Vous êtes sur la page 1sur 48

MATEMÁTICA

Prof. Sandro Godeiro


Um conjunto vazio é aquele que não possui
Números e Operações nenhum elemento.
Operações com conjuntos: união, interseção e
complementar. Sistemas de numeração e conjuntos Exemplo:
numéricos: números inteiros, racionais, irracionais e A = { } ou A = .
reais. Problemas envolvendo as operações e seus
significados. Divisibilidade, máximo divisor comum e Dois conjuntos são iguais quando eles possuem
mínimo múltiplo comum. Razão e proporção. exatamente os mesmos elementos.
Grandezas diretamente ou inversamente
proporcionais. Regra de Três simples ou composta. Exemplo:
Porcentagem. Juros simples. Equações, inequações e Se A = {x  N/ x < 6} e B = {0, 1, 2, 3, 4, 5} então A = B.
sistemas de equações de primeiro grau. Equações e
inequações polinomiais de 2º grau. Expressões Dois conjuntos são disjuntos quando eles não
algébricas: monômios, polinômios, produtos notáveis têm nenhum elemento em comum.
e fatoração. Funções afim e quadrática.
Exemplo:
A = {2, 4, 6, 8} e B = {1, 3, 5, 7, 9}.

CONJUNTOS Um conjunto A é subconjunto de um conjunto B,


Um conjunto é uma coleção de elementos ou de e indicamos A  B, que se lê “A está contido em B”, se
objetos. Para representar um conjunto usamos uma letra todos os elementos do conjunto A também forem
maiúscula do alfabeto e entre dois parêntesis elementos do conjunto B. Quando A é subconjunto de B
escrevemos os elementos pertinentes ao conjunto. também dizemos que B contém A, que indicamos por B
 A.
Exemplo: Se um conjunto B não é subconjunto de um
U = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9} e A = {2, 4, 6}. conjunto A dizemos que B não está contido em A e
indicamos por B  A.
Um conjunto também pode ser representado
por uma propriedade que caracteriza os seus elementos. Exemplo:
Se A = {2, 4, 6, 8} e B = {0, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9} então A é
Exemplo: subconjunto de B, ou seja, A  B, mas B não é
U = {x/x é um algarismo do sistema de numeração subconjunto de A, ou seja B  A.
decimal };
A = {x/x é um número natural maior que 1 e menor que 7} O conjunto Universo é o conjunto que contém
e B = {x  N/ 4  x  8}. os demais conjuntos, ou que os demais conjuntos são
subconjuntos dele.
Para indicarmos que um elemento pertence a
um conjunto utilizamos o símbolo  que se lê Exemplo:
“pertence” e para indicarmos que um elemento não Se U = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9}, A = {3, 4, 5} e B = {4, 5, 6,
pertence a um conjunto usamos o símbolo  que se lê 7, 8} então o conjunto U é o conjunto universo para os
“não pertence”. conjuntos A e B, como no diagrama de Venn a seguir:
Estes símbolos são usados exclusivamente para
relacionar elementos com conjuntos.

Exemplo:
Se A = {2, 3, 4, 5, 6} dizemos que 2  A, 5  A mas 7  A
e 0  A.

Um conjunto unitário é aquele que tem apenas


um elemento.

Exemplo:
A = {5}.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 2


 Operações com conjuntos
Dados dois conjuntos A e B, chama-se UNIÃO,
reunião ou junção de A com B, o conjunto formado pelos
elementos que pertencem ao conjunto A ou ao conjunto
B.

Exemplo:
Se A = {2, 3, 4, 5, 6} e B = {4, 5, 6, 7, 8} então A  B = {2,
3, 4, 5, 6, 7, 8}. Se A é qualquer subconjunto do conjunto
universo U, ou seja se A  U, chama-se conjunto
complementar do conjunto A em relação ao conjunto U,
o conjunto cujos elementos pertencem ao conjunto A
mas não pertencem a U.

Exemplo:
Se U = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8} e A = {2, 3, 4, 5, 6} então
A  U  A = {0, 1, 7, 8}.

Dados dois conjuntos A e B, chama-se


INTERSEÇÃO de A com B ao conjunto formado pelos
elementos que pertencem simultaneamente ao conjunto
A e ao conjunto B.

Exemplo:
Se A = {2, 3, 4, 5, 6} e B = {4, 5, 6, 7, 8} então A  B = {4,
5, 6}.

 Propriedades básicas
As seguintes propriedades são válidas quando
estamos operando com conjuntos:

I) (A  B) = (B  A);

II) (A  B) = (B  A);

III) A  (B  C) = (A  B)  (A  C);

Dados dois conjuntos A e B, chama-se IV) A  (B  C) = (A  B)  (A  C);


DIFERENÇA entre os dois conjuntos A e B, nesta ordem,
ao conjunto cujos elementos pertencem ao conjunto A e V) A  B  A  B ;
não pertencem ao conjunto B, ou seja, pertencem
somente ao conjunto A. VI) A  B  A  B ;

Exemplo: VII) Número de elementos da união


Se A = {2, 3, 4, 5, 6} e B = {4, 5, 6, 7, 8} então A – B = {2, n(A  B) = n(A) + n(B) – n(A  B);
3}. VIII) Número de subconjuntos de um conjunto A com
n elemento: P(A) = 2n.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 3


OS NÚMEROS NATURAIS 3) A Multiplicação: Na operação de multiplicação o
Representamos por N o conjunto dos números primeiro número chama-se multiplicando e o segundo
naturais, ou seja, número chama-se multiplicador. O resultado da
N = {0, 1, 2, 3, 4, 5, ...} multiplicação chama-se produto.

Este conjunto é fechado apenas para as Exemplo:


operações de Adição e Multiplicação pois se Na multiplicação 32 x 45 = 1440 tem-se que 32 é o
adicionarmos ou multiplicarmos dois números naturais multiplicando, 45 é o multiplicador e 1440 é o produto.
quaisquer o resultado também é um número natural. Numa multiplicação, os números que são multiplicados
Contudo este conjunto não é fechado para as operações são chamados fatores.
de divisão e subtração pois, por exemplo, 3 – 5 =  2 e 2 
4 = 0,5 que evidentemente não são números naturais.

Observamos ainda que este conjunto tem


infinitos elementos, os dez primeiros são os algarismos
arábicos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, com os quais formamos
qualquer número do sistema decimal. Então os
algarismos são símbolos com os quais formamos os 4) A Divisão: Dados dois números inteiros A e d, sendo d
números, por exemplo, 10, 2012, 46780, etc.  0, existe um único par de números inteiros (q; r) tal que
A = dq + r e 0  r < |d|. Dizemos que q é o quociente e r
Representação decimal de um número natural: é o resto da divisão de A por d (A é o dividendo e d é o
Para escrever um número usamos o Princípio da divisor).
Posição Decimal, isto é, cada algarismo que se escreve
imediatamente à esquerda de outro ocupa uma posição Algoritmo da divisão
de ordem 10 vezes maior que esse outro.
Assim, o número 2345 tem a seguinte Dividendo  A d  Divisor
Representação Decimal: 234 = 200 + 30 + 4 = 100×2 + 10×3 r q  Quociente
+ 4. 
De um modo geral, se abcd é um número de 4 Resto
algarismos, então:
A = d.q + r onde 0  r < |d|

abcd = 1000a + 100b + 10c + d. Em toda divisão o dividendo é igual ao produto do


divisor pelo quociente mais o resto.

 As operações fundamentais Em toda divisão com inteiros positivos o maior resto


possível é igual ao divisor menos 1: r = d – 1.
1) A Adição: Na operação de adição os números que
somamos chamam-se parcelas e o resultado final da
operação de adição chama-se soma ou total.
OS NÚMEROS INTEIROS
Exemplo: Representamos por Z o conjunto dos números
Na adição 32 + 45 = 77 tem-se que 32 e 45 são as parcelas inteiros relativos:
e 77 é a soma ou total. Z = {..., – 2, – 1, 0, 1, 2, ...},
que como vemos é formados por todos os números
2) A Subtração: Na operação de subtração o primeiro inteiros positivos e negativos, inclusive o zero, e é um
número chama-se minuendo e o segundo número conjunto infinito à esquerda e à direita.
chama-se subtraendo, o resultado da subtração é a
diferença ou o resto. O valor absoluto, “| |”, de um número inteiro não nulo é
sempre o seu valor natural correspondente, ou seja,
Exemplo: independente de sinal, por exemplo: | 5| = |+ 5| = 5.
Na subtração 77 – 32 = 45 tem-se que 77 é o minuendo, Um número inteiro é menor (maior) do que outro
32 é o subtraendo e 45 é o resto. número inteiro se o valor absoluto do primeiro for maior

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 4


(menor) que o valor absoluto do segundo, por exemplo:  Na potenciação de inteiros prevalecem as regras da
 5   3, pois, 5  3. É por esta razão que quando multiplicação, pois, por definição, uma potenciação
estamos resolvendo uma inequação substituímos, por é um produto de fatores iguais.
exemplo,  2x  8 por 2x   8, para finalmente
obtermos x   4. Exemplo:
Assim, temos: ( 3)4 = ( 3).( 3).( 3).( 3) = 81.
I) O módulo de um número positivo x é igual ao
próprio x, isto é, se x > 0, então |x| = x.  Toda potência de expoente inteiro par tem seu
II) O módulo de um número negativo x é igual resultado sempre positivo.
ao oposto de x (que é positivo), isto é, se x < 0, então |x|
= – x. Exemplo:
III) O módulo de zero é igual ao próprio zero: |0| ( 3)4 = 81.
= 0.
x, s e x  0  E toda potência de expoente inteiro ímpar tem seu
x 
 x, s e x  0 resultado sempre negativo.

Os números inteiros são muito utilizados Exemplo:


quando resolvemos expressões numéricas que envolvem ( 3)3 =  27.
chaves, parênteses e colchetes. Os inteiros relativos têm
as seguintes propriedades:  Toda potência de expoente nulo é igual a unidade.

Exemplo:
( 3)0 = 1.

 Na adição de inteiros com sinais iguais, somamos e  Toda potência que vier com o sinal negativo
conservamos o mesmo sinal. continuará com o sinal negativo.

Exemplo: Exemplo:
( 5) + ( 3) =  8.  34 =  81.

 Na adição de inteiros com sinais diferentes,


subtraímos e conservamos o sinal do inteiro que
tiver maior valor absoluto.

Exemplo:
( 5) + (+ 3) =  2. OS MÚLTIPLOS
Chamamos de múltiplo de um número inteiro
 Na multiplicação de inteiros com sinais iguais, o positivo ao produto desse número por um número
resultado será sempre positivo. inteiro.
Assim, por exemplo, o conjunto dos múltiplos de
Exemplo: 5, M(5), é dado por:
( 5).( 3) = 15.
5.0 = 0
 Na multiplicação de inteiros com sinais diferentes, o 5.( 1) =  5
resultado será sempre negativo. 5.( 2) =  10
5.( 3) =  15 M(5) = {0,  5,  10,  15, ...}
Exemplo: 5.( 4) =  20
( 5).(+ 3) =  15. 
 Conjunto dos múltiplos de um número diferente de
zero é infinito.
 Zero é múltiplo de qualquer número.
 Todo número é múltiplo de si mesmo.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 5


OS NÚMEROS PRIMOS E COMPOSTOS (III) Multiplica-se o primeiro fator primo pelo número
Um número natural, diferente de 1, é primo, se 1 e coloca-se o produto obtido na linha correspondente
admite apenas dois divisores naturais diferentes: ele e a ao número;
unidade.
São exemplos de números primos: (IV) Em seguida, multiplicam-se cada fator primo
seguinte por cada um dos divisores já obtidos, colocando
2 3 5 7 11 13 17 os produtos em sua linha correspondente (não é
19 23 29 31 37 41 43 necessário e repetição de produtos);
47 53 59 61 67 71 73
79 83 89 97  (V) Todos os números que se encontram a direita do
traço vertical, determinado no item (ii) formam o
conjunto dos divisores positivos do número.
Um número natural, diferente de 1, é composto se ele
admite mais de 2 divisores naturais. Observação: para cada divisor positivo encontrado pelo
Exemplo: método acima, há um correspondente inteiro negativo.
O número 4 é um número composto pois o conjunto de
Exemplo:
sues seus divisores positivos é D = { 1, 2, 4}.
Determinar o conjunto dos divisores positivos de 30:
Dois números naturais são primos entre si se o único
divisor comum entre eles é a unidade. Decompondo 30 em fatores primos, temos:
Exemplo: 30 2
15 3 ou seja, 30 = 2. 3. 5
15 e 28.
5 5
1 2.3.5
OS DIVISORES DE UM NÚMERO
Dados dois números inteiros, se a divisão do
Com base no que foi dito, temos que:
primeiro pelo segundo é exata, dizemos que o primeiro é
1
divisível pelo segundo (também podemos dizer que o
30 2 2
primeiro é múltiplo do segundo) e o (segundo é divisor
15 3 3, 6
do primeiro) também podemos dizer que o (segundo é
5 5 5, 10, 15, 30
fator do primeiro).
1
Veja que o número 20 pode ser dividido
D(30) = {1, 2, 3, 5, 6, 10, 15, 30}
exatamente por  1,  2,  4,  5,  10 e pelo próprio  20
(divisores de 20). A este conjunto de números damos à
denominação de conjunto dos divisores de um número
que pode ser escrita da seguinte forma:
TEOREMA FUNDAMENTAL DA ARITMÉTICA
D(20) = { 1,  2,  4,  5,  10,  20}.
Todo número composto pode ser expresso
Existe um processo que torna mais prático a por um produto de potências de números primos, ou
determinação do conjunto de todos os divisores seja, N = ax.by.cz...., onde a, b e c são números primos.
positivos de um número inteiro. Trata-se do método da Exemplo:
decomposição em fatores primos. 90 = 21  32  51.

