Vous êtes sur la page 1sur 21

UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO, VILA MARIA

PROJETO INTEGRADOR DE MODELAGEM E SISTEMAS FÍSICOS

ENGENHARIA MECÂNICA

LANÇADOR OBLÍQUO

DIA 05 DE JUNHO DE 2019, SÃO PAULO-SP


PAULO VITOR DOS SANTOS NASCIMENTO

PROJETO INTEGRADOR DE MODELAGEM E SISTEMAS FÍSICOS


ENGENHARIAS
LANÇADOR OBLÍQUO

Relatório técnico apresentado como requisito


parcial para obtenção de aprovação do módulo
Modelagem e Sistemas Físicos, no Curso de
Engenharia elétrica, na Universidade Nove de
Julho.

Prof. Roberto César Ferreira - Orientador

São Paulo

2019

1
RESUMO

Este trabalho desenvolvido pelos alunos do primeiro semestre do curso de


Engenharia Mecânica, da Universidade Nove de Julho, tem como objetivo a
criação e construção de um protótipo de lançamento obliquo. Para isso foi
construído uma catapulta, colocando em pratica todos os conhecimentos da
física adquiridos durante o primeiro semestre do curso, como a força elástica
(Leis de Hulk), o lançamento obliquo, força gravitacional entre outros
fundamentos da física. Também foi pesquisada a trajetória histórica das
catapultas, para que pudéssemos planejar e realizar nosso protótipo. Toda
estrutura foi desenvolvida com materiais reciclados, contribuindo com o meio
ambiente e não gerando altos custos. A estrutura foi projetada, através, de
cálculos e discussões entre os participantes do grupo, com o objetivo final de
atingir um alvo a uma distancia de quatros metros.

Palavras-chave: Lançamento; física; história; estrutura; objetivo.

2
ABSTRACT

This work, developed by the students of the first semester of the Mechanical
Engineering course, from Universidade Nove de Julho, aims to create and
construct an oblique launch prototype. For this, a catapult was built, putting in
practice all the knowledge of physics acquired during the first semester of the
course, such as elastic force (Laws of Hulk), obliquity, gravitational force and
other fundamentals of physics. Also the historical trajectory of catapults was
researched, so that we could plan and create our prototype. All the structure
was developed with recycled materials, contributing with the environment and
not generating high costs. The structure was designed through calculations and
discussions among the participants of the group, with the final objective of
reaching a target at a distance of 4 meters.

Keywords: Launch; physics; story; structure; goal.

3
LISTA DE FIGURAS

Figura 1 Trajetória de um corpo que executa um movimento oblíquo .............. 10

Figura 2 Catapulta em perspectiva lateral ........................................................ 14

Figura 3 Catapulta em perspectiva isométrica ................................................. 14

Figura 4 Catapulta em perspectiva superior ..................................................... 14

4
Sumário
1. INTRODUÇÃO ............................................................................................ 6

2. METODOLOGIA ......................................................................................... 8

3. LEVANTAMENTO HISTÓRICO E EMBASAMENTO TEÓRICO ................. 9

3.1 CATAPULTA ............................................................................................ 9

3.2 LANÇAMENTO OBLÍQUO ..................................................................... 10

3.2.1 ALCANCE HORIZONTAL ................................................................... 11

3.2.2 ALTURA MÁXIMA ............................................................................... 13

4. ESTRULTURA .......................................................................................... 14

5. CALCULOS ............................................................................................... 15

6. CONSIDERAÇÕES FINAIS ...................................................................... 16

7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS .......................................................... 17

8. APÊNDICE A – LISTA DE MATERIAIS .................................................... 18

9. APÊNDICE B – DIMENSOES DA CATAPULTA ....................................... 19

10. APÊNDICE C - CRONOGRAMA ............................................................ 20

5
1. INTRODUÇÃO

Este trabalho, realizado pelos estudantes da Engenharia Mecânica da


Universidade Nove de Julho (Vila Maria), visa apresentar de forma dinâmica
aos professores o Projeto Integrador do Primeiro semestre.

