Vous êtes sur la page 1sur 36

Caderno de Formação

Bem vinda, bem vindo ao PT!


Caderno de Formação

Bem vinda,
bem vindo
ao PT!
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Comissão Executiva Nacional Fundação Perseu Abramo


Rui Falcão Presidente Instituída pelo Diretório Nacional do PT em maio de 1996.
José Guimarães Vice-Presidente
Humberto Costa Vice-Presidente Nilmário Miranda Presidente
Maria de Fátima Bezerra Vice-Presidente Flávio Jorge Rodrigues da Silva
Elói Pietá Secretário-Geral Nacional Elói Pietá
João Vaccari Neto Secretário Nacional de Finanças e Planejamento Iole Ilíada Lopes
André Vargas Secretário Nacional de Comunicação Paulo Fiorilo (licenciado)
Paulo Frateschi Secretário Nacional de Organização Selma Rocha (licenciada)
Iole Ilíada Secretária Nacional de Relações Internacionais
Vilson Oliveira Secretário Nacional de Assuntos Institucionais
Carlos Henrique Árabe Secretário Nacional de Formação Política
Renato Simões Secretário Nacional de Movimentos Populares
Jorge Coelho Secretário Nacional de Mobilização
Ângelo D’Agostin Jr. Secretário Nacional Sindical
Jefferson Lima Secretário Nacional de Juventude Escola Nacional de Formação do PT
Edmilson Souza Santos Secretário Nacional de Cultura Diretoria
Julio Aquino Secretário Nacional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Carlos Henrique Árabe – Secretário Nacional de Formação Política do PT
4 Laisy Morière Secretária Nacional de Mulheres Jorge Coelho – Secretário Nacional de Mobilização do PT
Cida Abreu Secretária Nacional de Combate ao Racismo  Selma Rocha – Diretora da Fundação Perseu Abramo
Elvino Bohn Gass Secretário Nacional Agrário 
Arlete Sampaio Vogal Equipe
Benedita da Silva Vogal Cristina Suster, Juliana Bertolucci, Jupira Cauhy, Marilane Teixeira,
Fátima Cleide Vogal OIga Fontans, Patrícia Rodrigues, Regina Queiroz, William Nozaki
Maria Aparecida de Jesus Vogal
Maria do Carmo Lara Vogal
Mariene Pantoja Vogal
Jilmar Augustinho Tatto Líder do PT na Câmara dos Deputados
Walter de Freitas Pinheiro Líder do PT no Senado Federal
Apresentação

O Partido dos Trabalhadores é hoje de saber como o PT funciona e como Nosso partido age com base em um
o partido mais forte e enraizado do participar dele, de saber quais são programa político que vem sendo
Brasil, comprometido com a justiça os direitos e deveres da filiada e do elaborado e praticado coletivamente
social, com a superação das filiado petista. desde a sua fundação. Esse programa
desigualdades, com o respeito à Queremos que nossas filiadas e tem como ponto de partida e objetivo
diversidade, com a efetivação de um nossos filiados se tornem militantes, o socialismo democrático, uma nova
projeto de desenvolvimento sustentável que formulem idéias, atuem pela sociedade baseada na justiça social,
para o conjunto do país e com o transformação da sociedade e que na eliminação da pobreza, na
fortalecimento da democracia. participem intensamente nos espaços e distribuição do poder, do
Seus filiados e filiadas têm instâncias do partido. conhecimento, da renda e da riqueza,
participado das lutas do nosso povo A história do PT é inseparável da na conquista de igualdade social e
junto aos movimentos sociais, nos história do povo brasileiro, das lutas garantia de direitos humanos.
governos e nos parlamentos e, nesse sociais, dos grandes acontecimentos Essa prática política permanente é
processo, têm construído o PT. históricos que mudaram o rumo do que traz vida ao PT, que atualiza e
O PT recebe a nova filiada e o novo Brasil desde os anos 80 do século XX. renova seu programa, que torna o
filiado com uma atividade de formação, Nossa trajetória também está ligada às socialismo democrático parte de todas
de acordo com o estatuto do PT lutas e vitórias dos trabalhadores nos as nossas lutas.
aprovado no seu 4º Congresso. Este demais países que contribuem para Temos certeza que sua participação
caderno, juntamente com o vídeo que fortalecer nossas esperanças de um poderá contribuir muito para o
está disponível no Portal da Escola novo modo de vida para a humanidade. fortalecimento de nosso partido, da
Nacional de Formação do PT, tem Entrar para o PT é começar a fazer luta pela transformação da sociedade
como objetivo apresentar o Partido dos parte de uma história comum, é brasileira, da integração da América
Trabalhadores. A filiação ao PT é o contribuir para transformar, Latina e da solidariedade às lutas dos
momento de conhecer melhor o nosso coletivamente, a História e para tornar o trabalhadores em todo o mundo.
partido, nossa história e nosso PT cada vez mais enraizado nas lutas e Sejam bem vindas e bem vindos
programa político. É também a hora nas esperanças do povo brasileiro. ao PT! 5

Rui Falcão Nilmário Miranda Carlos Henrique Árabe Jorge Coelho Selma Rocha
Presidente Nacional Presidente da Fundação Diretor da Escola e Secretário Diretor da Escola e Secretário Diretora da Escola e da
do PT Perseu Abramo Nacional de Formação Política do PT Nacional de Mobilização do PT Fundação Perseu Abramo
Caderno de Formação
Bem vinda, bem vindo ao PT!

Publicação da Escola Nacional de Fotógrafas e fotógrafos


Formação do PT Áurea Gil
César Ogata
Coordenação editorial Juca Martins
Jupira Cauhy Jupira Cauhy
Mario Agra
Produção de textos Paula Simas
Carlos Henrique Árabe, Jupira Cauhy, Ricardo Stuckert
Natalina Ribeiro, Patrícia Rodrigues, Richard Casas
Selma Rocha, William Nozaki Roberto Parizotti
Roberto Stuckert Filho
Imagens
As imagens utilizadas são parte do Foto da capa
acervo do Centro Sérgio Buarque de César Ogata
Holanda-FPA, da Secretaria Nacional de
Comunicação do PT e do Instituto Lula, e Projeto gráfico e diagramação
o uso foi autorizado pelos seus autores, Caco Bisol
gratuitamente.
Tiragem
Pesquisa de imagens 50.000 exemplares
Jupira Cauhy
Impressão
Colaboração Bangraf
Centro de Memória Sérgio Buarque de
Holanda – FPA São Paulo, setembro de 2012
Carlos Menegozo, Aline Maciel, Joyce
Ferreira, Daines Karepovs
Secretaria Nacional de Comunicação
do PT
Ricardo Weg, Richard Casas

Todos os direitos reservados ao Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores e à Fundação Perseu Abramo.
Índice
Apresentação

O PT e a grande
transformação do Brasil
8

O PT e a organização
democrática e participativa
20

Direitos e deveres da filiada


e do filiado
28
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Acervo CSBH - FPA


8

Ato dos metalúrgicos no 1º de maio de 1979 reúne milhares de pessoas. Na foto: Luiz Gushiken, Benedito Marcilio, Clara Ant, Lula, Henos Amorina,
Expedito Soares e José Cicote
O PT E A GRANDE Em que Brasil vivemos?

