Vous êtes sur la page 1sur 8

PROPOSTA DE ATIVIDADE MUSICAL UTILIZANDO A FLAUTA DOCE E A

MANOSSOLFA COMO MATERIAL DIDÁTICO NA MUSICALIZAÇÃO


INFANTIL (por Ludhymylla Dhammarys de Deus1)

TEMA
• Musicalização infantil através da flauta doce e manossolfa.

OBJETIVOS

• Ensinar as notas musicais na tonalidade de dó maior aplicadas à flauta


doce, bem como através da arte da manossolfa sistematizada por
Kodály2;
• Desenvolver a percepção musical de alunos cuja faixa etária seja entre 7
e 8 anos de idade e que tenham sido iniciados ao ensino musical formal;
• Tocar e cantar a canção de acolhida3 “Olá como vai?”.

CONTEÚDO
• Propriedades do som: altura (agudo, médio e grave) e duração (longa ou
curta)
• Notação musical (escala diatônica em dó maior)
• Figuração rítmica (semínima, colcheia, etc.)
• Expressão manual
• Música: “Olá Como Vai?” de Ludhymylla Dhammarys

MATERIAL
• Flauta doce
• Bambolê
• Fitas adesivas

1
Graduanda no programa de licenciatura em música pelo Instituto Federal de Goiás, em Goiânia-GO.
2
Zoltán Kodály (1882-1967) foi compositor, etnomusicólogo, pedagogo, bem como é reconhecido
internacionalmente no campo da educação musical através de seu trabalho chamado “Método Kodály”.
3
É uma canção cantada ao início das aulas geralmentesaudando a todos os presentes.
METODOLOGIA

Antes de discorrermos sobre a metodologia a ser adotada para a realização


desta proposta, salientamos que há a possibilidade de apresentar sugestões
adaptáveis à dinâmica em sala de aula ou à realidade dos alunos. Mais ainda,
seja flexível para trabalhar o conteúdo em quantas aulas forem necessárias. Não
tenha pressa! No entanto, certifique-se que os alunos tenham internalizado tudo
aquilo ou grande parte do que foi vivenciado com eles.
Vamos mergulhar juntos nessa aventura!
Inicialmente, vamos propor uma brincadeira rítmica com os nomes dos alunos:
escolha um nome de 2 sílabas e outro de 4 sílabas, como MATEUS (MA – TEUS)
e VALENTINA (VA-LEN-TI-NA), por exemplo.
Logo, fale os nomes sugeridos acima de forma ritmada e batendo o pé
simultaneamente à cada sílaba pronunciada, conforme na figura abaixo:

Figura 1

O objetivo desta brincadeira é mostrar as figuras rítmicas usadas na canção “Olá,


Como Vai?”, exposta a seguir.
Cante a referida música aos alunos (cuja partitura encontra-se na figura abaixo)
e em seguida toque-a na flauta doce. Perceba que há uma pausa de semibreve
no terceiro compasso. Sendo assim, utilize-a conforme sua criatividade para
saudar cada aluno.

Figura 2 Dica: Permita que os alunos possam interagir um com o outro por um
instante, entretanto, cuidado para não perder o controle da turma.

Assim, ao retomar a liderança em sala de aula, comece a tocar a melodia


na flauta doce até que todos olhem pra você. Faça rosto de super
animada (o) e diga: Tenho algo para contar para vocês!!! Aproveite para
apreciar os olhinhos atentos.
Conte aos alunos em forma narrativa que iremos aprender alguns gestos
manuais que nos possibilitarão a tocar e cantar mais de mil músicas. (Eles ficarão
muito animados!)
Apresente as notas musicais cantando enquanto estiver mostrando os gestos de
manossolfa, conforme exposto na figura 3.

Para saber mais sobre a manossolfa, pesquise sobre o trabalho


desenvolvido por Zoltán Kodaly. Ele foi um educador musical
fantástico! Vale muito a pena conhecer.

Figura 3

Perceba que a nota “Si” está escrita como “Ti” em virtude desta figura ser
proveniente de um método publicado em inglês. Portanto, sinta-se à vontade
para substituir “Ti” por “Si”.

Agora cante a canção apresentada, fazendo os gestos com as mãos com a


devida nota.

