Vous êtes sur la page 1sur 61

FARMACOGNOSIA E FITOTERAPIA

FITOTERÁPICOS E PRODUTOS
NATURAIS

Prof(a): Eliana Adami


INTRODUÇÃO

Uso de plantas pela humanidade desde a antiguidade

Efeitos terapêuticos
PRODUTOS NATURAIS
Primórdios da Humanidade

→ Busca por alívio de dores e cura de doenças pela ingestão


de ervas e folhas.

Idade Antiga: Técnicas medicinais e venenos foram


descobertos

→ Fins de defesa, caça e mesmo ilícitos


→ Veneno de Hemlock (Conium
maculatum) na execução de
prisioneiros durante o Império
Grego.
PRODUTOS NATURAIS

O uso de Produtos Naturais (PN) ...

São substâncias ou matérias-primas que


tenham finalidade medicamentosa ou sanitária.

PLANTAS, ALGAS, TOXINAS DE ANIMAIS E


MICRO-ORGANISMOS, FUNGOS.. etc
PRODUTOS NATURAIS
Experimentos com ervas → Muitas vezes curavam, outras
vezes, matavam ou produziam efeitos colaterais graves.

Relatos do uso de plantas medicinais:

- 2800 a.C, a obra chinesa Pen Ts’ao (“A grande


fitoterapia”), de Shen-Nong (Fundador da medicina
chinesa).

- 2000 a.C., antigos papiros no Egito evidenciam que um


grande número de médicos utilizava as plantas como
remédio.
PRODUTOS NATURAIS
O papiro de Ebers (tratado médico)

1550 a.C., escrito no antigo Egito mencionaa cerca de 800


fórmulas e remédios populares.

Enumera em torno de 100 doenças e descreve um grande


número de produtos naturais

• funcho (Foeniculum vulgare Miller);


• coentro (Coriandrum sativum L.);
• genciana (Genciana lutea L.);
• zimbro (Juniperus communis L.);
• sene (Cassia angustifolia Vahl.);
• losna (Artemisia absinthium L.).
PRODUTOS NATURAIS
- 460-377 a.C., Grécia, Hipócrates, reuniu em sua obra
Corpus Hipocratium, 70 livros com conhecimentos médicos
de seu tempo, indicando, para cada enfermidade, um
remédio vegetal e um tratamento adequado.

Afirmava que o tratamento para muitas doenças poderia ser


feito por meio de dieta alimentar adequada.

"Que seu remédio seja seu


alimento, e que seu alimento seja
seu remédio“
Hipócrates
PRODUTOS NATURAIS

40–90 d.C., Pedanius Dioscórides (médico grego) catalogou e


cerca de 600 plantas medicinais em sua obra “De Materia
Medica”.

129–216 d.C., Claudius Galeno (Pai da


Farmácia), desenvolveu misturas
complexas, advindas de antigas misturas
egípcias e gregas conhecidas como
“Misturas galênicas”.
PRODUTOS NATURAIS
- 1493-1541, Paracelso (médico, suíço) afirmou que cada
doença deveria ser tratada por um tipo de medicamento.

Buscava de novos medicamentos em produtos naturais:

“A Medicina se fundamenta na natureza, a Natureza é a


Medicina, e somente naquela devem os homens buscá-la. A
Natureza é o mestre do médico, já que ela é mais antiga do
que ele e existe dentro e fora do homem”

“Nada é veneno, tudo é veneno, a


diferença está na dose”
PRODUTOS NATURAIS
- Várias civilizações indígenas americanas utilizavam a pintura
dos cabelos e corpos, como modo de comunicação.
Corantes naturais (Bixina, genipina e andirobina), eram
utilizados para fins estéticos, religiosos e de proteção.

- Bálsamos, as gomas e as essências também eram úteis como


repelentes e odorizadores de ambientes.

Urucum (Bixa orellana L.) Jenipapo (Genipa americana) Andiroba (Carapa guianensis)
PRODUTOS NATURAIS
No Brasil, comércio de especiarias.

- O pau-brasil (Cesalpinia echinata) → Corante de cor


vermelha, muito utilizado para tingimento de roupas e como
tinta para escrever.