(I) Efetua-se a decomposição do número em fatores Propriedade: Se N é um número natural e N se


primos; decompõe em fatores primos como N = ax.by cz....,
então o número de divisores positivos do número N é
(II) À direita dos fatores primos encontrados, obtido por:
fazemos um traço vertical, em seguida, à direita desse n[D+(N)] = (x + 1).(y + 1).(z + 1).....
traço e na linha acima, colocamos o número 1, que é
divisor de todos os números; Exemplo:
Determinar o número de divisores positivos do
número 60:

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 6


Resolução: 9 se a soma de seus algarismos é divisível por 9.
Aplicando o Teorema Fundamental da Aritmética
teremos: 10 se seu algarismos das unidades é 0.
Efetuando a decomposição do número 60 em fatores
primos: 11 se a diferença entre soma dos algarismos de ordem
par (SP) pela soma dos algarismos de ordem ímpar
60 2 (SI) resultar em um número divisível por 11.
30 2 ou seja, 60 = 22. 31. 51 Exemplo: 12232 é divisível por 11, pois
15 3 (3  2)  (2  2  1)  5  5  0 . E como foi
5 5   
SP SI
1 22.3.5
visto, zero é divisível por qualquer número, logo é
também divisível por 11.
Para finalizar, temos que:

n[D+(60)] = (2 + 1).(1 + 1).(1 + 1)


MÁXIMO DIVISOR COMUM (MDC)
n[D+(60)] = 3 . 2 . 2 = 12 divisores Apesar de ser um assunto do domínio de todos,
o MDC de dois ou mais números é, como o próprio nome
sugere, o maior número que é divisor simultaneamente
OS CRITÉRIOS DE DIVISIBILIDADE de todos os números dados. Entre as técnicas utilizadas
De acordo com o conceito de divisibilidade, para achar o MDC apresentaremos aquela que permite
sabe-se que um número é divisível por outro quando a maior rapidez para obtê- lo.
divisão é exata, ou seja, deixa resto nulo. No entanto
nem sempre a primeira vista, conseguimos perceber se Exemplo:
um número é ou não, divisível por outro. Qual o máximo divisor comum de 40, 60, 80 e 120?
Existem, algumas regras que nos permitem
verificar se um número é ou não divisível por outro, são Resolução:
chamados de CRITÉRIOS DE DIVISIBILIDADE. Dividimos todos os números envolvidos pelo
mesmo número, de preferência o maior divisor possível,
e assim sucessivamente com os restos obtidos. Quando
Um número natural N é divisível por: não pudermos mais dividir os últimos restos obtidos por
um mesmo número o MDC será o produto dos
2 se seu algarismo da unidade é par. quocientes encontrados.
A saber:
3 se a soma de seus algarismos é divisível por 3. 40, 60, 80, 120 10
4, 6, 8, 12 2
4 se o número formado por seus dois últimos 2, 3, 4, 6
algarismos são zeros ou divisível por 4.
Logo, o MDC(40, 60, 80, 120) = 10×2 = 20.
5 se seu algarismo da unidade é 0 ou 5.

6 se é divisível por 2 e por 3.


O MÍNIMO MÚLTIPLO COMUM (MMC)
7 se ao subtrairmos, sucessivamente, o dobro do Entre os vários métodos que existem para
último algarismo da direita do número restante à calcular o MMC de dois ou mais números, o método das
esquerda, obtivermos resto zero ou um número divisões sucessivas ainda é o mais indicado. Dividimos
divisível por 7 (Exemplo: 3192) sucessivamente todos os números dados, de preferência
Exemplo: 319 – (2.2) = 315; 31 – (2.5) = 21 é divisível pelo maior divisor possível e quando não pudermos
por 7. dividir simultaneamente todos pelo mesmo número
continuamos a dividi-los separadamente até obtermos
8 se o número formado por seus três últimos no final, restos iguais a unidade para todas as divisões. O
algarismos são zeros ou divisível por 8. MMC será o produto dos quocientes obtidos.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 7


Exemplo: OS NÚMEROS RACIONAIS
Numa corrida o primeiro atleta dá a volta completa numa São números que se escrevem na forma de
pista em 10 minutos, o segundo em 11 minutos e o fração com termos inteiros e denominador diferente de
terceiro em 12 minutos. Se eles partiram no mesmo zero.
instante, qual o tempo que decorrerá até que se Exemplo:
encontrem novamente? 5 2 17
0,5  , 3  , etc. As dízimas periódicas, simples
10 5 5
Resolução: ou compostas, são números racionais.
Se ao invés de três atletas nos restringirmos a
apenas dois atletas, digamos A e B, entenderemos com Para obtermos a fração geratriz de uma dízima
mais facilidade a resolução do problema. Se o atleta A é periódica simples usamos a seguinte regra: “Toda dízima
mais rápido que o atleta B então este passará a ser periódica simples é igual a uma fração mista cuja parte
retardatário em relação aquele, e isto significa que em inteira corresponde a parte inteira da dízima e a parte
um dado instante o atleta A alcançará pela primeira vez, fracionária tem para numerador o período e para
após o início da corrida, o atleta B. Porém, como A é mais denominador tantos noves quantos algarismos formem
rápido do que B, haverão outros instantes em que B será o período”.
ultrapassado por A. Logo, aquela primeira vez será o
menor instantes de todos os instantes que venham a Exemplo:
ocorrer. Se considerarmos os três atletas teremos que a 3 1
resposta será o MMC de 10, 11 e 12, a saber: a) 0,333... =  .
9 3
15 5 71
b) 2,1515... = 2 2  .
99 33 33

10, 11, 12 2 Logo:


5, 11, 6 2 Para obtermos a fração irredutível que gerou
5, 11, 3 3 MMC(10, 11, 12) = 223511
uma dízima periódica composta usamos a seguinte regra:
5, 11, 1 5 MMC(10, 11, 12) = 43511 “Toda dízima periódica é igual a uma fração que tem
1, 11, 1 11 para numerador a parte não periódica (sem a vírgula),
1, 1, 1 MMC(10, 11, 12) = 660 minutos
seguida de um período, menos a parte não periódica. E
para denominador tantos noves quantos algarismos
Os três atletas levarão 223511 = 660 minutos formem o período, seguidos de tantos zeros, quantos
= 11 horas para se encontrarem novamente. sejam os algarismos da parte não periódica depois da
vírgula”.

Exemplo:
AS PROPRIEDADES DO M.D.C. E DO M.M.C. ENTRE DOIS 2 1 3 2 5 2 1 3 2 1 1 1 2 5 2 7 8
NÚMEROS INTEIROS POSITIVOS 2,1 3 2 5 2 5 2.5
..    .
9900 9900 2475

(I) Se dois números são primos entre si o M.M.C. é o Os números racionais fracionários se escrevem
produto deles e M.D.C. é 1; na forma de fração com termos inteiros e denominador
3 2 1
(II) Quando um número é divisível por outro, o maior diferente de zero. Por exemplo: , , , etc. Frações
5 3 2
deles é o M.M.C. e o menor é o M.D.C.; como estas representam partes de um inteiro.

(III) O produto de dois números a e b, diferentes de


zero, é igual ao produto do M.D.C. pelo M.M.C. desses  As operações com frações
números, ou seja: As seguintes regras facilitam as operações com
frações ordinárias:

MDC(a, b).MMC(a, b) = a.b 1) Para compararmos duas ou mais frações, basta reduzi-
las ao mesmo denominador achando o MMC.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 8


Exemplo: Exemplo:
3 2 1 18 4
3
43 64 8
As frações , , são equivalentes às frações ,
5 3 2 30  6   3  2 1 6  2 7 .
  6
20 15 15 18 20
, , pois o MMC(5, 3, 2) = 30. Como < < ,
30 30 30 30 30
7) Para elevarmos uma fração a um expoente inteiro
1 3 2
então < < . negativo, inicialmente invertemos a fração e trocamos o
2 5 3
sinal do expoente, e em seguida procedemos como no
caso anterior.
2) Para somarmos ou subtrairmos duas ou mais frações
de mesmo denominador, conserva-se o denominador e
Exemplo:
somam-se os numeradores. 2 2
3 2 4
      .
Exemplo: 2 3 9
2 5 23 4 2  5  2 3 4 3 0 4 2 6
       2.
13 13 13 13 13 13 13 8) Para se converter uma fração mista em uma fração
ordinária, multiplicamos o denominador pela parte
3) Para somarmos ou subtrairmos duas ou mais frações inteira da fração mista e somamos o resultado com o
com denominadores diferentes, inicialmente calculamos numerador.
o MMC dos denominadores e a seguir o dividimos por
cada um dos denominadores e multiplicamos o Exemplo:
quociente de cada divisão pelo respectivo numerador. 7 9  2  7 18 7 25
2    .
Em seguida procedemos como no caso anterior. 9 9 9 9

9) Para se converter qualquer número decimal em uma


fração ordinária, contamos quantas casas decimais
Exemplo: existem após a vírgula e em seguida escrevemos uma
2 5 1 5 8 15 2 3 0 8  1 5 2  3 0 2 5 3 0 5 fração cujo numerador é o número decimal sem a vírgula
          .
3 4 6 2 12 12 12 12 12 12 12
e cujo denominador é a unidade seguida de tantos zeros
quantas sejam as casas decimais contadas após a vírgula.
E seguida simplificamos a fração resultante.
4) Para multiplicarmos duas ou mais frações,
Exemplo:
multiplicamos todos os numeradores e todos os
225 45 9
denominadores, e a seguir simplificamos os termos da 2,2 5    .
100 20 4
fração resultante.

Exemplo:
2 4 9 72 3
    . 10) Para extrair a raiz quadrada de uma fração devemos
3 5 8 120 5
extrair a raiz do numerador e a raiz do denominador.
5) Para dividirmos uma fração por outra, multiplicamos a
Exemplo:
primeira fração pelo inverso da segunda, e a seguir
simplificamos a fração resultante. 12 12 22  3 2 3
   .
25 25 5 5
Exemplo:
9 3 9 2 18 3 11) Toda potência de expoente fracionário é uma raiz
:     .
8 2 8 3 24 4 cujo índice é o denominador da fração do expoente da
potência, e cujo radicando é a base da potência elevada
6) Para elevarmos uma fração a um expoente inteiro ao valor do numerador da potência.
positivo, elevamos cada termo da fração a esse
expoente, e em seguida, simplificamos a fração Exemplo:
resultante. 2
3 3
83  82  3
64  43  4

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 9


RAZÃO E PROPORÇÃO grandezas são envolvidas a regra de três é simples, e
quando mais de duas grandezas são envolvidas a regra
Uma Razão é o quociente entre dois números. Por de três é composta.
2 Para resolver uma regra de três colocamos uma
exemplo: .
5 seta referencial com o sentido voltado para o valor a
determinar da grandeza desconhecida, e após cada
Uma Proporção é a igualdade de duas ou mais análise das demais grandezas com esta, colocar setas
2 4 com o mesmo sentido da seta referencial se as
razões. Por exemplo:  .
5 10 grandezas forem diretamente proporcionais, ou sentido
contrário ao da seta referencial, se as grandezas forem
 As seguintes propriedades são importantes para as inversamente proporcionais.
proporções: Qualquer que seja a regra de três, simples ou
composta, o valor desconhecido será obtido
Em toda proporção o produto dos extremos é igual ao rapidamente efetuando o seguinte cálculo:
2 4
produto dos meios:   2  10 5  4 .
5 10
 Em toda proporção à soma dos antecedentes está x= Valor da cauda da seta referencial  Os valores das
para a soma dos consequentes, assim como, cada pontas das setas
antecedente está para seu consequente: Produto dos valores das caudas restantes
2 4 24 6
   .  Casos de proporcionalidade:
5 10 5  10 16

 Duas sucessões de números são diretamente


proporcionais quando a razão, divisão ou quociente
entre seus valores correspondentes é uma constante
k de proporcionalidade.

Exemplo:
As sucessões: (A: 2, 4, 8, e B: 8, 16, 32) são diretamente
2 4 8 1
proporcionais, pois k     .
8 16 32 4

 Duas sucessões de números são inversamente


proporcionais quando o produto ou multiplicação
entre seus valores correspondentes é uma constante PORCENTAGEM
k de proporcionalidade. Uma porcentagem é uma razão com
denominador igual a 100.
Exemplo:
As sucessões: (A: 2, 4, 5, 8 e B: 20, 10, 8, 5) são Exemplo:
inversamente proporcionais, pois k = 2  20 Numa cidade de 4.000 habitantes, 1200 são crianças.
= 4  10 = 5  8 = 8  5 = 40. Então a porcentagem de crianças que residem nesta
1200 30
cidade é dada por  0,3 0  , que
4000 100
REGRA DE TRÊS SIMPLES E COMPOSTA representamos por 30%.
Uma Regra de Três é um processo prático para
resolver problemas que envolvem duas ou mais Vejamos algumas regras básicas:
grandezas proporcionais. Quando apenas duas

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 10


20 J  C  i  n , então M  C  C  i  n . Colocando C em
I) 20% significa: = 0,20.
100 evidência teremos:
II) 20% + 30% = 50% e 50%  30% = 20%.
M  C  (1  i  n)
III) 20% de R$ 1.000,00 significa:
20%1000 = 0,201000 = R$ 200,00.