Este objetivo proposto pela secretaria através de nosso mentor e coordenador,


Prof. Irineu da irineia, será a apresentação em grupo

Para a realização deste trabalho será necessário colocarmos em pratica


nossos conhecimentos adquiridos em sala de aula no primeiro semestre do
curso.

Para alcançar

O papel da engenharia é fundamental no desenvolvimento tecnológico da


humanidade. Um engenheiro está vinculado à elaboração e realização de
projetos em seu cotidiano. Nesse contexto, o projeto integrador torna-se uma
ferramenta ímpar para nosso desenvolvimento acadêmico e profissional.

Este trabalho consiste em mostrar, por meio de cálculos, gráficos e ilustrações


do projeto, a maneira que atingimos o nosso objetivo.

Este objetivo é a construção do protótipo de um Lançador Oblíquo (catapulta),


com abordagem multidisciplinar para o projeto integrador de modelagem e
sistemas físicos, que possua a capacidade de lançar uma bola de pingue-
pongue a uma distância mínima de 4,0 metros e acertar um alvo cilíndrico de
20 centímetros de diâmetro e 30 centímetros de altura.

Para atingir esse objetivo, pesquisamos a história e os cálculos que íamos


utilizar para a construção da catapulta, após isso fizemos um cronograma para
ter controle no tempo gasto em cada etapa do projeto, em seguida iniciamos a
documentação, cálculos e montagem.

A proposta do nosso projeto é demonstrar o desempenho do Lançador Oblíquo


através de uma apresentação em sala, para apreciação e averiguação do
professor.

6
7
2. METODOLOGIA

Este trabalho consiste em uma pesquisa que é caracterizada pela máxima


integração dos indivíduos do grupo com o projeto. Assim, nos conseguiremos
absorver, de forma pratica os conhecimentos mais complexos e profundos
sobre o lançamento obliquo, projetos, elaboração de orçamento e
desenvolvimento de um relatório acadêmico.

Além disso, utilizou-se para esse projeto os seguintes procedimentos


metodológicos:

• Pesquisa histórica;

• Pesquisa dos cálculos de lançamento oblíquo;

• Elaboração de um cronograma, com o objetivo de organizar o


desenvolvimento do projeto;

• Desenvolvimento da introdução, e ao mesmo tempo iniciação da


montagem da catapulta;

• Ao finalizar o protótipo, foi desenvolvida a conclusão;

• E com a autorização do professor é finalizado o relatório acadêmico;

• E finalmente é feito os slides da apresentação do projeto.

8
3. LEVANTAMENTO HISTÓRICO E EMBASAMENTO TEÓRICO

Não se sabe quando as catapultas surgiram, uma arma de cerco, que seria
mais tarde usada pelos gregos, tendo seu auge durante o Império Romano e
Idade Média, mas foram substituídas por canhões de pólvora (A HISTÓRIA DA
CATAPULTA, 2012).

A catapulta armazena energia para liberar de uma única vez. As catapultas


tinham como função inicial a derrubada de muros de castelos e fortes com o
uso de pedras. Com o tempo ela foi usada para atear fogo nas cidades
fortificadas usando pedras banhadas com líquidos inflamáveis ou até mesmo
ferro quente. Era possível também usar a catapulta como arma biológica,
arremessando carcaças de animais doentes, para infectar quem estivesse
protegido pelos muros de uma fortificação. Também foram usadas em campos
abertos, para isso, era necessário fazer marcas de alcance. Mantinha uma boa
distância do exército inimigo e atiravam pedras de teste, a fim de marcar uma
faixa de distancia. Assim quando os exércitos inimigos entrassem nesta faixa
de alcance, os projéteis eram arremessados, o que destruía a formação inimiga
(A HISTÓRIA DA CATAPULTA, 2012).

Fonte: "A História da Catapulta"; Aprendizes da física. Disponível em <


http://aprendizesnafisica.blogspot.com/2012/09/a-historia-da-catapulta.html >. Acesso em 07 de
abril de 2019.

