Vous êtes sur la page 1sur 63

SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

MINISTÉRIO DA DEFESA
EXÉRCITO BRASILEIRO
COMANDO MILITAR DO LESTE
1ª DIVISÃO DE EXÉRCITO
(1ª Divisão de Infantaria Expedicionária/1943)
DIVISÃO MASCARENHAS DE MORAES

PREGÃO ELETRÔNICO Nr 02/2017


Processo Administrativo Nr 64277.001114/2017-66

Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que o Comando da 1ª Divisão de Exército,
por meio da Seção de Licitação, sediado a Avenida Duque de Caxias, 1965, Vila Militar, Rio de
Janeiro/RJ, realizará licitação para REGISTRO DE PREÇOS, na modalidade PREGÃO, na forma
ELETRÔNICA, do tipo menor preço, nos termos da Lei Nr 10.520, de 17 de julho de 2002, do Decreto
Nr 5.450, de 31 de maio de 2005, do Decreto Nr 7.892, de 23 de janeiro de 2013, do Decreto 2.271, de 7
de julho de 1997, das Instruções Normativas SLTI/MPOG Nr 02, de 30 de abril de 2008, e Nr 02, de 11
de outubro de 2010, da Lei Complementar Nr 123, de 14 de dezembro de 2006, da Lei Nr 11.488, de 15
de junho de 2007, do Decreto Nr 8.538, de 06 de outubro de 2015, aplicando-se, subsidiariamente, a Lei
Nr 8.666, de 21 de junho de 1993, e as exigências estabelecidas neste Edital.
Data da sessão: 04/09/2018
Horário: 10 horas
Local: Portal de Compras do Governo Federal – www.comprasgovernamentais.gov.br

1. DO OBJETO
1.1. O objeto da presente licitação é o registro de preços para eventual contratação de serviço
de Manutenção do Sistema de Monitoramento Eletrônico da Vila Militar de Deodoro com
fornecimento de insumos de materiais, conforme condições, quantidades e exigências estabelecidas
neste Edital e seus anexos.
1.2. A licitação será dividida em grupos, formados por um ou mais itens, conforme tabela
constante do Termo de Referência, facultando-se ao licitante a participação em quantos grupos
forem de seu interesse, devendo oferecer proposta para todos os itens que o compõem.

2. DO ÓRGÃO GERENCIADOR E ÓRGÃOS PARTICIPANTES


2.1. O órgão gerenciador será o Comando da 1ª Divisão de Exército, não havendo participantes.

3. DA ADESÃO À ATA DE REGISTRO DE PREÇOS


3.1. A ata de registro de preços, durante sua validade, poderá ser utilizada por qualquer órgão
ou entidade da administração pública que não tenha participado do certame licitatório, mediante
anuência do órgão gerenciador, desde que devidamente justificada a vantagem e respeitadas, no
que couber, as condições e as regras estabelecidas na Lei Nr 8.666, de 1993 e no Decreto Nr
7.892, de 2013.
3.2. Caberá ao fornecedor beneficiário da Ata de Registro de Preços, observadas as condições
nela estabelecidas, optar pela aceitação ou não do fornecimento, desde que este fornecimento não
prejudique as obrigações anteriormente assumidas com o órgão gerenciador e órgãos participantes.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

3.3. As aquisições ou contratações adicionais a que se refere este item não poderão exceder,
por órgão ou entidade, a cem por cento dos quantitativos dos itens do instrumento convocatório e
registrados na ata de registro de preços para o órgão gerenciador e órgãos participantes.
3.4. As adesões à ata de registro de preços são limitadas, na totalidade, ao quíntuplo do
quantitativo de cada item registrado na ata de registro de preços para o órgão gerenciador e órgãos
participantes, independente do número de órgãos não participantes que eventualmente aderirem.
3.5. Ao órgão não participante que aderir à ata competem os atos relativos à cobrança do
cumprimento pelo fornecedor das obrigações contratualmente assumidas e a aplicação, observada
a ampla defesa e o contraditório, de eventuais penalidades decorrentes do descumprimento de
cláusulas contratuais, em relação as suas próprias contratações, informando as ocorrências ao
órgão gerenciador.
3.6. Após a autorização do órgão gerenciador, o órgão não participante deverá efetivar a
contratação solicitada em até noventa dias, observado o prazo de validade da Ata de Registro de
Preços.
3.6.1. Caberá ao órgão gerenciador autorizar, excepcional e justificadamente, a prorrogação
do prazo para efetivação da contratação, respeitado o prazo de vigência da ata, desde que
solicitada pelo órgão não participante.

4. DO CREDENCIAMENTO
4.1. O Credenciamento é o nível básico do registro cadastral no SICAF, que permite a
participação dos interessados na modalidade licitatória Pregão, em sua forma eletrônica.
4.2. O cadastro no SICAF poderá ser iniciado no Portal de Compras do Governo Federal, no
sítio www.comprasgovernamentais.gov.br, com a solicitação de login e senha pelo interessado.
4.3. O credenciamento junto ao provedor do sistema implica a responsabilidade do licitante ou
de seu representante legal e a presunção de sua capacidade técnica para realização das
transações inerentes a este Pregão.
4.4. O uso da senha de acesso pelo licitante é de sua responsabilidade exclusiva, incluindo
qualquer transação efetuada diretamente ou por seu representante, não cabendo ao provedor do
sistema, ou ao órgão ou entidade responsável por esta licitação, responsabilidade por eventuais
danos decorrentes de uso indevido da senha, ainda que por terceiros.
4.5. A perda da senha ou a quebra de sigilo deverá ser comunicada imediatamente ao provedor
do sistema para imediato bloqueio de acesso.

5. DA PARTICIPAÇÃO NO PREGÃO.
5.1. Poderão participar deste Pregão interessados cujo ramo de atividade seja compatível com o
objeto desta licitação, e que estejam com Credenciamento regular no Sistema de Cadastramento
Unificado de Fornecedores – SICAF, conforme disposto no §3º do artigo 8º da IN SLTI/MPOG Nr 2,
de 2010.
5.2. Não poderão participar desta licitação os interessados:
5.2.1. proibidos de participar de licitações e celebrar contratos administrativos, na forma da
legislação vigente;
5.2.2. estrangeiros que não tenham representação legal no Brasil com poderes expressos
para receber citação e responder administrativa ou judicialmente;
5.2.3. que se enquadrem nas vedações previstas no artigo 9º da Lei Nr 8.666, de 1993;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.2.4. que estejam sob falência, em recuperação judicial ou extrajudicial, concurso de


credores, concordata ou insolvência, em processo de dissolução ou liquidação;
5.2.5. entidades empresariais que estejam reunidas em consórcio;
5.3. Como condição para participação no Pregão, o licitante assinalará “sim” ou “não” em campo
próprio do sistema eletrônico, relativo às seguintes declarações:
5.3.1. que cumpre os requisitos estabelecidos no artigo 3° da Lei Complementar Nr 123, de
2006, estando apto a usufruir do tratamento favorecido estabelecido em seus arts. 42 a 49.
5.3.1.1. a assinalação do campo “não” apenas produzirá o efeito de o licitante
não ter direito ao tratamento favorecido previsto na Lei Complementar Nr 123, de
2006, mesmo que microempresa, empresa de pequeno porte ou sociedade
cooperativa;
5.3.2. que está ciente e concorda com as condições contidas no Edital e seus anexos, bem
como de que cumpre plenamente os requisitos de habilitação definidos no Edital;
5.3.3. que inexistem fatos impeditivos para sua habilitação no certame, ciente da
obrigatoriedade de declarar ocorrências posteriores;
5.3.4. que não emprega menor de 18 anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre e
não emprega menor de 16 anos, salvo menor, a partir de 14 anos, na condição de aprendiz,
nos termos do artigo 7°, XXXIII, da Constituição.
5.3.5. que a proposta foi elaborada de forma independente, nos termos da Instrução
Normativa SLTI/MPOG Nr 2, de 16 de setembro de 2009.

6. DO ENVIO DA PROPOSTA
6.1. O licitante deverá encaminhar a proposta por meio do sistema eletrônico até a data e
horário marcados para abertura da sessão, quando, então, encerrar-se-á automaticamente a fase
de recebimento de propostas.
6.2. Todas as referências de tempo no Edital, no aviso e durante a sessão pública observarão o
horário de Brasília – DF.
6.3. O licitante será responsável por todas as transações que forem efetuadas em seu nome no
sistema eletrônico, assumindo como firmes e verdadeiras suas propostas e lances.
6.4. Incumbirá ao licitante acompanhar as operações no sistema eletrônico durante a sessão
pública do Pregão, ficando responsável pelo ônus decorrente da perda de negócios, diante da
inobservância de quaisquer mensagens emitidas pelo sistema ou de sua desconexão.
6.5. Até a abertura da sessão, os licitantes poderão retirar ou substituir as propostas
apresentadas.
6.6. O licitante deverá enviar sua proposta mediante o preenchimento, no sistema eletrônico,
dos seguintes campos:
6.6.1. Valor do item conforme item 1.1 do Termo de Referência.
6.6.2. Descrição detalhada do objeto conforme item 1.1 do Termo de Referência.
6.7. Todas as especificações do objeto contidas na proposta vinculam a Contratada.
6.8. Nos valores propostos estarão inclusos todos os custos operacionais, encargos
previdenciários, trabalhistas, tributários, comerciais e quaisquer outros que incidam direta ou
indiretamente na prestação dos serviços.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

6.9. Em se tratando de Microempreendedor Individual – MEI, o licitante deverá incluir, no campo


das condições da proposta do sistema eletrônico, o valor correspondente à contribuição prevista no
Art. 18-B da Lei Complementar n. 123, de 2006.
6.10. O prazo de validade da proposta não será inferior a 60 (sessenta) dias, a contar da data de
sua apresentação.

7. DAS PROPOSTAS E FORMULAÇÃO DE LANCES


7.1. A abertura da presente licitação dar-se-á em sessão pública, por meio de sistema
eletrônico, na data, horário e local indicados neste Edital.
7.2. O Pregoeiro verificará as propostas apresentadas, desclassificando desde logo aquelas que
não estejam em conformidade com os requisitos estabelecidos neste Edital ou contenham vícios
insanáveis.
7.2.1. A desclassificação será sempre fundamentada e registrada no sistema, com
acompanhamento em tempo real por todos os participantes.
7.2.2. A não desclassificação da proposta não impede o seu julgamento definitivo em
sentido contrário, levado a efeito na fase de aceitação.
7.3. O sistema ordenará automaticamente as propostas classificadas, sendo que somente estas
participarão da fase de lances.
7.4. O sistema disponibilizará campo próprio para troca de mensagens entre o Pregoeiro e os
licitantes.
7.5. Iniciada a etapa competitiva, os licitantes deverão encaminhar lances exclusivamente por
meio de sistema eletrônico, sendo imediatamente informados do seu recebimento e do valor
consignado no registro.
7.5.1. O lance deverá ser ofertado pelo valor do item conforme item 1.1 do Termo de
Referência.
7.6. Os licitantes poderão oferecer lances sucessivos, observando o horário fixado para abertura
da sessão e as regras estabelecidas no Edital.
7.7. O licitante somente poderá oferecer lance inferior ao último por ele ofertado e registrado
pelo sistema.
7.7.1. O intervalo entre os lances enviados pelo mesmo licitante não poderá ser inferior a
vinte (20) segundos e o intervalo entre lances não poderá ser inferior a três (3) segundos.
7.8. Não serão aceitos dois ou mais lances de mesmo valor, prevalecendo aquele que for
recebido e registrado em primeiro lugar.
7.9. Durante o transcurso da sessão pública, os licitantes serão informados, em tempo real, do
valor do menor lance registrado, vedada a identificação do licitante.
7.10. No caso de desconexão com o Pregoeiro, no decorrer da etapa competitiva do Pregão, o
sistema eletrônico poderá permanecer acessível aos licitantes para a recepção dos lances.
7.11. Se a desconexão perdurar por tempo superior a 10 (dez) minutos, a sessão será suspensa
e terá reinício somente após comunicação expressa do Pregoeiro aos participantes.
7.12. A etapa de lances da sessão pública será encerrada por decisão do Pregoeiro. O sistema
eletrônico encaminhará aviso de fechamento iminente dos lances, após o que transcorrerá período
de tempo de até 30 (trinta) minutos, aleatoriamente determinado pelo sistema, findo o qual será
automaticamente encerrada a recepção de lances.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

7.13. Caso o licitante não apresente lances, concorrerá com o valor de sua proposta e, na
hipótese de desistência de apresentar outros lances, valerá o último lance por ele ofertado, para
efeito de ordenação das propostas.
7.14. Encerrada a etapa de lances, será efetivada a verificação automática, junto à Receita
Federal, do porte da entidade empresarial. O sistema identificará em coluna própria as
microempresas, empresas de pequeno porte e sociedades cooperativas participantes, procedendo à
comparação com os valores da primeira colocada, se esta for empresa de maior porte, assim como
das demais classificadas, para o fim de aplicar-se o disposto nos Art. 44 e 45 da LC Nr 123, de
2006, regulamentada pelo Decreto Nr 8.538, de 2015.
7.15. Nessas condições, as propostas de microempresas, empresas de pequeno porte e
sociedades cooperativas que se encontrarem na faixa de até 5% (cinco por cento) acima da
proposta ou lance de menor preço serão consideradas empatadas com a primeira colocada.
7.16. A melhor classificada nos termos do item anterior terá o direito de encaminhar uma última
oferta para desempate, obrigatoriamente em valor inferior ao da primeira colocada, no prazo de 5
(cinco) minutos controlados pelo sistema, contados após a comunicação automática para tanto.
7.17. Caso a microempresa, empresa de pequeno porte ou sociedade cooperativa melhor
classificada desista ou não se manifeste no prazo estabelecido, serão convocadas as demais
licitantes microempresa, empresa de pequeno porte e sociedade cooperativa que se encontrem
naquele intervalo de 5% (cinco por cento), na ordem de classificação, para o exercício do mesmo
direito, no prazo estabelecido no subitem anterior.
7.17.1. Ao presente certame não se aplica o sorteio como critério de desempate.
Lances equivalentes não serão considerados iguais, vez que a ordem de apresentação das
propostas pelos licitantes é utilizada como um dos critérios de classificação.
7.18. Para a contratação de serviços comuns de informática e automação, definidos no Art. 16-A
da Lei Nr 8.248, de 1991, será assegurado o direito de preferência previsto no seu artigo 3º,
conforme procedimento estabelecido nos artigos 5° e 8° do Decreto Nr 7.174, de 2010.
7.18.1. Nas contratações de bens e serviços de informática e automação, nos termos
da Lei Nr 8.248, de 1991, as licitantes qualificadas como microempresas ou empresas de
pequeno porte que fizerem jus ao direito de preferência previsto no Decreto Nr 7.174, de
2010, terão prioridade no exercício desse benefício em relação às médias e às grandes
empresas na mesma situação.
7.18.2. Quando aplicada a margem de preferência a que se refere o Decreto Nr 7.546,
de 2 de agosto de 2011, não se aplicará o desempate previsto no Decreto Nr 7.174, de
2010.
7.19. Ao final do procedimento, após o encerramento da etapa competitiva, os licitantes poderão
reduzir seus preços ao valor da proposta do licitante mais bem classificado.
7.19.1. A apresentação de novas propostas na forma deste item não prejudicará o
resultado do certame em relação ao licitante mais bem classificado.

