Vous êtes sur la page 1sur 10

O que fazer para que a sua empresa se sobressaia em um mercado tão competitivo?

Quais estratégias usar para chamar a atenção de seu público sobre os diferenciais da
sua marca? É preciso criatividade para encontrar as melhores respostas. E para que
você consiga ótimos resultados, listamos aqui 5 tópicos para bombar o seu negócio
através de vídeos. Ficou curioso? Então confira:

Crie e transmita valor por meio da produção de vídeo


A dica mais importante é esta: para que a sua marca fique na memória dos clientes e
seja reconhecida como única, é necessário que o vídeo transmita algo intangível, além
de simplesmente mostrar os serviços e produtos que sua empresa tem a oferecer. Pense
em algum vídeo a que você já tenha assistido da Coca-Cola ou da Apple. A mensagem
abrange muito mais do que a bebida em si, gerando emoções em quem assiste, não é
mesmo? É exatamente esse tipo de efeito que deve ser agregado a qualquer produção
de vídeo.

Humanize a sua marca


Um dos efeitos desejáveis em boa parte dos casos é criar identificação de ser humano
para ser humano através da produção de vídeos empresariais. Você pode recorrer a
personagens, animações, apresentadores ou mesmo mostrar as pessoas da sua
organização. Isso é importante pois é uma forma de fugir da impessoalidade da era da
informação, que muitas vezes distancia a relação entre a sua empresa e os seus clientes.
Ao humanizar o vídeo você gera uma noção de cuidado, pertencimento e excelência
em atendimento – fatores que podem ser decisivos para fechar negócios.
Tenha autoridade
O vídeo é uma ferramenta de comunicação que, por si só, possui valor agregado. Ou
seja, não é toda empresa que investe em produção de vídeos. Com isso, já no pontapé
inicial há alto potencial para conquistar o seu cliente. A partir daí, alguns diferencias
chaves do seu negócio podem ser transmitidos através do próprio design, trilha e
imagens, passando sensações como simplicidade, inovação, primor técnico, solidez,
entre outros, para além do texto ou do conteúdo propriamente dito. Estamos falando do
intangível, das emoções que serão associadas a sua marca. Em resumo, a lógica de cada
negócio exige uma mensagem personalizada que deve, no fim das contas, passar
autoridade.

Aumente a permanência de visitantes em seu site


Ao postar um vídeo na página da sua empresa, você aumenta as chances de os visitantes
permanecerem nela por mais tempo, o que é um dos fatores que mecanismos de
pesquisa como o Google utilizam para posicionar os sites em seus resultados. Para
conseguir esse feito, coloque o vídeo em posição de destaque e tenha um vídeo capaz
de engajar o público até o fim. Além de passar a mensagem do vídeo propriamente
dita, você se posiciona melhor nas famosas buscas orgânicas. A Forrester Reseach
mediu esse efeito e descobriu que uma página com vídeo possui 53% mais chances de
aparecer na primeira página no Google.

Foque em resultados na hora de produzir vídeos


Apesar de você ter à mão diversas ferramentas capazes de produzir vídeos — como
tablets, celulares e câmeras digitais —, ou pessoas que sabem utilizar softwares de
edição, produzir vídeos que dão resultados vai muito além disso. Converse com um
especialista sobre como o seu negócio poderá crescer através da produção de vídeos e
que tipo de resultado deve esperar da campanha.
FERRAMENTAS E TECNOLOGIA,NEGÓCIOS
10 dicas comprovadas para produção de vídeos