Nos últimos trinta anos o Brasil


TRANSFORMAÇÃO DO BRASIL passou por grandes transformações.
Conquistamos liberdades democráticas,
“O Partido dos Trabalhadores surge da necessidade sentida por milhões de brasileiros de intervir na deixamos de ser governados por uma
vida social e política do país para transformá-la. A mais importante lição que o trabalhador ditadura e estamos construindo uma
brasileiro aprendeu em suas lutas é que a democracia é uma conquista que, finalmente, ou se
constrói pelas suas mãos ou não virá (...). O PT nasce da decisão dos explorados de lutar contra um
democracia com a participação da
sistema econômico e político que não pode resolver os seus problemas, pois só existe para beneficiar sociedade, principalmente dos
uma minoria de privilegiados”. movimentos sociais.
Essas conquistas são o resultado e a
Manifesto de Fundação do PT consequência de uma história de lutas
do povo brasileiro: na resistência contra

Foto Juca Martins/Olharimagem (Acervo CSBH-FPA)


a ditadura militar, por direitos humanos,
civis e políticos, contra a carestia do
custo de vida, por liberdades
democráticas entre as quais o direito à
livre organização e expressão para os
movimentos populares e sindical, no
engajamento no movimento por
eleições diretas já, por uma constituição
livre, democrática e soberana, pela
reforma agrária, pela garantia dos
direitos sociais, pela subordinação das
Forças Armadas ao poder civil, nas
movimentações pelo impeachment de
Fernando Collor e contra a corrupção, 9
nos embates contra o neoliberalismo, a
recessão e o desemprego, na defesa da
soberania nacional, da sustentabilidade
e preservação de nosso patrimônio
ambiental, no combate pela criação e
Lula em assembleia de trabalhadores, em São Bernardo do Campo, 13 de maio de 1979 manutenção de direitos sociais e
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Foto Juca Martins/Olharimagem (Acervo CSBH-FPA)


Esquerda e direita
São formas usuais de se classificar
posições políticas, partidárias e
ideológicas. A origem do termo
remonta à Revolução Francesa, onde
os grupos que almejavam mudanças
no governo e na sociedade sentavam-
se à esquerda na assembleia, enquanto
os grupos que desejavam a
manutenção das formas de governo e
sociedade sentavam-se à direita. Após
a Revolução Russa, já no século XX, a
esquerda passou a ser identificada
com as posições mais próximas do
socialismo e dos anseios de
transformação, ao passo que a direita
passou a ser identificada com a defesa
do capitalismo e do liberalismo.

10
Vista geral do plenário durante os trabalhos da fundação do PT no colégio Sion –
fevereiro de 1980
trabalhistas, nas diversas experiências
de criação de canais de participação da Esse é apenas o começo da população, mas sempre tiveram pouca
sociedade civil. grande jornada pela transformação influência política. O PT foi criado para
A história do PT se mistura à de nosso país – marcado por romper esta lógica.
história dessas lutas democráticas e profundas e históricas desigualdades Com o golpe civil-militar em 1964 as
por transformação social. Com os e injustiças sociais – em uma nação lutas populares foram duramente
governos Lula e Dilma, estamos sem exploração nem opressão, reprimidas, a esquerda perseguida e
superando a exclusão social de em um país democrático e socialista. torturada, os sindicatos sofreram
milhares de trabalhadores, de crianças, intervenção e os partidos políticos
jovens, pessoas com deficiência e Por que o PT? existentes foram proibidos de funcionar.
idosos e diminuindo as desigualdades Na história brasileira, os Em 1966 foi imposto o bipartidarismo,
de renda, de gênero e raciais. trabalhadores são a maioria da quando foram criados a ARENA e o MDB.
Democracia

Foto Juca Martins/Olharimagem (Acervo CSBH-FPA)


Democracia é uma forma de governo
que visa assegurar a soberania popular
no exercício do poder político. Nela a
participação no poder político é
assegurada por meio das liberdades
individuais e coletivas: liberdade de
expressão, de associação e organização,
entre outras. É assegurada também
pelo direito de eleger e/ou ser eleito.
Como resultado das lutas populares, o
voto foi se estendendo a toda a
população: para homens e mulheres,
para pessoas de diferentes classes e
culturas. Esse direito se chama s
ufrágio universal.
No Brasil durante a colônia e quase
todo o império o voto era censitário,
isto é, não podiam votar as pessoas de
baixa renda, as mulheres e analfabetos.
Apenas em 1932 as mulheres
Mario Pedrosa, Lélia Abramo e Sergio Buarque de Holanda durante os trabalhos da fundação do conquistaram o direito de voto. Após a
PT no colégio Sion – fevereiro de 1980 constituição de 1988 os brasileiros com
mais de 16 anos e analfabetos
Ao final dos anos 1970, sob pressão sinais de fraqueza. puderam exercer plenamente o direito
das lutas por liberdades democráticas e Neste processo muitos trabalhadores de ir às urnas. Os brasileiros e as
brasileiras depois de 1964 só voltaram
de um grande movimento grevista, brasileiros compreenderam que para
a eleger diretamente o presidente
acompanhado de lutas no campo, as conquistar salários dignos, o direito à em 1989.
ruas e praças públicas viraram palco de terra, melhores condições de vida e Como vocês verão, para o PT a
11
intensas manifestações, caminhadas, direitos sociais era preciso conquistar a democracia é insubstituível. Por isso
panelaços, passeatas e diversas formas democracia, e essa conquista dependia o partido desenvolveu experiências
de movimentação que denunciavam as da superação das desigualdades e de em todo o país para ampliá-la e
péssimas condições de vida e todas as forma de opressão. Entenderam consolidá-la no Brasil, criando canais
reivindicavam direitos, anistia e o fim da que somente a organização dos de participação social e fortalecendo
ditadura. O regime militar começou a dar trabalhadores e trabalhadoras nos locais a participação popular.
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Foto Juca Martins/Olharimagem (Acervo CSBH-FPA)


Partido político
Uma associação de pessoas em torno de
um programa político e um modo de
organização com o objetivo de disputar o
poder e implementar o seu projeto de
sociedade. Muitas são as formas de disputa
do poder na história e na realidade de cada
país. As eleições são uma delas.
Mobilizações, organização de lutas e
movimentos sociais também integram
esse processo. No Brasil os partidos
surgiram na época do Império, deixaram
de existir durante a ditadura imposta pelo
presidente Getulio Vargas entre 1937 e
1945. Ressurgiram entre 1945 e 1964.
Depois do golpe de 1964 os partidos
políticos foram proibidos de funcionar e foi
imposto em 1966 o bipartidarismo,
quando foram criados a ARENA e o MDB.
Esse sistema durou até 1979. Novos
partidos foram criados e desde então
12
temos no Brasil liberdade de organização Lula assina livro de atas da fundação do PT – Colégio Sion – fevereiro de 1980
partidária.

