Vous êtes sur la page 1sur 7
sananor6 ‘Aimagem fala: ou, Per quo precisamcs ir além dos renders | ArchDaily Brasil A imagem fala: ou, Por que precisamos ir além dos renders 1 :00 - 15 Setembro, 2016 por Romullo Baratto Compartilhar por WhatsApp A arquitetura, do mesmo modo que qualquer outra profissao, necesita de ferramentas especificas para acontecer. Como o poeta usa a caneta e 0 carpinteiro o serrote, 0 arquiteto também usa alguns instrumentos para traduzir suas arquiteturas imaginarias em paredes, chao e teto, A complexidade, porém, da arquitetura exige mais que caneta e serrote, muito mais que régua e prancheta; atividade coletiva e realizada e miltiplas etapas, até que se faa a arquitetura propriamente dita — aquela concreta — hd passos que devem ser seguidos e, para cada um deles, as ferramentas mais adequadas Na arquitetura nao ha quem nao tenha fracassado. Dito de outro modo, nao ha arquiteto ou arquiteta que tenha conseguido, todas as vezes, transformar as ideias em espago conereto, longo e construido. Alias, essa espécie de “fracasso” é muito recorrente na profissa intrincado proceso necessario para trazer uma ideia ao mundo das concretudes faz com que a maior parte de nossos projets permanega apenas projeto. Assim, lidamos boa parte do tempo com representagdes — ou apresentagées, jd que nao existe um referencial concreto a ser re-apresentado. ntti ache. com bib 1785922t5-imager-fal-ou-por-que-precisamos-i-alem-dos-renders w seoaaote ‘Rimage fa: ou, Por quo precisamesi alm ds renders | Arch Bras As representacées ocupam, entéo, parte consideravel do tempo e do material produzido por arquitetos. Ferramentas necessarias tanto para transformar as ideias em obras construidas como para oferecer ao ptiblico nao especializado uma visdo mais palpavel do que vird a ser a arquitetura, as representagdes abrangem um espectro bastante amplo de linguagens, como por exemplo a escrita (sim, memoriais de projeto também séo representagées), plantas e desenhos técnicos, croquis, desenho de observagao, fotografia, video, realidade virtual, imagens computadorizadas fotorrealistas... a lista é longa e esta continuamente em expansao Em plataformas virtuais como 0 ArchDaily os tipos mais usuais de representagao de projeto so os desenhos técnicos, textos, fotografias e imagens computadorizadas, com prevaléncia destas duas tltimas que sdo as maiores responsaveis por seduzir 0 ptiblico e apresentar os projetos — sejam construidos ou ainda apenas ideias. A fotografia, como ja foi em outro artigo publicado no ArchDaily Brasil, representa de modo bastante fiel a arquitetura; embora possam ser manipuladas e editadas a exaustdo, as vezes transformando radicalmente alguns aspectos da arquitetura, elas necessitam de uma referéncia concreta a qual re-apresentam, isto é, s6 existe apés 0 edificio ou objeto. ntti ache. com bib 1785922t5-imager-fal-ou-por-que-precisamos-i-alem-dos-renders aac016 ‘Aimagem fala: ou, Per quo precisames ir além dos renders | ArchDaily Bras Renders, ou imagens computadorizadas fotorrealistas, por outro lado, tratam de apresentar simulagées de arquiteturas que ainda nao foram construidas. Através de modelagem 3D, renderizagao e edig&o, ¢ possivel fazer ver aquilo que até entdo era exclusive da mente de um arquiteto ou grupo de pessoas. E isso vem sendo feito com incrivel "realismo” a ponto de confundir a mente do espectador que, incrédulo diante das imagens, se pergunta: mas isso é de verdade? ntti ache. com bib 1785922t5-imager-fal-ou-por-que-precisamos-i-alem-dos-renders