Vous êtes sur la page 1sur 256

PREFÁCIO ÍNDICE

Este manual contém uma descrição introdutória da


SUZUKI DR-Z400/DR-Z400E e procedimentos para
a sua inspeção/manutenção e revisão de seus com-
INFORMAÇÕES GERAIS 1
ponentes.
Outras informações consideradas como conhecidas
não estão incluídas.
Leia a seção INFORMAÇÕES GERAIS para se familia-
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2
rizar com a motocicleta e sua MANUTENÇÃO. Use esta
seção, bem como as outras, como um guia para uma
inspeção e uma manutenção apropriadas. MOTOR 3
Este manual o ajudará a conhecer melhor a motoci-
cleta, de modo que você possa garantir a seus clien-
tes, serviços mais rápidos e confiáveis. SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E
LUBRIFICAÇÃO 4
Este manual foi preparado com base nas mais
recentes especificações disponíveis na data de
sua publicação. Se foram efetuadas modificações
posteriores, podem haver diferenças entre o con-
SISTEMA DE ARREFECIMENTO 5
teúdo deste manual e a motocicleta.
As ilustrações deste manual são usadas para
mostrar os princípios básicos de funcionamen-
to e procedimentos de serviço. Elas podem não
CHASSI 6
representar a motocicleta verdadeira com todo
o nível de detalhes.
Este manual foi redigido por pessoas que têm o SISTEMA ELÉTRICO 7
conhecimento, as habilidades e ferramentas, inclu-
indo-se as ferramentas especiais, para realizar ser-
viços em motocicletas SUZUKI. Se você não pos-
sui o conhecimento e as ferramentas apropriadas,
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8
recorra ao seu distribuidor SUZUKI.

! ADVERTÊNCIA

Mecânicos inexperientes ou mecânicos sem


as ferramentas apropriadas não estão aptos
a realizarem os serviços descritos neste ma-
nual. Reparos inadequados podem resultar
em ferimentos ao mecânico e podem tornar a
motocicleta insegura para o condutor e pas-
sageiro.

J. TOLEDO SUZUKI MOTOS DO BRASIL


Departamento de Serviço
COMO USAR ESTE MANUAL
PARA LOCALIZAR O QUE VOCÊ ESTÁ PRO-
CURANDO:
1. O texto deste manual é dividido em seções.
2. Os títulos das seções estão listados no ÍNDICE.
3. Segurando o manual como mostrado na ilustração ao lado,
permitirá encontrar a primeira página de cada seção facil-
mente.
4. O conteúdo de cada seção está listado na primeira página
de cada seção e o ajudará a encontrar a página que você
está procurando.

PEÇAS E SERVIÇO A SER FEITO


Embaixo do nome de cada sistema ou unidade, está a sua vista explodida. Instruções de serviço e outras informa-
ções tais como: torque, pontos de lubrificação e pontos de aplicação de agentes travantes, também são fornecidos.
Exemplo: Roda dianteira

1 Eixo dianteiro
2 Engrenagem do velocímetro
3 Rolamento (LD)
4 Roda dianteira
5 Espaçador
6 Rolamento (LE)
7 Guarda-pó
8 Disco de freio
9 Espaçador
0 Arruela

A Porca do eixo dianteiro


B Parafuso de fixação do disco de freio

ITEM N·m Kgf-m lb-ft


A 42 4,2 30,5
B 10 1,0 7,0
SÍMBOLO
Listados abaixo estão os símbolos indicativos de instruções e outras informações necessárias para a
execução dos serviços e seus respectivos significados.

SÍMBOLO DEFINIÇÃO SÍMBOLO DEFINIÇÃO

É necessário dar torque. Aplique Cola THREE BOND 1342.


O valor indicado abaixo deste símbolo
indica o torque especificado.
Indica dados de serviço. Aplique ou use fluido de freio DOT 4.
DADOS

Aplique óleo. Use óleo de motor, exceto Meça na escala de voltagem.


quando estiver indicado outro produto.

Aplique solução de óleo de molibdênio. Meça na escala de resistência.


(Mistura de óleo de motor e Molykote
Pasta G - n - 1 : 1)
Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 Meça na escala de amperagem.

Aplique Graxa Lumobras Lumomoly PT/4. Meça na escala de teste de diodo.

Aplique Molykote Pasta G - n. Meça na escala de continuidade.

Aplique Cola THREE BOND 1207G. Use ferramenta especial.


Ferr

Aplique Cola THREE BOND 1215. Use líquido refrigerante Etileno glicol.

Aplique Cola THREE BOND 1322Z. Use óleo para suspensão No. 5.

Aplique Cola THREE BOND 1364B Use óleo para amortecedor traseiro
No. 2.5
INFORMAÇÕES GERAIS 1-1

INFORMAÇÕES GERAIS

1
ÍNDICE

ADVERTÊNCIA/CUIDADO/NOTA .................................................................. 1- 2
PRECAUÇÕES GERAIS ................................................................................ 1- 2
SUZUKI DR-Z400Y/DR-Z400EY (MODELO 2000) ........................................ 1- 4
LOCALIZAÇÃO DO NÚMERO DE SÉRIE ..................................................... 1- 4
RECOMENDAÇÕES SOBRE COMBUSTÍVEL, ÓLEO, E LÍQUIDO
REFRIGERANTE............................................................................................ 1- 4
COMBUSTÍVEL .......................................................................................... 1- 4
ÓLEO DO MOTOR ...................................................................................... 1- 5
FLUIDO DE FREIO ..................................................................................... 1- 5
ÓLEO DA SUSPENSÃO DIANTEIRA ....................................................... 1- 5
ÓLEO DO AMORTECEDOR ...................................................................... 1- 5
LÍQUIDO REFRIGERANTE ........................................................................ 1- 5
PROCEDIMENTOS DE AMACIAMENTO ....................................................... 1- 6
ETIQUETAS DE INFORMAÇÃO .................................................................... 1- 7
ESPECIFICAÇÕES ........................................................................................ 1- 8
PAÍSES E CÓDIGOS DE ÁREA ..................................................................... 1-10
1-2 INFORMAÇÕES GERAIS

ADVERTÊNCIA/CUIDADO/NOTA
Por favor leia este manual e siga as instruções cuidadosamente. Para enfatizar informações especiais, os
símbolos e as palavras ADVERTÊNCIA, CUIDADO e NOTA terão significados especiais. Preste atenção
especial às mensagens destacadas por estas palavras.

! ADVERTÊNCIA

Indica risco em potencial ao condutor, o que poderá resultar em perigo de vida ou ferimentos pessoais.

! CUIDADO
Indica risco em potencial que poderá resultar em danos à motocicleta.
NOTE:
Indica informações especiais para facilitar a manutenção e tornar os procedimentos mais claros.

Repare, no entanto, que todas as Advertências e Cuidados contidas neste manual não podem prever
todos os possíveis perigos relativos aos serviços, ou falta de serviços, na motocicleta. Além disso, quanto
às ADVERTÊNCIAS e CUIDADOS citadas neste manual, você deve ter bom senso e saber aplicar os
princípios de segurança básicos em mecânica. Se você estiver inseguro em como realizar um serviço em
particular, peça conselhos e orientação a um mecânico mais experiente.

PRECAUÇÕES GERAIS
! ADVERTÊNCIA

* O serviço apropriado e os procedimentos de reparo são importantes para a segurança do


mecânico e para a confiabilidade da motocicleta.
* Quando duas ou mais pessoas trabalharem juntas, preste atenção à segurança mútua.
* Quando for necessário ligar o motor em um local fechado, certifique-se de que os gases de
escape serão expelidos para fora deste local.
* Ao trabalhar com materiais tóxicos ou inflamáveis, certifique-se de que a área na qual esti-
ver trabalhando seja bem ventilada e que você esteja seguindo todas as instruções do
fabricante do material.
* Nunca utilize gasolina como solvente de limpeza.
* Para evitar queimaduras, não toque no motor, óleo do motor, radiador e sistema de escape
até que eles estejam frios.
* Após a realização de serviços com combustível, óleo, água, escape ou sistema de freios,
verifique todas as linhas e fixações destes sistemas quanto a vazamentos.
INFORMAÇÕES GERAIS 1-3

! CUIDADO
* Caso seja necessária a troca de peças, use somente Peças Genuínas Suzuki.
* Ao remover peças que serão utilizadas novamente, mantenha-as arrumadas de maneira orde-
nada, de forma que elas possam ser reinstaladas na ordem correta.
* Utilize as ferramentas especiais quando for recomendado.
* Certifique-se de que todas as peças que serão montadas estejam limpas. Lubrifique-as quando
for recomendado.
* Utilize os lubrificantes, as colas e travas químicas especificadas.
* Ao remover a bateria, desconecte o cabo negativo primeiro e posteriormente o cabo negati-
vo. Ao reconectar a bateria, conecte primeiro o cabo positivo e depois o cabo negativo, e
além disso, instale a capa do terminal positivo.
* Ao realizar serviços no sistema elétrico, se os procedimentos de serviço não exigirem força
da bateria, desconecte o cabo negativo da bateria.
* Ao apertar o cabeçote e porcas e parafusos da carcaça, aperte os componentes maiores
primeiro. Aperte sempre os parafusos e porcas partindo de dentro para fora, e de forma
cruzada
* Ao remover retentores, gaxetas, juntas, anéis de borracha (O-rings), arruelas trava, porcas
autotravantes, cupilhas, anéis trava e outras peças devidamente especificadas, certifique-se
de trocá-las por peças novas. E além disso, antes de instalá-las, certifique-se de remover
qualquer material remanescente nas superfícies de contato.
* Nunca reutilize um anel trava. Ao instalar um anel trava novo, tome cuidado para não abrir as
suas pontas além da abertura necessária para que ele possa deslizar por sobre o eixo. Após
instalar o anel trava, assegure-se de que ele esteja completa e firmemente assentado em sua
ranhura.
* Utilize um torquímetro para apertar porcas e parafusos ao torque de aperto especificado.
Retire todo o óleo e graxa que porventura estiverem aderidos a uma rosca.
* Após a remontagem, verifique o aperto e o funcionamento apropriado das peça.

* Para proteger o meio ambiente, elimine os dejetos tais como: óleo usado, líquido refrigerante
e outros fluidos, baterias e pneus, de acordo com a lei.
* Para proteger os recursos naturais do nosso planeta, elimine peças e motocicletas de manei-
ra apropriada .
1-4 INFORMAÇÕES GERAIS

SUZUKI DR-Z400Y/DR-Z400EY (MODELO 2000)

LADO DIREITO LADO ESQUERDO

* As diferenças entre as fotografias e a motocicleta variam de acordo com o mercado.

LOCALIZAÇÃO DO NÚMERO DE SÉRIE


O número de série ou VIN. (Número de Identificação do Veículo) 1 está gravado no lado direito da coluna
de direção. O número de série do motor 2 está localizado no lado direito da carcaça do motor. Estes
números são necessários especialmente para o registro da motocicleta e solicitação de peças de reposi-
ção.

1
2

RECOMENDAÇÕES SOBRE COMBUSTÍVEL, ÓLEO, E LÍQUIDO RE-


FRIGERANTE
COMBUSTÍVEL
É recomendado o uso de gasolina sem chumbo com pelo menos 95 octanas (método de pesquisa).
INFORMAÇÕES GERAIS 1-5

ÓLEO DO MOTOR
Utilize um óleo de motor de acordo com a classificação API do
tipo SF ou SG, e que sua viscosidade esteja de acordo com a
MULTI-VISCOSO
classificação SAE 20W50. Se não houver disponibilidade de
um óleo do tipo 20W50, utilize o quadro a seguir para selecio-
nar um óleo alternativo.

FLUIDO DE FREIO
Especificação e classificação: DOT 4

! ADVERTÊNCIA

Como o sistema de freio desta motocicleta é completado com um fluido de freio a base de
glicol, não utilize nem misture tipos diferentes de fluidos tais como fluidos a base de silicone
ou a base de petróleo para completar o sistema. Caso contrário podem surgir sérios danos.
Não utilize fluido de freio retirado de recipientes usados ou que não estejam lacrados.
Nunca reutilize fluido de freio que tenha sobrado de um serviço anterior, se ele estiver
armazenado por um período de tempo longo.

ÓLEO DA SUSPENSÃO DIANTEIRA


Use óleo para suspensão No. 5 ou um óleo equivalente 5W.

ÓLEO DO AMORTECEDOR TRASEIRO


Use óleo para amortecedor traseiro No. 2.5 ou um óleo equivalente 2.5W.

LÍQUIDO REFRIGERANTE
O líquido refrigerante age como um inibidor de corrosão e ferrugem bem como um anticongelante. Por-
tanto, o líquido refrigerante deve ser sempre utilizado, mesmo para os casos em que a temperatura de
sua região nunca chegue abaixo de 0oC.
A Suzuki recomenda o uso do líquido anticongelante/refrigerante Etileno glicol. Se não houver disponibi-
lidade deste produto, utilize um que seja compatível com radiadores de alumínio.
Utilize apenas água destilada. Outras águas podem causar corrosão e entupir o radiador de alumínio.
A mistura de água destilada com o anticongelante deve ser na proporção de 50:50 – 40:60.
Para maiores informações, veja a página 5-4 na seção sobre o sistema de arrefecimento.
! CUIDADO

A mistura de líquido anticongelante/refrigerante deve ficar entre 50 e 60%. Misturas acima


deste percentual reduzem a sua eficiência. Se a mistura do líquido anticongelante/refrigeran-
te estiver abaixo de 50%, o fator de inibição de corrosão será reduzido consideravelmente.
Faça a mistura acima de 50% mesmo que a temperatura não chegue a ficar abaixo de 0oC.
1-6 INFORMAÇÕES GERAIS

PROCEDIMENTOS DE AMACIAMENTO
Durante a fabricação, somente os melhores materiais existentes são usados e todas as peças usinadas
têm acabamento de alto padrão. Mesmo assim, ainda é necessário fazer o amaciamento das peças
móveis. O rendimento futuro e confiabilidade do motor dependem do cuidado e controle mantidos durante
os primeiros quilômetros de uso. As regras gerais são as seguintes.
Mantenha estes limites iniciais de rotação durante o amaciamento:

Posição do acelerador durante o amaciamento


10 horas Iniciais: Menos da metade da abertura total do acelerador
Até 15 horas: Menos de 3/4 da abertura total do acelerador
INFORMAÇÕES GERAIS 1-7

ETIQUETAS DE INFORMAÇÃO
ESPECIFICAÇÃO APLICADA
No. NOME DA ETIQUETA OU PLAQUETA
E-01 E-03 E-28
1 Etiqueta de partida do motor (DR-Z400E)
2 Etiqueta de ruído - -
3 Etiqueta ICES (Canadá) - -
4 Etiqueta sobre o manual - -
5 Etiqueta de cuidados com a segurança
6 Plaqueta do número do chassi
7 Etiqueta de Compliance (submissão? cumprimento?) - -
8 Etiqueta de informação sobre combustível

67

8 4 5

2
3

1
1-8 INFORMAÇÕES GERAIS

ESPECIFICAÇÕES
DIMENSÕES E PESO A SECO
Comprimento total ........................................... 2.235 mm
Largura total .................................................... 825 mm
Altura total ........................................................ 1.245 mm
Distância entre eixos ....................................... 1.475 mm
Altura mínima do solo ..................................... 325 mm
Altura do assento ............................................ 945 mm
Peso a seco ..................................................... 113 Kg ................... DR-Z400
119 Kg ................... DR-Z400E

MOTOR
Tipo .................................................................. 4 tempos, refrigeração líquida, DOHC
Número de cilindros ........................................ 1
Diâmetro .......................................................... 90,0 mm
Curso ............................................................... 62,6 mm
Cilindrada ......................................................... 398 cm3
Taxa de compressão ....................................... 12,2 : 1
Carburador ...................................................... KEIHIN FCR39
Filtro de ar ....................................................... Elemento de espuma de poliuretano
Sistema de partida .......................................... A pedal ..................... DR-Z400
Elétrica...................... DR-Z400E
Sistema de lubrificação ................................... Cárter seco

TRANSMISSÃO
Embreagem ..................................................... Discos múltiplos em banho de óleo
Transmissão .................................................... 5 marchas de engrenamento constante
Mudanças de marchas .................................... 1- para baixo, 4 - para cima
Relação de redução primária .......................... 2,960 (74/25)
Relação de redução final ................................ 3,357 (47/14)
Marchas, 1ª .................................................. 2,285 (32/14)
2ª .................................................. 1,733 (26/15)
3ª .................................................. 1,375 (22/16)
4ª .................................................. 1,090 (24/22)
5ª .................................................. 0,863 (19/22)
Corrente de transmissão ................................. RK520KZO, 112 elos
INFORMAÇÕES GERAIS 1-9

CHASSI
Suspensão dianteira ........................................ Garfo telescópico, mola helicoidal, amortecido a óleo, força
de amortecimento de retorno com 18 posições de ajuste,
força de amortecimento de compressão com 14 posições
de ajuste
Suspensão traseira ......................................... Braço oscilante, mola helicoidal, amortecido a óleo, pré-car-
ga da mola total ajustável, força de amortecimento de re-
torno com 21 posições de ajuste, força de amortecimento
de compressão com 26 posições de ajuste
Curso da suspensão dianteira ........................ 288 mm
Curso da roda traseira .................................... 295 mm
Cáster .............................................................. 27° 20´
Trail .................................................................. 112 mm
Ângulo de esterçamento ................................. 45° (direita & esquerda)
Raio de giro ..................................................... 2,2 m
Freio dianteiro .................................................. Freio a disco
Freio traseiro ................................................... Freio a disco
Pneu dianteiro ................................................. 80/100-21 51M
Pneu traseiro ................................................... 110/100-18 64M

SISTEMA ELÉTRICO
Tipo de ignição ................................................ Ignição eletrônica (CDI)
Ponto de ignição .............................................. 7° APMS a 1.800 rpm
Vela de ignição ................................................ NGK: CR8E
DENSO: U24ESR-N
Gerador ........................................................... Gerador AC trifásico
Fusível principal............................................... 10 A ....... DR-Z400E
Farol ................................................................. 12 V 55 W
Lanterna traseira ............................................. LED

CAPACIDADES
Tanque de combustível, incluindo reserva ..... 10,0 L
reserva ........................................... 2,3 L
óleo do motor, troca de óleo ........................... 1.700 ml
troca de óleo e filtro ...................... 1.800 ml
desmontagem do motor ................ 1.900 ml
Óleo da suspensão dianteira .......................... 720 ml
Líquido refrigerante ......................................... 1.250 ml
NOTA:
Estas especificações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio.
1-10 INFORMAÇÕES GERAIS

PAÍSES E CÓDIGOS DE ÁREA


A série de códigos à esquerda corresponde aos países ou regiões à direita.

CÓDIGO PAÍS OU ÁREA


E-01 Geral
E-03 E.U.A.
E-28 Canadá
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-1

MANUTENÇÃO PERIÓDICA

ÍNDICE
2
PROGRAMA DE MANUTENÇÃO PERIÓDICA ............................................. 2- 2
QUADRO DE MANUTENÇÃO PERIÓDICA .............................................. 2- 2
PROCEDIMENTOS DE MANUTENÇÃO E REVISÃO ................................... 2- 3
FILTRO DE AR ........................................................................................... 2- 3
PORCAS E PARAFUSOS DO TUBO DE ESCAPE E SILENCIADOR ...... 2- 4
FOLGA DE VÁLVULAS ............................................................................. 2- 5
VELA DE IGNIÇÃO ................................................................................... 2- 9
RETENTOR DE FAGULHAS ..................................................................... 2-10
LINHA DE COMBUSTÍVEL ....................................................................... 2-10
HASTE DE DESCOMPRESSÃO (DR-Z400) ............................................. 2-10
ÓLEO DO MOTOR E FILTRO DE ÓLEO ................................................... 2-11
MANGUEIRAS DE ÓLEO DO MOTOR ..................................................... 2-12
FOLGA DO CABO DO ACELERADOR .................................................... 2-13
MARCHA LENTA ....................................................................................... 2-14
LÍQUIDO REFRIGERANTE ....................................................................... 2-14
MANGUEIRAS DO RADIADOR ................................................................ 2-15
EMBREAGEM ............................................................................................ 2-16
CORRENTE DE TRANSMISSÃO .............................................................. 2-16
FREIOS ...................................................................................................... 2-18
FLUIDO DE FREIO .................................................................................... 2-19
MANGUEIRAS DE FREIO ......................................................................... 2-21
PNEUS ....................................................................................................... 2-21
RAIOS ........................................................................................................ 2-22
DIREÇÃO ................................................................................................... 2-23
GARFO DIANTEIRO .................................................................................. 2-23
SUSPENSÃO TRASEIRA .......................................................................... 2-23
PORCAS E PARAFUSOS DO CHASSI ..................................................... 2-24
LUBRIFICAÇÃO GERAL .......................................................................... 2-26
VERIFICAÇÃO DA PRESSÃO DE COMPRESSÃO (DR-Z400E) ................. 2-27
TESTE DE COMPRESSÃO ....................................................................... 2-27
VERIFICAÇÃO DA PRESSÃO DE ÓLEO ..................................................... 2-28
TESTE DE PRESSÃO DE ÓLEO .............................................................. 2-28
2-2 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

PROGRAMA DE MANUTENÇÃO PERIÓDICA


A tabela abaixo indica os intervalos recomendados para todos os serviços periódicos necessários para
manter a motocicleta funcionando com o máximo de economia e desempenho. Os intervalos de manutenção
são expressos em horas.

NOTA:
Os serviços devem ser efetuados com maior freqüência em motocicletas utilizadas sob condições de uso severo.

QUADRO DE MANUTENÇÃO PERIÓDICA


Intervalo Inicial A cada A cada
Item 5 horas 30 horas 60 horas
Inspecione a cada vez que for conduzir a
Filtro de ar
motocicleta, e limpe conforme a necessidade.
Porcas e parafusos do tubo de escape e silenciador A A A
Folga de válvulas I – I
Vela de ignição – I T
Retentor de fagulhas – L L
I I I
Linha de combustível
Troque a cada 4 anos.
Haste de descompressão (DR-Z400) I I I
Óleo do motor e filtro de óleo T – T
Mangueiras de óleo do motor I I I
Carburador I I I
Líquido refrigerante Troque a cada 2 anos.
Mangueira do radiador I I I
Embreagem I I I
Limpe, lubrifique e inspecione a cada vez
Corrente de transmissão
que for conduzir a motocicleta.
Freios I I I
I I I
Fluido de freio
Troque a cada 2 anos.
I I I
Mangueiras de freio
Troque a cada 4 anos.
Verifique o pneu quanto a danos e sua pressão
Pneus
a cada vez que for conduzir a motocicleta.
Raios Inspecione cada vez que for conduzir a motocicleta.
Direção I – I
Garfo dianteiro I – I
Suspensão traseira I – I
Porcas e parafusos do chassi A A A

I = Inspecione e ajuste, limpe, lubrifique, ou troque se necessário.


T = Troque
A = Aperte
L = Limpe
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-3

PROCEDIMENTOS DE MANUTENÇÃO
E REVISÃO
Esta seção descreve os procedimentos de manutenção para cada
item do Programa de Manutenção Periódica.

FILTRO DE AR

Inspecione a cada vez que a motocicleta for conduzi-


da, e limpe quando necessário.

Se o elemento do filtro de ar estiver obstruido com poeira, a re-


sistência à admissão será aumentada, e como conseqüência a
potência de saída diminuirá, e aumentará o consumo de com-
bustível. Verifique e limpe o elemento da seguinte forma.
Remova tampa lateral (LE). ( 6-2)
Removo elemento do filtro de ar.
Separe o elemento de espuma de poliuretano 1 e o suporte
2 1
do elemento 2.
Coloque querosene em uma bandeja e mergulhe o elemento
do filtro de ar no querosene e lave-o.
Pressione o elemento do filtro de ar entre as palmas de suas
mãos para retirar o excesso de querosene. Não torça nem
esprema o elemento, pois ele poderá rasgar.
Mergulhe o elemento do filtro de ar em óleo de motor, e em
seguida retire o excesso de óleo do elemento, deixando ligei-
ramente úmido.
A Querosene
B Óleo de motor SAE #30 ou SAE 20W50

! CUIDADO
Verifique se o elemento do filtro de ar apresenta par-
tes rasgadas. Caso apresente, troque-o.
A forma mais rápida de desgastar o motor é utilizar a
motocicleta sem o filtro de ar ou se o filtro estiver ras-
gado. Certifique-se de que o elemento do filtro de ar
esteja em boas condições sempre. A vida útil do mo-
tor depende enormemente deste componente!

Remova o bujão de dreno 3 para drenar um possívle acúmulo


de água.
3
2-4 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

PORCAS E PARAFUSOS DO TUBO DE


ESCAPE E SILENCIADOR 1

Aperte inicialmente com 5 horas de uso, e depois a cada


30 horas. 2

Remova tampa lateral (LD). ( 6-2)


Aperte a porca do tubo de escape 1, parafuso do tudo de
escape 2, parafuso de conexão do silenciador 3, parafuso
de fixação do silenciador 4 e porca de fixação do silenciador
5 com o torque especificado.

Porca e parafuso do tubo de escape: 23 N·m (2,3 Kgf-m)


Parafuso de conexão do silenciador: 20 N·m (2,0 Kgf-m)
Parafuso e porca de fixação do silenciador:
23 N·m (2,3 Kgf-m) 4
3

5
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-5

FOLGA DE VÁLVULAS

Inspecione inicialmente com 5 horas de uso, e em se-


guida a cada 60 horas.

INSPEÇÃO
Remova o tanque de combustível. ( 4-2)
Retire o cachimbo e a vela de ignição. ( 2-9)
Remova a tampa do cabeçote.

A especificação da folga de válvulas é diferente para as válvulas


de admissão e de escape.
A folga das válvulas deve ser verificada e ajustada: 1) nas revi-
sões periódicas, 2) quando o mecanismo de válvulas for repara-
do, e 3) quando forem feitos serviços no eixo comando de válvu-
las.
NOTA:
Para a verificação ou ajuste da folga das válvulas, o pistão
deve estar no ponto morto superior (PMS) no tempo de com-
pressão.
A folga das válvulas deve ser feita com o motor frio.

Remova a tampa do gerador 1 e o bujão de inspeção do pon-


to das válvulas 2.
2 1

Gire o virabrequim com uma chave soquete para colocar o


pistão no PMS no tempo de compressão. (Gire o virabrequim
até que a linha “T” do rotor esteja alinhado com o centro do
furo da tampa do gerador).

Insira um calibrador de lâminas entre o ressalto e o tucho. Se


a folga estiver fora da especificação, ajuste-a de acordo com
as seguintes especificações.
z
Ferr 09900-20803: Calibrador de lâminas
;
DADOS
Folga de válvulas (a frio):
ADM: 0,10 – 0,20 mm
ESC: 0,20 – 0,30 mm z
Ferr
2-6 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

AJUSTE
A folga é ajustada trocando-se a pastilha existente, por outra
pastilha mais fina ou mais grossa.
Remova os eixos comando de admissão e escape. ( 3-12)
Remova o tucho e a pastilha com a mão ou com um ímã.
( 3-22)

Verifique os números impressos na pastilha. Estes números


mostram a espessura da pastilha, conforme a ilustração.
Selecione uma pastilha de reposição que forneça a folga es-
pecificada. As pastilhas estão disponíveis em 25 tamanhos,
de 2,30 até 3,50 mm, em incrementos de 0,05 mm. Instale a
pastilha selecionada 1 na cabeça do válvula, com o número 2,80 mm
voltado para o calço. Meça a pastilha com um micrômetro para
garantir que ela é do tamanho correto.
Veja mais detalhes na tabela de seleção de pastilhas.

NOTA:
Aplique solução de óleo de molibdênio nas duas faces da pas-
tilha.
Ao instalar a pastilha, Certifique-se de que a face numerada
fique voltada para o tucho.

! CUIDADO
Instale os eixos comando como especificado. ( 3-
61 até 3-63)

Após trocar as pastilhas, gire o virabrequim de mod que o


tucho seja completamente pressionado (isto expulsará qual-
quer acúmulo de óleo preso entre a pastilha e o tucho, o que
poderia levar a uma medição incorreta da folga). Após girar o
virabrequim, verifique a folga de válvula novamente para se
certifica de que ela está dentro da especificação.

Ao instalar a tampa do cabeçote, aplique Cola THREE BOND


1207G nas tampas das extremidades dos eixos comando da
junta da tampa do cabeçote.

b COLA THREE BOND No. 1207G

Aperte os parafusos da tampa do cabeçote de acordo com a


especificação, em duas etapas.

Parafuso da tampa do cabeçote


Inicial: 10 N·m (1,0 Kgf-m)
Final: 14 N·m (1,4 Kgf-m)
ADMISSÃO
TABELA DE SELEÇÃO DE PASTILHAS (ADMISSÃO)
CÓDIGO DA PASTILHA (12892-41C00-XXX) JOGO DE PASTILHAS (12800-41810)

SUFFIX
No. 230 235 240 245 250 255 260 265 270 275 280 285 290 295 300 305 310 315 320 325 330 335 340 345 350
NO.

Folga Pastilha
PRESENT
MEASURED da moto
SHIM SIZE
medida
TAPPET (mm)
(mm) 2.30 2.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50
CLEARANCE
(mm)
(mm)

0.00–0.04 2.30 2.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40

0.05–0.09 2.30 2.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45

0.10–0.20 SPECIFIED
FOLGA CLEARANCE/NO
ESPECIFICADA / NÃOADJUSTMENT REQUIRED
É NECESSÁRIO AJUSTAR
0.21–0.25 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.26–0.30 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.31–0.35 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.36–0.40 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.41–0.45 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.46–0.50 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.51–0.55 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.56–0.60 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.61–0.65 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.66–0.70 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.71–0.75 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.76–0.80 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.81–0.85 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.86–0.90 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

MANUTENÇÃO PERIÓDICA
0.91–0.95 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.96–1.00 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.01–1.05 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.06–1.10 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.11–1.15 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.16–1.20 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.21–1.25 3.40 3.45 3.50 3.50 Como usar esta tabela:


1.26–1.30 3.45 3.50 3.50

1.31–1.35 3.50 3.50


I. Meça a folga das válvulas com o MOTOR FRIO.
II. Meça a espessura da pastilha presente na motocicleta.
1.36–1.40 3.50
III. A nova pastilha a ser instalada, está no encontro da linha da “folga medida” com a coluna da “pastilha da moto”.
Exemplo:
A folga medida é: 0,23 mm
A pastilha presente na moto é: 2,70 mm

2-7
Pastilha a ser usada: 2,80 mm
ESCAPE

2-8
TABELA DE SELEÇÃO DE PASTILHAS (ESCAPE)
JOGO DE PASTILHAS (12800-41810)
CÓDIGO DA PASTILHA (12892-41C00-XXX)

MANUTENÇÃO PERIÓDICA
SUFFIX
No. 230 235 240 245 250 255 260 265 270 275 280 285 290 295 300 305 310 315 320 325 330 335 340 345 350
NO.

Folga Pastilha
PRESENT
MEASURED da moto
SHIM SIZE
medida
TAPPET (mm)
(mm) 2.30 2.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50
CLEARANCE
(mm)
(mm)

0.00–0.04 2.30 2.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30

0.05–0.09 2.30 2.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35

0.10–0.14 2.30 2.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40

0.15–0.19 2.30 2.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45

0.20–0.30 FOLGA ESPECIFICADA


SPECIFIED / NÃO
CLEARANCE/NO É NECESSÁRIO
ADJUSTMENT AJUSTAR
REQUIRED
0.31–0.35 2.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.36–0.40 2.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.41–0.45 2.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.46–0.50 2.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.51–0.55 2.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.56–0.60 2.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.61–0.65 2.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.66–0.70 2.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.71–0.75 2.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.76–0.80 2.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.81–0.85 2.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.86–0.90 2.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.91–0.95 3.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

0.96–1.00 3.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.01–1.05 3.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.06–1.10 3.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.11–1.15 3.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.16–1.20 3.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.21–1.25 3.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50 Como usar esta tabela:
1.26–1.30 3.35 3.40 3.45 3.50 3.50

1.31–1.35 3.40 3.45 3.50 3.50


I. Meça a folga das válvulas com o MOTOR FRIO.
II. Meça a espessura da pastilha presente na motocicleta.
1.36–1.40 3.45 3.50 3.50
III. A nova pastilha a ser instalada, está no encontro da linha da “folga medida” com a coluna da “pastilha da moto”.
1.41–1.45 3.50 3.50 Exemplo:
1.46–1.50 3.50 A folga medida é: 0,38 mm
A pastilha presente na moto é: 2,90 mm
Pastilha a ser usada: 3,05 mm
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-9

VELA DE IGNIÇÃO

Inspecione a cada 30 horas de funcionamento.


Troque a cada 60 horas de funcionamento.

Remova o tanque de combustível. ( 4-2)


Desconecte o cachimbo e remova a vela de ignição.

Vela fria Padrão Vela quente


CR9E
NGK CR8E CR7E
CR10E
U27ESR-N
DENSO U24ESR-N U22ESR-N
U31ESR-N

DEPÓSITOS DE CARVÃO
Verifique se existe formação de depósitos de carvão na vela.
Se houver, remova-os com um ferramenta pontuda.

FOLGA DOS ELETRODOS


Meça a folga dos eletrodos com um calibrador de lâminas.
Se estiver fora da faixa especificada, ajuste a folga dos eletrodos.
;
DADOS
Folga dos eletrodos
Padrão: 0,7 – 0,8 mm
z
Ferr 09900-20803: Calibrador de lâminas

CONDIÇÃO DO ELETRODO
Verifique a condição do eletrodo. 0,7 – 0,8 mm
Se estiverem extremamente gastos ou queimados, troque a vela.
E troque também a vela se o isolador estiver quebrado ou com a
rosca danificada.

! CUIDADO
Confirme o diâmetro e a altura da rosca ao efetuar a
troca da vela. Se a altura for menor do que a especifica-
da haverá a formação de carvão nas roscas do furo da
vela podendo ocasionar danos ao motor.

INSTALAÇÃO DA VELA DE IGNIÇÃO

! CUIDADO
Para evitar danos à rosca do cabeçote; primeiro, aperte
a vela com a mão, e depois aperte-a com o torque es-
pecificado, usando um torquímetro.

Instale a vela de ignição no cabeçote e aperte-a com a mão, e


em seguida aperte-a com o torque especificado.

Vela de ignição: 11 N·m (1,1 Kgf-m)


2-10 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

RETENTOR DE FAGULHAS

Limpe a cada 30 horas de funcionamento.

Remova o retentor de fagulhas.

Remova os depósitos de carvão do retentor de fagulhas e do


silenciador.

LINHA DE COMBUSTÍVEL

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to, e depois a cada 30 horas.
Troque a cada 4 anos de funcionamento.

Inspecione as mangueiras de combustível quanto a danos e va-


zamentos de combustível. Caso encontre irregularidades, tro-
que a mangueira.

HASTE DE DESCOMPRESSÃO (DR-Z400)

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 60 horas.

O ajuste incorreto da folga da haste pode resultar em dificulda-


des na partida, ou em danos ao motor. Verifique a folga da haste,
e se necessário, ajuste da seguinte forma:
Ajuste as folgas das válvulas. ( 2-5 a 2-8)
Solte as contraporcas 1.
Gire o ajustador 2 para obter a folga especificada A.
Aperte as contraporcas 1.
;
DADOS
Folga do cabo de descompressão A: 0 – 0,1 mm
2
1
A
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-11

ÓLEO DO MOTOR E FILTRO DE ÓLEO

Troque inicialmente com 5 horas de funcionamento e 1 2


depois a cada 60 horas.

O óleo deve ser trocado enquanto o motor estiver quente. A tro-


ca do filtro de óleo nos intervalos recomendados acima, deve
ser feita juntamente com a troca de óleo do motor.

TROCA DE ÓLEO DO MOTOR


Coloque uma bandeja embaixo do motor, e drene o óleo sol-
tando os bujões de dreno (1, 2) e a tampa do bocal de
abastecimento 3.
Aperte os bujões de dreno de óleo (1, 2) com o torque espe- 3
cificado, e depois abasteça óleo novo pelo furo do bocal de
abastecimento. Ao fazer uma troca de óleo (sem a troca do
filtro), o motor deve receber cerca de 1,7 L de óleo. Use o óleo
SHELL ADVANCE S4 ou um óleo de motor que atenda às
especificações da classificação de serviço API SF ou SG e
que tenha viscosidade SAE 20W50.

Bujão de dreno de óleo do motor


(na carcaça) 1: 21 N·m (2,1 Kgf-m)
(no quadro) 2: 18 N·m (1,8 Kgf-m)
4

Ao instalar o bujão de dreno de óleo 2 com a junta,


deixe a parte cônica da junta voltada para baixo.

Coloque a motocicleta em uma superfície plana e segure-a


verticalmente.
Instale a tampa do bocal de abastecimento de óleo 3.
Dê partida no motor e deixe-o funcionando em marcha lenta
por uns 3 minutos.
Desligue o motor e espere cerca de 3 minutos, e em seguida
verifique o nível de óleo com a vareta 4. O óleo de ve estar
entre as linhas “L” (baixo) e “F” (cheio). Se o nível do óleo
estiver abaixo da linha “L” , adicione óleo até chegar à linha
“F”.
NOTA:
O óleo do motor se expande e o nível de óleo aumenta quando o
óleo do motor está quente.
2-12 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

TROCA DO FILTRO DE ÓLEO


Drene o óleo do motor conforme descrito nos procedimentos
de troca de óleo do motor.
Remova tampa do filtro de óleo 1 e o filtro de óleo 2.
Troque o filtro por um novo.

1
2

NOTA:
Antes de trocar a tampa do filtro de óleo, certifique-se de que a
3 4
mola 3 e um novo O-ring 4 estejam instalados corretamente.
Certifique-se de que o O-ring 5 atrás do filtro esteja posicio-
nado corretamente.

Troque a tampa do filtro de óleo e aperte a porca firmemente.

Abasteça óleo de motor novo, e verifique o nível de óleo con-


forme descrito nos procedimentos de troca de óleo.
;
DADOS
Capacidade de óleo do motor
Troca de óleo: 1,7 L
Troca de óleo e filtro: 1,8 L
Desmontagem do motor: 1,9 L
! CUIDADO
Ao reinstalar o filtro de óleo, certifique-se de que ele esteja
instalado conforme a foto ao lado. Se o filtro for instalado
inadequadamente, poderão ocorrer sérios danos ao motor.