- Extraída a brazilina (facilmente oxidável à brazileína)

brazileína
Pau-Brasil (Caesalpinia echinata)
PRODUTOS NATURAIS
O conhecimento indígena e povos primitivos → fundamental
no descobrimento de várias substâncias tóxicas e terapêuticas

Os curares: Strychnos e Chondodendron

- Utilizadas pelos índios para produzir flechas envenenadas


para caça e pesca
PRODUTOS NATURAIS

Paralisam os músculos bloqueando os receptores de


acetilcolina (receptores nicotínicos)
paralisia respiratória levando à asfixia.

Subprodutos → Estricnina

Relaxante muscular e
Anestésico (1943)

d-Tubocurarina
PRODUTOS NATURAIS
- Descoberta das substâncias alucinógenas.

→ Rapés e bebidas alucinógenas em suas práticas religiosas e


mágicas.
→ Na Grécia, extratos vegetais eram utilizados em execuções,
como no caso de Sócrates, que morreu após a ingestão da cicuta,
que continha a coniina (neurotoxina).

A morte de Sócrates (1787) - Jacques-Louis David Conium maculatum


PRODUTOS NATURAIS
Os bulbos do ópio → propriedades soníferas e analgésicas.

Em 1804, Armand Séquin (França) isolou a morfina (largamente


utilizada pelas tropas dos Estados Unidos durante a Guerra de
Secessão (1861-1865).

- Codeína (anestésico, analgésico e antitussígeno)


- Tebaína (antagonista da morfina)
- Narcotina (antitussígeno e espasmolítico)
- Papaverina (espasmolítico e vasodilatador).

Morfina
Papaver somniferum
PRODUTOS NATURAIS
1630 (colonização espanhola do Peru), os Jesuítas tomaram
conhecimento da utilização pelos índios das cascas secas de
espécies de Cinchona para tratamento de alguns tipos de febre.

→ Em 1820, Pelletier e Caventou isolaram a quinina (Malária).

Antimaláricos sintéticos do grupo dos 4- e 8-aminoquinolínicos


(Cloroquina e a primaquina).

Quina-amarela (Cinchona calisaya) Quinina


PRODUTOS NATURAIS
- 1899, o ácido Acetilsalicílico foi lançado na Alemanha
(Aspirina)
Primeiro fármaco a ser sintetizado na história da farmácia

→ Hipócrates prescrevia preparações que incluíam cascas e folhas


do Salgueiro para o tratamento de febres e para aliviar as dores do
parto.

Salgueiro Branco - Salix alba Hipócrates (Pai da Medicina).


PRODUTOS NATURAIS

Anidrido Ácido
Ácido acético acético
salicílico
Ácido
Analgésico e anti-inflamatório acetilsalicílico

“Uma mistura preparada com 50 partes de ácido e 75 partes de


anidrido acético é aquecida por 2 horas a 500 °C num balão de
refluxo. Um líquido claro é obtido do qual, quando resfriado, é
extraído uma massa cristalina, que é o ácido acetilsalicílico. O
excesso de anidrido acético é extraído por pressão e o ác.
Acetilsalicílico é recristalizado em clorofórmio seco”.

Anotações do químico da Bayer Felix Hoffmann


Felix Hoffmann
PRODUTOS NATURAIS
- 1852-1919, Emil Fisher: Chave-Fechadura para
compreendermos a ação de uma enzima que
posteriormente foi estendida para a ação de um fármaco.

- 1854-1915, Paul Ehrlich sugeriu o modelo da “bala


mágica” que levaria o medicamento aos tecidos doentes
sem afetar os sadios.

→ Receptores: planejamento racional dos fármaco

→ Aspectos importantes que formam as bases da atual


Química Medicinal.
PRODUTOS NATURAIS
- Década de 40 e 50: Síntese química e ensaios farmacológicos

- Década de 60: Desenvolvimento da bioquímica

→Bases moleculares da homeostasia celular (bioquímica celular),


bem como as alterações metabólicas, responsáveis por várias
patologias (bioquímica fisiológica).