POTENCIAÇÃO DE INTEIROS RELATIVOS


IV) 20% de 30% significa: O conjunto dos números inteiros relativos é
20%30% = 0,200,30 = 0,06 = 6%. representado por ℤ = {...,  2,  1, 0, 1, 2,...}

V) A razão de 30% para 20% significa: Na potenciação de inteiros relativos prevalecem


3 0% 0,3 0 3 150 as regras da multiplicação, pois, por definição, uma
   1,5   1 5 0% .
2 0% 0,2 0 2 100 potenciação é um produto de fatores iguais.

VI) Aumentar R$ 1.000,00 em 20% significa: 1.000(1 + Exemplo:


0,20) = 1.0001,20 = R$ 1.200,00. ( 3)4 = ( 3).( 3).( 3).( 3) = 81.

VII) Aumentar, sucessivamente, R$ 1.000,00 em 20% e


30% significa:  Regras básicas:
R$ 1.000,00(1 + 0,20) (1 + 0,30) = 1.0001,201,30 =
1.0001,56 = R$ 1.560,00.  Toda potência de expoente inteiro par tem seu
VIII) Descontar R$ 1.000,00 em 20% significa: resultado sempre positivo: ( 3)4 = 81.
R$ 1.000,00(1 – 0,20) = 1.0000,80 = R$ 800,00.
 Toda potência de base negativa e expoente ímpar
IX) Descontar, sucessivamente, R$ 1.000,00 em 20% e 30% tem seu resultado sempre negativo: ( 3)3 =  27.
significa:
R$ 1.000,00(1 – 0,20)(1 – 0,30) = 1.0000,800,70 =  Toda potência de expoente nulo é igual a unidade:
1.0000,56 = R$ 560,00. ( 3)0 = 1.

X) Aumentar R$ 1.000,00 em 20% e em seguida dar um  Toda potência que vier com o sinal negativo
desconto de 30% significa: continuará com o sinal negativo:  34 =  81.
R$ 1.000,00(1 + 0,20)(1 – 0,30) = 1.000  1,20  0,70 =
1.000  0,84 = R$ 840,00.  Toda potência de expoente negativo, inverte a base
3
1
e troca o sinal do expoente: 2 3    .
JUROS SIMPLES 2
Juros é a compensação financeira, prêmio ou
aluguel, devido na aplicação de um capital. Na
capitalização simples o juro produzido em vários
períodos financeiros é constante em cada período e
proporcional ao capital aplicado, sendo este coeficiente  Para se elevar uma fração a um expoente, eleva-se
3
de proporcionalidade chamado de taxa de juros. 2 23
cada termo da fração a esse expoente:   
Então, um capital C colocado a juros à taxa i, ao
3 33
final de n períodos financeiros produzirá um juro: .

J  Cin  Para multiplicar potências de mesma base,


conserva-se a base e somam-se os expoentes: 35 
34 = 37.
Montante é o capital mais os juros, ou seja, M =
C + J. Então, em capitalização simples, que se tem

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 11


 Para dividir potências de mesma base, conserva-se a Exemplos:
35 a) 3x + 7x – 8x = 2x;
base e subtraem-se os expoentes: 3
 32 . b) 3xy² + 5x²y – 4xy² + 6x²y = 11x²y – xy².
3
II) Para multiplicar um polinômio por outro
 Para elevar uma potência um expoente, conserva-
multiplicamos cada termo do primeiro por todos os
se a base e multiplicam-se os expoentes:
termos do segundo polinômio e depois reduzimos os
2 
3 5
 215 . termos semelhantes.

 Toda potência de expoente fracionário é igual a Exemplo:


uma raiz que tem para índice o denominador da a) (3x – 5y)(x + y) = 3x² + 3xy – 5xy – 5y²= 3x²  2xy – 5y².
fração e para expoente do radicando o numerador,
2 III) Para dividir um polinômio por um monômio,
e vice versa: 5 3  5 2 .
3
dividimos cada termo do polinômio pelo monômio.

Exemplo:
EXPRESSÕES ALGÉBRICAS POLINOMIAIS 8x7  1 2x5  4x3 8x7 1 2x5 4x3
3
 3
 3
  2x4  3x2  1 .
Chama-se Polinômio toda expressão algébrica 4x 4x 4x 4x3
formada por vários termos algébricos. Os polinômios
que possuem apenas um termo algébrico são chamados IV) Para dividir um polinômio por outro polinômio
MONÔMIOS. Por exemplo: 3x, 5x², 7xyz, etc. Os que usamos o MÉTODO DA CHAVE: Após ordenar o
possuem dois termos algébricos são os BINÔMIOS: 2x² + polinômio dividendo e o polinômio divisor com os
7x, 4x – 5y, etc. Os que possuem três termos são os expoentes dos seus termos literais em ordem
trinômios: x² – 5x + 6, etc. decrescente, dividimos o primeiro termo do polinômio
dividendo pelo primeiro termo do polinômio divisor. A
O Valor Numérico de um Polinômio se obtém seguir multiplicamos o quociente obtido por todos os
substituindo as letras de sua parte literal por valores termos do polinômio divisor e colocamos o resultado,
dados e efetuando as operações indicadas. com os sinais trocados, e na mesma ordem quanto aos
Exemplo: expoentes, abaixo das parcelas do polinômio dividendo.
No polinômio P(a, b) = ab – ba, qual o valor de P( 2 ,  Subtraímos os resultados. Baixando o próximo termo do
3)? polinômio dividendo procedemos como antes até
obtermos resto zero, se a divisão for exata, ou resto com
Resolução: maior expoente na sua parte literal inferior ao expoente
Com a =  2 e b =  3 no polinômio teremos: P( 2,  do polinômio divisor.
3) =
P(2;3)  (2)3  (3)2  Exemplo:
 1
3
 1
2
1 1 98 17 Dividir A(x) = x3 – 3x2 + 3x – 1 por B(x) = x – 1.
P(2;3)              .
 2   3  8 9 7 2 72
Resolução:
Pelo método da chave, teremos:

Operações com polinômios

I) Só podemos somar ou subtrair monômios


Logo obtivemos o quociente
semelhantes, isto é, que possuem a mesma parte literal.
Q(x) = x2 – 2x + 1 e resto R(x) = 0.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 12


PRODUTOS NOTÁVEIS equação. Toda equação do 1º grau é uma equação do
 b
1º Caso: Quadrado da soma de dois números: tipo ax + b = 0, com a  * e b  , onde S =  .
 a 
(a + b)2 = a2 + 2ab + b2

2º Caso: Quadrado da diferença de dois números:


(a – b)2 = a2 – 2ab + b2

3º Caso: Quadrado da soma de três números:


(a + b + c)2 = a2 + b2 + c2 + 2ab + 2ac + 2bc
 Discussão:
4º Caso: Produto da soma pela diferença de dois
 1º Caso: Se a  0, a equação é possível e
números:
determinada, e neste caso apresenta uma única
(a + b).(a – b) = a2 – b2
solução obtida pela resolução anterior.
5º Caso: Cubo da soma de dois números:
Exemplo:
(a + b)3 = a3 + 3a2b + 3ab2 + b3
7x – 8 = 3x + 12  7x – 3x = 12 + 8  4x = 20. Como a = 4 
6º Caso: Cubo da diferença de dois números: 20
0 x   5  S = { 5 }.
(a – b)3 = a3 – 3a2b + 3ab2 – b3 4

 2º Caso: Se a = 0 e b = 0, a equação é possível e


determinada, e neste caso apresenta várias
FATORAÇÃO DE EXPRESSÕES ALGÉBRICAS soluções. O conjunto solução é o conjunto dos
números reais.
1º caso: Fator comum em evidência
ax + bx = x(a + b) Exemplo:
7X – 8 =  8 + 7x  7x – 7x = 8 – 8  0.X = 0. Como a = b
2º Caso: Agrupamento = 0  S = R.
ax + ay + bx + by = a(x + y) + b(x + y) = (a + b).(x + y)
 3º Caso: Se a = 0 e b  0, a equação é impossível, e
3º Caso: Diferença de quadrados neste caso não tem solução.
a2 – b2 = (a + b).(a – b)
Exemplo:
4º Caso: Trinômio quadrado perfeito
7x – 8 = 5 + 7x  7x – 7x = 5 + 8  0.x = 13. Como a = 0 e
a2 + 2ab + b2 = (a + b)2
b = 13  0  S = .
a2 – 2ab + b2 = (a – b)2

5º Caso: Cubos perfeito


a3 + 3a2b + 3ab2 + b3 = (a + b)3
INEQUAÇÃO DO 1º GRAU
a3 – 3a2b + 3ab2 – b3 = (a – b)3

6º Caso: Soma e diferença de cubos ax  b;


a3 + b3 = (a + b).(a2 – ab + b2) ax  b;

a3 – b3 = (a – b).(a2 + ab + b2) Formas gerais  , com a  0.
ax  b;
ax  b.

EQUAÇÃO DO 1º GRAU Resolução das inequações do 1º grau


É toda sentença matemática aberta expressa
por uma igualdade, onde o número 1 é o expoente da b
(1) Se a > 0 e ax  b  x  .
a

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 13


b
(2) Se a > 0 e ax  b  x  . Exemplo:
a
b 2x  3y  13 2 3 13
(3) Se a < 0 e ax  b  x  .     . Logo o sistema não tem
a 4x  6 y  17 4 6 17
b solução é S = .
(4) Se a < 0 e ax  b  x  .
a

Exemplo:
7x – 8 < 9x + 6  7x – 9x < 6 + 8   2x < 14  2x > 14 EQUAÇÕES DO 2º GRAU
 14 É toda sentença aberta, em x, redutível ao tipo
 x  x >  7. ax2 + bx + c = 0, com a  *, b   e c  .
2 A sentença ax2 + bx + c = 0 é equivalente a
b 
x onde   b 2  4ac .
2a

 Discriminante
SISTEMAS DO 1º GRAU  (Delta) é o discriminante da equação.
Assim, sendo S o conjunto solução, em ,
a 1 x  b1 y  c1 temos:
Forma geral:  .
a 2 x  b 2 y  c 2
I)   0  A equação tem duas raízes reais distintas
 Discussão:
b 
obtidas por x  .
a 1 b1 2a
 1º Caso: Se  , o sistema é possível e
a 2 b2 II)   0  A equação tem duas raízes reais e iguais
determinado, apresentando uma única solução (x, b
y). obtidas por x  .
2a
Exemplo:
III)   0  A equação não tem raízes reais, e neste
2x  3y  13 2 3 caso S   .
   . Logo o sistema tem uma
5 x  3 y  1 5  3
única solução: S = {( 2, 3)}.
 Relações de Girard
a 1 b1 c1 b
 2º Caso: Se   , o sistema é possível e S  x   x   
a 2 b2 c2 a
indeterminado, e neste caso apresenta várias c
soluções. O conjunto solução é o conjunto dos
P  x   x  
a
pares ordenados (x, y)  S = R  R.

Exemplo:
2x  3y  13 2 3 13
    . Logo o sistema tem SISTEMA DE EQUAÇÕES DO 2º GRAU
4x  6 y  26 4 6 26
Consiste de sistema de equações com duas
várias soluções é S = R  R.
incógnitas x e y que resolvidos por substituição, adição
ou comparação, acarretam em equações do 2º grau.
a 1 b1 c1
 3º Caso: Se   , o sistema é impossível,
a 2 b2 c2 Exemplo:
e neste caso não tem solução é S = . Se x + y = 7 e xy = 12, quais os possíveis valores de (x, y)?

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 14


I) Para se obter o gráfico da função polinomial do 1º grau
Resolução: são suficientes, pois, dois pontos. Em geral são
Se x + y = 7  y = 7 – x, substituindo y na outra  b 
equação temos: escolhidos os interceptos:  ,0  e (0, b).
 a 
x(7 – x) = 12  7x – x² = 12  x² – 7x + 12 = 0.
II) A função polinomial do 1º grau é injetora, pois
qualquer reta horizontal intercepta o gráfico apenas
7 1
Como  = (7)2 – 4.1.12 = 49 – 48 = 1  x  num ponto.
2
 x = 3 ou x = 4. Se X = 3  y = 4 e se x = 4  t = 3. III) A função polinomial do 1º grau é sobrejetora, pois
Logo o conjunto solução do sistema é S = {(3, 4); (4, 3)}. Im() = CD() = .

IV) A função polinomial do 1º grau de  em  é,


portanto, injetora.

