Vous êtes sur la page 1sur 1

EXPANSÃO | 14 de Novembro 2014 17

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O NOVO CÓDIGO DO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO (IRT)

Qual a razão de haver um novo Passam a ser tributados definidos no novo Código (o abono de aplicável uma taxa única de 15%. Não
Código do IRT? rendimentos que até aqui não família passa a ser tributado no valor houve, porém, alteração da taxa
O novo Código está inserido no o eram, ou sobre os quais havia que exceda 5% do vencimento-base, aplicável aos trabalhadores por conta
processo de reforma tributária, que dúvidas no código anterior? tal como os subsídios de férias e de própria (10,5%).
passa pela revisão da generalidade Sim, por exemplo, no Código ainda Natal, que passam a ser tributados No grupo C, os rendimentos são
da legislação fiscal. Na lei que aprova em vigor não havia qualquer nos valores que excedam 100% do sujeitos a tributação à taxa de 30%
o Código do IRT (Lei 18/14, de 22 de referência expressa às remunerações vencimento-base). Estas regras são (face aos 35% do ‘antigo’ Imposto
Outubro), é explicado que a revisão pagas aplicáveis ao grupo A e aos membros Industrial), nos termos da Tabela dos
era necessária para “eliminar alguns por partidos políticos e outras dos órgãos sociais que passam a Lucros Mínimos, ou sujeitos à taxa
aspectos que se revelam organizações de carácter político estar integrados no grupo B. Também de 6,5%, a qual pode operar por
desajustados (...) e totalmente ou social. fica clarificado que o imposto é retenção na fonte (ver simulação
obsoletos”. devido mesmo por pessoas na página anterior).
A lei indica que vai ser alargada singulares não residentes em Angola,
A lei diz que este Código a base tributável. O que quer isso quando estejam em causa Os descontos para a Segurança
procede a uma harmonização dizer? rendimentos Social pagam IRT?
com as alterações efectuadas O âmbito de aplicação do IRT passa a que decorram de serviços prestados Não, mantém-se excluídos da matéria
no Código do Imposto Industrial. ser mais vasto, porque passa a a entidades angolanas ou colectável.
São criados novos escalões? incluir o Imposto Industrial e a a estabelecimentos estáveis
Sim, para além dos grupos A incidir (com sede) situados em Angola. E há novas isenções?
(trabalhadores por conta de outrem) sobre rendimentos que não eram E deixam de estar isentas as Sim, passam a estar isentos os
e B (trabalhadores por conta própria tributados. Por exemplo, subsídios remunerações auferidas por cidadãos rendimentos obtidos pelos antigos
e titulares de cargos de gerência excluídos de tributação até 31 nacionais portadores de deficiências combatentes, deficientes de guerra e
e administração, ou de outros órgãos de Dezembro de 2014 passam a ser motoras congénitas. familiares de combatentes tombados,
sociais de sociedades), é criado sujeitos a IRT a partir de 1 de Janeiro desde que registados no Ministério
o grupo C (que integra as de 2015 (os subsídios diários As taxas de imposto são alteradas? da tutela. E é limitada a isenção
remunerações auferidas pelo de representação e quaisquer outros No grupo A, as taxas mantêm-se em aplicável às pessoas singulares que
desempenho de actividades subsídios diários atribuídos a vigor (incluindo a máxima, de 17%), prestem serviço militar e paramilitar
comerciais e industriais, antes trabalhadores que não funcionários mas é aumentado o limite mínimo nos órgãos de Defesa e Ordem
tributadas em sede de Imposto públicos que excedam 30 mil Kz de isenção de IRT de 25.000 Kz Interna apenas aos rendimentos
Industrial). mensais passam a pagar). Além para 34.450 Kz. derivados dessa prestação.
disso, vários subsídios excluídos de No grupo B, deixou de se aplicar aos
Quando é que o Código do IRT tributação, na sua totalidade, até 31 rendimentos dos membros dos Com o apoio de: Deloitte em Angola,
entra em vigor? de Dezembro de 2014, passam a ser órgãos sociais a tabela salarial de KPMG Angola, Fátima Freitas Advogados,
A 1 de Janeiro de 2015. tributados acima dos limites IRT (que era 20%), passando a ser SRS/Luís Martinho da Lunga Advogados

PUB

Centres d'intérêt liés