MANGUEIRAS DE ÓLEO DO MOTOR

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 30 horas.

Inspecione as mangueiras de óleo do motor quanto a danos e


vazamentos de óleo. Caso encontre alguma irregularidade, tro-
que as mangueiras.
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-13

FOLGA DO CABO DO ACELERADOR

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 30 horas.

Remova o tanque de combustível. ( 4-2)


Esta motocicleta usa um sistema de cabos duplos para o acele-
rador. O cabo 1 é para puxar e o cabo 2 é para o retorno. Para
ajustar a folga do cabo, ajuste primeiro o cabo de retorno e de-
pois o cabo que puxa.

FOLGA DO CABO DE RETORNO


O cabo de retorno deve ser ajustado para ter um comprimento de 8 61 2
rosca A de 3 mm, conforme a foto ao lado. Se for necessário fazer
o ajuste, ajuste o comprimento da rosca da seguinte forma:
Solte a contraporca 3.
Gire a porca 4 para obter o comprimento de rosca A de
3 mm.
Aperte a contraporca 3 firmemente.

FOLGA DO CABO QUE PUXA


O cabo que puxa deve ser ajustado para ter uma folga B de 2 –
7 5
4 mm, conforme a foto ao lado. Se for necessário fazer o ajuste,
ajuste a folga do cabo da seguinte forma:
Solte as contraporcas (5, 6).
Gire o ajustador 7 ou 8 para obter a folga B de
2 – 4 mm.
Aperte as contraporcas (5, 6) firmemente. A
43
! ADVERTÊNCIA

Após completar o ajuste de folga do cabo do acelera-


dor, verifique se o movimento do guidão não faz a mar-
cha lenta subir e se a manopla do acelerador retorna
suave e automaticamente.
B
2-14 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

MARCHA LENTA

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 30 horas.
NOTA:
Faça este ajuste com o motor quente.
1
Conecte o Multitester no cabo da vela.
Dê partida no motor e ajuste a marcha lenta entre 1. 700 e
1. 900 rpm, girando o parafuso de marcha lenta 1.

;
DADOS
Marcha lenta: 1.800 ± 100 rpm
z
Ferr 09900-25008: Multitester ou tacômetro similar

LÍQUIDO REFRIGERANTE

Troque a cada dois anos de uso.

INSPEÇÃO DO NÍVEL DE LÍQUIDO REFRIGERANTE


NOTA:
Esta motocicleta possui um reservatório de expansão na extre-
midade da mangueira de respiro. Portanto, o nível do líquido pode
baixar com o tempo. Verifique o nível antes de conduzir.

Remova tampa do radiador 1 e verifique se o nível de líquido


refrigerante está no fundo do furo de entrada.
Caso contrário, abasteça o radiador com o líquido refrigeran-
1
te especificado.

! ADVERTÊNCIA

Não abra a tampa do radiador quando o motor esti-


ver quente, ou você poderá se queimar com o líqui-
do quente ou com o vapor.
O líquido refrigerante é venenoso e não pode ser in-
gerido e nem entrar em contato com a pele ou com os
olhos. Se o líquido refrigerante entrar em contato com
os olhos ou com a pele, lave o local vigorosamente
com bastante água. Se for ingerido, induza o vômito e
chame um médico imediatamente!.
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-15

TROCA DO LÍQUIDO REFRIGERANTE


Remova tampa do radiador 1 e o bujão de dreno 2. Em se-
guida, drene o líquido refrigerante. 1
Aperte o bujão de dreno 2.
Abasteça, lentamente, o líquido refrigerante especificado no
radiador.

7 Líquido refrigerante:
2
Use um anticongelante Etileno glicol projetado para
radiadores de alumínio misturado apenas com água
destilada.
Proporção de mistura Água/refrigerante: 50:50 – 40:60
NOTA:
Para maiores informações sobre líquido refrigerante, veja a pá-
gina 5-4.

SANGRIA DO CIRCUITO DO LÍQUIDO REFRIGERANTE


Sangre o ar pelo parafuso de sangria de ar 3.
Aperte o parafuso de sangria de ar 3 com o torque especificado.

Parafuso de sangria de ar: 5,5 N·m (0,55 Kgf-m)

Adicione líquido refrigerante pelo bocal do radiador.


Aperte a tampa do radiador firmemente.
3
Após aquecer e depois esfriar o motor, adicione o líquido re-
frigerante especificado.
;
DADOS
Capacidade do circuito de líquido refrigerante:
1.250 ml

MANGUEIRAS DO RADIADOR

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 30 horas.

Inspecione as mangueiras do radiador quanto a danos e vaza-


mentos de líquido refrigerante. Caso encontre alguma irregulari-
dade, troque a mangueira do radiador afetada.
2-16 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

EMBREAGEM
3 4
Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-
to e depois a cada 30 horas.

Solte a contraporca 1 e gire o ajustador 2 totalmente para A


dentro.
Solte a contraporca 3 e gire o ajustador 4 até que a folga A 2 1
do manete de embreagem esteja dentro da especificação.

;
DADOS
Folga do manete de embreagem A: 10 – 15 mm

Aperte as contraporcas.

CORRENTE DE TRANSMISSÃO

Limpe, lubrifique e inspecione cada vez que a motoci-


cleta for conduzida.

Com a transmissão em neutro, apóie a motocicleta com um


macaco ou com um bloco de madeira e gire a roda traseira len-
tamente com a mão. Inspecione visualmente a corrente quanto
aos possíveis danos listados abaixo.
Pinos soltos Elos torcidos ou comprometidos
Roletes danificados Elos dobrados ou presos
Elos oxidados Desgaste excessivo
Falta de algum retentor
Caso encontre alguma irregularidade, troque a relação de trans-
missão (corrente, coroa e pinhão).
! CUIDADO

A corrente de transmissão padrão é a RK520KZO. A


SUZUKI recomenda o uso da corrente padrão, quando
a mesma tiver que ser substituída.
NOTA:
Ao trocar a corrente de transmissão, troque também a coroa e o
2
pinhão.

VERIFICAÇÃO E AJUSTE
Remova a cupilha. (E-03, 28)
Remova porca do eixo traseiro 1.
1
Tensione a corrente de transmissão girando os esticadores
2.
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-17

Conte 21 pinos (20 passos) da corrente e meça a distância


entre estes dois pontos. Se a distância exceder ao limite, a
corrente deve ser substituída.
z
Ferr 09900-20103: Paquímetro
;
DADOS
Comprimento de 20 passos da corrente
Limite: 319,4 mm

Solte ou aperte os esticadores de corrente 1 até que a cor-


rente fique com 40 – 50 mm de folga na metade da distância
entre os centros da coroa e do pinhão. As marcas de referên- 1
cia 2 em ambos os lados da balança e os ajustadores devem
2
ficar alinhados para garantir o alinhamento correto das rodas
dianteira e traseira.
;
DADOS
Folga da corrente de transmissão: 40 – 50 mm 3
Após o ajuste da corrente, aperte a porca do eixo traseiro 3
com o torque especificado.

Porca do eixo traseiro:


100 N·m (10,0 Kgf-m) .................. para E-03, 28
110 N·m (11,0 Kgf-m) .................. para outros países

LIMPEZA E LUBRIFICAÇÃO
Lave a corrente com querosene. Se a corrente apresentar a ten-
dência de oxidar rapidamente, os intervalos devem ser encurtados.

! CUIDADO
Não use desengraxantes, gasolina ou quaisquer outros
fluidos similares. Estes fluidos têm um poder de dissolver
alguns componentes da corrente e podem danificar os
anéis de borracha (O-rings ou os retentores) confinando
a graxa na folga entre o pino e a bucha. A durabilidade da
corrente provem da presença de graxa nesta folga.

Após limpar e secar a corrente, lubrifique-a com óleo de mo-


tor.
2-18 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

FREIOS

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 30 horas.
1
PASTILHAS DE FREIO
A condição de desgaste das pastilhas de freio pode ser verifica-
da observando-se o limite da ranhura 1 na pastilha. Quando o
desgaste exceder ao limite da ranhura, troque as pastilhas usa-
das por novas. ( 6-46 e 6-55)

! CUIDADO 1
Troque o conjunto das pastilhas, caso contrário a per-
formance de frenagem pode ser afetada adversamente.

FOLGA DO MANETE DE FREIO


Solte a contraporca 1. A
Ajuste a folga do manete de freio girando o ajustador 2 até
que a folga A fique entre 0,1 e 0,3 mm.
Aperte a contraporca 1 firmemente.
;
DADOS
Folga do manete de freio A: 0,1– 0,3 mm
2 1

ALTURA DO PEDAL DE FREIO


Solte a contraporca 1.
Ajuste a altura do pedal de freio girando a haste 2 até que o 2
pedal esteja 5 mm A abaixo da face superior do estribo. A
Aperte a contraporca 1 firmemente.
;
DADOS
Altura do pedal de freio: 5 mm
1
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-19

FLUIDO DE FREIO

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 30 horas.
Troque a cada 2 anos de uso.

NÍVEL DO FLUIDO DE FREIO


Mantenha a motocicleta na vertical com o guidão reto.
Verifique o nível do fluido de freio observando as linhas de
limite inferior dos reservatórios dianteiro e traseiro.
Quando o nível estiver abaixo da linha inferior, complete o
nível com um fluido de freio que atenda à seguinte especifica-
ção.

Especificação e classificação: DOT 4

! ADVERTÊNCIA

O sistema de freio desta motocicleta é abastecido


com fluido de freio à base de glicol. Não utilize nem
misture tipos diferentes de fluido de freio tais como
fluidos à base de silicone ou de petróleo ao rea-
bastecer o sistema. Caso contrário sérios danos
poderão ocorrer.
Não utilize nenhum fluido de freio retirado de uma
embalagem velha, usada ou sem ser lacrada.
Nunca reutilize o fluido de freio que sobrou após um
reparo ou guardado por um período muito longo.
Ao guardar fluido de freio, lacre o recipiente com-
pletamente e mantenha-o longe do alcance de crian-
ças.
Ao completar o fluido de freio, certifique-se de não
entrará poeira ou qualquer outro material no fluido.
Se o fluido de freio vaza, ele interfere no funcionamento
seguro e descolore as superfícies das peças pintadas.
Verifique as mangueiras quanto a quebras, e as uniões
quanto a vazamentos antes de conduzir a motocicleta.

SANGRIA DO CIRCUITO DO FLUIDO DE FREIO


O ar preso no sistema de freios age como um amortecedor que
absorve uma grande parte da pressão desenvolvida pelo cilin-
dro mestre, e deste modo interfere na capacidade de frenagem
da pinça de freio. A presença de ar é indicada por uma sensação
“esponjosa” no manete de freio e também pela falta de força de
frenagem. Considerando o perigo a que este ar preso expõe a
máquina e o condutor, é essencial que, após a montagem do
freio e restabelecimento das condições normais, o circuito de
freio seja sangrado da seguinte forma:
Abasteça o reservatório do cilindro-mestre até o final do visor.
Troque a tampa do reservatório para evitar a entrada de sujeira.
Conecte um tubo à válvula de sangria e coloque a extremidade
livre do tubo em um recipiente adequado.
2-20 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

FREIO DIANTEIRO
Sangre o ar do sistema de freio.
Pressione e solte o manete de embreagem várias vezes de
forma rápida, e pressione o manete até o final sem soltá-lo.
Afrouxe a válvula de sangria girando-a cerca de 1/4 de volta
para que o fluido possa fluir para o recipiente; com isto a
tensão no manete é removida, fazendo com que o mesmo
encoste na manopla. Em seguida, feche a válvula, bombeie
e pressione o manete, e abra a válvula. Repita este proces-
so até que o fluxo de fluido para o recipiente esteja livre de
bolhas de ar.
NOTA:
Enquanto sangra o sistema de freio, abasteça o reservatório com
fluido, se necessário. Certifique-se de que sempre haja fluido
visível no reservatório.

Feche a válvula de sangria e desconecte o tubo. Abasteça o


reservatório até o topo da janela de inspeção.

Válvula de sangria de ar: 7,5 N·m (0,75 Kgf-m)

! CUIDADO
Manuseie o fluido de freio com cuidado: o fluido reage qui-
micamente com tinta, plásticos, materiais de borracha, etc.

FREIO TRASEIRO
A única diferença entre a sangria dos freios dianteiro e traseiro é
que o cilindro-mestre traseiro é acionado por pedal.
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-21

MANGUEIRAS DE FREIO

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 30 horas.
Troque a cada 4 anos de uso.

Verifique as mangueiras quanto a vazamentos, rachaduras,


desgaste e danos. Caso alguma irregularidade seja encontra-
da, troque a mangueira afetada.

PNEUS

Verifique a pressão dos pneus e seu estado de conser-


vação sempre que for conduzir a motocicleta.

CONDIÇÃO DE DESGASTE DOS PNEUS


Conduzir a motocicleta com pneus excessivamente gastos fará
com que a estabilidade diminua e conseqüentemente causará
uma situação de pilotagem insegura. É altamente recomendável
trocar os pneus quando a profundidade da banda de rodagem
atingir a seguinte especificação.
z
Ferr 09900-20805: Paquímetro de profundidade
;
DADOS
Profundidade da banda de rodagem
Limite: Dianteiro 4.0 mm
Traseiro 4.0 mm
2-22 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

PRESSÃO DOS PNEUS


Se a pressão dos pneus estiver muito alta ou muito baixa, a con-
dição de condução da motocicleta será afetada e o desgaste dos
pneus será maior. Portanto, mantenha a pressão correta dos
pneus para conseguir uma boa dirigibilidade e para obter uma
vida útil mais longa. Abaixo a pressão dos pneus a frio.

PRESSÃO DOS PNEUS A FRIO KPa Kgf/cm2 psi


DIANTEIRO 100 1,0 14
TRASEIRO 100 1,0 14

! CUIDADO
Os pneus padrão instalados nesta motocicleta são: 80/
100-21 51M na dianteira e 110/100-18 64M na traseira. A
utilização de outros pneus que não os especificados
acima podem causar instabilidade. É altamente reco-
mendável a utilização dos pneus especificados.

RAIOS

! CUIDADO
Inspecione a cada vez que a motocicleta for conduzida.

Certifique-se de que os raios estejam apertados. Se necessário,


aperte-os com uma chave de raios.

Raios: 3,0 N·m (0,3 Kgf-m)


MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-23

DIREÇÃO

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 60 horas.

A direção deve ser ajustada para que o giro do guidão seja sua-
ve e proporcione uma condução segura. Um aperto excessivo
da direção fará com que o guidão não gire de forma suave, e
uma direção com pouco aperto causará problemas de estabili-
dade. Verifique se há folga nos garfos dianteiros segurando-os
pelos tubos inferiores (apoiando a motocicleta de forma que a
roda dianteira não encoste no chão, e com o guidão reto) puxan-
do-o para a frente. Se for encontrada alguma folga, faça o ajuste
do rolamento de direção. ( 6-23)

GARFO DIANTEIRO

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 60 horas.

Inspecione os garfos dianteiros quanto a vazamentos, riscos ou


marcas na superfície dos tubos internos. Troque qualquer peça
que estiver defeituosa, se necessário. ( 6-13 e 6-14)

SUSPENSÃO TRASEIRA

Inspecione inicialmente com 5 horas de funcionamen-


to e depois a cada 60 horas.

Inspecione o amortecedor quanto a vazamentos de óleo e da-


nos. Caso encontre alguma irregularidade, troque o amortece-
dor.
2-24 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

PORCAS E PARAFUSOS DO CHASSI

Aperte inicialmente com 5 horas de funcionamento e depois a cada 30 horas.

Verifique se todas as porcas e parafusos do chassi estão apertadas com o torque especificado. (Veja a
página 2-25 quanto à localização das porcas e parafusos listados abaixo.)
ITEM N·m Kgf-m
1 Porca do eixo dianteiro 42 4,2
2 Parafuso do eixo dianteiro 18 1,8
3 Parafuso da haste amortizadora do garfo dianteiro 80 8,0
4 Parafuso inferior do garfo dianteiro 32 3,2
5 Parafuso superior do garfo dianteiro 30 3,0
6 Parafuso da tampa do garfo dianteiro 23 2,3
7 Porca da direção 90 9,0
8 Parafuso do guidão 23 2,3
9 Parafuso de fixação do cilindro-mestre dianteiro 10 1,0
0 Parafuso de fixação da pinça do freio dianteiro 26 2,6
A Pino de fixação das pastilhas do freio dianteiro 18 1,8
B Parafuso de união da mangueira de freio (dianteiro & traseiro) 23 2,3
C Válvula de sangria de ar do freio (dianteiro & traseiro) 7.5 0,75
D Parafuso de fixação do disco de freio (dianteiro & traseiro) 10 1,0
E Porca do braço de articulação da balança traseira 77 7,7
F Parafuso do pedal do freio traseiro 29 2,9
G Porca de fixação do amortecedor (superior & inferior) 55 5,5
H Porca de fixação da haste do Link 100 10,0
I Porca de fixação do Link da suspensão traseira (dianteiro) 100 10,0
J Porca de fixação do Link da suspensão traseira (central) 100 10,0
K Porca do eixo traseiro E-03, 28 100 10,0
Outros países 110 11,0
L Pino de fixação das pastilhas do freio traseiro 18 1,8
M Parafuso de fixação do cilindro-mestre traseiro 10 1,0
N Contraporca da haste do cilindro-mestre do freio traseiro 18 1,8
O Porca de fixação do trilho do assento (superior) 35 3,5
P Porca de fixação do trilho do assento (inferior) 35 3,5
Q Porca da coroa 30 3,0
R Parafuso do cavalete lateral 50 5,0
S Porca do cavalete lateral 55 5,5
T Paraf. de fixação do rolete da corrente de transm. (superior & inferior) 40 4,0
U Raios 3 0,3
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-25

8
2
D

U 0
5
C
7
4 6
1
B
3 A

L C

U
9
B
D
B K

T P
P
N
M
E
R
F

H O

G
I

G J

Q T

S
2-26 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

LUBRIFICAÇÃO GERAL
Uma lubrificação adequada é importante para um funcionamento suave e para uma vida útil mais longa dos
componentes da motocicleta.
Os principais pontos de lubrificação estão mostrados nas ilustrações abaixo.

0
1

3 9
23

5
0

678
4

1 Cabo do odômetro 5 Corrente de transmissão 9 Pivô do pedal de freio


2 Engrenagens do odômetro 6 Pivô da balança 0 Fixador do manete de freio
3 Rolamento da roda 7 Pivô do Link da suspensão A Fixador do manete de embreagem
4 Pivô do cavalete lateral 8 Pivô da haste do Link

NOTA:
Antes de lubrificar as peças, remova oxidações, graxa, óleo, sujeira, e encardidos.
Lubrifique peças expostas e sujeitas a oxidação, com um spray desengraxante, especialmente, se a mo-
tocicleta foi conduzida em condições de terrenos molhados ou em condições de chuva.
MANUTENÇÃO PERIÓDICA 2-27

VERIFICAÇÃO DA PRESSÃO DE COMPRESSÃO (DR-Z400E)


A compressão de um cilindro é uma boa indicação de como está a sua condição interna.
A decisão de se desmontar um cilindro é freqüentemente tomada após a realização de um teste de compres-
são. Os registros das manutenções periódicas arquivadas na concessionária devem incluir as leituras de
compressão para cada serviço de manutenção.

;
DADOS
Pressão de compressão
Padrão: 1.000 KPa (10,0 Kgf/cm2)
(Com a descompressão automática acionada)

Pressão de compressão baixa pode indicar qualquer uma das condições abaixo:
Paredes do cilindro com excesso de desgaste
Pistão ou anéis desgastados
Anéis travados nas canaletas do pistão
Mau assentamento das válvulas
Junta do cabeçote rompida ou danificada
NOTA:
Quando a pressão de compressão estiver abaixo da especificação, verifique o motor baseado na lista
acima.

TESTE DE COMPRESSÃO
NOTA: z
Ferr

Antes de testar a compressão do motor, certifique-se de que os


parafusos do cabeçote estejam apertados com o torque especi-
ficado e que as válvulas estejam ajustadas adequadamente.
Aqueça o motor antes do teste.
Certifique-se de que a bateria está totalmente carregada.
Remova as peças necessárias e faça o teste de compressão da
seguinte forma:
Remova a vela de ignição. ( 2-9)
Instale o medidor de compressão e o adaptador no furo da
vela, certificando-se de que fique bem firme.
Mantenha a manopla do acelerador totalmente aberta.
Pressione o botão de partida e dê partida no motor por alguns
segundos.
Verifique o valor máximo da leitura da compressão.
z
Ferr 09915-64510: Medidor de compressão
09915-63310: Adaptador
2-28 MANUTENÇÃO PERIÓDICA

VERIFICAÇÃO DA PRESSÃO DE ÓLEO


Verifique periodicamente a pressão de óleo do motor. Isto dará uma boa noção da condição das peças
móveis.
;
DADOS
Pressão de óleo:
Acima de 40 KPa (0,4 Kgf/cm2, 5,7 psi)
a 3.000 rpm
Abaixo de 140 KPa (1,4 Kgf/cm2, 19,9 psi)

Se a pressão de óleo estiver abaixo ou acima da pressão especificada, considere as seguintes pos-
sibilidades:
PRESSÃO DE ÓLEO BAIXA
Filtro de óleo obstruído
Vazamento de óleo
O-ring danificado
Bomba de óleo defeituosa
Alguma combinação dos itens apresentados acima

PRESSÃO DE ÓLEO ALTA


Viscosidade do óleo muito alta
Passagem de óleo obstruida
Alguma combinação dos itens apresentados acima

TESTE DE PRESSÃO DE ÓLEO


Conecte um tacômetro no cabo de vela.
Remova o bujão 1 da galeria principal de óleo.
Instale o manômetro com o adaptador na galeria de óleo principal.
Aqueça o motor da seguinte forma:
Verão: 10 minutos a 2.000 rpm
Inverno: 20 minutos a 2.000 rpm
Após aquecer o motor, aumente a rotação para 3.000 rpm.
1
3
(Observe o tacômetro), e verifique a pressão de óleo no ma-
nômetro.
z
Ferr 09915-74510: Manômetro z
Ferr

09915-70610: Adaptador
MOTOR 3-1

MOTOR

ÍNDICE

COMPONENTES DO MOTOR, REMOVÍVEIS COM O MOTOR NO LUGAR ................... 3- 2


REMOÇÃO E INSTALAÇÃO DO MOTOR ........................................................................ 3- 3
REMOÇÃO DO MOTOR ............................................................................................... 3- 3
INSTALAÇÃO DO MOTOR ........................................................................................... 3- 8 3
DESMONTAGEM DO MOTOR .......................................................................................... 3-11
INSPEÇÃO E REPARO NOS COMPONENTES DO MOTOR ........................................... 3-22
CABEÇOTE ................................................................................................................... 3-22
EIXO COMANDO/DESCOMPRESSOR AUTOMÁTICO ............................................... 3-31
CILINDRO ..................................................................................................................... 3-33
PISTÃO E ANÉIS .......................................................................................................... 3-33
BIELA ............................................................................................................................ 3-35
VIRABREQUIM ............................................................................................................. 3-36
EMBREAGEM DE PARTIDA (DR-Z400E) .................................................................... 3-36
BOMBA DE ÓLEO ........................................................................................................ 3-37
EMBREAGEM ............................................................................................................... 3-37
GARFOS DE MUDANÇA .............................................................................................. 3-38
TRANSMISSÃO ............................................................................................................ 3-39
ROLAMENTOS ............................................................................................................. 3-42
RETENTORES .............................................................................................................. 3-45
MONTAGEM DO MOTOR .................................................................................................. 3-47
VIRABREQUIM ............................................................................................................. 3-47
TRAMBULADOR E GARFOS DE MUDANÇA ............................................................. 3-48
CARCAÇA ..................................................................................................................... 3-49
EMBREAGEM DE PARTIDA E ROTOR DO GERADOR .............................................. 3-50
EIXO DO BALANCEIRO ............................................................................................... 3-51
ENGRENAGEM PRIMÁRIA .......................................................................................... 3-52
ENGRENAGEM MOVIDA DO TRAMBULADOR .......................................................... 3-52
EIXO DE MUDANÇA ..................................................................................................... 3-53
BOMBA DE ÓLEO ........................................................................................................ 3-53
PEDAL DE PARTIDA (DR-Z400) .................................................................................. 3-54
CORRENTE DE COMANDO......................................................................................... 3-55
EMBREAGEM ............................................................................................................... 3-55
TAMPA DO CÁRTER (LD) ........................................................................................... 3-57
TAMPA DA EMBREAGEM ............................................................................................ 3-57
TAMPA DO ROTOR DO GERADOR ............................................................................ 3-57
TAMPA DA ENGRENAGEM DE PARTIDA (DR-Z400E) .............................................. 3-58
ANÉIS ............................................................................................................................ 3-58
PISTÃO E CILINDRO ................................................................................................... 3-59
CABEÇOTE ................................................................................................................... 3-60
EIXO COMANDO/DESCOMPRESSOR AUTOMÁTICO ............................................... 3-61
TAMPA DO CABEÇOTE ............................................................................................... 3-63
TENSIONADOR DA CORRENTE DE COMANDO ....................................................... 3-64
3-2 MOTOR

COMPONENTES DO MOTOR, REMOVÍVEIS COM O MOTOR NO LUGAR


As peças listadas abaixo podem ser removidas e reinstaladas sem a necessidade de remover o motor do
quadro. As instruções de remoção e instalação estão indicadas nas tabelas abaixo.

LADO ESQUERDO DO MOTOR

PEÇAS REMOÇÃO INSTALAÇÃO


Pinhão 3-6 3-9
Engrenagens de partida (DR-Z400E) 3-14 3-57, 3-58
Rotor do gerador 3-19 3-50
Embreagem de partida 3-19 3-50

LADO DIREITO DO MOTOR

PEÇAS REMOÇÃO INSTALAÇÃO


Tubo de escape / silenciador 3-5 3-10
Filtro de óleo 3-14 –
Pedal de partida (DR-Z400) 3-4 3-10
Placa de pressão da embreagem, separadores e discos 3-16 3-56
Cubo da embreagem 3-16 3-56
Conjunto da campana de embreagem 3-17 3-56
Engrenagens da bomba de óleo 3-18 3-53
Bomba de óleo 3-18 3-53
Eixo de mudança 3-18 3-53
Engrenagem movida do trambulador 3-19 3-52
Engrenagens do balanceiro 3-19 3-51
Engrenagens do pedal de partida (DR-Z400) 3-17 3-54

CENTRO DO MOTOR

PEÇAS REMOÇÃO INSTALAÇÃO


Carburador 4-10 4-15
Motor de partida (DR-Z400E) 3-4 –
Ajustador do tensionador da corrente de comando 3-11 3-64
Tampa do cabeçote 3-11 3-63
Eixo comando/descompressor automático 3-12 3-61
Conjunto da haste de descompressão (DR-Z400) 3-12 3-61
Cabeçote 3-13 3-60
Cilindro 3-13 3-60
Pistão 3-13 3-59
Corrente de comando 3-17 3-55
MOTOR 3-3

REMOÇÃO E INSTALAÇÃO DO MOTOR


REMOÇÃO DO MOTOR
Antes de remover o motor do quadro, lave o motor com um
lavador a vapor. O procedimento de remoção do motor está
explicado de forma seqüencial nos passos a seguir.
Remova o assento e as tampas laterais. ( 6-2)
Drene o óleo do motor. ( 2-11)
Drene o líquido refrigerante. ( 2-15)
Remova o carburador. ( 4-10)
Desconecte o cabo - da bateria e o conector do terra.
(DR-Z400E) -

Remova as tampas laterais do motor.

Remova o protetor do cárter.

Desconecte os conectores do gerador.


3-4 MOTOR

Remova o regulador/retificador.

Remova o parafuso de fixação do tanque de compensação


do líquido refrigerante.

Desconecte o cachimbo de vela 1, mangueira de respiro


de óleo 2, mangueira de óleo 3, e reservatório de óleo 4. 1
3

4
3

Remova o braço de liberação da embreagem 5.


Remova o motor de partida 6. (DR-Z400E)

5
3

Remova o pedal de partida. (DR-Z400)


MOTOR 3-5

Remova o tubo de escape 1 e o silenciador 2.

2
1

Desconecte as mangueiras do radiador.

Desconecte o cabo de descompressão. (DR-Z400)

Desconecte o tubo de óleo do motor 3 e o parafuso de


união da mangueira de óleo do motor 4.
3

4
3
3-6 MOTOR

Remova a haste de mudança.

Remova a tampa do pinhão.

Desdobre a arruela 1 e remova a porca do pinhão 2 en-


quanto pressiona o pedal de freio para baixo.
1

Remova as cupilhas e o pedal de freio.

! CUIDADO
Troque as cupilhas removidas.

Remova o pinhão.
MOTOR 3-7

Remova o motor do quadro.


3-8 MOTOR

INSTALAÇÃO DO MOTOR
Instale o motor na ordem inversa da remoção.
Instale as porcas e parafusos de fixação.
NOTA:
Aperte temporariamente as porcas.
As porcas de fixação do motor são autotravantes. Uma vez
removida, deve ser jogada fora.

! CUIDADO
Troque as porcas de fixação do motor.

Segure a cabeça do parafuso com uma chave, e aperte as


porcas de fixação do motor com o torque especificado.

B
I

G
A
B H
A

C
i
B

E
F D
Comprimento dos parafusos
D 90 mm
E 100 mm
ITEM N·m Kgf-m F 115 mm
A 40 4,0 G 50 mm
B 66 6,6 H 50 mm
C 77 7,7 I 245 mm
MOTOR 3-9

Aperte o parafuso do pedal de freio com o torque especifi-


cado.

Parafuso do pedal de freio: 29 N·m (2,9 Kgf-m)


NOTA:
Após instalar o pedal de freio, instale cupilhas novas no para-
fuso e no pino do pedal de freio.

Instale o pinhão, com o lado A voltado para o motor.

Aperte a porca do pinhão com o torque especificado.

Porca do pinhão: 110 N·m (11,0 Kgf-m)


NOTA:
Ao apertar a porca do pinhão, pressione o pedal de freio.

Dobre a arruela cuidadosamente.

Aperte o parafuso de união da mangueira de óleo do motor


com o torque especificado.

Parafuso de união da mangueira de óleo: 23 N·m (2,3 Kgf-m)


3-10 MOTOR

Aperte a porca do tubo de escape 1, parafuso 2, parafuso


de conexão do silenciador 3, parafuso de fixação 4 e por-
ca de fixação 5 com o torque especificado.
1
4
Porca e parafuso do tubo de escape: 23 N·m (2,3 Kgf-m)
Parafuso de conexão do silenciador: 20 N·m (2,0 Kgf-m)
Porca e parafuso de fixação do silenciador:
23 N·m (2,3 Kgf-m) 2 3

Aplique Cola THREE BOND No. 1364B no parafuso do pe-


dal de partida, e aperte-o. (DR-Z400)

i COLA THREE BOND No. 1364B

Abasteça 1.9 L de óleo de motor SHEEL ADVANCE S4 ou


SAE 20W50 tipo SF ou SG, no bocal de abastecimento de
óleo, localizado no quadro, após revisá-lo.
Dê partida no motor e deixe-o funcionando por cerca de 3
minutos em marcha lenta.
Desligue o motor, espere cerca de 3 minutos, e depois veri-
fique o nível de óleo com a vareta.
;
DADOS
Capacidade de óleo do motor
Troca de óleo: 1,7 L
Troca de óleo e do filtro: 1,8 L
Desmontagem do motor: 1,9 L

Ajuste os itens abaixo de acordo com as especificações.


Folga do cabo do acelerador ............................ 2-13
Marcha lenta ..................................................... 2-14
Pedal de freio .................................................... 2-18
MOTOR 3-11

DESMONTAGEM DO MOTOR
Remova o parafuso central 1 e o ajustador do tensionador
da corrente de comando 2. 2

Remova o bujão de inspeção de ponto 3 e a tampa do ge-


rador 4.

3
4

Gire o rotor do gerador até que a linha “T” do rotor esteja


alinhada com o centro do furo da tampa do gerador.
NOTA:
Ao remover a tampa do cabeçote, o pistão deve estar no PMS
do tempo de compressão.
T

Remova a vela de ignição.

Remova os parafusos da tampa do cabeçote de forma cru-


zada, e em seguida remova a tampa do cabeçote.
3-12 MOTOR

Remova o guia da corrente 1 e os fixadores dos mancais


2.

1 2

Remova os pinos-guia 3, eixo comando de admissão 4 e 3


eixo comando de escape 5.
NOTA: 4
Não deixe os pinos-guia caírem para dentro do cárter.

Remova o conjunto da haste de descompressão. (DR-Z400)

Remova o parafuso lateral do cabeçote.


NOTA:
Não deixe a corrente de comando cair para dentro do cárter.

Remova os 4 parafusos do cabeçote de forma cruzada.


NOTA:
Antes de soltar os parafusos do cabeçote, solte os parafusos
de 6 mm e as porcas da base do cilindro.
MOTOR 3-13

Remova os parafusos do cabeçote, e em seguida remova o


cabeçote.
NOTA:
Se o cabeçote não sair facilmente, bata levemente nele com
um martelo de plástico.

Remova junta do cabeçote 1 e os pinos-guia 2.

2
1

Remova o guia da corrente de comando 3.


Remova as porcas da base do cilindro 4, e em seguida
remova o cilindro. 3
NOTA:
4
Se o cilindro não sair facilmente, bata levemente nele com um
martelo de plástico.

Remova a junta do cilindro 5 e os pinos-guia 6.

Coloque um pano limpo sobre a base do cilindro para evitar


que a trava do pino do pistão caia para dentro do cárter.
Remova trava do pino do pistão.
Retire o pino do pistão e o pistão.
3-14 MOTOR

Remova a tampa do gerador. (DR-Z400)

Remova a tampa da engrenagem de partida 1 e a engre-


nagem de partida 2. (DR-Z400E)

1 2

Remova a tampa do rotor do gerador. (DR-Z400E)

Remova a engrenagem movida de partida 3, os pinos-guia


3
4, e a junta 5. 4
5

Remova a tampa do filtro de óleo 6 e o filtro de óleo 7.

6 7
MOTOR 3-15

Remova a tampa da bomba d’água.

Remova a tampa da embreagem.

Remova tampa do cárter (LD).

Remova os pinos-guia 1 e a junta 2.


2
1

Solte os parafusos da mola da embreagem, por etapas e de


forma cruzada, e remova-os quando estiverem completa-
mente soltos.
3-16 MOTOR

Remova a placa de pressão da embreagem, os separado-


res, e os discos de fricção.

Remova a haste de acionamento, a arruela mola, e a sede


da arruela mola.

Desdobre a arruela do cubo da embreagem.

Segure o cubo da embreagem com a ferramenta especial, e


em seguida remova a porca do cubo da embreagem.
z
Ferr 09920-53740: Fixador do cubo da embreagem

z
Ferr

Remova o cubo da embreagem e a arruela.


MOTOR 3-17

Remova o conjunto da campana de embreagem e o espa-


çador.

Remova o tensionador da corrente de comando 1 e a cor-


rente de comando 2.

1 2

Remova a trava 3, o espaçador 4 e a engrenagem movida


do pedal de partida 5. (DR-Z400)

5
4

Remova conjunto do pedal de partida 6. (DR-Z400)


Remova o guia do pedal de partida 7. (DR-Z400) 6
7

Remova a trava 8 e o espaçador 9. (DR-Z400E)

9
3-18 MOTOR

Remova a engrenagem motora 1 e a engrenagem movida 2


da bomba de óleo. 1

Remova o pino 3 e o conjunto da bomba de óleo.

! CUIDADO
A
Não remova a trava A, antes de separar as carcaças
para evitar que o eixo da engrenagem motora da bom-
ba de óleo caia para dentro do cárter.

Remova o eixo de mudança 4 soltando o anel trava 5.


Remova o limitador do braço de mudança 6. 6 5

Remova o limitador do trambulador 7 e a engrenagem


movida do trambulador 8.
7
8

Remova o braço do limitador do trambulador.


MOTOR 3-19

Remova o parafuso da engrenagem movida do trambula-


dor.

Segure o rotor do gerador com uma chave de 26 mm, e


remova a porca da engrenagem movida do balanceiro.
Remova a arruela, a engrenagem movida do balanceiro, e a
chaveta.

Segure o gerador com uma chave de 26, e remova a porca


da campana.
Remova a arruela, a campana, o pino, a chaveta, e a engre-
nagem do balanceiro.

! CUIDADO
A porca da campana possui rosca à esquerda.

Segure o gerador com uma chave de 26, e remova a porca


do rotor do gerador.

Remova o rotor do gerador usando a ferramenta especial.


z
Ferr 09930-31921: Removedor do rotor

! CUIDADO
Não bata no rotor do gerador com um martelo, pois
isto pode danificar o rotor.

NOTA:
Não use o adaptador do removedor do motor, pois ele não se
z
Ferr
encaixa na ponta do virabrequim. Como alternativa, intale tem-
porariamente a porca do rotor do gerador no virabrequim, e
então remova o rotor do gerador com a ferramenta especial.
3-20 MOTOR

Remova os parafusos da carcaça (LE).

Remova os parafusos da carcaça (LD).

Separe as carcaças com a ferramenta especial.


z
Ferr 09920-13120: Separador de carcaças z
Ferr

NOTA:
Instale o separador de carcaças no lado direito, de modo que
as chapas da ferramenta fiquem paralelas à superfície de con-
tato da carcaça.

Remova os pinos-guia.

Remova os eixos dos garfos de mudança 1, os garfos de


mudança 2, e o trambulador 3. 1
2

2 3
MOTOR 3-21

Remova o conjunto do eixo moto 1 e o conjunto do eixo


movido 2.
1
2

Remova o eixo do balanceiro.

Remova o virabrequim da carcaça com a ferramenta espe-


cial. z
Ferr

z
Ferr 09920-13120: Separador de carcaças

Remova o filtro (pescador) de óleo do cárter.