A FUNÇÃO DO 1º GRAU
Uma função f: R  R definida por f(x) = ax Estudo do sinal da função do 1º grau
+ b, onde “a” e “b” são números reais, com a  0, é Estudar os sinais de uma função y = (x) significa
denominada função do 1º grau de variável real. estabelecer, para cada x  D(), qual das sentenças é
verdadeira:
A função do 1º grau observa-se que:
y=0 y>0 ou y<0
I) a função polinomial do 1º grau é sempre uma reta.
Para a função afim (x) = ax + b temos dois
casos a considerar.
II) O gráfico de  intercepta o eixo de Ox no ponto
 b  b
  ,0  ou seja:  é a raiz ou zero de .
 a  a 1º Caso: a > 0:
Neste caso a função é crescente. Como para
III) O gráfico de  intercepta o eixo de Oy no ponto (0, b b
x temos y =    0 , vem:
b). a  a 

IV) Se a > 0 então a função é estritamente crescente. b b


 x   ( x )   y0
V) Se a < 0 então a função é estritamente decrescente a  a 
b b
Vejamos os gráficos abaixo:
 x   ( x )   y0
a  a 

Conclusões:

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 15


2º Caso: a < 0:
Neste caso a função é decrescente. Também
b b
para x  temos y =    0 , logo:
a  a 

2º Situação: a < 0
(concavidade voltada para baixo)

b b
 x   ( x )   y0
a  a 
b b
 x   ( x )   y0
a  a 
 Zeros (ou raízes) de uma função do 2º grau
Os zeros de uma função do 2º grau são os
valores da variável x para os quais a função se anula, ou
FUNÇÃO DO 2º GRAU seja:
Dados os números reais a, b e c, com a  0,
chama-se função polinomial do 2º grau, ou função (x) = ax2 + bx + c  (x) = 0  ax2 + bx + c = 0
quadrática, a toda função :    definida por y=
(x) = ax2 + bx + c. Para obter os “zeros” da função do 2º grau, utiliza-se a
Podemos observar que a forma algébrica (y = b 
fórmula de Bhaskara: x  .
ax2 + bx + c), onde a, b e c 2a

Exemplos:

a) (x) = 2x2 + 3x – 10, em que a = 2, b = 3 e c = – 10.

b) (x) = x2 – 25, em que a = 1, b = 0 e c = – 25.

c) y = – x2 + 5x + 6, em que a = – 1, b = 5 e c = 6. Exemplo:
Determine os zeros da função definida por (x) =
d) y = 3x2, em que a = 3, b = 0 e c = 0. 2x2 – 5x – 3.

 Gráfico Resolução:
O gráfico de toda função do 2º grau da forma
(x) = ax2 + bx + c é uma curva denominada de parábola Fazemos: (x) = 0, temos 2x2 – 5x – 3 = 0.
no plano cartesiano. Graficamente, existem duas
situações a considerar:
Cálculo do discriminante (delta):   b 2  4ac
1º Situação: a > 0   (5) 2  4.2.(3)    25  24    49
(concavidade voltada para cima)
Cálculo das raízes:

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 16


g) Se   b 2  4ac  0 então  não admite raízes reais.
5  7 12
x'  3 A parábola não intercepta o eixo Ox .
57 4 4 1 
x , S ,3
4 5  7  2 1 2  Conclusão: Graficamente, os zeros da função polinomial
x"   
4 4 2 do 2º grau são pontos onde a parábola intercepta o eixo
das abscissas. Existem seis situações a considerar:
Exemplo:
Obtenha os valores de x que tornam nula a função (x) =
x2 – 4x + 9.

Resolução:

Fazemos: (x) = 0, temos x2 – 4x + 9 = 0.

Cálculo do discriminante (delta):   b 2  4ac


 = (– 4)2 – 4.1.9   = 16 – 36   = – 20

Cálculo das raízes:


4   20
x  Não existe valor de x real que anule a
2
função .

A Função do 2º Grau:  :    definida por (x) =


ax2 + bx + c, a  0. Observa-se que:

a) A função polinomial do 2º grau é sempre uma


parábola com eixo de simetria paralelo ao eixo Oy .

b) Se a > 0 então a parábola tem a “concavidade voltada


para cima”.

c) Se a < 0 então a parábola tem a “concavidade voltada


para baixo”.

d) A parábola sempre intercepta o eixo Oy no ponto (0,


c).

e) Se   b 2  4ac  0 então  admite duas raízes reais.


A parábola intercepta o eixo Ox em dois pontos
distintos.

f) Se   b 2  4ac  0 então  admite uma raiz real. A


parábola tangencia o eixo Ox .

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 17


a < 0  O ponto Vx V ; y V  é o ponto de máximo de y =
(x) e o yV é o máximo da função.

Exemplo:
Obtenha as coordenadas do vértice da parábola
correspondente à função definida por
(x) = – x2 – 4x + 3.

b  (4)
 xV   xV   x V  2
2a 2(1)

  28
 yV   yV   yV  7
4a 4(1)

 Vértice da parábola Logo, o vértice é V(– 2; 7)


O vértice da parábola é o ponto extremo da
função do 2º grau da forma (x) = ax2 + bx + c é o ponto
b    b   b   Conjunto imagem
V ;  ou V ;    .
 2a 4a   2a  2a  
     
Im() = y   / y   ;  se a > 0
Este ponto extremo pode representar um ponto  4a   4a 
de mínimo ou um ponto de máximo, dependendo da
concavidade da parábola.
     
Im() = y   / y      ; se a < 0
 4a   4a 
Se a > 0 então V é o ponto de mínimo de .
Exemplo:
Se a < 0 então V é o ponto de máximo de . Obtenha o conjunto imagem da função definida por y =
4x2 – 8x.

a > 0  O ponto Vx V ; y V  é o ponto de mínimo de y =   64


 yV   yV   y V  4
(x) e o yV é o mínimo da função. 4a 4(4)

Logo, o conjunto imagem da função é:

Im() = [– 4; + ) ou Im() = y   / y  4

Observação: y = – 4 é a imagem mínima da função.

Exemplo:
Determine o conjunto imagem da função quadrática
definida por y = – x2 + 3x – 1.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 18


Questões Propostas
 5 5
 yV   yV   yV 
4a 4(1) 4 Questão 01 (COMPERVE)
De dois conjuntos A e B, sabe-se que:
Logo, o conjunto imagem da função é:
I) O número de elementos que pertence a A  B é 45;
II) 40% destes elementos pertencem a ambos os
 5  5
Im() =   ;  ou Im() =  y   / y   conjuntos;
 4  4 III) O conjunto A tem 9 elementos a mais que o conjunto
B.
5
Observação: y = é a imagem máxima da função.
4 Então o número de elementos de cada conjunto é:
A) n(A) = 27 e n(B) = 18.
 Estudo do sinal da função do 2º grau B) n(A) = 30 e n(B) = 21.
Estudar o sinal de uma função do 2º grau da C) n(A) = 36 e n(B) = 27..
forma y = (x) = ax2 + bx + c é obter a variação da D) n(A) = 28 e n(B) = 29.
imagem, ou seja, de y. A aplicação de estudo do sinal de
uma função é a resolução de inequações.

 Se a > 0 e  > 0, a função do 2º grau é positiva , ou


seja, ax2 + bx + c > 0, para x < x’ ou x > x” e é
negativa, ax2 + bx + c < 0, para x’ < x < x’’.

 Se a > 0 e  = 0, a função do 2º grau é não negativa, Questão 02 (COMPERVE)


ou seja ax2 + bx + c  0, para todo valor de x. Uma pesquisa de opinião, realizada num bairro de Natal,
apresentou o resultado seguinte: 65% dos entrevistados
 Se a > 0 e  < 0, a função do 2º grau é positiva, ou frequentavam a praia de Ponta Negra, 55% frequentavam
seja, ax2 + bx + c > 0, para todo valor real de x. a praia do Meio e 15% não iam a praia.
De acordo com essa pesquisa, o percentual dos
 Se a < 0 e  > 0, a função do 2º grau é positiva, ou seja entrevistados que frequentavam ambas as praias era de:
ax2 + bx + c > 0, para x’ < x < x’’ e é negativa, ou A) 20%.
seja, ax2 + bx + c < 0, para x < x’ ou x > x’’. B) 35%..
C) 40%.
D) 25%.
 Se a < 0 e  = 0, a função do 2º grau é não positiva, ou
seja ax2 + bx + c  0, para todo valor de x.

 Se a < 0 e  < 0, a função do 2º grau é negativa, ou


seja , ax2 + bx + c < 0, para todo valor de x.
Questão 03 (COMPERVE)
Dos 140 alunos que fizeram uma prova constituída de
duas questões, 90 acertaram a primeira, 110 acertaram a
segundo e 60 acertaram as duas questões. Sabendo-se
que nenhuma questão foi deixada sem resposta, o
número de alunos que acertaram apenas a segunda foi:
A) 60.
B) 30.
C) 40.
D) 50..

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 19


Questão 04 (COMPERVE) Questão 06 (COMPERVE)
No ano de 2008, um posto de saúde promoveu uma A figura abaixo representa uma região de ruas de mão
campanha de vacinação contra a hepatite B e contra a única. O número de carros se divide igualmente em cada
tuberculose. Das pessoas vacinadas, 39 receberam local onde existem duas opções de direções conforme a
vacina apenas contra hepatite B, 74 contra tuberculose e figura.
29 receberam as duas vacinas. Portanto, pode-se afirmar
que, em 2008, ao final da campanha, esse posto de
saúde vacinou contrar essas duas doenças um total de
A) 94 pessoas.
B) 113 pessoas..
C) 108 pessoas.
D) 84 pessoas.

Se 128 carros entram em E, podemos afirmar que o


número de carros que deixam a região pela saída S é:
A) 24..
B) 48.
Questão 05 (COMPERVE) C) 64.
Uma metalúrgica tem 4.000 funcionários contratados D) 72.
para trabalhar no turno vespertino, 500 funcionários
contratados para trabalhar no turno matutino e 240 para
trabalhar no turno noturno. Se 5% dos funcionários
contratados para o turno vespertino também foram Questão 07 (COMPERVE)
contratados para trabalhar no turno matutino, se 4% dos Fernando, brincando com uma calculadora, digitou o
contratados para o turno matutino também o foram número 897 e em seguida começou a subtrair
para o turno noturno, se 0,5% dos que foram contatados sucessivamente o número nove, só parando quando
para o turno vespertino também foram para o turno obteve um número negativo.
noturno e se somente 4 funcionários foram contratados A quantidade de vezes que Fernando apertou a tecla do
para trabalhar em qualquer um dos três turnos, é correto número nove foi
afirmar que o número de funcionários dessa empresa é A) 99.
A) 5.020. B) 100..
B) 4.740. C) 85.
C) 4.248. D) 84.
D) 4.504..

Questão 08 (COMPERVE)

13  7  2  4 é igual a:
A) 4..
B) 5.
C) 6.
D) 7.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 20


Questão 09 (COMPERVE) Questão 11 (COMPERVE)
Observe os dois termômetros da figura abaixo, os quais Um consumidor faz um balanço de seu consumo de água
expressam valores de temperatura, em graus em relação aos seis meses anteriores e chega à seguinte
centígrados: expressão matemática:
1 0  (1,2).(5)
X
 2.(6  2)
O valor de X é:
1
A) ..
2
2
B)  .
3
2
C) .
3
1
D)  .
2

Questão 12 (COMPERVE)
 1 1  1 1
O valor da expressão S  5  2   5  3  na
 3 2  2 3
A diferença entre a temperatura indicada no termômetro
1 e a indicada no termômetro 2 é sua forma mais simples é:
1
de: A) .
A) + 8.. 2
B) – 8. B) 2.
C) – 6. C) 5..
D) + 6. 1
D) .
3

Questão 10 (COMPERVE)
7( x 1  x 3 )
C on side re x 1 = 9 , x 2 = 4, x 3 = – 8 ,  
x2  x3
x1  x 3 2x 1  3x 2
,  e  . Questão 13 (COMPERVE)
x2 x1 Um agente de saúde visitou 32 residências durante um
C al c ule os va lo re s d e , ,  e , e m se g ui da, mês. No 25º dia já tinha visitado 3/4 das residências. Após
assi nale a o p çã o ve rd a d e i ra. essas visitas, faltava ainda visitar
A)     . A) 12 residências.
B)      . B) 16 residências.
C) 8 residências..
C)      .
D) 10 residências.
D )      ..

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 21


Questão 14 (COMPERVE) Questão 18 (COMPERVE)
O dono de um sítio de 6 hectares decide utilizar 3/5 da Deseja-se cortar 3 peças de material acrílico de
área total para plantio e 2/3 da que sobrou para a criação comprimentos 240 cm, 270 cm e 300 cm,
de animais. A área do sítio, em metros quadrados, que respectivamente, em partes iguais e de maior
não está ocupada com plantio ou criação é de comprimento possível. O comprimento que cada parte
A) 17.600. deverá ter é de
B) 16.000. A) 15 cm.
C) 8.000.. B) 30 cm..
D) 6.400. C) 60 cm.
D) 90 cm.

Questão 15 (COMPERVE)
O salário de um funcionário público é 3.600 reais. O
funcionário gasta 1/4 do seu salário com alimentação e
1/2 com outras despesas. Do que resta, usa 2/3 para o
lazer. A quantidade de dinheiro do salário destinado ao Questão 19 (COMPERVE)
lazer é: A UFRN comprou, para seus laboratórios de Química, as
A) 450 reais. seguintes vidrarias: 44 pacotes de Becker com 36
B) 600 reais. unidades cada; 18 pacotes de tubo de ensaio com 100
C) 150 reais. unidades cada; 24 pacotes de bureta com 10 unidades
D) 300 reais.. cada e 70 pacotes de proveta contendo 12 unidades
cada. Para distribuir esse material, ele foi separado em
caixas, que ficaram com a mesma quantidade máxima de
unidades e, obrigatoriamente, cada caixa ficou com um
único tipo de vidraria. O menor número possível de
caixas utilizadas é uma quantidade
Questão 16 (COMPERVE) A) maior que 210.
A letra que ocupa a 1248ª posição na sequência A, B, C, B) menor que 150.
D, E, A, B, C, D, E, A, B, C, D, E,... é: C) entre 190 e 210.
A) D. D) entre 150 e 190..
B) B.
C) A.
D) C..