3.1 CATAPULTA

Havia diversos tipos de catapultas. O mais básico era feito de um longo braço
de madeira com um grande receptáculo na ponta. Um tubo rotatório, chamado
sarilho, ficava preso a esse braço. Uma corda era presa a ele e colocada ao
redor do sarilho, dando várias voltas. Na base do braço ficava um conjunto de
cordas (CATAPULTA, 2019).

9
Para preparar a catapulta, os soldados apertavam a corda, girando o sarilho.
Com isso, as cordas na base do braço eram torcidas, ficando cada vez mais
apertadas. Os soldados então colocavam no receptáculo uma pedra muito
grande ou outros objetos, e depois soltavam a corda. As cordas em volta da
base se desenrolavam todas ao mesmo tempo e o braço se movia para frente,
lançando sua carga. Uma catapulta grande era capaz de arremessar uma
pedra por até 460 metros de distância (CATAPULTA, 2019).

As primeiras catapultas surgiram no século XIII a.C. Os romanos da


Antiguidade aprimoraram o artefato e construíram catapultas sobre rodas. Os
exércitos de hoje usam equipamentos baseados na catapulta para lançar
mísseis e aviões (CATAPULTA, 2019).

Fonte: "Catapulta"; In Britannica Escola. Disponível em


<https://escola.britannica.com.br/artigo/catapulta/480925 >. Acesso em 07 de abril de 2019.

3.2 LANÇAMENTO OBLÍQUO

O lançamento oblíquo ocorre quando um objeto inicia seu movimento formando


um determinado ângulo com a horizontal. Nesse tipo de lançamento, o objeto
executa dois movimentos simultâneos, ao mesmo tempo em que executa um
movimento na vertical, subindo e descendo, também se desloca
horizontalmente (JÚNIOR, 2019).

Figura 1 Trajetória de um corpo que executa um movimento oblíquo

10
A análise do lançamento oblíquo deve ser feita levando em consideração o
movimento executado na vertical (eixo y) e o movimento na horizontal (eixo x).
Quanto ao movimento no eixo y, a preocupação será a determinação da altura
máxima atingida pelo corpo, por conta da atuação da gravidade neste eixo o
movimento será uniformemente variado. As análises do movimento no eixo x
irão determinar o alcance horizontal do lançamento, isto é, a distância entre os
pontos de partida e chegada. Horizontalmente, o movimento será retilíneo e
uniforme (JÚNIOR, 2019).

3.2.1 ALCANCE HORIZONTAL

O alcance horizontal é a distância entre os pontos de partida e chegada do


objeto lançado obliquamente. A sua determinação será feita a partir da função
horária da posição para o movimento retilíneo uniforme (MRU), sendo assim
podemos escrever (JÚNIOR, 2019):

𝑆 = 𝑆𝑜 + 𝑉𝑥. 𝑡 ≫ S − So = Vx. t >> A = V. cos θ. t (1)

Observe que a diferença entre as posições final (s) e inicial (s0) foi substituída
por A, simbolizando o alcance do objeto. Perceba ainda que a velocidade
utilizada foi uma componente no eixo x (VX) da velocidade do objeto. A
velocidade do objeto forma um ângulo θ com a horizontal, sendo assim, as
análises feitas tanto na horizontal quanto na vertical devem utilizar os devidos
componentes do vetor velocidade em cada eixo (JÚNIOR, 2019).

Eixo y: Vy = V. sen θ (2)

Eixo x: Vx = V. cos θ (3)

O tempo considerado na equação do alcance (A) é o tempo total para que o


objeto saia do chão atinja a altura máxima e retorne ao solo. No estudo do

11
lançamento vertical, vemos que o tempo gasto para que um objeto atinja a
altura máxima vertical é dado por (JÚNIOR, 2019):

𝑉
𝑡𝑠 = (4)
𝑔

Nessa equação, V é a velocidade do objeto e g é a aceleração da gravidade.