FERNANDA BALIEIRO
@nandabalieiro

Vídeos atraem mais usuários por mais tempo, dizem as pesquisas. Confira as 10 dicas
de quem sabe trabalhar com produção de vídeos.
Todo mundo gosta de assistir um bom vídeo e cada vez mais a internet tem sido usada
para divulgar essa mídia tão útil, tanto para usuários em busca de informação e
entretenimento, quanto para empresas que querem divulgar produtos e serviços. Mas
como se faz a produção de vídeos de qualidade para a web?
Esse é um detalhe que muitos empresários, empreendedores e gestores de marketing se
esquecem: é preciso primar pela qualidade e saber como produzir um vídeo que
realmente encante seu público e atraia sua atenção.
Cada detalhe é importante e não basta apenas ficar atento à beleza estética das imagens
e à criação de um bom conteúdo para os usuários.
Por isso, separamos para você uma série de dicas de produção de vídeos que podem
fazer uma grande diferença nos resultados de suas campanhas de email marketing, na
exibição em blogs ou em web sites e mesmo eventos e feiras.
Confira as melhores práticas do mercado e fique sabendo com produzir vídeos que vão
realmente funcionar para sua empresa.
A produção de um bom conteúdo em vídeo pode ajudar a captar clientes e gerar leads.
Depois disso, será preciso gerenciar as etapas de venda com sua equipe até o
fechamento. Saiba como melhorar esses resultados baixando nosso e-book: O funil de
vendas na prática.
produção de vídeos
Leve seu vídeo aos top 10 com estas 10 dicas
10 dicas para produção de vídeos incríveis para a internet
Para cada dica, um resultado que vai ajudar muito a divulgar sua mensagem!
1. Tempo faz diferença
Foi feita uma pesquisa sobre a retenção de atenção de vídeos. Foram apresentados 2
vídeos para um grupo de pessoas, esses vídeos eram praticamente idênticos, a única
diferença era que um deles tinha 10 segundos de duração a mais que o outro. Sabe qual
o resultado disso? Na média, o vídeo mais curto teve a atenção do público durante 72%
da sua exibição, enquanto o outro foi visto por apenas 50% de sua duração.
2. Menos é mais
A verdade é que a produção de vídeos não pode criar conteúdos muito longos. Vídeos
de curta duração são os mais indicados para prender a atenção até o final. As mensagens
devem ser objetivas, indo direto ao ponto de formar didática para que o público as
absorva com facilidade.
3. O interesse diminui com o tempo
Conforme transcorre o vídeo sua audiência cai gradualmente. Isso ocorre porque quem
assiste ao vídeo começa a se cansar, aparecem distrações ou a pessoa chega à conclusão
de que aquele conteúdo não é de seu interesse. O segredo é começar logo com as
mensagens e informações mais importantes, só depois ir para os detalhes.
Criatividade é fundamental na produção de vídeos
Criatividade é fundamental na produção de vídeos
4. Sempre novidades
Não seja repetitivo: sempre apresente algo novo e útil para público ao longo do vídeo
e de forma objetiva, caso contrário a audiência o abandonará, desinteressada pelo que
está sendo exibido.
5. Gente gosta de gente
As pessoas gostam de ver outras pessoas e suas histórias, se identificam e interessam
por elas. É importante passar um contexto mais humano com mensagens de
experiências pessoais.
6. Comece com uma “isca”
Aproveite os 10 primeiros segundos do vídeo para apresentar um fato curioso ou uma
informação que será completada ao logo da exibição, prendendo a atenção dos
expectadores de forma criativa até este desfecho.
7. Emoção é fundamental
Rir, amar, temer e mesmo ficar com raiva ou invejar são emoções humanas que atraem
as pessoas de alguma forma. A maioria dos vídeos que fazem sucesso empregam
alguma dessas reações de nosso espírito, principalmente o riso, a comoção ou um fato
que surpreende o público.
8. Likes e compartilhamentos
Não há como produzir um vídeo sem usar o enorme poder das mídias sociais. As
pessoas adoram compartilhar vídeos nas redes sociais e, o melhor de tudo, a indicação
de um amigo costuma ser muito respeitada pelos demais integrantes dessas mídias,
multiplicando ainda mais os likes e compartilhamentos!
9. Chamada para ação!
O famoso CTA, ou Call to Action, é o objetivo de seu vídeo: levar os internautas para
seu site, e-commerce ou outras ações semelhantes, como baixar um e-book, dar um
“like”, ou preencher um cadastro. Portanto, escolha bem a ação que quer promover e
construa o conteúdo de seu vídeo em torno dela, para que realmente se efetive e traga
o resultado que você procura.
10. Mais informações e mais completas
Como você viu, a produção de vídeos não deve gerar conteúdos longos. Para passar
informações mais detalhadas, o ideal é incluir um link para seu site ou blog onde uma
página com tudo que seu cliente precisa saber estará à disposição dele.

