Vous êtes sur la page 1sur 3

ENCENAÇÃO DO NASCIMENTO DE JESUS

NARRADOR: No tempo de Herodes, rei da Judéia, havia um sacerdote por nome Zacarias. Sua esposa se chamava
Isabel. Obedeciam fielmente as ordens do senhor. Não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e os dois já eram de
idade avançada. Conforme o costume do serviço sacerdotal, ele foi sorteado para entrar no santuário e fazer a oferta
do incenso. Na hora do incenso toda a assembleia do povo estava rezando no lado de fora, então apareceu a Zacarias
um anjo do senhor. Ao vê-lo, Zacarias ficou perturbado e cheio de medo. Mas o anjo disse:

ANJO : Não tenha medo, Zacarias! Deus ouviu o seu pedido, e a sua esposa Isabel vai ter um filho, e você lhe dará o
nome de João. Você ficará alegre e feliz, e muita gente se alegrará com o nascimento do menino, porque ele vai ser
grande diante do senhor.

NARRADOR: Então Zacarias perguntou ao anjo:

ZACARIAS: Como vou saber se isso é verdade? Sou velho, e minha mulher é de idade avançada.

ANJO: Eu sou Gabriel. Estou na presença de Deus, e ele me mandou dar esta boa notícia para você. Eis que você ficará
mudo e não poderá falar, até o dia em que essas coisas acontecerem.

NARRADOR: O povo estava admirado com a sua demora no santuário. Ao sair não lhes podia falar, e compreenderam
que tivera uma visão. Zacarias falava com sinais e continuava mudo. Depois que terminou seus dias de serviços no
santuário, Zacarias voltou para casa.

IZABEL: Eis o que o senhor fez por mim, nos dias em que ele se dignou tirar-me da humilhação pública!

NARRADOR: Numa cidade da Galileia chamada Nazaré vivia um casal Joaquim e Ana, e sua filha Maria. Eram piedosos
e frequentavam o templo. Maria foi prometida em casamento com um homem chamado José que era descendente de
Davi. Chegando do templo Joaquim começou a comentar com Maria e Ana sobre as coisas que ouvira no templo:

JOAQUIM: Que belos são sobre as montanhas os pés do mensageiro que anuncia a paz, que traz boas novas, que
anuncia a salvação.

MARIA: Se o Messias está por vir, como alguns dizem, devemos manter a calma.

NARRADOR: Maria foi para o seu quarto, após ajudar sua mãe nas ultimas lidas de casa, não podia dormir. Estava
ajoelhada rezando, quando seu quarto se encheu de luz.

Música Maria e o anjo

NARR: No dia seguinte Maria contou tudo aos seus pais, e eles impunham-se uma visita a Isabel para ajudá-la, já que
estava no sexto mês, e também para pedir conselhos. A viagem era longa e muito difícil. Maria se levantou e foi as
pressas as montanhas a uma cidade de Judá. Entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação
de Maria a criança agitou no seu ventre, e Isabel ficou cheia do Espirito Santo, com um grande grito exclamou:

ISABEL: Você é bendita entre as mulheres, e é bendito o fruto do teu ventre! Como posso merecer que a mãe do meu
senhor venha me visitar? Logo que a saudação chegou aos meus ouvidos, a criança saltou de alegria no meu ventre,
bem-aventurada aquela que acreditou, porque vai acontecer o que o senhor lhe prometeu.

CANTICO DE MARIA:

NARR: Quando Maria estava na casa de Isabel, José ficou sabendo de sua gravidez. Ficou perturbado, se pôs a chorar.
Levantou os olhos, pediu explicações.

JOSÉ: Que aconteceu? Se eu sou inocente, quem me violou.

NARR: Não teria outra resposta a não ser a verdade. Quando se acalmou, garantiu que não iria difamá-la, resolveu
rejeitá-la secretamente. Permaneceu ajoelhado por muito tempo, não podia deixar de pensar em Maria.
A noite já avançava quando foi dormir, Logo despertou com uma luz tênue que clareava todo quarto.