Para o caso do lançamento oblíquo, a velocidade considerada na vertical será
a componente Vy, sendo assim, podemos escrever (JÚNIOR, 2019):

𝑉𝑦 𝑉.𝑠𝑒𝑛𝜃
𝑡𝑠 = ≫ 𝑡𝑠 = (5)
𝑔 𝑔

O tempo destacado acima refere-se à subida do objeto, logo, o tempo total do


movimento será o dobro (JÚNIOR, 2019).

2.𝑣.𝑠𝑒𝑛𝜃
𝑡= (6)
𝑔

2. 𝑉. 𝑠𝑒𝑛𝜃
𝐴 = 𝑉. 𝑐𝑜𝑠𝜃. 𝑡 ≫ 𝐴 = 𝑣. 𝑐𝑜𝑠𝜃.
𝑔

2.𝑉².𝑐𝑜𝑠𝜃.𝑠𝑒𝑛𝜃
𝐴= (7)
𝑔

Assim, a equação do alcance poderá ser reescrita (JÚNIOR, 2019).

O termo 2.cosθ.senθ pode ser substituído pela identidade trigonométrica


sen2θ, sendo assim, a equação final para a determinação do alcance horizontal
em um lançamento oblíquo (JÚNIOR, 2019):

𝑉².𝑠𝑒𝑛2𝜃
𝐴= (8)
𝑔

O alcance será o máximo possível quando o ângulo de lançamento for igual a


45°. Como o ângulo é multiplicado por dois na equação do alcance, o seno
calculado será o de 90°, que corresponde ao máximo valor de seno possível,
assim o alcance será o máximo possível (JÚNIOR, 2019).

12
3.2.2 ALTURA MÁXIMA

A altura máxima será determinada a partir da equação de Torricelli, equação do


movimento uniformemente variado independente do tempo (JÚNIOR, 2019).

𝑉² = 𝑉𝑜² + 2. 𝑎. ∆𝑠 (9)

Para o lançamento oblíquo, teremos:

𝑉𝑦² = 𝑉𝑜𝑦² − 2. 𝑎. 𝐻 (10)

Na altura máxima, a velocidade do móvel será nula. O sinal negativo na


equação acima justifica-se pelo fato do movimento ser ascendente, contrário ao
sentido da gravidade (JÚNIOR, 2019).

0 = (𝑉𝑜. 𝑠𝑒𝑛𝜃) − 2. 𝑔. 𝐻 ≫ 2. 𝑔𝐻 = 𝑉𝑜 2 . 𝑠𝑒𝑛²𝜃

𝑉𝑜².𝑠𝑒𝑛²𝜃
𝐻𝑚á𝑥 = (11)
2.𝑔

A equação acima determina a altura máxima atingida por um objeto que


executa movimento oblíquo (JÚNIOR, 2019).

Fonte: JúNIOR, Joab Silas da Silva. "Lançamento oblíquo"; Brasil Escola. Disponível em
<https://brasilescola.uol.com.br/fisica/lancamento-obliquo.htm>. Acesso em 07 de abril de
2019.

13
4. ESTRULTURA

Antes de iniciarmos a montagem, pensamos em quais materiais utilizaríamos,


para decidir, encontramos elementos que não prejudicam o meio ambiente e
que não possuem valor alto.

Elaboramos um orçamento, compramos o necessário e então projetamos a


catapulta, através do AutoCAD, com o objetivo de usar como referência para a
construção da catapulta.

E então realizamos os cálculos, presentes na pagina 17, para obter as


informações necessárias, que nos proporcionaram dados essenciais para a
obtenção do sucesso.

Ao finalizar a catapulta o funcionamento não estava completamente perfeito,


então pensamos e discutimos algumas possíveis soluções. Colocamos em
prática, e os problemas foram solucionados.

Abaixo se encontram fotos da catapulta em três perspectivas diferentes.

