Vous êtes sur la page 1sur 3

ATIVIDADE REFLEXIVA

NOME: MARCELO HENRIQUE BASTOS


RGM: 21606765
Unidade II
Minhas lembranças das aulas de arte me faz viajar para os anos 80. A primeira
sensação que me vem a mente é a grande dificuldade em desenhar, pois , além de ter
a letra feia , também desenhava mal, segundo os padrões estabelecidos. Meus
rabiscos não eram feios, mas sim horríveis segundo os critérios estéticos das minhas
professoras. Minhas notas no boletim insistiam em transitar eternamente entre os
conceitos C e C+. De fato nunca entendi muito bem o conceito C+, me parecia um
prêmio de consolação. Foi um período de afastamento das artes. Tinha um enorme
pavor, quando a professora dizia: ”peguem o caderno de desenho”. Mal conseguia
fazer a margem de tanto terror. Olhava para os meus colegas e estes se deliciavam nos
riscos e cores de seus desenhos. A principal atividade era o desenho livre. Até a 4ª
série primária não tive uma professora especialista na área, mas a partir da 5ª série
começava a grande novidade, teria uma professora de arte. Para meu infortúnio
chegou o grande dia, o encontro tão sonhado e esperado com a nova professora, logo
que a vi meu coração disparou. Mais uma vez teria fazer o desenho livre e verificar o
descontentamento estampado no rosto da professora, após apreciar tão horrenda obra
prima. E esta professora por sinal era muito brava e não economizava criticas. Era
exigente e conferia até mesmo os centímetros das margens. As minhas margens eram
simétricas em minha conceituação, entretanto, a opinião da mestre era diferente.
Então tinha que refazer sempre. Mas meu momento inesquecível e glorioso foi o
desenho de uma árvore, a única coisa que sabia fazer, mais ou menos. Uma
professora substituta nos propôs que usássemos a criatividade e fizéssemos um
desenho utilizando materiais diversos, além do lápis de cor e giz de cera, que nessa
época era algo extraordinário. Então fiz a obra que marcaria minha vida. Lógico que
foi uma árvore, mas não, uma qualquer. Não a pintei com lápis ou giz. Colei folhas
naturais e uma fração do tronco retirada de uma árvore da escola. Esse desenho me
proporcionou o primeiro A, e sem dúvida foi um dia muito feliz. Não tenho fotos
dessa obra, pois eram raras, mas tenho em minhas lembranças os traços dessa vitória.
A Arte me fez reconhecer minhas limitações e dificuldades, mas também me fez
conhecer minha criatividade e potencialidade.
Escreva Aqui Sua Resposta – (Mínimo 1 Página E Máximo 2 Páginas)
-