisa para proteger e não estrar em curto
a bateria na hora de dar a carga.

Baterias de tabletes
As baterias de tabletes costumam-se soldadas e demoram mais para dar a
carga, mas é só tirar a solda dar a carga na bateria e depois solda-la de novo o
procedimento é o mesmo que de celular.
RESUMO
• Cabo vermelho: Positivo
• Cabo preto: Negativo
• Voltagem padrão da bateria é 3.7v a 4.2v
• Acessórios para dar choque na bateria: clipes e carregador universal
adaptado
• Adaptador para baterias diferentes: exemplo dos iphones
• Bateria de tablete tirar a solda da bateria antes de dar a carga

Estação de ferro de solda


Neste tópico vamos aprender detalhes dos procedimentos nas trocas de
componentes com essa ferramenta que é o ferro de solda.
Primeiro componente a ser trocado vai ser o MICROFONE.
Já sabemos que temos três tipos de microfone que seria o encaixado o
soldado e o SMD o que vamos trabalhar neste momento é o microfone soldado.
O procedimento é bem simples basta a maquina o ferro de solda estar ligada
na temperatura certa que seria em torno de 400 a 480g (isso é bem quente) então tome
cuidado, e colocar um pouco de estanho (solda) no bico do ferro e depois colocar em
cima do microfone a ser trocado, com uma pinça você aguarda o microfone sair da placa
e depois é só puxar que ele sai sem esforço.
Para colocar o microfone é o mesmo procedimento coloca um pouco de
estanho de solda na ponta do ferro e deixar com um excesso razoável e preencher o
locar aonde vai soldar a peça novamente.

Botões power laterais entre outros


Neste procedimento vamos aprender trocar botões power, laterais, entre
outros que são mais sensíveis ao calor, aqueles que são muitos frágeis e acaba não
sendo viável trocar com a estação de retrabalho.
Vamos começar a colocar estanho na ponta do ferro de solda um pouco mais
que o normal e colocar na extremidade dos encaixes dos botões para que a solda do bico
do ferro encoste na solda do botão ficando quente o suficiente para fazer desgrudar o
botão da placa, usaremos a pinça o tempo todo forçando o botão para cima para que ele
possa sair, primeiro tiramos uma lado depois o outro, notaremos que embaixo do botão
ou por dentro dele ele é de plástico e se fizermos esse procedimento com a estação de ar
quente corremos o risco de danificar o botão.
Para a colocação de um botão novo é o mesmo procedimento de retirada,
colocamos um volume razoável de estanho de solda na placa no local aonde estamos
trabalhando para ficar mais fácil da solda do botão grudar na solda da placa.

Auxiliando a troca de conectores e microfones SMD


Neste procedimento o ferro de solda trabalha auxiliando na troca de alguns
componentes como conectores de carga, microfones SMD entre outros.
Basicamente o ferro de solda trabalha junto com a estação de retrabalho
esquentando ainda mais a peça ou o local que esta fazendo o reparo, para assim sair
mais fácil e rápido aquele componente.
Ele também tem a função já mencionada nos conectores de carga, é o ferro
de solda que faz a ligação (no caso soldar) as trilhas do conector nas trilhas da placa.

Abertura de parafusos espanados


Uma técnica desenvolvida para ajudar nossos colegas nesse problema que
acontece com todo mundo e que deixa muito técnico nervoso, que seria o parafuso
espanado na hora de abrir o aparelho, lembrando se você conhece outra técnica fique a
vontade em fazer do seu jeito.
O procedimento é bem simples é pegar o ferro de solda colocar um pouco
de estanho na ponta do ferro e colocar em cima do parafuso e forçar para baixo, deixar
algum tempo cerca de um minuto, o que tendera acontecer o parafuso vai ficar quente e
derreter um pouco da carcaça que geralmente é de plástico ficando mais fácil para
retirar, mesmo se o parafuso não sair essa abertura que vai fazer na carcaça é o
suficiente para você puxar a carcaça para cima e abrir o aparelho sem danificar a
carcaça.