3-22 MOTOR

INSPEÇÃO E REPARO NOS COMPONEN-


TES DO MOTOR
CABEÇOTE
DESMONTAGEM

! CUIDADO
Identifique a posição de cada peça removida. Organi-
ze as peças por grupos (i.e., escape ou admissão) de
modo que elas possam ser reinstaladas em suas po-
sições originais.

Remova o coletor de admissão.


Remova a sede da mangueira do líquido refrigerante.

Remova os tuchos 1 e as pastilhas 2 com a mão ou com 2


1
um ímã.

1 2

Comprima as molas de válvula, e remova as travas de vál-


vula com as ferramentas especiais.
z
Ferr 09916-14510: Compressor de mola de válvula
09916-14910: Adaptador
09916-84511: Pinça
z
Ferr

Remova o assento das travas das molas e as molas.


Remova a válvula pelo outro lado.
MOTOR 3-23

Remova o retentor com um alicate de bico longo.


Remova as sedes de válvula.
NOTA:
A remoção das válvulas completa o trabalho normal de des-
montagem. Se os guias de válvula tiverem que ser trocados
após a inspeção das peças, siga os passos da seção sobre
guias de válvula.

EMPENAMENTO DO CABEÇOTE
Descarbonize a câmara de combustão.
Verifique a superfície que recebe a junta do cabeçote quanto a
empenamentos com uma régua e um calibrador de lâminas.
Faça medições em várias posições. Se alguma das medições
exceder ao limite especificado, troque o cabeçote.

z
Ferr 09900-20803: Calibrador de lâminas
;
DADOS
Empenamento do cabeçote
Limite: 0,05 mm

EMPENAMENTO DA HASTE DE VÁLVULA


Apóie a válvula usando blocos em “V” e meça o empenamento
da haste da válvula com o relógio comparador, conforme a
ilustração. Se o empenamento exceder o limite, troque a válvula.
z
Ferr 09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-20701: Base magnética
09900-21304: Bloco em “V” (100 mm)

;
DADOS
Empenamento da haste de válvula
Limite: 0,05 mm
3-24 MOTOR

EMPENAMENTO RADIAL DA CABEÇA DA VÁLVULA


Apóie a válvula em um bloco em “V” e meça o empenamento
radial da cabeça da válvula usando um relógio comparador,
conforme a ilustração. Se o empenamento exceder ao limite
de serviço, troque a válvula.
z
Ferr 09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-20701: Base magnética
09900-21304: Blocos em “V” (100 mm)
;
DADOS
Empenamento radial da cabeça da válvula
Limite: 0,03 mm

DESGASTE DA FACE DA VÁLVULA


Inspecione visualmente cada face de válvula quanto a desgas-
te ou danos. Caso encontre alguma irregularidade, troque a
válvula afetada. Meça a espessura da face da válvula T. Se a
espessura da face da válvula não estiver de acordo com o va-
lor especificado, troque a válvula.
z
Ferr 09900-20101: Paquímetro

;
DADOS
Espessura da face da válvula T
Limite: 0,5 mm
X
DEFLEXÃO DA HASTE DA VÁLVULA Y
Levante a válvula cerca de 10 mm se sua sede. Meça a defle-
xão da válvula nas direções, “X” e “Y”, perpendiculares entre
si. Posicione o relógio comparador conforme a ilustração. Se a
deflexão exceder ao limite especificado, verifique se é a válvu-
la ou o guia que deve ser trocado.

z
Ferr 09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-20701: Base magnética
;
DADOS
Deflexão da haste da válvula
Limite: 0,35 mm

DESGASTE DA HASTE DA VÁLVULA


Meça o diâmetro externo da haste da válvula usando um micrô-
metro. Se o diâmetro externo não estiver de acordo com o valor
especificado, troque a válvula. Se o diâmetro estiver de acordo
com o valor especificado, mas a deflexão não, troque o guia de
válvula. Após trocar o guia de válvula, verifique a deflexão.
z
Ferr 09900-20205: Micrômetro (0 – 25 mm)

;
DADOS
Diâmetro externo da haste de válvula
Padrão:
ADM: 4.975 – 4.990 mm
ESC: 4.955 – 4.970 mm
MOTOR 3-25

MANUTENÇÃO NOS GUIAS DE VÁLVULA


Retire o guia de válvula em direção ao eixo comando com o
removedor de guia de válvula.
z
Ferr 09916-44310: Removedor/instalador de guia de válvula
NOTA:
Jogue fora os guias removidos.
A Suzuki fornece apenas guias de válvula sobre-medida para
a reposição.

Retifique os furos dos guias de válvula do cabeçote com o


alargador e seu cabo.
z
Ferr 09916-34580: Alargador de guia de válvula (10,8 mm)
09916-34542: Cabo do alargador

Lubrifique o furo de cada guia de válvula e instale os guias


novos com o instalador de guia de válvula e o adaptador.
z
Ferr 09916-44310: Removedor/instalador de guia de válvula
09916-53360: Adaptador do alargador

! CUIDADO
O furo do guia de válvula deve ser lubrificado antes
da instalação do novo guia para evitar danos ao guia
ou ao cabeçote.

Após instalar os guias de válvula, alargue os furos dos guias


com o alargador. Limpe e lubrifique os guias após a opera-
ção de alargamento.
z
Ferr 09916-34570: Alargador de guia de válvula (5,0 mm)
09916-34542: Cabo do alargador
3-26 MOTOR

LARGURA DA SEDE DE VÁLVULA


Cubra a sede de válvula com uma camada de tinta azul de
mecânica. Instale a válvula em sua posição. Gire-a fazendo
uma pequena pressão e batendo levemente, de modo a ob-
ter uma marca de tinta bem definida da área de contato.
z
Ferr 09916-10911: Kit de esmerilhar válvulas

Verifique se a tinta na face da válvula está uniforme em toda a


volta e no centro da face da válvula. Além disso, a largura da
marca da tinta, que é a largura da sede, deve estar dentro
da especificação.

;
DADOS
Largura da sede de válvula W
Padrão: 0,9 – 1,1 mm

Se a sede de válvula estiver fora da especificação, refaça a


operação.

ASSENTAMENTO DE VÁLVULAS
O assentamento de válvulas, tanto para a admissão quanto
Admissão
intake Escape
exhaust
para o escape, é feito cortando-se em quatro ângulos diferen-
tes. A superfície de assentamento é cortada em 45°. 60˚ 60˚
30˚ 15˚
45˚ 45˚
Admissão Escape
45° N-128 N-128
15° — N-121
30° N-128 —
60° N-114 N-114

z
Ferr 09916-21110: Fresas para assentamento
09916-22420: Fresa para assentamento N-128
09916-22430: Fresa para assentamento N-114
09916-20610: Fresa para assentamento N-121
09916-24311: Chave de guia N-100-5.0
NOTA:
Use a chave de guia N-100-5.0 juntamente com as fresas
N-114, N-121, e N-128.

A área de contato da sede de válvula deve ser inspe-


cionada após cada corte.
MOTOR 3-27

Ao instalar a chave de guia 1, gire-a ligeiramente.


1

Assente a chave de guia comodamente. Instale a fresa de


45° 2, o adaptador 3, e o cabo 4. 3 4
2

CORTE INICIAL PARA O ASSENTAMENTO


Com a fresa de 45°, desincruste e limpe a sede com uma ou
W
duas voltas.
Meça a largura da sede de válvula W após cada corte.

45°

Se a sede de válvula estiver com depressão ou queimada,


será necessário um assentamento adicional com a fresa de
45°.
NOTA:
Corte o mínimo possível da sede para evitar a possibilidade da
haste de válvula ficar muito próxima ao eixo comando.
3-28 MOTOR

CORTE ESTREITO NO TOPO Área de contato muito alta e


muito larga na face da válvula
Se a área de contato estiver muito alta na válvula, ou se
estiver muito larga, use a fresa de 30° (para a admissão) a
fresa de 15° (para o escape) para diminuir e estreitar a área
de contato.

30˚

15°

CORTE FINAL DO ASSENTAMENTO Área de contato muito baixa e


muito estreita na face da válvula
Se a área de contato estiver muito baixa ou muito estreita,
use a fresa de 60° para aumentar ou alargar a área de con-
tato. Se a área de contato estiver muito alta ou muito larga,
use a fresa de 15° para diminui-la ou estreitá-la.
Após conseguir o assentamento e a largura desejados, use
a fresa de 60°, apenas de leve para eliminar rebarbas cau-
sadas pelas operações de corte.

! CUIDADO
NÃO UTILIZE pasta abrasiva após realizar o último
corte. A sede de válvula deve ter um acabamento a-
veludado e não um acabamento altamente polido ou w
brilhante. Isto fará com que a superfície fique macia
para o assentamento da válvula, o que ocorrerá du-
rante os primeiros segundos de funcionamento do
motor.
NOTA:
60˚
Após fazer o assentamento de válvula, verifique as folgas de
válvula após a instalação do cabeçote. ( 2-5 até 2-8)
MOTOR 3-29

INSPEÇÃO DA CONDIÇÃO DE VEDAÇÃO DA VÁLVULA


Com a válvula e a mola montadas, coloque um pouco de gaso-
lina nas janelas de admissão e escape.
Verifique se ocorrem vazamentos pela sede de válvula. Se hou-
ver vazamentos, corrija a superfície de vedação.

! ADVERTÊNCIA

Gasolina é altamente inflamável e explosiva. Mantenha


fontes de calor, faíscas, e chamas afastados da gasolina.

MOLAS DE VÁLVULA
A força da mola mantém a válvula pressionada contra a sua
sede. Uma mola enfraquecida resulta em perda de potência, e
freqüentemente contribui para aquele ruído de trepidação vin-
do do mecanismo das válvulas.
Verifique a resistência das molas medindo o seu comprimento
livre e também a força para comprimi-las. Se o comprimento da
mola for menor do que o especificado, ou se a força necessária
para comprimir a mola não estiver dentro da faixa especificada,
troque as molas interna e externa.
;
DADOS
Comprimento livre da mola de válvula (ADM & ESC)
5,6 – 6,4 Kgf
Limite:
INTERNA: 32,6 mm
EXTERNA: 36,3 mm 27,4 mm

;
DADOS
Tensão da mola (ADM & ESC)
Padrão:
INTERNA: 5,6 – 6,4 Kgf/27,4 mm
EXTERNA: 12,6 – 14,5 Kgf/30,9 mm
3-30 MOTOR

MONTAGEM
Instale os assentos das molas.
Aplique solução de óleo de molibdênio em cada retentor e
instale-os em suas posições.

! CUIDADO
Não reutilize os retentores.

Aplique solução de óleo de molibdênio nas válvulas confor-


me a ilustração, e depois instale-as nos guias.

! CUIDADO
Ao instalar as válvulas, para não danificar os lábios
do retentor.

Instale as molas de válvula com o passo menor A voltado


para o cabeçote.
B Passo maior
C Para baixo

Instale o assento das travas, e com o compressor de mola,


pressione as molas para baixo. Instale as travas das molas
na extremidade da haste, e solte o compressor para deixar
que as travas 1 se encaixem entre o retentor e a haste.
Certifique-se de que o lábio arredondado 2 da trava se en-
caixa perfeitamente na ranhura 3 da extremidade da haste.
z
Ferr 09916-14510: Compressor de mola de válvula
09916-14910: Adaptador
09916-84511: Pinça
! CUIDADO
instale todas as peças em suas posições originais.
MOTOR 3-31

EIXO COMANDO / DESCOMPRESSOR


AUTOMÁTICO
! CUIDADO
Não tente desmontar o conjunto eixo comando/descom-
pressor automático. Não existe jogo de reparo para ele.

DESCOMPRESSOR AUTOMÁTICO
Mova o peso do descompressor automático com a mão para
verificar se ele está funcionando suavemente. Se o peso do
descompressor automático não funcionar adequadamente, tro-
que-o.

DESGASTE DO EIXO COMANDO


Eixos comando desgastados são frequentemente a causa de
funcionamento fora de ponto, resultando em perda de potência.
Meça a altura H dos ressaltos com um micrômetro. Se os
ressaltos estiverem desgastados além do limite especificado,
troque o eixo comando.
z
Ferr 09900-20202: Micrômetro (25 – 50 mm)
;
DADOS
Altura do ressalto H
Limite:
ADM: 36,610 mm
ESC: 36,580 mm
3-32 MOTOR

DESGASTE DOS MANCAIS DO EIXO COMANDO


Meça a folga de lubrificação, com o eixo comando instalado,
usando o plastigauge.
z
Ferr 09900-22301: Plastigauge
09900-22302: Plastigauge

;
DADOS
Folga de lubrificação dos mancais (ADM & ESC)
Limite: 0,150 mm

Aperte os parafusos de fixação do eixo comando por igual e


de forma cruzada com o torque especificado.

Parafuso do fixador do mancal do eixo comando:


10 N·m (1,0 Kgf-m)
NOTA:
Não gire o virabrequim com o plastigauge instalado.

Remova os fixadores dos mancais e verifique a largura do plas-


tigauge comprimido com a escala do envelope. Esta medição
deve ser feita na parte mais larga do plastigauge comprimido.
Se a folga de lubrificação exceder ao limite especificado, meça
o diâmetro interno do fixador do mancal do eixo comando e o
diâmetro externo do mancal do eixo comando. Troque o eixo
comando ou o cabeçote e os fixadores do eixo comando de-
pendendo de qual deles estiver fora da especificação.
z
Ferr 09900-22403: Súbito
;
DADOS
Diâmetro interno do fixador do mancal (ADM & ESC)
Padrão: 22,012 – 22,025 mm
z
Ferr 09900-20205: Micrômetro (0 – 25 mm)
;
DADOS
Diâmetro externo do mancal (ADM & ESC)
Padrão: 21,972 – 21,993 mm

EMPENAMENTO DO EIXO COMANDO


Apóie o eixo comando em blocos em “V” e meça o empena-
mento do eixo comando usando um relógio comparador. Se o
empenamento exceder ao limite especificado, troque o eixo
comando.
z
Ferr 09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-20701: Base magnética
09900-21304: Blocos em “V” (100 mm)
;
DADOS
Empenamento do eixo comando
Limite: 0,10 mm
MOTOR 3-33

CILINDRO
EMPENAMENTO DO CILINDRO
Verifique a superfície que recebe a junta do cilindro quanto ao
empenamento com uma régua e um calibrador de lâminas,
fazendo medição da folga em várias posições como indicado.
Se a maior medição em qualquer uma das posições exceder
ao limite especificado, troque o cilindro.
z
Ferr 09900-20803: Calibrador de lâminas

;
DADOS
Empenamento do cilindro
Limite: 0,05 mm

DIÂMETRO DO CILINDRO
Inspecione as paredes do cilindro quanto a riscos, cortes ou
outros danos. Meça o diâmetro do cilindro em seis diferentes
posições.
z
Ferr 09900-20508: Súbito
;
DADOS
Diâmetro do cilindro
Padrão: 90,000 – 90,015 mm

PISTÃO E ANÉIS
DIÂMETRO DO PISTÃO
Meça o diâmetro do pistão com um micrômetro a 15 mm da
saia do pistão.
Se o diâmetro do pistão for menor do que o especificado, tro-
que o pistão.
15 mm
z
Ferr 09900-20204: Micrômetro (75 – 100 mm)

;
DADOS
Diâmetro do pistão
Limite: 89,880 mm
3-34 MOTOR

FOLGA ANEL-CANALETA DO PISTÃO


Meça as folgas laterais dos anéis superior e secundário com o
auxílio de um calibrador de lâminas. Se qualquer uma das fol-
gas exceder ao limite, troque o pistão e os anéis.
z
Ferr 09900-20803: Calibrador de lâminas
09900-20205: Micrômetro (0 – 25 mm)
;
DADOS
Folga anel-canaleta do pistão
Limite:
Superior: 0,18 mm
Secundário: 0,15 mm
;
DADOS
Largura da canaleta do pistão
Padrão:
Superior: 0,78 – 0,80 mm
1,30 – 1,32 mm
Secundário: 0,81 – 0,83 mm
De óleo: 2,01 – 2,03 mm
;
DADOS
Espessura dos anéis
Padrão:
Superior: 0,71 – 0,76 mm
1,08 – 1,10 mm
Secundário: 0,77 – 0,79 mm

FOLGA LIVRE ENTRE PONTAS DO ANEL E FOLGA ENTRE


PONTAS DO ANEL
Meça as folgas entre pontas de cada anel com um paquímetro,
primeiro, e em seguida, coloque o anel no cilindro, e meça a
folga entre pontas de cada anel com um calibrador de lâminas.
Se algum dos anéis apresentar folga excessiva, troque o anel.
z
Ferr 09900-20101: Paquímetro
;
DADOS
Folga livre entre pontas
Limite:
Superior: 5,5 mm
Secundário: 9,2 mm
z
Ferr 09900-20803: Calibrador de lâminas
;
DADOS
Folga entre pontas
Limite:
Superior: 0,50 mm
Secundário: 0,50 mm
MOTOR 3-35

PINO DO PISTÃO E FURO DO PISTÃO


Meça o diâmetro interno do furo do pino do pistão usando um
súbito. Se a medida estiver fora da especificação troque o pistão.
z
Ferr 09900-20602: Relógio comparador (1/1000 mm)
09900-22403: Súbito (18 – 35 mm)

;
DADOS
Diâmetro interno do furo do pino do pistão
Limite: 20,030 mm

Usando um micrômetro, meça o diâmetro externo do pino do


pistão em 3 posições. Se alguma das medidas estiver fora da
especificação, troque o pino do pistão.
z
Ferr 09900-20205: Micrômetro (0 – 25 mm)

;
DADOS
Diâmetro externo do pino do pistão
Limite: 19,980 mm

BIELA
DIÂMETRO INTERNO DA PARTE SUPERIOR DA BIELA
Com um súbito, meça o diâmetro interno da parte superior da
biela.
Se o diâmetro interno da parte superior da biela exceder ao
limite, troque a biela.
zFerr 09900-20605: Relógio comparador de diâm. internos
;
DADOS
Diâmetro interno da parte superior da biela
Limite: 20,040 mm

DEFLEXÃO DA BIELA E FOLGA LATERAL DA BIELA


O desgaste da parte superior da biela pode ser estimado veri-
ficando-se o movimento do colo da biela. Este método pode
ser também usado para verificar a extensão do desgaste das
peças da parte superior da biela.
zFerr 09900-20701: Base magnética
09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-21304: Blocos em “V” (100 mm)
;
DADOS
Deflexão da biela
Limite: 3,0 mm

Empurre o colo da biela para um dos lados e meça a folga lateral


com um calibrador de lâminas. Se a folga exceder ao limite espe-
cificado, troque o virabrequim ou ajuste a deflexão e a folga lateral
de acordo com o especificado, trocando as peças desgastadas
(biela, Rolamento da biela, pino do virabrequim, etc.).
zFerr 09900-20803: Calibrador de lâminas
;
DADOS
Folga lateral da biela
Limite: 1,00 mm
3-36 MOTOR

VIRABREQUIM
DESALINHAMENTO DO VIRABREQUIM
Apóie o virabrequim usando blocos em “V” e meça o
desalinhamento do virabrequim com o relógio comparador,
conforme a ilustração. Se o desalinhamento exceder ao limite
especificado, troque o virabrequim.

z
Ferr 09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-20701: Base magnética
09910-21304: Blocos em “V” (100 mm)

;
DADOS
Desalinhamento do virabrequim
Limite: 0,08 mm

EMBREAGEM DE PARTIDA (DR-Z400E)


Segure o rotor com uma chave de 26 mm e remova os para-
fusos allen.

Instale a embreagem de partida na direção mostrada na


ilustração.
NOTA:
Ao instalar a embreagem de partida no rotor, certifique-se de
que a marca A do rolamento fique voltada para o rotor.

Aplique óleo de motor na embreagem de partida.


Aplique Cola THREE BOND No. 1364B nos parafusos allen,
e aperte-os com o torque especificado, enquanto segura o
rotor com uma chave de 26 mm.

i COLA THREE BOND No. 1364B

Parafuso da embreagem de partida: 26 N·m (2,6 Kgf-m)


MOTOR 3-37

Instale a engrenagem de partida 1 na embreagem de par-


1
tida.
Verifique se o rotor 2 gira na direção da seta 3 do rotor 2
enquanto segura a engrenagem de partida, e que não gira
na direção oposta.

BOMBA DE ÓLEO
! CUIDADO
O parafuso de fixação da carcaça da bomba de óleo
leva SUPER TRAVA QUÍMICA PARA ROSCAS “1303”.
Uma tentativa de desmontagem da bomba de óleo,
pode danificar o parafuso. Apenas a bomba de óleo
completa é vendida para reposição.

i COLA THREE BOND No. 1364B

EMBREAGEM
DISCOS DE FRICÇÃO
Meça a espessura dos discos de fricção com um paquímetro.
Se a espessura do disco de fricção estiver fora da especifica-
ção, troque todos os discos de fricção.
z
Ferr 09900-20101: Paquímetro

;
DADOS
Espessura do disco de fricção (No. 1 & No. 2)
Limite: 2,62 mm
;
DADOS
Largura da garra do disco de fricção (No. 1 & No. 2)
Limite: 13,2 mm

SEPARADORES
Verifique todos os separadores quanto a empenamentos com
um calibrador de lâminas. Se algum dos separadores estiver
fora do limite especificado, troque todos os separadores.
z
Ferr 09900-20803: Calibrador de lâminas
;
DADOS
Empenamento do separador
Limite: 0,10 mm
3-38 MOTOR

COMPRIMENTO LIVRE DA MOLA DE EMBREAGEM


Meça o comprimento livre de cada mola de embreagem com
um paquímetro. Se alguma das molas estiver fora da especifi-
cação, troque todas as molas.
z
Ferr 09900-20101: Paquímetro

;
DADOS
Comprimento livre da mola da embreagem
Limite: 49,9 mm

GARFOS DE MUDANÇA
FOLGA GARFO DE MUDANÇA-RANHURA
A folga entre o garfo de mudança e a ranhura possui um papel
importante na suavidade do processo de mudança de mar-
chas.
Meça a folga do garfo de mudança na ranhura de sua respec-
tiva engrenagem com um calibrador de lâminas.
Se a folga exceder ao limite especificado, troque o garfo e sua
respectiva engrenagem.
z
Ferr 09900-20803: Calibrador de lâminas
09900-20101: Paquímetro
;
DADOS
Folga garfo de mudança-ranhura
Limite: 0,50 mm

;
DADOS
Largura da ranhura do garfo de mudança
Padrão: 4,8 – 4,9 mm

;
DADOS
Espessura do garfo de mudança
Padrão: 4,6 – 4,7 mm
MOTOR 3-39

TRANSMISSÃO
DESMONTAGEM
Desmonte as engrenagens da transmissão conforme a ilustração abaixo.

1 Eixo motor E Rolamento


2 Engrenagem motora da 5ª F Retentor
3 Anel trava G Engrenagem movida da 4ª
4 Engrenagem motora da 3ª H Engrenagem movida da 3ª
5 Anel trava I Arruela
6 Engrenagem motora da 4ª J Anel trava
7 Engrenagem motora da 2ª K Engrenagem movida da 5ª
8 Anel trava L Arruela
9 Rolamento M Engrenagem movida da 1ª
0 Rolamento N Espaçador
A Eixo movido O Arruela
B Arruela P Rolamento
C Engrenagem movida da 2ª
D Espaçador
3-40 MOTOR

MONTAGEM
Monte a transmissão na ordem inversa da desmontagem. Pres-
te atenção aos seguintes pontos:
NOTA:
Antes de instalar as engrenagens, aplique óleo de motor nas
superfícies interna de cada engrenagem e de cada bucha.

! CUIDADO
Nunca reutilize um anel trava. Após remover um anel
trava de um eixo, ele deve ser inutilizado e um novo
anel trava deve ser instalado.
Ao instalar um anel trava novo, tome cuidado para
não expandir a abertura do anel mais do que o ne-
cessário para que ele deslize por sobre o eixo.
Após a instalação de uma anel trava, certifique-se
sempre que ele esteja completamente assentado
em sua ranhura e firmemente fixado.
NOTA:
Ao montar a transmissão, preste atenção nas posições de mon-
tagem das arruelas e dos anéis travas. Uma ilustração da se-
ção transversal dos eixos, servirá como referência para fazer
a montagem correta das engrenagens, arruelas e anéis trava.
( 3-41)

Ao instalar um anel trava novo, fique atento quanto ao lado


de montagem. Instale-o pelo lado onde o esforço for confor-
me a ilustração ao lado.
A Força
B Canto vivo
MOTOR 3-41

1 Eixo motor
2 Eixo movido
3-42 MOTOR

ROLAMENTOS Folga

Lave os rolamentos com querosene e lubrifique-os com óleo Folga


de motor antes da inspeção. Gire a pista interna e verifique se
ela gira suavemente. Se ela não girar suave e silenciosamen-
te, ou se houver sinais de anormalidade, o rolamento está com
defeito e deve ser trocado, conforme explicado a seguir.

ROLAMENTO DO EIXO MOTOR (LD)


Remova a trava do rolamento. z
Ferr

Remova o rolamento com a ferramenta especial.


z
Ferr 09921-20220: Extrator de rolamento

! CUIDADO
Troque o rolamento removido.

Instale o rolamento com a ferramenta especial.


z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento
Aplique uma pequena quantidade de SUPER TRAVA QUÍ-
z
Ferr
MICA PARA ROSCAS “1322” nos parafusos da trava do ro-
lamento, e aperte-os firmemente.

f COLA THREE BOND No. 1322Z

ROLAMENTO DO EIXO MOTOR (LE)


Remova o rolamento com a ferramenta especial.
z
Ferr 09923-73210: Extrator de rolamento
z
Ferr
09930-30102: Martelo deslizante

! CUIDADO
Troque o rolamento removido.

Instale o rolamento com a ferramenta especial.


z
Ferr
z
Ferr
09913-70210: Conjunto instalador de rolamento
MOTOR 3-43

ROLAMENTOS DO EIXO MOVIDO


Remova os rolamentos direito e esquerdo do eixo movido z
Ferr

com a ferramenta especial.


z
Ferr 09921-20220: Extrator de rolamento

! CUIDADO
Troque os rolamentos removidos

Instale os rolamentos do eixo movido com a ferramenta es-


pecial.

z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento z
Ferr

ROLAMENTOS DO VIRABREQUIM
z
Ferr
Remova a trava do rolamento.
Remova os rolamentos (direito & esquerdo) com a ferra-
menta especial.
z
Ferr 09921-20220: Extrator de rolamento

! CUIDADO
Troque os rolamentos removidos.

Instale os rolamentos (direito & esquerdo) com a ferramen-


ta especial.
z
Ferr

z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento

ROLAMENTO DO TRAMBULADOR (LD)


Remova a trava do rolamento.
Remova o rolamento do trambulador (LD).

! CUIDADO
Troque o rolamento removido.

Instale o rolamento do trambulador (LD).


3-44 MOTOR

ROLAMENTO DO TRAMBULADOR (LE)


Remova o rolamento do trambulador (LE).

! CUIDADO
Troque o rolamento removido.

Instale o rolamento do trambulador (LE).

ROLAMENTO DO EIXO DO BALANCEIRO (LD)


z
Ferr
Remova o rolamento do eixo do balanceiro (LD) com a fer-
ramenta especial.

z
Ferr 09921-20220: Extrator de rolamento

! CUIDADO
Troque o rolamento removido.

Instale o rolamento com a ferramenta especial.


z
Ferr
z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento

ROLAMENTO DO EIXO DO BALANCEIRO (LE)


Remova o rolamento com a ferramenta especial.
z
Ferr 09921-20210: Extrator de rolamento
z
Ferr
09930-30102: Martelo deslizante

! CUIDADO
Troque o rolamento removido.

Instale o rolamento com a ferramenta especial.


z
Ferr

z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento
MOTOR 3-45

RETENTORES
Danos nos lábios de um retentor pode resultar em vazamento
de mistura ar/combustível ou de óleo do motor. Inspecione os
retentores quanto a desgaste ou danos. Caso encontre algu-
ma irregularidade, troque o retentor.

Instale os retentores nas carcaças, sede da embreagem, e


tampa do rotor do gerador. Preste atenção aos seguintes
pontos:

! CUIDADO
Troque os retentores removidos.

Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos lábios dos retentores.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

RETENTOR DO EIXO MOVIDO


Remova o espaçador 1 e a trava 2.
2

Remova o retentor do eixo movido da carcaça (LE) com a


z
Ferr
ferramenta especial.
z
Ferr 09913-50121: Extrator de retentor

! CUIDADO
Troque o retentor removido.
3-46 MOTOR

Instale o retentor do eixo movido na carcaça lentamente,


z
Ferr
com a ferramenta especial.
z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento

RETENTOR DO EIXO DE MUDANÇA


Remova o retentor do eixo de mudança da carcaça esquer- z
Ferr

da lentamente, com a ferramenta especial.


z
Ferr 09913-50121: Extrator de retentor

! CUIDADO
Troque o retentor removido.

Instale o retentor do eixo de mudança na carcaça esquerda


lentamente, com a ferramenta especial. z
Ferr

z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento

VÁLVULA DE RETENÇÃO
Remova a bucha 1, a esfera 2 e a mola 3 da tampa da
carcaça direita.

Instale a mola 3, a esfera 2 e a bucha 1 na tampa da


carcaça direita 4 conforme a ilustração.

! CUIDADO
A parte de borracha da bucha 1 deve ficar voltada
para fora.
MOTOR 3-47

MONTAGEM DO MOTOR
Monte o motor na ordem inversa da desmontagem. Preste aten-
ção aos seguintes pontos:
NOTA:
Aplique óleo de motor em cada peça móvel ou deslizante an-
tes de montar o motor.

VIRABREQUIM

1 Rolamento
2 Virabrequim (LD)
3 Biela
4 Rolamento
5 Pino do virabrequim
6 Virabrequim (LE)
7 Rolamento

Determine a largura entre os contrapesos de acordo coma


ilustração ao lado ao montar o virabrequim.
z
Ferr Largura do virabrequim
Padrão: 62,0 ± 0,1 mm

Ao instalar o virabrequim na carcaça é necessário puxá-lo


pelo lado esquerdo da carcaça com as ferramentas especi-
ais.
z
Ferr 09910-32812: Puxador de virabrequim
09940-52861: Adaptador

! CUIDADO
Nunca instale o virabrequim na carcaça batendo com
um martelo de plástico. z
Ferr

Use sempre a ferramenta especial, caso contrário a pre-


cisão do alinhamento do virabrequim pode ser afetada.
3-48 MOTOR

TRAMBULADOR E GARFOS DE MUDANÇA

1 Garfo de mudança No. 1


2 Garfo de mudança No. 2
3 Eixo do garfo de mudança
4 Rolamento
5 Pino
6 Trambulador
7 Rolamento
8 Garfo de mudança No. 3
9 Eixo do garfo de mudança

Instale os garfos de mudança em seus rasgos na posição e


direção corretas.

Instale os eixos dos garfos de mudança.


NOTA:
Após instalar os eixos e os garfos de mudança, certifique-se
de que as marcas engatam normalmente.
Coloque a transmissão em neutro.
MOTOR 3-49

CARCAÇA
Monte as carcaças na ordem inversa de desmontagem. Preste
atenção aos seguintes pontos:
Remova completamente a cola de vedação e manchas de
óleo da superfícies de contato das carcaças.
Antes de instalar o pescador, lave-o com querosene, e se-
que-o com ar comprimido.
Instale os pinos-guia na carcaça esquerda.
Aplique óleo de motor no colo da biela e nas engrenagens
da transmissão.

Aplique Cola THREE BOND No. 1215 na superfície de con-


tato da carcaça direita e na parte A de ambas as carcaças,
conforme a ilustração abaixo.

c COLA THREE BOND No. 1215

c/
3-50 MOTOR

Aperte os parafusos da carcaça com o torque especificado.

Parafuso da carcaça: 11 N·m (1,1 Kgf-m)

Após apertar os parafusos da carcaça, verifique se o vira-


brequim, e os eixos motor e movido giram suavemente. Caso
sinta alguma resistência à rotação, tente soltar os eixos ba-
tendo neles com um martelo de plástico.

EMBREAGEM DE PARTIDA E ROTOR DO


GERADOR 1
Remova a graxa da parte cônica do virabrequim e do rotor
do gerador. 2
Instale a engrenagem movida de partida 1 e a chaveta 2.

Aperte a porca do rotor do gerador com o torque especifica-


do com uma chave de 26 mm..

Porca do rotor do gerador: 100 N·m (10,0 Kgf-m)


MOTOR 3-51

EIXO DO BALANCEIRO

1 Arruela
2 Engrenagem movida
3 Rolamento
4 Pino
5 Eixo do balanceiro
6 Rolamento

A Porca do eixo do balanceiro

ITEM N·m Kgf-m


A 50 5,0

Ao instalar a engrenagem motora do balanceiro, alinhe o


pino 1 com o rasgo 2.
1
2

Ao instalar a engrenagem movida do balanceiro, alinhe o


pino 3 com o rasgo 4.
Instale a engrenagem movida do balanceiro, alinhando as 3
marcas.
4

Segure o rotor do gerador com uma chave de 26 mm, e


aperte a porca do eixo do balanceiro com o torque especifi-
cado.

Porca do eixo do balanceiro: 50 N·m (5,0 Kgf-m)


3-52 MOTOR

ENGRENAGEM PRIMÁRIA
1
Instale a chaveta 1 e a engrenagem primária 2.

Segure o gerador com uma chave de 26 mm, e aperte a


porca da engrenagem primária com o torque especificado.

Porca da engrenagem primária: 110 N·m (11,0 Kgf-m)

ENGRENAGEM MOVIDA DO TRAMBULADOR


Aperte o parafuso da engrenagem movida do trambulador
com o torque especificado.

Parafuso da engrenagem movida do trambulador:


24 N·m (2,4 Kgf-m)

Instale cada acionador de garfo na engrenagem movida do


trambulador. O lado maior A deve ficar voltado para fora.

Aplique uma pequena quantidade de Cola THREE BOND


No. 1322Z nos parafusos dos acionadores dos garfos, e aper-
te-os firmemente.

f COLA THREE BOND No. 1322Z


MOTOR 3-53

EIXO DE MUDANÇA
Aperte o limitador do braço de mudança com o torque espe-
cificado.

Limitador do braço de mudança: 19 N·m (1,9 Kgf-m)

BOMBA DE ÓLEO
Antes de fixar a bomba de óleo, aplique óleo de motor nas
superfícies deslizantes da sede da bomba de óleo, rotor ex-
terno, rotor interno, e eixo.
1
Ao instalar o rotor interno, alinhe o pino 1 com o rasgo 2.
2

Aplique uma pequena quantidade de Cola THREE BOND


No. 1322Z aos parafusos de fixação da bomba de óleo, e
em seguida, aperte-os.

f COLA THREE BOND No. 1322Z

Ao instalar a engrenagem movida da bomba de óleo, alinhe


o pino 3 com o rasgo 4.
3
4
3-54 MOTOR

PEDAL DE PARTIDA (DR-Z400)

1 Retentor
2 Guia
3 Mola
4 Eixo do pedal de partida
5 Engrenagem do pedal de partida
6 Arruela
7 Anel trava
8 Pedal de partida
9 Mola
0 Arruela
A Parafuso
B Guia do pedal de partida
C Limitador do pedal de partida

Ao instalar a engrenagem do pedal da partida no eixo do pe-


dal de partida, alinhe a marca de punção 1 do pedal, com a
linha 3 do eixo do pedal de partida.

2 1

Instale o conjunto do eixo do pedal de partida e enganche a


extremidade da mola no cubo da carcaça.
MOTOR 3-55

CORRENTE DE COMANDO
Instale a corrente de comando 1 na engrenagem.
Aperte o parafuso de fixação do tensionador da corrente 2 1
com o torque especificado. 2

Parafuso de fixação do tensionador da corrente:


10 N·m (1,0 Kgf-m)

EMBREAGEM

1 Came de liberação da embreagem


2 Parafuso
3 Assento da mola
4 Mola
5 Placa de pressão
6 Disco de fricção (7 pçs)
7 Separador (7 pçs)
8 Disco de fricção (1 pç)
9 Rolamento
0 Acionador
A Arruela
B Arruela de pressão
C Sede da arruela de pressão
D Cubo da embreagem
E Arruela
F Campana de embreagem
G Espaçador
H Haste de acionamento

A Porca do cubo da embreagem

ITEM N·m Kgf-m


A 70 7,0
3-56 MOTOR

Segure o cubo da embreagem usando a ferramenta especi-


al, e aperte a porca do cubo com o torque especificado.
z
Ferr 09920-53740: Fixador do cubo da embreagem

Porca do cubo da embreagem: 70 N·m (7,0 Kgf-m)

z
Ferr

Dobre a aba da arruela firmemente.

Instale a sede da arruela de pressão 1 e a arruela de pres-


são 2 corretamente no cubo da embreagem.

Monte os discos de fricção e os separadores, um a um, no


cubo da embreagem na ordem descrita na página anterior.
NOTA:
Instale primeiro o disco de fricção com diâmetro interno de
122,5 mm.
Esta embreagem usa dois tipos de discos de fricção: um
com um diâmetro interno de 122,5 mm e sete com um diâ-
metro interno de 116 mm. Para maiores informações, con-
sulte a página 3-55.

Aperte os parafusos das molas, firmemente e de forma cru-


zada.
MOTOR 3-57

TAMPA DO CÁRTER (LD) 2


Instale os pinos-guia 1 e uma junta nova 2. 1
! CUIDADO
Use uma junta nova para evitar vazamentos de óleo.

Aperte os parafusos da tampa do cárter (LD) firmemente.


A
NOTA:
Instale uma junta nova no parafuso A da tampa do cárter
(LD) conforme a foto ao lado.

TAMPA DA EMBREAGEM
Aperte os parafusos da tampa da embreagem firmemente.
NOTA: A
Instale uma nova junta no parafuso A da tampa da embrea-
gem, conforme a foto ao lado.

TAMPA DO ROTOR DO GERADOR 1 2


Instale a engrenagem movida de partida 1 (DR-Z400E), 3
pinos-guia 2, e uma nova junta 3.

! CUIDADO
Use uma junta nova para evitar vazamentos de óleo.

Aperte os parafusos da tampa do rotor do gerador firme-


mente. (DR-Z400)
3-58 MOTOR

Aperte os parafusos da tampa do rotor do gerador firme-


mente. (DR-Z400E)

TAMPA DA ENGRENAGEM DE PARTIDA


(DR-Z400E)
Aperte os parafusos da tampa da engrenagem de partida
firmemente.