8. DA ACEITABILIDADE DA PROPOSTA VENCEDORA.


8.1. Encerrada a etapa de lances e depois da verificação de possível empate, o Pregoeiro
examinará a proposta classificada em primeiro lugar quanto ao preço, a sua exequibilidade, bem
como quanto ao cumprimento das especificações do objeto.
8.2. Será desclassificada a proposta ou o lance vencedor com valor superior ao preço máximo
fixado ou que apresentar preço manifestamente inexequível.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

8.3. Considera-se inexequível a proposta de preços ou menor lance que, comprovadamente, for
insuficiente para a cobertura dos custos da contratação, apresente preços global ou unitários
simbólicos, irrisórios ou de valor zero, incompatíveis com os preços dos insumos e salários de
mercado, acrescidos dos respectivos encargos, ainda que o ato convocatório da licitação não tenha
estabelecido limites mínimos, exceto quando se referirem a materiais e instalações de propriedade
do próprio licitante, para os quais ele renuncie a parcela ou à totalidade da remuneração.
8.4. Se houver indícios de inexequibilidade da proposta de preço, ou em caso da necessidade
de esclarecimentos complementares, poderão ser efetuadas diligências, na forma do § 3° do artigo
43 da Lei Nr 8.666, de 1993, a exemplo das enumeradas no §3º, do Art. 29, da IN SLTI/MPOG Nr 2,
de 2008 e poderá ser exigido do licitante o envio do Anexo V a este Edital.
8.5. Quando o licitante apresentar preço final inferior a 30% (trinta por cento) da média dos
preços ofertados para o mesmo item, não sendo possível a sua imediata desclassificação por
inexequibilidade, será obrigatória a realização de diligências para o exame da proposta e poderá ser
exigido do licitante o envio do Anexo V a este Edital.
8.6. Qualquer interessado poderá requerer que se realizem diligências para aferir a
exequibilidade e a legalidade das propostas, devendo apresentar as provas ou os indícios que
fundamentam a suspeita.
8.7. O Pregoeiro poderá convocar o licitante para enviar documento digital, por meio de
funcionalidade disponível no sistema, estabelecendo no “chat” prazo mínimo de duas horas, sob
pena de não aceitação da proposta.
8.7.1. O prazo estabelecido pelo Pregoeiro poderá ser prorrogado por solicitação escrita e
justificada do licitante, formulada antes de findo o prazo estabelecido, e formalmente aceita
pelo Pregoeiro.
8.8. Se a proposta ou lance vencedor for desclassificado, o Pregoeiro examinará a proposta ou
lance subsequente, e, assim sucessivamente, na ordem de classificação.
8.9. Havendo necessidade, o Pregoeiro suspenderá a sessão, informando no “chat” a nova data
e horário para a continuidade da mesma.
8.10. O Pregoeiro poderá encaminhar, por meio do sistema eletrônico, contraproposta ao licitante
que apresentou o lance mais vantajoso, com o fim de negociar a obtenção de melhor preço, vedada
a negociação em condições diversas das previstas neste Edital.
8.10.1. Também nas hipóteses em que o Pregoeiro não aceitar a proposta e passar à
subsequente, poderá negociar com o licitante para que seja obtido preço melhor.
8.10.2. A negociação será realizada por meio do sistema, podendo ser acompanhada
pelos demais licitantes.
8.11. Sempre que a proposta não for aceita, e antes de o Pregoeiro passar à subsequente,
haverá nova verificação, pelo sistema, da eventual ocorrência do empate ficto, previsto nos artigos
44 e 45 da LC Nr 123, de 2006, seguindo-se a disciplina antes estabelecida, se for o caso.

9. DA HABILITAÇÃO
9.1. Como condição prévia ao exame da documentação de habilitação do licitante detentor da
proposta classificada em primeiro lugar, o Pregoeiro verificará o eventual descumprimento das
condições de participação, especialmente quanto à existência de sanção que impeça a participação
no certame ou a futura contratação, mediante a consulta aos seguintes cadastros:
9.1.1. SICAF;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

9.1.2. Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas – CEIS, mantido pela


Controladoria-Geral da União (www.portaldatransparencia.gov.br/ceis);
9.1.3. Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Atos de Improbidade Administrativa,
mantido pelo Conselho Nacional de Justiça
(www.cnj.jus.br/improbidade_adm/consultar_requerido.php).
9.1.4. Lista de Inidôneos, mantida pelo Tribunal de Contas da União – TCU;
9.1.5. A consulta aos cadastros será realizada em nome da empresa licitante e também de
seu sócio majoritário, por força do artigo 12 da Lei Nr 8.429, de 1992, que prevê, dentre as
sanções impostas ao responsável pela prática de ato de improbidade administrativa, a
proibição de contratar com o Poder Público, inclusive por intermédio de pessoa jurídica da
qual seja sócio majoritário.
9.1.6. Constatada a existência de sanção, o Pregoeiro reputará o licitante inabilitado, por
falta de condição de participação.
9.2. O Pregoeiro, então, consultará o Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores – SICAF,
em relação à habilitação jurídica e à regularidade fiscal e trabalhista, conforme disposto nos arts. 4º,
caput, 8º, § 3º, 13 a 18 e 43, III, da Instrução Normativa SLTI/MPOG Nr 2, de 2010.
9.2.1. Também poderão ser consultados os sítios oficiais emissores de certidões,
especialmente quando o licitante esteja com alguma documentação vencida junto ao
SICAF.
9.2.2. Caso o Pregoeiro não logre êxito em obter a certidão correspondente através do sítio
oficial, ou na hipótese de se encontrar vencida no referido sistema, o licitante será
convocado a encaminhar, no prazo de duas horas, documento válido que comprove o
atendimento das exigências deste Edital, sob pena de inabilitação, ressalvado o disposto
quanto à comprovação da regularidade fiscal das microempresas, empresas de pequeno
porte e sociedades cooperativas, conforme estatui o Art. 43, § 1º da LC Nr 123, de 2006.
9.3. Os licitantes que não estiverem cadastrados no Sistema de Cadastro Unificado de
Fornecedores – SICAF além do nível de credenciamento exigido pela Instrução Normativa
SLTI/MPOG Nr 2, de 2010, deverão apresentar a seguinte documentação relativa à Habilitação
Jurídica e à Regularidade Fiscal e trabalhista, nas condições seguintes:
9.4. Habilitação jurídica:
9.4.1. No caso de empresário individual: inscrição no Registro Público de Empresas
Mercantis, a cargo da Junta Comercial da respectiva sede;
9.4.2. Em se tratando de Microempreendedor Individual – MEI: Certificado da Condição de
Microempreendedor Individual - CCMEI, na forma da Resolução CGSIM Nr 16, de 2009,
cuja aceitação ficará condicionada à verificação da autenticidade no sítio
www.portaldoempreendedor.gov.br;
9.4.3. No caso de sociedade empresária ou empresa individual de responsabilidade limitada
- EIRELI: ato constitutivo, estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado na
Junta Comercial da respectiva sede, acompanhado de documento comprobatório de seus
administradores;
9.4.4. No caso de sociedade simples: inscrição do ato constitutivo no Registro Civil das
Pessoas Jurídicas do local de sua sede, acompanhada de prova da indicação dos seus
administradores;
9.4.5. No caso de microempresa ou empresa de pequeno porte: certidão expedida pela
Junta Comercial ou pelo Registro Civil das Pessoas Jurídicas, conforme o caso, que
comprove a condição de microempresa ou empresa de pequeno porte, nos termos do artigo
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

8° da Instrução Normativa Nr 103, de 30/04/2007, do Departamento Nacional de Registro do


Comércio - DNRC;
9.4.6. Inscrição no Registro Público de Empresas Mercantis onde opera, com averbação no
Registro onde tem sede a matriz, no caso de ser o participante sucursal, filial ou agência;
9.4.7. No caso de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento no País: decreto de
autorização;
9.4.8. Os documentos acima deverão estar acompanhados de todas as alterações ou da
consolidação respectiva;
9.5. Regularidade fiscal e trabalhista:
9.5.1. prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas ou no Cadastro de
Pessoas Físicas, conforme o caso;
9.5.2. prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional, mediante apresentação de
certidão expedida conjuntamente pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) e pela
Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), referente a todos os créditos tributários
federais e à Dívida Ativa da União (DAU) por elas administrados, inclusive aqueles relativos
à Seguridade Social, nos termos da Portaria Conjunta Nr 1.751, de 02/10/2014, do
Secretário da Receita Federal do Brasil e da Procuradora-Geral da Fazenda Nacional.
9.5.3. prova de regularidade com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS);
9.5.4. prova de inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho,
mediante a apresentação de certidão negativa ou positiva com efeito de negativa, nos
termos do Título VII-A da Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei
5.452, de 1º de maio de 1943;
9.5.5. caso o licitante detentor do menor preço seja microempresa, empresa de pequeno
porte ou sociedade cooperativa, deverá apresentar toda a documentação exigida para efeito
de comprovação de regularidade fiscal, mesmo que esta apresente alguma restrição, sob
pena de inabilitação.
9.6. A título de qualificação econômico-financeira, também deverá ser apresentada certidão
negativa de falência ou recuperação judicial expedida pelo distribuidor da sede do licitante;
9.7. As empresas, cadastradas ou não no SICAF, para todos os itens deverão comprovar, ainda,
a qualificação técnica, por meio de:
9.7.1. Registro de inscrição no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), do
responsável técnico, comprovado através de Certidão de Registro do licitante ou fornecedor,
em plena validade;
9.7.2. Apresentação de experiência comprovada do responsável técnico em fiscalização ou
execução de projetos de Sistemas de Vídeo Monitoramento IP, com atestados devidamente
registrados no CREA-RJ;

9.7.3. Atestados de capacidade técnica, expedidos por Pessoas Jurídicas de Direito Público
ou Privado, devidamente registrados no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e
Agronomia - CREA, acompanhados de suas respectivas Certidões de Acervo Técnico que,
na condição de cliente final, comprovem a execução satisfatória, pela licitante, dos
seguintes escopos de serviços, objeto desta licitação:

9.7.3.1. Instalação de Sistema de Cabeamento Estruturado com no mínimo 100


pontos de cabeamento estruturado em categoria 5e ou 6;

9.7.3.2. Instalação de sistemas ópticos com no mínimo 15.000 metros de cabos


monomodo ou multimodo;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

9.7.3.3. Instalação de sistemas de SPDA com infraestrutura e aterramento;

9.7.3.4. Instalação de Servidores;

9.7.3.5. Instalação de Storage com no mínimo 40 TB de capacidade;

9.7.3.6. Instalação de Switches de Acesso e Switch Core;

9.7.3.7. Instalação de Projeto de Câmeras IP com no mínimo 100 Câmeras;

9.7.3.8. Instalação de Sistemas VMS com no mínimo 150 canais de Vídeo e 40


canais para análise de vídeo;

9.7.3.9. Instalação Física e Lógica de solução de Videowall composta por pelo


menos 10 telas e servidor de gerenciamento gráfico de imagens.

9.7.4. Nota: - Os certificados e atestados em epígrafe só terão validade mediante


apresentação dos originais ou cópias autenticadas.

- A exigência dos subitens 9.7.3.1 até 9.7.3.8 se fazem necessários somente


para o Lote 01.

- Para o Lote 2 será exigido o subitem 9.7.3.9.

9.7.5.Possuir um engenheiro com formação em elétrica, eletrônica e/ou


telecomunicações, que esteja vinculado à empresa por meio de contrato de
prestação de serviços celebrado de acordo com a legislação civil comum, sem,
necessariamente, possuir liame com o quadro permanente da empresa licitante.

9.7.6.Possuir, no mínimo:

9.7.6.1. 02 técnicos certificados na norma NR10 e na NR35, que esteja vinculado à


empresa por meio de contrato de prestação de serviços celebrado de acordo com a
legislação civil comum;

9.7.6.2. 02 técnicos certificados pelo fabricante do Sistema de Gravação e


Monitoramento de Imagens, Mirasys, que esteja vinculado à empresa por meio de
contrato de prestação de serviços celebrado de acordo com a legislação civil comum.

9.7.7. Comprovar, obrigatoriamente, que a empresa possui uma ou mais ferramentas de


certificação para cabos UTP de um dos seguintes fabricantes:

9.7.7.1. Fluke Networks;

9.7.7.2. Microtest;

9.7.7.3. Wavetek;

9.7.7.4. Scope;

9.7.7.5. Datacom Technologies;

9.7.7.6. Redex Telecom;

9.7.7.7. Nota: Desde que o certificador ofereça os mesmos parâmetros de certificação


dos demais certificadores citados acima e gere relatório impresso, o licitante poderá
fornecer certificador diferente dos citados.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

9.7.8. Comprovar, obrigatoriamente, que a empresa possui uma ou mais ferramentas de


certificação para cabos de fibra óptica de um dos seguintes fabricantes:

9.7.8.1. Fluke;

9.7.8.2. Microtest;

9.7.8.3. Wavetek;

9.7.8.4. Redex Telecom;

9.7.8.5. Anritsu;

9.7.8.6. Furukawa;

9.7.8.7. JDSA.

9.7.9. Nota: Deverão ser apresentadas originais ou cópias autenticadas, das Notas Fiscais
dos Equipamentos, assim como os certificados de aferição anual, dentro do período de
validade.

9.7.10. Possuir, no mínimo, dois técnicos certificados pelo fabricante da ferramenta de


certificação dos sistemas de cabeamento estruturado metálico e óptico, pertencentes ao
quadro da empresa comprovado através da apresentação das carteiras de trabalho.