Cuidados com a ponta do ferro de solda


Cuidado com a ponta do ferro de solda geralmente deixamos ligado a
estação de ferro de solda, e acontece que a ponta vai ficando com uma camada preta
queimada pelo não uso do ferro, então sempre que vamos utilizar o equipamento temos
que limpar a ponta para melhor funcionamento.
Temos dois jeitos de limpar a ponta do ferro de solda, uma é a pasta do
fluxo de solda mergulhando a ponta dentro da pasta, e outro jeito é com um estilete ir
limpando o bico do ferro, e depois que fazer qualquer dos dois procedimentos colocar
estanho na ponta do ferro algumas vezes e tirar e limpar na esponja vegetal, assim
quando a ponta estiver brilhando quer dizer que o ferro estará em ótimo estado para
trabalhar.

Como funciona a maquina


Temos dois modelos o digital e o analógico
Analógico
• Botão na lateral liga e desliga
• Botão na frente de regulagem de temperatura de 0 a 480 graus
Digital
• Botão lateral liga e desliga as vezes pode ser na frente ou atrás esse botão
varia para cada equipamento
• Botão na frente com regulagem e a diferença é que aparece no visor a
temperatura desejada.

Resumo
• Temperatura de 350 a 450 graus
• Estanho é a solda – mais utilizado é o fio de solda
• Botão a ser trocado é os mais sensíveis ao calor – o que mais possuir
camadas de plástico fáceis de queimar
• Auxiliar a retirada de conectores de carga
• Auxiliar a retirada de microfone SMD
• Auxiliar a retirada de parafusos espanados
• Limpeza do bico do ferro de solda: fluxo pastoso, estilete e esponja
vegetal.
Estação de retrabalho (ar quente)
Vamos aprender técnicas diferentes de como manusear esse equipamento e
como trocar diversos componentes com a estação de ar quente.
Começamos com uns dos componentes que mais troca em uma assistência
técnica que seria o conector de carga, duas técnicas serão utilizadas nestes
procedimentos.
A primeira é do conector novo que compramos ele com fornecedores e o
outro é aquele que retiramos de uma placa do mesmo modelo ou modelo parecido que é
compatível com o aparelho.

Conector arrancado ou retirado: Primeiro retiraremos ele de outra placa


de celular desde que seja o mesmo modelo, por ele já esta soldado em outra placa esse
conector já tem uma quantidade de solda de baixo dele e em suas trilhas, então na hora
de soldar esse conector na outra placa por já estar com solda ele fica mais fácil de
grudar na outra placa.

Conector comprado: Já o conector que compramos ele vem geralmente


novo e sem nenhuma solda, e algumas vezes se você colocar um conector comprado
novo e não funciona você tem que pegar o ferro de solda colocar estanho de solda nele
para que ele fique com mais contato para quando você for soldar ele na placa ele grudar
mais fácil.
O intuito desses dois procedimentos apresentados acima dar certo, seria
todas as trilhas do conector soldar nas trilhas da placa para que o conector e a placa
entre em contato conseguindo fazer isso, terá uma troca de conector com sucesso.
E se você seguir essa linha de raciocínio vai perceber que essa técnica se
encaixa em 90% de qualquer marca ou modelo de aparelhos que aparecer em sua
assistência, porque a técnica é a mesma para todos.

Cuidados
Alguns conectores que compramos as vezes a peça é muito genérica ou
termo técnico paralelo com uma camada que contem muito plástico dentro do conector
ou material de ferro frágil e quando estamos fazendo o procedimento da troca do
conector acabamos sem querer danificando a peça chegando a queima-la e
consequentemente perda essa peça.
Procedimento e dicas
Todo esse procedimento ele costume ser rápido mais pode ser um pouco
demorado depende de cada aparelho, uma dica importante é observar a cor da solda da
placa quando ela estiver mais prateada e borbulhando esta no tempo certo de retirar o
conector.
Outra dica é dar leves toques com uma pinça no conector e ver se ele esta
firme ou esta se mexendo, se estiver mexendo estará no ponto de retirar esse conector da
placa, e sempre que for puxar esse conector da placa tomar cuidado para não puxar
muito forte para que não arranque as trilhas da placa porque se não o conserto ficara um
pouco mais difícil.