ANÉIS
Instale primeiro o anel de óleo, depois o anel secundário, e 1
por último o anel superior.
NOTA:
O anel superior 1 e o secundário 2 possuem formatos di-
ferentes. 2
Os anéis superior e secundário devem ser instalados com a
marca voltada para cima.
MOTOR 3-59

Instale primeiro um espaçador 1 na canaleta do anel de


óleo, e depois instale os dois anéis separadores 2. O espa-
çador e os anéis separadores não possuem lado de monta-
gem. Eles podem ser instalados em qualquer posição.

! CUIDADO
Ao instalar o espaçador, tome cuidado para não per-
mitir que as suas pontas se sobreponham.

È INCORRETO
É CORRETO

Posicione as pontas dos anéis conforme a ilustração ao lado.


Antes de montar o pistão no cilindro, verifique se as pontas
estão posicionadas corretamente.
A Lado do escape
B Lado da admissão

3 Anéis secundário e separador inferior


4 Anel separador superior
5 Anel superior e anel espaçador

PISTÃO E CILINDRO
Instale o pistão e o cilindro na ordem inversa da remoção.
NOTA:
Instale o pistão com a marca de punção em sua cabeça volta-
da para o lado do escape.

Aplique solução de óleo de molibdênio no pino do pistão.


Aplique solução de óleo de molibdênio no furo da parte su-
perior da biela.
Coloque um pano limpo na base do cilindro para evitar que a
trava do pino do pistão caia dentro do cárter, e depois instale
a trava do pino do pistão com um alicate de bico longo.

! CUIDADO
Use uma trava de pino de pistão nova para evitar falhas
da trava. O que pode ocorrer com uma trava empenada.

Aplique óleo de motor na superfície deslizante do pistão e


no colo da biela.
3-60 MOTOR

Instale os pinos-guia 1 e a nova junta 2 na base do cilin-


dro.
2
! CUIDADO
Use uma junta nova para evitar vazamentos de óleo.

Segure os anéis com suas pontas posicionadas corretamen-


te, e monte o cilindro. Certifique-se de que os anéis não in-
terferem com a montagem do cilindro.

NOTA:
Ao montar o cilindro, e após fazer a passagem da corrente
pelo furo do cilindro, mantenha-a esticada. A corrente de
comando não pode ficar presa entre a engrenagem do co-
mando e a carcaça ao ser girada.

NOTA:
Existe um fixador para o guia da corrente de comando na 1
carcaça. Certifique-se de que o guia 1 esteja instalado cor-
retamente ou a corrente e o guia podem ficar presos.

CABEÇOTE
Instale os pinos-guia 1 e uma junta nova 2.
1
! CUIDADO 2

Use uma junta do cabeçote nova para evitar o vaza-


mento de gases.
MOTOR 3-61

Com o cabeçote assentado sobre o cilindro, aperte os seus


parafusos de forma cruzada e por etapas. Aperte os parafu-
so do cabeçote com o torque especificado.

Parafuso do cabeçote
Inicial: 25 N·m (2,5 Kgf-m)
Final: 46 N·m (4,6 Kgf-m)
NOTA:
Aplique óleo de motor nos parafusos do cabeçote e nas ar-
ruelas.
Instale a as arruelas com a parte arredondada para cima.
1
Após o aperto dos parafusos do cabeçote com o torque es-
pecificado, aperte os parafusos 1 e as porcas do cilindro 2
com o torque especificado.

Parafuso 1: 10 N·m (1,0 Kgf-m)


Porca do cilindro: 10 N·m (1,0 Kgf-m)

Aperte o parafuso lateral do cabeçote com o torque especi-


ficado.

Parafuso lateral do cabeçote: 14 N·m (1,4 Kgf-m)


NOTA:
Instale a junta com a barra do núcleo voltada para a frente da
cabeça do parafuso.

Instale o conjunto da haste do descompressor no cabeçote, e


aperte o seu parafuso 3 com o torque especificado. (DR-Z400) 3
Parafuso do descompressor: 10 N·m (1,0 Kgf-m)

EIXO COMANDO/DESCOMPRESSOR AU-


TOMÁTICO
Gire o rotor do gerador até que a linha “T” do rotor esteja
alinhada com o centro do furo da tampa do gerador.

! CUIDADO T
Se o virabrequim for girado sem que a corrente de co-
mando tenha sido puxada para cima, a corrente ficará
presa entre a carcaça e a engrenagem do comando.
3-62 MOTOR

NOTA:
Antes de instalar o eixo comando no cabeçote, aplique solução de
óleo de molibdênio nos mancais do eixo comando e nos ressaltos.
Aplique também, óleo de motor nos fixadores dos mancais.

Instale os eixos comando em suas posições corretas.


NOTA:
O eixo comando gravado com as letras “EX” deve ser montado
no lado do escape, e o gravado com “IN” é do lado da admissão.

Com a marca “T” alinhada com o centro do furo, mantenha parado o eixo comando e puxe ligeiramente
a corrente de comando para cima para remover quaisquer folgas que porventura existam entre as
engrenagens de comando e a engrenagem motora do comando.
A engrenagem de escape do comando possui uma seta onde está gravado o número “1” 1. Gire o eixo
comando de escape de modo que a seta fique alinhada com a superfície da junta do cabeçote. Engate
a corrente de comando na engrenagem de escape do comando.
A outra seta com o número “2” 2 deve agora estar apontando para diretamente para cima. Iniciando
pelo rolete que estiver diretamente acima da seta com o número “2” 2, conte 15 roletes (a partir do
eixo comando de escape, em direção ao eixo comando de admissão).
Engate o 15º rolete da corrente de comando na engrenagem de admissão do comando exatamente na
seta com número “3” 3. Veja a ilustração abaixo.
NOTA:
A corrente de comando agora deve estar engatada com as 3 engrenagens. Tome cuidado para não gira o
virabrequim até que os fixadores dos mancais e o tensionador da corrente de comando estejam fixados.
1º rolete
1st pin
15º rolete
15th pin 2
3

3
1
2

1
2

3
1
MOTOR 3-63

Instale os pinos-guia.
Coloque os fixadores dos mancais e o guia da corrente de
comando nas posições corretas.
NOTA:
Os fixadores dos mancais com a marcação “EX” são para o
lado do escape e os marcados com “IN” são para a admissão.

Aperte os parafusos dos fixadores dos mancais com o tor-


que especificado.

Parafuso do fixador do mancal: 10 N·m (1,0 Kgf-m)

TAMPA DO CABEÇOTE
Remova todo o óleo das superfícies de contato do cabeçote
e da tampa do cabeçote.
Aplique Cola THREE BOND No. 1207G nas capas da junta
da tampa do cabeçote, conforme a ilustração.

b COLA THREE BOND No. 1207G


NOTA:
Ao apertar os parafusos da tampa do cabeçote, o pistão deve
estar no PMS no tempo de compressão.

Aplique óleo de motor em ambos os lados da arruela 1.


Aperte os parafusos da tampa do cabeçote de forma cruzada e
por etapas, e em seguida aperte-os com o torque especificado.

Parafuso da tampa do cabeçote 1


Inicial: 10 N·m (1,0 Kgf-m)
Final: 14 N·m (1,4 Kgf-m) 2

! CUIDADO
Use novas arruelas 1 e novos amortizadores 2.
3-64 MOTOR

TENSIONADOR DA CORRENTE DE CO-


MANDO
Instale o tensionador da corrente de comando. Preste atenção
aos seguintes pontos:
Aplique óleo de motor na haste de acionamento.

Gire o parafuso de ajuste em sentido horário com uma cha-


ve de fenda até travar a haste de acionamento.

Instale uma junta nova no corpo do tensionador da corrente.

! CUIDADO
Use uma junta nova para evitar vazamentos de óleo.

Instale o corpo do tensionador da corrente no cilindro, e aper-


te os dois parafusos allen com o torque especificado.

Parafuso do tensionador da corrente de comando:


10 N·m (1,0 Kgf-m)

Gire o parafuso de ajuste em sentido anti-horário com uma


chave de fenda para destravar a haste de acionamento.
Aperte o parafuso do fixador da mola do tensionador da
corrente de comando com o torque especificado.

Parafuso do fixador da mola do tensionador:


8 N·m (0,8 Kgf-m)
SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO 4-1

SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

ÍNDICE

TANQUE DE COMBUSTÍVEL ....................................................................... 4- 2


REMOÇÃO ................................................................................................ 4- 2
INSTALAÇÃO............................................................................................ 4- 2
TORNEIRA DE GASOLINA ........................................................................... 4- 3
REMOÇÃO E INSPEÇÃO ......................................................................... 4- 3
FILTRO DE COMBUSTÍVEL ..................................................................... 4- 3 4
INSTALAÇÃO............................................................................................ 4- 3
CARBURADOR............................................................................................. 4- 4
CONSTRUÇÃO ......................................................................................... 4- 4
ESPECIFICAÇÕES ................................................................................... 4- 5
LOCALIZAÇÃO DO NÚMERO DO DIÂMETRO INTERNO ...................... 4- 5
SISTEMA DE MARCHA LENTA ................................................................ 4- 6
SISTEMA DO ENRIQUECEDOR ............................................................... 4- 6
SISTEMA PRINCIPAL ................................................................................ 4- 7
SISTEMA DA BOMBA DO ACELERADOR ............................................... 4- 8
SISTEMA DO AFOGADOR ........................................................................ 4- 9
SISTEMA DA BÓIA .................................................................................... 4- 9
REMOÇÃO ................................................................................................ 4-10
DESMONTAGEM ....................................................................................... 4-10
LIMPEZA ................................................................................................... 4-13
INSPEÇÃO ................................................................................................ 4-14
MONTAGEM .............................................................................................. 4-15
INSTALAÇÃO............................................................................................ 4-15
SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO ..................................................................... 4-16
QUADRO DO SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO ......................................... 4-16
4-2 SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

TANQUE DE COMBUSTÍVEL
REMOÇÃO
Remova o assento e as tampas laterais. ( 6-2)
Gire a torneira de gasolina para a posição “OFF”.
Desconecte a mangueira de combustível.

! ADVERTÊNCIA

Gasolina é altamente inflamável e explosiva.


Mantenha calor, faíscas, e chamas longe da gasolina.

Remova o tanque de combustível.

INSTALAÇÃO
Instale o tanque de combustível na ordem inversa da remo-
ção.
SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO 4-3

TORNEIRA DE GASOLINA
REMOÇÃO E INSPEÇÃO
Remova o tanque de combustível. ( 4-2)
Drene todo o combustível.
Remova a torneira de gasolina.

! ADVERTÊNCIA

Gasolina é altamente inflamável e explosiva.


Mantenha calor, faíscas, e chamas longe da gasolina.
Troque o O-ring removido para evitar vazamentos
de combustível.

Aperte os parafusos de fixação da torneira de gasolina com


o torque especificado.

Parafuso de fixação da torneira de combustível:


4,4 N·m (0,44 Kgf-m)

FILTRO DE COMBUSTÍVEL
Se o filtro de combustível estiver sujo com sedimentos ou oxi-
dação, a vazão de combustível diminui e pode ocorrer perda
de potência no motor. Limpe o filtro de combustível com ar
comprimido.

INSTALAÇÃO
Instale a torneira de gasolina na ordem inversa da remoção.
4-4 SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

CARBURADOR
CONSTRUÇÃO

1 Tampa superior
2 Haste do pistonete
3 Pistonete
4 Conj. da alavanca do acelerador
5 Corpo do carburador
6 Coletor de admissão
7 O-ring
8 Giclê de ar de baixa
9 Giclê de ar principal
0 Giclê de ar
A Sensor de posição do acelerador
B êmbolo do afogador
C Mangueira
D Conjunto do enriquecedor
E Mangueira
F Mangueira
G Parafuso piloto
H Giclê de partida
I Difusor
J Giclê de baixa
K Giclê de alta
L Válvula de agulha
M Sede da válvula de agulha
N Pino da bóia
O Bóia
P Cuba
Q O-ring
R Parafuso de marcha lenta
S Conjunto da bomba de aceleração
SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO 4-5

ESPECIFICAÇÕES
ESPECIFICAÇÃO
ITEM DR-Z400 DR-Z400E
E-01 E-03, 28 E-01 E-03, 28
Tipo de carburador KEIHIN FCR39H ← ← ←
Diâmetro do venturi 39 mm ← ← ←
No. do diâmetro interno 29F0 29F1 29F3 29F4
Marcha lenta 1.800 ± 100 rpm ← ← ←
Altura da bóia 9,0 ± 1.0 mm ← ← ←
Giclê de alta (M.J.) #165 #142 #165 #142
Giclê de ar principal (M.A.J.) #200 ← ← ←
Agulha do pistonete (J.N.) OBDXP - 4ª ← ← ←
Difusor (N.J.) 2,9 mm ← ← ←
Giclê de marcha lenta (S.J.) #45 ← ← ←
Giclê de ar de baixa (S.A.J.) #60 ← ← ←
Giclê de ar (A.J.) #90 ← ← ←
Parafuso piloto (P.S.) 1 1/2 voltas p/ fora ← ← ←
Folga do cabo do acelerador 2 – 4 mm ← ← ←

E-01: Geral E-03: E.U.A. E-28: Canadá

LOCALIZAÇÃO DO No. DO DIÂMETRO IN-


TERNO
O carburador possui um número de diâmetro interno 1 im-
presso em seu corpo.

1
4-6 SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

SISTEMA DE MARCHA LENTA


Este sistema fornece combustível durante o funcionamento do motor o pistonete 1 está completamente
fechado ou ligeiramente aberto. O combustível da cuba 2 é dosado pelo giclê de baixa 3 onde ele se
mistura com o ar proveniente do giclê de ar piloto 4. Esta mistura, rica em combustível, sobe através da
passagem piloto para o parafuso piloto 5. Uma parte da mistura é descarregada no furo principal através
das janelas de derivação (bypass) 6. A outra parte da mistura é dosada pelo parafuso piloto 5 e pulve-
rizada no furo principal através da saída piloto 7.

SISTEMA DO ENRIQUECEDOR
O sistema do enriquecedor está embutido no sistema de marcha lenta. Em funcionamento normal, ele
aproveita o ar da passagem de ar 8 pelo lado da admissão do carburador, que fornece a proporção
adequada da mistura ar/combustível. Quando o pistonete é repentinamente fechado, um alto vácuo, ge-
rado no furo principal, é aplicado no diafragma 9. A válvula 0 que interage com o diafragma 9 fecha a
passagem de ar 8, e deste modo, produz uma mistura de ar/combustível que é rica em combustível.
Através do controle do fluxo de ar no circuito piloto, este sistema é capaz de manter a combustão constan-
te variando a proporção da mistura ar/combustível.

Cabeçote

VÁCUO
AR
MISTURA AR/COMBUSTÍVEL
COMBUSTÍVEL
SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO 4-7

SISTEMA PRINCIPAL
À medida que o pistonete 1 abre, a rotação do motor aumenta e o vácuo no Venturi A aumenta.
O combustível na cuba 2 é dosado pelo giclê de alta 3. O combustível dosado entra pelo difusor 4, se
mistura com o ar admitido pelo giclê de ar principal 5, e forma uma emulsão.
O combustível atomizado então passa pela folga entre o difusor 4 e a agulha do pistonete 6, e é descar-
regado no Venturi A, no qual ele encontra o fluxo de ar principal que está sendo fornecido pelo motor.
A proporção da mistura é concluída no difusor 4. A folga pela qual o combustível atomizado deve fluir
depende da posição do sensor de posição do acelerador.

AR

MISTURA AR/COMBUSTÍVEL

COMBUSTÍVEL
4-8 SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

SISTEMA DA BOMBA DE ACELERAÇÃO


Este sistema funciona apenas quando o condutor abre o acelerador rapidamente, fazendo com que a
bomba de aceleração envie a quantidade necessária de combustível para o carburador para corrigir a
proporção da mistura ar/combustível. Quando o condutor abre o acelerador rapidamente, o volume do ar
de admissão aumenta e a velocidade do ar no fundo do pistonete é lenta e o volume de sucção de
combustível é menor.
A haste do pistonete 1 empurra as hastes (2, 3), e a haste 4 gira e empurra a alavanca 5. A alavanca
5 empurra o êmbolo 6. Este êmbolo empurra o combustível para fora pelo tudo de saída 7, pulverizan-
do o combustível no Venturi.

COMBUSTÍVEL
SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO 4-9

SISTEMA DO AFOGADOR
Puxando o botão do afogador (enriquecedor), o combustível é admitido no circuito do afogador da cuba 1.
O giclê de partida 2 dosa o combustível, que flui pela passagem 3 e se mistura com o ar proveniente da
cuba. A mistura, rica em combustível, alcança o êmbolo 4 e se mistura novamente com o ar proveniente
da passagem 5 que se estende por trás do diafragma.
As duas misturas sucessivas de combustível com o ar fornecem a mistura adequada de ar/combustível
para a partida. Isso ocorre quando a mistura é pulverizada pela saída 6 no Venturi.

AR
MISTURA AR/COMB.
COMBUSTÍVEL

SISTEMA DA BÓIA
A bóia 1 e a válvula de agulha 2 estão associadas pelo mes-
mo mecanismo, ou seja, enquanto a bóia sobe ou desce a vál-
vula de agulha se move da mesma forma.
Quando o nível de combustível na cuba do carburador 3, está
alto, a bóia está em cima e a válvula de agulha permanece
pressionada para cima contra a sua sede. Sob estas condi-
ções, nenhum combustível entra na cuba.
À medida que o nível de combustível cai, a bóia desce e a
válvula de agulha se desaloja de sua sede para admitir com-
bustível para a cuba.
Desta maneira, a válvula de agulha, abre e fecha alternada-
mente para manter o nível de combustível da cuba pratica-
mente constante.

COMBUSTÍVEL
4-10 SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

REMOÇÃO
Remova o tanque de combustível. ( 4-2)
Remova a tampa lateral (LE). ( 6-2)
Desconecte o conector do sensor de posição do acelerador.

Desconecte os cabos do acelerador.

Desconecte a mangueira da bomba do enriquecedor.

Solte os parafusos da braçadeira do carburador, e em se-


guida, remova o carburador.

DESMONTAGEM
Remova as mangueiras do carburador.
SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO 4-11

Remova primeiro a porca de fixação da válvula de ar 1, e


depois o parafuso de fixação 2 da válvula de ar, e finalmen-
te o conjunto da válvula de ar 3. (DR-Z400)
1

2
3

Remova o sensor de posição do acelerador.

Remova o conjunto da bomba de aceleração.

! CUIDADO
Troque o O-ring removido para evitar vazamentos de
combustível.

Remova o conjunto da bomba do enriquecedor.

! CUIDADO
Troque o O-ring removido para evitar vazamentos de
combustível.

Remova o botão do afogador.


Remova a tampa superior.
4-12 SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

Remova o conjunto da alavanca do acelerador.

Remova o pistonete.

Remova o coletor de admissão.

! CUIDADO
Troque o O-ring removido para evitar vazamentos de
combustível.

Remova a cuba.

! CUIDADO
Troque o O-ring removido para evitar vazamentos de
combustível.

Remova o pino da bóia 1, a bóia 2, e a válvula de agulha 3.

2
1

3
SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO 4-13

Remova as seguintes peças.


1
1 Sede da válvula 6 Giclê de partida
2 Giclê de alta 7 Giclê de ar principal 2
3 Giclê de marcha lenta 8 Giclê de ar de baixa
4 Parafuso piloto 9 Giclê de ar
5 Difusor 6
NOTA: 3
Antes de remover o parafuso piloto 4, a sua regulagem deve
4 5
ser determinada. Gire o parafuso piloto lentamente em sentido
horário e conte o número de voltas até que ele encoste leve-
mente. Anote o número de voltas.
Ao montar o parafuso piloto, ajuste-o de acordo com o número
8

de voltas anotadas.
9
! CUIDADO 7
Não use um arame para limpar as passagens, nem a sede
de válvulas, e nem os giclês. Apenas ar comprimido.

LIMPEZA
! ADVERTÊNCIA

Algumas soluções para limpeza de carburador, especi-


almente aquelas onde o carburador é mergulhado, são
muito corrosivas e devem ser manuseadas com cuida-
do. Sempre siga as instruções do fabricante da solu-
ção quanto ao uso correto, manuseio e armazenamento.

Limpe todos giclês com um limpador de carburador do tipo


spray, e seque com ar comprimido.
Limpe completamente todos os circuitos do carburador - não
apenas a área percebida como problema. Preencha os cir-
cuitos do corpo do carburador com um limpador de carbura-
dor do tipo spray para permitir que as partículas de sujeira se
desprendam das suas paredes. Seque com ar comprimido.

! CUIDADO
Não use um arame para limpar giclês, sede de válvula
ou passagens. Se o componente não pode ser limpo
com um limpador de carburador do tipo spray, Use uma
solução para limpeza de carburador. Sempre siga as
instruções do fabricante da solução quanto ao uso
correto na limpeza de componentes de um carburador.

Após a limpeza, monte o carburador com O-rings novos.

! CUIDADO
Troque os O-rings removidos.
4-14 SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

INSPEÇÃO
Inspecione os itens a seguir quanto a danos ou obstruções.
Caso encontre alguma irregularidade, troque a peça afetada.
Giclê de baixa Sede da válvula
Giclê de alta Agulha do pistonete
Giclê de ar principal Pistonete
Giclê de ar piloto 1 Giclê de partida (enriquecedor)
Giclê de ar piloto 2 O-ring
Furo de sangria do difusor Válvula de aceleração
Bóia Diafragma
Válvula de agulha Saída piloto e bypass

INSPEÇÃO DA VÁLVULA DE AGULHA


Se alguma partícula ficar entre a sede da válvula e a válvula,
a gasolina continuará a fluir para a cuba causando um trans- 109
bordamento da cuba. Se a sede e a válvula estiverem desgas-
tadas além do limite permitido problema similar irá ocorrer. Ao
contrário, se a válvula colar, a gasolina não fluirá para a cuba. CORRETO INCORRETO
Limpe a cuba do carburador e peças da bóia com gasolina. Se
a agulha estiver desgastada como mostra a ilustração, substi-
tua o conjunto válvula e sede. Limpe as passagens de com-
bustível da cuba com ar comprimido.

AJUSTE DA ALTURA DA BÓIA


Para verificar a altura da bóia, inverta o corpo do carburador,
com o braço da bóia livre, meça a altura A com um paquíme-
tro, enquanto o braço da bóia está apenas tocando a válvula
de agulha. A
Para trazer a bóia para a altura A conforme o especificado,
entorte a haste da bóia.
z
Ferr 09900-20101: paquímetro
;
DADOS
Altura da bóia A: 9,0 ± 1,0 mm

INSPEÇÃO DO SENSOR DE POSIÇÃO DO ACELERADOR


Meça a resistência entre os terminais, conforme a ilustração.
;
DADOS
Resistência do sensor de posição do acelerador: Bl Y
Aproximadamente 5 KΩ Ω

NOTA:
Ao fazer este teste, não é necessário remover o sensor de
posição do acelerador. B
SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO 4-15

MONTAGEM
Monte o carburador na ordem inversa da desmontagem. Pres-
te atenção aos seguintes pontos:

PARAFUSO PILOTO
Após a limpeza, instale o parafuso piloto 1 de acordo com
o ajuste original, girando-o para dentro até que encoste, e
depois voltando para trás o mesmo número de voltas conta-
das durante a desmontagem.
1 Parafuso piloto
2 Corpo do carburador

! CUIDADO Bl Y

Troque os O-rings removidos. Ω2 Ω1

INSTALAÇÃO DO SENSOR DE POSIÇÃO DO ACELERADOR


Instale o sensor conforme descrito abaixo. B
Meça a resistência Ω1 entre os terminais do sensor confor-
me a ilustração.
;
DADOS
Resistência do sensor de posição do acelerador Ω1 :
Aproximadamente 5 KΩ Ω

Meça a resistência Ω2 entre os terminais do sensor confor-


me a ilustração.
Abra totalmente a válvula de aceleração com a alavanca
do acelerador.
Posicione o sensor de posição do acelerador até que a re-
sistência Ω2 esteja entre 3,09 – 4,63 KΩ.
Quando a resistência Ω2 estiver dentro da especificação,
aperte os parafusos de fixação do sensor.
;
DADOS
Resistência do sensor de posição do acelerador Ω2 :

3,09 – 4,63 KΩ 4

Instale o conjunto da válvula de ar.


Aperte primeiro o parafuso 3 e depois aperte a porca 4.
(DR-Z400)
3

INSTALAÇÃO
Instale o conjunto do carburador na ordem inversa da remo-
ção. Após instalar o carburador no motor, faça os seguintes
ajustes:
Folga do cabo do acelerador ................................ 2-13
Marcha lenta .......................................................... 2-14
4-16 SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL E LUBRIFICAÇÃO

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO
QUADRO DO SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO

Quadro (Tanque
FRAME de óleo)
(OIL TANK) CYLINDER WALL
Parede do cilindro
POSITION
Parte superior da biela
Ressaltos
IN & EX CAMADM FACE
e ESC CONROD SMALL END

OILFiltro
SUMP de FILTER
óleo
CAMde
Corrente CHAIN
comando
Mancais do eixo
CAMSHAFT comando
JOURNAL CONRODColo
BIGda
END
bielaBEARING

CYLINDER HEAD
Cabeçote CRANK
Pino PIN
do virabrequim

PISTON PIN
Pino do pistão CYLINDER
Cilindro
RIGHT CRANKSHAFT
Virabrequim (LD)

OIL HOSE
Mangueira de óleo PISTON JET
Giclê do pistão OILde
Giclê JET
óleo CRANKSHAFT RIGHT END
Extremidade do virabrequim (LD)

RIGHT CRANKCASE
Carcaça (LD) OIL de
Tubo PIPE
óleo

CHECK
Válvula de
RIGHT CRANKCASE
Carcaça (LD) OIL PUMP
Bomba de óleo
retenção
OIL
FiltroFILTER
de óleo CLUTCH
Tampa COVER
da embreagem
VALVE

BY-PASS
By-pass OIL de
Tubo PIPE
óleo

LEFTCarcaça
CRANKCASE
(LE)

COUNTERSHAFT LEFT
Rolamento do eixo
COUNTERSHAFT
Eixo motor
END BEARING
motor (LE)

OIL HOSE
Mang. de óleo CLUTCH
Discos de PRIMARY GEARS
Engr. primárias DRIVE GEARS
Engr. motoras
DRIVESHAFT LEFT
Rolamento do eixo
PLATES
fricção
END movido
BEARING(LE)

DRIVESHFT
Eixo movido

LEFTCarcaça
CRANKCASE
(LE) KICK IDEL
Engrenagem DRIVEN GEARS
Engr. movidas
GEAR
pedal partida
(DR-Z400)
(DR-Z400)

OILBomba
PUMPde óleo OIL SUMPde
Pescador FILTER
óleo
(FOR(retorno)
RETURN)

OIL PAN
Cárter
SISTEMA DE ARREFECIMENTO 5-1

SISTEMA DE ARREFECIMENTO

ÍNDICE

SISTEMA DE ARREFECIMENTO .................................................................. 5- 2


DESCRIÇÃO .............................................................................................. 5- 2
CONSTRUÇÃO .......................................................................................... 5- 3
LÍQUIDO REFRIGERANTE ............................................................................ 5- 4
RADIADOR ..................................................................................................... 5- 5
INSPEÇÃO ................................................................................................. 5- 5
REMOÇÃO ................................................................................................. 5- 6
INSTALAÇÃO............................................................................................. 5- 6
5
5-2 SISTEMA DE ARREFECIMENTO

SISTEMA DE ARREFECIMENTO
DESCRIÇÃO
O motor é refrigerado por um fluxo forçado de líquido refrigerante que circula através de passagens no
cilindro e no cabeçote, e pelo radiador.
É usada uma bomba centrífuga de alta capacidade como bomba d’água e um radiador de alumínio com
tubos e aletas, o qual possui características de baixo peso e boa dissipação de calor.
Veja as passagens do sistema de arrefecimento na ilustração abaixo.

1 Propulsor
2 Tampa do radiador
3 Radiador (LD)
4 Radiador (LE)
SISTEMA DE ARREFECIMENTO 5-3

CONSTRUÇÃO

1 Tampa do radiador
2 Radiador (LD)
3 Radiador (LE)
4 Mangueira de entrada do radiador
5 Mangueira de saída do radiador
6 Mangueira de expansão
7 Tanque de expansão

A Parafuso de sangria de ar

ITEM N·m Kgf-m


A 5,5 0,55

1 Anel trava
2 Engrenagem movida da bomba d’água
3 Pino
4 Arruela
5 Anel trava
6 Rolamento
7 O-ring
8 Retentor
9 Selo mecânico
0 Propulsor
A O-ring
B Tampa da bomba d’água
C O-ring
5-4 SISTEMA DE ARREFECIMENTO

LÍQUIDO REFRIGERANTE (Kgf/cm 2)

Na montagem da motocicleta na fábrica, o sistema de

Ponto de congelamento
arrefecimento é completado com uma mistura 50:50 de água

Manômetro
destilada e etileno glicol anti-congelante. Esta mistura 50:50 for-
nece a proteção ideal contra corrosão e aquecimento excessi-
vo, e ainda protege o sistema de arrefecimento de congelar em
temperaturas acima de –31°C. Se a motocicleta for ser usada
em temperaturas abaixo de –31°C, a mistura deve ser altera-
da para 55% ou 60%, de acordo com a figura 2.
As características dos anti-congelantes variam; portanto, use Densidade (%)
o anti-congelante recomendado.
;
DADOS
Líquido refrigerante: Misture anti-congelante para
Fig. 1 Ponto de ebulição-densidade do anti-congelante

motores com radiadores de alumínio, apenas com


água destilada.
Proporção da mistura água/anti-congelante: 50:50 – 40:60

Ponto de congelamento
! CUIDADO
Use um etileno glicol anti-congelante de boa qua-
lidade, misturado com água destilada. Não misture
líquidos anti-congelantes à base de álcool e nem
marcas diferentes de anti-congelantes.
Não coloque mais do que 60% de anti-congelante e nem
menos do que 50%. Se a porcentagem de anti-congelante
estiver acima ou abaixo desta faixa, a proteção contra o
Densidade (%)
congelamento e a capacidade inibidora de corrosão se-
Fig. 2 Ponto de congelamento-densidade do anti-congelante
rão reduzidas. Mantenha sempre o anti-congelante acima
de 50% mesmo que a temperatura não caia abaixo de 0oC.

;
DADOS Capacidade de líquido refrigerante: 1.250 ml

Densidade do anticongelante Ponto de congelamento


50% –31°C
55% –40°C
60% –55°C

! ADVERTÊNCIA

Não abra a tampa do radiador quando o motor esti-


ver quente, pois você poderá se queimar com o
vapor ou com o líquido escaldante.
O motor deve estar frio para que a manutenção do
sistema de arrefecimento possa ser feita.
O líquido refrigerante pode ser perigoso se for in-
gerido ou se entrar em contato com a pele ou olhos.
Se o líquido refrigerante entrar em contato com a
pele ou com os olhos, lave bem a região afetada,
com bastante água. Se o líquido for ingerido, indu-
za o vômito e chame um médico imediatamente.
SISTEMA DE ARREFECIMENTO 5-5

RADIADOR
INSPEÇÃO
RADIADOR
Antes de remover o radiador e drenar o líquido refrigerante, ve-
rifique se o sistema de arrefecimento apresenta vazamentos com
o testador de radiador 1. Remova a tampa do radiador e co-
necte o testador no bocal. Pressurize o sistema de arrefecimento
com 120 KPa (1,2 Kgf/cm2, 17 psi) de pressão, e depois verifi-
que se o sistema mantém esta pressão por 10 segundos. Se o
sistema de arrefecimento não conseguir manter a pressão por
pelo menos 10 segundos, verifique o sistema quanto a vaza-
mentos. Ao encontrar um vazamento, troque a peça causadora.

! ADVERTÊNCIA

Não abra a tampa do radiador quando o motor esti-


ver quente, pois você poderá se queimar com o
vapor ou com o líquido escaldante.
Ao remover a tampa do testador do radiador, colo-
que um pano no bocal para evitar que o a mistura
água/líquido refrigerante espirre para fora.

! CUIDADO
Não exceda a pressão de abertura da tampa do radia-
dor, ou a tampa e o radiador podem ser danificados.

Verifique a tampa do radiador 2 com o testador do radiador 1.


Instale a tampa do radiador no testador, conforme a ilustração.
Aplique pressão na tampa do radiador lentamente; não ultra-
passe 95 – 125 KPa (0,95 – 1,25 Kgf/cm2, 13,5 – 17,8 psi). Se
a tampa do radiador não mantiver a pressão por pelo menos
10 segundos, troque-a.
;
DADOS
Pressão de abertura da tampa do radiador: 95 – 125 KPa
(0,95 – 1,25 Kgf/cm2, 13,5 – 17,8 psi)

Verifique se o radiador apresenta sujeiras. Caso encontre, lim-


pe o radiador com ar comprimido. Além disso, conserte aletas
dobradas ou amassadas com uma pequena chave de fenda.
Verifique se as mangueiras do sistema apresentam rachadu-
ras, ou conexões soltas. Troque as mangueiras danificadas e
aperte as conexões soltas.
5-6 SISTEMA DE ARREFECIMENTO

REMOÇÃO
Remova as tampas laterais. ( 6-2)
Drene o líquido refrigerante. ( 2-15)

! ADVERTÊNCIA

Não abra a tampa do radiador quando o motor esti-


ver quente, pois você poderá se queimar com o
vapor ou com o líquido escaldante.
O motor deve estar frio para que a manutenção do
sistema de arrefecimento possa ser feita.
O líquido refrigerante pode ser perigoso se for in-
gerido ou se entrar em contato com a pele ou olhos.
Se o líquido refrigerante entrar em contato com a
pele ou com os olhos, lave bem a região afetada,
com bastante água. Se o líquido for ingerido, indu-
za o vômito e chame um médico imediatamente.

Desconecte as mangueiras do radiador.

Remova o radiador.

INSTALAÇÃO
Instale o radiador na ordem inversa da remoção. Após a instala-
ção do radiador, adicione líquido refrigerante. ( 2-15)
SISTEMA DE ARREFECIMENTO 5-7

BOMBA D’ÁGUA
1
REMOÇÃO E DESMONTAGEM
Drene o líquido refrigerante. ( 2-15)
Drene o óleo do motor. ( 2-11) 92P50060
! ADVERTÊNCIA

Não abra a tampa do radiador quando o motor esti- 2


ver quente, pois você poderá se queimar com o
vapor ou com o líquido escaldante.
O motor deve estar frio para que a manutenção do
sistema de arrefecimento possa ser feita.
O líquido refrigerante pode ser perigoso se for in-
gerido ou se entrar em contato com a pele ou olhos.
Se o líquido refrigerante entrar em contato com a
pele ou com os olhos, lave bem a região afetada,
com bastante água. Se o líquido for ingerido, indu-
za o vômito e chame um médico imediatamente.

Desconecte a mangueira do radiador 1 e o protetor do cárter 2.


Remova a tampa do cárter (LD).
Remova a tampa da bomba d’água.

Remova o anel trava 3, a engrenagem movida da bomba


d’água 4 e o pino 5.
4
5

Remova o anel trava 6 e o propulsor 7.

6
7
5-8 SISTEMA DE ARREFECIMENTO

INSPEÇÃO Folga

ROLAMENTO DA BOMBA D’ÁGUA


Folga
Inspecione a folga da pista interna do rolamento da bomba
d’água com a mão enquanto ele estiver na sede da bomba.
Gire a pista interna com a mão para verificar se existe ruído
anormal e se sua rotação é suave. Troque o rolamento se hou-
ver algo anormal.
Remova o rolamento da bomba d’água com a ferramenta es-
pecial, conforme instruções abaixo:
Instale o adaptador do extrator de rolamento, no rolamento
da bomba d’água.
Instale o calço pelo lado oposto e trave-o no rasgo do adap-
tador do extrator de rolamento. z
Ferr

Retire o rolamento da bomba d’água batendo no calço.


z
Ferr 09941-50111: Extrator de rolamento

! CUIDADO
Troque o rolamento removido.

SELO MECÂNICO
Inspecione o selo mecânico visualmente quanto a danos. Caso
encontre danos, troque o selo mecânico.
Remova o selo mecânico 1.

! CUIDADO
Troque o selo mecânico removido.

