Vous êtes sur la page 1sur 21

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE

PERNAMBUCO
CAMPUS VITÓRIA DE SANTO ANTÃO

Embalagens de Alimentos
Curso Técnico em Agroindústria

Aula 3 – Materiais das Embalagens

Willy Vila Nova Pessoa


Como escolher a Embalagem?

• A tecnologia de alimentos busca diferentes processos de


conservação (calor, frio, fermentação, outros.) que podem ser
aplicados nos alimentos visando aumentar a vida de prateleira.
CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS
ANVISA
 Materiais plásticos, incluídos os vernizes e revestimentos
 Celulose regenerada
 Elastômeros e borrachas
 Vidro
 Metais e suas ligas
 Madeira, incluindo a cortiça
 Produtos têxteis
 Ceras de parafina e microcristalinas
 Outros
ANVISA

 De acordo com o artigo 8º da Lei n. 9782/99 é atribuída à Anvisa


a competência de regulamentar, controlar e fiscalizar os
produtos e serviços que envolvam risco à saúde pública, dentre
eles, embalagens para alimentos, e ainda as instalações físicas e
tecnologias envolvidas no processo de produção.
Classificação das Embalagens

 Em alguns casos é a espessura do material que classifica a


embalagem:
Manteiga e Biscoitos recheados...

• Produtos com alto teor de gordura;

• Presença de oxigênio causa a Rancificação;

• A luz acelera a Rancificação;

• Luminosidade requer embalagens opacas.


Quanto à função ou nível das embalagens

 Embalagem primária;
 Embalagem secundária;
 Embalagem terciária;
Embalagem Primária

 A embalagem primária:
 Lata, garrafa ou saco está em contato direto com o produto e
é normalmente responsável pela conservação e contenção do
produto. As embalagens primárias são agrupadas em cargas
unitárias, em paletes de madeira ou plásticas, e estabilizadas
com filme estirável, termorretrátil ou com cintas.
Embalagem Secundária

 A embalagem secundária, como é o caso das caixas de cartão ou


cartolina que contém uma ou várias embalagens primárias e é
normalmente responsável pela proteção físico-mecânica durante
a distribuição. A embalagem secundária é, muitas vezes, também
responsável pela comunicação, sendo o suporte da informação,
nos casos em que contém apenas uma embalagem primária.
Embalagem Terciária

• A embalagem terciária agrupa diversas embalagens primárias ou


secundárias para o transporte, como caixas de papelão ou grades
plásticas para garrafas de bebidas. A escolha de embalagens
deste tipo depende da natureza da embalagem individual (rígida,
semi-rígida ou flexível); do esquema de paletização
(dimensionamento da embalagem coletiva com vista a maximizar o
aproveitamento do palete) e dos custos.
Principais materiais para embalagens...

 Vidro

 Metal

 Celulose

 Plástico
VANTAGENS DO VIDRO
DESVANTAGENS DO VIDRO
Metal (base de aço)

VANTAGENS E DESVANTAGENS:

- Interação química com o produto: corrosão, sulfuração...


- Resistente à baixas e elevadas temperaturas
- Boa resistência mecânica
- Possibilidade de decoração
- Elevada barreira a gases
- Não transparente
- Reutilização limitada
- Reciclável e facilidade de separação dos resíduos
Metal (base de alumínio)

VANTAGENS E DESVANTAGENS:

- Leve e resistente
- Elevada barreira
- Elevada resistência à sulfuração e moderada à corrosão
- Boa capacidade de formação
- Flexível ou rígido (depende da espessura)
- Possibilidade de combinação com papel ou plástico (laminados)
- Reciclável
- Custos elevados de produção
Papel

• VANTAGENS E DESVANTAGENS:

- Várias espessuras e formatos


- Combinação com vários materiais para formar produtos
laminados ou revestidos
- Baixa resistência mecânica
- Baixa barreira
- Resistente à baixas temperaturas
- Boa impressão
- Baixo peso
- Reciclável
Plástico

VANTAGENS E DESVANTAGENS:

- Leve
- Inquebrável
- Resistência mecânica e térmica relativa
- Barreira relativa
- Não reutilizável
- Reciclável
- Possibilidade de combinação com papel e alumínio ou
outros plásticos