Outros modelos de conectores


Alguns conectores que demoram mais para sair ou é muito sensível temos
que utilizar a maquina estação de ferro de solda auxiliando na retirada de desses
conectores, sempre colocando um pouco de solda e encostando nas trilhas do conector
para conseguir retira-lo mais fácil.

Temos também outro método


Nesses conectores que são muito sensíveis temos uma técnica de tirar toda a
solda da placa com o auxilio da malha de dessoldagem e com isso não fica nenhuma
solda nas entradas do conector, encaixamos primeiro o conector sem usar a maquina
estação de ar quente ainda e depois de encaixado o conector no local correto soldamos
primeiro as perninhas do lado que segura o conector para não ter perigo dele soltar,
vamos fazer todas as trilhas com o ferro de solda uma por uma e se for o caso com o
auxilio da estação de retrabalho por cima e mais levantado longe dando um auxilio
aquecendo mais ate grudar totalmente.

Microfone SMD
A técnica para tirar o microfone é parecida com os dos conectores, vamos
trabalhar com a maquina estação de retrabalho ou se preferir falar estação de ar quente.
Primeiramente vamos sempre isolar os pontos mais sensíveis da placa que
seria os componentes menores ao lado ou perto da onde você esta trabalhando na placa,
isolando com a fita térmica e depois ligando a maquina na temperatura entre 350 a 450g
e começar o procedimento.
Colocamos a boca da estação embaixo do microfone e ficamos parado com
uma distancia da placa de 3 centímetros esse procedimento é para ser bem rápido em
torno de 10 a 30 segundos, com uma pinça vamos dando leves toques no microfone para
saber se já esta no ponto para retira-lo vendo que já esta se mexendo pegamos a pinça
grudamos ela no microfone e puxaremos para cima tirando o microfone.
Esses microfones na maioria das vezes você pode ter ele de estoque porque
geralmente um modelo serve para o outro, mas caso não tenha você pode comprar e
deixa-lo de estoque pois ele é bem barato e tem bastante saída, se for arrancar ele de
outra placa tomar um pouco de cuidado pois ele é sensível e pode danificar na hora que
você arrancar de outra placa.
Para colocar vamos observar o lado certo do microfone colocando ele na
posição certa, ligar a maquina e fazer o mesmo procedimento com a maquina de
retrabalho, mas agora com a pinça apertando o microfone para baixo esse procedimento
acima também é para demorar entre 10 a 15 segundos e sempre que acabar de colocar
ele no local da uma soprada nele e depois testar.

Botões power ou laterais


Procedimento parecido com os microfones e conectores mas aqui a peça a
ser substituída é menor e contem na maioria das vezes uma parte de plástico que é mais
sensível ao calor da maquina.
Além de isolar os pontos perto da onde você vai mexer, colocar a boca da
estação de ar quente um pouco pra traz da placa para não derreter a parte de plástico do
botão, depois desse cuidado ligar a maquina e deixar 3 centímetro de distancia da placa
a maquina o procedimento tende-se rápido cerca de 30 segundos, com a pinça na
posição pegaremos o botão e damos leves toques para ver se ele esta saindo da placa,
estando se mexendo é porque já esta no ponto certo para a retirada.
Para colocar outro botão também temos a opção de retirar de outra placa
desde que seja igual ou compra ele novo, para tirar de outra placa o procedimento é o
mesmo.
Na hora de colocar o botão novo vamos pegar a estação de solda “ferro de
solda” colocar um pouco de estanho na ponta do ferro e preenche ou refazer a solda da
placa do botão, deixando um volume de solda considerável para quando colocarmos
outro botão para o botão grudar “soldar” mais fácil.
Para colocação do botão pegaremos a estação e colocaremos de baixo da
placa e deixaremos aproximadamente de 10 a 30 segundos, com a pinça seguraremos o
botão para baixo ate vermos que ele esta bem soldado depois disso é só soprar a peça
para esfriar a solda mais rápida.