MONTAGEM
z
Ferr
Monte e instale a bomba d’água na ordem inversa de remoção
e desmontagem. Preste atenção aos seguintes pontos:
Instale os rolamentos da bomba d’água com a ferramenta
especial.
z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento
SISTEMA DE ARREFECIMENTO 5-9

Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos O-rings novos.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Ao instalar a engrenagem movida da bomba d’água, alinhe


o pino 1 com o rasgo 2.
Após a instalação da bomba d’água, adicione líquido refri- 2
gerante. ( 2-15)

1
CHASSI 6-1

CHASSI

ÍNDICE

PEÇAS EXTERNAS ................................................................................................................................... 6- 2


REMOÇÃO ............................................................................................................................................ 6- 2
INSTALAÇÃO ........................................................................................................................................ 6- 2
RODA DIANTEIRA ..................................................................................................................................... 6- 3
CONSTRUÇÃO ..................................................................................................................................... 6- 3
REMOÇÃO E DESMONTAGEM ............................................................................................................ 6- 5
INSPEÇÃO ............................................................................................................................................ 6- 6
MONTAGEM E INSTALAÇÃO ............................................................................................................... 6- 8
GARFO DIANTEIRO .................................................................................................................................. 6-10
CONSTRUÇÃO .................................................................................................................................... 6-10
REMOÇÃO E DESMONTAGEM ........................................................................................................... 6-11
INSPEÇÃO ........................................................................................................................................... 6-13
MONTAGEM E INSTALAÇÃO .............................................................................................................. 6-14
AJUSTE DA SUSPENSÃO .................................................................................................................. 6-17
DIREÇÃO ................................................................................................................................................... 6-18
CONSTRUÇÃO .................................................................................................................................... 6-18
REMOÇÃO E DESMONTAGEM ........................................................................................................... 6-19
INSPEÇÃO ........................................................................................................................................... 6-21
MONTAGEM E INSTALAÇÃO .............................................................................................................. 6-22
RODA TRASEIRA ...................................................................................................................................... 6-25
CONSTRUÇÃO .................................................................................................................................... 6-25 6
REMOÇÃO E DESMONTAGEM ........................................................................................................... 6-27
INSPEÇÃO ........................................................................................................................................... 6-28
MONTAGEM E INSTALAÇÃO .............................................................................................................. 6-28
SUSPENSÃO TRASEIRA .......................................................................................................................... 6-31
CONSTRUÇÃO .................................................................................................................................... 6-31
REMOÇÃO DO AMORTECEDOR ....................................................................................................... 6-33
INSPEÇÃO E DESMONTAGEM DO AMORTECEDOR ....................................................................... 6-35
SUCATEAMENTO DO AMORTECEDOR ............................................................................................ 6-35
TROCA DE ÓLEO ................................................................................................................................ 6-36
MONTAGEM E INSTALAÇÃO DO AMORTECEDOR .......................................................................... 6-38
AJUSTE DA FORÇA DE AMORTECIMENTO DO AMORTECEDOR ................................................. 6-39
REMOÇÃO DA BALANÇA TRASEIRA E DO LINK DA SUSPENSÃO .............................................. 6-40
INSPEÇÃO E DESMONTAGEM ........................................................................................................... 6-41
MONTAGEM E INSTALAÇÃO .............................................................................................................. 6-43
INSPEÇÃO E AJUSTES FINAIS .......................................................................................................... 6-44
FREIO DIANTEIRO .................................................................................................................................... 6-45
CONSTRUÇÃO .................................................................................................................................... 6-45
TROCA DAS PASTILHAS DE FREIO .................................................................................................. 6-46
TROCA DO FLUIDO DE FREIO ........................................................................................................... 6-47
REMOÇÃO E DESMONTAGEM DA PINÇA DE FREIO ...................................................................... 6-47
INSPEÇÃO DA PINÇA DE FREIO ....................................................................................................... 6-48
MONTAGEM E INSTALAÇÃO DA PINÇA DE FREIO ......................................................................... 6-49
INSPEÇÃO DO DISCO DE FREIO ....................................................................................................... 6-50
REMOÇÃO E DESMONTAGEM DO CILINDRO-MESTRE .................................................................. 6-51
INSPEÇÃO DO CILINDRO-MESTRE .................................................................................................. 6-52
MONTAGEM E INSTALAÇÃO DO CILINDRO-MESTRE ..................................................................... 6-53
FREIO TRASEIRO ...................................................................................................................................... 6-54
CONSTRUÇÃO .................................................................................................................................... 6-54
TROCA DAS PASTILHAS DE FREIO .................................................................................................. 6-55
TROCA DO FLUIDO DE FREIO ........................................................................................................... 6-56
REMOÇÃO E DESMONTAGEM DA PINÇA DE FREIO ...................................................................... 6-57
INSPEÇÃO DA PINÇA DE FREIO ....................................................................................................... 6-58
MONTAGEM E INSTALAÇÃO DA PINÇA DE FREIO ......................................................................... 6-58
INSPEÇÃO DO DISCO DE FREIO ....................................................................................................... 6-59
REMOÇÃO E DESMONTAGEM DO CILINDRO-MESTRE .................................................................. 6-60
INSPEÇÃO DO CILINDRO-MESTRE .................................................................................................. 6-61
MONTAGEM E INSTALAÇÃO DO CILINDRO-MESTRE ..................................................................... 6-61
6-2 CHASSI

PEÇAS EXTERNAS
REMOÇÃO 1
ASSENTO
Remova o assento 1.

DEFLETORES
Remova os defletores direito e esquerdo 1. 1
1

TAMPAS LATERAIS
Remova a tampa lateral esquerda 1 e a tampa lateral direi- 1 2
ta 2.

TAMPA DA BATERIA
Remova a tampa da bateria 1.
1

INSTALAÇÃO
Instale o assento, defletores, tampas laterais, e tampa da ba-
teria na ordem inversa de remoção.
CHASSI 6-3

RODA DIANTEIRA
CONSTRUÇÃO

1 Eixo dianteiro
2 Engrenagem do velocímetro
3 Rolamento (LD)
4 Roda dianteira
5 Espaçador
6 Rolamento (LE)
7 Guarda-pó
8 Disco de freio
9 Espaçador
0 Arruela

A Porca do eixo dianteiro


B Parafuso de fixação do disco de freio

ITEM N·m Kgf-m


A 42 4,2
B 10 1,0
6-4 CHASSI

Esquerda
Left Direita
Right

Left
Esquerda Right
Direita Left
Esquerda Right
Direita

Espaçador
Spacer

Folga
Clearance
CHASSI 6-5

REMOÇÃO E DESMONTAGEM
Desconecte o cabo do tacômetro.

Remova a porca do eixo dianteiro 1 e solte os parafusos do


eixo dianteiro 2. 2

Apóie a motocicleta com um macaco ou com um bloco de


madeira e remova o eixo dianteiro 3 e a roda dianteira 4.

! CUIDADO 3
Não acione o manete de freio durante ou após a re-
moção da roda dianteira.

Remova a engrenagem do velocímetro 5 e o espaçador 6.


5 6

Remova o disco de freio.


6-6 CHASSI

INSPEÇÃO
GUARDA-PÓ DA ENGRENAGEM DO VELOCÍMETRO
Inspecione o guarda-pó da engrenagem do velocímetro quan-
to a danos. Caso encontre algum dano, troque a engrenagem
do velocímetro.

GUARDA-PÓ DO CUBO DA RODA


Inspecione o guarda-pó do cubo da roda quanto a danos. Caso
encontre algum dano, troque o guarda-pó do cubo da roda.

Remova o guarda-pó do cubo com a ferramenta especial.


z
Ferr 09913-50121: Extrator de retentor z
Ferr

! CUIDADO
Troque o guarda-pó removido.

ROLAMENTOS DA RODA Folga


Inspecione a folga dos rolamentos da roda com a mão, en-
quanto estiverem na roda. Gire a pista interna com a mão para Folga
verificar se existem ruídos anormais e se sua rotação é suave.
Caso haja ruídos anormais, ou se o movimento não for suave,
troque o rolamento.
CHASSI 6-7

Remova os rolamentos da roda da seguinte forma:


Remova o guarda-pó do cubo da roda. ( 6-6) z
Ferr
Instale o adaptador do extrator de rolamento 1 no rolamen-
to da roda.
Instale a cunha do extrator de rolamento 2 no adaptador
pelo lado oposto, trave a cunha no rasgo do adaptador.
Retire o rolamento da roda batendo na cunha.
z
Ferr
09941-50111: Extrator de rolamento

! CUIDADO
Troque os rolamentos removidos.
2

z
Ferr

RODA DIANTEIRA
Certifique-se de que o empenamento da roda (axial e radial)
não ultrapasse o limite especificado abaixo. Um valor de em-
penamento excessivo é causado geralmente por rolamentos
desgastados e pode ser corrigido através da troca do rolamento.
Se a troca do rolamento não diminuir o empenamento, troque
a roda.
;
DADOS
Empenamento do aro da roda (axial e radial)
Limite: 2,0 mm

EIXO DIANTEIRO
Meça o empenamento do eixo dianteiro com um relógio com-
parador. Se o empenamento ultrapassar o limite especificado,
troque o eixo da roda dianteira.
z
Ferr 09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-20701: Base magnética
09900-21304: Bloco em “V” (100 mm)
;
DADOS
Empenamento do eixo da roda
Limite: 0,25 mm

PNEUS .......................................................... 2-21 e 2-22


RAIOS ........................................................................ 2-22
6-8 CHASSI

MONTAGEM E INSTALAÇÃO
Monte e instale a roda dianteira na ordem inversa da remoção
e da desmontagem. Preste uma atenção especial nos seguin-
tes pontos:

ROLAMENTOS DA RODA
Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos rolamentos.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Instale os rolamentos da roda com a ferramenta especial.

z
Ferr 09924-84521: Conjunto instalador de rolamento
z
Ferr
! CUIDADO
Instale primeiro o rolamento do lado esquerdo, e de-
pois o rolamento do lado direito. ( 6-4)

GUARDA-PÓ DO CUBO DA RODA


Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos lábios do guarda-pó. z
Ferr

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Instale o guarda-pó do cubo da roda com a ferramenta es-


pecial.
z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamento

DISCO DE FREIO
Certifique-se de que o disco de freio esteja limpo e livre de
qualquer resíduo de graxa. Aplique Cola THREE BOND No.
1360 nos parafusos do disco de freio e aperte-os com o
torque especificado.

i COLA THREE BOND No. 1360

Parafuso de fixação do disco de freio: 10 N·m (1,0 Kgf-m)


CHASSI 6-9

ENGRENAGEM DO VELOCÍMETRO
Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 no guarda-pó da engre-
nagem do velocímetro.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Alinhe os rasgos 1 da engrenagem do velocímetro com


os ressaltos 2 do cubo da roda. 1

RODA DIANTEIRA
Certifique-se de que o batente do garfo dianteiro 1 e o ba-
tente da engrenagem do velocímetro 2 estejam conforme
1
a ilustração ao lado.
2

Aperte a porca do eixo dianteiro 3 com 20 N·m (2,0 Kgf-m)


segurando o garfo dianteiro com as ferramentas especiais.
z
Ferr
z
Ferr 09940-34520: Chave “T”
09940-34581: Adaptador F

Aperte os parafusos 4 do eixo com o torque especificado.

Parafuso do eixo dianteiro: 18 N·m (1,8 Kgf-m)

Aperte a porca do eixo dianteiro com o torque especificado, 3


após apertar os parafusos do eixo dianteiro.

Porca do eixo dianteiro: 42 N·m (4,2 Kgf-m) 4


NOTA:
Após a instalação da roda dianteira, bombeie o manete de freio
algumas vezes para verificar o seu funcionamento. 4
6-10 CHASSI

GARFO DIANTEIRO
CONSTRUÇÃO

1 Válvula de ar
2 O-ring
3 Haste interna
4 Agulha
5 Mola
6 Arruela
7 Mola
8 Anel da haste amortizadora
9 Haste amortizadora
0 Guarda-pó
A Anel limitador
B Retentor
C Trava do retentor
D Metal lâmina do tubo interno
E Tubo interno
F Metal lâmina do tubo externo
G Cinta plástica
H Guarda-pó
I Cinta plástica
J Bloqueador de óleo
K Fixador
L Tubo externo
M O-ring
N Terminal
O O-ring
P O-ring

A Parafuso da tampa do garfo


B Contraporca da haste interna
C Parafuso da haste amortizadora

ITEM N·m Kgf-m


A 23 2,3
B 22 2,2
C 80 8,0
CHASSI 6-11

REMOÇÃO E DESMONTAGEM
Remova a roda dianteira. ( 6-5) 1
2
Remova a pinça do freio dianteiro. ( 6-47)
Remova o conjunto do farol ( 7-27)
Remova a braçadeira da mangueira de freio 1 e o guia do
cabo do odômetro 2.

Remova o garfo dianteiro após soltar os parafusos superio-


res 3 e inferiores 4 do garfo. 5
NOTA:
Afrouxe o parafuso da tampa do garfo 5 para facilitar a des-
montagem posterior. 3

Remova o guarda-pó.

! CUIDADO
Troque as cintas plásticas removidas.

Remova o parafuso da tampa e puxe o tubo interno lenta-


mente.

Segure a contraporca da haste interna com uma chave de


17 mm e com a ferramenta especial.
z
Ferr
Remova o parafuso da tampa, a arruela e a mola.
z
Ferr 09940-94922: Placa limitadora da mola do garfo
6-12 CHASSI

Inverta o garfo dianteiro e comprima a haste interna várias


vezes para deixar o óleo sair.
NOTA:
Mantenha o garfo na posição invertida, deixando o óleo esco-
ar completamente.

Remova a haste interna 1, agulha 2, e a mola de retorno 3.

3 2 1

Remova o guarda-pó 4 e o anel limitador 5.


4 5

Coloque o garfo dianteiro em uma morsa.


NOTA:
Prenda o garfo dianteiro direito, na morsa, pelo fixador, e o
esquerdo pelo suporte da pinça de freio.

! CUIDADO
Não aperte a morsa demais, ou isso poderá danificar
o tubo externo.

Remova o parafuso da haste amortizadora com a ferramenta


especial.
z
Ferr
z
Ferr 09940-54821: Fixador da haste interna do garfo
CHASSI 6-13

Remova a haste amortizadora 1.

Puxe o tubo interno lentamente.


NOTA:
Cuidado para não danificar o tubo interno.

Remova o retentor 2, trava do retentor 3, metal lâmina do


tubo externo 4 metal lâmina do tubo interno 5, e bloqueador
de óleo 6.
6

! CUIDADO
Ao montar o garfo dianteiro, os metais lâmina dos
tubos interno e externo devem ser trocados juntamen-
te com o retentor e o guarda-pó.
5 3
3 43 2
3

INSPEÇÃO
MOLA DO GARFO
Meça o comprimento livre da mola do garfo. Se o comprimento
livre estiver menor do que o mínimo especificado, troque a mola
do garfo.
;
DADOS
Comprimento livre da mola do garfo
Limite mínimo: 500 mm
6-14 CHASSI

TUBOS INTERNO E EXTERNO


Inspecione as superfícies de deslizamento dos tubos interno e
externo quanto a riscos ou danos. Caso encontre alguma irre-
gularidade, troque os tubos interno e externo.

ANEL DA HASTE AMORTIZADORA


Inspecione o anel da haste amortizadora quando a desgaste
ou danos. Caso encontre algum dano, troque o anel.

MONTAGEM E INSTALAÇÃO
Monte e instale o garfo dianteiro na ordem inversa da remoção
e da desmontagem. Preste atenção aos seguintes pontos:

METAIS LÂMINA, RETENTOR E GUARDA-PÓ


Segure o tubo interno verticalmente, limpe a canaleta do
metal lâmina e instale o metal lâmina do tubo interno com a
mão.

! CUIDADO
Não danifique a camada de Teflon do metal lâmina
do tubo interno ao instalar o tubo interno.
Aplique óleo de suspensão nos metais lâmina dos
tubos interno e externo.

Aplique uma pequena quantidade de óleo de suspensão nos


lábios do retentor, antes de instalá-lo. 1
Óleo de suspensão No. 5 ou 5W

Instale o bloqueador de óleo 1, metal lâmina do tubo exter-


no 2, trava do retentor 3 e retentor 4 no tubo interno.

23
3 4
3
CHASSI 6-15

Instale o tubo interno no tubo externo e instale o retentor


com a ferramenta especial.
z
Ferr 09940-52861: Instalador do retentor do garfo

z
Ferr

Instale o anel limitador do retentor.

! CUIDADO
Certifique-se de que o anel limitador do retentor es-
teja fixado firmemente.

PARAFUSO DA HASTE AMORTIZADORA


Aperte o parafuso da haste amortizadora com o torque es-
pecificado com a ferramenta especial. z
Ferr

z
Ferr 09940-54821: Fixador da haste interna do garfo

Parafuso da haste amortizadora: 80 N·m (8,0 Kgf-m)

! CUIDADO
Use um O-ring novo para evitar vazamentos de óleo.

ÓLEO DO GARFO
Posicione o garfo dianteiro de forma vertical e sem a mola.
Abasteça o tubo interno com o óleo especificado.

Óleo de suspensão No. 5 ou 5W


;
DADOS
Capacidade óleo do garfo (cada): 720 ml

Movimente o tubo e a haste interna várias vezes e devagar.

Mantenha o garfo na posição vertical e ajuste o nível de


óleo com a ferramenta especial.
z
Ferr 09943-74111: Calibrador de nível de óleo do garfo
;
DADOS
Nível de óleo do garfo
Padrão: 122 mm
NOTA:
Antes de ajustar o nível de óleo, remova a mola do garfo e
comprima o tubo interno completamente.
6-16 CHASSI

CONTRAPORCA DA HASTE INTERNA E MOLA DO GARFO


Instale a contraporca da haste interna na posição mais baixa.

Instale a mola do garfo.


NOTA:
A extremidade da mola do garfo com o diâmetro interno menor
deve ficar voltada para baixo.

Instale a arruela 1.
Puxe a haste interna para cima com a ferramenta especial.
z
Ferr

z
Ferr 09940-54821: Fixador da haste interna do garfo
1

Comprima a mola e instale a ferramenta especial entre a


contraporca e a arruela.
Gire o parafuso da tampa lentamente com a mão até que z
Ferr

ele esteja assentado na contraporca.


Aperte a contraporca com o torque especificado enquanto
segura o parafuso da tampa.
z
Ferr 09940-94922: Placa limitadora da mola do garfo

Contraporca da haste interna: 22 N·m (2,2 Kgf-m)


NOTA:
Antes de instalar o parafuso da tampa, gire o ajustador da for-
ça de amortecimento de rebote para a posição mais macia. z
Ferr
CHASSI 6-17

Instale o conjunto dos garfos dianteiros alinhando rasgo 1


do tubo interno com a superfície superior 2 da mesa supe-
rior. 1
A
NOTA:
Certifique-se de que a válvula de ar A esteja voltada para a
frente ao instalar os garfos.

Aperte os parafusos inferiores do garfo 1, parafuso da tampa


2 e parafusos superiores do garfo 3 com o torque especifica- 2
do.

Parafuso inferior do garfo: 32 N·m (3,2 Kgf-m)


3
Parafuso superior do garfo: 30 N·m (3,0 Kgf-m)
Parafuso da tampa do garfo: 23 N·m (2,3 Kgf-m)

RODA DIANTEIRA ..................................................... 6-5


NOTA:
Antes de apertar a porca do eixo dianteiro e os parafusos do
eixo dianteiro, mova o garfo para baixo e para cima umas 4 ou
5 vezes.

AJUSTE DA SUSPENSÃO
Após a instalação do garfo dianteiro, ajuste as forças de amor- A
tecimento de rebote e de compressão conforme abaixo.
Gire completamente o ajustador da força de amortecimento
em sentido horário para a posição mais dura, e depois volte
para a posição de ajuste padrão.

;
DADOS
Posição de ajuste padrão
Ajustador da força de amortecimento de rebote A:
15 cliques para fora
Ajustador da força de amortecimento de compressão B:
12 cliques para dentro

B
6-18 CHASSI

DIREÇÃO
CONSTRUÇÃO

1 Guidão
2 Arruela
3 Fixador do guidão
4 Mesa superior
5 Porca castelo
6 Rolamento
7 Mesa inferior
8 Rolamento

A Parafuso do fixador de guidão


B Porca da direção
C Parafuso superior do garfo
D Parafuso inferior do garfo

ITEM N·m Kgf-m


A 23 2,3
B 90 9,0
C 30 3,0
D 32 3,2
CHASSI 6-19

REMOÇÃO E DESMONTAGEM
Remova o garfo dianteiro. ( 6-11)
Remova o conjunto do cilindro-mestre. ( 6-51)
Remova os parafusos do guia da mangueira de freio.

Remova o conjunto do odômetro.

Remova as cintas plásticas 1 e o interruptor de parada do


motor 2. 2
1

Desconecte o conector do interruptor principal 3, o conec-


tor do botão de partida 4 (DR-Z400E), e a fiação do sensor
de posição do manete de embreagem 5 (DR-Z400E). 3 4

Remova os cabos do acelerador 6 e a manopla 7.


6

7
3
6-20 CHASSI

Desconecte o cabo da embreagem.

Desconecte o cabo de descompressão. (DR-Z400)

Remova o pára-lama dianteiro.

Remova o guidão 1 e o interruptor de ignição 2 (DR-Z400E).


2 1

Remova a porca da direção.


CHASSI 6-21

Remova a arruela 1 e a mesa superior 2.


1 2

Remova a porca castelo com as ferramentas especiais.


z
Ferr 09940-14911: Chave da porca castelo
z
Ferr
09940-14960: Chave soquete da porca castelo

Remova a mesa inferior.


NOTA:
Segure a mesa inferior para evitar que ela caia.

Remova o rolamento superior.

INSPEÇÃO
Inspecione as peças removidas quanto às seguintes anormali-
dades. Caso encontre algum dano, troque a peça com proble-
ma.
Desgaste e dureza da pista de rolamento.
Desgaste ou danos no rolamento.
Ruído anormal no rolamento.
Empenamento da mesa inferior ou do guidão.

Remova o rolamento da mesa inferior com uma talhadeira.

! CUIDADO
Troque o rolamento removido.
6-22 CHASSI

Remova as pistas de rolamento inferior e superior da mesa


inferior com as ferramentas especiais. z
Ferr

z
Ferr 09941-54911: Extrator de pista de rolamento
09941-74910: Instalador de rolamento

MONTAGEM E INSTALAÇÃO
z
Ferr

Monte e instale a mesa inferior na ordem inversa da remoção


e da desmontagem. Preste atenção aos seguintes pontos.

PISTAS DE ROLAMENTO
Prense as pistas de rolamento inferior e superior com as
ferramentas especiais.
z
Ferr 09924-84510: Conjunto de instaladores de rolamento
09941-34513: Instalador de pista externa de rolamento

ROLAMENTO
Prense o rolamento inferior da mesa inferior com a ferra-
menta especial.
z
Ferr 09925-18010: Instalador do rolamento da direção

Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos rolamento superior e


inferior da mesa inferior.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

MESA INFERIOR
Aperte a porca castelo com o torque especificado usando
as ferramentas especiais.
z
Ferr
z
Ferr 09940-14911: Chave da porca castelo
09940-14960: Chave soquete da porca castelo

Porca castelo: 45 N·m (4,5 Kgf-m)


CHASSI 6-23

Gire a mesa inferior umas 5 ou 6 vezes para a esquerda e


para a direita de modo que os rolamentos se assentem ade-
quadamente.
Solte a porca da direção cerca de 1/4-1/2 de volta A.
NOTA:
Este ajuste varia de motocicleta para motocicleta.

Aperte a porca da direção com o torque especificado.

Porca da direção: 90 N·m (9,0 Kgf-m)


NOTA:
Antes de apertar a porca da direção, instale os garfos diantei-
ros temporariamente.

GUIDÃO
Ao instalar os fixadores de guidão na mesa superior, faça a 3 1 4
marca de punção 1 ficar voltada para a frente.
A marca de punção do guidão 2 deve ficar alinhada com as
superfícies de contato dos fixadores do guidão.
2
Primeiro, aperte os parafuso 3 dos fixadores do guidão com
o torque especificado, e depois aperte os parafusos 4 dos
2
fixadores do guidão com o torque especificado. Forward
Frente

Parafuso do fixador do guidão: 23 N·m (2,3 Kgf-m)

CABO DE EMBREAGEM E CABOS DO ACELERADOR


Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nas extremidades do cabo
de embreagem e dos cabos do acelerador.

GRAXA SHELL ALVANIA R3


6-24 CHASSI

RODA DIANTEIRA ..................................................... 6-5


PASSAGEM DE CHICOTE, CABO,
E MANGUEIRAS .......................................... 8-12 a 8-18

NOTA:
Segure os garfos dianteiros, balance-os para a frente e para
trás, para se certificar de que a direção não está folgada.

! CUIDADO
Após fazer este ajuste e instalar a mesa superior, mexa
o conjunto da roda dianteira para frente e para trás
para se assegurar que não existe folga e que o serviço
foi feito corretamente. Finalmente, verifique se a colu-
na de direção se move livremente para os dois lados
com o seu próprio peso. Se existir folga ou se o movi-
mento não for suave, refaça o ajuste da porca castelo.
CHASSI 6-25

RODA TRASEIRA
CONSTRUÇÃO

1 Cupilha (Para E-03, 28)


2 Arruela
3 Esticador da corrente
4 Disco de freio
5 Espaçador
6 Guarda-pó
7 Rolamento
8 Roda traseira
9 Coroa
0 Espaçador
A Rolamento
B Rolamento
C Guarda-pó
D Espaçador
E Eixo traseiro

A Porca do eixo traseiro


B Parafuso de fixação do disco de freio
C Porca da coroa

ITEM N·m Kgf-m


A E-03, 28 100 10,0
Outros 110 11,0
B 10 1,0
C 30 3,0
6-26 CHASSI

Esquerda
Left Direita
Right

(Exceto
(Exceptpara E-03,
E-03, 28) 28)

Esquerda
Left Direita
Right Esquerda
Left Direita
Right

Espaçador
Spacer

Folga
Clearance
CHASSI 6-27

REMOÇÃO E DESMONTAGEM
Remova a cupilha. (E-03, 28)
Remova porca do eixo traseiro.

! CUIDADO
Troque a cupilha removida.

Apóie a motocicleta em um macaco ou em um bloco de


madeira e remova o eixo traseiro 1 e a roda traseira.

! CUIDADO 1

Não acione o pedal de freio durante ou após a remo-


ção da roda traseira.

Remova os espaçadores.

Remova a coroa.

Remova o disco de freio.


6-28 CHASSI

INSPEÇÃO
COROA
Inspecione a coroa quanto a desgaste e danos. Caso encontre
alguma irregularidade, troque a relação da motocicleta (Pinhão,
coroa e corrente de transmissão).
È Desgaste normal
É Desgaste excessivo

GUARDA-PÓS DO CUBO DA RODA ........................... 6-6


ROLAMENTOS DA RODA .................................. 6-6 e 6-7
RODA TRASEIRA ........................................................ 6-7
EIXO TRASEIRO ......................................................... 6-7

MONTAGEM E INSTALAÇÃO
Monte e instale a roda traseira na ordem inversa da remoção e
da desmontagem. Preste atenção aos seguintes pontos:

ROLAMENTOS DA RODA
Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos rolamentos.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Instale os rolamentos da roda com a ferramenta especial.


z
Ferr 09941-34513: Conjunto instalador de rolamentos

! CUIDADO
z
Ferr

Primeiro, instale o rolamento da roda do lado direito,


e depois os rolamentos da roda do lado esquerdo. O
lado blindado do rolamento deve ficar voltado para
fora. ( 6-26)
CHASSI 6-29

GUARDA-PÓS DO CUBO DA RODA


Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos guarda-pós do cubo z
Ferr

da roda.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Instale os guarda-pós do cubo com a ferramenta especial.


z
Ferr 09913-70210: Conjunto instalador de rolamentos
! CUIDADO
Após instalar os espaçadores direito e esquerdo na
roda traseira, inspecione os lábios dos guarda-pós.

DISCO DE FREIO
Certifique-se de que o disco de freio esteja limpo e livre de
resíduos de graxa. Aplique SUPER TRAVA QUÍMICA PARA
ROSCAS “1360” nos parafusos de fixação do disco de freio,
e depois aperte-os com o torque especificado.

COLA THREE BOND No. 1364B

Parafuso de fixação do disco de freio: 10 N·m (1,0 Kgf-m)

COROA
Aperte as porcas da coroa com o torque especificado. A
Porca da coroa: 30 N·m (3,0 Kgf-m)
NOTA:
A marca A da cora deve ficar voltada para o lado de fora.
6-30 CHASSI

RODA TRASEIRA
Ajuste a folga da corrente de transmissão após a instalação
do eixo da roda traseira. ( 2-16 e 2-17)
Aperte a porca do eixo traseiro com o torque especificado.

Porca do eixo traseiro:


100 N·m (10,0 Kgf-m).. para E-03, 28
110 N·m (11,0 Kgf-m).. para os outros países
NOTA:
Após a instalação da porca do eixo traseiro, instale uma cu-
pilha nova no eixo traseiro. (E-03, 28)
Após a montagem da roda traseira, bombeie o pedal de freio
algumas vezes para ver se o seu funcionamento está normal.
CHASSI 6-31

SUSPENSÃO TRASEIRA
CONSTRUÇÃO

1 Amortecedor
2 Ajustador da mola
3 Mola
4 Assento da mola
5 Anel trava
6 Haste do Link
7 Link da suspensão
8 Eixo pivô da balança
9 Balança traseira
0 Guia da corrente
A Protetor da corrente

A Porca do amortecedor
B Conjunto do ajustador de compressão do
amortecedor
C Anel trava do ajustador da mola do
amortecedor
D Porca de fixação da haste do Link
E Porca de fixação do Link da suspensão
F Porca de fixação do Link da suspensão
G Porca do pivô da balança

ITEM N·m Kgf-m


A 55 5,5
B 30 3,0
C 90 9,0
D, E 100 10,0
F 100 10,0
G 77 7,7
6-32 CHASSI

A
D

B C

B
E
D C

E
ITEM N·m Kgf-m
A 55 5,5
B 55 5,5
C 100 10,0
D 100 10,0
E 100 10,0
F 77 7,7

F
CHASSI 6-33

REMOÇÃO DO AMORTECEDOR
Remova o silenciador. ( 3-5)
Remova a bateria. (DR-Z400E) ( 7-30)
Remova as cintas plásticas.

Desconecte os conectores da lanterna traseira 1, do relé


de partida 2 (DR-Z400E), e fiação do relé de partida 3 1
(DR-Z400E).
2

Desconecte a mangueira de respiro do filtro de ar e solte a


braçadeira do carburador.

Remova o trilho do assento com o conjunto da caixa do filtro


de ar.

Apóie a motocicleta com um macaco ou com um bloco de


madeira e remova o amortecedor.
6-34 CHASSI

Solte o anel trava 1 e gire o ajustador 2 com a ferramenta


especial. 2

z
Ferr 09910-60611: Chave universal para porca castelo
1

z
Ferr

Remova o anel trava 3, o assento da mola 4, e a mola 5. 5


4
3
CHASSI 6-35

INSPEÇÃO E DESMONTAGEM DO AMOR-


TECEDOR
Inspecione o amortecedor quanto a danos e vazamentos de
óleo. Caso encontre alguma irregularidade, troque a mola ou o
amortecedor.

SUCATEAMENTO DO AMORTECEDOR
! ADVERTÊNCIA

O amortecedor contém gás nitrogênio sob alta pressão.


O uso inadvertido pode causar explosões.
Mantenha o amortecedor afastado de fogo e cha-
mas. A alta pressão no gás causado pelo aqueci-
mento pode causar uma explosão.
Libere a pressão do gás antes do sucateamento.

LIBERAÇÃO DA PRESSÃO DO GÁS


Remova a tampa da válvula.
Pressione a válvula com uma chave de fenda para sangrar o
gás nitrogênio.

! ADVERTÊNCIA

A liberação do gás sob alta pressão pode ser peri-


gosa. Nunca faça nenhum serviço no amortecedor
até que o gás sob alta pressão tenha sido libera-
do.
Ao liberar a pressão do gás, coloque um pano so-
bre a válvula e use a ponta de uma chave de fenda
para pressionar a válvula. Não use o dedo para pres-
sionar a válvula, e certifique-se de direcionar a vál-
vula para longe do seu rosto e do seu corpo.
Use sempre proteção para os olhos ao realizar este
serviço.
6-36 CHASSI

TROCA DE ÓLEO
FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS
As seguintes ferramentas e equipamentos são necessários para fazer a troca de óleo.

1 3 5
8

1 Chave de fenda ou um pequeno


punção
2 Morsa*
7 3 Bandeja
6 4 Óleo especificado SAE 2.5W
9 5 Panos
6 Cilindro de nitrogênio
7 Mangueira e bocal de abastecimento
Manual
SERVICE
8 Conjunto regulador
4 de serviço
MANUAL 9 Manual de serviço
* Não mostrado na ilustração

TROCA DE ÓLEO
Remova o amortecedor do quadro ( 6-33), e depois lim-
pe-o e seque-o.
Remova a mola do amortecedor. ( 6-34)
NOTA:
Inspecione o amortecedor quanto a vazamentos de óleo.
Certifique-se de girar o parafuso de ajuste da força de amor-
tecimento de rebote em sentido anti-horário, pois assim o
óleo do amortecedor poderá ser abastecido de forma mais
fácil.

Remova a tampa da válvula, e depois pressione a válvula


com uma chave de fenda para sangrar o gás nitrogênio.

! ADVERTÊNCIA

A liberação do gás sob alta pressão pode ser peri-


gosa. Nunca faça nenhum serviço no amortecedor
até que o gás sob alta pressão tenha sido libera-
do.
Ao liberar a pressão do gás, coloque um pano so-
bre a válvula e use a ponta de uma chave de fenda
para pressionar a válvula. Não use o dedo para pres-
sionar a válvula, e certifique-se de direcionar a vál- 1
vula para longe do seu rosto e do seu corpo.
Use sempre proteção para os olhos ao realizar este 2
serviço.

Remova o conjunto do ajustador de compressão 1 e o ori-


fício 2 do amortecedor.
CHASSI 6-37

Movimente a haste e drene o óleo completamente, em uma


bandeja.
Empurre o núcleo da válvula novamente para equalizar a
pressão atmosférica.

Coloque o óleo de suspensão especificado na bandeja.


Coloque o amortecedor na bandeja de modo que o furo de
dreno fique submerso no óleo, e em seguida encha o amor-
tecedor com o óleo movimentando a haste.
z
Ferr ÓLEO DE SUSPENSÃO SAE 2.5W

;
DADOS
Capacidade de óleo: Aproximadamente 380 ml

Ao posicionar o orifício no furo do ajustador de compressão,


mantenha o lado cônico voltado para o lado da válvula.
Aperte o conjunto do ajustador de compressão como torque
especificado.

! CUIDADO
Troque os O-rings removidos.

Conjunto do ajustador de compressão: 30 N·m (3,0 Kgf-m)

Abasteça o amortecedor com gás nitrogênio.


;
DADOS
Pressão do gás do amortecedor:
900 KPa (9,0 Kgf/cm2, 128 psi)

Aperte a tampa da válvula da gás.

! ADVERTÊNCIA

O Uso de gás inflamável para pressurizar o amortece-


dor pode ser perigoso. Gases inflamáveis como o o-
xiacetileno usado para soldas podem provocar fogo.
Use gás nitrogênio. Caso não disponha de gás nitro-
gênio, substitua o gás por ar comprimido sem água.
A aplicação de muita pressão no amortecedor pode
causar a ruptura da unidade do amortecedor.
Abasteça o amortecedor com a pressão especifi-
cada.
6-38 CHASSI

! CUIDADO
Conduzir a motocicleta com pressão de gás incorreta
pode danificar o amortecedor. Pressão baixa de gás
pode resultar em vazamentos de óleo. Pressão incor-
reta de gás não oferece uma performance normal ao
amortecedor.
Certifique-se de abastecer o amortecedor com a pres-
são especificada.

MONTAGEM E INSTALAÇÃO DO AMORTE-


CEDOR A

Monte e instale o amortecedor na ordem inversa da remoção


e da desmontagem. Preste atenção nos seguintes pontos:
Instale a mola, o assento da mola e o anel trava.
Gire o ajustador 1 para obter o comprimento A da mola de
258,0 mm. 2 1
Aperte o anel trava 2 com o torque especificado.

Anel trava do amortecedor: 90 N·m (9,0 Kgf-m)

TABELA DE AJUSTE DA MOLA

Comprimento pré-ajustado da mola


Padrão Macio Duro
258,0 mm 259,5 mm 247,5 mm

! CUIDADO
Não ajuste o comprimento da mola para menos de
247,5 mm.
CHASSI 6-39

Aperte as porcas de fixação superior e inferior do amorte-


cedor com o torque especificado.

Porca de fixação superior e inferior do amortecedor:


55 N·m (5,5 Kgf-m)

Aplique Cola THREE BOND No. 1322Z no parafuso de fixa-


ção inferior do trilho do assento 4. 3
f COLA THREE BOND No. 1322Z

Aperte a porca de fixação superior do trilho do assento 3 e


os parafusos inferiores 4 como torque especificado.
4
Porca de fixação superior do trilho do assento:
35 N·m (3,5 Kgf-m)

Parafuso de fixação inferior do trilho do assento:


35 N·m (3,5 Kgf-m)

AJUSTE DA FORÇA DE AMORTECIMENTO


DO AMORTECEDOR A
Após a instalação da suspensão traseira, ajuste as forças de
amortecimento de rebote e de compressão da seguinte forma.
Gire completamente o ajustador de amortecimento, em senti-
do horário para a posição de ajuste mais dura, e em seguida
gire-o para fora para a posição de ajuste padrão.
;
DADOS
Posição de ajuste padrão:
Força de amortecimento de compressão A:
12 cliques para fora
Força de amortecimento de rebote B:
13 cliques para fora B
6-40 CHASSI

REMOÇÃO DA BALANÇA TRASEIRA E DO


LINK DA SUSPENSÃO
Remova a roda traseira. ( 6-27)
Remova o amortecedor. ( 6-33 e 6-34)
Remova a pinça do freio traseiro. ( 6-57)
Remova o guia da corrente de transmissão.

Desconecte a mangueira de freio de seu guia.

Remova o parafuso e a porca de fixação do Link da suspen-


são.

Remova a porca do eixo pivô da balança e o eixo pivô.


Remova o conjunto da suspensão traseira.

Remova o protetor de corrente 1 e o guia da mangueira de 2


freio 2.

1
CHASSI 6-41

Remova o Link da suspensão 1 e suas hastes 2.

INSPEÇÃO E DESMONTAGEM
ESPAÇADORES
Remova os guarda-pós, arruelas e espaçadores da balança
traseira e do Link da suspensão.
Inspecione os espaçadores quanto a rachaduras ou outros
danos. Caso encontre danos, troque o espaçador danificado.

! CUIDADO
Troque os guarda-pós removidos.

PROTETOR DE CORRENTE
Inspecione o protetor de corrente quanto a desgaste e danos.
Caso encontre danos, troque o protetor de corrente.

ROLAMENTOS DE AGULHA DA BALANÇA TRASEIRA


Instale os espaçadores nos rolamentos de agulha, mova o es-
paçador para cima e para baixo e verifique se existem fol-
gas. Se houver folga excessiva, troque o rolamento.

Remova os rolamentos de agulha da balança traseira com


as ferramentas especiais.
z
Ferr 09923-74510: Extrator de rolamento
09930-30102: Martelo deslizante

! CUIDADO
Troque os rolamentos de agulha removidos. z
Ferr
6-42 CHASSI

BALANÇA TRASEIRA
Inspecione a balança traseira quanto a danos. Caso encontre
danos, troque a balança traseira.

ROLAMENTOS DE AGULHA DO LINK DA SUSPENSÃO


Instale os espaçadores nos rolamentos de agulha, mova o es-
paçador para cima e para baixo e verifique se existem folgas.
Se houver folga excessiva, troque o rolamento.