fundado, em 10 de fevereiro de 1980, o estudo de suas experiências contribuíram


de trabalho, nas escolas e universidades Partido dos Trabalhadores. muito para enfrentar os desafios da
e a articulação de todas as suas formas Não somos o primeiro, nem o único construção do nosso Partido dos
de luta em torno de um projeto político partido a defender os interesses da classe Trabalhadores.
alternativo de governo e de poder, seriam trabalhadora brasileira. No início do Participaram da construção do PT
capazes de construir as profundas século XX, por exemplo, existiam muitas muitas forças da sociedade que vinham
transformações que a maioria da organizações anarquistas, socialistas e lutando contra a ditadura e por justiça
sociedade reivindicava nas ruas: o fim das comunistas, além de diversas expressões social. Encontraram-se nessa caminhada
injustiças e da exploração. do sindicalismo e do trabalhismo. Nos a solidariedade dos trabalhadores e
Dessas experiências e nesse contexto anos seguintes outros partidos e sindicalistas, o espírito comunitário dos
de intensas mobilizações sociais é que foi organizações foram sendo criados. O setores mais progressistas da igreja, o
Foto de Aurea Gil (Acervo CSBH-FPA)
Capitalismo
Ordem social caracterizada pela
propriedade privada dos meios de
produção, pela transformação da força
de trabalho em mercadoria e pela
busca incessante por lucros. No
capitalismo, o mercado – cada vez mais
controlado por grandes grupos
econômicos – rege a produção e a
distribuição de riquezas. Esse processo
ao mesmo tempo em que estimula a
produtividade também leva a crises
econômicas periódicas. Ele implica
também em desigualdades sociais e
em desenvolvimento desigual dos
países. Desenvolveu-se em meio a
guerras, destruição ambiental,
genocídios, fome, opressões
abomináveis de gênero e etnias.

Chico Mendes em protesto de pequenos agricultores do Acre realizado em setembro de 1984 em


frente à agência do Banco do Brasil em Rio Branco/AC, contra a execução de dívidas bancárias.
Na década de 1980 o PT esteve a
desejo de transformação dos sociedade com justiça social e com frente da luta por liberdades políticas e
militantes e intelectuais socialistas que liberdade, por isso o PT se definiu como justiça social. Nosso partido foi
para o PT convergiram com suas um partido que luta pelo socialismo. imprescindível na mobilização por
histórias de resistência e utopias anti- O PT defende o socialismo eleições diretas já, na luta pela
capitalistas. democrático e se coloca firmemente Constituinte livre, democrática e 13
Os trabalhadores e demais comprometido com a solidariedade à luta soberana, nas movimentações pelo
segmentos organizados no PT, ao pela libertação e emancipação dos impeachment de Collor e contra a
lutarem pela democracia e por direitos, trabalhadores e dos povos em todo o corrupção, pela criação e manutenção de
compreenderam que era necessário ir mundo. Para o PT, desde sua fundação, direitos sociais e trabalhistas, na criação
além e lutar também pela superação ou o socialismo será democrático ou não da CUT – Central Única dos
do capitalismo para alcançar uma será socialismo. Trabalhadores, nas diversas experiências
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Foto Juca Martins/Olharimagem (Acervo CSBH-FPA)


Socialismo
Uma nova forma de organização da
sociedade baseada na igualdade, na
liberdade, na solidariedade e na justiça
social. A luta pelo socialismo busca
transformações econômicas, políticas,
sociais e na esfera dos valores, com o
objetivo de eliminar a exploração, a
dominação, a guerra, a desigualdade e a
opressão. A conquista do socialismo
depende da superação da relação
antagônica entre exploradores e
explorados e da relação de dominação
entre países ricos e países pobres.
Depende também da conquista de
igualdade entre gêneros e etnias, de
solidariedade entre gerações e da
sustentabilidade ambiental. Essa
superação deve ocorrer a partir da
organização autônoma de movimentos
14 e partidos dos trabalhadores e de todos
e todas que querem superar o Comício por eleições diretas na Praça da Sé, em São Paulo, no dia 25 de janeiro de 1984.
capitalismo.

luta pela democracia, da luta por salários atuação do PT, juntamente com outros
justos, por distribuição de renda e pela partidos de esquerda e em estreita
de criação de canais de participação reforma agrária, pressionavam os relação com os movimentos sociais,
popular e também nas prefeituras e governos locais por melhorias na conquistou importantes avanços em
nos parlamentos. O PT se organizou e qualidade dos serviços prestados à relação a garantia de direitos sociais bem
se fortaleceu nos estados e municípios população, tais como saúde, educação, como em relação à democratização das
com núcleos e diretórios, elege creches, moradia, transporte coletivo e políticas sociais.
representantes no legislativo e inicia outros. A experiência de luta por estas As formulações e propostas
sua experiência nas prefeituras. reivindicações foram o ponto de partida elaboradas pelo PT se constituíram em
Os movimentos sociais que deram para muitas das propostas levadas à referência para elaboração dos
origem ao PT, além das bandeiras de Assembléia Nacional Constituinte onde a programas e para as primeiras
Neoliberalismo

Foto Paula Simas (Acervo CSBH-FPA)


Doutrina econômica que
representou uma reação teórica e
política em favor da predominância
do mercado sobre o Estado e a
sociedade. Surgiu após a II Guerra
Mundial e defendia a diminuição do
papel do Estado, bem como a
redução dos direitos sociais e
trabalhistas. Tornou-se hegemônico
com as vitórias de Ronald Reagan e
Margaret Thatcher, nos EUA e
Inglaterra, respectivamente, no
início dos anos 1980. O Estado
deveria contribuir para minar o
poder dos sindicatos e organizações
dos trabalhadores. No Brasil, as
políticas neoliberais tiveram início
com o governo de Fernando Collor
e se tornaram intensas com o
governo Fernando Henrique
Bancada do PT na Assembleia Nacional Constituinte, 1988 Cardoso. O declínio atual dessas
políticas se deve a crise mundial
nascida nos chamados países
experiências de governos petistas nos compromisso com as lutas e desenvolvidos.
municípios. Os primeiros governos reivindicações históricas dos movimentos Na década de 1990, o PT, outros
democrático-populares logo sociais que permitiram a formulação e partidos de esquerda e os
demonstraram as diferenças em relação aperfeiçoamento de políticas movimentos sociais impulsionaram
uma série de mobilizações, que
aos governos conservadores, no comprometidas com esses setores. 15
incluíram o Plebiscito da Dívida
conteúdo, na forma de elaborar e levar a Da mesma forma nos anos 1990, o
Externa, a Marcha dos 100 mil pelo
efeito as políticas sociais o que conduziu partido atuou com firmeza contra o Brasil e o Dia Nacional de Luta
ao reconhecimento e apoio da sociedade neoliberalismo e em defesa dos direitos contra o Neoliberalismo. Desde a
em muitos lugares no Brasil e no exterior. sociais e trabalhistas. crise financeira internacional de
Tal diferencial dos governos petistas só No Brasil, o neoliberalismo significou a 2007-2008 o neoliberalismo está em
foi possível pelo seu enraizamento e predominância do mercado sobre a crise no mundo inteiro.
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

República

Roberto Parizotti (Acervo CSBH-FPA)