Ressoldagem na placa
Vamos ver que alguns defeitos de celulares que param de funcionar do nada
e esse defeito pode ser na placa, defeito comum que aparece bastante no dia a dia de
uma assistência técnica como: não liga, WI FI, sinal fraco entre outros pode ser uma
simples limpeza ou mau contato ou ate mesmo bastante comum uma simples solda fria.
Esses defeitos são recorrentes nos aparelhos hoje em dia e para solucionar
esses defeitos podemos usar um simples mais eficiente procedimento de ressoldagem na
placa.
Se já sabemos aonde é o local que esta com defeito iremos direto no
problema no setor responsável pelo funcionamento daquele defeito, caso não sabemos
aonde é o defeito vamos ressoldar a placa inteira.
O procedimento é simples pegamos o fluxo de solda liquido ou o pastoso
jogamos na placa ou no setor com defeito e com movimentos circular fazemos a
ressoldagem na placa, o tempo aproximado é de 1 a 2 minutos.
Depois disso deixaremos a placa esfriar sozinha no tempo de 10 a 20
minutos pagaremos ela e fazemos uma limpeza com álcool isopropilico para tirar
qualquer resido que ficou na placa a limpeza é feita com álcool e um pincel comprado
ou ate mesmo uma escova de dente.
Feito isso a placa ressoldadada e limpa podemos testar o aparelho para ver
se resolveu o defeito em alguns casos uma simples ressoldagem já resolve o problema.

Tirar touch com a estação


A estação de retrabalho por muito tempo teve essa função de auxiliar e
ajudar a descolar o touch, LCD ou frontal da carcaça do aparelho, depois sendo
substituída pela maquina separadora de LCD, agora vamos ver como funciona o
procedimento de retirada.
Depois de desmontar o aparelho pegaremos a estação e com movimentos
circulares em cima do touch colocaremos a estação passando o calor da maquina para a
carcaça ajudando a desgrudar a peça mais fácil.
Lembrando que pra esse procedimento podemos diminuir a temperatura da
maquina para 200 a 300 graus de calor para não danificar a peça.
Entre outros procedimentos
Nesses tutorias mostramos as principais funções dessa maquina na
manutenção dos celulares, mas lembramos que ela também pode ser utilizada para tirar
mais componentes da placa e fazer outros procedimentos.

Como funciona a maquina


RESUMO
• Temperatura para trocar os componentes entre 350 a 450 graus de calor.
• Cuidados com conectores comprados eles são frágeis
• Procedimento rápido e a dica são se a solda estiver prateada o conector
esta bom para ser retirado
• Procedimento outra dica se o conector estiver se mexendo também estará
no ponto para retira-lo, usar uma pinça para retirar o conector
• Modelos diferentes ou mais difíceis de retirar utilizar a maquina a estação
de ferro de solda para auxiliar a retirada
• Conectores sensíveis trocar só com a estação de ferro de solda
• Isolar as extremidades dos componentes menores da placa em qualquer
procedimento para não soltarem da placa e não danificarem.
• Distancia da boca da estação para trocar os componentes são de 3
centímetros
• Tempo estimado para a troca do microfone SMD é de 10 a 30 segundos
• Para a colocação do microfone é de 10 a 20 segundos.
• Dica em qualquer componente depois de trocado dar alguns sopros em
cima do local para esfriar a solda mais rápida.
• Botões são mais sensíveis por conter uma camada de plástico e por isso
deixar a boca da estação um pouco atrás da placa
• Esse procedimento dos botões tende demorar cerca de 30 segundos
• Ressoldagem utilizar fluxo de solda liquido
• O procedimento de ressoldagem geralmente demora de 1 a 2 minutos
• Deixar esfriar a placa depois da ressoldagem entre 10 a 20 minutos
• Depois que esfriar a placa fazer a limpeza com álcool isopropilico e com
um pincel ou escova de dente
• Para tirar touch com a estação de retrabalho baixar a temperatura para
200 a 300 graus de calor.