9.7.11. Comprovação de aptidão para a prestação dos serviços em características,


quantidades e prazos compatíveis com o objeto desta licitação, ou com o item pertinente,
por período não inferior a um ano, mediante a apresentação de atestados fornecidos por
pessoas jurídicas de direito público ou privado.
9.7.11.1. O licitante disponibilizará todas as informações necessárias à
comprovação da legitimidade dos atestados apresentados, apresentando, dentre
outros documentos, cópia do contrato que deu suporte à contratação, endereço atual
da contratante e local em que foram prestados os serviços.
9.7.12. Atestado de vistoria assinado pelo servidor responsável, caso exigido no Termo
de Referência.
9.8. O licitante enquadrado como Microempreendedor Individual que pretenda auferir os
benefícios do tratamento diferenciado previstos na Lei Complementar n. 123, de 2006, estará
dispensado (a) da prova de inscrição nos cadastros de contribuintes estadual e municipal e (b) da
apresentação do balanço patrimonial e das demonstrações contábeis do último exercício.
9.9. Os documentos exigidos para habilitação relacionados nos subitens acima, deverão ser
apresentados em meio digital pelos licitantes, por meio de funcionalidade presente no sistema
(upload), no prazo de duas horas, após solicitação do Pregoeiro no sistema eletrônico. Somente
mediante autorização do Pregoeiro e em caso de indisponibilidade do sistema, será aceito o envio
da documentação por meio do e-mail pregao1de@gmail.com. Posteriormente, os documentos serão
remetidos em original, por qualquer processo de cópia reprográfica, autenticada por tabelião de
notas, ou por servidor da Administração, desde que conferidos com o original, ou publicação em
órgão da imprensa oficial, para análise, no prazo de 5 (cinco) dias, após encerrado o prazo para o
encaminhamento via funcionalidade do sistema (upload) ou e-mail.
9.10. A existência de restrição relativamente à regularidade fiscal não impede que a licitante
qualificada como microempresa, empresa de pequeno porte ou sociedade cooperativa equiparada
seja declarada vencedora, uma vez que atenda a todas as demais exigências do edital.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

9.10.1. A declaração do vencedor acontecerá no momento imediatamente posterior à


fase de habilitação.
9.11. Caso a proposta mais vantajosa seja ofertada por microempresa, empresa de pequeno
porte ou sociedade cooperativa equiparada, e uma vez constatada a existência de alguma restrição
no que tange à regularidade fiscal, a mesma será convocada para, no prazo de 5 (cinco) dias úteis,
após a declaração do vencedor, comprovar a regularização. O prazo poderá ser prorrogado por
igual período, a critério da administração pública, quando requerida pelo licitante, mediante
apresentação de justificativa.
9.12. A não-regularização fiscal no prazo previsto no subitem anterior acarretará a inabilitação do
licitante, sem prejuízo das sanções previstas neste Edital, com a reabertura da sessão pública.
9.13. Havendo necessidade de analisar minuciosamente os documentos exigidos, o Pregoeiro
suspenderá a sessão, informando no “chat” a nova data e horário para a continuidade da mesma.
9.14. Será inabilitado o licitante que não comprovar sua habilitação, deixar de apresentar
quaisquer dos documentos exigidos para a habilitação, ou apresentá-los em desacordo com o
estabelecido neste Edital.
9.15. No caso de inabilitação, haverá nova verificação, pelo sistema, da eventual ocorrência do
empate ficto, previsto nos artigos 44 e 45 da LC Nr 123, de 2006, seguindo-se a disciplina antes
estabelecida para aceitação da proposta subsequente.
9.16. Da sessão pública do Pregão divulgar-se-á Ata no sistema eletrônico.

10. DA REABERTURA DA SESSÃO PÚBLICA


10.1. A sessão pública poderá ser reaberta:
10.1.1. Nas hipóteses de provimento de recurso que leve à anulação de atos
anteriores à realização da sessão pública precedente ou em que seja anulada a própria
sessão pública, situação em que serão repetidos os atos anulados e os que dele dependam.
10.1.2. Quando houver erro na aceitação do preço melhor classificado ou quando o
licitante declarado vencedor não assinar a Ata de Registro de Preços ou não comprovar a
regularização fiscal, nos termos do Art. 43, §1º da LC Nr 123/2006. Nessas hipóteses, serão
adotados os procedimentos imediatamente posteriores ao encerramento da etapa de
lances.
10.2. Todos os licitantes remanescentes deverão ser convocados para acompanhar a sessão
reaberta.

11. DO ENCAMINHAMENTO DA PROPOSTA VENCEDORA


11.1. A proposta final do licitante declarado vencedor deverá ser encaminhada no prazo de duas
horas, a contar da solicitação do Pregoeiro no sistema eletrônico e deverá:
11.1.1. ser redigida em língua portuguesa, datilografada ou digitada, em uma via, sem
emendas, rasuras, entrelinhas ou ressalvas, devendo a última folha ser assinada e as
demais rubricadas pelo licitante ou seu representante legal.
11.1.2. apresentar a planilha de custos e formação de preços, devidamente ajustada
ao lance vencedor, em conformidade com o modelo anexo a este instrumento convocatório.
11.1.3. conter a indicação do banco, número da conta e agência do licitante vencedor,
para fins de pagamento.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

11.2. A proposta final deverá ser documentada nos autos e será levada em consideração no
decorrer da execução do contrato e aplicação de eventual sanção à Contratada, se for o caso.
11.2.1. Todas as especificações do objeto contidas na proposta vinculam a
Contratada.

12. DOS RECURSOS


12.1. O Pregoeiro declarará o vencedor e, depois de decorrida a fase de regularização fiscal de
microempresa, empresa de pequeno porte ou sociedade cooperativa, se for o caso, concederá o
prazo de no mínimo trinta minutos, para que qualquer licitante manifeste a intenção de recorrer, de
forma motivada, isto é, indicando contra qual(is) decisão(ões) pretende recorrer e por quais motivos,
em campo próprio do sistema.
12.2. Havendo quem se manifeste, caberá ao Pregoeiro verificar a tempestividade e a existência
de motivação da intenção de recorrer, para decidir se admite ou não o recurso,
fundamentadamente.
12.2.1. Nesse momento o Pregoeiro não adentrará no mérito recursal, mas apenas
verificará as condições de admissibilidade do recurso.
12.2.2. A falta de manifestação motivada do licitante quanto à intenção de recorrer
importará a decadência desse direito.
12.2.3. Uma vez admitido o recurso, o recorrente terá, a partir de então, o prazo de
três dias para apresentar as razões, pelo sistema eletrônico, ficando os demais licitantes,
desde logo, intimados para, querendo, apresentarem contrarrazões também pelo sistema
eletrônico, em outros três dias, que começarão a contar do término do prazo do recorrente,
sendo-lhes assegurada vista imediata dos elementos indispensáveis à defesa de seus
interesses.
12.3. O acolhimento do recurso invalida tão somente os atos insuscetíveis de aproveitamento.
12.4. Os autos do processo permanecerão com vista franqueada aos interessados, no endereço
constante neste Edital.

13. DA ADJUDICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO


13.1. O objeto da licitação será adjudicado ao licitante declarado vencedor, por ato do Pregoeiro,
caso não haja interposição de recurso, ou pela autoridade competente, após a regular decisão dos
recursos apresentados.
13.2. Após a fase recursal, constatada a regularidade dos atos praticados, a autoridade
competente homologará o procedimento licitatório.

14. DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS


14.1. Homologado o resultado da licitação, terá o adjudicatário o prazo de 5 (cinco) dias, contados
a partir da data de sua convocação, para assinar a Ata de Registro de Preços, cujo prazo de
validade encontra-se nela fixado, sob pena de decair do direito à contratação, sem prejuízo das
sanções previstas neste Edital.
14.2. Alternativamente à convocação para comparecer perante o órgão ou entidade para a
assinatura da Ata de Registro de Preços, a Administração poderá encaminhá-la para assinatura,
mediante correspondência postal com aviso de recebimento (AR) ou meio eletrônico, para que seja
assinada no prazo de 5 (cinco) dias, a contar da data de seu recebimento.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

14.3. O prazo estabelecido no subitem anterior para assinatura da Ata de Registro de Preços
poderá ser prorrogado uma única vez, por igual período, quando solicitado pelo(s) licitante(s)
vencedor(s), durante o seu transcurso, e desde que devidamente aceito.
14.4. Serão formalizadas tantas Atas de Registro de Preços quanto necessárias para o registro
de todos os itens constantes no Termo de Referência, com a indicação do licitante vencedor, a
descrição do(s) item(ns), as respectivas quantidades, preços registrados e demais condições.
14.4.1. Será incluído na ata, sob a forma de anexo, o registro dos licitantes que
aceitarem cotar os bens ou serviços com preços iguais aos do licitante vencedor na
sequência da classificação do certame, excluído o percentual referente à margem de
preferência, quando o objeto não atender aos requisitos previstos no Art. 3º da Lei Nr 8.666,
de 1993;

15. DO TERMO DE CONTRATO


15.1. Dentro do prazo de validade da Ata de Registro de Preços, o fornecedor registrado poderá
ser convocado para assinar o Termo de Contrato, no prazo de 5 (cinco) dias úteis contados de sua
convocação, cuja vigência será de 12 (doze) meses, podendo ser prorrogado por interesse da
Contratante até o limite de 60 (sessenta) meses, conforme disciplinado no contrato.
15.2. Previamente à contratação, a Administração realizará consulta “on line” ao SICAF, bem
como ao Cadastro Informativo de Créditos não Quitados – CADIN, cujos resultados serão anexados
aos autos do processo.
15.2.1. Na hipótese de irregularidade do registro no SICAF, o contratado deverá
regularizar a sua situação perante o cadastro no prazo de até 05 (cinco) dias, sob pena de
aplicação das penalidades previstas no edital e anexos.
15.3. Alternativamente à convocação para comparecer perante o órgão ou entidade para a
assinatura do Termo de Contrato, a Administração poderá encaminhá-lo para assinatura,mediante
correspondência postal com aviso de recebimento (AR) ou meio eletrônico, para que seja assinado
no prazo de 5 (cinco) dias, a contar da data de seu recebimento.
15.4. O prazo previsto para assinatura ou aceite poderá ser prorrogado, por igual período, por
solicitação justificada do adjudicatário e aceita pela Administração.

16. DO REAJUSTE
16.1. As regras acerca do reajuste do valor contratual são as estabelecidas no Termo de
Contrato, anexo a este Edital.
16.2. As contratações decorrentes da Ata de Registro de Preços poderão sofrer alterações,
obedecidas às disposições contidas no Art. 65 da Lei Nr 8.666, de 1993 e no Decreto Nr 7.892, de
2013.

17. DA ENTREGA E DO RECEBIMENTO DO OBJETO E DA FISCALIZAÇÃO


17.1. Os critérios de recebimento e aceitação do objeto e de fiscalização estão previstos no
Termo de Referência.

18. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE E DA CONTRATADA


18.1. As obrigações da Contratante e da Contratada são as estabelecidas no Termo de
Referência.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

19. DO PAGAMENTO
19.1. O pagamento será efetuado pela Contratante no prazo de 30 (trinta) dias, contados da
apresentação da Nota Fiscal/Fatura contendo o detalhamento dos serviços executados e os
materiais empregados, através de ordem bancária, para crédito em banco, agência e conta corrente
indicados pelo contratado.
19.2. Os pagamentos decorrentes de despesas cujos valores não ultrapassem o limite de que
trata o inciso II do Art. 24 da Lei 8.666, de 1993, deverão ser efetuados no prazo de até 5 (cinco)
dias úteis, contados da data da apresentação da Nota Fiscal/Fatura, nos termos do Art. 5º, § 3º, da
Lei Nr 8.666, de 1993.
19.3. A apresentação da Nota Fiscal/Fatura deverá ocorrer no prazo de 5 (cinco) dias, contado da
data final do período de adimplemento da parcela da contratação a que aquela se referir.
19.4. O pagamento somente será autorizado depois de efetuado o “atesto” pelo servidor
competente, condicionado este ato à verificação da conformidade da Nota Fiscal/Fatura
apresentada em relação aos serviços efetivamente prestados e aos materiais empregados.
19.5. Havendo erro na apresentação da Nota Fiscal/Fatura ou dos documentos pertinentes à
contratação, ou, ainda, circunstância que impeça a liquidação da despesa, como por exemplo,
obrigação financeira pendente, decorrente de penalidade imposta ou inadimplência, o pagamento
ficará sobrestado até que a Contratada providencie as medidas saneadoras. Nesta hipótese, o
prazo para pagamento iniciar-se-á após a comprovação da regularização da situação, não
acarretando qualquer ônus para a Contratante.
19.6. Nos termos do artigo 36, § 6°, da Instrução Normativa SLTI/MPOG Nr 02, de 2008, será
efetuada a retenção ou glosa no pagamento, proporcional à irregularidade verificada, sem prejuízo
das sanções cabíveis, caso se constate que a Contratada:
19.6.1. não produziu os resultados acordados;
19.6.2. deixou de executar as atividades contratadas, ou não as executou com a
qualidade mínima exigida;
19.6.3. deixou de utilizar os materiais e recursos humanos exigidos para a execução
do serviço, ou utilizou-os com qualidade ou quantidade inferior à demandada.
19.7. Será considerada data do pagamento o dia em que constar como emitida a ordem bancária
para pagamento.
19.8. Antes de cada pagamento à contratada, será realizada consulta ao SICAF para verificar a
manutenção das condições de habilitação exigidas no edital.
19.9. Constatando-se, junto ao SICAF, a situação de irregularidade da contratada, será
providenciada sua advertência, por escrito, para que, no prazo de 5 (cinco) dias, regularize sua
situação ou, no mesmo prazo, apresente sua defesa. O prazo poderá ser prorrogado uma vez, por
igual período, a critério da contratante.
19.10. Não havendo regularização ou sendo a defesa considerada improcedente, a contratante
deverá comunicar aos órgãos responsáveis pela fiscalização da regularidade fiscal quanto à
inadimplência da contratada, bem como quanto à existência de pagamento a ser efetuado, para que
sejam acionados os meios pertinentes e necessários para garantir o recebimento de seus créditos.
19.11. Persistindo a irregularidade, a contratante deverá adotar as medidas necessárias à rescisão
contratual nos autos do processo administrativo correspondente, assegurada à contratada a ampla
defesa.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

19.12. Havendo a efetiva execução do objeto, os pagamentos serão realizados normalmente, até
que se decida pela rescisão do contrato, caso a contratada não regularize sua situação junto ao
SICAF.
19.13. Somente por motivo de economicidade, segurança nacional ou outro interesse público de
alta relevância, devidamente justificado, em qualquer caso, pela máxima autoridade da contratante,
não será rescindido o contrato em execução com a contratada inadimplente no SICAF.
19.14. Quando do pagamento, será efetuada a retenção tributária prevista na legislação aplicável.
19.14.1. A Contratada regularmente optante pelo Simples Nacional não sofrerá a
retenção tributária quanto aos impostos e contribuições abrangidos por aquele regime. No
entanto, o pagamento ficará condicionado à apresentação de comprovação, por meio de
documento oficial, de que faz jus ao tratamento tributário favorecido previsto na referida Lei
Complementar.
19.15. Nos casos de eventuais atrasos de pagamento, desde que a Contratada não tenha
concorrido, de alguma forma, para tanto, fica convencionado que a taxa de compensação financeira
devida pela Contratante, entre a data do vencimento e o efetivo adimplemento da parcela, é
calculada mediante a aplicação da seguinte fórmula:
EM = I x N x VP, sendo:
EM = Encargos moratórios;
N = Número de dias entre a data prevista para o pagamento e a do efetivo pagamento;
VP = Valor da parcela a ser paga.
I = Índice de compensação financeira = 0,00016438, assim apurado:
( 6 / 100 ) I = 0,00016438
I = (TX) I=
365 TX = Percentual da taxa anual = 6%

20. DA FORMAÇÃO DO CADASTRO DE RESERVA


20.1. Após o encerramento da etapa competitiva, os licitantes poderão reduzir seus preços ao
valor da proposta do licitante mais bem classificado.
20.1.1. A apresentação de novas propostas na forma deste item não prejudicará o
resultado do certame em relação ao licitante melhor classificado.
20.2. Havendo um ou mais licitantes que aceitem cotar suas propostas em valor igual ao do
licitante vencedor, estes serão classificados segundo a ordem da última proposta individual
apresentada durante a fase competitiva.
20.3. Esta ordem de classificação dos licitantes registrados deverá ser respeitada nas
contratações e somente será utilizada acaso o melhor colocado no certame não assine a ata ou
tenha seu registro cancelado nas hipóteses previstas nos artigos 20 e 21 do Decreto Nr 7.892/2013.

21. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS.


