Vous êtes sur la page 1sur 7

A Autoridade de Satanás

O diabo o levou a um lugar alto e mostrou-lhe num relance todos os


reinos do mundo. E lhe disse, Eu lhe darei toda a autoridade sobre eles
e todo o seu esplendor, porque me foram dados e posso da-los a quem
eu quiser (Lc 4.5,6).

Introdução.

E muito complexo e estranho falar de um assunto como este

Parece que esta alem da nossa compreensão e imaginação a


abordagem de um tema como este

Mas as Escrituras em alguns trechos dar a nos entender que Satanás


exerce algum tipo de poder e autoridade

Muita superstição, crendice, mito gira em torno desse personagem

Quero fazer uma exposição detalhada e criteriosa por assunto para não
incorrermos em algum erro doutrinário e teológico, que pode atingir de
cheio a nossa fe.

Para termos um melhor entendimento vamos começar falando da


origem de Satanás

I. A Origem de Satanás. Existem duas passagens bíblicas que


indiretamente nos dar a entender sobre o surgimento de Satanás,
Is 14 e Ez 28. Exegeticamente entendemos que tanto os textos de
Isaias quanto de Ezequiel apontam para dois grandes reis – Is 14
fala do rei da Babilonia e Ez 28 fala sobre o rei de Tiro, o rei fenício
da região Cananéia. A grande pergunta: Quem era Satanás antes
da queda?

1. Querubim Ungido (Ez 28.14). Um ser espiritual

Ele foi o ser mais exaltado de toda a criação, a mais grandiosa das obras
de Deus, um ser celestial radiante, que refletia da maneira mais
perfeita o esplendor de seu Criador

Por isso, que Isaias se referiu a ele como Estrela da manha, filha da alva
(Is 14.12),

Estrela da manha e a estrela de maior brilho e cujo esplendor se dar no


ocaso do nascimento do sol

Isaias esta dizendo que resplandecia nele o esplendor da gloria de Deus

Foi da tradução desse texto que surgiu a idéia do nome ou titulo de


Lúcifer – anjo de luz, portador de luz, resplandecedor de luz

Lúcifer e uma prova viva, que só temos o resplendor da gloria de Deus


quando estamos na presença dele

O brilho que há em nos e reflexo dele

Não há nenhuma referencia bíblica que Satanás tenha sido criado à


parte dos demais anjos,

ele não foi criado separado dos outros anjos, em um momento especial
e nem em uma ocaisao especial.

Ele foi criado no mesmo dia que os outros anjos foram criados (Sl 33.6).

O que ele recebeu foi uma posição de honra privilegiada entre os


demais anjos
Ele passou a habitar no Monte Santo de Deus, possivelmente uma
referencia mais adequada a sala do trono de Deus.

E se tornou o querubim ungido da guarda protetora

A posição de Querubim representava a mais alta graduação da


autoridade angélica, sendo seu papel principal guardar simbolicamente
o trono de Deus

Lúcifer foi ungido (consagrado) por sentença deliberada de Deus (Ez


28.14: “no monte santo te estabeleci”)

Lucifer foi criado com o poder de tomar decisões morais,

ele tinha uma capacidade volutiva de tomar qualquer decisao.

a obrigação moral mais básica de Satanás era a de permanecer leal a


Deus,

ele tinha que se lembrar por mais elevada fosse a sua posição, que o
seu estado era criatura.

A soberba a auto-exaltação entre no coração dele e ele planeja usurpar


o trono de Deus.

Daí veio a sua queda, sua ruina

2. A Queda.

a queda de Lúcifer foi resultado de sua insondável e pervertida


determinação de usurpar a glória de Deus.

Ele quis algo que não era dele, que não pertencia a ele

Mesmo com a queda Deus não tirou a autoridade dele


II. Que tipo de autoridade Satanás exerce?

Ninguém pode negar que Satanas exerce um poder e uma autoridade


peculiar, que lhe e próprio.

Negar isso, e subestimar um adversário altamente nocivo e perigoso

E desconhecer o inimigo que esta lutando

Satanás apesar de exercer essa autoridade, ela foi desbancada

1. Autoridade Desbancada (Lc 4). Desbancar - Verbo transitivo direto


Ser ou tornar-se superior a; exceder, suplantar.

Jesus desbancou a autoridade de Satanas no deserto,

ele não o menosprezou, mas se fez valer das estratégias e das armas
que lhe fora confiado

Deserto – fala da nossa particularidade – lugar isolado e escondido -

Jejum – fortalecimento espiritual em Deus – dependência de Deus

Palavra – revestimento espiritual em Deus – capacidade e habilidade


no manejo da palavra

1. Tentação de Jesus – Transformar pedras em pães -

Alimente a sua carne – o seu físico

Ponto fraco – ponto vulnerável – calcanhar de Aquiles

Desvio de foco – tirar da direção

Jesus disse – nem só de pão viverar o homem, mas de toda palavra que
sai da boca de Deus.
2. Tentação de Jesus – Levou a um alto monte – Ofereceu poder,
fama, reconhecimento e autoridade

Ego humano – ostentação humana – poder sobre os reinos

Ofereceu algo em troca – tudo isso te darei, se prostado, me adorares

Adoraras o Senhor, teu Deus, e só a ele serviras – adora a Deus esta


acima de qualquer ostentação e glamour humano.

2. Autoridade Falida (Mc 3.27). substantivo feminino

Ato ou efeito de falir; falência.

Marcos narra um dos propósitos firmes de Jesus: derrotar Satanás e


suas hostes demoníacas

Através dessa parábola ele nos ensina que a autoridade de Satanás esta
em falência, em decadência

Ninguém rouba os bens do valente se primeiro não manietar (amarrar)


o valente

O valente aqui na parábola e Satanás que aprisiona as pessoas dentro


de casa

O outro valente e Jesus que entra na casa do valente e amarra o


valente

Amarrar o valente não e apenas pronunciar palavras verbalizadas

Amarrar o valente e neutralizar, paralisar as forcas demoníacas pelo


poder do Espírito Santo de Deus
Jesus foi ungido por Deus: Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o
Espírito Santo e com poder o qual andou fazendo o bem e curando a
todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele (At 10.38).

Os bens do valente eram as pessoas que ele resgatava das garras de


Satanás

Pedras preciosas – vasos de honra – tesouros em vaso de barros

Hoje não precisamos ter medo, pavor de Satanás, pois ele não tem
nenhuma autoridade sobre nos

O maligno não lhe toca (1Jo 5.18)

A autoridade de Satanas esta em declinio, decadencia e em falencia

3. Autoridade Subjugada. Verbo transitivo direto – submeter, dominar


e sujeitar

A autoridade que Satanas possue e uma autoridade controlada, e


reduzida e tem limite

Ela esta sujeita, subordinada a autorização de Deus

Satanás só agi mediante uma ação permissiva de Deus

Temos um exemplo clássico de dois personagem bíblico – Jo e Pedro

Jó – Disse Satanás: O Senhor só consegui lealdade dos homens porque


suborna as pessoas com bens e benefícios

E disse o Senhor a Satanás: Eis que ele esta na tua mao, poupa,
porem, a sua vida (Jó 2.6).

Satanás tocou em todo que Jó tinha – nos bens – na família – na saúde


III. A Derrota Definitiva de Satanas e seu Estado Final

A derrota de Satanas esta demonstrada no triunfo de Cristo (Cl 2.15

A derrota de Satanas esta em submeter a autoridade de Deus (Tg 4.7)

O destino eterno de Satanas (Ap 20.9,10).

Centres d'intérêt liés