Maquina separadora de LCD


Sua principal função é aquecer a tela do celular seja ela touch ou frontal
ajudando e auxiliando a tela a desgrudar mais fácil e rápido da peça.
Sua temperatura certa para desgrudar a tela é de 90 graus de calor, e o tempo
estimado para a retirada é de 10 a 20 minutos.
Lembrando que ela é utilizada também na troca de lente que seria só o vidro
do aparelho fazendo só a função de descolagem da tela com procedimentos específicos.

Como montar uma assistência técnica


Bancada
Mesa com altura padrão de acordo com o seu tamanho, geralmente o
material utilizado é madeira ou ate mesmo divisória.
Tomadas perto e uma régua de tomadas com pelo menos dez saídas, você
utilizara bastante para testes e carregamentos.
Uma boa iluminação com lâmpadas ou luminária de bancada.
Cadeira confortável e preferencialmente giratória para melhor se locomover.
Chaves e afins
Kit chaves explorador
Chave de iphone ventosa
Chave de precisão alicate
Espátula de ferro cortador de chip nano e micro
Espátula de plástico pincel de limpeza
Pinça reta suporte para placa
Pinça curva tesoura
Estilete
Equipamentos e maquinas
Estação de retrabalho (ar quente)
Estação de solda (ferro de solda)
Fonte de alimentação
Maquina separadora de LCD
Banheira ultrassom para limpeza de placas
Produtos colas e fitas
Álcool isopropílico
Fluxo de solda de pasta e liquido
Limpador de tela
Removedor de cola
Cola multiuso B-7000 (preta)
Fita térmica
Fita reflexiva de alumínio
Fita 3M dupla face 3mm
Fio de solda (estanho)
Malha de desoldagem

Equipamento de segurança
Manta antiestética
Luva antiestética
Pulseira antiestética
Jaleco antiestético

Programa de ordem de serviço


O programa de ordem de serviço pode ser qualquer um de sua preferencia,
ele tem que conter as informações básicas do aparelho e do cliente, vamos citar como
exemplo um programa muito usado pela maioria das assistências técnica, lembrando
que fica a critério seu o software que quer utilizar, o SHOFINA é um programa de
ordem de serviço muito simples e fácil de mexer além de seu baixo custo beneficio.
Selo de Garantia
É a etiqueta utilizada para colocar a data e o tempo que o serviço tem de
garantia, geralmente colocada em algum dos parafusos atrás do celular, informando
sempre o cliente da não violação daquele selo.

KIT BASICO
Montamos um kit básico e reduzido e só com essas ferramentas você já
consegue a montar a sua assistência técnica de celular.
Chaves e afins
• Kit chaves
• Espátula de ferro
• Alicate
• Pincel para limpeza
• Suporte para placa
Equipamentos e maquinas
• Estação de retrabalho e de solda (2 em 1)
• Fonte de alimentação
• Multímetro
Produtos colas e fitas
• Álcool isopropílico
• Fluxo de solda
• Cola Multiuso B7000
• Fita 3M dupla face 3mm
• Fita térmica
• Fio de solda
• Malha de soldagem
Equipamento de segurança
• Manta antiestética
• Luva antiestética
• Pulseira antiestética
Programa
• Um programa de ordem de serviço
Selo de garantia
• Etiqueta com a garantia

Como gerenciar uma assistência técnica


Primeira forma – Delegar tarefas
Delegação de tarefas é um ato importante dentro de uma assistência técnica,
muitos proprietários, técnicos ignoram este aspecto e acabam acumulando todos os
setores para si mesmo, assim se ocupando com muitos afazeres com um setor e
deixando outro precário, sem atenção necessária, se tornando uma função mal feita.
Temos que dividir as tarefas com outras pessoas, saber o potencial de cada um e aonde
cada funcionário se encaixa melhor, isto com certeza trará ótimos resultados.
O certo é focar naquilo que você sabe fazer de melhor, o resto delegar!