21.1. Comete infração administrativa, nos termos da Lei Nr 10.520, de 2002, o
licitante/adjudicatário que:
21.1.1. não assinar a ata de registro de preços quando convocado dentro do prazo de
validade da proposta ou não assinar o termo de contrato decorrente da ata de registro de
preços;
21.1.2. apresentar documentação falsa;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

21.1.3. deixar de entregar os documentos exigidos no certame;


21.1.4. ensejar o retardamento da execução do objeto;
21.1.5. não mantiver a proposta;
21.1.6. cometer fraude fiscal;
21.1.7. comportar-se de modo inidôneo;
21.2. Considera-se comportamento inidôneo, entre outros, a declaração falsa quanto às
condições de participação, quanto ao enquadramento como ME/EPP ou o conluio entre os licitantes,
em qualquer momento da licitação, mesmo após o encerramento da fase de lances.
21.3. O licitante/adjudicatário que cometer qualquer das infrações discriminadas no subitem
anterior ficará sujeito, sem prejuízo da responsabilidade civil e criminal, às seguintes sanções:
21.3.1. Multa de 2% (dois por cento) sobre o valor estimado do(s) item(s)
prejudicado(s) pela conduta do licitante;
21.3.2. Impedimento de licitar e de contratar com a União e descredenciamento no
SICAF, pelo prazo de até cinco anos;
21.4. A penalidade de multa pode ser aplicada cumulativamente com a sanção de impedimento.
21.5. A aplicação de qualquer das penalidades previstas realizar-se-á em processo
administrativo que assegurará o contraditório e a ampla defesa ao licitante/adjudicatário,
observando-se o procedimento previsto na Lei Nr 8.666, de 1993, e subsidiariamente na Lei
Nr 9.784, de 1999.
21.6. A autoridade competente, na aplicação das sanções, levará em consideração a gravidade
da conduta do infrator, o caráter educativo da pena, bem como o dano causado à Administração,
observado o princípio da proporcionalidade,
21.7. As penalidades serão obrigatoriamente registradas no SICAF.
21.8. As sanções por atos praticados no decorrer da contratação estão previstas no Termo de
Referência.

22. DA IMPUGNAÇÃO AO EDITAL E DO PEDIDO DE ESCLARECIMENTO


22.1. Até 02 (dois) dias úteis antes da data designada para a abertura da sessão pública,
qualquer pessoa poderá impugnar este Edital.
22.2. A impugnação poderá ser realizada por forma eletrônica, pelo e-mail pregao1de@gmail.com
ou por petição dirigida ou protocolada no endereço Avenida Duque de Caxias, 1965, Vila Militar, Rio
de Janeiro/RJ, seção de licitações.
22.3. Caberá ao Pregoeiro decidir sobre a impugnação no prazo de até vinte e quatro horas.
22.4. Acolhida a impugnação, será definida e publicada nova data para a realização do certame.
22.5. Os pedidos de esclarecimentos referentes a este processo licitatório deverão ser enviados
ao Pregoeiro, até 03 (três) dias úteis anteriores à data designada para abertura da sessão pública,
exclusivamente por meio eletrônico via internet, no endereço indicado no Edital.
22.6. As impugnações e pedidos de esclarecimentos não suspendem os prazos previstos no
certame.
22.7. As respostas às impugnações e os esclarecimentos prestados pelo Pregoeiro serão
entranhados nos autos do processo licitatório e estarão disponíveis para consulta por qualquer
interessado.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

23. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS


23.1. Não havendo expediente ou ocorrendo qualquer fato superveniente que impeça a realização
do certame na data marcada, a sessão será automaticamente transferida para o primeiro dia útil
subsequente, no mesmo horário anteriormente estabelecido, desde que não haja comunicação em
contrário, pelo Pregoeiro.
23.2. No julgamento das propostas e da habilitação, o Pregoeiro poderá sanar erros ou falhas que
não alterem a substância das propostas, dos documentos e sua validade jurídica, mediante
despacho fundamentado, registrado em ata e acessível a todos, atribuindo-lhes validade e eficácia
para fins de habilitação e classificação.
23.3. A homologação do resultado desta licitação não implicará direito à contratação.
23.4. As normas disciplinadoras da licitação serão sempre interpretadas em favor da ampliação
da disputa entre os interessados, desde que não comprometam o interesse da Administração, o
princípio da isonomia, a finalidade e a segurança da contratação.
23.5. Os licitantes assumem todos os custos de preparação e apresentação de suas propostas e
a Administração não será, em nenhum caso, responsável por esses custos, independentemente da
condução ou do resultado do processo licitatório.
23.6. Na contagem dos prazos estabelecidos neste Edital e seus Anexos, excluir-se-á o dia do
início e incluir-se-á o do vencimento. Só se iniciam e vencem os prazos em dias de expediente na
Administração.
23.7. O desatendimento de exigências formais não essenciais não importará o afastamento do
licitante, desde que seja possível o aproveitamento do ato, observados os princípios da isonomia e
do interesse público.
23.8. Em caso de divergência entre disposições deste Edital e de seus anexos ou demais peças
que compõem o processo, prevalecerá as deste Edital.
23.9. O Edital está disponibilizado, na íntegra, no endereço eletrônico
www.comprasgovernamentais.gov.br, e também poderão ser lidos e/ou obtidos no endereço à
Avenida Duque de Caxias, 1965, Vila Militar, Rio de Janeiro/RJ, CEP 21615-220, nos dias úteis, no
horário das 09:30 horas às 11:30 horas e das 14:00 horas as 16:00 horas de 2ª a 5ª feira e das
09:00 horas as 11:00 horas nas 6ª feiras, mesmo endereço e período no qual os autos do processo
administrativo permanecerão com vista franqueada aos interessados.
23.10. Integram este Edital, para todos os fins e efeitos, os seguintes anexos:
23.10.1. ANEXO I - Termo de Referência;
23.10.2. ANEXO II - Minuta de Ata de Registro de Preços;
23.10.3. ANEXO III - Minuta de Termo de Contrato;
23.10.4. ANEXO IV - Minuta de termo de vistoria;
23.10.5. ANEXO IV – Modelo para comprovação da exequibilidade da proposta.

Rio de Janeiro, Vila Militar, 21 de agosto de 2018

CLÁUDIO ALVES CAVALCANTE – Ten Cel


Ordenador de Despesas do Cmdo da 1ª DE
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

MINISTÉRIO DA DEFESA
EXÉRCITO BRASILEIRO
COMANDO MILITAR DO LESTE
1ª DIVISÃO DE EXÉRCITO
(1ª Divisão de Infantaria Expedicionária/1943)
DIVISÃO MASCARENHAS DE MORAES

PREGÃO SRP Nr 02/2017


Processo Administrativo Nr 64277.001114/2017-66

1. DO OBJETO
1.1. Contratação de serviço de Manutenção do Sistema de Monitoramento Eletrônico da Vila Militar
de Deodoro e VideoWall com fornecimento de insumos de materiais, conforme condições,
quantidades, exigências e estimativas estabelecidas neste instrumento.

Valor Total Valor Total


ÍTEM DESCRIÇÃO UND QTD Máximo Máximo
Unitário Aceitável

GRUPO 01
Prestação de serviços de manutenção do sistema de
monitoramento eletrônico da Vila Militar de Deodoro com
1 fornecimento de insumos de materiais, conforme condições, SV 1 R$738.773,95 R$738.773,95
quantidades, exigências e estimativas estabelecidas neste
instrumento, pelo período de 12 meses.
Fornecimento de Câmera fixa Day & Night Multi-megapixel de
2 PÇ 30 R$ 10.118,52 R$ 303.555,49
alta definição (Externa);

Fornecimento de Câmera móvel, Day & Night, Multi-megapixel


3 PÇ 12 R$ 46.941,45 R$ 563.297,44
HD PTZ Dome (Externa);
Serviço de instalação e configuração de câmera de vídeo
monitoramento fixa ou móvel com fornecimento de acessórios
4 SV 42 R$ 15.326,43 R$ 643.710,19
de fixação, alimentação, SPDA, aterramento, alimentação
elétrica e demais acessórios;

Serviço de instalação e configuração com fornecimento de


5 SV 10 R$ 5.364,55 R$ 53.645,47
LAN Switch para Acesso com 24 portas Gigabit Ethernet PoE.

Serviço de instalação com fornecimento de módulos SFP


6 SV 50 R$ 1.855,52 R$ 92.776,02
1000BaseSX.

Serviço de instalação com fornecimento de módulos SFP


7 SV 50 R$ 4087,98 R$ 204.398,89
1000BaseLX/LH.

GRUPO 02
Serviço de instalação e configuração com fornecimento de
gerenciador gráfico para videowall com licenciamento de
8 software de colaboração e compartilhamento de informações SV 1 R$ 395.422,50 R$ 395.422,50
para até 12 telas, com treinamento de 08 horas para até 05
operadores;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Serviço de instalação e configuração com fornecimento de 12


9 monitores profissionais para video wall, LCD 55” c/ Bordas SV 1 R$ 294.021,17 R$ 294.021,17
ultrafinas;
Prestação de serviços de manutenção do sistema de
Videowall com fornecimento de insumos de materiais,
10 conforme condições, quantidades, exigências e estimativas SV 1 R$ 40.725,18 R$ 40.725,18
estabelecidas neste instrumento e Anexo, pelo período de 12
meses.

TOTAL R$ 3.330.326,29

1.1. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS GERAIS


1.1.1. POSICIONAMENTO DAS CÂMERAS
1.1.1.1. A posição de instalação de cada câmera está marcada em planta e documentada
em posse deste Grande Comando.
1.1.2. ATERRAMENTO
1.1.2.1. Foi provido instalação de sistema de aterramento, onde os cabos e malhas de
aterramento nas subidas dos postes são encobertos por eletrodutos e fixados
através de fita metálica, bitola 3/4”;
1.1.2.2. Em cada local de fixação de câmera está instalado ponto de terra destinado ao
aterramento desta e dos equipamentos eletrônicos de interface;
1.1.2.3. As expansões devem seguir o mesmo padrão de instalação, contemplando novos
pontos de alimentação elétrica, SPDAs, sistemas de aterramento e equipamentos de
proteção utilizados;
2. JUSTIFICATIVA E OBJETIVO DA CONTRATAÇÃO
2.1. O Sistema existente contempla uma Central de Monitoramento sobre uma rede lógica padrão
Gigabit Ethernet, o meio físico está construído via fibra óptica, de forma subterrânea e aérea e
via rádio.
2.2. Esta estrutura tecnológica permitiu o acompanhamento de todas as atividades dos Jogos
Olímpicos e Paralímpicos de 2016, servindo como uma grande ferramenta na proteção dos
atletas e telespectadores, e agora ficou de legado para Vila Militar, o que já tem proporcionado
um sensível aumento na segurança dos militares, seus familiares e civis que moram ou
trafegam pelo complexo da Vila Militar de Deodoro.
2.3. O sistema de cabeamento óptico possui backbone em forma de anel, capaz de trafegar 20GB
(Gigabit Ethernet), existem dois links de 10GB, interligando 5 (cinco) pontos de distribuição,
entre as Organizações Militares participantes desta topologia. Em cada OM, salas técnicas
apropriadas com sistema de refrigeração e energia ininterrupta estão disponibilizadas para os
ativos de rede instalados. Os locais de distribuição são: CAESC, Círculo Militar, BEsCom,
EsSLog e Cmdo 1ª DE. Sendo o Cmdo 1ªDE onde estão instalados o sistema de
armazenamento e processamento.
2.4. Em cada um destes pontos existem dois switches de alto desempenho com portas gigabit e
com portas ópticas. Onde estão alimentando as 130 câmeras de alta resolução espalhadas
pela Vila Militar.
2.5. Das câmeras instaladas temos câmeras fixas de 5MP e Speed Dome PTZ de 2MP com zoom
de até 20X, todas instaladas e protegidas por nobreaks, protetores de surto, para-raios e
aterramentos.
2.6. O Sistema de Videowall existente é composto por 12 monitores Samsung 55’ e dois
gerenciadores gráficos modelo DSP-IP-2X.
2.7. O sistema de servidores conta com três servidores da HP com processador Xeon e 128GB de
memória cada onde o software de gerenciamento de Imagens Mirasys foi instalado e
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

configurado em três instancias, além de 3 Storages de 42TB que geram uma capacidade de
armazenamento de até 20 dias corridos para cada uma das 130 câmeras.
2.8. Para que todo este sistema fosse instalado o projeto contou ainda com uma reforma elétrica
com aumento de carga no Comando da 1ª Divisão de Exército e uma obra de reformulação de
um pavilhão neste mesmo Grande Comando para receber os equipamentos.
2.9. O investimento para que todo este projeto desse certo foi muito alto, sendo necessário uma
manutenção preventiva e corretivas para que todo este investimento não se perca.
2.10. Os serviços que serão prestados neste termo são comuns, pois os padrões de desempenho
e qualidade foram, retirados de especificações usuais no mercado.
2.11. Os produtos registrados em ATA serão objeto de expansões programadas de acordo com
demanda identificada ao longo dos meses;
3. DA CLASSIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS
3.1. Pelas características dos serviços a serem contratados define-se a natureza do objeto a ser
contratado como comum nos termos do parágrafo único, do Art. 1°, da Lei Nr 10.520, de 2002,
ou seja, a administração consegue descrever de modo simples o serviço que se deseja,
utilizando expressões comuns no mercado local e ainda é possível auferir padrões de
qualidade, sem que haja prejuízos a Administração.
3.2. Os serviços a serem contratados enquadram-se nos pressupostos do Decreto Nr 2.271, de
1997, constituindo-se em atividades materiais acessórias, instrumentais ou complementares à
área de competência legal do órgão licitante, não inerentes às categorias funcionais abrangidas
por seu respectivo plano de cargos.
3.3. A prestação dos serviços não gera vínculo empregatício entre os empregados da Contratada e
a Administração, vedando-se qualquer relação entre estes que caracterize pessoalidade e
subordinação direta.
4. FORMA DE PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS
4.1. Os serviços serão executados conforme discriminado abaixo:
4.1.1. Levantamento de dados
4.1.1.1. Não será exigida, para habilitação da empresa licitante, que ela tenha
realizado o reconhecimento dos locais onde estão colocadas as câmeras e toda
infraestrutura. No entanto, é recomendável que a empresa se dirigira à 1ª DE, no
período constante neste termo, para realizar o reconhecimento de cada ponto de
instalação, assim como para esclarecer quaisquer dúvidas que possam surgir neste
reconhecimento. Este reconhecimento será acompanhado por um militar designado
pelo Comando da 1ª DE e, ao final, a empresa receberá um atestado comprobatório
de que o levantamento foi realizado.
4.1.2. Transporte de equipamentos e guarda de materiais
4.1.2.1. A Contratada irá embalar, transportar e descarregar os equipamentos e
materiais de suas dependências até o local indicado pelo Contratante, caso seja
necessário.
4.1.2.2. Um ou mais representantes da Contratada estará presente, junto com
representantes do Contratante, para realizar a aceitação dos equipamentos e seus
quantitativos.
4.1.2.3. O Contratante disponibilizará local para armazenagem dos equipamentos,
cabendo à Contratada a execução de todo o transporte até o local de sua instalação,
sua guarda e vigilância.
4.1.3. Instalação dos equipamentos
4.1.3.1. A Contratada realizará todos os serviços de
instalação/desinstalação/manutenção conforme consta neste Termo de Referência.
4.1.3.2. A identificação de todos os cabos e elementos de rede deverá obedecer aos
padrões adotados pelo Contratante, respeitando as especificidades da localidade.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

