Vous êtes sur la page 1sur 2

SEMANA XX (EXTENSIVO)

TEMA A ATUAL GERAÇÃO DE JOVENS BRASILEIROS E O FUTURO: EXPECTATIVAS E POSSIBILIDADES


A partir da leitura da coletânea, produza uma dissertação argumentativa sobre o tema: A atual geração de jovens brasileiros e o futuro:
expectativas e possibilidades. Em seu texto, estabeleça relação entre os conceitos de “cidadania” (texto 1) e de “políticas públicas” (texto
7), consultando o Conceituário para Argumento. Para ampliar seu repertório sobre aspectos relacionados ao tema, leia os textos 41 (“sujeito”),
49 (“autonomia e emancipação”) e 79 (“meritocracia”).

TEXTO 1 E X T R A ! E X T R A ! O E X T R A O R D I N Á R I O N O O R D I N Á RI O .
Ipea: 23% dos jovens brasileiros não trabalham nem estudam
Uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que 23% dos jovens brasileiros não trabalham nem estudam (jovens nem-nem), na
maioria mulheres e de baixa renda – um dos maiores percentuais de jovens nessa situação entre nove países da América Latina e do Caribe. Enquanto isso, 49%
se dedicam exclusivamente ao estudo ou à capacitação, 13% só trabalham e 15% trabalham e estudam ao mesmo tempo.
As razões para esse cenário, de acordo com o estudo, são problemas com habilidades cognitivas e socioemocionais, falta de políticas públicas, obrigações
familiares com parentes e filhos, entre outros. No mesmo grupo estão o México, com 25% de jovens que não estudam nem trabalham, e El Salvador, com 24%.
No outro extremo está o Chile, onde apenas 14% dos jovens pesquisados estão nessa situação. A média para a região é de 21% dos jovens, o equivalente a 20
milhões de pessoas, que não estudam nem trabalham.
O estudo Millennials na América e no Caribe: trabalhar ou estudar? sobre jovens latino-americanos envolve dados referentes a mais de 15 mil jovens entre 15
e 24 anos de nove países: Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Haiti, México, Paraguai, Peru e Uruguai.
Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2018-12/ipea-23-dos-jovens-brasileiros-nao-trabalham-e-nem-estudam>. [Adaptado].

TEXTO 2 UM A I M AG E M V AL E M A IS QU E MIL PA L A V R AS . S ER Á ?

Disponível em: < https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/06/assassinato-de-jovens-cresce-e-pais-tem-325-mil-vitimas-em-11-anos.shtml>.

TEXTO 3 PO R F OR Ç A D A L EI , É P REC IS O L E R .
Estatuto da Juventude
Estatuto sancionado em 5 de agosto de 2013 define os direitos da população jovem entre 15 e 29 anos.
Direito à cidadania e à participação social e política: direito de envolvimento em ações de políticas públicas que digam respeito não somente aos próprios
direitos, mas ao benefício de suas comunidades, de regiões e do país.
Direito à educação: garantia da educação básica de qualidade e das educações profissional e tecnológica. As escolas e universidades devem formular e
implantar medidas de democratização do acesso e de permanência, inclusive programas de assistência estudantil, ação afirmativa e inclusão social para os jovens
estudantes.
Direito à profissionalização, ao trabalho e à renda: garantia de profissionalização, trabalho e renda, além de ofertas de empregos compatíveis com horários
de trabalho e estudo, e prevenção contra exploração do trabalho juvenil.
Direito à diversidade e à igualdade: etnia, raça, cor da pele, cultura, origem, idade, sexo, orientação sexual, idioma, religião, opinião, deficiência ou condição
social ou econômica não devem ser discriminados, sendo que o Estado deve capacitar professores para o enfrentamento à discriminação.
Direito à saúde: acesso universal e gratuito ao Sistema Único de Saúde (SUS) e a serviços de saúde humanizados e de qualidade, que respeitem as
especificidades do jovem. Abordagem nos diversos níveis de ensino de temas como consumo de drogas e saúde reprodutiva. O poder público deve se encarregar
da veiculação de campanhas educativas sobre esses temas.
Direito à cultura: direito à livre criação; ao acesso aos bens e serviços culturais e à participação nas decisões de política cultural; à identidade e à diversidade
cultural; e à memória social. Garantia de acesso aos locais ou eventos culturais com preço reduzido e de acessibilidade ao jovem com deficiência.
Direito à comunicação e à liberdade de expressão: direito à comunicação e à livre expressão, à produção de conteúdo, individual e colaborativo, e ao
acesso às tecnologias de informação e comunicação. O poder público deve se encarregar de incentivar programas educativos e culturais voltados para os jovens
nos meios de comunicação de massa.
Direito ao desporto e ao lazer: oferta de equipamentos comunitários que permitam a prática desportiva, cultural e de lazer. Além disso, todas as escolas
deverão buscar pelo menos um local apropriado para atividades poliesportivas.
Direito ao território e à mobilidade: garantia aos jovens de baixa renda do direito a duas vagas gratuitas por veículo no sistema de transporte coletivo
interestadual e mais duas com, pelo menos, 50% de desconto, a serem utilizadas caso de as duas primeiras já estarem ocupadas.
Direito à sustentabilidade e ao meio ambiente: direito à sustentabilidade e ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. O estado deve promover, em
todos os níveis de ensino, a educação ambiental, além de incentivar a participação do jovem na elaboração de políticas públicas de meio ambiente.
Direito à segurança e ao acesso à justiça: políticas de segurança pública voltadas para os jovens devem estar em consonância com as demais políticas
voltadas à juventude e devem buscar a prevenção e enfrentamento da violência. Ações voltadas a jovens em situação de risco e vulnerabilidade social devem ser
prioridade nas ações do Estado.
Disponível em: <http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2017/08/estatuto-da-juventude-define-direitos-e-garantias-aos-jovens-brasileiros >.

TEXTO 4 S EN TE- S E , QU E L Á VE M A RTE !


Mágico de Oz Quem confia em polícia? Eu não sou louco
Aquele moleque, que sobrevive como manda o dia a dia A noite chega e o frio também
Tá na correria, como vive a maioria Sem demora, ai a pedra
Preto desde nascença, escuro de sol O consumo aumenta a cada hora
Eu tô pra vê ali igual, no futebol Pra aquecer ou pra esquecer
Sair um dia das ruas é a meta final Viciar, deve ser pra se adormecer
Viver decente, sem ter na mente o mal Pra sonha, viajar, na paranoia, na escuridão
Tem o instinto que a liberdade deu Um poço fundo de lama, mais um irmão
Tem a malicia, que cada esquina deu Não quer crescer, ser fugitivo do passado
Conhece puta, traficante e ladrão Envergonhar-se se aos 25 ter chegado
Toda raça, uma pá de alucinado e nunca embaçou Queria que Deus ouvisse a minha voz
Confia neles mais do que na polícia E transformasse aqui num Mundo Mágico de Oz
Racionais Mc’s. Mágico de Oz. In: Sobrevivendo no inferno. São Paulo, Companhia das Letras, 1018..

DICAS PARA VOAR AINDA MAIS ALTO

UM DOS MELHORES
UMA NOTÍCA DE UM DOS ESTA INSTIGANTE
DOCUMENTÁRIOS AS ONGS DESTA BELA UM SITE QUE ENGAJA O
PRINCIPAIS JORNAIS D O CANÇÃO DE CHARLIE
NACIONAIS SOBRE A LISTA. MUNDO...
MUNDO! BROWN JR.
JUVENTUDE.