Vous êtes sur la page 1sur 4
MALINOWSKI es produsidos em Sinaketa nfo séo o verdadeiro artigo Aula e embora se sados de. do on tal is dee soon te CAPITULO XXiL O siguificado do Kula natural de objetos de ocidental do Kula parece spe vos referentes 20 Kile, e algum: Singular e o fantastic, sendo que 0 desejo de que ainda preciso fazer setio reservadas para 0’ proximo & lecionar formecem seus estimulos bésios, A ‘Por outro lado sare elasificar fatos para colocé-los num todo ginico, para incorpord-los a um dos sistemas nos quais tenia agruper os vérios aspectos da realidade. ‘Nao pretendo certamente entrar em especulagées ou formular suposi bipotdticas sobre os dados empiricos contidos nos anteriores. Lima 6 MALINOWSKT « encontamos, Ese ample rede de relagtes so Pode ter condrads nem por um momento come tin fetes ou precio. Sua mitologi alamente deenvolida seu Mal mine ns qudo profundamente ela se enraizou na tradiczo destes natives near antiga a sua origem. eae! Outro aspecto incom & o propio carter detansagio, que 6 & substiacia 4 semicomercial,semicetioniel € eecutada pe Mas tratase aqui nto. de Fee ee eae iacoman RAB Ta ae cap i ster eels oar tpi ade cat ay mst a dni roposto principal ~~ cctar so ? lar a0 longo €0 ane do Kt ade una cera mani da qual faremos om sega Ea Cece et 6 a de um tipo muito especial, itada ne , cartamente cease no ates bmelida&foda sont de como escent nem cone ember de um simples inramente novo. E € 5 da troea dos objtos de valor cujo dogma principal dec a i dos valores trocados & essen de quem retbui do que & prep fas como algo de grande suscita uma reagio. emocio ARGONAUTAS DO PACIFICO OCIDENTAL, 367 ‘Assim, quando um espirito maligno, um tauva'v (veja capitulo Il, ego VID) € visto numa aldeia ou proximo dela sob a forma de uma cobra ou de um caran- uum vaygwa € cerimoniosamente colocado diante dele ¢ isto no é © que este de mais valoso para os leva para su terra sombre ou esp lim unarere na pra de Tum assim como uma expedico relia tos objetos de valor adquiridos no Kula, so chegar a pres des fapitulo XV, seydo TV). Em tudo isso hi uma expresdo clara da atitude mi im os ray’ como bens suprems potencais ou mesmo insiromentos de poe der, Possuir vaygw &, por si s6 ‘admiram e manuseiam os vaygua horas seguidas; um simples toque, em certas circunstincias, é suficente para transmitir suas virtudes Tudo isso se expressa muito claramente num costume observado por ocasiio ‘de uma morte. Um agonizante € rodeado ¢ recoberto com bens preciosos, empres- tados para essa ocasido por todos os seus parentes ¢ afins, que 0s levam de volta {quando tudo esté acabado, Os vaygu’a do proprio morto, eniretanto, permanecem sobre o cadiver durante algum tempo depois da morte, Hi diversas justificativas pare Tuma, em sua forma espiritual, a fim de garantic ums posigdo social eleveda pra o moro; ou ainda, simplesmente, que so colocados para adomar e tomar Intisfelizes os tltimos momentos do moribund. Todas essas crengas, indubits- ‘elmente, coexistem lado a lado e sfo todas compativeis com a attude emocional ‘observeios assim ocupados jo isso, uma complexa atitude ‘emocional ¢ intelectual: o desejo de inspirar para a vida ¢, 20 mesmo tempo, de preparar para a morte; de prendé-lo firmemente a este mundo e equipé-Io para mas, acima de tido, 0 sentimento profundo de que o vaygu’a € o supremo fe de que corcar um homem com eles em sew momento mais terrivel, 368 MALINOWSKI dados que alguns dos Taio podemos imagnar gue umn fabreno sacl em tio profundamente gad cont camedas fundamen meno descober, teorizado, discutido © analisade, Tol dope onereicaie ny ater ull Gv nis cai t semelhantes encontradas entre tiga: selvascee eo de indigen -americanos foi posteriormente documentado tio ampla e co arte figura, e figura Esses'sdo’ 0s exemy ‘em todas as provinelas etnogrs Se ees significa uma atitude fundamental do selvagem eae ee ree oer sl eee nae cme use, i lo at ed eee pee Se es eee ees en na cues Us ema tho Seca micas que exprimem uma atitude reverer me rocados ou manipulados, priedade, temp © complexo mecanismo soc |, — 0 conceito de um ser racional que niio quer sendo sat ARGONAUTAS DO PACIFICO OCIDENTAL 69 fe felagies que no sio espo- de Para tomar apenas inseparivel, onde as forgas da crenca mégica © os esto moldam-se e influencian-se ‘modo como iss0 acontece foi des- crito detalhadamente nos Parece-me que uma anélise e comparagio mais profunda da man ‘qual dois aspectos da cultura dependem foncionalmente um do necer algum material interessante para a reflexio t26rice. De que ha lugar para um novo tipo de teoria. A sucessio no tem i do estigio anterior sobre 0 subseqlente so ipal objetivo dos estudos ca da antropologia britinica azer, Westermarck, Sydney Hartland, Crawley). A escola etnolégica ‘oy, Gribnet, W. Schmidt, Rivers e EliotSmith) estuda a influéncia jagio e de transmissio, A influéncia do ambiente sobre as racas e a5 ‘Ratzel e outros). A jafluéncia reefproca de varios aspectos de uma insti- ‘9 estudo do mecanismo social e psicolégico sobre os quais se bas constitiem um tipo de estudo tedrico que tem sido prat i i wenturo-me a predizer que se tornard ‘guisa preparara o caminho ¢ fomeceré material para outr ‘Em uma ou duss passagens dos capftulos precedeates, fiz uma algo detalheda para erticar as concepgfes sobre a natureza econdmica do he ‘primitivo, tais como sobrevivem em nossos hibitos ment ‘mais simples e 0 faz segundo o principio econémico do sidem seus interesses mate- ido da assim chamada con ma menos anéloga a esta, a tem sempre em mente uma hhomem econémico sempre sabe exatamente risis e volta-se para eles numa linha di cepedo miateralista da historia jaz uma idéia 's Tambéan ao jf ctado artigo do Economic Journal, marso de 1921,