República é uma palavra que dá
sentido a um tipo de governo e de
Estado. Ela se transformou ao longo do
tempo. Para os gregos, na Idade Antiga,
ela significava coisa pública, quer dizer,
coisa do povo e bem comum de
acordo com uma lei comum para
haver justiça na vida em sociedade. Na
Idade Moderna passou a denominar
principalmente uma forma de
organização do poder em que as leis e
ações do governo devem respeitar a
vontade popular. Nessa época a
República surgiu em oposição às
monarquias onde as leis e ações eram
feitas de acordo com a vontade do rei.
A diferença fundamental é a seguinte:
nas monarquias a fonte de poder era o
rei, na República a fonte de poder é o
povo, cujos representantes produzem
16
leis que devem promover o bem de Plenária do 6 Encontro Nacional do PT, 16 a 18 de junho de 1989, São Paulo/SP. No primeiro plano,
todos. Na República há três poderes: o iniciando à esquerda, Celso Daniel, Olívio Dutra e Jacó Bitar.
Legislativo, o Judiciário e o Executivo
diferente da Monarquia onde o único sociedade e o governo aprofundou a governo que foram reconhecidas
poder é o do rei soberano. As primeiras dependência e subordinação do país internacionalmente: o investimento em
Repúblicas modernas nasceram nos face aos Estados Unidos e aos bancos. políticas de inversão de prioridades e de
Estados Unidos, 1776, e na França em As políticas implementadas incentivo à participação popular, com a
1792 (depois da Revolução Francesa
privilegiavam os mais favorecidos em criação dos conselhos de direitos, do
de 1789). No Brasil a República
detrimento da maioria da população. orçamento participativo, das secretarias
substituiu o Império em 1889. Temos
hoje uma República Federativa, que Neste mesmo período, os municípios especiais para as ações afirmativas –
envolve a União, os Estados, o Distrito e estados administrados pelo PT, políticas sociais que objetivam eliminar
Federal e os Municípios, todos apoiados pelos parlamentares e pela as desigualdades historicamente
autônomos formando uma entidade militância petista nos movimentos acumuladas e várias outras iniciativas que
soberana que é o Estado brasileiro. sociais, realizavam experiências de privilegiavam a participação, a formulação
Paula Simas (Acervo CSBH-FPA)
para as disputas presidenciais. Nosso
projeto tem como referência a luta pelo
socialismo democrático e as
necessidades dos trabalhadores
brasileiros e do país. Em 1989 o PT
apresentou ao país, pela primeira vez, a
proposta de crescimento com
democracia participativa, distribuição de
renda e transformação social; em 2002
defendemos a combinação entre
crescimento econômico,
desenvolvimento sustentável e inclusão
social, com distribuição de renda,
ampliação do emprego, redução da
pobreza e promoção da soberania
nacional. A política vitoriosa
implementada pelo governo Lula e
continuada pela presidenta Dilma é
resultado de uma longa trajetória
Comício da Campanha Lula Presidente, Praça da Sé, São Paulo/SP, 17 de setembro de 1989. partidária e social.
Os governos Lula e Dilma têm
aprofundado essa experiência, seja por
política e o controle social sobre as políticas implementadas pelo PT meio do diálogo com vários segmentos e
políticas e ações dos governos. ampliaram o conceito de cidadania e entidades representativas da sociedade
Os programas e projetos implantados promoveram os valores republicanos. brasileira, especialmente as
pelos governos do PT nos municípios e representações dos movimentos sociais,
estados traduziam em políticas públicas Que Brasil estamos seja nas Conferências Nacionais 17
as bandeiras de lutas dos movimentos construindo? realizadas, que definiram marcos
sociais, reivindicadas desde os tempos Essas experiências deram suporte políticos e legais para várias áreas das
da ditadura militar, construindo o modo para que o PT pudesse construir um políticas públicas. A consolidação dessas
petista de governar e de atuação projeto de desenvolvimento relações fortaleceu a democracia
parlamentar em sintonia com os democrático e popular para o país, que brasileira e contribuiu para a discussão
interesses da maioria da população. As resultaram nos programas de governo ampla de projetos fundamentais para o
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

país, tanto no âmbito do governo como

Ricardo Stuckert - Foto Oficial do Segundo Mandato

Roberto Stuckert Filho – Foto Oficial


no Congresso Nacional.
Os dois governos liderados pelo
presidente Lula e pelo Partido dos
Trabalhadores mudaram o Brasil. Um novo
período de desenvolvimento se iniciou no
Brasil, com crescimento econômico,
presença ativa do Estado e ampliação da
participação popular. O aumento do
emprego formal, a elevação do salário
mínimo e a ampliação da oferta de crédito
produziram melhores condições de vida
para a população, com distribuição de
renda e redução da pobreza e da miséria.
Em 2010 com a eleição de Dilma
Rousseff, a primeira mulher presidenta do
Brasil, tem início um novo período político
marcado não só pela superação do
neoliberalismo como, sobretudo, pela
18 possibilidade de consolidação de um novo
projeto para o Brasil. O governo da
presidenta Dilma e do Partido dos
Trabalhadores tem dado continuidade e Presidente Luiz Inácio Lula da Silva Presidenta Dilma Vana Rousseff
tem aprofundado as mudanças iniciadas
no governo Lula.
A proposta democrática e popular contribuiu para o projeto de nutre de valores como o multilateralismo, a
apresentada nos primeiros anos de vida desenvolvimento levado a efeito em seus paz, o respeito aos direitos humanos, a
do PT, amadurecida e adensada nas dois mandatos e está na base do democratização das relações internacionais
experiências de governos municipais e programa de governo da presidenta e a solidariedade com os países pobres e
estaduais, nos embates com os governos Dilma. Atualmente o Brasil desfruta de em desenvolvimento, tendo especial
liberais e conservadores e no diálogo com um reconhecimento internacional inédito ênfase ao fortalecimento da unidade
os movimentos sociais, ofereceu suporte em nossa história. Nossa política externa latino-americana e ao estreitamento de
aos governos do presidente Lula, busca a defesa do interesse nacional e se relações com os países da África.
Foto Ricardo Stuckert (Acervo Instituto Lula)
Por isso, a participação de todos os
filiados e filiadas nas esferas e instâncias
partidárias é fundamental para fortalecer e
construir o projeto do socialismo
democrático que almejamos para o Brasil.
O PT é um partido feito pelos
trabalhadores e não pela elite; é um
partido preocupado com os interesses
da maioria do povo brasileiro e não
com os privilégios dos mais favorecidos;
é um partido que representa as lutas
populares contra a dominação
do mercado.
Se observarmos os vários movimentos
sociais que existem no país será muito
difícil encontrar algum deles em que não
esteja um militante filiada ou filiado do PT,
que não seja apoiado por parlamentares
ou lideranças do PT, que não dialogue
com os governos do PT. Do mesmo modo,
se observarmos as diversas experiências
do Executivo e do Legislativo buscando
Lula e Dilma na abertura da Rio +20, no Riocentro, no dia 20 de junho de 2012 encontrar as políticas públicas mais
inclusivas, as medidas mais inovadoras de
gestão pública, os projetos de lei mais
Tudo isso continua sendo possível O PT tem sido um protagonista progressistas, constataremos que aí
graças ao compromisso e empenho de fundamental na construção democrática também a presença do PT é marcante 19
milhares de militantes petistas, que do país e na disputa de opinião com e decisiva.
dedicam importante tempo da sua vida setores liberais e conservadores, que Em toda sua trajetória o PT se
para construir o PT e tornar realidade o ocupam importantes espaços na organizou como um partido aberto a
projeto político capaz de continuar sociedade brasileira, com poder todas as pessoas que não aceitam a
construindo um Brasil e um mundo econômico, político e capacidade de desigualdade e a injustiça e que estão
melhor. comunicação por meio da grande mídia. dispostos a mudar o Brasil e o mundo.
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Acervo CSBH-FPA
20

