Vous êtes sur la page 1sur 1

CEFAC – Estudo básico da Doutrina Espírita - Resumo do Encontro do dia 18/09/2018 sobre o Bem e o Mal

1. As Leis Naturais são as Leis de Deus. São todas as leis 12. O Mal ocupa, em nós, um espaço ainda não ocupado
que comandam a harmonia dos Universos no âmbito pelo Bem, e nasce sempre de um “movimento falso” e
material (Leis materiais) e no âmbito espiritual (Leis consciente da Alma em relação ao princípio geral do
morais). Das primeiras temos como exemplos a Lei da Bem.
Gravitação Universal e a Lei eletromagnética e das
13. A grande “sacada” prática para favorecer nossa
segundas a Lei de Liberdade e a Lei de Justiça, Amor e
caminhada na presente existência: 1º) NÃO REALIZAR O
Caridade.
MAL; 2º) PRATICAR SOMENTE O BEM.
2. A submissão às leis de Deus garante a felicidade do
14. Praticar o Bem, eis a definição espírita de MORAL.
Espírito, no seu estado de encarnado ou desencarnado
(intervalo entre as encarnações). A insubmissão a elas 15. Como distinguir o Bem do Mal: a) Generalizar o fato
provoca em algum grau a infelicidade (dor, insatisfação, seria bom? b) Colocar-se do “outro lado” (empatia); c) Se
mal-estar, constrangimento). Jesus estivesse em meu lugar, como imagino que Ele
agiria. d) Atentar para o resultado da ação, suas
3. O “Bem” é tudo o que está em conformidade com a
consequências naturais. Etc.
Lei de Deus. O mal é tudo que está em desconformidade
com esta Lei. 16. “O mal depende principalmente da vontade que se
tenha de o praticar”. Quem ignora não comete o mal,
4. O Espírito (e o Homem em particular) só é infeliz
apenas erra.
quanto se afasta da Lei de Deus, ou seja, conflita com ela,
desvia-se dela. 17. Do “Erro” advém o dever de Reparação, não de
Expiação. Reparação: metodologia de ensino “sem dor”.
5. A Lei de Deus está escrita na consciência de cada um
Expiação: Metodologia de ensino “com dor” (último
de seus filhos; fato que torna estes responsáveis pela
recurso da Lei).
observância delas, na medida em que as compreende.
18. A Expiação tem o objetivo de conduzir o indivíduo a
6. Do Livre-arbítrio, presente em todos os seres
desgostar do mal que ainda se dispõe a praticar.
racionais, nasce a “responsabilidade”, que aumenta seu
peso na medida do conhecimento adquirido (“A quem 19. Então... Deus permite o mal, mas não o apoia.
muito foi dado, muito será pedido”, disse-o Jesus.). Permite-o por ter valor metodológico na educação de
seus filhos. Metodologia dispensável, entretanto, pois
7. O Livre-arbítrio é relativo e ganha gradativamente
que pode ser – ela, a dor - evitada, pelo uso correto do
maior expressão conforme o Espírito progride intelecto
livre-arbítrio, sempre optando pelo Bem.
moralmente. (Este assunto será estudado futuramente
quando da apreciação do tema: Da Lei de Liberdade). 20. “Todos os Espíritos passam pela fieira do mal para
chegar ao bem? “Pela fieira do mal, não; pela fieira da
8. Do ponto de vista prático, para o Espírito em evolução
ignorância. ””. (O Livro dos Espíritos, item 120.)
somente um mal existe: o que ele próprio promove ao
usar mal o seu livre-arbítrio. 21. O Espírito que pratica o mal sofre o efeito doloroso
do mal praticado (Lei de causa e efeito)
9. O Mal externo, ou seja, aquele promovido por outem
(constrangimento, dor física ou moral, insatisfação). O
ou provocado pela Natureza não representa um mal
Espírito que pratica o bem sofre o efeito venturoso do
efetivamente e sim oportunidade de experimentação e
bem praticado (Lei de causa e efeito) (felicidade, alegria,
aprendizagem intelecto moral ao Espírito encarnado (ou
bem-estar, satisfação). Assim, porque faz cognição e
não).
reflete percebe que FAZENDO O MAL SENTE
10. “O mal que me fazem não me faz mal, o mal que me INFELICIDADE e FAZENDO O BEM SENTE FELICIDADE.
faz mal é o mal que eu faço, porque me torna um homem Considerando que o que todos queremos (todos os
mal” (Divaldo Pereira Franco, médium e tribuno baiano). Espíritos querem) é SER FELIZ, ao longo da jornada
imortal acabamos por decidir definitivamente pela
11. O Bem é o princípio geral da criação divina. Colocar-
vivência exclusiva do Bem. (Deus é “pescador”, nos
se de acordo com esse princípio, significa caminhar mais
pesca com a isca da FELICIDADE, nosso maior desejo).
rapidamente e feliz ao encontro do Grande Objetivo que
é a Plenitude (felicidade plena, pureza espiritual, chegar
a Deus etc.)