Segunda forma – Atendimento


Atendimento é tudo dentro de uma assistência técnica e em qualquer lugar,
todos nos gostamos de ser bem atendido.
Quando deixamos um celular para conserto não é diferente, o bom
relacionamento tem que ser do começo ao fim.
O conhecimento técnico dos funcionários sobre o assunto abordado também
é muito importante, uma boa argumentação técnica só aumenta a credibilidade do
atendimento.
Retorno é algo importantíssimo dentro de uma assistência, não dar um
parecer para o cliente é um erro muito grave, mesmo que o equipamento não esteja
pronto, sempre deixar bem informado, isto passará uma grande confiança e satisfação ao
cliente.
Terceira forma – Peças em Estoque
Ficar ligado e atualizado no mercado de consertos de celulares é algo
crucial, pois é fundamental a assistência técnica ter as peças mais usadas no dia-dia, as
que tiverem mais saídas sempre manter em estoque, isso facilitará pequenos problemas
e principalmente satisfará o cliente quando a questão for tempo de serviço e ficará
sempre a frente da concorrência. Outra dica importante é ter mais de um fornecedor
para contato, assim não dependerá apenas de um só e sim ter mais opções no mercado
de compra.

Quarta forma – Conserto rápido


O celular ficou cada vez mais presente na vida das pessoas virou um objeto
indispensável no cotidiano, como falado no tópico anterior à agilidade é algo que o
cliente busca constantemente, sempre que o cliente entrar na sua loja, ela busca a
resposta e o conserto mais breve possível, muitas vezes pela pessoa usar o aparelho para
trabalho e não pode ficar sem, evite perder tempo em identificar o problema se puder já
analisar o aparelho e fazer o conserto no dia ou pelo menos dar algum parecer, o cliente
sairá extremamente satisfeito e com certeza voltará quando precisar, também é
importante os profissionais da empresa estar bem atualizados no mercado, muitos
deixam escapar oportunidades por falta de qualificação e dá chance a concorrência.

Quinta forma – Garantia


Finalizando com um tópico que muitas assistências deixam a desejar, é a
garantia de seu serviço, o cliente busca essa segurança e vale lembrar que você também
tem de procurar esta ferramenta, sempre se relacionar com fornecedores que te forneça
garantia, lembrando que por lei o consumidor tem direito a 90 dias de garantia do
serviço, na maioria das vezes se conscientizarmos o cliente de que aquele certo valor do
conserto terá a garantia do serviço, certamente a confiança aumentará.

RESUMO
Delegue tarefas a outras pessoas, tenha o melhor atendimento, com as
peças mais utilizadas no momento em estoque, tenha qualificação e conhecimento para
fazer consertos mais rápidos e de GARANTIA de seus serviços, assim se tornara uma
assistência técnica vencedora.
Programas utilizados em software
Os programas mais utilizados para fazer software nos aparelhos
Motorola é utilizado o RSD lite e o próprio comando do PC com arquivos
na firmware do aparelho, cada aparelho tem uma flash e dentro dessa flash vem os
comandos certos para executar o procedimento.
Samsung é utilizado o programa ODIN que também recupera software do
aparelhos da Samsung.
LG é utilizado o programa LG FLASH TOOL que faz a maioria das
atualização nos aparelhos na LG.
Sony Ericsson é utilizado o próprio software que original baixado no site na
sony o nome é SONY PC COMPANION.

Conclusão
Nesta apostila vimos as principais maquinas, ferramentas, chaves, produtos
e os principais procedimentos de troca de componentes que mais vai ser utilizado em
uma assistência técnica de celulares, bem como como montar uma bancada quais
programas utilizar e também como gerenciar uma assistência, concluímos que os alunos
estão apto para trabalhar em consertos de manutenção de aparelhos celulares.