JOSÉ: Quem és tu, o que queres de mim?


ANJO: José, filho de Davi, é um anjo do senhor, um mensageiro de boas noticia. Não temas em tomar Maria como tua
esposa porque o que nela está semeado é obra do espirito santo.

JOSÉ: meu coração se alegra em ouvir suas palavras, agora não tenho mais duvidas.

NARR: terminou para Isabel o tempo de gravidez, e ela deu a luz um filho. Os vizinhos e parentes se alegraram com
ela. No oitavo dia, foram circuncidar o menino e queriam por o nome de seu pai, Zacarias. A mãe, porém disse:

ISABEL: Não! Ele vai se chamar João.

NARRADOR: Os outros disseram:

VIZINHO: Você não tem parente com esse nome!

NARR: Então fizeram sinais ao pai, perguntando como que ele queria que o menino se chamasse. Zacarias pediu uma
tabuinha e escreveu: O nome dele é João. E todos ficaram admirados. No mesmo instante, a boca de Zacarias se abriu,
sua língua se soltou e ele começou a louvar a Deus. A noticia se espalhou por toda região. E todos os que ouviam,
ficavam pensando: O que será que esse menino vai ser? De fato a mão do senhor estava com ele.

NARRADOR: Zacarias, cheio do espirito santo, profetizou dizendo:

ZACARIAS: Bendito seja o senhor Deus de Israel, por que visitou e resgatou o seu povo, e suscitou-nos um poderoso
Salvador, na casa de Davi, seu servo. Para nos livrar dos nossos inimigos e das mãos de todos os que nos odeiam. Assim
exerce a sua misericórdia com nossos pais, e se recorda de sua santa aliança, segundo o juramento que fez a nosso pai
Abraão, de nos conceder que, sem temor, libertados de mãos inimigas, possamos servi-lo em santidade e justiça em sua
presença, todos os dias da nossa vida. E tu menino, será chamado profeta do altíssimo, por que precederás o senhor e
lhe prepararás o caminho, para dar ao seu povo conhecer a salvação pelo perdão dos pecados. Graças á ternura e a
misericórdia de nosso Deus, que nos vai trazer do alto a visita do sol nascente, que há de iluminar os que jazem nas
trevas e na sombra da morte e dirigir os nossos passos no caminho da paz.

NARRADOR: Maria voltou de viagem, José foi até sua casa. E segurando em suas mãos.

JOSÉ: Eu nunca deveria ter duvidado de ti. Não temas. Deus está conosco e não vou viver para outra coisa a não ser te
proteger.

NARR: E José levou Maria para sua casa. Tudo ia bem, quando souberam que chegou uma patrulha romana e reuniu
os homens na praça. Tratava de um decreto do imperador Augusto, que ordenava que cada homem voltasse com os
familiares ao seu local de nascimento. Na realidade era uma medida econômica, para poder cobrar-lhe impostos.
José era da estirpe de Davi, via-se forçado a ir a Belém.

JOSÉ: Que vamos fazer Maria? Se não formos, teremos muitos problemas. Se nos pusermos a caminho, colocaremos
em perigo a tua vida e a vida do nosso filho.

MARIA: Parece que teremos que acostumar com as surpresas. somente acreditando em Deus e que ele está por trás
de tudo isso.

NARR: Maria e José partiram. Após dias de caminhada, chegaram a Belém no meio da manhã. A cidade de Davi era
pequena e não tinha capacidade para acolher tanta gente. Estava próximo o parto, José e Maria não tiveram outro
jeito a não ser buscar acomodação em alguma pousada ou casa que se dispusesse acolhê-los.
JOSÉ: Minha esposa está prestes a dar a luz, preciso de um lugar para acomodá-la.

HOSPEDEIRO: Não temos lugar, senhor, está lotado.