5º Encontro Nacional do PT – 4 a 6 de dezembro de 1987. Senado Federal, Brasília/DF – Votação em plenário


O PT E A ORGANIZAÇÃO DEMOCRÁTICA E
PARTICIPATIVA
“O Partido dos Trabalhadores é uma os filiados e as filiadas podem realizar Partido em que prevalece a democracia
associação voluntária de cidadãs e cidadãos sua atuação. A participação nas interna com a participação dos/as seus
que se propõe a lutar por democracia, instâncias é uma responsabilidade filiados/as: eleições diretas, garantia de
pluralidade, solidariedade, transformações importante de cada militante, deve ser pluralidade de opiniões, participação
políticas, sociais, institucionais, econômicas, uma atividade permanente e andar junto financeira, organização em núcleos,
jurídicas e culturais, destinadas a eliminar a com a atuação nas lutas sociais e nas diretórios e setoriais, debates em
exploração, a dominação, a opressão, a lutas institucionais. encontros e congressos, composição da
desigualdade, a injutiça e a miséria, com o O PT tem lançado mão de diversos direção considerando critérios de
objetivo de construir o socialismo instrumentos para a construção de um gênero, geracional e étnico-racial.
democrático”.
Estatuto do PT, Artigo 1º.

Acervo CSBH-FPA
Como participar da
organização do PT?
A vocação democrática do PT vai
além das bandeiras políticas que
defende. Também a sua organização
interna expressa o nosso compromisso
com a igualdade e a liberdade. O PT
busca ser coerente, se organizando a
21
imagem e semelhança da sociedade que
pretende construir. O PT é reconhecido
pela sua democracia interna.
No PT existem diferentes formas de
participação. Chamamos de instâncias
os espaços partidários de organização,
debate e deliberação, a partir de onde 12º Encontro Nacional do PT, 12 a 14 de dezembro de 2001. Olinda/PE
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!
Como o PT se organiza
Comunitário
Ciência e
Transporte
Teconologia

Comissão Segurança Direitos


Fiscal Pública Humanos
Fundação
Perseu Abramo
Comissão de Segurança Economia
Diretório Ética e Alimentar Solidária

Escola Nacional Nacional Disciplina Setoriais


Nacionais
de Formação
do PT Conselho de Saúde Educação
Assuntos
Disciplinares
Comissão Pessoas c/ Esporte e
Executiva Deficiência Lazer
Nacional
Moradia Indígena
LGBTT
Secretaria de Secretaria de
Secretaria Assuntos Combate ao
Agrária Institucionais Racismo

Secretaria de Congressos
Secretaria de Secretaria de Formação
22 Cultura Finanças Política Nacionais

Diretórios e
Secretaria de Encontros Executivas Setoriais
Secretaria Secretaria de Meio
Geral Juventude Ambiente
Nacional Nacional Nacional
Secretaria de
Secretaria de Movimentos Secretaria de Estaduais Estaduais Estaduais
Mobilização Populares Mulheres

Municipais Municipais Municipais


Secretaria de
Secretaria de Relações Secretaria
Organização Internacionais Sindical
Zonais Núcleos
O PT foi o primeiro partido a adotar a partidária e da atuação do PT nas asseguradas a participação com base em
paridade entre mulheres e homens na comunidades e nas lutas setoriais, e de critérios étnico-raciais e geracional.
direção partidária instituindo as cotas, integração com os movimentos sociais. Os diretórios são responsáveis por
desafiando preconceitos, incorporou São considerados Núcleos quaisquer aplicar as decisões políticas aprovadas e
desde o início a luta por igualdade racial e agrupamentos de pelo menos 9 (nove) produzir políticas e ações partidárias no
contra o racismo, assim como as pautas filiados ou filiadas ao partido, que se período entre um encontro e outro. Os
da luta LGBT por liberdade de orientação reúnem periodicamente, organizados por diretórios devem reunir-se periodicamente
sexual e o combate à homofobia. local de moradia, trabalho, movimento e, excepcionalmente, quando houver
Além disso, a fim de estimular a social, categoria profissional, local de assuntos importantes e urgentes.
permanente renovação político-partidária, estudo, temas, áreas de interesse,
o dirigente petista tem o limite de dois atividades afins, tais como grupos Comissão Executiva
mandatos consecutivos no mesmo cargo temáticos, clubes de discussão, círculos Cada diretório tem sua executiva. Os
de direção, já o parlamentar eleito pelo PT de estudo, coletivos nas redes sociais da participantes da executiva são eleitos pelo
tem o limite de três mandatos internet e outros. Os núcleos são abertos diretório correspondente, mantendo
consecutivos no mesmo cargo eletivo. inclusive à participação de pessoas não também o critério de proporcionalidade de
A partir da sua organização o PT filiadas ao partido, com direito a voz. cada chapa e observada a paridade de
acumulou experiências práticas cujo grau gênero.
de democracia é muito maior do que o Diretórios Sua função fundamental é encaminhar
vislumbrado na cultura político-partidária Os diretórios são instâncias de direção as decisões políticas do diretório. As
tradicional. Portanto, devemos orgulhar- eleitas pelo voto direto dos filiados e comissões executivas são compostas por
nos dessa trajetória e comemorar o PT filiadas. No PT, temos diretórios zonais, secretarias, com atribuições específicas,
como um grande agente transformador da municipais, estaduais e nacional. Eles são conforme definido no Estatuto.
sociedade brasileira. compostos com base na
proporcionalidade dos votos recebidos Setoriais
Como o PT se organiza por cada chapa. Os setoriais são instâncias partidárias
O critério de proporcionalidade que organizam os/as filiados/as junto aos
Núcleos garante a presença das várias posições diferentes movimentos sociais, com três 23
Os núcleos são as instâncias de base dentro do partido, as chapas mais finalidades básicas: motivar a organização
onde os militantes do PT debatem e votadas terão mais assentos, as menos partidária dos/as filiados/as petistas
organizam a intervenção na sua área de votadas terão menos assentos, mas o conforme os movimentos sociais onde
atuação e participam dos processos de direito de participação está assegurado a atuam; participar da elaboração de
deliberação do partido. Os núcleos são todos, além disso são respeitados os políticas públicas no âmbito partidário
instrumentos fundamentais da organização critérios de paridade de gênero e são como forma de subsidiar
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

programaticamente a ação institucional

Foto Mario Agra (Acervo PT DN)