Remova os rolamentos de agulha do Link da suspensão com


as ferramentas especiais.
z
Ferr 09923-73210: Extrator de rolamento
09930-30102: Martelo deslizante

! CUIDADO
Troque os rolamentos de agulha removidos. z
Ferr

LINK DA SUSPENSÃO E HASTES DO LINK


Inspecione o Link da suspensão e as hastes do Link quanto a
danos. Caso encontre, troque o Link da suspensão e as hastes
do Link.

EIXO PIVÔ
Meça o empenamento do eixo pivô com um relógio compara-
dor. Se ultrapassar o limite especificado, troque o eixo pivô.
z
Ferr 09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-20701: Base magnética
09900-21304: Bloco em “V” (100 mm)
;
DADOS
Empenamento do eixo pivô da balança
Limite: 0,3 mm
CHASSI 6-43

MONTAGEM E INSTALAÇÃO
Monte e instale a suspensão traseira na ordem inversa da re-
moção e da desmontagem. Preste atenção aos seguintes pon-
tos:

ROLAMENTOS DE AGULHA DA BALANÇA TRASEIRA


Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos espaçadores, guar-
da-pós e rolamentos de agulha.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Prense os rolamentos de agulha no pivô da balança com a


ferramenta especial.
z
Ferr 09941-34513: Instalador de pista externa de rolamento

z
Ferr

ROLAMENTOS DE AGULHA DO LINK DA SUSPENSÃO


Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos espaçadores e nos
rolamentos de agulha.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Prense os rolamentos de agulha no Link da suspensão com


a ferramenta especial. z
Ferr

z
Ferr 09941-34513: Instalador de pista externa de rolamento

SUSPENSÃO TRASEIRA
Aperte as porcas de fixação da haste do Link 1 com o tor-
que especificado.

Porca de fixação da haste do Link: 100 N·m (10,0 Kgf-m)


1
6-44 CHASSI

Aperte a porca do eixo pivô com o torque especificado.

Porca do eixo pivô: 77 N·m (7,7 Kgf-m)

Aperte a porca de fixação do Link da suspensão com o tor-


que especificado.

Porca de fixação do Link da suspensão:


100 N·m (10,0 Kgf·m)

INSPEÇÃO E AJUSTE FINAL


Após a instalação da roda traseira, ajuste os seguintes itens
antes de conduzir a motocicleta.
Corrente de transmissão ............................ 2-16 a 2-17
Pressão dos pneus ............................................... 2-22
CHASSI 6-45

FREIO DIANTEIRO
CONSTRUÇÃO

1 Tampa
2 Diafragma i
3 Cilindro-mestre
4 Kit do pistão
5 Mangueira de freio
6 Fixador da pinça
7 Pinça de freio
8 Pastilhas
9 Pistão
0 Pistão e guarda-pó

A Parafuso do cilindro-mestre
i
B Parafuso da união da mangueira
C Válvula de sangria de ar
D Parafuso de fixação da pinça
E Pino de fixação das pastilhas
F Bujão
G Eixo da pinça
H Eixo da pinça

ITEM N·m Kgf-m


A 10 1,0
B 23 2,3
C 7,5 0,75
D 26 2,6
E 18 1,8
F 2,5 0,25
G 23 2,3
H 13 1,3

! ADVERTÊNCIA

O sistema de freio desta motocicleta é abastecido com fluido de freio à base de etileno
glicol, classificado como DOT 4. Não utilize nem misture tipos diferentes de fluido de freio
tais como fluidos à base de silicone ou de petróleo ao reabastecer o sistema, ou sérios
danos poderão ocorrer ao sistema de freio.
Não utilize nenhum fluido de freio retirado de uma embalagem velha, usada ou sem ser lacrada.
Nunca reutilize o fluido de freio que sobrou após um reparo ou guardado por um período
muito longo.
Ao armazenar fluido de freio, vede completamente o recipiente e mantenha longe do alcance
de crianças.
Ao reabastecer fluido de freio, cuidado para não permitir a entrada de poeira no fluido.
Ao lavar os componentes do freio, use fluido de freio limpo/novo. Nunca use solventes de limpeza.
Um disco de freio ou uma pastilha contaminada, reduz a performance da frenagem. Jogue
fora pastilhas contaminadas e limpe o disco com um detergente para freios de alta quali-
dade, ou um detergente neutro.
! CUIDADO
Manuseie o fluido de freio com muito cuidado, pois ele reage quimicamente com tintas, plás-
ticos, e borracha.
6-46 CHASSI

TROCA DAS PASTILHAS DE FREIO


Remova o pino de fixação das pastilhas de freio.

Remova as pastilhas de freio.

! CUIDADO
Não acione o manete de freio durante ou após a
remoção das pastilhas.
Troque as pastilhas em conjunto, caso contrário a
performance de frenagem será seriamente afetada.

Instale novas pastilhas de freio.

! ADVERTÊNCIA

Certifique-se de que a pastilha esteja bem acoplada


com a placa de guia mostrada na foto ao lado.

Aperte o pino de fixação das pastilhas com o torque especi-


ficado.

Pino de fixação das pastilhas: 18 N·m (1,8 Kgf-m)


NOTA:
Após a troca das pastilhas de freio, bombeie com o manete de
freio algumas vezes para verificar se o funcionamento está
normal, e em seguida verifique o nível do fluido de freio.
CHASSI 6-47

TROCA DO FLUIDO DE FREIO


Coloque a motocicleta em uma superfície plana e mantenha
o guidão reto.
Remova a tampa do reservatório de freio e o diafragma.
Retire o máximo possível do fluido de freio antigo.
Abasteça o reservatório com fluido de freio novo.

Especificação e classificação: DOT 4

Conecte uma mangueira transparente à válvula de sangria de ar,


e insira a outra extremidade da mangueira em um recipiente.
Solte a válvula de sangria e bombeie o manete de freio até que
pare de sair o fluido de freio antigo pela válvula de sangria.
Feche a válvula, e desconecte a mangueira transparente.
Abasteça o fluido de freio novo no reservatório até a marca
superior da janela de inspeção.

! CUIDADO
Sangre o ar do sistema de freio.
( 2-19 e 2-20)

REMOÇÃO E DESMONTAGEM DA PINÇA


DE FREIO
Desconecte a mangueira de freio da pinça de freio, soltando 2
o parafuso da união da mangueira de freio 1 e recolha o
fluido de freio em um recipiente apropriado.
Remova a pinça de freio soltando os parafusos de fixação
da pinça de freio 2. 1
! ADVERTÊNCIA

Nunca reutilize o fluido de freio que sobrou após um


reparo, ou fluido guardado por um período muito lon-
go, caso contrário sérios danos podem ocorrer ao
sistema de freio.
Se o fluido de freio vazar, ele irá interferir no funci-
onamento seguro e descolorir as superfícies das
peças pintadas. Verifique a mangueira de freio e as
uniões das mangueiras quanto a rachaduras e va-
zamentos de óleo.
6-48 CHASSI

Remova as pastilhas de freio. ( 6-46)


Remova o fixador da pinça de freio.

Remova a mola.

Coloque um pano sobre o pistão para prevenir que ele


seja lançado. Retire o pistão com uma pistola de ar com-
primido.

! CUIDADO
Não use pressão alta de ar para remover os pistões
da pinça, caso contrário poderão ocorrer danos ao
pistão.

Remova os guarda-pós e os retentores dos pistões.

! CUIDADO
Não reutilize os guarda-pós nem os retentores do pis-
tão para evitar vazamento de fluido.

INSPEÇÃO DA PINÇA DE FREIO


PINÇA DE FREIO
Inspecione a camisa do cilindro quanto a entalhes, riscos ou
outros danos. Caso encontre danos, troque a pinça de freio.

PISTÕES DA PINÇA DE FREIO


Inspecione a superfície do pistão quanto a riscos ou outros
danos. Caso encontre danos, troque o pistão danificado.
CHASSI 6-49

PEÇAS DE BORRACHA
Troque as peças de borracha por peças novas.

MONTAGEM E INSTALAÇÃO DA PINÇA DE


FREIO
Monte e instale a pinça de freio na ordem inversa da remoção
e da desmontagem. Preste atenção especial aos seguintes
pontos:
Lave as camisas das pinças e pistões com o fluido de freio
especificado. Lave, principalmente as ranhuras dos guarda-
pós e dos retentores do pistão.

Especificação e classificação: DOT 4

! CUIDADO
Lave os componentes da pinça com fluido de freio
novo antes da montagem.
Não esfregue o fluido de freio após a lavagem dos
componentes.
Ao lavar os componentes, use o fluido de freio especi-
ficado. Nunca use tipos diferentes de fluido de freio ou
solventes de limpeza tais como, gasolina, querosene,
etc.
Troque os retentores e guarda-pós do pistão ao
montá-los.
Aplique fluido de freio aos retentores ao instalá-
los.

RETENTORES DOS PISTÕES


Instale os retentores dos pistões 1 e os guarda-pós 2 con-
forme a ilustração.

FIXADOR DA PINÇA DE FREIO


Aplique GRAXA DE SILICONE LUMOBRAS LUMOMOLY PT/
4 no fixador da pinça.

GRAXA DE SILICONE LUMOBRAS LUMOMOLY PT/4


6-50 CHASSI

Aperte o pino de fixação da pastilha de freio 1, parafusos


de fixação da pinça 2, e parafuso da união da mangueira
de freio 3 com o torque especificado.
2
Pino de fixação das pastilhas: 18 N·m (1,8 Kgf-m)
Parafuso de fixação da pinça: 26 N·m (2,6 Kgf-m)
Parafuso da união da mangueira de freio:
23 N·m (2,3 Kgf-m) 3
1
NOTA:
Antes de montar a pinça de freio, empurre o pistão até o final
da pinça.
! CUIDADO

Sangre o ar do sistema de freio depois de instalar a


pinça. ( 2-19 e 2-20)

INSPEÇÃO DO DISCO DE FREIO


Verifique visualmente o disco de freio quanto a danos ou fissu-
ras e meça a espessura com um micrômetro. Troque o disco se
a espessura for menor do que o limite especificado ou se en-
contrar algum tipo de dano.
z
Ferr 09900-20205: Micrômetro (0 – 25 mm)
;
DADOS
Espessura do disco de freio
Limite: 2,5 mm

Meça o empenamento com um relógio comparador. Troque o


disco se o empenamento ultrapassar o limite.
z
Ferr 09900-20606: Relógio comparador (1/100 mm)
09900-20701: Base magnética
;
DADOS
Empenamento do disco de freio
Limite: 0,3 mm

Se alguma das medições ultrapassar o limite especificado,


troque o disco de freio. ( 6-5)
CHASSI 6-51

REMOÇÃO E DESMONTAGEM DO CILIN-


DRO-MESTRE
Coloque um pano sob o parafuso de união da mangueira de freio
no cilindro mestre, para recolher os respingos do fluido de freio.
Remova o parafuso de união e desconecte a mangueira de freio.

! CUIDADO
Limpe, completa e imediatamente, qualquer resíduo de flui-
do de freio que possa ter sido derramado nas peça da mo-
tocicleta. O fluido reage quimicamente com tinta, plásticos
e borracha, etc., e danifica estes materiais severamente.

Remova o conjunto do cilindro-mestre.

Remova a capa do manete de freio 1 e o manete de freio 2.

1
2

Remova a tampa do reservatório 3 e o diafragma 4.


Drene o fluido de freio.

4
3

Puxe o guarda-pó 5 para fora e remova o anel trava 6.

6
6-52 CHASSI

Remova o conjunto do pistão.

INSPEÇÃO DO CILINDRO-MESTRE
CILINDRO-MESTRE
Inspecione a camisa do cilindro mestre quanto a riscos ou ou-
tros danos. Caso encontre alguma irregularidade, troque o ci-
lindro-mestre.

PISTÃO E PEÇAS DE BORRACHA


Inspecione a superfície do pistão, borrachas primária e secun-
dária, e o guarda-pó quanto a riscos, desgaste ou danos. Caso
encontre alguma irregularidade, troque o Kit do pistão.

MONTAGEM E INSTALAÇÃO DO CILINDRO-


MESTRE
Monte e instale o conjunto do cilindro-mestre na ordem inver-
sa da remoção e da desmontagem. Preste atenção aos se-
guintes pontos:

! CUIDADO
Lave os componentes do cilindro mestre com flui-
do de freio novo antes da montagem.
Não retire o fluido de freio após a lavagem dos com-
ponentes.
Lave os componentes com o fluido de freio espe-
cificado. Nunca use tipos diferentes de fluido, ga-
solina, querosene, etc.
Aplique fluido de freio na camisa do cilindro e em
todos os componentes internos antes de montá-
los.

Especificação e classificação: DOT 4


CHASSI 6-53

Ao instalar o cilindro mestre no guidão, alinhe a superfície


de contato do fixador do cilindro mestre 1 com a marca de
punção 2 do guidão, e em seguida aperte primeiro o para- 2
1
fuso de fixação superior.

Parafuso do cilindro-mestre: 10 N·m (1,0 Kgf-m)


A Cilindro-mestre
B Parafuso superior do cilindro-mestre
C Guidão
D Folga

Aperte o parafuso da união da mangueira de freio com o


torque especificado.

Parafuso da união da mangueira: 23 N·m (2,3 Kgf-m)

! CUIDADO
Sangre o ar do sistema de freio após a montagem do
cilindro-mestre. ( 2-19 e 2-20)
6-54 CHASSI

FREIO TRASEIRO
CONSTRUÇÃO

1 Tampa
2 Diafragma
3 Cilindro-mestre
4 Kit do pistão
5 Mangueira de freio
6 Tampa do reservatório
7 Capa da pinça
8 Pinça de freio
9 Fixador da pinça i
0 Pistão e guarda-pó
A Pistão
B Pastilhas

A Parafuso do cilindro-mestre
B Parafuso da união da mangueira
C Contraporca da haste de freio
D Bujão
E Pino de fixação das pastilhas
F Eixo da pinça
G Válvula de sangria de ar
H Eixo da pinça

ITEM N·m Kgf-m


A 10 1,0
B 23 2,3
C 18 1,8
D 2,5 0,25
E 18 1,8
F 28 2,8
G 7,5 0,75
H 13 1,3

! ADVERTÊNCIA

O sistema de freio desta motocicleta é abastecido com fluido de freio à base de etileno
glicol, classificado como DOT 4. Não utilize nem misture tipos diferentes de fluido de freio
tais como fluidos à base de silicone ou de petróleo ao reabastecer o sistema, ou sérios
danos poderão ocorrer ao sistema de freio.
Não utilize nenhum fluido de freio retirado de uma embalagem velha, usada ou sem ser lacrada.
Nunca reutilize o fluido de freio que sobrou após um reparo ou guardado por um período
muito longo.
Ao armazenar fluido de freio, vede completamente o recipiente e mantenha longe do alcance
de crianças.
Ao reabastecer fluido de freio, cuidado para não permitir a entrada de poeira no fluido.
Ao lavar os componentes do freio, use fluido de freio limpo/novo. Nunca use solventes de limpeza.
Um disco de freio ou uma pastilha contaminada, reduz a performance da frenagem. Jogue
fora pastilhas contaminadas e limpe o disco com um detergente para freios de alta quali-
dade, ou um detergente neutro.
! CUIDADO
Manuseie o fluido de freio com muito cuidado, pois ele reage quimicamente com tintas, plás-
ticos, e borracha.
CHASSI 6-55

TROCA DAS PASTILHAS DE FREIO


Remova o pino de fixação das pastilhas.

Remova as pastilhas de freio.

! CUIDADO
Não acione o pedal de freio durante ou após a re-
moção das pastilhas.
Troque sempre o jogo das pastilhas, caso contrário
a performance de frenagem será seriamente afetada.

Instale as novas pastilhas de freio.

! ADVERTÊNCIA

Certifique-se de que a pastilha esteja bem acoplada


com a placa de guia mostrada na foto ao lado.

Aperte o pino de fixação das pastilhas com o torque especi-


ficado.

Pino de fixação das pastilhas: 18 N·m (1,8 Kgf-m)


NOTA:
Após a troca das pastilhas de freio, bombeie com o manete de
freio algumas vezes para verificar se o funcionamento está
normal, e em seguida verifique o nível do fluido de freio.
6-56 CHASSI

TROCA DO FLUIDO DE FREIO


Remova a tampa do reservatório.

Remova a tampa do reservatório e o diafragma.


Troque o fluido de freio. ( 6-46)

Especificação e classificação: DOT 4

! CUIDADO
Sangre o ar do sistema de freio
( 2-19 e 2-20)
CHASSI 6-57

REMOÇÃO E DESMONTAGEM DA PINÇA


DE FREIO
Remova a roda traseira. ( 6-27)
Desconecte a mangueira de freio da pinça, soltando o
parafso da união da mangueira e e recolha o fluido de freio
em um recipiente apropriado.
Remova a pinça de freio.

! ADVERTÊNCIA

Nunca reutilize o fluido de freio que sobrou após um


reparo, ou fluido guardado por um período muito lon-
go, caso contrário sérios danos podem ocorrer ao
sistema de freio.
Se o fluido de freio vazar, ele irá interferir no funci-
onamento seguro e descolorir as superfícies das
peças pintadas. Verifique a mangueira de freio e as
uniões das mangueiras quanto a rachaduras e va-
zamentos de óleo.

Remova as patilhas de freio. ( 6-55)


Remova a capa da pinça de freio 1 e o protetor de disco 2.
1

Remova o fixador da pinça de freio.

Remova a mola.
6-58 CHASSI

Coloque um pano sobre o pistão para prevenir que ele


seja lançado. Retire o pistão com uma pistola de ar com-
primido.

! CUIDADO
Não use pressão alta de ar para remover os pistões
da pinça, caso contrário poderão ocorrer danos ao
pistão.

Remova os guarda-pós e os retentores dos pistões.

! CUIDADO
Não reutilize os guarda-pós nem os retentores do pis-
tão para evitar vazamento de fluido.

INSPEÇÃO DA PINÇA DE FREIO


PINÇA DE FREIO ...................................................... 6-48
PISTÃO DA PINÇA DE FREIO .................................. 6-48
PEÇAS DE BORRACHA ............................................ 6-49

MONTAGEM E INSTALAÇÃO DA PINÇA DE


FREIO
Monte e instale a pinça de freio na ordem inversa da remoção
e da desmontagem. Preste atenção especial aos seguintes
pontos:
Lave as camisas das pinças e pistões com o fluido de freio
especificado. Lave, principalmente as ranhuras dos guarda-
pós e dos retentores do pistão.

Especificação e classificação: DOT 4

! CUIDADO
Lave os componentes da pinça com fluido de freio
novo antes da montagem.
Não esfregue o fluido de freio após a lavagem dos
componentes.
Ao lavar os componentes, use o fluido de freio especi-
ficado. Nunca use tipos diferentes de fluido de freio ou
solventes de limpeza tais como, gasolina, querosene,
etc.
Troque os retentores e guarda-pós do pistão ao
montá-los.
Aplique fluido de freio aos retentores ao instalá-los.
CHASSI 6-59

RETENTORES DOS PISTÕES


Instale os retentores dos pistões 1 e os guarda-pós 2 con-
forme a ilustração.

FIXADOR DA PINÇA DE FREIO


Aplique GRAXA DE SILICONE LUMOBRAS LUMOMOLY PT/
4 no fixador da pinça.

GRAXA DE SILICONE LUMOBRAS LUMOMOLY PT/4

Aperte o parafuso da união da mangueira com o torque es-


pecificado.

Parafuso da união da mangueira: 23 N·m (2,3 Kgf-m)


NOTA:
Antes de montar a roda traseira, empurre o pistão da pinça de
freio até o final da pinça.

! CUIDADO
Sangre o ar do sistema após a montagem da roda tra-
seira. ( 2-19 e 2-20)

INSPEÇÃO DO DISCO DE FREIO


DISCO DE FREIO ...................................................... 6-50
6-60 CHASSI

REMOÇÃO E DESMONTAGEM DO CILIN-


DRO-MESTRE
Remova a tampa do reservatório. ( 6-56)
Remova o parafuso de fixação do reservatório.

Coloque um pano sob o parafuso de união da mangueira de freio


no cilindro mestre, para recolher os respingos do fluido de freio.
Remova o parafuso de união e desconecte a mangueira de freio.

! CUIDADO
Limpe, completa e imediatamente, qualquer resíduo de flui-
do de freio que possa ter sido derramado nas peça da mo-
tocicleta. O fluido reage quimicamente com tinta, plásticos
e borracha, etc., e danifica estes materiais severamente.

Solte a contraporca 1 e remova o conjunto do cilindro-mes-


tre.

Remova o anel trava 2 e o reservatório 3.


3
2

Puxe o guarda-pó 4 para fora e remova o anel trava 5.

5
4
CHASSI 6-61

Remova a haste de acionamento 1 e o conjunto do pistão 2.

2
1

INSPEÇÃO DO CILINDRO-MESTRE
CILINDRO-MESTRE .................................................. 6-52
PISTÃO E PEÇAS DE BORRACHA........................... 6-52

MONTAGEM E INSTALAÇÃO DO CILINDRO-


MESTRE
Monte e instale o cilindro-mestre na ordem inversa da remo-
ção e da desmontagem. Preste atenção especial aos seguin-
tes pontos:

! CUIDADO
Lave os componentes do cilindro mestre com flui-
do de freio novo antes da montagem.
Não retire o fluido de freio após a lavagem dos com-
ponentes.
Lave os componentes com o fluido de freio espe-
cificado. Nunca use tipos diferentes de fluido, ga-
solina, querosene, etc.
Aplique fluido de freio na camisa do cilindro e em
todos os componentes internos antes de montá-
los.

Especificação e classificação: DOT 4


6-62 CHASSI

Aperte os parafusos de fixação do cilindro-mestre 1, con-


traporca da haste de acionamento 2, e parafuso da união
1
da mangueira de freio 3 com o torque especificado.

Parafuso de fixação do cilindro-mestre: 2


10 N·m (1,0 Kgf-m)
Contraporca da haste: 18 N·m (1,8 Kgf-m)
Parafuso da união da mangueira: 23 N·m (2,3 Kgf-m)

! CUIDADO
Sangre o ar do sistema após a montagem do cilindro-
mestre. ( 2-19 e 2-20)

3
SISTEMA ELÉTRICO 7-1

SISTEMA ELÉTRICO

ÍNDICE

PRECAUÇÕES DE MANUTENÇÃO ............................................................. 7- 2


CONECTORES ........................................................................................... 7- 2
ACOPLAMENTOS ...................................................................................... 7- 2
GRAMPOS .................................................................................................. 7- 2
FUSÍVEL (DR-Z400E) ................................................................................ 7- 2
PEÇAS EQUIPADAS COM SEMI-CONDUTORES .................................... 7- 2
BATERIA (DR-Z400E) ................................................................................ 7- 3
CONECTANDO A BATERIA (DR-Z400E) ................................................. 7- 3
PASSAGEM DOS FIOS .............................................................................. 7- 3
USANDO O MULTITESTER DIGITAL ........................................................ 7- 4
LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES ELÉTRICOS .................................. 7- 5
SISTEMA DE CARGA (DR-Z400E)................................................................ 7- 7
DESCRIÇÃO .............................................................................................. 7- 7
LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS ............................................................ 7- 8
INSPEÇÃO ................................................................................................. 7- 9
SISTEMA DE PARTIDA (DR-Z400E) ............................................................. 7-12
DESCRIÇÃO .............................................................................................. 7-12
LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS ............................................................ 7-12
REMOÇÃO E DESMONTAGEM DO MOTOR DE PARTIDA ...................... 7-13 7
INSPEÇÃO DO MOTOR DE PARTIDA ....................................................... 7-14
MONTAGEM E INSTALAÇÃO DO MOTOR DE PARTIDA ......................... 7-15
INSPEÇÃO DO RELÉ DE PARTIDA .......................................................... 7-16
SISTEMA DE IGNIÇÃO(DR-Z400) ................................................................. 7-17
DESCRIÇÃO .............................................................................................. 7-17
LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS ............................................................ 7-17
INSPEÇÃO ................................................................................................. 7-19
SISTEMA DE IGNIÇÃO (DR-Z400E) .............................................................. 7-22
DESCRIÇÃO .............................................................................................. 7-22
LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS ............................................................ 7-22
INSPEÇÃO ................................................................................................. 7-24
ODÔMETRO ................................................................................................... 7-26
REMOÇÃO ................................................................................................. 7-26
LÂMPADAS .................................................................................................... 7-27
FAROL ........................................................................................................ 7-27
LANTERNA TRASEIRA ............................................................................. 7-28
INTERRUPTORES ......................................................................................... 7-29
BATERIA (DR-Z400E) .................................................................................... 7-30
REMOÇÃO ................................................................................................. 7-30
ESPECIFICAÇÕES .................................................................................... 7-30
MANUTENÇÃO .......................................................................................... 7-30
CARREGAMENTO ..................................................................................... 7-31
7-2 SISTEMA ELÉTRICO

PRECAUÇÕES NA MANUTENÇÃO
CONECTORES
Ao desconectar um conector, segure-o pelos terminais; não
puxe pelos fios.
Ao acoplar um conector, certifique-se de empurrá-lo até sentir
um clique.
Inspecione cada conector quanto a corrosão, sujeira ou con-
taminações.

ACOPLAMENTOS
Com um terminal tipo travante, certifique-se de destravá-lo
antes de desconectá-lo, e empurre-o até o final, ou seja, até
a trava funcionar quando estiver conectando-o.
Ao desconectar um acoplamento, certifique-se de segurar
no corpo do acoplamento para puxá-lo e não nos fios.
Inspecione cada terminal nos acoplamentos para verificar
se estão soltos ou dobrados.
Inspecione cada conector quanto a corrosão ou contaminações.
GRAMPOS
CORRETO INCORRETO
Prenda os chicotes nas posições indicadas na seção “PAS-
SAGEM DOS CABOS”. ( 8-12 a 8-18)
Dobre o grampo adequadamente de forma que o chicote
fique bem preso.
Ao prender o chicote, tome cuidado para que ele não fique
pendurado.
Não use arames ou qualquer outro substituto para os gram-
pos.
FUSÍVEL (DR-Z400E)
Quando um fusível queima, investigue sempre a causa, cor-
rija e troque o fusível.
Não use um fusível de amperagem diferente.
Não use arames ou qualquer outro substituto para o fusível.

PEÇAS EQUIPADAS COM SEMI-CONDU-


TORES INCORRETO

Cuidado para não deixar cair um peça equipada com semi-


condutores, tais como o CDI, ou o Retificador/regulador.
Ao inspecionar uma peça dessas, siga as instruções rigoro-
samente. A negligência em seguir os procedimentos ade-
quados, pode causar danos a essas peças.
SISTEMA ELÉTRICO 7-3

BATERIA (DR-Z400E)
Esta bateria já vem abastecida com solução eletrolítica, e
portanto nunca é necessário adicionar solução.
A bateria MF usada neste veículo não requer manutenção, ou
seja, inspeção do nível de solução e abastecimento de água.
O gás hidrogênio não é produzido durante o processo nor-
mal de carregamento da bateria, mas este gás pode ser
produzido se houver uma sobrecarga. Portanto, não traga
chamas para perto da bateria ao carregá-la.
Carregue a bateria em um local bem ventilado em uma área
aberta.
Repare que o sistema de carga da bateria MF é diferente do
sistemas das baterias convencionais. Não troque esta bate-
ria por uma bateria convencional.

CONECTANDO A BATERIA (DR-Z400E)


Ao desconectar os terminais da bateria para desmontagem
ou manutenção, desconecte primeiro o terminal negativo -.
Ao conectar os terminais da bateria, conecte primeiro o ter-
minal positivo +.
Se o terminal estiver oxidado, remova a bateria, despeje água
quente no terminal e limpe com uma escova de aço.
Após conectar a bateria, aplique um pouco de graxa nos
terminais.
Coloque a capa no terminal +.

PASSAGEM DOS FIOS


Faça a passagem dos fios e chicotes de acordo com a se-
ção “PASSAGEM DOS CABOS”. ( 8-12 a 8-18)
7-4 SISTEMA ELÉTRICO

USANDO O MULTITESTER DIGITAL


Uma conexão incorreta das pontas de prova + e - pode
queimar o aparelho.
Se você não sabe os valores que está medindo, comece
sempre pela escala mais alta.
Ao medir resistência, certifique-se de que não há voltagem
no sistema. Caso contrário, o aparelho pode ser danificado.
Após usar o aparelho, desligue-o.

! CUIDADO
Antes de usar o Multitester, leia o seu manual de
instruções.
SISTEMA ELÉTRICO 7-5

LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTS ELÉTRICOS

1 2

5
3

1 Unidade do CDI
2 Bobina de ignição
3 Interruptor de ignição(DR-Z400E)
4 Botão de partida (DR-Z400E)
5 Relé de partida (DR-Z400E)
6 Condensador (DR-Z400)
7-6 SISTEMA ELÉTRICO

8 A
D
0

9
7 B

C E

7 Interruptor de parada do motor


8 Sensor de posição do manete de embreagem (DR-Z400E)
9 Motor de partida (DR-Z400E)
0 Regulador/retificador
A Fusível (DR-Z400E)
B Bateria (DR-Z400E)
C Gerador (DR-Z400E)
D Sensor de posição do acelerador
E Gerador (DR-Z400)
SISTEMA ELÉTRICO 7-7

SISTEMA DE CARGA (DR-Z400E)


DESCRIÇÃO
O sistema de carga consiste de um gerador, regulador/retificador, e bateria. A corrente AC, produzida no
gerador, é convertida pelo regulador/retificador em corrente DC. O regulador/retificador é uma unidade
com duas funções. O regulador evita a sobrecarga da bateria desviando para o terra a corrente AC
excedente. O retificador transforma a corrente AC, produzida pelo gerador, em corrente DC.
Todos estes componentes trabalham juntos para manter uma voltagem correta e constante e para evitar
a sobrecarga da bateria.

Interruptor de ignição

Fusível
principal

Carga
Bateria

Gerador

Regulador/retificador
7-8 SISTEMA ELÉTRICO

LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS

Bateria
Battery descarrega rápido.
runs down quickly.

Verifique acessórioswhich
Check accessories que consumam
use excessive Acessórios
Accessories
instalados • Remove
Remova accessories
acessórios
amounts
que of electricity.
consumam muita energia elétrica. are installed

No
Nãoaccessories
instalados

Inspecione fuga deforcorrente


Check the battery current leak-
Current leaks
Apresenta fuga • Short
Curto circuit
no chicote
of the wire
age.
na (
bateria. 7-9) 7-9)
(:
harness
• Fios soltos ou desconec-
• Loose
tados or disconnected
No Sem
current leaks
fugas wires
• Bateria danificada
• Faulty battery
Meça a voltagem
Measure regulada.
the regulated voltage. Normal
Correct • Faulty
Bateriabattery
danificada
(:
( 7-9
7-9eand
7-10)
7-10)
•• Abnormal
Conduçãodriving
abusiva
condition
Incorrect
Incorreto

Verifique
Check thea continuity
continuidade no
of the
Sem
Nocontinuidade
continuity • Faulty
Bobinastator coil ordanifi-
do estator
generator. (
gerador. (: 7-10) 7-10)
disconnected
cada ou fios lead
desconec-
wires
tados
Continuity
Continuidade

Inspecione
Inspect the agenerator
performance sem
no-load
Incorreta
Incorrect • Faulty
Gerador danificado
generator
performance.
carga (
do gerador. 7-11)
(: 7-11)

Correct
Normal

Inspect the regulator/rectifier.


Inspecione o regulador/retificador.
Incorrect
Comproblema • Faulty rectifier
Retificador or
ou regulador/
(
(: 7-11)
7-11) regulator/rectifier
retificador danificado

Correct
Normal

Inspect
Inspecione the wires.
a fiação. Incorrect
Comproblema • Short
Curto circuit of wire
no chicote
• harness
Mau contato
• Improper coupler
Correct
Normal contact

• Faulty
Bateriabattery
danificada
Others
Outros

Sobrecarga da bateria
Battery overcharges •• Regulador/retificador danificado
Faulty rectifier or regulator/rectifier
•• Bateria danificada
Faulty battery
•• Mau
Poor contato
contact nos
of generator leaddowire
conectores coupler
gerador
SISTEMA ELÉTRICO 7-9

INSPEÇÃO
FUGA DE CORRENTE (DR-Z400E)
Gire o interruptor de ignição para a posição “OFF”.
Remova a capa da bateria. ( 6-2)
Desconecte o terminal - da bateria.
Meça a corrente entre o terminal - e o terminal + da bateria
usando o Multitester. Se a medição ultrapassar o valor especi-
ficado, existe fuga de corrente.
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Seletor em: Corrente ( , 20 mA)


;
DADOS
Corrente de fuga: Menos de 1 mA

! CUIDADO
Como a corrente de fuga pode ser grande, coloque
o seletor do Multitester em uma escala alta, primei-
ro, para evitar danos ao aparelho.
Não gire o interruptor de ignição para a posição
“ON” ao medir a corrente.

Ao verificar o sistema à procura da causa da fuga de corrente,


remova os conectores, um de cada vez, até achar a peça cau-
sadora.

VOLTAGEM REGULADA (DR-Z400)


Dê partida no motor e deixe-o funcionando a 5.000 rpm.
Meça a voltagem DC entre os terminais do farol com o Mul-
titester. Se o valor da medição estiver fora da especificação,
inspecione o gerador e o regulador/retificador. ( 7-10 e
7-11)
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Seletor em: Voltagem ( )


;
DADOS
Voltagem regulada
Padrão: 12,5 – 14,0 V a 5.000 rpm

_ +
B/W O

(DC V)
Multitester
(DC V)
Tester
7-10 SISTEMA ELÉTRICO

VOLTAGEM REGULADA (DR-Z400E)


Remova a capa da bateria. ( 6-2)
Dê partida no motor e deixe-o funcionando a 5.000 rpm.
Meça a voltagem DC entre os terminais + e - da bateria usan-
do o Multitester. Se a voltagem não estiver de acordo com a
especificação, inspecione o gerador e o regulador/retificador.
( 7-10 e 7-11)
NOTA:
Ao fazer esta medição, a bateria deve estar totalmente carre-
gada.
z
Ferr 09900-25008: Multitester
Bateria

Seletor em: Voltagem ( )


;
DADOS
Voltagem de saída (Voltagem regulada)
Padrão: 13,5 – 15,0 V a 5.000 rpm Multitester
(DC V)

RESISTÊNCIA DA BOBINA DO ESTATOR


Remova a tampa lateral (LE). ( 6-2)
Desconecte o conector da bobina do estator.
Meça a resistência entre os 3 fios usando o Multitester. Se a
resistência não estiver de acordo com o valor especificado, tro-
que a bobina do estator.
Verifique também se o núcleo do gerador está isolado.
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Ω)
Seletor em: Resistência (Ω
;
DADOS
Resistência da bobina do estator
Padrão: 0,50 – 1,25 Ω (Amarelo – Amarelo)
∞ Ω (Amarelo – Terra)
SISTEMA ELÉTRICO 7-11

PERFORMANCE SEM CARGA DO GERADOR AC


Remova a tampa lateral (LE). ( 6-2)
Desconecte o conector da bobina do estator.
Dê partida no motor e deixe-o funcionando a 5.000 rpm.
Meça a voltagem AC entre os fios do gerador com o Multites-
ter. Se a voltagem estiver abaixo do valor especificado, troque
o gerador AC .
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Seletor em: Voltagem (~)


;
DADOS
Performance sem carga do gerador AC
Padrão:
Mais de 55 V (AC) a 5.000 rpm (DR-Z400)
Mais de 75 V (AC) a 5.000 rpm (DR-Z400E)

REGULADOR/RETIFICADOR
Remova a tampa lateral (LE). ( 6-2)
Desconecte o conector do regulador/retificador.
Meça a voltagem entre os terminais com o Multitester, confor-
me as indicações da tabela abaixo. Se a voltagem não estiver
de acordo com o valor especificado, troque o regulador/retifi-
cador por um novo.
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Seletor em : Teste de diodo ( )

Unidade: V Y1 B/W
Y2
Ponta de prova +
O ou R B/W Y1 Y2 Y3
Ponta de prova -

O ou R 0,5 – 1,2 0,4 – 0,7 0,4 – 0,7 0,4 – 0,7


B/W 1,4 – 1,5 1,4 – 1,5 1,4 – 1,5 1,4 – 1,5
Y1 1,4 – 1,5 0,4 – 0,7 1,4 – 1,5 1,4 – 1,5
Y2 1,4 – 1,5 0,4 – 0,7 1,4 – 1,5 1,4 – 1,5 OorR
Y3 O ou R
Y3 1,4 – 1,5 0,4 – 0,7 1,4 – 1,5 1,4 – 1,5

O: Laranja, R: Vermelho, Y: Amarelo, B/W: Preto com Branco

NOTA:
Se o Multitester mostrar medições abaixo de 1,4 V, desconecte
as pontas de prova da fiação, e troque a bateria do Multitester.
7-12 SISTEMA ELÉTRICO

SISTEMA DE PARTIDA (DR-Z400E)


DESCRIÇÃO
O sistema de partida consiste dos seguintes componentes: motor de partida, relé de partida, sensor de
posição do manete de embreagem, botão de partida, interruptor de parada do motor, interruptor de
ignição, e bateria. Pressionando o botão de partida o relé de partida fica energizado, fazendo com que os
seus contatos fechem, e deste modo, completam o circuito entre o motor de partida e a bateria. O motor
de partida puxa cerca de 80 ampères ao se dar partida no motor.

Sensor de posição do Interruptor


manete de embreagem de ignição

Motor de Fusível
Interruptor de
partida
parada do motor
Bateria

Relé de partida Botão de


partida

LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS

Starter
Motor demotor will not
partida não run.
gira.

A transmissão
The transmission está emneutral.
is in neutro.Turn
Coloque a cha-
the ignition Verifique
Check se starter
if the o motormotor
de partida
runs gira
E mite
Clicks
ve de ignição
switch em “ON”
to the “ON” e o interruptor
position. de para-
Push the engine o som quando
when its oterminal
seu terminal é conecta-
is connected to
stop
da emswitch
“RUN” in e“RUN”
ouça position.
se o relé Grasp the clutch
de partida emite the
do ao battery + da bateria
terminalterminal (Do not(Não
use
lever. Listen for a click from the starter
o seu som característico quando o botão de relay ause
thinum
wirefiobecause a large amount
fino pois a corrente é
when theé starter
partida button is pushed.
pressionado. of current
muito flows.)
alta).