4.1.3.3. Serão seguidos todos os procedimentos existentes na localidade, referentes ao


sistema de gestão da qualidade do Contratante. Todos os custos decorrentes
deverão estar inclusos nos preços unitários dos serviços.
4.1.3.4. A Contratada proverá todos os recursos necessários à execução dos serviços
objeto do presente TR, tais como: instrumentos de medida, acessórios, telefones
celulares, notebooks e aplicativos associados, bússolas, GPS, veículos, escadas,
andaimes, equipamentos de elevação, gruas, ferramentais, EPIs, etc. A Contratada
respeitará as normas de SMS (Segurança, Meio Ambiente e Saúde) do Contratante,
se adequando às restrições quanto ao uso dos recursos acima.
4.1.4. Projeto definitivo de instalação (As Built)
4.1.4.1. A Contratada entregará ao Contratante a documentação em sua versão “As-
Built”, com as informações definitivas e consolidadas e testes de aceitação de
campo, seguindo os critérios descritos no TR.
4.1.4.2. O “As-Built” apresentará, além das informações contidas no TR, as seguintes
informações:
4.1.4.3. “Part Number” dos equipamentos e componentes, com respectivo número de
série;
4.1.4.4. Quantidade utilizada;
4.1.4.5. Versão final dos documentos apresentados no Projeto Executivo;
4.1.4.6. Lista de testes – e seu respectivo relatório.
4.1.4.7. Relatório Fotográfico de cada serviço.
4.1.5. Obtenção de Certidões, Alvarás e Licenças Junto Aos Órgãos Públicos ou Privados
4.1.5.1. A Contratada deverá tomar todas as medidas necessárias para legalização e
conclusão dos serviços contratados, bem como arcar com todas as despesas
envolvidas nestes processos.
4.1.6. Garantias
4.1.6.1. O período de garantia para todos os serviços e derivados será de, no mínimo,
01 (UM) ano e se iniciará a partir da data de emissão do termo de recebimento
definitivo (TRD), emitido pelo Contratante.
4.1.6.2. Os reparos ou trocas deverão ser feitos em até 72 horas a partir da notificação,
sem qualquer ônus para o Contratante. Esta notificação deverá ser feita por telefone,
e-mail ou fax.
4.1.6.3. Caso o problema atinja mais de 30% do sistema de monitoramento, o prazo
para o reparo deverá ser de 24 horas.
5. INFORMAÇÕES RELEVANTES PARA O DIMENSIONAMENTO DA PROPOSTA
5.1. A demanda do órgão gerenciador tem como base as seguintes características:
5.1.1. GRUPO 1:
5.1.1.1. DESCRIÇÃO TÉCNICA DO ÍTEM 01
5.1.1.1.1. Contratação de serviço de Manutenção do Sistema de Monitoramento
Eletrônico da Vila Militar de Deodoro com fornecimento de insumos de
materiais, conforme condições, quantidades, exigências e estimativas
estabelecidas neste instrumento. Deverá ser contemplada a manutenção
para um total de 250 câmeras.
5.1.1.1.2. Deverá estar prevista dois tipos de manutenção, a corretiva e a
preventiva. Para a manutenção corretiva não haverá limites de chamados e
atendimentos, e estes atendimentos devem ser realizados em até 48 horas
úteis seguindo os itens abaixo:
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.1.2.1. A Contratada deverá dispor no mínimo 3 telefones móveis e 1 fixo para


receber os chamados;
5.1.1.1.2.2. Deverá ser realizada uma visita técnica, com equipe de no mínimo dois
funcionários, no local a ser especificado pelo militar técnico responsável
pelo sistema;
5.1.1.1.2.3. Estes dois funcionários deverão possuir nível técnico em
telecomunicações, elétrica, eletrotécnica ou eletrônica e deverão estar
devidamente uniformizados e identificados com crachá da empresa;
5.1.1.1.2.4. Todos os procedimentos deverão ser feitos sob supervisão e controle do
militar técnico responsável dentro do horário especificado por este militar;
5.1.1.1.2.5. Os funcionários deverão estar de posse de EPI (equipamento de
proteção individual) e EPC (equipamento de proteção coletivo) de acordo
com os locais a serem vistoriados;
5.1.1.1.2.6. O serviço consiste em avaliar minuciosamente todo o enlace de
determinada câmera, a fim de identificar o local exato do defeito. Após a
identificação do problema o mesmo deve ser prontamente resolvido;
5.1.1.1.2.7. Durante esta vistoria deverá ser realizado reapertos em parafusos,
travas e todos os conectores possíveis a fim de verificar se existe algum
mau contato e caso exista já ser sanado;
5.1.1.1.2.8. Deverá ser feito relatório com fotos e detalhes do defeito apresentado;
5.1.1.1.2.9. Caso seja necessário desinstalar a câmera, consiste em retirar a câmera
do local e entrega-la protegida ao militar técnico responsável, a fim de que
este militar envie esta câmera para a empresa fornecedora sob garantia.
Ao desinstalar a câmera, as pontas dos fios e cabos que irão ficar no
poste deverão ser protegidos de modo a não se danificarem com o tempo;
5.1.1.1.2.10. Após esta câmera voltar da garantia ela deverá ser reinstalada na
mesma posição, mantendo a mesma visada e ajustando o foco. O ajuste
de foco e posicionamento deverá ser feito em conjunto com um militar;
5.1.1.1.2.11. Ainda se necessário, deverá ser realizado o reset da câmera,
sendo necessário desmontá-la de sua caixa de proteção e
acessar/pressionar o botão reset, este procedimento deverá ser feito em
conjunto com um militar.
5.1.1.1.2.12. Deverá estar previsto a furação e instalação de um cooler bivolt no
fundo de cada caixa hermética existente, este cooler deverá ser de no
mínimo 10cm de diâmetro;
5.1.1.1.2.13. Deverá ser feito um relatório fotográfico mostrando a
desinstalação e reinstalação com o sistema em funcionamento (gerando
imagem);
5.1.1.1.2.14. As câmeras do CFTV da Vila Militar são alimentadas por quatro
tipos de fontes diferentes, Fonte AC/DC 1A para câmera fixa da marca 3S
Vision, Fonte AC/DC 5A para câmera PTZ da Intelbras, Injetor POE para
câmeras fixa Samsung e Injetor POE para câmera PTZ Samsung;
5.1.1.1.2.15. Caso haja a queima da fonte, a mesma deverá ser entregue ao
militar responsável;
5.1.1.1.2.16. A fonte nova a ser fornecida deverá ser, preferencialmente, do
mesmo fabricante da câmera ou de qualidade similar;
5.1.1.1.2.17. As fontes deverão possuir garantia de 3 anos, e caso seja
necessário a troca dentro do período de garantia deverá estar incluso o
serviço de desinstalação e reinstalação da fonte;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.1.2.18. Deverá ser providenciado pela empresa todos os insumos


necessários para a troca desta fonte de energia (adaptadores, fita
isolante, conectores, etc).
5.1.1.1.2.19. As câmeras do CFTV da Vila Militar são de quatro tipos de
fabricantes diferentes, câmeras fixa da marca 3S Vision, câmera PTZ da
Intelbras, câmeras fixa da Samsung e câmera PTZ da Samsung. Todas
elas são fixadas com acessórios específicos (suporte para câmera e
adaptador para fixação do suporte no poste) do próprio fabricante, além
de abraçadeiras BAP, abraçadeiras de aço inox, pinos, parafusos,
arruelas, etc;
5.1.1.1.2.20. Caso algum destes acessórios tenha sido danificado pelo uso,
pelo tempo, por terceiros ou por fenômenos da natureza ele deverá ser
retirado e ser entregue ao militar responsável, sendo realizado o
fornecimento e troca do mesmo;
5.1.1.1.2.21. Os acessórios deverão ser, preferencialmente, do mesmo
fabricante da câmera ou de qualidade similar;
5.1.1.1.2.22. Deverá ser providenciado pela empresa todos os insumos
necessários para a troca deste acessório (adaptadores, fita isolante,
conectores, etc).
5.1.1.1.2.23. O sistema de câmeras da Vila Militar foi feito por enlace óptico
aéreo e subterrâneo seguindo todas as normas regentes para este tipo de
serviço. Em determinados locais a fibra óptica é sustentada e fixada no
poste por suportes para tal finalidade, a folga técnica da fibra óptica é
armazenada em acessório específico (optiloop oval), as fusões são
protegidas por caixa de emenda óptica, etc;
5.1.1.1.2.24. Caso algum destes acessórios tenha sido danificado pelo uso,
pelo tempo, por terceiros ou por fenômenos da natureza ele deverá ser
retirado e ser entregue ao militar responsável, sendo realizado o
fornecimento e troca do mesmo;
5.1.1.1.2.25. Na troca de cada um destes acessórios deverá estar inclusa todos
os insumos necessários como parafusos, porcas, arruelas, conectores,
pinos, etc;
5.1.1.1.2.26. O material retirado e danificado deverá ser entregue ao militar
responsável;
5.1.1.1.2.27. Para a troca da caixa de emenda óptica deverá estar incluso o
fornecimento desta caixa nas mesmas proporções da caixa existente,
deverá estar incluso também as fusões ópticas;
5.1.1.1.2.28. Todas as câmeras do sistema de vigilância da Vila Militar são
interligadas através de fibra óptica Single Mode de 4 a 48 pares, assim
como o anel óptico que interliga os equipamentos ativos de rede. Parte
deste cabeamento óptico está subterrâneo, em dutos kanaflex de 40mm e
outra parte está aéreo, preso nos postes, estando propensos a serem
partidos por veículos, quedas de árvores, queda de postes, etc;
5.1.1.1.2.29. Caso alguma destas fibras óptica tenham sido danificadas pelo
uso, pelo tempo, por terceiros ou por fenômenos da natureza ela deverá
ser retirada e ser entregue ao militar responsável, sendo realizado o
fornecimento e troca do mesmo, ou a sua emenda e recuperação;
5.1.1.1.2.30. Deverá ser previsto a recuperação destes cabos ópticos partidos.
Se necessário deverá ser trocado lance de até 100m da fibra, a ser
fornecido pela empresa contratada;
5.1.1.1.2.31. Neste caso, deverá estar previsto o fornecimento e instalação de
até duas caixas de emenda óptica para que seja possível a troca deste
lance de cabo ótpico;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.1.2.32. Deverá estar previsto as fusões ópticas na quantidade necessária


para a total recuperação deste lance;
5.1.1.1.2.33. Neste serviço deverá estar incluso todos os insumos necessários
como parafusos, porcas, arruelas, conectores, pinos, etc;
5.1.1.1.2.34. O material retirado e danificado deverá ser entregue ao militar
responsável;
5.1.1.1.2.35. O cabo óptico a ser fornecido deverá possuir certificação Anatel,
ser autossustentável AS80, ser Single Mode e possuir o nome do
fabricante e metragem gravadas no cabo de 1 em 1 metro;
5.1.1.1.2.36. A caixa de emenda óptica deverá ser própria para ficar exposta ao
tempo, possuindo isolamento para água, possuir grau de proteção IP66,
possuir suportes para fixação em poste ou em cabo de aço. Todos os
suportes de fixação deverão estar inclusos, assim como o cabo de aço
caso seja necessário. A caixa deverá possuir ainda entrada e saídas para
cabos ópticos com possibilidade de “sangramento” do cabo sem a
necessidade de partir totalmente o cabo para realizar este procedimento.
5.1.1.1.2.37. Deverão ser realizados ajustes de foco e visada das câmeras
fixas;
5.1.1.1.2.38. Deverá estar incluso a desmontagem e remontagem das câmeras
a fim de acessar os botões de ajuste;
5.1.1.1.2.39. Para cada câmera existe uma caixa hermética com as instalações
e proteções elétricas, incluindo nobreak, protetor de surto, disjuntores,
conectores, fiação, para-raios, cordoalha de cobre nú 35mm² para
aterramento ou para-raio, etc;
5.1.1.1.2.40. Deverão ser previstas a troca da bateria do nobreak, por outra do
mesmo fabricante ou de qualidade similar caso haja a queima da mesma;
5.1.1.1.2.41. Deverá ser previsto, se necessário, a troca do nobreak por outro,
com a seguinte especificação: No Break interativo de uso outdoor dentro
de gabinetes, IP54 , aprova de intempéries, com capacidade de potência
mínima de Saída 400 Watts/800 VA, microprocessador tipo RISC/FLASH
de alta velocidade, forma de onda senoidal por aproximação (PWM), com
seis tomadas no padrão NBR14136, fusível externo, auto teste, DC start
permitindo ser ligada na ausência de rede elétrica, possibilidade de
expansão através de baterias externas, comunicação local RS232, ter a
tensão saída nominal de saída de 115VAC, tempo máximo de
transferência de 2ms, eficiência em carga total 90.0%. Entrada bivolt
automático, monofásico, variação admissível 81-154VAC/162/290VAC,
frequência de Saída (sincronizada com rede elétrica) 50/60 Hz, forma de
onda senoidal aproximada, conexões de saída (6) NBR 14136, cabo PP
com plug NBR14136 e (Bateria de Reserva), tensão nominal de entrada
115VAC, frequência de entrada 50/60 Hz +/- 5%, tipo de conexão de
entrada NBR 14136, comprimento mínimo do cabo 1.20 metros, bateria
selada Chumbo-Acido livre de manutenção e a prova de vazamento,
tempo de recarga típico 12 horas, indicação do Status do LED com On-
Line: Bateria Ligada, alarme sonoro, soar alarme quando tiver com pouca
bateria, dimensões máximas de altura 192.00 mm, dimensões máximas
de largura 140.00 mm, dimensões máximas de profundidade 450.00 mm,
ambiente de Operação 0 - 40 °C, umidade relativa de operação 0 - 95%,
elevação de Operação 0-3000 metros e ter garantia de 12 meses para
reparo ou substituição (não inclui baterias) e 12 meses para bateria;
5.1.1.1.2.42. Deverá ser previsto, se necessário, a troca dos conversores de
mídia. Estes devem ser do tipo industrial, nos mesmos padrões do
existente;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.1.2.43. Deverá ser previsto a reinstalação do para-raio e aterramento caso