do Partido; subsidiar, em cada setor, a
representação institucional do PT nas suas
relações com os movimentos sociais, com
as bancadas parlamentares e com os
governos onde há quadros do Partido. O
filiado e a filiada podem optar por
participar de qualquer um dos setoriais,
conforme seu interesse de militância.
Secretarias setoriais nacionais: Agrária,
Combate ao Racismo, Cultura, Juventude
(JPT), Meio Ambiente, Mulheres, Relações
Internacionais, Sindical
Setoriais nacionais vinculados à
Secretaria de Movimentos Populares:
Assuntos Indígenas, Ciência e Tecnologia,
Comunitário, Direitos Humanos,
Economia Solidária, Educação, Esporte e
Lazer, Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis Abertura do 4º Congresso do PT – Reforma Estatutária, 02 a 04 de setembro de 2011, Brasília/DF
24 e Transexuais (LGBT), Moradia e Reforma
Urbana, Pessoas com Deficiência, Saúde,
Segurança Alimentar, Segurança Pública, congressos, a partir da representação de nacional devem ser observadas por
Transportes. delegados/as eleitos pela base. todas as outras instâncias, e suas
Enquanto os encontros decidem resoluções devem ser cumpridas por
Encontros e Congressos sobre questões conjunturais de curto e todos os filiados e filiadas do Partido.
O PT se organiza a partir da lógica de médio prazo, aos congressos ficam Os Congressos tem por objetivo
que a própria experiência do Partido, reservadas as decisões programáticas ou discutir as questões de fundo na
somadas às experiências nacionais e estratégicas de mais longo-prazo que definição da política partidária. É neles
internacionais, é que alimentam a reflexão devem ser seguidas pelo Partido. que o partido deve discutir e deliberar
político-partidária. Essa experiência é Nos Encontros é que se discute e se questões como sua visão de socialismo,
resultado do debate realizado entre os decide a política do Partido no período. de democracia, os caminhos para
militantes que apresentam suas visões Os encontros podem ser ordinários ou alcançá-los e as formas de construir o
políticas nos espaços dos encontros e dos extraordinários. As decisões do encontro partido.
Direito de tendência

Jupira Cauhy (Acervo CSBH)


O direito à constituição de tendências
internas é o que garante a pluralidade
política e ideológica do partido.
Dessa forma, o PT se constitui
estimulando o debate de ideias entre as
diversas opiniões que coexistem dentro do
Partido. A fim de respeitar e estimular essa
pluralidade é que se garante o direito dos/as
filiados/as do PT se organizarem em
tendências internas. As tendências são
agrupamentos que estabelecem relações
entre militantes para defender, no interior
do Partido, determinadas posições políticas.
Todas as tendências são obrigadas a
respeitar as resoluções do partido e zelar
pela unidade partidária.

Seminário Estadual de Planejamento Eleitoral – Cuiabá/MT, 12 de outubro de 2003 Finanças partidária


O PT defende que a sustentação
financeira do Partido é tarefa de todos os
É importante destacar que os através do Processo de Eleições Diretas filiados/as. A arrecadação básica e
delegados e delegadas são eleitos (PED) para a escolha da direção permanente do PT deve ser um
pelo voto direto dos filiados e filiadas. partidária. compromisso de toda a militância.
Por isso o Estatuto do Partido prevê Os filiados e filiadas devem fazer duas
Processo de Eleições que: as direções zonais, municipais, contribuições obrigatórias ao partido, uma
Diretas (PED) estaduais, nacional e seus respectivos em cada semestre. Já os filiados e filiadas 25
Se o PT assume a democracia presidentes ou presidentas, os que ocupam cargos eletivos, cargos de
como valor universal das conquistas conselhos fiscais, as comissões de ética confiança em governos ou que são
dos movimentos dos trabalhadores, e os delegados e delegadas aos dirigentes devem contribuir mensalmente. A
nada mais coerente do que aplicá-la encontros e congressos serão eleitos contribuição e a cobrança devem ser feitas
em seu interior. Uma das formas de pelo voto direto dos filiados e através do Sistema de Arrecadação de
se praticar a democracia interna é das filiadas. Contribuição Estatutária (SACE) no
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Diretório Nacional. O valor da contribuição

Jupira Cauhy (Acervo CSBH)


mínima assim como a escala de
contribuições são aprovadas pelo diretório
nacional. As tabelas estão disponíveis no
SACE.
Vale destacar que a contribuição
financeira é um dever e condição para o
exercício do direito de votar e ser votado.
Um partido socialista e democrático, que
não quer se render ao poder econômico e
a interesses alheios, precisa criar condições
internas econômico-financeiras de auto-
sustentação.

Composição da direção
No PT, as direções são eleitas Curso para pré-candidatos/as do PT às eleições de 2012, Natal/RN, 09 de junho de 2012
respeitando proporcionalidades e
paridades e considerando critérios de
gênero, geracional e étnico-racial. membros deverão ter menos de 30 (trinta) promovendo o debate ideológico, político
26 O critério de proporcionalidade garante anos de idade. e cultural sobre as grandes questões
a presença das várias posições dentro do E deverá, ainda, ser cumprido critério atuais do Brasil e do mundo.
partido, as chapas mais votadas terão mais étnico-racial a ser definido pelo Diretório A FPA guarda e organiza os
assentos, as menos votadas terão menos Nacional, observada a composição documentos do PT, preservando a
assentos, mas o direito de participação na populacional de filiados e filiadas ao memória partidária; publica e organiza
direção está assegurado a todos, a partir Partido e tomando como referência a livros que alimentam discussões sobre
dos critérios assim definidos: participação mínima de 20% (vinte por temas variados a partir de uma
As direções partidárias, delegações e cento) nas direções partidárias. perspectiva de esquerda; divulga e
cargos com função específica de organiza análises da conjuntura através de
secretarias deverão ter paridade de gênero Fundação Perseu Abramo (FPA) publicações periódicas; realiza debates
- 50% (cinquenta por cento) de mulheres e A Fundação Perseu Abramo é o órgão teóricos, seminários e oficinas; colabora
50% (cinquenta por cento) de homens. do Partido que tem como objetivo com o PT nas relações internacionais e faz
Na composição final das instâncias de aprofundar a discussão dos fundamentos pesquisas que subsidiam o Partido e a
direção, 20% (vinte por cento) de seus programáticos do PT, estimulando e sociedade e abrem diálogos com
Foto César Ogata

Foto Mario Agra (Acervo PT DN)


Caminhada do Setorial de Combate ao Racismo para a campanha Dirigentes da JPT no 2º Congresso Nacional da Juventude do PT,
eleitoral de São Paulo, setembro de 2012. 12 a 15 de novembro de 2011, Brasília/DF

governos, universidades e movimentos está voltada à formação de seus informações sobre o PT, suas instâncias,
sociais. Para conhecer melhor a FPA, militantes: novos filiados e militantes de administrações, parlamentares,
visite o site www.fpabramo.org.br. base; dirigentes e integrantes das documentos históricos e resoluções,
instâncias partidárias e setoriais; organizados em áreas específicas. Há
Escola Nacional de Formação parlamentares, gestores públicos, também áreas destinadas às secretarias
(ENFPT) militantes que atuam em governos dos nacionais que compõem a atual direção
A Escola Nacional de Formação é o quais o PT participa; petistas que atuam nacional, bem como ícones destinados
órgão responsável por elaborar e executar nos movimentos sociais. Os conteúdos ao acesso de vídeos, áudios, álbum de
a política de formação do PT de modo do curso e outras informações sobre a fotos e um canal direto com as redes 27
permanente. ENFPT estão disponíveis no site www. sociais. Também é possível cadastrar seu
Por meio da formação presencial e da enfpt.org.br. e-mail para receber o Boletim Eletrônico
formação on-line, e através de sua rede e demais informações do Partido. O
formativa – integrada pelas secretarias Portal do PT na internet conteúdo do Portal do PT é licenciado e
estaduais e municipais de formação e O portal oficial do Partido dos livre para postagens em blogs. Acesse
pelos coletivos de formadores – a ENFPT Trabalhadores traz reportagens e www.pt.org.br.
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Foto Mario Agra (Acervo PT DN)