Runs
Gira Does
Nãonot run
gira
Não No click
emite o som

• Faulty starter motor


• Motor de partida danificado
•• Relé
Faultydestarter relay
partida danificado
• Loose or disconnected
• Cabo do motor de partida starter
solto
Continued on next page motor lead wire
Continua na próxima página ou danificado
SISTEMA ELÉTRICO 7-13

Measure the starterdorelay


Meça a voltagem relé voltage at the
de partida nos
starter relay connectors (between Y/B
conectores do relé (entre Y/G + e B/W -) quan-
and Sem voltagem
No voltage •• Faulty
Interruptor de ignição
ignition switch danificado
do oB/W
botão )dewhen the starter
partida é button is
•• Faulty
pushed. Interruptor de paradaswitch
engine stop danificado
pressionado. •• Faulty
Botão starter button
de partida danificado
•• Faulty
Sensorclutch lever position
de posição do manete de
switch
embreagem danificado
• Improper connector contact
Voltage
voltagem •• Open
Mau contato
circuit innowire
conector
harness
• Circuito aberto no chicote

Inspect the starter


Inspecione relay.
o relé de partida. Incorreto
Incorrect •• Faulty
Relé destarter
partidarelay
danificado
((: 7-16)
7-16)

Correct
Correto
• Improper
Mau contato no relay
starter relé de partida
contact

Outros
Others

Enginededoes
Motor not turn
partida gira,though
mas o the • •Embreagem
Faulty starter de
clutch
partida
starternão
motor motor runs.
pega. danificada

REMOÇÃO E DESMONTAGEM DO MOTOR


DE PARTIDA
Remova o tubo de escape. ( 3-5)
Remova o parafuso de fixação do regulador/retificador e o
parafuso de fixação do guia do cabo de embreagem.

Desconecte o cabo do motor de partida.


Remova o motor de partida.
7-14 SISTEMA ELÉTRICO

Desmonte o motor de partida conforme a ilustração.

ITEM N·m Kgf-m


A 5 0,5

INSPEÇÃO DO MOTOR DE PARTIDA


ESCOVAS DE CARVÃO
Inspecione as escovas quanto a desgaste excessivo, quebras
ou polimento do fixador das escovas.
Se as escovas apresentarem problemas, troque o subconjun-
to das escovas.

COMUTADOR
Inspecione o comutador quanto a descoloração, desgaste ex-
cessivo e profundidade da mica A.
Se o comutador estiver excessivamente desgastado, troque a
armadura. Quando a superfície estiver descolorida, lixe a su-
perfície com uma lixa nº 400 e depois limpe-a com um pano
seco.
Se a profundidade da mica for muito pequena, raspe o isola-
dor (mica) 1 com uma lâmina de serra.

INSPEÇÃO DA BOBINA DA ARMADURA


Verifique a continuidade entre cada segmento e entre o eixo
da armadura com o Multitester.
Se não houver continuidade entre os segmentos, ou se hou-
ver continuidade entre os segmentos e o eixo, troque a arma-
dura.
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Seletor em: Teste de continuidade ( )


SISTEMA ELÉTRICO 7-15

RETENTOR
Verifique os lábios do retentor quanto a danos e vazamentos.
Caso encontre alguma irregularidade, troque o terminal (inter-
no) do motor de partida.

MONTAGEM E INSTALAÇÃO DO MOTOR


DE PARTIDA
Monte e instale o motor de partida na ordem inversa da remo-
ção e da desmontagem. Preste atenção especial aos seguin-
tes pontos:

! CUIDADO
Troque os O-rings removido para evitar vazamentos
e umidade.

Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 nos lábios do retentor.

GRAXA SHELL ALVANIA R3

Aplique uma pequena quantidade de Molykote Pasta G - n


no eixo da armadura.

MOLYKOTE PASTA G - n
Alinhe as marcas da carcaça do motor de partida com a
marca do terminal.
Aplique uma pequena quantidade de Cola THREE BOND
No. 1342 nos parafusos do motor de partida.

h COLA THREE BOND No. 1342

Aplique Graxa SHELL ALVANIA R3 no O-ring.

GRAXA SHELL ALVANIA R3


7-16 SISTEMA ELÉTRICO

INSPEÇÃO DO RELÉ DE PARTIDA


Remova a tampa lateral (LD). ( 6-3)
Desconecte o cabo do motor de partida, cabo da bateria, e
o conector do relé de partida.
Remova o relé de partida.

Aplique 12 V aos terminais e verifique a continuidade entre os


terminais positivo e negativo com o Multitester. Se o relé emitir
um som de clique e houver continuidade, o relé está normal.
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Seletor em: Teste de continuidade ( )

! CUIDADO
Não aplique a voltagem da bateria no relé de partida
por mais de 5 segundos, pois a bobina do relé pode
superaquecer e se danificar.

Meça a resistência da bobina do relé entre os terminais, com o


Multitester. Se a resistência não estiver de acordo com a espe-
cificação, troque o relé de partida.
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Ω)
Seletor em: Resistência (Ω

;
DADOS
Resistência do relé de partida
Padrão: 3 – 5 Ω
SISTEMA ELÉTRICO 7-17

SISTEMA DE IGNIÇÃO (DR-Z400)


DESCRIÇÃO
Neste sistema de ignição por descarga capacitiva, a energia elétrica gerada pelo gerador, carrega o
capacitor. Esta energia é liberada de uma só vez no seu devido ponto de ignição e a corrente flui pelo
enrolamento primário da bobina de ignição. Uma alta voltagem é induzida no enrolamento secundário da
bobina de ignição, resultando em uma faísca forte entre os eletrodos da vela de ignição.

Ignition
Bobina coil
de ignição
Conversor
DC-DC
DC-DC
converter

Regulador/
Regulator/
Rectifier
retificador Circuito
Ignition de
power
Condensador
Condenser source
força circuit
da ignição
Gerador
Generator
Throttle
Sensor de
Circuito
Wave de
form position
posição do
forma de
arrangement CPU sensor
acelerador
circuit
onda

Engine stop
Interruptor de
switch
parada do
motor

LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS

* Make sure the transmission


* Verifique is in the neutral
se a transmissão está emposition.
Neutro.
No faísca
Sem spark or
oupoor spark
faísca fraca

Verifique
Check theoignition
conector da ignição
system quanto
couplers a mau
for poor
Mau contato
Loose ••Improper
Conectorcoupler
com mau
connections.
contato.
connection
contato

Normal
Correct

Continued on next page


Continua na próxima página
7-18 SISTEMA ELÉTRICO

Meça a voltagem
Measure decoil
the ignition pico do enrolamento
primary peak pri-
mário da( bobina
voltage. de ignição. (: 7-19)
7-19) Inspecione
Inspect a vela
the spark de
plug.
NOTE:
NOTA: OThe ignition
método coil peak
de inspeção da voltage
voltagem de pico da Correct
Normal (ignição.
2-9)
(: 2-9)
inspection method is applicable
bobina de ignição é aplicável apenas only
comwith the
o Multites-
multi circuit tester and the peak volt adaptor.
ter digital e com o adaptador de voltagem de pico.
Normal
Correct Incorreta
Incorrect
Correct
Normal
Incorrect
Incorreta •• Faulty
CDI comCDdefeito
unit • Vela spark
• Faulty defeituosa
plug

• Vela mal conectada


• Improper spark plug
connection
Inspecione
Inspect a bobina
the ignition de( ignição.
coil. (: 7-20)
7-20) Incorreta
Incorrect •• Faulty
Bobinaignition
de ignição
coil defeituosa

Correct
Normal

Meça a voltagem
Measure the pickup decoil
pico e signal
and a resistência das
coil peak
bobinasand
voltage de pulso e de sinal.
resistance. ( (:7-207-20
and e7-21)
7-21)
NOTE:
NOTA: AThe pickup
inspeção dacoil and signal
voltagem coil
de pico daspeak
bobinas Incorrect
Incorreta •• Faulty
Bobinapickup
de pulso
coildefeituosa
voltage inspection is applicable only with
de pulso e de sinal são aplicáveis apenas com the o •• Faulty
Bobinasignal coildefeituosa
de sinal
multi circuit tester and the peak volt adaptor.
Multitester e com o adaptador de voltagem de pico.

Correct
Normal

•• Open circuit
Circuito in wiring
aberto no chicote
harness.
• Mau contato no conector
• Improper ignition coupler
de ignição
connection
SISTEMA ELÉTRICO 7-19

INSPEÇÃO
VOLTAGEM DE PICO DO ENROLAMENTO PRIMÁRIO DA
BOBINA DE IGNIÇÃO
Remova o tanque de combustível. ( 4-2)
Remova o cachimbo e a vela de ignição.
Conecte uma vela nova no cachimbo e faça um terra no
cabeçote do motor.
NOTA:
Conecte a vela e o cachimbo corretamente.

! CUIDADO
Não deixe a vela encostar na tampa do cabeçote, pois
isso pode danificar a tampa.

Meça a voltagem de pico do enrolamento primário da bobina


de ignição com o Multitester da seguinte forma:
Conecte o Multitester com o adaptador de voltagem de pico,
da seguinte forma:.
Bobina de ignição:
Terminal Preto/Branco – Preto/Amarelo
(Ponta de prova +) (Ponta de prova -) B/Y

NOTA:
New
Velaspark
novaplug
Não desconecte o fio do enrolamento primário da bobina.
Unidade
CDI
z
Ferr 09900-25008: Multitester dounit
CDI B/W

! CUIDADO
Ao usar o Multitester e o adaptador de voltagem de
Peakdevolt adaptor
pico, consulte o manual de instruções. Adaptador voltagem de pico

Coloque a transmissão em neutro e o interruptor de parada


do motor em “RUN”.
Puxe a haste de descompressão.
Acione o pedal de partida algumas vezes, e meça a volta-
gem de pico do enrolamento primário da bobina de ignição.
Repita o procedimento acima algumas vezes e verifique a
maior leitura de voltagem de pico do enrolamento primário.
NOTA:
Certifique-se de remover a vela primeiro, e depois acionar o
pedal de partida.
Acione o pedal de partida de forma normal.

Seletor em: Voltagem ( )


;
DADOS
Voltagem de pico do enrolamento primário: Mais de 150 V

! ADVERTÊNCIA

Durante o teste, não toque nas pontas de prova e nem


na vela, para evitar um choque elétrico.

Se a voltagem estiver abaixo dos valores padrão, inspecione a


bobina de ignição. ( 7-20)
7-20 SISTEMA ELÉTRICO

RESISTÊNCIA DA BOBINA DE IGNIÇÃO


Remova o tanque de combustível. ( 4-2)
Desconecte os cabos da bobina de ignição, e em seguida
remova-a.
Meça a resistência da bobina de ignição em ambos os enrola-
mentos primário e secundário com o Multitester. SE a resistên-
cia em ambos os enrolamentos estiver dentro dos valores es-
pecificados, a bobina de ignição está normal.
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Ω)
Seletor em: Resistência (Ω

;
DADOS
Resistência da bobina de ignição
Primária: 0,1 – 1,0 Ω (terminal – terra)
Secundária: 12 – 20 KΩ Ω (terminal – cachimbo)

VOLTAGEM DE PICO DAS BOBINAS DE PULSO E DE SINAL


NOTA:
Certifique-se de que todos os conectores estão bem conectados.

Remova a tampa lateral (LE). ( 6-2)


Desconecte o conector 1 do chicote. 1
Meça a voltagem de pico das bobinas de pulso e de sinal da
seguinte forma:
Conecte o Multitester com o adaptador de voltagem de pico
da seguinte forma:
Bobina de pulso: Azul (ponta de prova +) – Verde (ponta de prova -)
Bobina de sinal: Preto (ponta de prova +) – Branco (ponta de prova -) B
Adaptador
Peak voltdeadaptor
voltagem de pico
W
z
Ferr 09900-25008: Multitester BI +
G -
! CUIDADO
Ao usar o Multitester e o adaptador de voltagem de Generator
Gerador
pico, consulte o manual de instruções.
Pickup coil
Bobina de pulso
Coloque a transmissão em neutro.
Acione o pedal de partida algumas vezes, e meça a volta-
gem de pico das bobinas de pulso e de sinal.
Peak volt
Adaptador adaptor
de voltagem de pico
Repita o procedimento acima algumas vezes e verifique a +
B
maior leitura de voltagem de pico das bobinas de pulso e de W
-
BI
sinal. G

Seletor em: Voltagem ( )


;
DADOS
Voltagem da bobina de pulso: Mais de 10,0 V Generator
Gerador

Voltagem da bobina de sinal: Mais de 1,0 V


Signal
Bobina coil
de sinal
SISTEMA ELÉTRICO 7-21

RESISTÊNCIA DAS BOBINAS DE PULSO E DE SINAL


Remova a tampa lateral (LE). ( 6-2)
Desconecte o conector do gerador 1.
Meça a resistência entre os fios com o Multitester. Se a resis-
tência não estiver de acordo com os valores especificados, as
bobinas de pulso e de sinal devem ser trocadas. 1
z
Ferr 09900-25008: Multitester

Ω)
Seletor em: Resistência (Ω
;
DADOS
Resistência da bobina de pulso:
390 – 600 Ω (Azul – Verde)
Resistência da bobina de sinal:
0,05 – 0,20 Ω (Preto – Branco)
7-22 SISTEMA ELÉTRICO

SISTEMA DE IGNIÇÃO (DR-Z400E)


DESCRIÇÃO
Neste sistema de ignição por descarga capacitiva, a energia elétrica da bateria, carrega o capacitor. Esta
energia é liberada de uma só vez no seu devido ponto de ignição e a corrente flui pelo enrolamento
primário da bobina de ignição. Uma alta voltagem é induzida no enrolamento secundário da bobina de
ignição, resultando em uma faísca forte entre os eletrodos da vela de ignição.

Interruptor
Ignitionde ignição
switch Ignition
Bobina coil
de ignição
Conversor
DC-DC
DC-DC
converter

Regulador/
Regulator
/rectifier
retificador Circuito de
Ignition power
Bateria
Battery source
força circuit
da ignição
Gerador
Generator
Throttle
Sensor de
Circuito
Wave de
form posição do
position
arrangement
forma de CPU
CPU sensor
acelerador
circuit
onda

Engine stop
Interruptor de
switch
parada do
motor

LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS
* Verifique se a transmissão está em Neutro.
* Make sure the transmission
Certifique-se também de is que
in the neutral
não existeposition.
um fusível
No faísca
Sem spark or
oupoor spark
faísca fraca Also,queimado
make sureethe fuse is not blown and the battery is
que a bateria esteja completamente
fullycharged before diagnosing.
carregada, antes de iniciar os diagnósticos

Verifique
Check theoignition
conector da ignição
system quanto
couplers a mau
for poor
Mau contato
Loose • Improper
Conector coupler
com mau contato
connections.
contato.
connection

Correct
Normal

Meça a voltagem
Measure da voltage
the battery bateria between
entre os input
fios
Incorrect
Incorreta • Faulty ignition
Interruptor de switch
ignição com de-
lead wires (O/W and B/W) at the CDI unit de
(O/W e B/W) no CDI, com o interruptor
• Faulty
feito engine stop switch
with the ignition
ignição em “ON” switch in the “ON”
e interruptor de position
parada doand
•• Broken
Interruptor de paradaorcom de-
wire harness
the engine
motor stop switch in the “RUN” position.
em “RUN” poor connection of related
feito
circuit couplers
• Chicote quebrado ou mau con-
Correct
Normal tato nos conectores

Continued
Continua on next page
na próxima página
SISTEMA ELÉTRICO 7-23

Meça a voltagem
Measure decoil
the ignition pico do enrolamento
primary peak pri-
mário da( bobina
voltage. de ignição. (: 7-24)
7-24) Inspecione a vela de
Inspect the spark plug.
NOTE:
NOTA: OThe ignition
método coil peak
de inspeção da voltage
voltagem de pico da Normal
Correct
(ignição.
2-9)
(: 2-9)
inspection method is applicable
bobina de ignição é aplicável apenas only
comwith the
o Multites-
multi circuit tester and the peak volt adaptor.
ter digital e com o adaptador de voltagem de pico.
Normal
Correct Incorreta
Incorrect
Correct
Normal
Incorreta
Incorrect •• Faulty
CDI comCDdefeito
unit • Vela spark
• Faulty defeituosa
plug

• Vela mal conectada


• Improper spark plug
connection
Inspecione
Inspect a bobina
the ignition de( ignição.
coil. (: 7-20)
7-20) Incorreta
Incorrect •• Faulty
Bobinaignition
de ignição
coil defeituosa

Correct
Normal

Meça a voltagem
Measure the pickup decoil
pico e signal
and a resistência
coil peakdas
bobinasand
voltage de pulso e de sinal.
resistance. ( (: 7-217-21
and e7-25)
7-25)
NOTA: AThe
NOTE: inspeção
pickupdacoil
voltagem de pico
and signal das
coil bobinas
peak Incorrect
Incorreta •• Faulty
Bobinapickup
de pulso
coildefeituosa
voltage
de pulsoinspection
e de sinalissãoapplicable
aplicáveisonly with com
apenas the o •• Faulty
Bobinasignal coildefeituosa
de sinal
multi circuite tester
Multitester com o and the peak
adaptador volt adaptor.
de voltagem de pico.

Normal
Correct

•• Open
Circuito aberto
circuit no chicote
in wiring
harness.
• Mau contato no conector
• Improper ignition coupler
de ignição
connection
7-24 SISTEMA ELÉTRICO

INSPEÇÃO
VOLTAGEM DE PICO DO ENROLAMENTO PRIMÁRIO
Remova o tanque de combustível. ( 4-2)
Remova o cachimbo.
Conecte uma vela nova no cachimbo e aterre-a no cabeço-
te do motor.
NOTA:
Certifique-se de que a vela está bem encaixada no cachimbo
e de que a bateria está totalmente carregada.

! CUIDADO
Não deixe a vela encostar na tampa do cabeçote, pois
isso pode danificar a tampa.

Meça a voltagem de pico do enrolamento primário da bobina


de ignição com o Multitester da seguinte forma:
Conecte o Multitester com o adaptador de voltagem de pico,
da seguinte forma:.
Bobina de ignição:
Terminal Preto/Branco – Preto/Amarelo
B/Y
(Ponta de prova +) (Ponta de prova -)
NOTA: New
Velaspark
novaplug
Não desconecte o fio do enrolamento primário da bobina.
CDI
Unidade
dounit
CDI
z
Ferr 09900-25008: Multitester
B/W

Battery
Bateria

! CUIDADO
Ao usar o Multitester e o adaptador de voltagem de Peak volt adaptor
Adaptador de voltagem de pico
pico, consulte o manual de instruções.

Coloque a transmissão em neutro e o interruptor de ignição


em “ON”.
Puxe o manete de embreagem.
Pressione o botão de partida algumas vezes, e em seguida
meça a voltagem de pico do enrolamento primário da bobi-
na de ignição.
Repita o procedimento acima algumas vezes e verifique a
maior leitura de voltagem de pico do enrolamento primário.

Seletor em: Voltagem ( )

;
DADOS
Voltagem de pico do enrolamento primário: Mais de 150 V

! ADVERTÊNCIA

Durante o teste, não toque nas pontas de prova e nem


na vela, para evitar um choque elétrico.

Se a voltagem estiver abaixo dos valores padrão, inspecione a


bobina de ignição. ( 7-20)
SISTEMA ELÉTRICO 7-25

VOLTAGEM DE PICO DAS BOBINAS DE PULSO E DE SINAL


NOTA:
Certifique-se de que todos os conectores estão bem conectados.

Remova a tampa lateral (LE). ( 6-2)


Desconecte o conector 1 do chicote no CDI. 1
Meça a voltagem de pico das bobinas de pulso e de sinal da
seguinte forma:
Conecte o Multitester com o adaptador de voltagem de pico
da seguinte forma:
Bobina de pulso: Azul (ponta de prova +) – Verde (ponta de prova -)
Bobina de sinal: Preto (ponta de prova +) – Branco (ponta de prova -) B
W Peak voltdeadaptor
Adaptador voltagem de pico

z
Ferr 09900-25008: Multitester
BI +
G -
! CUIDADO
Ao usar o Multitester e o adaptador de voltagem de Generator
Gerador
pico, consulte o manual de instruções.
Pickup coil
Bobina de pulso
Coloque a transmissão em neutro, e gire o interruptor de
ignição para a posição “ON”.
Puxe o manete de embreagem.
Peak volt
Adaptador adaptor
de voltagem de pico
Pressione o botão de partida algumas vezes, e em seguida B +
meça a voltagem de pico das bobinas de pulso e de sinal. W
-
BI
Repita o procedimento acima algumas vezes e verifique a G

maior leitura de voltagem de pico das bobinas de pulso e de


sinal.
Generator
Gerador
Seletor em: Voltagem ( )
Signal
Bobina coil
;
DADOS
Voltagem de pico da bobina de pulso: Mais de 5,0 V
de sinal

Voltagem de pico da bobina de sinal: Mais de 1,4 V

RESISTÊNCIA DA BOBINA DE IGNIÇÃO ................. 7-20


RESISTÊNCIA DAS BOBINAS DE PULSO/SINAL .... 7-21
7-26 SISTEMA ELÉTRICO

ODÔMETRO
REMOÇÃO
Remova o conjunto do farol. ( 7-27)
Desconecte o cabo do odômetro.

Remova o conjunto do odômetro.


SISTEMA ELÉTRICO 7-27

LÂMPADAS
FAROL

Lâmpada do farol: 12V 55W

TROCA DA LÂMPADA
Solte as cintas e parafusos.

Desconecte o conector do farol e remova o conjunto do farol.


7-28 SISTEMA ELÉTRICO

Remova a capa de borracha.


Remova a lâmpada.
Instale a lâmpada nova na ordem inversa da remoção.

! CUIDADO
Se você tocas as lâmpadas com as mãos, limpe a lâm-
pada com um pano úmido de álcool ou com sabão
para evitar uma falha prematura da lâmpada.

LANTERNA TRASEIRA
TROCA DA LÂMPADA DA LANTERNA TRASEIRA
Remova o assento. ( 6-2)
Desconecte o conector da lanterna traseira.

Remova o conjunto da lanterna traseira.


SISTEMA ELÉTRICO 7-29

INTERRUPTORES
Verifique a continuidade de cada interruptor com o Multitester. Caso encontre alguma irregularidade,
troque o respectivo interruptor.
z
Ferr 09900-25008: Multitester

INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO (DR-Z400E)


Cor
R O
Posição
ON

OFF

INTERRUPTOR DE PARADA DO MOTOR


Cor
B/W B/Y
Posição
OFF

RUN

BOTÃO DE PARTIDA (DR-Z400E)


Cor
O B/Y
Posição

PRESSIONE

INTERRUPTOR DE EMBREAGEM (DR-Z400E)


Cor
Y/G Y/G
Posição
OFF

ON

CORES DOS FIOS


G : Verde
G r : Cinza
O : Laranja
R : Vermelho
Y : Amarelo
W : Branco
B/W : Preto com Branco
O/W : Laranja com Branco
Y/G : Amarelo com verde
7-30 SISTEMA ELÉTRICO

BATERIA (DR-Z400E)
REMOÇÃO
Remova a capa da bateria. ( 6-2)
Remova o fixador da bateria.

Remova a bateria.
NOTA:
Desconecte primeiro o cabo - da bateria.

ESPECIFICAÇÕES
Tipo GT7B-4
Capacidade 12 V, 23,4 KC (6,5 Ah)/10 Hr

MANUTENÇÃO
Inspecione visualmente a caixa da bateria. Se houver algum
sinal de rachadura ou de vazamento de solução pelos lados
da bateria, troque a bateria. Se os terminais da bateria estive-
rem cobertos de oxidação ou de uma substância ácida branca
em forma de pó, limpe os terminais da bateria com lixa.
SISTEMA ELÉTRICO 7-31

CARREGAMENTO Período de carga


Para de carregar
Meça a voltagem da bateria com o Multitester analógico ou
digital. Se a leitura da voltagem for menor do que 12,6 V (DC),
recarregue a bateria com um carregador para baterias MF.

! CUIDADO
Ao carregar a bateria, retire-a da motocicleta.
Tempo (Minutos)
Tempo de carga: 0,65 A para 5 a 10 horas.

! CUIDADO
Não tente forçar o carregamento da bateria sob ne-
nhuma circunstância.

Após o carregamento, espere pelo menos 30 minutos e em


seguida meça a voltagem da bateria com o Multitester. Se a
voltagem da bateria estiver menor do que 12,6 V, recarre-
gue a bateria novamente. Se depois deste novo carrega-
mento a voltagem ainda estiver abaixo de 12,6 V, troque a
bateria.
Quando a bateria é deixada sem uso por muito tempo, sua
voltagem precisa ser verificada regularmente. Quando a moto-
cicleta não for usada por mais de um mês (especialmente du-
rante o inverno), meça a voltagem da bateria pelo menos uma
vez por mês.
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-1

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

ÍNDICE

LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS ................................................................ 8- 2


MOTOR ....................................................................................................... 8- 2
CARBURADOR ......................................................................................... 8- 5
CHASSI ...................................................................................................... 8- 6
FREIOS ....................................................................................................... 8- 7
SISTEMA ELÉTRICO ................................................................................. 8- 8
BATERIA (DR-Z400E) ................................................................................ 8- 9
DIAGRAMA ELÉTRICO ................................................................................. 8-10
DR-Z400 ..................................................................................................... 8-10
DR-Z400E ................................................................................................... 8-11
PASSAGEM DE CHICOTE, CABOS E MANGUEIRAS ................................. 8-12
PASSAGEM DE CHICOTE ......................................................................... 8-12
PASSAGEM DE CABOS ............................................................................ 8-14
FIXAÇÃO DO TANQUE E DA MANGUEIRA DE COMBUSTÍVEL ............ 8-15
PASSAGEM DA MANGUEIRA DO TANQUE DE RETORNO DE ÓLEO ... 8-16
PASSAGEM DA MANGUEIRA DO SISTEMA DE ARREFECIMENTO ..... 8-17
PASSAGEM DA MANGUEIRA DO FREIO DIANTEIRO ............................ 8-18
PASSAGEM DA MANGUEIRA DO FREIO TRASEIRO ............................. 8-18
8
FERRAMENTAS ESPECIAIS ........................................................................ 8-19
TORQUE DE APERTO ................................................................................... 8-22
MOTOR ....................................................................................................... 8-22
CHASSI ...................................................................................................... 8-23
QUADRO DE TORQUE DE APERTO ......................................................... 8-24
DADOS DE SERVIÇO .................................................................................... 8-25
8-2 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

LOCALIZAÇÃO DE PROBLEMAS
MOTOR

Problema Sintomas e possíveis causas Solução


Motor não dá partida, Compressão muito baixa
ou difícil de dar a par- 1. Cilindro desgastado. Trocar.
tida. 2. Anéis desgastados. Trocar.
3. Guia de válvula desgastada ou mau assentamento Reparar ou trocar.
das válvulas Apertar.
4. Vela de ignição frouxa.
5. Pistão quebrado, rachado ou danificado. Trocar.
6. Motor de partida gira lento. (DR-Z400E) Ver seção “parte elétrica”.
7. Válvulas fora de ponto. Ajustar.
8. Folga de válvulas incorreta. Ajustar.
A vela não produz faísca
1. Vela de ignição danificada. Trocar.
2. Cachimbo de vela danificado. Trocar.
3. Vela de ignição carbonizada. Limpar ou trocar.
4. Vela de ignição encharcada. Limpar e secar ou trocar.
5. Bobina de ignição com defeito. Trocar.
6. Cabo de vela aberto ou em curto. Trocar.
7. Gerador com defeito. Trocar.
8. Unidade do CDI com defeito. Trocar.
Combustível não chega ao carburador
1. Mangueira de respiro do tanque obstruída. Limpar ou trocar.
2. Torneira de combustível com defeito ou obstruída. Limpar ou trocar.
3. Válvula de agulha do carburador com defeito. Trocar.
4. Mangueira de combustível obstruída. Limpar ou trocar.
5. Filtro de combustível obstruído. Limpar ou trocar.

Motor “morre” fácil.. 1. Vela de ignição com defeito. Limpar ou trocar.


2. Gerador com defeito. Trocar.
3. Unidade do CDI com defeito. Trocar.
4. Torneira de combustível com defeito ou obstruída. Limpar ou trocar.
5. Giclê de carburador obstruído. Limpar.
6. Folga de válvulas incorreta. Ajustar.
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-3

Problema Sintomas e possíveis causas Solução


Motor com ruído Motor batendo válvula excessivamente
anormal. 1. Folga excessiva de válvula. Ajustar.
2. Mola de válvula fraca ou quebrada. Trocar.
3. Eixo comando desgastado. Trocar.
4. Mancal do eixo comando queimado e desgastado. Trocar.
Ruído parece vir do pistão
1. Pistão desgastado. Trocar.
2. Cilindro desgastado. Trocar.
3. Câmara de combustão carbonizada. Limpar.
4. Pino do pistão (ou seu furo) desgastado. Trocar.
5. Anéis ou canaletas desgastadas. Trocar.
Ruído parece vir da corrente de comando
1. Corrente de comando alongada. Trocar corrente de comando
e engrenagens.
2. Coroa desgastada. Trocar corrente de comando
e engrenagens.
3. Tensionador de corrente não está funcionando. Reparar ou trocar.
Ruído parece vir da embreagem
1. Ranhuras do eixo motor desgastadas. Trocar eixo motor.
2. Ranhuras do cubo da embreagem desgastadas. Trocar o cubo.
3. Dentes dos separadores ou discos de fricção desgastados. Trocar discos ou separadores.
4. Empenamento dos separadores ou discos de fricção. Trocar.
5. Amortizadores da embreagem enfraquecidos. Trocar engrenagem primária.
6. Mola da embreagem enfraquecida. Trocar.
Ruído parece vir do virabrequim
1. Rolamento danificado. Trocar.
2. Rolamento do pino do virabrequim desgastado ou queimado. Trocar.
3. Rolamento do mancal desgastado ou queimado. Trocar.
4. Folga excessiva da arruela de encosto. Trocar arruela de encosto.
Ruído parece vir da transmissão
1. Engrenagens desgastadas ou roçando. Trocar.
2. Ranhura do eixo motor desgastada. Trocar eixo motor.
3. Ranhura do eixo movido desgastada. Trocar eixo movido.
4. Engrenagem primária desgastada ou roçando. Trocar.
5. Rolamento desgastado. Trocar.
Embreagem patinando. 1. Cabo da embreagem fora de ajuste. Ajustar.
2. Mola da embreagem enfraquecida ou quebrada. Trocar.
3. Placa de pressão da embreagem desgastada ou empenada. Trocar.
4. Discos de fricção e separadores empenados. Trocar.
Embreagem arrastando. 1. Embreagem fora de ajuste. Ajustar.
2. Algumas molas estão enfraquecidas e outras não. Trocar.
3. Placa de pressão da embreagem desgastada ou empenada. Trocar.
4. Discos de fricção e separadores empenados. Trocar.
Não é possível trocar 1. Trambulador quebrado. Trocar.
as marchas. 2. Garfos de mudança empenados. Trocar.
3. Lingüeta de retenção desgastada. Trocar.
Não é possível redu- 1. Mola de retorno do eixo de mudança quebrada. Trocar.
zir as marchas 2. Eixo de mudança roçando ou pegando. Reparar ou trocar.
3. Garfos de mudança desgastados ou empenados. Trocar.
8-4 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

Problema Sintomas e possíveis causas Solução


As marchas esca- 1. Engrenagens desgastadas. Trocar.
pam. 2. Garfos de mudança desgastados ou empenados. Trocar.
3. Mola do limitador do trambulador enfraquecida. Trocar.
4. Lingüeta de retenção desgastada. Trocar.
Marcha lenta irregu- 1. Folga de válvulas incorreta. Ajustar.
lar. 2. Mau assentamento de válvulas. Reparar ou trocar.
3. Guia de válvula desgastado. Trocar.
4. Eixo comando desgastado. Trocar.
5. Folga excessiva nos eletrodos da vela de ignição. Ajustar ou trocar.
6. Bobina de ignição com defeito. Trocar.
7. Gerador com defeito. Trocar.
8. Unidade do CDI com defeito. Trocar.
9. Nível de combustível da cuba do carburador incorreto. Ajustar altura da bóia.
10. Giclê do carburador obstruído. Limpar.
Motor falha em alta 1. Mola de válvula enfraquecida. Trocar.
rotação. 2. Eixo comando desgastado. Trocar.
3. Folga insuficiente nos eletrodos da vela de ignição. Ajustar ou trocar.
4. Válvulas fora de ponto. Ajustar.
5. Circuito de avanço do ponto de ignição, não permite Trocar CDI.
o avanço.
6. Bobina de ignição com defeito. Trocar.
7. Gerador com defeito. Trocar.
8. Unidade do CDI com defeito. Trocar.
9. Nível de combustível da cuba muito baixo. Ajustar altura da bóia.
10. Elemento do filtro de ar sujo. Limpar ou trocar.
11. Mangueira de combustível obstruída, resultando em for- Limpar.
necimento inadequado de combustível ao carburador.
Fumaça do escape 1. Excesso de óleo no motor. Verificar nível e drenar.
suja ou em excesso. 2. Cilindro desgastado. Retificar ou trocar.
3. Anéis desgastados. Trocar.
4. Guia de válvula desgastados. Trocar.
5. Camisa do cilindro riscada ou arranhada. Trocar.
6. Haste de válvula desgastada. Trocar válvula.
7. Retentor da haste de válvula com defeito. Trocar.
8. Separadores do anel de óleo desgastados. Trocar anéis.
Falta de potência no 1. Folga de válvulas insuficiente. Ajustar.
motor. 2. Mola de válvula enfraquecida. Trocar.
3. Válvulas fora de ponto. Ajustar.
4. Cilindro desgastado. Trocar.
5. Anéis desgastados. Trocar.
6. Mau assentamento de válvula. Reparar ou trocar.
7. Vela de ignição carbonizada. Limpar ou trocar.
8. Vela de ignição incorreta. Trocar.
9. Giclê do carburador obstruído. Limpar.
10. Nível de combustível da cuba incorreto. Ajustar altura da bóia.
11. Elemento do filtro de ar sujo. Limpar ou trocar.
12. Entrada de ar pelo coletor de admissão. Apertar ou trocar.
13. Excesso de óleo no motor. Verificar nível e drenar.
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-5

Problema Sintomas e possíveis causas Solução


Motor superaquece. 1. Carbonização excessiva na cabeça do pistão Limpar.
2. Pouco óleo no motor. Verificar nível e acrescentar.
3. Bomba de óleo com defeito. Trocar.
4. Circuito de óleo obstruído. Limpar.
5. Nível de combustível da cuba muito baixo. Ajustar altura da bóia.
6. Entrada de ar pelo coletor de admissão. Apertar ou trocar.
7. Uso de óleo incorreto. Trocar.