necessário com fornecimento dos materiais;
5.1.1.1.2.44. Deverá ser previsto o fornecimento e troca de protetores de surto,
disjuntor e insumos elétricos caso necessário;
5.1.1.1.2.45. Deverá ser previsto, caso necessário, a reinstalação de toda a
parte elétrica da câmera, com o fornecimento dos materiais;
5.1.1.1.2.46. Deverá estar incluso, caso necessário, a troca dos cordões ópticos
que são terminados dentro das caixas herméticas. Estes cordões ópticos
deverão possuir certificação Anatel, ser Single Mode com conector LC,
deverá ser produzido em fábrica e deverá possuir garantia de no mínimo
15 anos comprovados pelo fabricante;
5.1.1.1.2.47. Caso o conector LC do cordão óptico quebre deverá ser trocado
sem custo à contratante;
5.1.1.1.2.48. Neste serviço deverá estar incluso todos os insumos necessários
como parafusos, porcas, arruelas, conectores, pinos, etc;
5.1.1.1.2.49. O material retirado e danificado deverá ser entregue ao militar
responsável;
5.1.1.1.2.50. A caixa de emenda óptica deverá ser própria para ficar exposta ao
tempo, possuindo isolamento para água, possuir grau de proteção IP66,
possuir suportes para fixação em poste ou em cabo de aço. Todos os
suportes de fixação deverão estar inclusos, assim como o cabo de aço
caso seja necessário. A caixa deverá possuir ainda entrada e saídas para
cabos ópticos com possibilidade de “sangramento” do cabo sem a
necessidade de partir totalmente o cabo para realizar este procedimento.
5.1.1.1.2.51. Deverá estar previsto as fusões ópticas na quantidade necessária
para a troca dos cordões ópticos;
5.1.1.1.2.52. Os cordões ópticos de ativação dos equipamentos ativos de rede
deverão ser nos tamanhos padronizados de 2,5m ou 10m;
5.1.1.1.2.53. Caso o conector LC do cordão óptico quebre deverá ser trocado
sem custo à contratante;
5.1.1.1.2.54. O material retirado e danificado deverá ser entregue ao militar
responsável;
5.1.1.1.2.55. O material retirado e danificado deverá ser entregue ao militar
responsável;
5.1.1.1.3. A manutenção preventiva deverá contemplar os seguintes itens:
5.1.1.1.3.1. Mensalmente realizar a limpeza das lentes de todas as câmeras, limpeza
interna na caixa das câmeras que não são do tipo bullet, ajustes de foco
se necessário, ajuste de posição (rotações) se necessário, reapertos em
todos os parafusos de fixação das câmeras, das caixas herméticas e do
sistema de para-raios. Limpeza interna das caixas herméticas, limpeza
das ventoinhas da caixa e do nobreak, conferência do sistema de
proteção contra surto. Instalação, se necessário, de um cooler bivolt de no
mínimo 10cm de diâmetro na parte inferior da caixa hermética. Limpeza
das ventoinhas internas dos servidores de gravação, limpeza das
ventoinhas e das portas dos switches que compõe o enlace. Conferência
e reaperto, se necessário, das fibras espinadas e dos cabos de
alimentação elétrica.
5.1.1.1.3.2. Deverá ser feito um relatório fotográfico e um check list com a realização
de cada um destes itens e entregue mensalmente ao Contratante.
5.1.1.1.3.3. Deverá estar previsto as devidas configurações e reconfigurações do
software do gerenciador gráfico do videowall instalado no COP Heróis da
FEB;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.1.3.4. Deverá estar incluso a troca de insumos dos servidores e computadores


que gerenciam este videowall (como cabos e conectores), assim como os
demais componentes da solução;
5.1.1.1.3.5. Deverá estar incluso a troca de componentes de hardware destes
servidores do videowall caso haja a queima do mesmo;
5.1.1.1.3.6. Acesso a locais de acesso restrito deverá ser comunicado com no
mínimo 48 horas úteis de antecedência a fim de ser liberado o acesso.
5.1.1.2. DESCRIÇÃO TÉCNICA DO ÍTEM 2
5.1.1.2.1. Câmera Fixa Day & Night Multi-megapixel de alta definição (Externa);
5.1.1.2.2. Sensor de imagem, tecnologia CCD ou CMOS, com no mínimo 1/3” 4M,
com varredura progressiva;
5.1.1.2.3. Deve possuir lente varifocal de no mínimo 2.8 a 12 mm (4.3x)
motorizada, permitindo o ajuste de foco via rede;
5.1.1.2.4. Filtro de corte de infravermelho removível automaticamente;
5.1.1.2.5. Deve suportar as resoluções de 2592 x 1520, 2560 x 1440 (16: 9), 2304
x 1296, 1920 x 1080, 1280 x 1024, 1280 x 960, 1280 x 720, 1024 x 768, 800 x
600, 800 x 448, 720 x 576, 720 x 480, 640 x 480, 640 x 360, 320 x 240;
5.1.1.2.6. Sensibilidade mínima igual ou inferior 0,15 lux em modo colorido e 0 lux
em modo PB, com IR ligado;
5.1.1.2.7. Implementar formato de compressão H.265, H.264 (Baseline e Main
profile) em 30fps e M-JPEG 15fps;
5.1.1.2.8. Possuir iluminação Infravermelho com visibilidade garantida para até 30
metros no modo PB;
5.1.1.2.9. Permitir a criação de até 3 perfis diferentes, para a transmissão de
múltiplos streamings de vídeo H.265, H.264 e M-JPEG;
5.1.1.2.10. A transmissão de vídeo no formato em HDTV 1080p à 30 quadros por
segundo;
5.1.1.2.11. Compensação automática para tomada de imagem contraluz de fundo;
5.1.1.2.12. Possuir Wide Dynamic Range com no mínimo 110db;
5.1.1.2.13. Possuir DNR Digital Noise Reduction
5.1.1.2.14. Possuir sistema de controle de ganhos de imagem;
5.1.1.2.15. Possuir saída UTP para conexão em rede TCP/IP RJ-45 10/100BASE-
TX conector RJ-45;
5.1.1.2.16. Suportar a utilização de protocolos TCP/IP, IPv.4 e IPv.6, UDP;
5.1.1.2.17. Permitir configuração dinâmica através do protocolo DHCP;
5.1.1.2.18. Suportar a utilização de protocolos RTP(UDP), RTP(TCP), RTCP, RTSP,
QoS, PIM-SM, IGMP (Multicast), UPnP, NTP, HTTP, DNS, DDNS, DHCP,
PPPoE, FTP, SMTP, ICMP, IGMP, SNMPv1/v2c/v3(MIB-2), Bonjour e ARP;
5.1.1.2.19. Possuir diversos níveis de segurança tais como senha de proteção de
acesso, filtro de acesso por endereçamento IP, utilização de protocolos HTTPS,
SSL e IEEE802.1x;
5.1.1.2.20. Permitir alimentação PoE conforme padrão IEEE 802.3af Classe 3;
5.1.1.2.21. Deverá ser fornecido também o adaptador para alimentação via Power
over Ethernet, com capacidade para operar em tensões de 110 V ou 220 V / 60
Hz (chaveada automaticamente);
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.2.22. Possibilitar atualização de software e firmware através de software do


fabricante da câmera, com disponibilização das versões de firmware no website
do mesmo;
5.1.1.2.23. Deve ser fornecida com capacidade embarcada para a configuração de
até 5 áreas de máscaras de privacidade na própria câmera;
5.1.1.2.24. Possuir capacidade embarcada para inserir sobreposição de texto;
5.1.1.2.25. Possuir capacidade embarcada para espelhamento de imagem;
5.1.1.2.26. Possuir capacidade instalada para detecção de movimentos com mínimo
de 4 áreas retangulares configuráveis;
5.1.1.2.27. Possuir capacidade de formatação da imagem para formato corredor;
5.1.1.2.28. Possuir capacidade instalada para alarmar em caso de violação da
câmera;
5.1.1.2.29. Possuir capacidade de áudio;
5.1.1.2.30. Possuir capacidade de armazenamento local através de cartão de
memória do tipo MicroSD, MicroSDHC, ou MicroSDXC, com capacidade de no
mínimo 128GB.
5.1.1.2.31. Deverá ser fornecida o cartão de memória, no mínimo, de 32 GB, sendo
espaço utilizável 29GB, Classe 10 ou superior;
5.1.1.2.32. Possuir acesso simultâneo de no mínimo 06 usuários em unicast e
acesso ilimitado em multicast;
5.1.1.2.33. Possuir, no mínimo, 1 entrada e 1 saída de alarme;
5.1.1.2.34. Possuir certificação: FCC e UL;
5.1.1.2.35. O fabricante da câmera deverá ser “FULL MEMBERS” do ONVIF (Open
Network Video Interface Forum).
5.1.1.2.36. Possibilitar operação no range de temperaturas igual ou inferior à 0°C, e
igual ou superior à +55°C;
5.1.1.2.37. Possuir grau de proteção IP66 e resistência a impacto com grau de
proteção IK10;
5.1.1.2.38. Possuir garantia direta do fabricante, de no mínimo 3 anos;
5.1.1.2.39. Deverá estar incluso fornecimento e instalação da câmera e de todos os
suportes necessários para proteção e fixação em poste ou parede, de acordo
com o local de instalação;
5.1.1.2.40. Obs.: Não será aceito conversor IP externo. O mesmo deve ser parte
integrante da câmera.
5.1.1.3. DESCRIÇÃO TÉCNICA DO ÍTEM 3
5.1.1.3.1. Câmera móvel, Day & Night, Multi-megapixel HD PTZ Dome (Externa);
5.1.1.3.2. Sensor de imagem em estado sólido do tipo CCD (Charged Coupe
Device) ou CMOS de 1/2.8” ou menor - ambos com escaneamento progressivo;
5.1.1.3.3. Lente com zoom ótico de pelo menos 32x com distâncias focais de no
valor mínimo com variação entre 4mm a 5mm e no valor máximo com variação
entre 80mm a 100mm, e zoom digital em 12x ou superior. Poderá ser outra
relação de sensor e lente zoom, desde que comprove equivalência funcional
igual ou superior com aquela estabelecida;
5.1.1.3.4. Resolução mínima de HDTV 1080p (1920x1080 pixels);
5.1.1.3.5. Sensibilidade mínima deverá ser igual ou inferior 0,3 lux em modo
colorido e 0,03 lux em modo preto e branco;
5.1.1.3.6. Lente com recurso de foco automático;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.3.7. Apresentar, no mínimo, movimento de rotação horizontal (“pan”) de 360º


(trezentos e sessenta) graus contínuos e movimento de rotação vertical (“tilt”)
de, no mínimo, 205º (duzentos e cinco) graus com E-flip;
5.1.1.3.8. Velocidade de varredura variável horizontal e vertical de 0.05º até 450º
por segundo;
5.1.1.3.9. Recurso embarcado de inteligência capaz de rastrear um objeto ou uma
pessoa em movimento automaticamente;
5.1.1.3.10. Implementar formato de compressão H.264 e MJPEG;
5.1.1.3.11. Suportar as resoluções mínimas de 1920 x 1080p (Full HD), 1280 x
1024, 1280 x 960, 1280 x 720P (HD), 1024 x 768, 800 x 600, 800 x 450, 640 x
480, 640 x 360, 320 x 240, 320 x 180;
5.1.1.3.12. Permitir transmissão de stream de vídeo de até 60fps, em H264, em
qualquer resolução;
5.1.1.3.13. Possibilitar compensação automática para tomada de imagem contra luz
de fundo;
5.1.1.3.14. Dispor de, no mínimo, 250 (duzentos e cinquenta) posições
programáveis (Presets), ronda eletrônica e varreduras múltiplas;
5.1.1.3.15. Possuir Wide Dynamic Range;
5.1.1.3.16. Possuir zonas de mascaramento de imagem programáveis embarcada
na câmera e que possa inserir, no mínimo, 20 zonas independentes;
5.1.1.3.17. Largura de banda configurável através de VBR e CBR;
5.1.1.3.18. Possuir capacidade instalada para detecção de movimentos com mínimo
de 4 áreas retangulares configuráveis;
5.1.1.3.19. Deve possuir tecnologia Auto Trancking;
5.1.1.3.20. Saída UTP para conexão em rede TCP/IP RJ-45 100BASE-TX conector
RJ-45;
5.1.1.3.21. Possuir protocolos: TCP/IP, UDP/IP, RTP(UDP), RTP(TCP), RTCP,
RTSP, QoS, PIM-SM, UPnP, NTP, HTTP, DNS, DDNS, DHCP, PPPoE, FTP,
SMTP, ICMP, IGMP, Bonjour e ARP;
5.1.1.3.22. Permitir a criação de no mínimo 08 (oito) perfis diferentes, para a
transmissão de múltiplos streamings de vídeo H.264 e M-JPEG;
5.1.1.3.23. Possuir protocolos de segurança HTTPS, SSL e IEEE802.1x;
5.1.1.3.24. Permitir alimentação PoE+ conforme padrão (IEEE802.3af, Class4);
5.1.1.3.25. Deverá ser fornecido também o adaptador para alimentação via Power
over Ethernet, com capacidade para operar em tensões de 110 V ou 220 V / 60
Hz (chaveada automaticamente);
5.1.1.3.26. A câmera deve aceitar a sincronização de tempo externa de um servidor
NTP (Network Time Protocol);
5.1.1.3.27. Suportar protocolo QoS (Qualidade de Serviço) para ser capaz de
priorizar o tráfego;
5.1.1.3.28. Possuir a possibilidade de atualização de software e firmware através de
software do fabricante da câmera, com disponibilização das versões de
firmware na web site do mesmo;
5.1.1.3.29. Permitir o acesso simultâneo de, no mínimo, 15 usuários em unicast e
suportar o protocolo IGMP (multicast);
5.1.1.3.30. Capacidade de controlar o tráfego de rede através da limitação da
largura de banda máxima para um valor selecionado;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.3.31. Fornecer suporte para restringir o acesso a endereços pré-definidos IP