28

4º Congresso do PT – Reforma Estatutária, 02 a 04 de setembro de 2011, Brasília/DF - Votação em plenário


DIREITOS E DEVERES DA FILIADA E DO FILIADO
A todos os filiados e filiadas ao VI – ter o mais amplo direito de XI – ser informado das resoluções,
Partido ficam assegurados idênticos defesa nos processos de apuração de publicações e dos demais documentos
direitos e deveres partidários, estando infração aos deveres partidários, tendo partidários;
sujeitos à disciplina partidária, devendo presença assegurada em qualquer XII – manifestar-se internamente
orientar suas atividades de acordo com instância que esteja analisando sua sobre decisões partidárias já adotadas;
as normas estatutárias, com os conduta política; XIII – manifestar-se publicamente
princípios éticos, programáticos e VII – dirigir-se diretamente e por sobre as questões doutrinárias e
diretrizes fixados pelas instâncias de escrito a qualquer instância do Partido políticas;
deliberação do Partido. para: XIV – ser tratado de forma
Os direitos e deveres previstos no a) apresentar seu ponto de vista em respeitosa, sem distinção do grau de
capítulo do estatuto do PT não excluem relação a qualquer assunto; disponibilidade militante;
outros decorrentes dos demais b) denunciar irregularidades; XV – excepcionalmente, ser
documentos partidários aprovados pelas c) solicitar reparação de dano quando dispensado do cumprimento de
instâncias superiores. sofrer denúncia infundada; decisão coletiva, diante de graves
d) recorrer das decisões perante as objeções de natureza ética, filosófica
Direitos do filiado e da filiada: respectivas instâncias superiores de ou religiosa, ou de foro íntimo, por
I – participar da elaboração e da deliberação. decisão da Comissão Executiva do
aplicação da política partidária, votando VIII – organizar-se em tendências Diretório correspondente, ou, no caso
nas reuniões das instâncias de que fizer internas para defender determinadas de parlamentar, por decisão conjunta
parte; posições políticas, nos termos deste com a respectiva bancada, precedida
II – votar e ser votado para Estatuto, ou tomar a iniciativa de reunir- de debate amplo e público;
composição das instâncias e dos órgãos se com outros membros do Partido; XVI – aderir, a qualquer momento, a
do Partido; IX – exigir das respectivas instâncias um dos setoriais partidários, nos
III – defender-se de acusações ou partidárias a convocação de plebiscitos, termos deste Estatuto. 29
punições recebidas; referendos ou consultas às bases,
IV – ser denunciado somente por observadas as normas previstas neste Deveres do filiado e da
documento escrito e assinado; Estatuto; filiada:
V – ser investigado ou processado em X – exigir das instâncias partidárias I – participar das atividades do
Comissão de Ética em sigilo até decisão orientação, formação e informação Partido, difundir as idéias e propostas
das instâncias partidárias; política; partidárias;
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!

Acervo PT DN

Foto Richard Casas (Acervo PT DN)


Seminário de Planejamento do Setorial LGBT Nacional, 31 de julho Plenária do Encontro Nacional de Mulheres do PT, 5 e 6 de maio
de 2012 de 2012, Brasília/DF