Questão 17 (COMPERVE)
Em uma calculadora, a tecla T transforma o número x
1 Questão 20 (COMPERVE)
(não nulo), que está no visor, em , e a tecla V duplica o
x Para os festejos natalinos, uma fábrica de doces lançará
número que se encontra no visor. Se o número 2 estiver uma caixa de chocolates. O número de chocolates
no visor e forem digitadas, alternadamente, as teclas T e poderá ser dividido igualmente (sem fracioná -
V, iniciando-se por T, num total de 1999 digitações, será los) entre 2, 3, 4, 5 e 6 pessoas, não havendo
obtido um número igual a: sobra.
A) 21999. O menor número de chocolates que essa caixa deverá
B) 1.. conter será:
C) 2. A) 180.
1 B) 120.
D) . C) 60..
2 D) 30.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 22


Questão 21 (COMPERVE) Questão 24 (COMPERVE)
No piso de uma sala com 3,36 m de largura e 4,00 m de Em uma obra, 7 trabalhadores constroem 2.800 m de
comprimento, um construtor deseja colocar peças de cerca trabalhando 8 horas diárias durante 5 dias.
granito quadradas, do mesmo tamanho. A menor Mantendo-se o mesmo ritmo de trabalho, para construir
quantidade dessas peças que ele pode usar para cobrir outra cerca de 2.160 m, trabalhando 6 horas diárias
completamente o piso é: durante 9 dias, deverão ser reduzidos do grupo
A) 500. A) 4 trabalhadores.
B) 525.. B) 3 trabalhadores..
C) 550. C) 5 trabalhadores.
D) 575. D) 6 trabalhadores.

Questão 22 (COMPERVE)
Em um hotel, há comida suficiente para que seus 20 Questão 25 (COMPERVE)
hóspedes se alimentem por 10 dias. Ao final do quarto O motorista de um laboratório costuma percorrer 1.260
dia, 5 hóspedes deixam o hotel. Mantendo-se o mesmo km em 5 dias, viajando 6 horas por dia. Para percorrer
consumo diário por pessoa, o número máximo de dias 3.360 km, viajando 8 horas por dia mantendo a mesma
para os quais ainda há alimento é: velocidade média, ele precisará de
A) 10. A) 15 dias.
B) 6. B) 20 dias.
C) 8.. C) 10 dias..
D) 12. D) 5 dias.

Questão 26 (COMPERVE)
Questão 23 (COMPERVE) Em um Departamento de Administração onde cada
Se um carro percorre uma estrada com velocidade média servidor tem um computador para trabalhar, 10
de 80 km/h, a redução do tempo de viagem para funcionários, trabalhando 8 horas por dia durante nove
percorrer essa mesma estrada com velocidade 50% maior dias, preenchem 650 formulários. Mantendo o mesmo
é de ritmo de trabalho, o número de funcionários necessários
A) um terço do tempo de viagem.. para preencher 1300 formulários em oito dias,
B) metade do tempo de viagem. trabalhando 6 horas por dia, é
C) um quarto do tempo de viagem. A) 50.
D) um quinto do tempo de viagem. B) 40.
C) 30..
D) 60.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 23


Questão 27 (COMPERVE) Questão 30 (COMPERVE)
A razão entre o número de médicos e de técnicos em 30. No mês de julho, dois funcionários de uma empresa,
enfermagem em um hospital é de 2 para 3. Se esse Adaílton e José, devem dividir um bônus de R$ 160,00, de
hospital possui 18 enfermeiros, o número de médicos é forma que cada um receberá um valor inversamente
igual a proporcional ao número de faltas cometidas naquele
A) 16. mês. Adaílton faltou 3 dias e José, 2 dias. A quantia em
B) 14. reais que José deverá receber é:
C) 12.. A) 64,00.
D) 10. B) 96,00..
C) 55,00.
D) 88,00.

Questão 28 (COMPERVE)
Fábia e Ângela moram próximas ao Laboratório de
Petróleo onde trabalham, conforme mostra a Figura
abaixo:

Questão 31 (COMPERVE)
Um comerciante aumenta o preço de determinado
produto em 15% e, posteriormente, em função da
redução nas vendas, ele dá, nesse mesmo produto, um
Medindo em linha reta, a casa de Fábia, assinalada por F, desconto de 13%. O preço final desse produto ficou,
está a 550 m do laboratório (M). A razão entre as aproximadamente,
distâncias FM e AM, nessa ordem, é de 3 para 7. A A) o mesmo que antes das alterações..
distância entre a casa de Ângela, assinalada por A, e o B) um por cento mais caro que antes das alterações.
laboratório M é de aproximadamente C) dois por cento mais caro que antes das alterações.
A) 1.220 m. D) um e meio por cento mais barato que antes das
B) 1.283 m.. alterações.
C) 1.457 m.
D) 1.340 m.

Questão 32 (COMPERVE)
Questão 29 (COMPERVE) Ao iniciar uma viagem, Adailton encheu completamente
Um laboratório em que trabalham três auxiliares, deve o tanque de combustível de seu carro, que estava
coletar 720 amostras de água de uma lagoa de captação. totalmente vazio, com gasolina, e pagou R$ 155,10 por
Os auxiliares combinam distribuir a coleta das amostras esse abastecimento. O preço pago pelo litro da gasolina,
em quantidades diretamente proporcionais aos anos de na ocasião, foi 20% mais caro que o do álcool, que
trabalho de cada um no laboratório. Considerando-se custava R$ 2,35. Na volta, com o tanque totalmente vazio
que um deles tem 10 anos de trabalho, outro tem 8 anos outra vez, optou por abastecer com álcool. Sabendo que
e outro 6 anos, a quantidade de amostras que cada não houve aumento no preço dos combustíveis, para
funcionário deve coletar é, respectivamente, encher completamente o tanque do carro nessa nova
A) 300, 240 e 180.. situação, Adailton deve pagar
B) 320, 300 e 100. A) R$ 145,50.
C) 280, 240 e 200. B) R$ 118,45.
D) 300, 220 e 200. C) R$ 129,25..
D) R$ 136,20.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 24


Questão 33 (COMPERVE) Questão 36 (COMPERVE)
O salário dos funcionários administrativos de uma escola Numa cidade, as tarifas de ônibus passaram de R$ 3,50
é composto de duas partes: o vencimento base e uma para R$ 5,00. O percentual de aumento da tarifa foi de,
gratificação que corresponde a um percentual desse aproximadamente,
vencimento. Em 2010, o vencimento base era de R$ A) 43%..
600,00 e o percentual de gratificação, de 25%. Na B) 57%.
negociação salarial de 2011, a categoria obteve duas C) 63%.
conquistas: o vencimento base teve um reajuste de 10%, D) 27%.
e o percentual de gratificação aumentou para 30%.
Com base nesses dados, é correto afirmar que, em
relação ao ano de 2010, o salário desses funcionários
teve um aumento de
A) 34,5%.
B) 12%. Questão 37 (COMPERVE)
C) 43%. A diferença entre os 3/4 e o 1/3 do preço de um projetor a
D) 14,4%.. ser comprado por um departamento da UFS é de R$
2.400,00. O preço do projetor é
A) R$ 2.900,00.
B) R$ 3.300,00.
C) R$ 4.840,00.
D) R$ 5.760,00..
Questão 34 (COMPERVE)
Uma empresa de cartão de crédito cobra, de encargos
financeiros por atraso no pagamento da fatura, multa de
2% mais juros de 14% ao mês, que incidem,
individualmente, sobre o valor original da fatura. Marta
atrasou o pagamento de uma fatura no valor de R$
600,00 por um mês e, em negociação com a empresa,
conseguiu reduzir os juros em 8% do valor devido.
Portanto, Marta quitou sua dívida no cartão de crédito Questão 38 (COMPERVE)
com Em uma festa em família, Miguel, professor de
A) R$ 702,28. matemática, brincava com seus dois sobrinhos: Marcos e
B) R$ 688,32.. Marcela, quando propôs um desafio a Marcos:
C) R$ 689,28. “Descubra minha idade”. Miguel passou as seguintes
D) R$ 703,68. informações: “A minha idade hoje é igual à soma da
idade de vocês dois adicionada de 20 anos. Três anos
atrás, a minha idade era o triplo da idade de Marcos e,
daqui a três anos, minha idade será o quíntuplo da idade
de Marcela.” Baseado nessas informações, é correto
afirmar que Miguel tem hoje
A) 38 anos.
B) 45 anos
Questão 35 (COMPERVE) C) 42 anos..
Um auxiliar de laboratório comprou uma impressora e D) 34 anos.
pagou-a à vista, com um desconto de 25%. Para isso ele
usou suas economias, que eram de R$ 300,00, e um
empréstimo de R$ 100,00 que fez de sua irmã.
Sem desconto, o preço dessa impressora seria de,
aproximadamente,
A) R$ 575,00.
B) R$ 612,00.
C) R$ 533,00..
D) R$ 678,00.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 25


Questão 39 (COMPERVE) Questão 42 (COMPERVE)
Marta, Maria, Márcia e Manu foram a uma loja e Ana emprestou R$ 1.800,00 para José comprar uma
gastaram juntas R$ 52,00. Marta gastou R$ 2,00 a mais televisão de 32 polegadas. Pelo acordo, José pagaria, ao
que Maria; Maria gastou R$ 3,50 a mais que Márcia e final de 10 meses, o valor que tomou emprestado
Márcia gastou a metade do valor que Manu gastou. A acrescido de juros simples de 30% ao ano. Findo o prazo,
garota que gastou menos, nessa loja, foi ana recebeu de José um montante de
A) Maria. A) R$ 2.150,00.
B) Manu. B) R$ 2.250,00..
C) Márcia.. C) R$ 2.340,00.
D) Marta. D) R$ 2.460,00.

Questão 43 (COMPERVE)
Maria aplicou um capital de R$ 1.000,00 a juros simples,
durante três meses, à taxa de 2% ao mês. No final do
Questão 40 (COMPERVE) período, Maria recebeu de juros, pela aplicação:
Todo mês, Gabriela recebe dos pais a sua mesada. No A) R$ 160,00.
mês de janeiro de 2012, ela verificou que, da mesada B) R$ 120,00.
recebida, gastou a quarta parte com o pagamento de C) R$ 60,00..
dívidas, a terça parte com a compra de materiais para a D) R$ 80,00.
escola e restaram-lhe ainda R$100,00 para outras
despesas.
O valor da mesada que Gabriela recebeu em janeiro de
2012 foi de
A) R$ 230,00.
B) R$ 200,00. Questão 44 (COMPERVE)
C) R$ 210,00. Uma garota juntou 53 cédulas de R$ 10,00 e de R$
D) R$ 240,00.. 20,00, perfazendo o valor de R$ 630,00. O número de
cédulas de dez reais que ela juntou foi, portanto:
A) 43..
B) 48.
C) 45.
D) 42.

Questão 41 (COMPERVE)
Um pequeno investidor aplicou R$ 10.000,00 a uma taxa
de juros simples de 2,2% ao mês, com a finalidade de
obter um rendimento de R$ 3.300,00 de maneira a poder Questão 45 (COMPERVE)
comprar um equipamento de informática. Para que ele A soma de dois números é 180. O dobro do maior é igual
tenha o rendimento desejado, o tempo mínimo que esse ao triplo do menor. Os valores dos números maior e
dinheiro deve ficar aplicado é de menor são, respectivamente:
A) 1 ano e 5 meses. A) 108 e 65.
B) 1 ano e 4 meses. B) 108 e 72..
C) 1 ano e 3 meses.. C) 130 e 72.
D) 1 ano e 2 meses. D) 130 e 65.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 26


Questão 46 (COMPERVE) Questão 48 (COMPERVE)
No alvo representado pela figura abaixo, uma certa Sendo x e y números inteiros tais que x  y  16 e
pontuação é dada para a fle cha que cai na região
xy  64 , então o valor numérico da expressão
sombreada S e outra para a flecha que cai no círculo
central R. E  x 2  y 2 é igual a:
A) 128..
B) 512.
C) 169.
D) 480.

Questão 49 (COMPERVE)
A figura abaixo apresenta dois quadrados de lados x e y.
Diana obteve 17 pontos, lançando três flechas,
das quais uma caiu em R e duas em S. Guilherme obteve
22 pontos, lançando o mesmo número de flechas, das
quais uma caiu em S e duas em R.
Considerando-se o desempenho dos dois
arremessadores, pode-se afirmar que o número de
pontos atribuídos a cada flecha que cai na região S é:
A) 2. Se a soma das áreas desses quadrados é 41 e a diferença
B) 3. de seus perímetros é 4, os valores de x e y, em metros,
C) 4.. são, respectivamente
D) 5. A) 5 e 4..
B) 10 e 6.
C) 6 e 2.
D) 15 e 5.