único, chamado endereço IP de filtragem;
5.1.1.3.32. Permitir o uso de ferramentas de gerenciamento baseado em SNMP de
acordo com SNMP v1, v2c e v3 / MIB-II;
5.1.1.3.33. Permitir atualizações do software (firmware) através da rede, usando
FTP ou HTTP;
5.1.1.3.34. Fornecer suporte para IPv4 e IPv6;
5.1.1.3.35. Possuir análise de vídeo capaz de: a) detectar movimentos gerando
alarmes e gravação; b) seguir um objeto em movimento, cerca Virtual, objeto
removido da cena;
5.1.1.3.36. Possuir capacidade de armazenamento local através de SD card, ou
compact Flash. Com capacidade de armazenamento de, no mínimo, 32GB.
5.1.1.3.37. Deverá ser fornecida o cartão de memória, no mínimo, de 32 GB, sendo
espaço utilizável 29GB, Classe 6 ou superior;
5.1.1.3.38. Possibilitar operação no range de temperaturas igual ou inferior à 0°C, e
igual ou superior à +55°C;
5.1.1.3.39. Conter domo com grau de proteção IP66 e resistência a impacto com
grau de proteção IK9;
5.1.1.3.40. Possuir cúpula transparente ou fumê em material de policarbonato;
5.1.1.3.41. Deverá estar incluso fornecimento e instalação da câmera conforme
descrito;
5.1.1.3.42. O fabricante da câmera deverá ser “FULL MEMBERS” do ONVIF (Open
Network Video Interface Forum).
5.1.1.3.43. Possuir garantia direta do fabricante, de no mínimo 3 anos;
5.1.1.3.44. Deverá estar incluso fornecimento e instalação da câmera e de todos os
suportes necessários para proteção e fixação em poste ou parede, de acordo
com o local de instalação;
5.1.1.3.45. Obs.: Não será aceito conversor IP externo. O mesmo deve ser parte
integrante da câmera.
5.1.1.4. DESCRIÇÃO ITEM 4
5.1.1.4.1. A instalação de novas câmeras compreenderá a criação de nova
infraestrutura elétrica, lógica, de comunicação de dados, de aterramento e de
proteção contra descargas atmosféricas;
5.1.1.4.2. A instalação de novas câmeras compreende a inclusão de um novo
ponto elétrico para alimentação da câmera dentro do circuito de algum gerador
no ambiente, próximo da instalação, autorizado pela engenharia do Exército
Brasileiro, onde deve ser instalada uma solução com sistema de geração de
energia elétrica através criação de circuitos elétricos comuns de baixa tensão;
5.1.1.4.3. Este item deve ser composto pela instalação com fornecimento de caixas
herméticas com as seguintes características:
5.1.1.4.4. Composta por gabinete outdoor (quadro de comando) nas medidas de
600x400x200 mm hermeticamente fechado, pintura eletrostática, com sistema
de ventilação, fator de proteção IP 66, a ser instalada em poste através de
dispositivos de fixação de aço inox c/ fechadura, kit de ventilação com dois
ventiladores;
5.1.1.4.5. Todas as caixas fornecidas devem possuir fechadura com chave;
5.1.1.4.6. Dentro da caixa hermética deve ainda ser instalado um No Break
interativo de uso outdoor dentro de gabinetes, IP54 , aprova de intempéries,
com capacidade de potência mínima de Saída 400 Watts/800 VA,
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

microprocessador tipo RISC/FLASH de alta velocidade, forma de onda senoidal


por aproximação (PWM), com seis tomadas no padrão NBR14136, fusível
externo, auto teste, DC start permitindo ser ligada na ausência de rede elétrica,
possibilidade de expansão através de baterias externas, comunicação local
RS232, ter a tensão saída nominal de saída de 115VAC, tempo máximo de
transferência de 2ms, eficiência em carga total 90.0%. Entrada bivolt
automático, monofásico, variação admissível 81-154VAC/162/290VAC,
frequência de Saída (sincronizada com rede elétrica) 50/60 Hz, forma de onda
senoidal aproximada, conexões de saída (6) NBR 14136, cabo PP com plug
NBR14136 e (Bateria de Reserva), tensão nominal de entrada 115VAC,
frequência de entrada 50/60 Hz +/- 5%, tipo de conexão de entrada NBR 14136,
comprimento mínimo do cabo 1.20 metros, bateria selada Chumbo-Acido livre
de manutenção e a prova de vazamento, tempo de recarga típico 12 horas,
indicação do Status do LED com On-Line: Bateria Ligada, alarme sonoro, soar
alarme quando tiver com pouca bateria, dimensões máximas de altura 192.00
mm, dimensões máximas de largura 140.00 mm, dimensões máximas de
profundidade 450.00 mm, ambiente de Operação 0 - 40 °C, umidade relativa de
operação 0 - 95%, elevação de Operação 0-3000 metros e ter garantia de 12
meses para reparo ou substituição (não inclui baterias) e 12 meses para
bateria.
5.1.1.4.7. Instalação com fornecimento de até 02 conversores de mídia
10/100/1000BASE-TX / 1000BASE-LX, por caixa, do tipo industrial, capaz de
suportar funcionamento em temperatura externa de 65° e em caixas fechadas
de 85°. Deve ser fornecido com fonte bivolt. Não serão aceitos conversores de
mídia comum para utilização em ambiente ventilado;
5.1.1.4.8. Em cada caixa deverá ser instalada até duas caixas de terminação
óptica para até 4 fibras, cada uma, com pig-tail, para fusionamento de, pelo
menos, 01 par de cada cabo, com terminação LC ou SC, de acordo com o
conversor de mídia utilizado, que deverão ser usados para conexão óptica entre
as câmeras e conexão óptica do DIO, LAN Switch;
5.1.1.4.9. Cada caixa deve ser instalada com uma régua de tomadas (filtro elétrico)
com 04 (quatro) tomadas padrão NBR 14136 com fusível de proteção e chave
liga desliga, possuir 01 (um) circuito elétrico de alimentação geral composto por
01 (um) disjuntor classe C DIN Monopolar 127 VAC / 10AH, DPS (dispositivo de
proteção contra surto elétrico) DIN monopolar de 15 KA, todos instalados em
trilho de contactor apropriado a dispositivos DIN;
5.1.1.4.10. Possuir internamente infraestrutura com canaletas do tipo ventilada nas
medidas de 20x20 mm com disposição a cobrir as bordas do painel de fixação
interno;
5.1.1.4.11. Deverá possuir ventilação forçada através de cooler bivolt com diâmetro
mínimo de 10cm na parte inferior da caixa, de modo a impossibilitar a entrada
de água;
5.1.1.4.12. Deverá ser instalado para cada unidade CFTV de até duas câmeras um
sistema completo de aterramento, composto por:
5.1.1.4.13. Cabo – Cabo formado por condutores de cobre, nú para malha de
aterramento e acessórios de fixação;
5.1.1.4.14. Haste – Haste de cobre tipo copperweld de 5/8” x 2,4 metros;
5.1.1.4.15. Barra – Barra de cobre maciça com oito furos de dimensões de 130mm x
30mm x 4,7mm, isenta de rebarbas e cantos vivos. Tolerância geral ±0,5mm;
5.1.1.4.16. Cada barra deve ter dois isolares de epóxi tipo bujão ou paralelo nas
dimensões adequadas ao barramento;
5.1.1.4.17. Deverá ser fornecido e instalado cabo de 25 mm² ou 35 mm² e
acessórios para aterramento.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.4.18. Cabo condutor unipolar bitola de 25 mm², isolado e coberto com


composto termoplástico polivinílico (PVC) tipo bwf, condutor de fios de cobre
eletrolítico têmpera mole, seção nominal: 25 mm² ou;
5.1.1.4.19. Cabo condutor unipolar de 35mm², classe 5, classe térmica: 70ºc,
diâmetro nominal do condutor: 6,2 mm, espessura nominal do condutor: 1,2
mm, espessura nominal da capa: 1,1 mm e diâmetro nominal externo:11,1 mm.
5.1.1.4.20. Deverão ser aplicados em lances aproximados de 15 metros para
interligação de bastidor à malha de aterramento existente, utilizando conectores
do tipo Split bolt de um lado e terminais mecânicos do outro.
5.1.1.4.21. Deverá ser instalado para cada unidade CFTV de até duas câmeras um
sistema completo de proteção contra descargas atmosféricas – SPDA,
composto dos seguintes subsistemas:
5.1.1.4.22. Subsistema de captação;
5.1.1.4.23. Subsistema de descidas;
5.1.1.4.24. Subsistema de aterramento;
5.1.1.4.25. O raio das curvas dos condutores deverá ser de no mínimo de 25 cm;
5.1.1.4.26. Captores: Deverá ser utilizado captores do tipo Franklin de 04 pontas em
aço inoxidável com rosca ¾” e devem ser instalados a uma altura mínima de
1,5metros, acima do topo do poste onde será instalada câmera de CFTV;
5.1.1.4.27. Mastros para Captores: Deverá ser utilizado mastro galvanizado a fogo
de 3,00m x 1 ½ ” ou 6,00m x 2 ½ ” com redução para ¾”, fixados em base de
ferro fundido de 2 ½ ” ou 1 ½ ” ou cintados no poste;
5.1.1.4.28. Cordoalhas: Os cabos ou cordoalhas deverão ser de cobre trançados, de
diâmetro de 35,00 mm, com 95% de condutividade;
5.1.1.4.29. Isoladores: Deverão ser utilizados para o subsistema de captação
suportes guias especiais sob encomenda do tipo reforçado e do tipo simples
galvanizados a fogo com 02 furos e altura de 600,00mm. Os suportes guias
para o subsistema de descidas deverão ser reforçados e simples, de altura de
200,00mm, galvanizados a fogo;
5.1.1.4.30. Hastes de Aterramento: As hastes deverão ser de aço cobreada de alta
camada de 5/8” x 3,00m. A haste revestida com cobre eletrolítico tem melhor
resistência à corrosão que a haste encapada com cobre (hastes comerciais)
NBR 13571;
5.1.1.4.31. Soldas: Só deverão ser utilizadas soldas do tipo cartucho com pó
exotérmico;
5.1.1.4.32. Deverá ser instalado para cada unidade CFTV de até duas câmeras um
sistema completo de circuito elétrico;
5.1.1.4.33. Deve fornecido e instalado com 01 (um) patch cord Cat.6 blindado por
câmera, com metragem variável de 1,5 a 10 metros, de acordo com a
necessidade do projeto; este patch cord deve possuir certificação Anatel para
componente, de acordo com os novos requisitos vigentes, possuir performance
garantida para até 3 conexões em canal de até 100 metros, possuir
propriedades excedentes as características TIA/EIA 568 B.2-1 para CAT. 6 e
ISO/IEC 11.801, possuir performance de conector centralizada com as normas,
garantindo a interoperabilidade e performance, possuir contatos dos conectores
com 50 micropolegadas de ouro, ser montado com cabo Extra flexível F/UTP
certificado pela Anatel, ter disponibilidade nas configurações 568/A, 568/B ou
crossconect, ser montado e testado integralmente em fábrica e possuir padrão
ROHS;
5.1.1.5. DESCRIÇÃO DO ITEM 5
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.5.1. Serviço de instalação e configuração com fornecimento de LAN Switch


24 portas RJ-45 auto negociáveis 10/100/1000 PoE+ ports (IEEE 802.3 Type
10BASE-T, IEEE 802.3u Type 100BASE-TX, IEEE 802.3ab Type 1000BASE-T,
IEEE 802.3af PoE, IEEE 802.3at);
5.1.1.5.2. Suporta o máximo de 24 portas autosensing 10/100/1000 PoE mais 4
portas 1000BASE-X SFP;
5.1.1.5.3. Permitir instalação em gabinete de 19" (dezenove polegadas);
5.1.1.5.4. LEDs de identificação de atividades de status do sistema de cada porta;
5.1.1.5.5. Possuir altura de no máximo 1 U;
5.1.1.5.6. Possuir no mínimo Processador de 500 MHz, 32 MB de Flash, 128MB de
RAM, tamanho do buffer de pacote: 4.0 Mb;
5.1.1.5.7. Throughput: no mínimo 40 mpps;
5.1.1.5.8. Capacidade routing/switching: no mínimo 55 Gbps;
5.1.1.5.9. Possuir latência menor ou igual à 5 µs para para portas de 1Gbps;
5.1.1.5.10. Tamanho da tabela de roteamento: no mínimo 32 entradas IPv4/IPv6;
5.1.1.5.11. Voltagem: 100-240 VAC;
5.1.1.5.12. Potência máxima: 235 W;
5.1.1.5.13. Frequência: 50/60 Hz;
5.1.1.5.14. Potência PoE+: 180W;
5.1.1.5.15. Prover priorização de tráfego baseado em DSP ou IEEE 802.1p;
5.1.1.5.16. 8 Filas de classificação de pacotes com processamento em hardware;
5.1.1.5.17. Políticas de tráfego baseadas no protocolo IEEE 802.1Q;
5.1.1.5.18. Capaz de classificar a prioridade de pacotes através do protocolo IEEE
802.1p seguindo as características de “tag based on IP address”, “IP Type of
Service (ToS)”, “Layer 3 protocol”, “TCP/UDP port number”, “source port”, and
“DiffServ”;
5.1.1.5.19. Permitir a limitação de tráfego broadcast através de mecanismos
dedicados como “Broadcast Storm Control”;
5.1.1.5.20. Classificação de tráfego através da utilização de múltiplos critérios
baseados nas informações das camadas 2, 3 e 4, aplicando políticas de QoS;
5.1.1.5.21. Suportar as seguintes ações para resolução dos problemas de
congestionamento de tráfego: “strict priority queuing (SP)”, “weighted round
robin (WRR)”, “queuing” and “SP+WRR”
5.1.1.5.22. Auto-MDI/MDIX: ajusta-se automaticamente para cabos diretos ou
cruzados em todas as portas 10/100/1000;
5.1.1.5.23. Host IPv6: permite gerenciar e implantar os switches na borda de uma
rede IPv6;
5.1.1.5.24. MLD snooping: encaminha trafego IPv6 multicast para a interface
apropriada;
5.1.1.5.25. IPv6 ACL/QoS: suporta ACL e QoS para trafego de rede IPv6
5.1.1.5.26. Prover até 30 W por porta, que permitam a utilização de dispositivos do
tipo PoE+, tais como telefones IP, pontos de acesso sem fio, câmeras de
segurança, assim como, qualquer dispositivo classificado como IEEE 802.3af,
sem nenhum custo adicional de infraestrutura para cabeamento e circuitos
elétricos;
5.1.1.5.27. Resiliência e alta disponibilidade:
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.5.28. Link Aggregation: agrupa até 8 portas automaticamente usando Link


Aggregation Control Protocol(LACP), ou manualmente, para formar uma
conexão de largura de banda ultra-alta para o backbone da rede, ajudando a
prevenir gargalos de trafego;
5.1.1.5.29. Disponibilidade de fonte de alimentação redundante através de módulo
adicional: Possibilidade de prover alimentação adicional PoE de até 795W para
aplicações extremas como por exemplo, câmeras do tipo PTZ;
5.1.1.5.30. Duas imagens em flash: oferece arquivos de sistemas operacionais
primários e secundários independentes para backup, durante a atualização;
5.1.1.5.31. Gerenciamento de IP único: permite o gerenciamento de até 32
dispositivos do mesmo hardware usando uma única interface web; simplifica o
gerenciamento de vários dispositivos;
5.1.1.5.32. Gerenciamento simples via web: permite fácil gerenciamento via web do
equipamento, mesmo para os usuários não técnicos;
5.1.1.5.33. SNMPv1, SNMPv2, SNMPv3;
5.1.1.5.34. Network Time Protocol(NTP);
5.1.1.5.35. RMON: oferece recursos avançados de monitoramento e relatório para
estatísticas, históricos, alarmes e eventos;
5.1.1.5.36. Restrição de acesso baseado em níveis de comando de configuração,
oferecendo acesso com privilégios protegidos por senha, através de acesso via
TELNET/SNMP com capacidade para redirecionamento de logs;
5.1.1.5.37. Suporte aos protocolos FTP, TFTP, e SFTP oferecendo deferentes
mecanismos para a realização de salvaguarda das configurações ou updates
de firmware;
5.1.1.5.38. Vlans: suportar IEEE 802.1Q com 4.094 Vlans simultâneas;
5.1.1.5.39. Suporte a pacote jumbo: oferece suporte a tamanho de quadros de até
10 Kb para aumentar o desempenho de grandes transferências de dados;
5.1.1.5.40. Spanning Tree: suporta os padrões IEEE802.1D, IEEE802.1w e
IEEE802.1s;
5.1.1.5.41. Suportar filtro de pacotes BPDU por porta;
5.1.1.5.42. Roteamento estático IPv4/IPv6: suporta roteamento básico (suporta até
32 rotas estáticas e 8 interfaces virtuais de Vlan); permite configuração manual
de roteamento;
5.1.1.5.43. Listas de controle de acesso: oferece filtros baseado em MAC e IP;
5.1.1.5.44. Secure Sockets Layer(SSL): criptografa todo o trafego HTTP, permitindo
acesso seguro ao GUI do switch via browser;
5.1.1.5.45. IEE802.1x e login de rede Radius: controle de acesso baseado em porta
para autenticação;
5.1.1.5.46. Deve isolar o tráfego de camada 2 proporcionando privacidade e
segurança dos dados sem a necessidade do uso de VLANs específicas;
5.1.1.5.47. Capacidade de autenticação via MAC ADDRESS;
5.1.1.5.48. Proteção contra ataques ARP;
5.1.1.5.49. Proteção com ataques spoofing e gateway spoofing;
5.1.1.5.50. Associação automática de VLANs, com base na identidade do usuário;
5.1.1.5.51. LLDP-MED(Media Endpoint Discovery): é uma extensão padrão de
LLDP que armazena valores para parâmetros como QoS e Vlan para configurar
automaticamente dispositivos de rede, como telefones IP;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.5.52. Auto voice Vlan: reconhece telefones IP e atribui automaticamente o