Figura 3 Catapulta em perspectiva Figura 2 Catapulta em perspectiva


isométrica lateral

Figura 4 Catapulta em perspectiva


superior

14
5. CALCULOS

ALCANCE HORIZONTAL

A = V. cos θ . t

4 = 𝑉. 𝑐𝑜𝑠45.0,82

4
𝑉= = 6,9 𝑚/𝑠
0,58

VELOCIDADE EM X E Y

Vx = V. cos θ Vy = V. senθ

𝑉𝑥 = 6,9. 𝑐𝑜𝑠45 = 4,88 𝑚/𝑠 Vy = 6,9. sen45 = 4,88m/s

TEMPO QUE FICA NO AR

𝑉𝑦 𝑆
𝑇𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑𝑒 𝑠𝑢𝑏𝑖𝑑𝑎 = 𝑇𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑𝑒 𝑑𝑒𝑠𝑐𝑖𝑑𝑎 = √ 1𝑎
𝑔
2

4,88 4
𝑇𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑𝑒 𝑠𝑢𝑏𝑖𝑑𝑎 = = 0,5𝑠 𝑇𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑𝑒 𝑑𝑒𝑠𝑐𝑖𝑑𝑎 = √ = 0,9𝑠
9,8 4,9

𝑇𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 = 𝑇𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑𝑒 𝑠𝑢𝑏𝑖𝑑𝑎 + 𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑𝑒 𝑑𝑒𝑠𝑐𝑖𝑑𝑎

𝑇𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 = 0,5 + 0,9 = 1,4𝑠

ALTURA MAXIMA

𝑉0². 𝑠𝑒𝑛𝜃
𝐻𝑚𝑎𝑥 =
2. 𝑔

6,9². 𝑠𝑒𝑛²45
𝐻𝑚𝑎𝑥 = = 1,21𝑚
2.9,8
15
6. CONSIDERAÇÕES FINAIS

De acordo com os conhecimentos adquiridos durante esse semestre,


conseguimos desenvolver de forma técnica e eficiente o protótipo de um
lançador oblíquo. Os processos desse projeto nos proporcionou a experiência
de planejar e criar um protótipo, através do trabalho em grupo.

Com a pesquisa histórica e o embasamento teórico podemos obter maiores


informações sobre o funcionamento de uma catapulta, sendo assim, podemos
concluir que é necessário determinar um ângulo para o lançamento e utilizar os
cálculos para conhecer os limites de altura do projétil e o tempo que levaria
para atingir o alvo.

Com a ajuda dos desenhos no AutoCAD, fizemos o protótipo, porém tivemos


diversas dificuldades no decorrer deste caminho, uma delas foi a precisão do
lançamento, porém discutimos e encontramos soluções, ao aplica-las
alcançamos o nosso objetivo.

16
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

"Catapulta"; In Britannica Escola. Disponível em


<https://escola.britannica.com.br/artigo/catapulta/480925 >. Acesso em 07 de
abril de 2019.

JúNIOR, Joab Silas da Silva. "Lançamento oblíquo"; Brasil Escola. Disponível


em <https://brasilescola.uol.com.br/fisica/lancamento-obliquo.htm>. Acesso em
07 de abril de 2019.

17
8. APÊNDICE A – LISTA DE MATERIAIS

ITEM QNTD UNID. DESCRIÇÃO PREÇO PREÇO


UNID. TOTAL
1 25 PÇ PARAFUSO CABEÇA CHATA PHILIPS R$0,05 R$1,25
3,5 x 25mm
2 1 PÇ MADEIRITE PLASTIFICADO R$6,25 R$6,25
300x400x90mm
3 1 PÇ MADEIRA DE PINHEIRO 30X790X3mm R$10 R$10
4 4 PÇ PARAFUSO PONTA AGULHA 4,2x13mm R$0,03 R$0,12
5 1 M ELASTICO GARROTE R$3,00 R$3,00
6 1 PÇ RALO DE PIA DE COZINHA R$5,00 R$5,00
TOTAL R$25,62

18
9. APÊNDICE B – DIMENSOES DA CATAPULTA

19
10. APÊNDICE C - CRONOGRAMA

20