Figura 4
Cante a canção quantas vezes forem necessárias para que alunos possam
memorizar a melodia associada aos gestos da manossolfa.

Agora com a melodia e o manossolfa já internalizados, apresente a flauta doce


e a digitação das notas.

De antemão, certifique-se que todos os alunos estão com seus instrumentos em


mãos. Logo, permita que eles explorem os sons que a flauta doce produz bem
como cada uma de suas partes.

Figura 5

Toque a canção de acolhida à flauta doce para os alunos. Note se eles irão
assimilar a melodia com os gestos ou até mesmo cantar a letra da música, posto
que esses fenômenos também fazem parte dos objetivos desta proposta.

Começaremos agora a apresentar a digitação de cada nota aos alunos. Não


tenha pressa! Alguns alunos terão mais facilidade em fechar os orifícios da flauta
doce equanto outros precisarão de um pouco mais de treino. Todos conseguirão,
mas cada um em seu tempo.

Lembre-se: paciência é uma virtude e


ação indispensável no nosso trabalho.
Figura 6

Vamos fazer um exercício de percepção musical?

Utilize Bambolês coloridos no chão. Para cada nota musical, escolha uma cor e
toque as notas musicais da escala de Dó maior, enquanto estiver caminhando
sobre os bambolês. Faça uma espécie de ditado musical com os alunos. Toque
uma determinada nota musical e peça para um aluno escolher o bambolê
referente àquela nota. Sugerimos que comece com apenas 3 notas musicais (Dó,
ré e mi) e gradualmente adicione o restante das notas da escala de Dó maior.
Eles irão amar!

Tente fazer esse exercício coletivamente para encorajar os alunos com mais
dificuldades. Se necessário, dedique um tempo para faze-lo individualmente.

Caso queira trabalhar a partitura convencional com seus alunos, utilize uma fita
adesiva para fazer um pentagrama gigante no chão da sala de aula. Divirta-se
ensinando a posição de cada notinha que aprendemos na flauta doce.
Figura 7

Logo, solfeje a melodia a seguir para os alunos:

Sol – Dó – Sol – Si – Dó
Sol – Dó – Sol – Si – Dó
-
Dó – Ré – Mi – Fá – Sol
Sol – Fá – Mi – Ré – Dó
Dó – Ré – Mi – Fá – Sol
Sol – Fá – Mi – Ré – Dó

Pergunte aos alunos se eles sabem o que é solfejo. Garanto que poderá sair
peripécias que você nunca se esquecerá. Basta dizer que é cantar a música com
os nomes das notinhas, como você acabou de fazer com a canção de acolhida.
Você poderá trabalhar o solfejo com o nome das notas escritas ou com a posição
no pentagrama musical, caso já tenha ensinado. Sinta-se à vontade para utilizar
a lousa ou até mesmo os nomes ou figuras impressas.
O objetivo do solfejo aqui é ajudar os alunos a internalizar o nome das notas
aplicadas à melodia. A digitação na flauta doce ficará muito mais fácil tendo a
melodia e o nome das notas já internalizadas.

E estamos chegando ao fim dessa proposta. Agora é hora de tocar!

Aproveitando que os alunos já internalizaram a melodia, aprenderam a altura de


cada nota, bem como sua digitação na flauta doce, toque a canção de acolhida
algumas vezes e peça para que observem sua performance atentamente. Logo,
peça a eles para tentarem a tocar a música sozinhos e auxilie aluno por aluno
até que todos estejam tocando harmoniosamente.
A partir desta canção simples, amplie o repertório e divirta-se com seus alunos.
Sigamos na missão de musicalizar o mundo e espero que possamos nos rever
em breve!
Referências das imagens

Figura 3: disponível em https://terradamusicablog.com.br/pedagogia-musical-


kodaly/, acessado em 16/06/19.

Figura 5: disponível em http://flautadocempc.blogspot.com/2012/05/relatorio-


aula-11-26052012.html, acessado em 16/06/19.

Figura 6: disponível em
http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoe
s_pde/2014/2014_unespar-
curitibai_arte_pdp_regina_celia_pfutzenreuter_direne.pdf, acessado em
16/06/19.