produção de vídeos
A produção de vídeos exige uma série de cuidados
A produção de vídeos para seus clientes é uma excelente estratégia de conteúdo. Mas
e exibir vídeo e filmes motivacionais para sua equipe, já pensou nisso? É uma prática
simples e fácil de executar, confira mais detalhes nesta postagem: 8 vídeos
motivacionais que vão dar um UP em sua equipe
Além destas 10 dicas de como produzir um vídeo que chame atenção de seu público
alvo, outra informação que você deve levar em conta é algo que a psicologia descobriu
sobre o comportamento humano: as pessoas mantém sua atenção em algo, em geral,
por 20 minutos, depois disso começam a se dispersar. Mas no caso de vídeos online o
caso é ainda mais agudo: em 60 segundos os internautas já estão pensando em outras
coisas e sua atenção ao vídeo já foi embora.
Isso só reforça os pontos principais de todas estas dicas de como produzir um vídeo:
Ele deve ser curto
Apresentar novidades o tempo todo
Passar a mensagem principal e uma “isca” nos primeiros 10 segundos.
Quer conhecer mais dicas de como influenciar as pessoas e usar na produção de seus
vídeos? Leia esta postagens de livros conhecidos sobre este assunto: 4 livros famosos
sobre a arte de influenciar pessoas.
Guia Básico para Produção Audiovisual
Publicado em Quinta, 06 Maio 1999 11:54
Guia Básico para Produção Audiovisual
A produção de uma obra audiovisual é um trabalho em grupo, envolvendo uma enorme
quantidade de profissionais, serviços e equipamentos. Este guia básico, pretende traçar
o caminho para que seu trabalho ocorra de forma mais organizada e rápida. Ele não vai
abordar a filmagem em si mas sim o processo de organização da ideia ao trabalho
concluído. A terminologia aqui usada é uma entre várias, portanto não estranhe caso
veja termos diferentes do que costuma usar.
por Aritanã M. Dantas *
Introdução Sinopse Argumento Roteiro Story-Board Decupagem Claquete
Ficha de Tabela de Movimentos de
Decupagem 2 Digitalização Edição Enquadramentos
Filmagem Meios Câmera

A produção de uma obra audiovisual é um trabalho em grupo, envolvendo uma enorme


quantidade de profissionais, serviços e equipamentos. Este guia básico, pretende traçar
o caminho para que seu trabalho ocorra de forma mais organizada e rápida. Ele não vai
abordar a filmagem em si mas sim o processo de organização da ideia ao trabalho
concluído. A terminologia aqui usada é uma entre várias, portanto não estranhe caso
veja termos diferentes do que costuma usar.
1- Sinopse ou storyline: história contada em uma frase, serve como ponto de partida
para o autor e como cartão de visita do projeto (filme ou vídeo), no processo inicial de
captação de recursos.
"Ana Maria entrou na cabine e foi vestir um biquini legal, mas era tão pequenino o
biquini que Ana Maria até sentiu-se mal.(mas ficou sensacional!)"
2- Argumento ou pré-roteiro: Texto literário, com a história completa com todos
seus elementos dramáticos. É a parte mais criativa do processo. Semelhante à um conto,
porém mais objetivo, sem "literatices" e normalmente sem diálogos, apenas referência
à estes.
Manhãzinha na praia do cedro, o sol já brilha, mas de tão baixo, ilumina a areia
através das folhas de frondosos Chapéus de sol que separam a praia do resto do
continente.
De longe e saltitante vem Ana Maria. Radiante em seus mal completos 16 anos, os
cachos loiros pulando como molas enquanto ela anda, não vê a hora de colocar seu
novo biquini. No caminho encontra Seu Pedro, sorveteiro de praia. Eles se
comprimentam.
[...]
3- Roteiro: Texto técnico detalhado e descritivo, serve para levantamento das
necessidades de cada cena e como guia de filmagem. Por convenção os diálogos são
escritos com travessão.

VIDEO AUDIO

Cena 01: Praia Manhã

Plano 01
Plano geral de praia ao amanhecer
poucas pessoas na praia, ao centro Ambiente de mar misturado
Ana Maria correndo na areia de com sons
ves- matinais. Continua até fim da
tido de algodão. Zoom in na AM cena.
até
plano médio quando AM está ao
lado
de seu Pedro

Plano 02
Pedro (SD): - Bom dia Ana
Close seu Pedro
Maria!!

plano 03
Super close de AM virando o rosto
AM (SD): - Bom dia seu Pedro!
em contra luz.

