Vous êtes sur la page 1sur 1

O Estatuto da Criança e do Adolescente, em vigor no Brasil a partir da Lei

8.069/90, desde 1990, dispõe sobre a atenção integral à criança e ao adolescente.

Com base no estatuto, responda:

a) Como se define criança e adolescente?

Resposta:
Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) a diferença entre criança
e adolescente se estabelece pela idade, conforme artigo 2° do Código.
Dessa maneira, fica definido como criança a pessoa que tem de 0 a 12 anos
incompleto e o adolescente o que se encontra na idade de 12 aos 18 anos incompletos.

b) O estatuto, seguindo tratados internacionais e a Constituição Federal de


1988, adota a Doutrina de Proteção Integral da Criança e do Adolescente. Do que
se trata referida doutrina? Quais princípios dela defluem?

Resposta:
O ECA foi constituído em dependência ao art. 227 da Constituição Federal de
1988, a partir da Doutrina da Proteção Integral, desta forma tem como principio base de
que as crianças e adolescentes serão considerados pessoas em desenvolvimento, sujeitos
de direitos e destinatários de proteção integral.
Desse modo, a criança e o adolescente terão assim seus direitos acautelados
contra qualquer tipo de agressão. Sempre que existir ameaça ou violação, pela família,
sociedade ou até mesmo pelo Estado, medidas de proteção precisarão ser tomadas, pois,
a proteção integral lhes garante defesa ampla e irrestrita.
O artigo 3° do ECA reconhece que as crianças e adolescentes possui os mesmos
direitos fundamentais assegurados pela Constituição, como direito à vida, à saúde, ao
lazer, à dignidade, à cultura e à liberdade, entre outros.

c) Diante do Estatuto do Jovem no que se refere à idade nele estipulada, pode-


se afirmar que existe um conflito de normas com Estatuto da Criança e do
Adolescente no que se refere à idade nele prevista?

Resposta:
O Estatuto da Juventude estabelece que a pessoa de 15 a 29 anos é considerado
jovem, isso esbarra com o que o ECA determina. Segundo o ECA adolescente será
aquele que tenha a idade de 12 a 18 anos incompletos. Nesse sentido estariam os
estatutos em conflitos.

Mas o Estatuto da Juventude vem para consagrar direitos que passam a ser
fruídos pelos adolescentes-jovens desde os 15 anos, especialmente os: direito ao meio
ambiente e à educação ambiental, mobilidade, diversidade, inclusão, direito à
comunicação, participação política, direito à saúde com ênfase na questão das drogas,
políticas afirmativas entre outros.

Desta forma o adolescente passa a contar com mais este instrumento: Estatuto
da Juventude, que soma-se ao ECA para garantir um rol de direitos atualizado e
majorado.