Vous êtes sur la page 1sur 1

DIOCESE DE JOINVILLE

Paróquia Nossa Senhora das Graças


Comunidade Santíssima Trindade
Jaraguá do Sul, 04 de maio de 2019

1. LUGARES DE FORMAÇÃO PARA DISCÍPULOS [305] Portanto, deve-se cultivar a formação comunitária
MISSIONÁRIOS especialmente na paróquia. Com diversas celebrações e
iniciativas, principalmente com a Eucaristia dominical,
Família: que é “momento privilegiado do encontro das comuni-
[302] A família, “patrimônio da humanidade”, constitui dades com o Senhor ressuscitado’ os fiéis devem expe-
um dos tesouros mais valiosos dos povos latino- rimentar a paróquia como família na fé e na caridade,
americanos. Ela foi e é o lugar e escola de comunhão, onde mutuamente se acompanhem e se ajudem no se-
fonte de valores humanos e cívicos, lar onde a vida hu- guimento de Cristo.
mana nasce e se acolhe generosa e responsavelmente.
Para que a família seja “escola de fé” e possa ajudar os [306] Se queremos que as paróquias sejam centros de
pais a serem os primeiros catequistas de seus filhos, a irradiação missionária em seus próprios territórios, elas
pastoral familiar deve oferecer espaços de formação,
devem ser também lugares de formação permanente.
materiais catequéticos, momentos celebrativos, que Isso exige que se organizem nelas várias instâncias for-
lhes permitam cumprir sua missão educativa. A família mativas que assegurem o acompanhamento e o amadu-
é chamada a introduzir os filhos no caminho da inicia- recimento de todos os agentes pastorais e dos leigos
ção cristã. A família, pequena Igreja, deve ser, junto inseridos no mundo. As paróquias vizinhas também po-
com a Paróquia, o primeiro lugar para a iniciação cristã dem unir esforços nesse sentido, sem desperdiçar as
das crianças. Ela oferece aos filhos um sentido cristão ofertas formativas da Diocese e da Conferência Episco-
da existência e os acompanha na elaboração de seu pal.
projeto de vida, como discípulos missionários.
(CELAM. Documento de Aparecida: texto conclusivo da V Confe-
rência Geral do Episcopado. 7 Ed. Brasília: Edições da CNBB, 2008)
[303] Além disso, é dever dos pais, especialmente atra-
vés de seu exemplo de vida, a educação dos filhos para 2. A LUZ DA PALAVRA
o amor como dom de si mesmos e a ajuda que eles
prestam para descobrir sua vocação de serviço, seja na [16] A Bíblia considera a família também como o local
vida leiga como na vida consagrada. Desse modo, a for- da catequese dos filhos. Vê-se isto claramente na des-
mação dos filhos como discípulos de Jesus Cristo se rea- crição da celebração pascal (cf. Êxodo 12, 26-27; Deute-
liza nas experiências da vida diária na própria família. ronômio 6, 20-25) – mais tarde explicitado na haggadah
Os filhos têm o direito de poder contar com o pai e a judaica –, concretamente no diálogo que acompanha o
mãe para que cuidem deles e os acompanhem até a rito da ceia pascal. Eis como um Salmo exalta o anúncio
plenitude de vida. A “catequese familiar”, implementa- familiar da fé: “O que ouvimos e aprendemos e os nos-
da de diversas maneiras, tem-se revelado como ajuda sos antepassados nos transmitiram, não o ocultaremos
proveitosa à unidade das famílias, oferecendo, além aos seus descendentes; tudo contaremos às gerações
disso, possibilidade eficiente de formar os pais de famí- vindouras: as glórias do Senhor e o seu poder, e as ma-
lia, os jovens e as crianças, para que sejam testemunhas ravilhas que Ele fez. Ele estabeleceu um preceito em
firmes da fé em suas respectivas comunidades. Jacob, instituiu uma lei em Israel. E ordenou aos nossos
pais que a ensinassem aos seus filhos, para que as gera-
As paróquias ções futuras a conhecessem e os filhos que haviam de
[304] A dimensão comunitária é intrínseca ao mistério e nascer a contassem aos seus próprios filhos” (Salmo 78
à realidade da Igreja que deve refletir a Santíssima Trin- (77), 3-6). Por isso, a família é o lugar onde os pais se
dade. Essa dimensão especial tem sido vivida de diver- tornam os primeiros mestres da fé para seus filhos. É
sas maneiras ao longo dos séculos. A Igreja é comu- uma tarefa “artesanal”, pessoa a pessoa: “Se amanhã o
nhão. As Paróquias são células vivas da Igreja173 e lu- teu filho te perguntar (...), dir-lhe-ás...” (Êxodo 13, 14).
gares privilegiados em que a maioria dos fiéis tem uma Assim, entoarão o seu canto ao Senhor as diferentes
experiência concreta de Cristo e de sua Igreja.174 En- gerações, “os jovens e as donzelas, os velhos e as crian-
cerram inesgotável riqueza comunitária porque nelas se ças” (Salmo 148, 12).
encontra imensa variedade de situações, idades e tare-
fas. Sobretudo hoje, quando as crises da vida familiar (PAPA FRANCISCO. Amoris Leatitia: Exortação Apostólica Pós-
afeta tantas crianças e jovens, as Paróquias oferecem Sinodal - Sobre o amor na família, Vaticano, 2016 )
espaço comunitário para se formar na fé e crescer co-
munitariamente.

http://bit.ly/familiaEcatequese