Questão 47 (COMPERVE)
Para assistir a um espetáculo musical, as pessoas
identificadas como estudantes pagam R$ 10,00 e as que Questão 50 (COMPERVE)
não são estudantes, R$ 30,00. Sabe-se que 1.575 pessoas Na campanha salarial de 2009, os Técnicos de
compareceram ao show e que o valor arrecadado foi de Enfermagem de um hospital negociaram um plano de
R$ 26.950,00. O número de estudantes que assistiram ao cargos e salários de modo que o vencimento passou a
espetáculo foi ser composto por um valor fixo de R$ 1.100,00 mais
A) 1.015.. um valor variável equivalente a 7% da produtividade. Com
B) 1.030. base nessas informações, a expressão que melhor
C) 1.005. representa o salário y recebido pelo técnico em função
D) 1.040. da produtividade x é dada por
A) y = 1.100 – 0,07x.
B) y = 1.100 + 0,07x..
C) y = 1.100 – 0,07x2.
D) y = 1.100 + 0,07x2.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 27


Questão 51 (COMPERVE) Questão 53 (COMPERVE)
Na tabela abaixo, X representa dias, contados a partir de O gráfico abaixo mostra o consumo de combustível de
uma data fixa, e Y representa medições feitas em um carro popular em relação à quantidade de
laboratório, nesses dias, para estudo de um fenômeno. quilômetros rodados.

De acordo com a tabela, pode-se afirmar que as


grandezas são
A) diretamente proporcionais e relacionadas por uma
função quadrática.
B) inversamente proporcionais e relacionadas por uma
função linear.
C) diretamente proporcionais e relacionadas por uma
função linear.
D) inversamente proporcionais e relacionadas por uma
função quadrática..

Questão 52 (COMPERVE)
O Sr. Gilberto, proprietário da “Bolaria Natal”, procurou
seu amigo Eduardo para receber orientação quanto ao
número mínimo de unidades de bolo que deveria vender
para não ficar no prejuízo ao final do mês, ou seja, o
valor arrecadado com a venda dos bolos deve ser, no Em relação ao gráfico, afirma-se:
mínimo, igual ao custo total de produção. Para tanto,
entregou a ele os seguintes dados anotados em um I) O gráfico representa duas grandezas que são
papel: inversamente proporcionais.

II) O consumo de gasolina do carro popular ao percorrer


60 km é o dobro do consumido ao percorrer 30 km.

III) Mantendo-se o mesmo comportamento entre as


variáveis, ao percorrer 90 km, o carro consumirá 6 litros
de gasolina.

IV) A função que melhor representa a relação entre as


variáveis do gráfico apresentado é a linear com
coeficiente angular positivo.
Eduardo analisou os dados e afirmou para o Sr. Gilberto
que, considerando um mês de 30 dias, para não se ter Das afirmativas,
prejuízo, sua venda diária, em média, deverá ser de, pelo A) I, II e IV são corretas.
menos, B) apenas I e II são corretas.
A) 56 bolos.. C) apenas III e IV são corretas.
B) 57 bolos. D) II, III e IV são corretas..
C) 54 bolos.
D) 55 bolos.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 28


Questão 54 (COMPERVE) Questão 56 (COMPERVE)
Uma aluna do curso de Engenharia gastou R$ Uma pedra é atirada para cima, com velocidade inicial de
8.000,00 para desenvolver um jogo para telefone 40 m/s, do alto de um edifício de 100 m de altura. A altura
celular. Ela estimou que, se cobrasse reais por cada (h) atingida pela pedra em relação ao solo, em função do
download, conseguiria vender ( ) download desse jogo. tempo (t), é dada pela expressão h(t) = – 5t2 + 40t + 100.
Sabendo que lucro é a diferença entre o valor Então a altura máxima atingida pela pedra é
arrecadado pela venda e o custo de produção de um A) 100 m.
produto, o lucro obtido por essa aluna se ela decidir B) 160 m.
vender cada download do jogo por R$ 2,00 é C) 180 m..
A) R$ 23.986,00. D) 200 m.
B) R$ 31.996,00..
C) R$ 32.004,00.
D) R$ 28.060,00.

Questão 57 (COMPERVE)
O Sr. João dispõe de 180 metros de tela, para fazer um
cercado retangular, aproveitando, como um dos lados,
parte de um extenso muro reto.
Questão 55 (COMPERVE) O cercado compõe-se de uma parte paralela ao muro e
Um comerciante decidiu fabricar camisetas de malha três outras perpendiculares a ele (veja figura).
para vendê-las na praia, ao preço de R$ 8,00 a unidade.
Investiu no negócio R$ 320,00. Sabendo que o lucro(y)
obtido é função da quantidade de unidades vendidas(x),
muro
o gráfico que mais se aproxima da representação dessa x
x x
função é:

Para cercar a maior área possível, com a tela disponível,


os valores de x e y são, respectivamente:
A) 45 m e 45 m.
B) 30 m e 90 m..
C) 36 m e 72 m.
D) 40 m e 60 m.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 29


Questão 58 (COMPERVE) Questão 59 (COMPERVE)
Em uma competição de saltos ornamentais, um atleta Em uma negociação para comprar 20 computadores com
mergulha na piscina segundo uma trajetória parabólica, o objetivo de equipar um laboratório de informática,
conforme apresentado na figura abaixo. uma escola conseguiu um preço de R$ 900,00 por
computador. Para vender mais, a empresa propôs baixar
em R$ 20,00 o preço de cada computador que fosse
comprado além dos 20 já negociados inicialmente pela
escola.
A expressão que determina o preço pago em função do
número total de computadores comprados é dada por
A) y = – 20x2 + 1.700x – 8.000..
B) y = 10x2 – 850x + 4.000.
C) y = 20x2 – 1.700x + 8.000.
D) y = 10x2 + 850x – 4.000.

O ponto A da piscina e o ponto B do trampolim


pertencem a uma mesma reta perpendicular à superfície
da piscina.
O atleta mergulha e sai da piscina, respectivamente, a 1
m e 5 m de distância do ponto A. Se seu mergulho atinge
4 m de profundidade em relação à superfície d’água da
piscina, é correto afirmar que o trampolim está a uma
altura H de
A) 5,5 m.
B) 4,5 m.
C) 4,0 m.
D) 5,0 m..

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 30


Grandezas e Medidas
Sistema Métrico Decimal: medidas de comprimento, de superfície, de massa, de volume e de capacidade.
Medidas de tempo. Problema envolvendo unidades monetárias. Perímetro e área de figuras planas. Teorema
de Tales. Teorema de Pitágoras. Razões trigonométricas no triângulo retângulo: seno cosseno e tangente.

SISTEMA LEGAL DE MEDIDAS

 Unidades de comprimento
quilômetro hectômetro decâmetro metro decímetro centímetro milímetro
km hm dam m dm cm mm
8 4, 2 8
1 5, 0 4 8
2 4, 2

 Unidades de capacidade
quilolitro hectolitro decalitro litro decilitro centilitro mililitro
kℓ hℓ daℓ ℓ dℓ cℓ mℓ
3 4, 2 8
3 4, 2 8
3 4, 2 8

 Unidades de massa
quilograma hectograma decagrama grama decigrama centigrama miligrama
kg hg dag g dg cg mg
7 3, 2 8
7 3, 2 8
7 3, 2 8

Observação:
1) Qualquer unidade nestas escalas é dez vezes maior do que a unidade imediatamente inferior e dez vezes
menor do que a unidade imediatamente superior.
2) 1 kg = 1ℓ.

 Unidades de área
quilômetro hectômetro decâmetro metro decímetro centímetro milímetro
quadrado quadrado quadrado quadrado quadrado quadrado quadrado
km2 hm2 dam2 m2 dm2 cm2 mm2
15, 80 12
1 89, 30
0, 93 21
Lê-se: (15 metros quadrados e 8012 centímetros quadrados)

Observações:
1) Observe que cada grupo de dois algarismos corresponde a uma unidade de áreas.
2) Qualquer unidade na escala de Área é 100 vezes maior do que a unidade imediatamente inferior e 100 vezes
menor do que a unidade imediatamente superior.
3) Qualquer quantidade nesta escala deve ter (com exceção, às vezes, dos extremos) apenas dois algarismos
correspondentes a uma dada unidade, com a vírgula abaixo da unidade na qual se expressa a quantidade.
4) Nas medições de grandes lotes de terras, são usadas as medidas agrárias:

hectare (he) 1 ha = 1 hm2 = 10.000 m2


are (a) 1 a = 1 dam2 = 100 m2
centiare (ce) 1 ca = 1 m2

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 31


 Unidades de volume

quilômetro hectômetro decâmetro metro decímetro centímetro milímetro


cúbico cúbico cúbico cúbico cúbico cúbico cúbico
km3 hm3 dam3 m3 dm3 cm3 mm3
75, 840
12, 000 006 400
0, 000 000 002 470
Lê-se: (75 metros cúbicos e 840 decímetros cúbicos)

Observações:
1) Qualquer unidade na escala de Volume é 1000 vezes maior do que a unidade imediatamente inferior e 1000
vezes menor do que a unidade imediatamente superior.
2) Qualquer quantidade nesta escala deve ter (com exceção, às vezes, dos extremos) apenas três algarismos
correspondentes a cada unidade, com a vírgula abaixo da unidade na qual se expressa a quantidade.
3) Para se mudar de uma unidade para outra, deslocamos a vírgula três casas para a esquerda ou para a
direita, conforme se queira uma unidade inferior ou superior.
4) Relações importantes:

dm3 = 1ℓ 1 ha = 1 hm2 = 10.000 m2


1 cm3 = 1mℓ 1 a = 1 dam2 = 100 m2
1 m3 = 1000ℓ 1 ca = 1 m2

PERÍMETROS E ÁREAS DE FIGURAS PLANAS Trapézio:

Retângulo:

(B  b).h
 Área: S  .
 Perímetro: 2P = 2(b + h). 2
 Área: S = bh.

Paralelogramo:
Quadrado:

 Perímetro: 2P = 2(a + b).


 Altura: h = b.Sen().
 Perímetro: 2P  4 .  Área: S = b.h.
 Área: S   2 .

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 32


Losango: Círculo:

 Perímetro: 2P = 2R.
 Perímetro: 2P  4 .  Área: S = R².
Dd
 Área: S  .
2
Coroa circular:

Fórmula geral do triângulo:

 Área da coroa circular: S = (R²  r²).

 Perímetro: 2P = a + b + c.
RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NO TRIÂNGULO
b.h
 Área: S  . RETÂNGULO
2
Considere o triângulo retângulo ABC, indicado a
seguir.
Triângulo equilátero:

 Hipotenusa: BC  a .
 Perímetro: 2P = 3ℓ.
 3
 Altura: h  .  Catetos: AC  b e AB  c .
2
² 3  Teorema de Pitágoras: a2 = b2 + c2.
 Área: S  .
4
 Ângulo reto: Â = 90º.

 Ângulos complementares:     90º .

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 33


Sendo  a medida de um ângulo agudo de um Questões Propostas
triângulo retângulo, definimos as seguintes razões
trigonométricas. Questão 60 (COMPERVE)
Um reservatório de água de um laboratório tem 5 m3
I) Chama-se seno de  ao quociente entre a medida do de volume. A massa de 1 litro de água é de 1 kg.
cateto oposto ao ângulo de medida  e a medida da A massa total de água correspondente à capacidade do
hipotenusa. reservatório é, portanto,
C.O b A) 2,5102 Kg.
Sen   
H a B) 5102 Kg.
C) 2,5103 Kg.
II) Chama-se cosseno de  ao quociente entre a medida D) 5103 Kg..
do cateto adjacente ao ângulo de medida  e a medida
da hipotenusa.
C.A c
Cos  
H a
Questão 61 (COMPERVE)
III) Chama-se tangente de  ao quociente entre a medida
do cateto oposto ao ângulo de medida  e a medida do Num laboratório, são lavados, por dia, 200 recipientes. A
cateto adjacente a esse ângulo. lavagem de cada recipiente consome, em média, 4,5
gramas de sabão em pó. Para se formar um estoque
C.O b
tg   suficiente para o consumo de 30 dias, a quantidade
C.A. c mínima de quilogramas de sabão em pó a ser comprada
será
A) 37 kg.
B) 90 kg.
 Ângulos notáveis C) 54 kg.
D) 27 kg..
30º 45º 60º
sen 1 2 3
2 2 2
cos 3 2 1
2 2 2 Questão 62 (COMPERVE)
tg 3 1 3 No Sistema Métrico Decimal, são unidades de
comprimento, massa e volume, respectivamente,
3
A) polegada, libra e tonelada.
B) polegada, grama e decilitro.
C) metro, libra e galão.
D) metro, grama e metros cúbicos..

Questão 63 (COMPERVE)
O terreno no qual está situado um laboratório foi
cercado com 5 voltas de arame, e, para isso, foram
gastos 10 rolos, cada um com 45 metros de arame.
O perímetro do terreno é
A) 450 metros.
B) 50 metros.
C) 225 metros.
D) 90 metros..

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 34


Questão 64 (COMPERVE) Questão 67 (COMPERVE)
Em uma reforma das salas de aula de uma instituição de Um terreno triangular apresenta as dimensões
ensino, Antônio foi contratado para pintar uma sala mostradas na figura ao lado.
retangular que mede 5 m por 4,5 m. Para não respingar O perímetro desse terreno é de aproximadamente
tinta no chão, ele decidiu cobrir o piso com jornal. Se A) 18,20 m.
uma folha de jornal mede 75 cm  60 cm, o número B) 11,74 m.
mínimo de folhas utilizadas é C) 14,20 m.
A) 55. D) 16,97 m..
B) 45.
C) 60.
D) 50..

Questão 65 (COMPERVE)
Um posto de saúde vai ampliar as instalações físicas
conforme a planta apresentada na figura abaixo:

Questão 68 (COMPERVE)
A figura abaixo representa um terreno em forma de
trapézio.