→Alvos moleculares
PRODUTOS NATURAIS
→ Pesquisa com PN é uma das áreas de pesquisa mais
tradicionais no Brasil, devido aos fatores históricos e à
grande biodiversidade do país

Plantas Medicinais

Isolamento e a identificação de substâncias

Ensaios biológicos,
Propriedades
farmacológicos ou estudos
quimiotaxonômicos
terapêuticas.
PRODUTOS NATURAIS

• Planta Medicinal

• Fitoterapia

• Alimentos funcionais/ Nutracêuticos e suplementos

• Plantas com Potencial


CONCEITOS IMPORTANTES
REMÉDIO

Aplicado no sentido geral, direcionada a todos os meios usados


para prevenir, melhorar ou curar as doenças.

• Meios físicos (ex. radioterapia, massagem, etc.)


• Meios psíquicos (p. ex., psicanálise, cromoterapia,
tratamento psicológico, etc.)

“Todo aquele que traz saúde e bem-estar”


CONCEITOS IMPORTANTES
MEDICAMENTO:

Forma farmacêutica, tecnicamente obtido ou elaborado, com


finalidade profilática, curativa, paliativa ou diagnóstica.

SUBSTÂNCIAS ATIVAS:

Substâncias cuja ação farmacológica é conhecida e


responsável, total ou parcialmente, pelos efeitos terapêuticos
do medicamento.
CONCEITOS IMPORTANTES
DROGAS VEGETAIS:

Plantas medicinais (ou suas partes) que contenham substâncias


ativas. Passam pelos processos de coleta, estabilização (quando
aplicável) e secagem, podendo estar nas formas íntegra, rasurada,
triturada ou pulverizada.

DERIVADOS DE DROGAS VEGETAIS:

Produtos de extração da matéria-prima vegetal, ou planta


medicinal in natura, ou da droga vegetal, podendo ocorrer nas
formas de extrato, tintura, alcoolatura, óleo fixo e volátil, cera,
exsudato, sumo, entre outras.
CONCEITOS IMPORTANTES
EXTRATOS VEGETAIS:

Preparação medicinal alcoólica extrativa 1:1. Extrato fluído,


extrato seco, e intermediário, obtidos a partir de matérias-
primas de origem vegetal.
FITOTERAPIA:

Terapêutica caracterizada pelo uso de plantas medicinais em


suas diferentes formas farmacêuticas.
CONCEITOS IMPORTANTES

MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS:

Obtidos exclusivamente de matérias-primas vegetais, cuja


eficácia e segurança sejam validadas por meio de
levantamentos etnofarmacológicos de utilização,
documentações técnico-científicas ou evidências clínicas.
Não se considera medicamento fitoterápico aquele que, em
sua composição, inclua substâncias ativas isoladas, de
qualquer origem, nem as associações destas com extratos
vegetais.
CONCEITOS IMPORTANTES
MEDICINA ALOPÁTICA:

Utiliza técnicas alopatas, consiste em utilizar medicamentos


que produzirão no organismo do doente uma reação contrária
aos sintomas que ele apresenta, a fim de diminuí-los ou
neutralizá-los.

→ A fitoterapia entra na categoria de alopáticos.


PLANTAS MEDICINAIS

- Conceito: É a planta utilizada para aliviar, prevenir e curar


doenças

Alimentação e cura de enfermidades


Crença popular e formação cultural

- Insatisfação com a eficácia


- Custo elevado
- Efeitos indesejáveis Medicamentos
- O difícil acesso da população à sintéticos
assistência médica e farmacêutica
PLANTAS MEDICINAIS

A pesquisa de plantas com propriedades para fins


medicinais → Fortalecimento da indústria farmacêutica.

- Não possuem propriedades de absorção e distribuição


ideais para que se tornem um fármaco.

Isolamento de substâncias bioativas

Modificações moleculares na
estrutura de um protótipo.
PLANTAS MEDICINAIS
Química das plantas medicinais
Dois grupos de metabólitos:

- Metabólitos primários
- Metabólitos secundários

• Esteroides
• Flavonoides
• Alcaloides
• Terpenoides
• Glicosídeos
• Entre outros
PLANTAS MEDICINAIS

Existem três grandes grupos de metabólitos secundários:

- Terpenos: Ácido mevalônico ou do piruvato e 3-


fosfoglicerato.