II – combater todas as VI – votar nos candidatos e nas probidade, fidelidade aos princípios
manifestações de discriminação em candidatas indicados e participar das programáticos e à orientação do
30 relação à etnia, às pessoas com campanhas aprovadas nas instâncias Partido.
deficiência, aos idosos e às idosas, partidárias; §2º: O disposto no parágrafo
assim como qualquer outra forma de VII – comparecer, quando anterior também se aplica ao filiado,
discriminação social, de gênero, de convocado, para elucidar fatos em ou à filiada, detentor de mandato
orientação sexual, de cor ou raça, procedimentos disciplinares; eletivo.
idade ou religião; VIII – emitir voto sobre questões §3º: Filiados e filiadas a que se
III – manter conduta compatível submetidas à consulta partidária referem os parágrafos deste artigo,
com os princípios éticos do Partido; pelas instâncias de direção; quando convocados pelo Diretório a
IV – acatar e cumprir as decisões IX – renunciar ao mandato eletivo que pertençam ou pelas instâncias
partidárias; no caso de desligamento do Partido. superiores do Partido, deverão prestar
V – contribuir financeiramente nos §1º: O filiado, ou a filiada, contas de suas atividades.
termos deste Estatuto e participar das investido em cargo de confiança na
campanhas de arrecadação de fundos administração pública, direta ou Bem-vindo e bem-vinda ao Partido
do Partido; indireta, deverá exercê-lo com dos Trabalhadores!
Endereços
DIRETÓRIO NACIONAL DO PT DIRETÓRIOS ESTADUAIS DO PT Benfica
www.pt.org.br CEP 60020-181 – Fortaleza/CE
ACRE Tel.: (85) 3454-1313
Canal da TV PT no Youtube (Vídeos) Rua Grêmio Atlético Sampaio, 41 http://www.ptceara.org.br
http://www.youtube.com/tvptbrasil José Augusto
CEP 69909-040 – Rio Branco/AC DISTRITO FEDERAL
Canal de Rádio do PT Tel.: (68) 3223-6485   SDS Venâncio IV – Bloco Q –Loja 34 – Térreo
http://soundcloud.com/ptbrasil http://www.ptac.org.br – Plano Piloto
CEP 70392-901 – Brasília/ DF
EM BRASÍLIA: ALAGOAS Tel.:  (61) 3225-5103
Setor Comercial Sul, Quadra 2, R. General Hermes, 406 – Cambona http://www.ptdf.com.br/
Bloco C, 256 – Edifício Toufic CEP 57020-270 – Maceió/AL
CEP 70302-000 – Brasília/DF Tel.: (82) 3221-5788 ESPÍRITO SANTO
Tel.: (61) 3213 - 1313 / 1315 http://www.ptalagoas.org.br/ Nascimento
Fax: (61) 3213-1318 Rua Imaculada Conceição, 32 – Centro
AMAPÁ CEP 29018-100 – Vitória/ES
EM SÃO PAULO: Av. Procópio Rola, 480 – Centro Tel.:  (27) 3223-3455
Rua Silveira Martins, 132 - Centro CEP 68906-010 – Macapá/AP http://www.ptes.com.br/
CEP 01019-000 – São Paulo/SP Tel.:  (96) 3225-1303
Tel.: (11) 3243 -1313 GOIÁS
AMAZONAS Rua 83 F, Quadra F 21, Lote 2 – St. SUL
FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO Av. Constantino Neri, 714 – Centro CEP 74083-240 – Goiânia/GO
www.fpabramo.org.br CEP 69010-160 – Manaus/AM Tel.:  (62) 3218-6455  
Rua Francisco Cruz, 234 – Vila Mariana Tel.: (92) 3233-2549 http://www.ptgoias.org.br
CEP 04117-091 – São Paulo/SP Fax: (92) 3877-0768
Tel.: (11) 5571-4299 MARANHÃO
BAHIA Rua Acapuz, Qd D, Casa 26 – Jardim
REVISTA TEORIA & DEBATE Rua Ilhéus nº 214 – Bairro Rio Vermelho Renascença 31
http://www.teoriaedebate.org.br/ CEP 41940-570 – Salvador/BA CEP 65075-020 – São Luiz/MA
Tel.: (71) 3322-8500 Tel.:  (98) 3221-1842
ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO http://www.ptbahia.org.br http://www.ptma.org.br
DO PT
www.enfpt.org.br CEARÁ MATO GROSSO
Avenida da Universidade Benfica, 2189 – Rua Alberto Velho Moreira, 66 –
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!
Endereços
Bandeirantes Tel.: (41) 2103-1313 RONDÔNIA
CEP 78015-810 – Cuiabá/MT http://www.pt-pr.org.br Av. Calama, 895 – Centro
Tel.: (65) 3622-0086 CEP 76801-309 – Porto Velho/RO
http://www.ptmt.com.br PERNAMBUCO Tel.: (69) 3224-5906  / 5926 
Rua Gouveia de Barros, 124 – Santo Amaro http://www.ptrondonia.org.br
MATO GROSSO DO SUL CEP 50010-030 – Recife/PE
Rua Antônio Vieira, 263 – Jardim Bela Vista Tel.:  (81) 3038-1007 RORAIMA
CEP 79003-071 – Campo Grande/MS http://www.ptpe.org.br/ Av. Benjamim Constant, 2526 – São Vicente
Tel.:  (67) 3349-3955 CEP 69303-090 – Boa Vista/RR
http://www.ptms.com.br PIAUÍ Tel.: (95) 3623-3318  
Rua Area Leão, 860 – Centro Norte http://www.ptrr.org.br
MINAS GERAIS CEP 64000-310 – Teresina/PI
Rua Bernardo Guimarães, 3087 – Barro Tel.: (86) 3223-0019   SANTA CATARINA
Preto http://www.ptpiaui.org.br Avenida Mauro Ramos 403 – Centro
CEP 30140-083 – Belo Horizonte/MG CEP 88020-300 – Florianópolis /SC
Tel.: (31) 3115-7613 RIO DE JANEIRO Fone:  (48) 3028-6313
http://www.ptmg.org.br Rua do Carmo, 38 - 3º andar - Centro http://www.ptsc.org.br
CEP 20011-020 – Rio de Janeiro/RJ
PARÁ Tel.: (21) 2232 - 2322  / 6292 SÃO PAULO
Rua Gaspar Viana, 206 – Altos – Campina (21) 3031 - 0580 Rua Abolição, 297 – Bela Vista
32
CEP 66010-060 – Belém/PA http://www.ptrj.org.br CEP 01319-010 – São Paulo/SP
Tel.:  (91) 3241-2713 Tel.: (11) 2103-1313, (11) 2103.1379
http://www.pt-para.org.br RIO GRANDE DO NORTE http://www.pt-sp.org.br
Rua Olinto Meira, 1045 – térreo
PARAÍBA Barro Vermelho SERGIPE
Avenida Coremas, 709 – Centro CEP 59030-180 – Natal/RN, Av. Gonçalo Prado, 972 – Centro
CEP 58013-430 – João Pessoa/PB Endereço eletrônico: pt13.rn@gmail.com  CEP 49015-230 – Aracaju/SE
Tel.:  (83) 3513-7343 Tel.: (84) 3201-1304 / 2274 Tel.: (79) 3214-2692
http://www.ptpb.org.br
RIO GRANDE DO SUL TOCANTINS
PARANÁ Rua Ramiro Barcelos, 330 – Floresta Qd. 104 Norte – Av. LO 02 Lote 38, s/n –
Alameda Princesa Isabel, 160 – São CEP 90035-000 – Porto Alegre/RS Centro
Francisco Tel.:  (51) 3284-8900 CEP 77000-000 – Palmas/TO
CEP 80410-110 – Curitiba/PR http://www.ptrs.org.br Tel.:  (63) 3213-1425  
Fale conosco
Presidência Nacional Secretaria Nacional de Combate ao
presidencia@pt.org.br Racismo
combateracismo@pt.org.br
Secretaria Geral Nacional
sgn@pt.org.br Secretaria Nacional de Meio Ambiente
smad@pt.org.br
Secretaria Nacional de Finanças e
Planejamento Secretaria Nacional de Juventude
financ@pt.org.br juventude@pt.org.br

Secretaria Nacional de Organização Secretaria Nacional de Cultura


sorg@pt.org.br cultura@pt.org.br

Secretaria Nacional de Comunicação Secretaria Nacional Sindical


redacaoptbrasil@gmail.com sindical@pt.org.br

Secretaria Nacional de Movimentos Secretaria Agrária Nacional


Populares agraria@pt.org.br
snmp@pt.org.br
Secretaria Nacional de Meio Ambiente
Secretaria Nacional de Relações
smad@pt.org.br
Internacionais
sri@pt.org.br
Assessoria Jurídica
Secretaria Nacional de Formação Política juridico@pt.org.br
formacao@pt.org.br

Secretaria Nacional de Mobilização


mobiliza@pt.org.br
33
Secretaria Nacional de Assuntos
Institucionais
snai@pt.org.br

Secretaria Nacional de Mulheres


mulheres@pt.org.br
Caderno Bem vinda, bem vindo ao PT!
Publicações
Publicações da Escola Nacional de Formação do PT

Jornada Nacional de Formação


Caderno Módulo 1
Conhecer o que foi feito para melhor prosseguir
Caderno Módulo 2
Governando sem medo de ser feliz
Caderno Módulo 3
Semeando o Brasil que queremos
Encarte
O Brasil segue mudando

Jornada Nacional de Formação das Mulheres


Caderno Feminismo e Organização das Mulheres Petistas

Jornada Nacional de Formação para o Combate ao Racismo


Caderno da Jornada de Formação para o Combate ao Racismo
34
Curso para filiadas e filiados novos
Bem vinda, bem vindo ao PT!

Cursos on line disponíveis no portal da Escola


www.enfpt.org.br – acesso restrito à filiadas e filiados

Jornada Nacional de Formação


Jornada Nacional de Formação das Mulheres Feminismo e a
Organização das Mulheres Petistas
Jornada Nacional de Formação para o Combate ao Racismo
Curso para Candidatas e Candidatos do PT às eleições de 2012
Curso para filiadas e filiados novos – Bem Vinda, Bem vindo ao PT!
www.pt.org.br

www.fpabramo.org.br

www.enfpt.org.br