Com base na figura, a área a ser ocupada pelas duas salas


é:
A) 30 m2.
B) 40 m2. A área desse terreno é:
C) 36 m2.. A) 72 m2.
D) 42 m2. B) 164 m2.
C) 84 m2..
D) 120 m2.

Questão 66 (COMPERVE)
Um senhor resolveu fazer caminhadas ao redor de uma Questão 69 (COMPERVE)
praça, em formato circular, que tem 246 m de diâmetro. Na figura abaixo, existem dois círculos concêntricos, de
Se ele deu três voltas completas nessa praça, é correto raios 10 cm e 8 cm, respectivamente. A área do anel
afirmar que percorreu, aproximadamente, (Utilize:  = circular, parte hachurada no diagrama é igual a:
3,14) A) 25.
A) 1.158,66 m. B) 50.
B) 2.317,32 m.. C) 64.
C) 3.089,76 m. D) 36..
D) 4.634,64 m.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 35


Questão 70 (COMPERVE) Questão 72 (COMPERVE)
Um dos prédios de um laboratório ocupa a área não Considerando o triângulo retângulo abaixo, qual das
pintada (em branco) do terreno representado na figura alternativas é falsa?
abaixo. Sabe-se que 1 cm da figura equivale a 2 metros. 3
A) cos .
5
B)     90 .
4
C) sen  .
5
4
D) tg ..
5

Questão 73 (COMPERVE)
Observe a figura abaixo e determine a altura h do
edifício, sabendo que AB mede 25 m e cos  = 0,6.
A) h = 22,5 m.
A área do terreno não ocupada pelo prédio do
B) h = 20 m..
laboratório é de
C) h = 15 m.
A) 240 m2.
D) h = 18,5 m.
B) 289 m2.
C) 480 m2..
D) 169 m2.

Questão 71 (COMPERVE)
A figura abaixo mostra a representação de um terreno
que deve ser cercado com uma tela de proteção.

Questão 74 (COMPERVE)
Pelas normas de acessibilidade, uma rampa deve ter uma
inclinação de, no máximo, 8º com a horizontal. Uma
instituição pública decidiu desenvolver um projeto
arquitetônico que garanta acessibilidade a pessoas
portadoras de necessidades especiais e, para tanto, está
construindo uma rampa que tem 1 m de altura. O
comprimento dessa rampa deve ser de
aproximadamente:
Dados: sen(8º) = 0,139; cos(8º) = 0,99 e tg(8º) = 0,14.
O terreno tem a forma de um quadrado de 121 m2 de área
A) 7 m..
e, em um dos lados, existe um muro. Sabendo-se que em
B) 6 m.
um dos lados que tem tela será aberto um portão de 1,5
C) 8 m.
m de largura, a quantidade de tela utilizada para cercar
D) 10 m.
esse terreno foi de
A) 25,5 m.
B) 35,5 m.
C) 28,5 m.
D) 31,5 m..

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 36


3) Lado, Lado, Lado (LLL)
Espaço e Forma Dois triângulos são congruentes quando
Congruência e semelhança de triângulos. Noções possuem os três lados respectivamente congruentes.
geométricas de paralelismo, perpendicularismo e
ângulo em figuras bidimensionais e tridimensionais.
Cálculo de área e volume de paralelepípedo retângulo
e de cilindro.

CONGRUÊNCIA E SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS


Dois triângulos são congruentes se, e somente
se, seus lados e seus ângulos são ordenadamente
congruentes. 4) Lado, Ângulo e Ângulo oposto (LAAo)
Dois triângulos são congruentes quando
possuem um lado, um ângulo e o ângulo oposto a esse
mesmo lado, sendo assim respectivamente
congruentes.

Notação: ΔC DE ΔC 'D'E '

 Casos de congruência

1) Lado, Ângulo, Lado (LAL)


Dois triângulos são congruentes quando
possuem dois lados e o ângulo entre eles, TEOREMA DE TALES
respectivamente congruentes. Um feixe de retas paralelas determina sobre
duas retas transversais quaisquer, segmentos
proporcionais.

AB DE

BC EF

AB DE
2) Ângulo, Lado, Ângulo (ALA) 
Dois triângulos são congruentes quando AC DF
possuem dois ângulos e o lado entre eles,
respectivamente congruentes.

BC EF

AC DF

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 37


ÂNGULOS COMPLEMENTARES Note que:
Dois ângulos são complementares quando a
soma de suas medidas for 90°. Dizemos que um é o  ângulos correspondentes são congruentes;
complemento do outro.  ângulos alternos internos são congruentes;
 ângulos alternos externos são congruentes;
Exemplo:  ângulos colaterais internos são suplementares;
Os ângulos que medem 42º e 48º são complementares,  ângulos colaterais externos são suplementares.
pois 42º + 48º = 90º.

Dica importante: Nos oito ângulos, temos:


x  y  90º
agudo = agudo
obtuso = obtuso e
agudo + obtuso = 180º

ÂNGULOS SUPLEMENTARES
Dois ângulos são suplementares quando a soma
de suas medidas for 180°. Dizemos que um é o
suplemento do outro.

Exemplo:
Os ângulos que medem 82º e 98º são suplementares,
pois 82º + 98º = 180º.

ÁREAS E VOLUMES DE SÓLIDOS GEOMÉTRICOS


x  y  180º
Paralelepípedo:

ÂNGULOS FORMADOS POR DUAS RETAS PARALELAS


CORTADAS POR UMA RETA TRANSVERSAL
Quando uma transversal a duas retas distintas
intercepta essas retas em dois pontos distintos, os oito
ângulos determinados são classificados, conforme a
figura, em

 Área total: ST = 2(ab + ac + bc).


 Volume: V = abc.

Cilindro:

 ângulos correspondentes: a e e; b e f; c e g; d e h.
 ângulos alternos internos: b e h; c e e.
 ângulos alternos externos: a e g; d e f.
 ângulos colaterais internos: b e e; c e h.
 ângulos colaterais externos: a e f; d e g.  Área lateral: AL = 2Rh.
 Área total: AT = 2R(R + h).
 Volume: V = R2h.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 38


Questões Propostas Questão 77 (COMPERVE)
A Figura abaixo é a representação de seis ruas de uma
Questão 75 (COMPERVE) cidade. As ruas R1, R2 e R3 são paralelas entre si.
Para garantir a acessibilidade e oferecer um acesso mais
seguro e confortável a seus visitantes, uma prefeitura
pretende construir uma rampa de acesso ao lado da
escada de entrada de um de seus prédios. Para tanto, vai
instalar 3 vigas de sustentação: uma (I) a 10 cm do início
da rampa, outra (II) a 90 cm da primeira e a última (III) a
80 cm da segunda, como esquematizado na figura
abaixo.

Paulo encontra-se na posição (A) da rua (R1) e quer ir


para a rua (R2) até à posição (B). Se a escala de
representação for de 1:50.000, a distância, em metros,
que Paulo vai percorrer será de, aproximadamente,
A) 1.333..
B) 750.
O comprimento, em metros, da rampa a ser construída C) 945.
nesse prédio é de D) 3.000.
A) 3,50.
B) 2,50.
C) 3,25.
D) 2,25..
Questão 78 (COMPERVE)
Como anexo a um Centro de Pesquisa foi construído um
laboratório. A forma e dimensões do laboratório são
mostradas na figura abaixo:
Questão 76 (COMPERVE)
Dois postes, um de 10 m e outro de 6 m, devem ser
sustentados, respectivamente, por cabos de aço de
comprimentos a e b, conforme ilustra a figura abaixo.

Deseja-se revestir as quatro paredes com azulejos, até o


teto. Sabendo-se que cada porta tem 2,00 m2 de área e a
janela possui uma área de 1,60 m2, a quantidade de
Os pontos de fixação F1, F2 e F3 devem ser determinados metros quadrados de azulejos necessários para esse
de modo que a quantidade de cabo de aço seja mínima. propósito é
A distância do ponto F2 até a base do poste menor A) 24,80.
deverá ser: B) 34,20.
A) 10 m. C) 32,20..
B) 15 m.. D) 28,40.
C) 20 m.
D) 25 m.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 39


Questão 79 (COMPERVE) Questão 82 (COMPERVE)
A caixa-d’água, com faces retangulares, de um A piscina de uma escola, cujo formato é de um
laboratório, tem capacidade definida pelas dimensões a paralelepípedo retângulo, tem as seguintes dimensões:
seguir: 10 metros de largura, 3 metros de comprimento e 9,00 metros de largura; 22,50 metros de comprimento e
3 metros de altura. 1,50 metros de profundidade. A escola vai revestir
Por mês, é gasto o volume correspondente a 10 internamente a piscina (paredes e fundo) com azulejos
caixas-d’água. Considerando-se que o preço de 1 m3 é de dois tipos diferentes. O preço do metro quadrado
1,36 reais, o preço total da água consumida em um mês é para o revestimento das paredes internas é de R$ 27,33 e
A) 1.350,00 reais. para o do fundo é de R$ 19,90. Os dois tipos de azulejos
B) 675,00 reais. só são comprados em caixas de 2 metros quadrados, não
C) 1.224,00 reais.. sendo possível comprar fração de caixa.
D) 612,00 reais. O valor mínimo que a escola vai gastar para revestir
internamente a piscina será de
A) R$ 6.437,72.
B) R$ 6.511,19.
C) R$ 6.581,82.
D) R$ 6.683,28..

Questão 80 (COMPERVE)
Uma caixa de água tem dimensões de 2 m de largura por
3 m comprimento, por 4 m de altura. A capacidade dessa Questão 83 (COMPERVE)
caixa de água é de O relógio ao lado marca 8 horas. O menor ângulo
A) 2,4103 litros. formado pelos ponteiros do relógio é:
B) 4,8104 litros. A) 100º.
C) 4,8103 litros. B) 125º.
D) 2,4104 litros.. C) 130º.
D) 120º..

Questão 84 (COMPERVE)
Questão 81 (COMPERVE) Para armazenar água da chuva, um agricultor construiu
Uma caixa d´água em forma de cilindro circular reto, de um reservatório no formato de paralelepípedo retângulo
raio da base igual a 5 m e altura igual a 9 m, está de dimensões seguintes: 10 m de comprimento por 5 m
completamente cheia de água. Se a densidade da água é de largura e 4 m de altura. Em determinado momento, o
de 1 g/cm3 e considerando  igual a 3,14, a massa total de reservatório estava com água até uma altura de 3 m.
água contida na caixa d’água é Com a falta de chuva e o calor, 1/5 do volume existente
A) 314.000 kg. evaporou-se. Além disso, o agricultor utilizou 60 m3 para
B) 706.500 kg.. consumo. A água que ficou no reservatório atingiu uma
C) 352.750 kg. altura igual a
D) 605.500 kg. A) 30% da altura do reservatório..
B) 40% da altura do reservatório.
C) 45% da altura do reservatório.
D) 55% da altura do reservatório.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 40


Questão 85 (COMPERVE) Exemplo
Deve ser construído um estacionamento num Campus do Primeiro observe os gráficos, depois responda:
IFRN, em um terreno que forma um barranco, como
mostra a Figura abaixo: O AVANÇO DOS TELEFONES

Número de telefones (x 1 000 000)


Competição acelera expansão dos celulares....
15

4
Para planificar o terreno, será removida terra do
2,4
barranco, usando-se um caminhão que carrega 6 m3 de 0,6 1,26
terra em cada viagem. Por cada viagem, deve-se pagar
R$ 450,00. O custo mínimo pelo serviço de remoção de 1994 1995 1996 1997 1998 1999
toda a terra do barranco é:
A) R$ 5.400,00..
B) R$ 10.350,00.
Número de telefones (x 1 000 000)

C) R$ 7.237,00. ¨... enquanto telefonia fixa manteve ritmo de


D) R$ 3.240,00. crescimento do ano passado
28,6

22
17
13,3 14,9
12

Tratamento da Informação 1994 1995 1996 1997 1998 1999


Leitura e interpretação de tabelas e gráficos. Média
aritmética simples e ponderada. Cálculo da
probabilidade de ocorrência de um evento.

Gráficos
Os gráficos são usados frequentemente em
jornais, revistas, emissoras de televisão, e seu objetivo é a) Quantos telefones fixos existiam no Brasil em 1994? E
apresentar diversas informações que envolvam dados celulares?
numéricos.
Nesta unidade veremos os gráficos de segmentos e de b) Qual o crescimento percentual desses dois tipos de
barras, estudaremos e estabelecemos relações entre os telefones no período de 1997 a 1998?
dados apresentados, identificando o que eles querem
comunicar e quais são as conclusões que podemos tirar Resolução:
quando os analisamos. a) 12 milhões de telefones fixos; 600 mil celulares.

 Gráficos de Segmentos: b)
1997: 17
Fixos: 
1998: 22

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 41


Crescimento percentual: x1  x 2  x 3    x n
MA  .
variaç ão 2 2 1 7 5 n
P P    0,2 9 4 ou
valor inic ial 17 17
29,4%.
 Média Aritmética Ponderada:
1997: 4 94 5
Celulares  P   1,25 ou 125%. x1  p1  x 2  p2  x1  x 3  p3    xn  pn
1998: 9 4 4 MP 
p1  p2  p3    pn
.