JOSÉ: Precisamos de um lugar para passar a noite. Por favor, olhe a situação da minha esposa.

UMA SENHORA: Olhem! Tá tudo cheio. Existem umas grutas na saída da aldeia, ali só se abriga gado, mais é provável
que possam achar um lugar para se abrigarem ao menos por uma noite.
NARR: Não tinha outro jeito, decidiram se abrigarem e se acomodar na que estivesse mais próxima. O cheiro era
insuportável, limparam como puderam, e foi ali que nasceu Jesus. Naquela região havia pastores, que passavam a
noite nos campos tomando conta do rebanho. Um anjo apareceu aos pastores; a glória do senhor os envolveu em luz,
e eles ficaram com muito medo. Mas o anjo disse aos pastores:

ANJO: Não tenham medo! Eu anuncio para vocês a boa noticia que será uma grande alegria para todo o povo: hoje,
na cidade de Davi, nasceu para vocês um salvador, que é o messias, o senhor. Isto lhe servirá de sinal: vocês
encontrarão um recém-nascido, envolto em faixas e deitado numa manjedoura.

NARR: De repente, juntou-se ao anjo uma grande multidão de anjos.

OS ANJINHOS CANTAM: Canto de Glória

NARR: Quando os anjos se afastaram, voltando para o céu, os pastores combinaram entre si:

PASTORES: Vamos a Belém, ver esse acontecimento que o senhor nos revelou.

NARR: Foram então, às pressas, e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura. Tendo-o
visto, contaram o que o anjo anunciara sobre o menino. Maria, porém, conservava todos esses fatos e meditava sobre
eles em seu coração. Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que haviam visto e ouvido,
conforme o anjo lhes tinha anunciado.
Alguns magos do oriente chegaram a Jerusalém, e perguntaram:

REIS MAGOS: Onde está o recém-nascido rei dos judeus? Nós vimos a sua estrela no oriente, e viemos para prestar-lhe
homenagem.

NARR: Ao saber disso, o rei Herodes ficou alarmado, assim como toda a cidade de Jerusalém. Herodes reuniu todos os
chefes dos sacerdotes e os doutores da lei, e lhes perguntou onde o messias deveria nascer.

CHEFES E DOUTORES DA LEI: Em Belém, na Judéia, porque assim está escrito por meio do profeta: E você Belém, terra
de Judá, não é de modo algum a menor entre as principais cidades de Judá, porque de você sairá um chefe, que vai
apascentar Israel, meu povo.

NARR: Então Herodes chamou secretamente os magos, e investigou sobre o tempo exato em que a estrela havia
aparecido.

HERODES: Vão e procurem obter informações exatas sobre o menino. E me avisem quando o encontrarem, para que
eu vá prestar-lhe homenagem. (Depois que os magos saem fala): Rei!! Que rei!! O único rei aqui sou eu.

NARR: Depois que ouviram o rei, eles partiram. E a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que
parou no lugar onde estava o menino, ficaram radiantes de alegria. Quando entraram na casa, viram o menino com
Maria sua mãe. Ajoelharam diante dele, e lhe prestaram homenagem. Um deles disse:

REI MAGO: Senhora, mãe do salvador de Israel, não podes entender o que sentimos. Passamos a vida toda buscando a
sabedoria. Deixemos nossa juventude e muitas possibilidades de prazeres para consegui-lo algum dia. A sabedoria,
digníssima senhora. É uma criança. A sabedoria é vida. A sabedoria é que Deus se lembrou dos homens. A sabedoria é
amor que há nessa criatura tão frágil. O amor nobre, senhora é a soma de todos os conhecimentos e o resumo de todo
o saber. É aquilo que proteges agora em teus braços.

NARR: Depois abriram seus cofres e ofereceram presentes ao menino: ouro, incenso e mirra.
Avisados em sonhos para não voltar a Herodes, partiram para a região deles, seguindo por outro caminho.

CANTA-SE: NOITE FELIZ