- Compostos fenólicos: Originários do ácido chiquímico


ou ácido mevalônico.

- Alcaloides: Derivados de aminoácidos aromáticos e


também de aminoácidos alifáticos.
FITOTERÁPICOS

RDC N° 26, 13/05/2014: Dispõe sobre o registro de


medicamentos fitoterápicos e o registro e a notificação de
produtos tradicionais fitoterápicos.

“Produto obtido de matéria-prima ativa vegetal, exceto


substâncias isoladas, com finalidade profilática,
curativa ou paliativa, incluindo medicamento
fitoterápico e produto tradicional fitoterápico, podendo
ser simples, quando o ativo é proveniente de uma única
espécie vegetal medicinal, ou composto, quando o ativo
é proveniente de mais de uma espécie vegetal”
FITOTERÁPICOS

DOU DE 14/05/2014

- Lista de medicamentos fitoterápicos de registro


simplificado

- Lista de produtos tradicionais fitoterápicos de


registro simplificado
FITOTERÁPICOS
Lista de medicamentos fitoterápicos de registro simplificado
FITOTERÁPICOS
Lista de medicamentos fitoterápicos de registro simplificado
FITOTERÁPICOS
Lista de medicamentos fitoterápicos de registro simplificado
FITOTERÁPICOS
Lista de produtos tradicionais fitoterápicos de registro simplificado
FITOTERÁPICOS
Lista de produtos tradicionais fitoterápicos de registro simplificado
FITOTERÁPICOS
Lista de produtos tradicionais fitoterápicos de registro simplificado
FITOTERÁPICOS
Lista de produtos tradicionais fitoterápicos de registro simplificado
FITOTERÁPICOS

Plantas medicinais e medicamentos


fitoterápicos são a mesma coisa?

NÃO!

→ Plantas medicinais são espécies vegetais que possuem em


sua composição substâncias que ajudam no tratamento de
doenças ou que melhoram as condições de saúde das
pessoas.

→ Medicamentos fitoterápicos são produtos industrializados


obtidos a partir das plantas medicinais.
FITOTERÁPICOS

Plantas medicinais e medicamentos


fitoterápicos são seguros?

→ Natural significa ausência de produtos


químicos, e desta forma não causam mal a
saúde.
FITOTERÁPICOS

Plantas medicinais e medicamentos


fitoterápicos são seguros?

• As plantas possuem muitas substâncias químicas.


• Algumas podem ser terapêuticas e outras podem tóxicas.
• Depende de qual parte da planta está sendo utilizada
• Quantidade
• Reações adversas pelos seus próprios constituintes,
• Interações com outros medicamentos ou alimentos,
• Sinergismo e antagonismo
FITOTERÁPICOS

SINERGISMO: Quando um medicamento intensifica os efeitos


de outro. Pode ocorrer uma potencialização do efeito, ou seja, a
presença simultânea dos dois medicamentos no organismo
provoca efeito maior do que a soma de seus efeitos isolados.

ANTAGONISMO: quando um medicamento diminui os


efeitos de outro, dizemos que ocorre bloqueio, inibição ou
antagonismo.
FITOTERÁPICOS

INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA: É a modificação do


efeito de um fármaco no organismo, quando administrada
juntamente com outro, com potencialização ou redução do
efeito terapêutico, com reações adversas.
- A evidência de interações entre produtos naturais e
medicamentos sintéticos são baseadas em atividade
farmacológica conhecida, dados de estudos in vitro ou in vivo,
ou relatos isolados.
PROBLEMA: Muitos produtos
naturais são registrados como
suplementos. (Não precisam de
comprovação de eficácia e
segurança).
FITOTERÁPICOS
Ex. interações:

Ginkgo biloba X Aspirina, ibuprofeno e Varfarina

→Antagonista PAF (efeito antiplaquetário)


→Sangramento expontâneo

Alho X Saquinivir (HIV)

→ Pode induzir o metabolismo hepático do CYP3A4 resultando em


diminuição dos níveis do fármaco no plasma
FITOTERÁPICOS
Ex. interações:

Ginseng X Digoxina

→ Possível interação, elevando os níveis séricos da digoxina.