CARBURADOR
Problema Sintomas e possíveis causas Solução
Problemas na partida. 1. Giclê de partida obstruído. Limpar.
2. Passagem do giclê de partida obstruída. Limpar.
3. Entrada de ar pela união do corpo do afogador e o Apertar, ajustar, ou trocar a
carburador. junta.
4. Entrada de ar pela união do carburador ou pela união Apertar ou trocar a peça
da mangueira de vácuo. com defeito.
5. Pistão do afogador (enriquecedor) não funciona bem. Ajustar.
Problemas em baixa 1. Giclê de baixa obstruído ou solto. Limpar ou apertar.
e média rotações. 2. Giclê de ar piloto obstruído ou solto. Limpar ou apertar.
3. Entrada de ar pela união do carburador, união do tubo Apertar ou trocar a peça
de vácuo, ou afogador. com defeito.
4. Saída piloto obstruída. Limpar.
5. Saída do bypass obstruída. Limpar.
6. Pistão do afogador (enriquecedor) não fecha todo. Ajustar.
Problemas em média 1. Giclê de alta obstruído. Limpar.
e alta rotações. 2. Giclê de ar principal obstruído. Limpar.
3. Difusor obstruído. Limpar.
4. Válvula de aceleração não funciona corretamente. Ajustar.
5. Filtro de combustível obstruído. Limpar ou trocar.
Combustível derra- 1. Válvula de agulha desgastada ou danificada. Trocar.
mando ou flutuações 2. Mola da válvula da agulha quebrada. Trocar.
no nível de combus- 3. Bóia não funciona corretamente. Ajustar ou trocar.
tível. 4. Sujeira na válvula de agulha. Limpar ou trocar sede da
válvula de agulha.
5. Nível de combustível da cuba incorreto. Ajustar altura da bóia.
8-6 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

CHASSI
Problema Sintomas e possíveis causas Solução
Direção pesada. 1. Porca castelo muito apertada. Ajustar.
2. Rolamento da direção quebrado. Trocar.
3. Mesa inferior empenada. Trocar.
4. Pressão do pneu baixa. Calibrar.
Direção oscilando. 1. Perda do equilíbrio entre os garfos direito e esquerdo. Ajustar ou trocar.
2. Garfo dianteiro empenado. Reparar ou trocar.
3. Eixo dianteiro empenado. Trocar.
4. Pneu torto. Trocar.
Roda dianteira osci- 1. Aro de roda empenado. Trocar.
lando. 2. Rolamento da roda dianteira desgastado. Trocar.
3. Pneu incorreto ou com defeito. Trocar.
4. Porca do eixo dianteiro frouxa. Apertar.
5. Nível de óleo do garfo incorreto. Ajustar.
Suspensão dianteira 1. Mola enfraquecida. Trocar.
muito macia. 2. Pouco óleo no garfo. Verificar nível e adicionar.
3. Ajuste da suspensão inadequado. Ajustar.
Suspensão dianteira 1. Óleo do garfo com muita viscosidade. Trocar.
muito dura. 2. Excesso de óleo no garfo. Verificar nível e drenar.
3. Ajuste da suspensão inadequado. Ajustar.
Suspensão dianteira 1. Pouco óleo no garfo. Verificar nível e adicionar.
com ruído anormal. 2. Fixadores da suspensão frouxos ou soltos. Apertar.
Roda traseira osci- 1. Aro de roda empenado. Trocar.
lando. 2. Rolamento da roda traseira desgastado. Trocar.
3. Pneu incorreto ou com defeito. Trocar.
4. Rolamento da balança traseira desgastado. Trocar.
5. Porca do eixo traseiro frouxa. Apertar.
6. Fixadores da suspensão frouxos ou soltos. Apertar.
Suspensão traseira 1. Mola do amortecedor enfraquecida. Trocar.
muito macia. 2. Vazamento de óleo no amortecedor. Trocar.
3. Ajuste da suspensão inadequado. Ajustar.
Suspensão traseira 1. Ajuste da suspensão inadequado. Ajustar.
muito dura. 2. Eixo do amortecedor empenado. Trocar.
3. Rolamento da balança traseira e rolamento da sus- Trocar.
pensão desgastados.
Suspensão traseira 1. Fixadores da suspensão frouxos ou soltos. Apertar.
com ruído anormal. 2. Rolamento da balança traseira e rolamento da sus- Trocar.
pensão desgastados.
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-7

FREIOS
Problema Sintomas e possíveis causas Solução
Potência de frenagem 1. Vazamento de fluido de freio. Reparar ou trocar.
insuficiente. 2. Pastilha de freio gasta. Trocar.
3. Óleo na superfície da pastilha de freio. Limpar disco e pastilhas de
freio.
4. Disco de freio desgastado. Trocar.
5. Ar no sistema hidráulico. Sangrar.
Ruído anormal nos 1. Carvão na superfície da pastilha de freio. Limpar superfície das pas-
freios. tilhas com lixa.
2. Pastilha de freio inclinada. Reajustar posição da pasti-
lhas ou trocar.
3. Rolamento da roda danificado. Trocar.
4. Pastilha de freio gasta. Trocar.
5. Sujeira no fluido de freio. Trocar fluido de freio.
6. Furo de retorno do cilindro-mestre obstruída. Desmontar e limpar o cilin-
dro-mestre.
7. Porca do eixo dianteiro ou traseiro frouxa. Apertar.
Curso excessivo do 1. Ar no sistema hidráulico. Sangrar.
pedal ou do manete. 2. Pouco fluido de freio. Verificar nível e adicionar.
Sangrar o ar.
3. Uso de fluido de freio incorreto. Trocar.
Vazamento de fluido 1. Aperto insuficiente nas conexões. Apertar.
de freio. 2. Mangueira rachada. Trocar.
3. Retentor do pistão desgastado. Trocar.
4. Borracha secundária desgastada. Trocar.
Freio arrastando. 1. Peça oxidada. Limpar e lubrificar.
2. Lubrificação insuficiente do pivô do manete ou do pedal. Lubrificar.
8-8 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

SISTEMA ELÉTRICO
Problema Sintomas e possíveis causas Solução
Sem faísca ou faísca 1. Bobina de ignição com defeito. Trocar.
fraca. 2. Vela de ignição com defeito. Trocar.
3. Gerador com defeito. Trocar.
4. Unidade do CDI com defeito. Trocar.
Vela de ignição en- 1. Mistura de ar/combustível muito rica Ajustar carburador.
charcada ou se dani- 2. Marcha lenta muito alta. Ajustar carburador.
fica muito rápido. 3. Gasolina incorreta. Trocar.
4. Elemento do filtro de ar sujo. Limpar ou trocar.
5. Vela de ignição do tipo fria. Trocar por uma vela mais
quente.
Vela se danifica mui- 1. Anéis desgastados. Trocar.
to rápido com óleo 2. Pistão desgastado. Trocar.
ou carvão. 3. Cilindro desgastado. Trocar.
4. Folga excessiva entre a haste e o guia de válvula. Trocar.
5. Retentor da haste de válvula desgastado. Trocar.
Eletrodo da vela su- 1. Vela de ignição do tipo quente. Trocar por uma vela mais
peraquece ou quei- fria.
ma. 2. Motor superaquecido. Revisar motor.
3. Vela frouxa. Apertar.
4. Mistura de ar/combustível muito pobre. Ajustar carburador.
Gerador não carrega. 1. Fiação aberta ou em curto, ou conector frouxo. Reparar, trocar, ou conectar
corretamente.
2. Bobina do gerador em curto, aberta ou aterrada. Trocar.
3. Regulador/retificador em curto ou furado. Trocar.
Gerador carrega mas 1. Fiação em curto, ou aberta ou mau contato nos ter- Reparar ou apertar.
a taxa de carrega- minais.
mento está abaixo da 2. Bobinas do estator ou gerador aterradas ou abertas. Trocar.
especificação. 3. Regulador/retificador com defeito. Trocar.
4. Placas da bateria com defeito. Trocar bateria.
Sobrecarga no gera- 1. Curto circuito interno na bateria. Trocar bateria.
dor. 2. Regulador/retificador danificado. Trocar.
3. Regulador/retificador mal aterrado. Reparar, trocar, ou conectar
corretamente.
Carregamento instável. 1. Isolamento do fio desfiado devido à vibração, resul- Reparar ou trocar.
tando em curtos intermitentes.
2. Gerador com curto interno. Trocar.
3. Regulador/retificador com defeito. Trocar.
Botão de partida não 1. Bateria descarregada. Recarregar ou trocar.
funciona. (DR-Z400E) 2. Contatos do interruptor com defeito. Trocar.
3. Escovas não assentam corretamente no comutador Reparar ou trocar.
do motor de partida.
4. Relé de partida com defeito. Trocar.
5. Conexões frouxas ou com defeito. Apertar ou reparar.
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-9

BATERIA (DR-Z400E)
Problema Sintomas e possíveis causas Solução
Sulfatação ou man- 1. Caixa da bateria quebrada. Trocar.
chas nas superfícies 2. Bateria foi deixada descarregada por um período de Trocar.
das placas. tempo muito longo.
Bateria descarrega 1. Método de carregamento incorreto. Verificar as conexões do cir-
rapidamente. cuito do gerador, do regulador/
retificador, e fazer os ajustes
necessários para obter o car-
regamento adequado.
2. Placas da bateria perderam a maior parte de seu ma- Trocar a bateria e corrigir o
terial reagente, devido a uma sobrecarga. sistema de carga.
3. Bateria com curto interno. Trocar.
4. Voltagem da bateria muito baixa. Carregar.
5. Bateria muito velha. Trocar.
6. Topo e laterais da caixa da bateria sujos. Limpar.
Sulfatação da bateria. 1. Taxa de carregamento incorreta. Trocar.
(Quando não estiver em uso, a bateria deve ser veri-
ficada pelo menos uma vez por mês e carregada de
acordo com a necessidade, para evitar sulfatação.)
2. A bateria foi deixada sem uso por um período muito Trocar a bateria, se estiver
longo em clima frio. muito sulfatada.
8-10

SENSOR DE
INTERRUPTOR
ENGINE STOPDE BOBINA DE POSIÇÃO DO
IGNITION THROTTLE POSITION
PARADA DO MOTOR IGNIÇÃO ACELERADOR
SWITCH COIL CDI UNIT
UNIDADE DO CDI SENSOR
DR-Z400
OFF
RUN

B/Y

B/W
Y
B

Bl

G
O

W
W
W

Bl
Bl
B/Y

B/W
B/W
Y

Bl
B/W

B/Y

B/W
DIAGRAMA ELÉTRICO
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

O O Gr

B/W B/W B/W

FAROL
HEADLIGHT
TAILLIGHT
LANTERNA TRASEIRA

Y
Y
O
O

B/W
B/W

B/W
WIRE COLORS
CORES DOS FIOS
B . . . . . . . Black
B ......... Preto
Bl . . . . . . . Blue
G Bl . . . . Green
. . ......... Azul
Y

Y
Y

G
Y

B
B
Y
R

Y
O

Bl

W
B/W

B/W

Gr. . . . . . . Gray
O G. . . ........ Verde
. . . . Orange
RG . . . Red
. . r. ........ Cinza
W . . . . . . . White
YO . . ......... Laranja
. . . . Yellow
_ + B/W . . . . Black
R ......... with White tracer
Vermelho
B/Y . . . . . Black with Yellow tracer
CONDENSER
CONSENSADOR W ........ Branco
Y ......... Amarelo
B/W .... Preto com Branco
B/Y ..... Preto com amarelo
GENERATOR
GERADOR REGULATOR/RECTIFIER
REGULADOR/RETIFICADOR
SENSOR DE
POSIÇÃO DO SENSOR DE
INTERRUPTOR
ENGINE STOP DE BOTÃO DE MANETE
CLUTCH DE
LEVER BOBINA DE
IGNITION POSIÇÃO
THROTTLE DO
POSITION
PARADA DO MOTOR PARTIDA EMBREAGEM IGNIÇÃO UNIDADE DO CDI ACELERADOR
SWITCH STATER BUTTON POSITION SWITCH COIL CDI UNIT SENSOR
OFF OFF
DR-Z400E

RUN PUSH ON

Y
B

Bl

O
B/Y

B/Y
B/W
Y/G
Y/G
Y
Y

G
O

W
W
W

O
Bl
Bl
Bl

B/Y

B/Y
B/W
B/W
B/W

Y/G
Y/G

Y/G

B/W
O O Gr

B/W B/W B/W

HEADLIGHT
FAROL
TAILLIGHT
LANTERNA TRASEIRA
Y/G
B/W

Y
Y
Y
R
R
R

R
R

O
B/W

B/W WIRE COLORS


CORES DOS FIOS
CAIXA DE
FUSE BOX
R/W
B/W

. . . . . . . Black
FUSÍVEIS B
B ......... Preto
Bl . . . . . . . Blue
R

Bl . . . . . . Green
G . ........ Azul
B/W

Gr . . . . . . Gray
Y
G ........ Verde

R
Y

O
Y

B
Y

G
R

W
Bl
O . . . . . . . Orange

Gr
B/W

RELÉ DE PARTIDA G . . . . . Red


R .r........ Cinza
STARTER RELAY W . . . . . . . White
– + O . . . . . . Yellow
Y . ........ Laranja
R . . . . .
B/W........ Black with White tracer
Vermelho
B/Y . . . . . Black with Yellow tracer
MOTOR DE W
Bl/W........ Branco
. . . . . Blue with White tracer
M STARTER MOTOR
PARTIDA R/W
Y . . . . . Red with White tracer
......... Amarelo
ON Y/G . . . . . Yellow with Green tracer
BATERIA
BATTERY B/W .... Preto com Branco
OFF
GERADOR
B/Y ..... Preto com amarelo
IGNITION SWITCH
INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO GENERATOR REGULADOR/RETIFICADOR
REGULATOR/RECTIFIER
Bl/W .... Azul com Branco
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

R/W .... Vermelho com Branco


Y/G ..... Amarelo com Verde
8-11
8-12

Cinta
Cinta Cinta
Sensor do manete de embreagem
Chicote Cinta
Fio da lanterna traseira
Fio terra do motor Interruptor de parada do motor
Botão de partida
Cinta
Cabo + da bateria
Chicote Condensador
Fusível
Cabo - da bateria

VISTA B

Fio da lanterna traseira


INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

PASSAGEM DE CHICOTE

Chicote
Chicote
Interruptor de ignição
Motor de partida (DR-Z400E)
Passe o conector + da Cinta Sensor do manete de embreagem
bateria entre o quadro e Cinta Chicote
o fixador do fusível Cinta
Interruptor de parada do motor
Cinta
Passe o terminal -
VISTA A paralelamente com
Cinta Cinta
o cabo de vela
Cabo + da bateria Chicote Gerador
(DR-Z400E) Regulador/retificador
Fio terra do motor
PASSAGEM DE CHICOTE, CABOS E MANGUEIRAS

Chicote
Interruptor de parada do motor

Cinta

Gerador
Terminal do motor de partida (DR-Z400E)
Cinta
Starter
Cabo motor
do motor lead
de partida

Fiação do gerador
Generator lead wire C
C

VISTA A VISTA C
VIEW A VIEW C
Generator
Fiação lead wire
do gerador
--battery
Cabo lead
da bateria wire Fiação do gerador
Generator lead wire

A VIEW E
VIEW
VISTA B B VISTA E VIEW
VISTA D D
Clamp
Cinta Clamp
Cinta
Gerador
Generator
Generator
Gerador

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO
B
D

8-13
DR-Z400E DR-Z400
PASSAGEM DE CABOS

8-14
Mangueira
Brakedehose
freio
Cable
Guia do guide
cabo
Decompression
Cabo cable
de descompressão

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO
Throttle pulling cable
Cabo de acionamento (white) (branco)
do acelerador Throttle
(DR-Z400)
(DR-Z400) Cabo docable
acelerador
Overflow hose
Mangueira de dreno
3 mm (0.12 in)

0 – 0.08
Clutch
Cabo da cable

(0
embreagem

2 m in)

m
3 mm (0.12 in) Cabo Clutch cable
da embreagem
O cabo do
Thottle acelerador
cable mustdeve
be
Frame
Quadro ser passado entre a placa e
passed between plate and
Throttle
Cabo de returning cable (yellow)
retorno do acelerador (amarelo) a mesa superior
upper bracket. 0(0––0.1
0,1 mm)
mm
VISTA A
VIEW A (0 – 0.004 in)
VISTA
VIEWC C VISTA DD
VIEW
Set boot atocapa
Coloque clutch cable
no cabo da after cultch
embreagem
cable settingapós
to fazer o
stopper.
ajuste do cabo

Clamp Clutch
Cabo cable
da embreagem
Clutch cable Cinta
Cabo de embreagem VISTA B B
VIEW
Cinta
Clamp MangueiraInlet
de entrada
hose Throttle cable
Cabo do acelerador Brake de
Mangueira hose
freio
Mangueira do Decompression
Clutch
Cabo de cable
embreagem
Cabo de descompressão Guide
Guia Cabo da embreagem
Clutch cable
Radiator
radiador hose
cable (DR-Z400)
(DR-Z400) Radiator
Mangueirahose
do radiador

D
C
O cabo de
Clutch embreagem
cable must bedeve ser
passed
passado por fora da mangueira
outside overflow hose and de
dreno e da mangueira de entrada Decompression
Cabo cable
de descompressão
inlet hose.
(DR-Z400)
(DR-Z400)
Mangueira
Breather hose
de respiro
O cabo docable
Throttle acelerador
mustdeve
beser passado
passed
por baixo da mangueira do radiador
under radiator hose.
B
Chicoteharness
Wire
A Throttle
Cabo cable
do acelerador
Clamp
Cinta

Clutch cable must be passed O cabo da embreagem deve ser passado


to Clutch
O cabo de embreagem deve ser passado cable mustdobe passed etopela
pela direita do cabo acelerador,
themangueira
pela esquerda da left of breather
de respiro hose.
the right da
esquerda ofmangueira
throttle cable, and to
de respiro
the left of breather hose.
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-15

FIXAÇÃO DO TANQUE E DA MANGUEIRA DE COMBUSTÍVEL


Amortizador

Cinta

Protetor térmico do tanque de combustível

Cinta

Amortizador

Torneira de
combustível
Mangueira de
combustível

Para o
carburador
8-16 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

PASSAGEM DA MANGUEIRA DO TANQUE DE RETORNO DE ÓLEO


Mangueira de respiro
Tanque de retorno de óleo Mangueira de respiro

Para o filtro de ar

Marcação

Mangueira de respiro

Mangueira de respiro

Mangueira de respiro

1 A ponta do anel deve ficar voltada para a frente


2 A ponta do anel deve ficar voltada para baixo
Mangueira de dreno
Tampa do radiador

Marca amarela
Cabo de embreagem
A mangueira de respiro deve
ser passada por dentro dos
cabos do acelerador

Marca amarela

Parafuso de
sangria de ar
Mangueira de entrada
do radiador
Marca amarela

Marca branca

Mangueira de saída
do radiador
Marca amarela

Tanque de
expansão
Mangueira de saída
do radiador

Não deixe o tubo


Marca branca
encostar no quadro

Mangueira de respiro

Placa de fixação do motor


Cabo de embreagem

Mangueira de entrada Cabo do acelerador


do reservatório

Mangueira de respiro

1 A ponta do anel deve ficar voltada para cima


PASSAGEM DA MANGUEIRA DO SISTEMA DE ARREFECIMENTO

VISTA A
2 A ponta do anel deve ficar voltada para baixo
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

Cabo do motor
3 A ponta do anel deve ficar voltada para a direita
de partida (DR-Z400E)
4 A cabeça do parafuso deve ficar voltada para a frente
5 A cabeça do parafuso deve ficar voltada para trás
8-17

6 A cabeça do parafuso deve ficar voltada para a direita


8-18 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

PASSAGEM DA MANGUEIRA DO FREIO DIANTEIRO


Após encostar a união da mangueira
de freio no limitador, aperte-a com o
torque especificado
Braçadeira

Mangueira do freio dianteiro

Passe a mangueira de freio pela


frente do cabo da embreagem
VISTA B
Cabo da embreagem
Marca
verde

VISTA A Alinhe a marca verde


Guia da mangueira com a parte de baixo
da braçadeira

Guia da Mangueira do freio dianteiro


mangueira
Cilindro-mestre

Após encostar a união da mangueira


Passe a mangueira de freio pela de freio no limitador, aperte-a com o
frente do cabo do acelerador Pinça do freio dianteiro torque especificado

PASSAGEM DA MANGUEIRA DO FREIO TRASEIRO

Guia da mangueira

Mangueira do freio traseiro

VISTA A Reservatório
Após encostar a união da mangueira VISTA B
de freio no limitador, aperte-a com o
torque especificado

Pinça do freio traseiro

Mangueira do reservatório

Cilindro-mestre
Mangueira do freio traseiro

Após encostar a união da mangueira


de freio no limitador, aperte-a com o
torque especificado
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-19

FERRAMENTAS ESPECIAIS

09900-00401 09900-00410
Jogo de chaves Jogo de chaves 09900-06104 09900-06105 09900-06108
allen allen Alicate de abrir anéis Alicate de fechar anéis Alicate de fechar anéis

09900-09004 09900-20202 09900-20204


Conj. de chave de 09900-20101 09900-20103 Micrômetro Micrômetro
impacto Paquímetro (105 mm) Paquímetro (25 – 50 mm) (75 – 100 mm)

09900-20605
09900-20205 09900-20602 Relógio comparador 09900-20606
Micrômetro 09900-20508 Relógio comparador pequenos diâmetros Relógio comparador
(0 – 25 mm) Súbito (1/1000 mm) (1/100 mm, 10 – 34 mm) (1/100 mm)

09900-20805 09900-21304
09900-20701 09900-20803 Paquímetro de Bloco em “V” 09900-22301
Base magnética Calibrador de lâminas profundidade (100 mm) Plastigauge

09900-22403 09910-32812 09910-60611


09900-22302 Súbito 09900-25008 Puxador de Chave universal
Plastigauge (18 – 35 mm) Multitester digital virabrequim para porca castelo
8-20 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

09913-70210 09915-64510
09913-50121 Conj. instalador de 09915-63310 Medidor de 09915-70610
Extrator de retentor rolamento Adaptador compressão Adaptador

09916-20610
09916-10911 09916-14510 Fresa para
09915-74510 Kit de esmerilhar Compressor de 09916-14910 assentamento
Manômetro válvulas mola de válvula Adaptador (N-121)

09916-21110
Conj. de fresas para 09916-22420 09916-22430 09916-24311
assentamento de Fresa p/ assentamento Fresa p/ assentamento Chave de guia 09916-34542
válvulas (N-128) (N-114) (N-100-5.0) Cabo do alargador

09916-34570 09916-34580 09916-53360


Alargador de guia Alargador de guia 09916-44310 Adaptador do 09916-84511
(5,0 mm) (10,8 mm) Removedor de guia instalador de guia Pinça

09920-13120 09920-53740 09921-20220


Separador de Fixador do cubo da 09921-20210 Conj. de extrator de 09921-74510
carcaça embreagem Extrator de rolamento rolamento Extrator de rolamento
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-21

09924-84510 09924-84521 09925-18010


09923-73210 09923-74510 Conj. de instalado- Conj. de instalado- Steering bearing
Extrator de rolamento Extrator de rolamento res de rolamento res de rolamento installer

09940-14911 09940-14960
09930-30102 09930-31920 Chave da porca Chave soquete da 09940-34520
Martelo deslizante Removedor do rotor castelo porca castelo Chave “T”

09940-52841 09940-52861 09940-54821 09940-94922


09940-34581 Fixador da haste Instalador do Fixador da haste Placa limitadora da
Adaptador F interna retentor do garfo interna do garfo mola do garfo

09941-34513 09941-54911 09941-74910 09943-74111


Instalador de 09941-50111 Extrator de pista de Instalador de Calibrador do nível
rolamento Extrator de rolamento rolamento rolamento de óleo do garfo
8-22 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

TORQUE DE APERTO
MOTOR
ITEM N·m Kgf-m
Parafuso da tampa do cabeçote 14 1,4
Vela de ignição 11 1,1
Parafuso do cabeçote M10 46 4,6
M6 10 1,0
Parafuso lateral do cabeçote 14 1,4
Porca do cilindro 10 1,0
Parafuso do eixo do descompressor (DR-Z400) 10 1,0
Porca da haste do eixo do descompressor (DR-Z400) 23 2,3
Parafuso do fixador do mancal do eixo comando 10 1,0
Porca do eixo do balanceiro 50 5,0
Porca da engrenagem primária 110 11,0
Porca do rotor do gerador 100 10,0
Porca do cubo da embreagem 70 7,0
Limitador do braço de mudança de marchas 19 1,9
Parafuso da engrenagem movida do trambulador 24 2,4
Parafuso do tensionador da corrente de comando 10 1,0
Parafuso de fixação do tensionador da corrente de comando 10 1,0
Parafuso do fixador da mola do tensionador da corrente de comando 8 0,8
Bujão de dreno de óleo (na carcaça) 21 2,1
Bujão de dreno de óleo (no quadro) 18 1,8
Parafuso da carcaça 11 1,1
Pescador de óleo (no quadro) 23 2,3
Parafuso da união da mangueira de óleo 23 2,3
Parafuso de sangria do ar do radiador 5,5 0,55
Bujão de inspeção de ponto 23 2,3
Porca de fixação do motor 66 6,6
Porca do suporte de fixação do motor 40 4,0
Parafuso e porca do tubo de escape 23 2,3
Parafuso de conexão do silenciador 20 2,0
Parafuso de fixação do silenciador 23 2,3
Porca do pinhão 110 11,0
União do coletor de admissão 8 0,8
Parafuso de fixação da torneira de combustível 4,4 0,44
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-23

CHASSI
ITEM N·m Kgf-m
Parafuso do guidão 23 2,3
Parafuso superior do garfo dianteiro 30 3,0
Parafuso inferior do garfo dianteiro 32 3,2
Porca da direção 90 9,0
Parafuso da tampa do garfo dianteiro 23 2,3
Parafuso da haste amortizadora do garfo dianteiro 80 8,0
Contraporca da haste interna do garfo dianteiro 22 2,2
Parafuso de fixação do cilindro-mestre do freio dianteiro 10 1,0
Parafuso de fixação do cilindro-mestre do freio traseiro 10 1,0
Parafuso da união da mangueira de freio (dianteiro & traseiro) 23 2,3
Parafuso de fixação da pinça do freio dianteiro 26 2,6
Pino de fixação da pastilha de freio (dianteiro & traseiro) 18 1,8
Bujão da pinça de freio (dianteiro & traseiro) 2,5 0,25
Válvula de sangria de ar do freio (dianteiro & traseiro) 7,5 0,75
Contraporca da haste do freio traseiro 18 1,8
Parafuso do pedal de freio traseiro 29 2,9
Parafuso de fixação do disco de freio (dianteiro & traseiro) 10 1,0
Porca do eixo dianteiro 42 4,2
Parafuso do eixo dianteiro 18 1,8
Porca de fixação do trilho do assento (superior) 35 3,5
Parafuso de fixação do trilho do assento (inferior) 35 3,5
Porca do eixo traseiro E-03, 28 100 10,0
Outros países 110 11,0
Porca da coroa 30 3,0
Paraf. de fixação do rolete da corrente de transmissão (superior & inferior) 40 4,0
Raios (dianteiro & traseiro) 3 0,3
Porca do pivô da balança traseira 77 7,7
Conjunto do ajustador de compressão do amortecedor 30 3,0
Anel trava da mola do ajustador do amortecedor 90 9,0
Porca de fixação do amortecedor (superior & inferior) 55 5,5
Porca de fixação do Link da suspensão traseira (central) 100 10,0
Porca de fixação do Link da suspensão traseira (dianteiro) 100 10,0
Parafuso de fixação da haste do Link 100 10,0
Parafuso do cavalete lateral 50 5,0
Porca do cavalete lateral 55 5,5
8-24 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

QUADRO DE TORQUE DE APERTO


Para porcas e pararusos não listados nas páginas anteriores, use esta tabela:

Diâm. do parafuso Paraf. convencional ou marcado com um“4” Parafuso marcado com um “7”
A (mm) N·m kgf-m lb-ft N·m kgf-m lb-ft
4 1,5 0,15 1,0 2,3 0,23 1,5
5 3 0,3 2,0 4,5 0,45 3,0
6 5,5 0,55 4,0 10 1,0 7,0
8 13 1,3 9,5 23 2,3 16,5
10 29 2,9 21,0 50 5,0 36,0
12 45 4,5 32,5 85 8,5 61,5
14 65 6,5 47,0 135 13,5 97,5
16 105 10,5 76,0 210 21,0 152,0
18 160 16,0 115,5 240 24,0 173,5

Parafuso convencional Parafuso marcado com um “4” Parafuso marcado com um “7”
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-25

DADOS DE SERVIÇO
VÁLVULA + GUIA
Unidade: mm
ITEM PADRÃO LIMITE
Diâmetro da válvula
ADM. 36 —

ESC. 29 —

Folga de válvulas (motor frio)


ADM. 0,10 – 0,20 —

ESC. 0,20 – 0,30 —

Folga haste-guia
ADM. 0,010 – 0,037 —

ESC. 0,030 – 0,057 —

Deflexão da haste de válvula


ADM. & ESC. — 0,35

Diâmetro interno do guia de válvula


ADM. & ESC. 5,000 – 5,012 —

Diâmetro da haste de válvula


ADM. 4,975 – 4,990 —

ESC. 4,955 – 4,970 —

Empenamento da haste de válvula


ADM. & ESC. — 0,05

Espessura da haste de válvula


ADM. & ESC. — 0,5

Largura do assento de válvula


ADM. & ESC. 0,9 – 1,1 —

Empenamento radial da cabeça de vál-


ADM. & ESC. — 0,03
vula
Comprimento livre da mola de válvula
INTERNA — 32,6
(ADM. & ESC.)

EXTERNA — 36,3

Tensão da mola de válvula 56 – 64 N


(ADM. & ESC.) INTERNA (5,6 – 6,4 Kgf) —
No comprimento de 27,4 mm
126 – 145 N
EXTERNA (12,6 – 14,5 Kgf) —
No comprimento de 30,9 mm
8-26 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

EIXO COMANDO + CABEÇOTE Unidade: mm


ITEM PADRÃO LIMITE
Altura dos ressaltos
ADM. 36,910 – 36,960 36,610

ESC. 36,880 – 36,930 36,580

Folga de lubrificação do mancal do co-


ADM. & ESC. 0,019 – 0,053 0,150
mando
Diâmetro interno do mancal do comando
ADM. & ESC. 22,012 – 22,025 —

Diâmetro externo do mancal do comando


ADM. & ESC. 21,972 – 21,993 —

Empenamento do eixo comando


ADM. & ESC. — 0,10

Pino da corrente de comando (na seta “3”) 15o pino —


Empenamento do cabeçote
— 0,05

Empenamento da tampa do cabeçote


— 0,05

Folga do cabo de descompressão (DR-Z400)


0 – 0,1 —

CILINDRO + PISTÃO + ANÉIS Unidade: mm


ITEM PADRÃO LIMITE
Pressão de compressão (DR-Z400E) 1.000 KPa

(Descompressão automática acionada) (10,0 Kgf/cm2, 142 psi)
Folga cilindro-pistão
0,030 – 0,040 0,120

Diâmetro do cilindro Riscos ou


90,000 – 90,015 arranhões
Diâmetro do pistão
89,965 – 89,980
89,880
Meça a 15 mm da saia

Empenamento do cilindro
— 0,05

Folga livre entre pontas do anel


1o R Aproximadamente 6,9 5,5

2o R Aproximadamente 11,5 9,2

Folga entre pontas do anel


1o & 2o 0,08 – 0,20 0,50

Folga anel-canaleta
1o — 0,180

2o — 0,150
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-27

ITEM PADRÃO LIMITE


Largura da canaleta do anel 0,78 – 0,80
1o —
1,30 – 1,32

2o 0,81 – 0,83 —

Óleo 2,01 – 2,03 —

Espessura do anel 0,71 – 0,76


1o —
1,08 – 1,10

2o 0,77 – 0,79 —

Diâmetro do furo do pino do pistão


20,002 – 20,008 20,030

Diâmetro externo do pino do pistão


19,995 – 20,000 19,980

BIELA + VIRABREQUIM Unidade: mm


ITEM PADRÃO LIMITE
Diâmetro interno do furo da parte supe-
20,010 – 20,018 20,040
rior da biela
Largura do virabrequim
62,0 ± 0,1 —

Deflexão da biela
— 3,0

Folga lateral da biela (no colo)


0,30 – 0,65 1,0

Largura do colo da biela


21,95 – 22,00 —

Desalinhamento do virabrequim
— 0,08

BOMBA DE ÓLEO Unidade: mm


ITEM PADRÃO LIMITE
Relação de redução da bomba de óleo 2,220 (74/25 × 20/16 × 12/20) —
Pressão de óleo (a 60°C) Acima de 40 KPa (0,4 Kgf/cm2, 5,7 psi)
Abaixo de 140 KPa (1.4 Kgf/cm2, 19,9 psi) —
a 3.000 rpm
8-28 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

EMBREAGEM Unidade: mm
ITEM PADRÃO LIMITE
Folga do manete de embreagem 10 – 15

Espessura dos discos de fricção 2,92 – 3,08 2,62


(No. 1 & No. 2)
Largura das garras do disco de fricção 13,7 – 13,8 13,2
(No. 1 & No. 2)
Empenamento dos separadores 0,10

Comprimento livre das molas 49,9


TRANSMISSÃO + CORRENTE DE TRANSMISSÃO Unidade: mm


ITEM PADRÃO LIMITE
Relação de redução primária 2,960 (74/25) —
Relação de redução final 3,357 (47/14) —
Relações de marcha 1ª 2,285 (32/14) —
2ª 1,733 (26/15) —
3ª 1,375 (22/16) —
4ª 1,090 (24/22) —
5ª 0,863 (19/22) —
Folga garfo-ranhura 0,1 – 0,3 0,5

Largura da ranhura do garfo No. 1, No. 2 4,8 – 4,9



& No. 3
Espessura do garfo No. 1, No. 2 4,6 – 4,7

& No. 3
Corrente de transmissão Tipo RK520KZO —
Elos 112 —
Comprimento de 319,4
20 passos —

Folga da corrente de transmissão 40 – 50



INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-29

CARBURADOR
ESPECIFICAÇÃO
ITEM DR-Z400 DR-Z400E
E-01 E-03, 28 E-01 E-03, 28
Tipo de carburador KEIHIN FCR39H ← ← ←
Diâmetro de Venturi 39 mm ← ← ←
Diâmetro interno 29F0 29F1 29F3 29F4
Marcha lenta 1.800 ± 100 rpm ← ← ←
Altura da bóia 9,0 ± 1,0 mm ← ← ←
Giclê de alta (M.J.) #165 #142 #165 #142
Giclê de ar principal (M.A.J.) #200 ← ← ←
Agulha do pistonete (J.N.) OBDXP-4ª ← ← ←
Difusor (N.J.) 2,9 mm ← ← ←
Giclê de baixa (S.J.) #45 ← ← ←
Giclê de ar de baixa (S.A.J.) #60 ← ← ←
Giclê de ar (A.J.) #90 ← ← ←
Parafuso de mistura (P.S.) 1 1/2 voltas p/ fora ← ← ←
Folga do cabo do acelerador 2 – 4 mm ← ← ←

RADIADOR + LÍQUIDO REFRIGERANTE


ITEM PADRÃO/ESPECIFICAÇÃO NOTA
Pressão de abertura da válvula da tam- 95 – 125 KPa
pa do radiador (0,95 – 1,25 Kgf/cm2, 13,5 – 17,8 psi)
Tipo de líquido refrigerante Use um líquido refrigerante compatível com radia-
dores de alumínio, misturado com água destilada
apenas, na proporção de 50:50
Capacidade de líquido refrigerante
1.250 ml
8-30 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

FREIOS + RODAS Unidade: mm


ITEM PADRÃO/ESPECIFICAÇÃO LIMITE
Altura do pedal de freio
5 —

Espessura do disco de freio


Dianteiro 3,0 ± 0,2 2,5

Traseiro 4,5 ± 0,2 4,0

Empenamento do disco de freio Dianteiro &


— 0,30
Traseiro
Diâmetro do furo do cilindro-mestre
Dianteiro 11,000 – 11,043 —

Traseiro 12,700 – 12,743 —

Diâmetro do pistão do cilindro-mestre


Dianteiro 10,957 – 10,984 —

Traseiro 12,657 – 12,684 —

Diâmetro do cilindro da pinça de freio


Dianteiro 27,000 – 27,050 —

Traseiro 27,000 – 27,050 —

Diâmetro do pistão da pinça de freio


Dianteiro 26,900 – 26,950 —

Traseiro 26,900 – 26,950 —

Tipo de fluido de freio DOT 4 —


Empenamento do aro da roda
Axial — 2,0

Radial — 2,0

Dimensões do aro da roda Dianteiro 1,60 × 21 —


Traseiro 2,15 × 18 —
Empenamento do eixo da roda
Dianteiro — 0,25

Traseiro — 0,25
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-31

PNEUS Unidade: mm
ITEM PADRÃO/ESPECIFICAÇÃO LIMITE
Pressão do pneu a frio (Só o condutor) Dianteiro 100 KPa (1,0 Kgf/cm2, 14 psi) —
Traseiro 100 KPa (1,0 Kgf/cm2, 14 psi) —
Dimensões dos pneus Dianteiro 80/100 – 21 51M —
Traseiro 110/100 – 18 64M —
Profundidade da banda de rodagem
Dianteiro — 4,0

Traseiro — 4,0

SUSPENSÃO Unidade: mm
ITEM PADRÃO/ESPECIFICAÇÃO LIMITE
Curso da suspensão dianteira
288 —

Comprimento livre da mola do garfo


510,6 500

Nível de óleo do garfo (sem a mola)


122 —

Tipo de óleo do garfo


Use óleo para suspensão SAE 5W —

Capacidade de óleo do garfo (cada)


720 ml —

Ajustador da força de amortecimento do Rebote 15 cliques para fora —


garfo dianteiro
Compressão 12 cliques para fora —
Pressão de gás do amortecedor 900 KPa

(9,0 Kgf/cm2, 128 psi)
Tipo de óleo do amortecedor
Use óleo para suspensão SAE 2.5W —

Capacidade de óleo do amortecedor


380 ml —

Comprimento pré-ajustado da mola do


258,0 —
amortecedor
Ajustador da força de amortecimento do Rebote 13 cliques para fora —
amortecedor
Compressão 12 cliques para fora —
Curso da roda traseira
295 —

Empenamento do eixo pivô da balança


— 0,3
8-32 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

SISTEMA ELÉTRICO Unidade: mm


ITEM ESPECIFICAÇÃO NOTA
Vela de ignição NGK: CR8E
Tipo
DENSO: U24 ESR-N
0.7 – 0.8
Folga

Rendimento da vela de ignição Acima de 8 a 1 atm.


Resistência da bobina de ignição Primário 0,1 – 1,0 Ω Terminal – Terra
Secundário 12 – 20 kΩ Cachimbo –Terminal
Voltagem de pico do enrolamento primário Mais de 150 V (+:B/W, -:B/Y)
Resistência da bobina do gerador Bobina de sinal 0,05 – 0,20 Ω B–W
Bobina de pulso 390 – 600 Ω G – Bl
Bobina de carga 0,50 – 1,25 Ω Y –Y
Voltagem de pico da bobina de pulso Mais de 10,0 V (+:Bl, -:G) DR-Z400
Mais de 5,0 V (+:Bl, -:G) DR-Z400E
Voltagem de pico da bobina de sinal Mais de 1,0 V (+:B, -:W) DR-Z400
Mais de 1,4 V (+:B, -:W) DR-Z400E
Voltagem sem carga do gerador Mais de 55 V (AC) a 5.000 rpm (Y–Y) DR-Z400
(Com o motor frio)
Mais de 75V (AC) a 5.000 rpm (Y–Y) DR-Z400E
Voltagem regulada 12,5 – 14,0 V a 5.000 rpm DR-Z400
13,5 – 15,0 V a 5.000 rpm DR-Z400E
Saída máxima do gerador 150 W a 5.000 rpm DR-Z400
200 W a 5.000 rpm DR-Z400E
Resistência do relé de partida 3–5Ω DR-Z400E
Bateria Tipo GT7B-4
DR-Z400E
Capacidade 12 V 23,4 KC (6,5 Ah)/10 HR

POTÊNCIA DAS LÂMPADAS Unidade: W


ITEM ESPECIFICAÇÃO
Farol 55
Lanterna traseira LED
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-33

COMBUSTÍVEL + ÓLEO
ITEM ESPECIFICAÇÃO NOTA
Tipo de combustível Use apenas gasolina sem chumbo com pelo me-
nos 90 octanas ( R +2 M ).
Pode ser usada gasolina contendo MTBE (Methyl
E-03, 28
Tertiary Butyl Ether), com menos de 10 % de etanol,
ou com menos de 5 % de metanol com co-solven-
tes e inibidores de corrosão.
A gasolina usada deve ter pelo menos 95 octanas.
E-01
Recomendamos o uso de gasolina sem chumbo.
Tanque de combustível inclusive reserva
10,0 L

reserva 2,3 L

Tipo de óleo do motor SHELL ADVANCE S4 ou SAE 20W50, API SF ou SG


Capacidade de óleo do motor
Troca 1.700 ml

Troca do filtro 1.800 ml

Revisão 1.900 ml