Vous êtes sur la page 1sur 54

Sociedade midiática


Relações criam-se com e por meio dos meios de
comunicação, seus veículos, linguagens e
mensagens

Necessidade humana de
compartilhar sentimentos
Lascaux , França
Importância que as linguagens tem
na cultura
Johannes Gutenberg (1398-1468)
Reprodução de um mesmo original
Século XIX
Século XIX
República
Vários políticos eram jornalistas
Fotografia – desenhar com luz e
contraste
Mito da caverna - Platão
Falsas visões da realidade
Imagens podem transmitir falsas noções sobre a
realidade .
A única forma de ter controle sobre o poder das
imagens eh saber como e quem as produz e com
que finalidade.
As mídias se tornaram meios que nos colocam
em contato com a realidade.
Quem produz as imagens? Com
que finalidade?
Meios que nos colocam em contato
com a realidade
A mediação da relação com a
realidade
Forma peculiar de estar no mundo


Relaciona de forma indireta, pela mediação do
racional

O contato com o mundo é de conhecimento

Sujeito cognoscente – capacidade de conhecer



Linguagem
Sistema finito de signos, organizado por um
conjunto finito de regras de combinação destes
signos.
Técnicas de expressão
Tecnologias da comunicação
Nietzsche
A 1ª linguagem do homem não era verbal, era
musica.
Jean Galard
1ª linguagem era a gestual.
1. Facial: a linguagem universal
2. Vocal: o poderoso efeito da
oratória
3. Escrita: a técnica sempre
presente
4. Corporal: o conjunto dos tipos
de expressão
Para ser jornalista...
Empatia
Leitura de texto
Câmera como amigo , olho de uma pessoa.
Semiótica
A semiótica é o estudo da construção de
significado, o estudo do processo de signo (
semiose) e do significado de comunicação.
Signo
Signo, na interpretação da semiótica, é tudo que
aparece ou se manifesta ao ser humano, no seu
cotidiano, sendo captado por meio dos seus
sentidos (produzindo sensações) e podendo ser
considerados pensamentos ou ideias
Símbolo
O termo símbolo, com origem designa um tipo de
signo em que o significante (realidade concreta)
representa algo abstrato (religiões, nações,
quantidades de tempo ou matéria etc.)
Charles Sanders Pierce desenvolveu uma
classificação geral dos signos. Sendo um signo,
"símbolo" é sempre algo que representa outra
coisa (para alguém).
Nossa mente funciona como um grande
computador com corretor automático que se
antecipa as possíveis interpretações das
experiencias e situações que vivenciamos.