 Gráficos de Barras:
 Média Geométrica:
Exemplo:
MG  nx  x 2  x 3    xn .
(COMPERVE) Numa pesquisa de opinião, feitas para 1
verificar o nível de aprovação de um governante, foram
entrevistadas 1000 pessoas, que responderam sobre a
administração da cidade, escolhendo uma – e apenas PROBABILIDADE
uma – dentre as possíveis respostas: ótima, boa, regular, Os experimentos cujos resultados podem ser
ruim e indiferente. O gráfico abaixo mostra o resultado previstos, isto é, podem ser determinados antes mesmo
da pesquisa. de sua realização, são chamados experimentos
De acordo com o gráfico, pode-se afirmar que o determinísticos. Por exemplo, é possível prever a
percentual de pessoas que consideram a administração temperatura em que a água entrará em ebulição desde
ótima, boa ou regular é de: que conhecidas as condições em que o experimento se
realiza.
Alguns experimentos, contudo, não são assim
previsíveis. Por mais que sejam mantidas as mesmas
condições, não podemos prever qual será o resultado ao
lançarmos uma moeda. Esses são chamados
experimentos aleatórios (em latim alea = sorte).

Experimentos aleatórios
São aqueles que, repetidos em condições
idênticas, não produzem sempre o mesmo resultado. As
variações de resultado é devido ao que chamamos de
A) 28%. acaso.
B) 65%.
C) 71%. A teoria das probabilidades estuda a forma de
D) 84%. estabelecermos as possibilidades de ocorrência num
experimento aleatório.
Resolução:
130 520 Vamos estudar experimentos aleatórios com
Ótima:  13% , Boa:  52% ou Regular:
1000 1000 resultados equiprováveis ou Laplacianos (mesma chance
190 de ocorrência). Desta forma, define-se:
 19% .
1000 Espaço amostral
Logo: 13% + 52% + 19% = 84%.
É o conjunto de todos os resultados possíveis de
uma experiência aleatória. Indicaremos o espaço
amostral pela letra maiúscula U.
MÉDIAS: ARITMÉTICA, PONDERADA E GEOMÉTRICA
Média é o valor representativo de um conjunto
Evento
de valores:
É qualquer subconjunto do espaço amostral U.
Indicaremos um evento pela letra maiúscula A.
 Média Aritmética Simples:

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 42


Probabilidade de um evento
Dado um espaço amostral equiprovável U e um n(U) = 6 · 6 = 36.
evento A  U, definimos a probabilidade de ocorrência
n ( A) A = {(1, 1), (2, 2), (3, 3), (4, 4), (5, 5), (6, 6)}
do evento A como sendo: P(A)  . n(A) = 6.
n (S)
n(A) 6 1
Assim, P(A)    16,67% .
Em que: n(S) 36 6
n(A) = número de elementos do evento A.
n(U) = número de elementos do espaço amostral U.
Probabilidade do Evento União
Que intuitivamente, pode ser interpretado como: Dados dois eventos A e B de um espaço
amostral U, dizemos que ocorrer o evento A  B (evento
númerode casos favoráveis união) é ocorrer pelo menos um dos eventos A ou B.
Probabilidade 
númerode casos possíveis

Probabilidade do evento complementar


__
Se A é um evento e A seu complementar,
__
então P(A) P(A)  1 . n(A  B) = n(A) + n(B) – n(A  B)

Dividindo ambos os membros da equação por


n(U), temos:
n(A  B) n(A) n(B) n(A  B)
  
__ n(U) n(U) n(U) n(U)
n(S) n(A) n(A)
 
n(S) n(S) n(S)
 1  PA   P A  1  Ou seja:

P(A  B)  P(A)  P(B)  P(A  B)


Exemplo
Retirando-se uma carta de um baralho normal de 52 Podemos enunciar essa conclusão assim:
cartas, qual é a probabilidade de que a carta retirada seja
um rei?
A probabilidade de ocorrer o evento A ou o evento B
Resolução: é dada pela soma da probabilidade de ocorrer A com
número de casos favoráveis a probabilidade de ocorrer B, menos a probabilidade
P(A) de ocorrer os dois eventos (A e B).
número de casos possíveis
4 1
P(A)   7,69%
52 13 Caso particular: se os eventos A e B são
mutuamente exclusivos, isto é, A  B = , P(A  B) =
Exemplo 0 a fórmula acima se reduz a:
Em um lançamento de dois dados, um preto e outro
branco, qual é a probabilidade de que os dois números P(A  B)  P(A)  P(B)
obtidos sejam iguais?

Resolução:
Exemplo
Qual é a probabilidade de se jogar um dado e se obter o
número 3 ou um número ímpar?
U = {(1, 1), (1, 2), (1, 3), ..., (6, 4), (6, 5), (6, 6)}
Resolução:

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 43


Espaço amostral: 1º modo:
S = {1, 2, 3, 4, 5, 6}  n(U) = 6 No lançamento de um dado, o espaço amostral é U = {1,
2, 3, 4, 5, 6}.
Evento A: obter o número 3.
A = {3}  n(A) = 1 É sabido, porém, que nesse caso ocorreu um
número menor que 5 e que, portanto, o espaço amostral
Evento B: obter um número ímpar. se reduz a A = {1, 2, 3, 4}, em que n(A) = 4.
B = {1, 3, 5}  n(B) = 3
Observando que, no espaço amostral reduzido
Note que: A  B  {3}  n(A  B)  1 A, existem dois números maiores que 2, que são 3 e 4,
concluímos que a probabilidade P solicitada no
2 1
Então, enunciado é: P   .
4 2
P(A  B)  P(A)  P(B)  P(A  B)

n(A) n(B) n(A  B)


P(A  B)   
n(U) n(U) n(U)
1 3 1
P(A  B)   
6 6 6
1
P(A  B)   50%. 2º modo:
2
Vamos esquematizar a situação pelo diagrama abaixo,
Portanto, a probabilidade de se jogar um dado e se obter em que:
o número 3 ou um número ímpar são de 50%.
 U é o espaço amostral do experimento
“lançamento do dado”.
Probabilidade Condicional
Seja B um evento arbitrário em um espaço  A é o evento de E cujos elementos são os
amostral U com P(B) > 0. A probabilidade de evento A números menores que 5;
ocorrer, uma vez que B tenha ocorrido ou, em outras
palavras, a probabilidade condicional de A dado B,  B é o evento de E cujos elementos são maiores
escrita P(A/B), definida como: que 2.

n(A  B) P(A  B)
P(A / B)  ou P(A / B) 
n(B) P(B)

P(A/B) é lido como probabilidade de A dado B.

Exemplo Sabemos que ocorreu o evento A; logo, o espaço


No lançamento de dado, sabe-se que ocorreu um amostral fica reduzido a esse evento.
número de pontos menor que 5 na face voltada para O evento B somente poderá ocorrer na intersecção de A
cima. e B.
Qual é a probabilidade de que esse número de pontos n(A  B) 2 1
Assim temos: P(A / B)    .
seja maior que 2? n(B) 4 2
Resolução:
Vamos resolver esse problema de três modos diferentes.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 44


Questões Propostas Questão 88 (COMPERVE)
A média aritmética das idades de Ana, Maria, Francisco,
Pedro e Carlos é igual a 35,8 anos. Desconsiderando-se a
Questão 86 (COMPERVE) idade de Pedro, a nova média passa a ser de 38,5 anos.
Durante uma semana, os valores da temperatura numa Portanto, Pedro tem
cidade da Europa foram registrados diariamente e estão A) 25 anos..
apresentados no quadro abaixo. B) 23 anos.
C) 31 anos.
D) 36 anos.

De acordo com esses valores, a temperatura media em


o
C nessa cidade europeia, durante essa semana, foi
aproximadamente de
A) 3,3..
B) 5,8.
C) 4,7.
D) 2,5.
Questão 89 (COMPERVE)
O quadro abaixo apresenta o salário mensal, em reais, de
um grupo de 15 funcionários de um departamento de
uma empresa.

Questão 87 (COMPERVE)
Uma escola pública utiliza a média aritmética ponderada
para calcular a média de aprovação dos seus alunos, que
é seis. Os bimestres ímpares têm peso dois e os pares,
peso três. Caso não atinja a média, é permitido ao aluno
fazer uma avaliação de recuperação. No quadro a seguir, Para incrementar a renda desses funcionários, o chefe
estão listadas as notas que uma aluna dessa escola tirou decidiu dar um apoio financeiro complementar para
em Matemática, Língua Portuguesa e Geografia nos todos aqueles que recebessem um salário mensal
quatro bimestres, em 2011. inferior à média dos salários do grupo. De acordo com os
dados do quadro, a quantidade de funcionários que tem
direito a receber o apoio financeiro é igual a
A) 11.
B) 9..
C) 10.
D) 5.

Considerando as notas apresentadas no quadro e o


cálculo da média nessas disciplinas, é correto afirmar que
a aluna está
A) aprovada em Matemática e Língua Portuguesa e em
recuperação em Geografia.
B) aprovada em Matemática e Geografia e em
recuperação em Língua Portuguesa..
C) em recuperação em Matemática e aprovada em
Geografia.
D) em recuperação em Geografia e aprovada em
Matemática.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 45


Questão 90 (COMPERVE) Está correto o que se afirma em,
A nota final de um concurso público é o resultado da A) III e IV.
média aritmética simples das notas obtidas nas provas B) I e II.
de Matemática, Português e Redação. Está aprovado o C) I e III.
candidato que tirar, no mínimo, média 7,0. O quadro D) II e IV..
abaixo apresenta as notas das provas realizadas por
cinco candidatos identificados através de códigos.

Questão 92 (COMPERVE)
Escolhe-se, aleatoriamente, um número inteiro dentre os
números naturais de 1 até 100.
A probabilidade de que, pelo menos, um dos dígitos do
número escolhido seja 3 é:
A) 1/100.
B) 19/100..
C) 15/100.
D) 11/100.
Os candidatos aprovados no concurso foram
A) 02E; 02B e 02D.
B) 02B; 02C e 02D.
C) 02C; 02D e 02A.
D) 02A; 02C e 02E..

Questão 93 (COMPERVE)
O gráfico abaixo representa a quantidade de amostras
coletadas por um auxiliar de laboratório durante 10 dias.

Questão 91 (COMPERVE)
O gráfico a seguir representa o consumo de água dos
dias de uma semana, no mês de março, em uma
instituição de ensino.

De acordo com o gráfico, é correto afirmar que,


A) no final do segundo dia, tinham sido coletadas 60% a
menos, de amostras, que no final do nono dia.
B) no final do décimo dia, tinha havido um aumento de
coleta de amostras em relação ao final do nono dia.
Com relação ao gráfico, afirma-se: C) no final do quinto dia, a quantidade de amostras
coletadas era menor que no final do sétimo dia.
D) no final do oitavo dia, o auxiliar de laboratório tinha
coletado 100% a mais, de amostras, que no final do
quinto dia..

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 46


Questão 94 (COMPERVE)
José, Eduardo, Teresa, Ester e André sentaram-se
aleatoriamente, em fila, lado a lado. A probabilidade de
Eduardo sentar entre Teresa e Ester (ou Ester e Teresa) é
A) 1/8.
B) 1/5.
C) 1/10..
D) 1/15.

De acordo com o Gráfico, é correto afirmar que:


A) o percentual de funcionários que completou o 1º Grau
é inferior a 10%.
B) o número total de funcionários técnico-
Questão 95 (COMPERVE) administrativos é inferior a 280.
Uma pesquisa do Sistema de Informações da Educação C) o percentual de funcionários com Mestrado é superior
Superior (SINAES), no ano de 2007, apresentou o a 10%.
seguinte Gráfico sobre os funcionários técnico- D) os funcionários com 2º Grau e Graduação somam mais
administrativos do IFRN, segundo o grau de formação. de 65% do total de técnico-administrativos..

Questão 96 (COMPERVE)
Para conhecer melhor o aluno, uma escola solicita, no
ato da matrícula, o preenchimento de um formulário em
que ele informa, entre outros dados, a renda familiar. O
quadro a seguir é a síntese da renda familiar dos alunos
matriculados nessa escola, em 2011.

Escolhendo um aluno ao acaso, a probabilidade de ter


renda familiar na faixa de 6 a 10 salários mínimos é,
aproximadamente, de
A) 10,94%..
B) 13,17%.
C) 19,78%.
D) 17,23%.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 47


Questão 97 (COMPERVE) Questão 98 (COMPERVE)
Em determinado hospital, no segundo semestre de 2007, O Gráfico abaixo mostra o resultado de uma pesquisa
foram registrados 170 casos de câncer, distribuídos de sobre a participação de homens e mulheres no Mercado
acordo com a tabela abaixo: de Trabalho entre 1976 e 2002 segundo a FCC.

A probabilidade de uma dessas pessoas, escolhida ao


acaso, ser mulher, sabendo-se que tem câncer de
pulmão, é:
A) 5/11..
B) 7/17.
C) 6/17.
D) 3/11.

Sobre o Gráfico, é correto afirmar:


A) Em relação a 1976, a participação feminina no
Mercado de Trabalho em 2002 teve um aumento de
aproximadamente 47,6%..
B) Em relação a 1976, a participação masculina no
Mercado de Trabalho em 2002 teve uma queda de
aproximadamente 30%.
C) A participação dos homens no Mercado de Trabalho
aumentou entre 1976 e 1995.
D) A participação das mulheres no Mercado de Trabalho
diminuiu entre 1976 e 1995.

POINT DOS CONCURSOS – O POINT de todo Concurseiro | (84) 3082-1006 | www.pointdosconcursos.com.br 48