Glucosamina e condroitina X Varfarina

→ Anticoagulação aditiva.
ALIMENTOS FUNCIONAIS

RESOLUÇÃO n° 18, 30/04/1999


Diretrizes básicas para análise e comprovação de propriedades
funcionais e ou de saúde alegadas em rotulagem de alimentos

Alegação de propriedade funcional: É aquele alimento que


promove mais do que uma simples nutrição, adicionando
efeitos fisiológicos benéficos à saúde dos consumidores.

• Precisam ter comprovação


científica, mediante demonstração
da eficácia
ALIMENTOS FUNCIONAIS

Exemplos

• Catequinas: Encontradas no chá verde reduzem risco


de alguns tipos de câncer
• Sulfurofano: Brócolis, previne o câncer
• Ácidos graxos ômega‐3: Reduzem o risco de doenças
cardiovasculares (peixe, óleo de canola)
• Fitoqúímicos: Frutas e vegetais tem atividade anti-
inflamatória (antioxidantes).
• Licopeno: Tomates e redução de câncer de próstata
• Probióticos: Iogurte e leites fermentados, melhoram
a função intestinal
NUTRACÊUTICOS
Comércio de constituintes bioativos na forma de produtos
farmacêuticos: Cápsulas, soluções, géis, pós e granulados.

→ Não pode ser classificada como alimentos.


→ Termo híbrido “nutrientes” e “farmacêuticos” criado pela
Foundation for Innovation in Medicine (EUA -1989/1990).

“Uma substância que pode ser um alimento ou


parte de um alimento que proporciona
benefícios medicinais, incluindo prevenção ou
tratamento de doenças”.

• A ANVISA não reconhece o gênero nutracêutico.


SUPLEMENTOS
“São produtos alimentícios (tabletes, farinha, géis, cápsulas de
gel ou gotas líquidas) que fornecem vitaminas, minerais, ervas
ou outro substrato botânico, aminoácidos ou outra substância
dietética”.

Não existe a categoria de


“suplementos alimentares” no Brasil.

• Muitos produtos a base de


plantas medicinais de venda
livre não são prescritos como
medicamentos.
FITOTERAPIA
Lista de produtos tradicionais fitoterápicos de registro simplificado
SUPLEMENTOS

• Muitos produtos a base de


plantas medicinais de venda
livre não são prescritos como
medicamentos.
FITOTERAPIA
Lista de produtos tradicionais fitoterápicos de registro simplificado
SUPLEMENTOS

• Muitos produtos a base de


plantas medicinais de venda
livre não são prescritos como
medicamentos.
FITOTERAPIA
Lista de medicamentos fitoterápicos de registro simplificado
ALEGAÇÕES APROVADAS PELA ANVISA
ÔMEGA 3: “O consumo de ácidos graxos ômega 3 auxilia na
manutenção de níveis saudáveis de triglicerídeos, desde que
associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida
saudáveis”.

LICOPENO: “O licopeno tem ação antioxidante que protege


as células contra os radicais livres. Seu consumo deve estar
associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida
saudáveis”.

FIBRAS ALIMENTARES: “As fibras alimentares auxiliam o


funcionamento do intestino. Seu consumo deve estar associado
a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis”
Exercícios
1- Defina produtos naturais e cite exemplos.
2- Estabeleça um histórico sobre o uso de plantas
medicinais pontuando os principais acontecimentos
em relação ao uso dessas plantas.
3- Defina remédio e dê exemplos.
4- Estabeleça a diferença entre remédio e
medicamento?
5- Conceitue drogas vegetais e fitoterapia? Qual a
diferença entre esses conceitos?
OBRIGADA!

“Deixe o alimento ser


teu remédio e
o remédio ser teu
alimento”
elianaradami@yahoo.com.br
Hipócrates