4- Story Board: história em quadrinhos que descreve com desenhos cada um dos planos
de um filme segundo o roteiro. Não é obrigatório, mas ajuda muito.
5- Decupagem ou Análise Técnica: Com o roteiro pronto, começa o processo de
levantamento de necessidades cena a cena. Este processo é conhecido como
decupagem. É aqui que se decide, baseado no custo e na opção estética, qual será o
meio usado para o projeto.
Filme: ANA MARIA
Cena 1
Local: Locação praia com Chapéus de sol
Atores: 2 - Ana Maria e Seu Pedro
Figurino: Vestido de algodão, uniforme de sorveteiro
Figuração: Pessoas na praia
Objetos de cena: Carrinho de sorvete. Material de praia para figuração
Equipamento: Câmera com Zoom, equipamento de captação de som
Equipe: Diretor, ass. de direção, continuista, diretor de fotografia, operador de câmera,
técnico de som direto, equipe de produção, figurinista, cenógrafo, maquinista.
Obs.: Não esquecer da alimentação da equipe e atores/ figuração.
6- Claquete: uma pequena lousa onde está marcado o número da cena, do plano e do
take além do nome do vídeo e um espaço para observações. Ela deve ser preenchida e
filmada por cerca de 10 segundos antes de cada take. Se o som estiver sendo captado
por um gravador externo (não pela câmera) Ela deve ser ditada e ter capacidade de
produzir um ruído seco que corresponda a um movimento rápido e preciso na imagem
(normalmente uma haste de madeira presa à claquete é usada para isto). Este som e
movimento vão permitir que o vídeo e o audio sejam rapidamente sincronizados na
edição.
7- Ficha de Filmagem: Durante a filmagem, alguém da equipe, geralmente o assistente
de direção, vai preenchendo uma ficha de filmagem, onde se anota de forma rápida o
que aconteceu em cada take e quais foram os melhores
Vídeo: ANA MARIA
[...]
CENA 1 (Praia Manhã)
Plano 2 - Close Seu Pedro
TAKE:
01 Seu Pedro errou o texto
02 Seu Pedro ainda tenso
03 não valeu (passou carro buzinando)
04 Ruim de interpretação
05 mais ou menos
06 melhorzinha
07 acabou a fita no meio do take
08 A BOA
[...]
8- Decupagem do material filmado: Depois de terminada a filmagem, usando a ficha
de filmagem como guia, são escolhidos os takes que serão utilizados na edição. E nada
mais é que uma lista dos takes utilizáveis, escritas no formato cena/plano/take:
[…] , 1/2/6, 1/2/8, [...]
9- Digitalização: passagem do material escolhido para o computador onde será feita a
edição. Hoje em dia os equipamentos de edição (dos mais baratos aos mais
sofisticados) são baseados em computador e utilizam de um método chamado "Edição
não linear" onde após a digitalização se tem um grande controle sobre o material. O
método mais antigo, edição linear, embora não perca tempo digitalizando o material, é
muito menos flexível e mais demorado.
10- Edição e Finalização: é o processo onde o vídeo ganha sua forma final, com todas
as transições, letreiros, sons e efeitos.
Pequeno glossário informal de termos técnicos:
A. TABELA DE MEIOS
Pelicula Video Video Video Digital
Composto Componente
Baixa 8mm VHS Video8 Video de
Resolução computador
Super-8 BetaMax
(extinto) (avi, qt, etc..)

Média 16 mm Super VHS Hi 8 DV, Mini-DV


Resolução
U-Matic (extinto)
Alta 35 mm 1Polegada Betacam SP Beta Digital, HD,
Resolução (extinto) DVCPRO HD,
HDV
70 mm D1, D2, HDTV,
2k, 4k

B. Movimentos de Câmera
- Panorâmica (Pan): quando a câmera gira em um eixo paralelo ao plano do filme. Pode
ser horizontal, vertical, invertida horizontal, invertida vertical.
- Traveling: Movimento onde a câmera anda sobre um caminho. Altera a perspectiva e
a profundidade de campo. Pode ser horizontal, vertical, in ou ou
- Zoom: Movimento de lente que aproxima ou distancia o objeto, não alterando a
perspectiva, mas alterando também a profundidade de campo (área nítida entre o fundo
e o objeto). Pode ser In ou Out.
C. ENQUADRAMENTOS
- Plano Geral (PG): Pega todo o ambiente onde está o objeto da filmagem com este
pouco definido ao centro (mostra toda a praia com Ana Maria correndo ao centro)
- Plano Aberto (PA): Pega todo o objeto da filmagem e nada mais (mostra Ana Maria
de corpo inteiro)
- Plano Americano (PAm): Muito usado em Hollywood nos anos 40/50, Mostra +ou-
dois terços do objeto (Ana Maria de cima do joelho à cabeça)
- Plano Médio (PM): mostra meio objeto (Ana Maria da cintura para cima)
- Plano Próximo (PP): Mostra 1 terço do objeto (Ana Maria apresentando telejornal)
- Close: Mostra parte significativa do objeto (rosto de AM)
- Super Close (Close Up): Mostra detalhe de parte significativa do objeto (olhos de
AM)

* Aritanã M. Dantas (1966-2013) - foi montador e finalizador de imagem e som, e


também designer gráfico responsável pelo logotipo de Mnemocine. Este artigo foi
publicado originalmente em 1999 na primeira edição de Mnemocine.