tráfego de voz dedicado para telefones IP;
5.1.1.5.53. Suportar múltiplos métodos de alocação de energia através de PoE,
permitindo menos consumo de energia;
5.1.1.5.54. RFC 2819 RMON;
5.1.1.5.55. IEEE 802.1D MAC Bridges
5.1.1.5.56. IEEE 802.1p Priority
5.1.1.5.57. IEEE 802.1Q VLANs
5.1.1.5.58. IEEE 802.1s (MSTP)
5.1.1.5.59. IEEE 802.1w Rapid Reconfiguration of Spanning Tree
5.1.1.5.60. IEEE 802.3 Type 10BASE-T
5.1.1.5.61. IEEE 802.3ab 1000BASE-T
5.1.1.5.62. IEEE 802.3ad Link Aggregation Control Protocol (LACP)
5.1.1.5.63. IEEE 802.3i 10BASE-T
5.1.1.5.64. IEEE 802.3x Flow Control
5.1.1.5.65. IEEE 802.3z 1000BASE-X
5.1.1.5.66. RFC 1213 MIB II
5.1.1.5.67. RFC 1493 Bridge MIB
5.1.1.5.68. RFC 2021 RMONv2 MIB
5.1.1.5.69. RFC 2233 Interface MIB
5.1.1.5.70. RFC 2233 Interfaces MIB
5.1.1.5.71. RFC 2571 SNMP Framework MIB
5.1.1.5.72. RFC 2572 SNMP-MPD MIB
5.1.1.5.73. RFC 2573 SNMP-Notification MIB
5.1.1.5.74. RFC 2573 SNMP-Target MIB
5.1.1.5.75. RFC 2613 SMON MIB
5.1.1.5.76. RFC 2618 RADIUS Client MIB
5.1.1.5.77. RFC 2620 RADIUS Accounting MIB
5.1.1.5.78. RFC 2665 Ethernet-Like-MIB
5.1.1.5.79. RFC 2667 IP Tunnel MIB
5.1.1.5.80. RFC 2668 802.3 MAU MIB
5.1.1.5.81. RFC 2674 802.1p and IEEE 802.1Q Bridge MIB
5.1.1.5.82. RFC 2737 Entity MIB (Version 2)
5.1.1.5.83. RFC 3414 SNMP-User based-SM MIB
5.1.1.5.84. RFC 3415 SNMP-View based-ACM MIB
5.1.1.5.85. RFC 3418 MIB for SNMPv3
5.1.1.5.86. IEEE 802.1AB Link Layer Discovery Protocol (LLDP)
5.1.1.5.87. IEEE 802.1D (STP)
5.1.1.5.88. RFC 1215 SNMP Generic traps
5.1.1.5.89. IEEE 802.1P (CoS)
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.1.5.90. RFC 2474 DiffServ Precedence, including 8 queues/port


5.1.1.5.91. IEEE 802.1X Port Based Network Access Control
5.1.1.5.92. Suporte a iniciativa Verde: fornece suporte aos regulamentos RoHS e
WEEE;
5.1.1.5.93. Green IT e energia: usa os mais recentes avanços no desenvolvimento
de silício, fecha as portas não utilizadas, e usa ventoinhas de velocidade
variável para melhorar a eficiência de energia;
5.1.1.6. DESCRIÇÃO DO ITEM 6
5.1.1.6.1. Transceiver Óptico, do tipo SFP (small form-factor Pluggable) com
850nm laser provendo conectividade full-duplex Gigabit, até 550 metros em
cabos ópticos de fibra multimodo;
5.1.1.6.2. Deve possuir uma porta duplex LC 1000BASE-SX;
5.1.1.6.3. Deve ser do mesmo fabricante dos equipamentos ativos e, portanto,
completamente compatível;
5.1.1.6.4. Deve ser fornecido nas quantidades requeridas na tabela do Edital;
5.1.1.7. DESCRIÇÃO DO ITEM 7
5.1.1.7.1. Transceiver Óptico, do tipo SFP (small form-factor Pluggable) com
1300nm laser provendo conectividade full-duplex Gigabit, até 550 metros em
cabos ópticos de fibra multimodo e 10km em cabos ópticos de fibra monomodo;
5.1.1.7.2. Deve possuir uma porta duplex LC 1000BASE-LX;
5.1.1.7.3. Deve ser do mesmo fabricante dos equipamentos ativos e, portanto,
completamente compatível;
5.1.1.7.4. Deve ser fornecido nas quantidades requeridas na tabela do Edital;
5.1.2. GRUPO 2:
5.1.2.1. DESCRIÇÃO DO ITEM 8
5.1.2.1.1. Deverá ser fornecido, instalado e configurado Gerenciador Gráfico para
Painel Visual único;
5.1.2.1.2. O gerenciador gráfico deve permitir transformar o conjunto de telas numa
única tela lógica de alta resolução;
5.1.2.1.3. Deve possui no mínimo, processador Intel i7 com seis núcleos;
5.1.2.1.4. Memória RAM de 32GB;
5.1.2.1.5. Ser fornecido com discos rígidos de 1000GB em Raid 1;
5.1.2.1.6. Possui no mínimo duas conexões Lan 1Gb/s;
5.1.2.1.7. Três Placas gráficas com quatro saídas Display Port cada placa,
permitindo a ligação direta de até 12 telas sem cascateamento;
5.1.2.1.8. Suportar decodificação de até 14 (quatorze) imagens de vídeo streaming
no formato H.264;
5.1.2.1.9. Sua alimentação elétrica deve ser bi volt 100 a 240VAC 50/60Hz;
5.1.2.1.10. Sistema Operacional Windows 10 – Professional, devidamente
licenciado;
5.1.2.1.11. Deve ser compatível com H.264, MPEG¬2/4, MxPEG, MJPEG, V2D,
H.263, VNC, Pro Server;
5.1.2.1.12. Deve possuir fonte de alimentação 800 W, 100 a 240 V, 50/60 Hz,
redundante;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.2.1.13. Deve possuir nível de ruído máx. 48 dbA (medidos a 1 m/32,8 pés de
distância a 22°C/72°F);
5.1.2.1.14. O software do painel visual deve ser compatível com ambiente
virtualizado e deve ser fornecido acompanhado das respectivas licenças com
direito de uso permanente, que sejam necessárias à execução das tarefas e
aplicativos descritos e/ou que sejam disponibilizados pela solução ofertada;
5.1.2.1.15. O software deve permitir compartilhar criar perspectivas (conjunto de
aplicações) e compartilhá-las com diversos dispositivos de imagem (painéis
visuais, workstations e laptops), através da LAN/WAN;
5.1.2.1.16. O software deve permitir a operação remota do painel visual a partir de
teclado e mouse de até 6 (seis) estações de trabalho simultâneas, através da
conexão LAN/WAN;
5.1.2.1.17. O software deve permitir que usuários tenham privilégios diferenciados.
Isto é, o software de gerenciamento do painel gráfico deverá permitir
multiusuários com permissões diferenciadas para cada usuário;
5.1.2.1.18. O software deve ser compatível com Modo de Aplicação de Diretório
Ativo (Active Directory Application Mode - ADAM);
5.1.2.1.19. O software deve ser compatível com API’s (Interface Programável de
Aplicativos), para a visualização e geração de alarmes de diferentes aplicativos
com funções pré-programadas de sequenciamento de ações;
5.1.2.1.20. O software deve possuir interface gráfica amigável, com comandos entre
outros do tipo arrastar e soltar;
5.1.2.1.21. Deve ser fornecido suporte para sua fixação próximo ao painel visual;
5.1.2.1.22. Deve ser fornecido com cabos DVI, DSP ou HDMI, de acordo com a
implantação de metragem suficiente para interligação das telas de forma direta,
dentro das normas e padrões, sem cascateamento de monitores;
5.1.2.1.23. A Contratada deverá prover treinamento oficial do fabricante, para
administração e operação completa da solução, em local a ser definido pela
contratante, com no mínimo 8 horas de duração para até 05 operadores.
5.1.2.2. DESCRIÇÃO DO ITEM 9
5.1.2.2.1. A instalação do Vídeo Wall deverá contemplar o fornecimento de 12
monitores profissionais;
5.1.2.2.2. A operação deste Vídeo Wall deverá ser ininterrupta e utilizados
monitores profissionais LCD LED de no mínimo 55”, sendo que a separação
entre bordas deve ser de no mínimo 3,5mm apropriados para uso 24×7;
5.1.2.2.3. Deverá permitir diversas configurações de captura de imagens
proveniente de um ou mais PCs, sinais de vídeo-monitoramento e CFTVs. A
exibição do conteúdo deverá poder ocorrer de forma programável, onde haja a
possibilidade de o PC1 exibir imagens no monitor 1, 2, 3, entre eles ou mesmo
em todas as telas do Vídeo Wall;
5.1.2.2.4. A Integração do Video Wall ao Gerenciador Gráfico Industrial e Software
devem permitir configurações de lay-outs pré-definidos (Presets), além de fácil
alteração do cenário;
5.1.2.2.5. Deverá estar incluso fornecimento e instalação dos monitores que devem
possui profundidade de 89mm ou inferior;
5.1.2.2.6. Permitir configuração dinâmica do vídeo wall;
5.1.2.2.7. Deve ser fornecido com software para gerenciamento remoto sem custos
adicionais para gerenciamento e controle remoto de um ou mais monitores;
5.1.2.2.8. Ser mais leve e mais fino, com peso aproximado de 23kg à 25kg;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.2.2.9. Deve permitir modo de utilização – retrato e paisagem;


5.1.2.2.10. Deve possuir as seguintes conexões:
5.1.2.2.11. RGB/Componente in;
5.1.2.2.12. HDMI in,
5.1.2.2.13. DVI in,
5.1.2.2.14. DP in/out,
5.1.2.2.15. RS232c in/out,
5.1.2.2.16. RJ45,
5.1.2.2.17. USB.
5.1.2.2.18. Deve possuir tamanho da tela de 55” (polegadas) com proporção - 16:09,
resolução de 1920 x 1080;
5.1.2.2.19. Relação brilho 500 (cd / m2), 500,000:1(dcr) e relação de contraste -
1,400:1;
5.1.2.2.20. Deve apresentar tempo de resposta de 12ms;
5.1.2.2.21. Possuir profundidade cor (num de cores) de 1.06 bilhões;
5.1.2.2.22. Possuir sensor de temperatura embutido;
5.1.2.2.23. Possuir capacidade de auto power;
5.1.2.2.24. Possuir capacidade de reprodução USB;
5.1.2.2.25. Padrão de montagem vesa: 600 x 400;
5.1.2.2.26. Possuir fonte de energia bivolt 100-240v, 50/60hz do tipo embutida;
5.1.2.2.27. Ser fornecido com todos os cabos HDMI, DVI-D, ou DP necessários para
interligação aos gerenciadores gráficos de vídeo wall;
5.1.2.2.28. A instalação deverá contemplar os suportes de fixação em parede, viga,
teto e acabamentos laterais, superior ou inferior. A fixação deverá ser feita de
forma segura em qualquer tipo de parede (alvenaria, divisória ou drywall).
5.1.2.2.29. Os respectivos suportes devem permitir ajuste milimétrico, apropriado
para criação de painel vídeo wall, suportando montagem em matriz 4x3 ou
3x4;Auditivo - PC Audio in
5.1.2.2.30. Permitir controle externo através de RS232c(1), RJ45(1), IR(1)
5.1.2.2.31. USB (1)
5.1.2.2.32. Conectividade - Saída
5.1.2.2.33. Digital - Display Port(1)
5.1.2.2.34. Auditivo - Audio Out(1)
5.1.2.2.35. Controle Externo - RS232C(1)
5.1.2.2.36. Possuir sensor de temperatura embutido;
5.1.2.2.37. Possui seleção e fonte de vídeo RGB / DVI-D / HDMI / COMPONENT /
AV / DISPLAY PORT / USB
5.1.2.2.38. Permitir entrada de título;
5.1.2.2.39. Possuir capacidade de auto power;
5.1.2.2.40. Possuir capacidade de reprodução USB;
5.1.2.2.41. Possuir modo de economia de energia - off / minimum / medium /
maximum / screen off;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5.1.2.2.42. Padrão (certificação) - UL / CUL / CB / TUV / KC / EMC - FCC CLASS


"B" / CE / KCCerp
5.1.2.2.43. Padrão de montagem vesa: 600 x 400;
5.1.2.2.44. Possuir fonte de energia bivolt 100-240v, 50/60hz do tipo embutida;
5.1.2.2.45. Consumo de energia - typ.:160w, smart energy saving:90w, dpm:0.7w,
power off:0.5w
5.1.2.2.46. Possuir as dimensões mínimas de 1213.4mm x 684.2mm x 88.5mm;
5.1.2.2.47. Ser fornecido com todos os cabos HDMI, DVI-D, ou DP necessários para
interligação aos gerenciadores gráficos de vídeo wall;
5.1.2.2.48. A instalação deverá contemplar os suportes de fixação em parede, viga,
teto e acabamentos laterais, superior ou inferior. A fixação deverá ser feita de
forma segura em qualquer tipo de parede (alvenaria, divisória ou drywall).
5.1.2.2.49. Os respectivos suportes devem permitir ajuste milimétrico, apropriado
para criação de painel vídeo wall, suportando montagem em matriz 4x3 ou 3x4;
5.1.2.3. DESCRIÇÃO DO ITEM 10
5.1.2.3.1. A manutenção do Vídeo Wall deverá contemplar a preventiva e corretiva;
5.1.2.3.2. A manutenção preventiva deverá contemplar no mínimo uma visita
mensal para executar limpeza interna completa dos gabinetes dos servidores,
incluindo ventoinhas, verificação de aperto em parafusos, limpeza das telas
(monitores), limpeza da estrutura que suporta as telas, simulações de uso,
verificação/realização de atualização de sistema operacional e softwares do
videowall.
5.1.2.3.3. A manutenção corretiva refere-se a troca de qualquer equipamento ou
acessório que possa vir a se danificar com o uso, sem custos extras para a
Contratante, seja nos servidores, seja nas telas (monitores). Em qualquer
quantidade de peças e quantas vezes forem necessários.
5.1.2.3.4. Na manutenção corretiva deverá conter atendimentos em até 48 horas
úteis, após o acionamento, para situações consideradas simples pela
Contratada na quantidade que a Contratada necessitar durante a vigência do
contrato, até 3 atendimentos de emergência mensais, com atendimento em até
24 horas corridas após o acionamento e até 2 atendimentos de emergência
mensais, com atendimento em até 12 horas corridas após o acionamento.
6. MATERIAIS A SEREM DISPONIBILIZADOS
6.1. Para a perfeita execução dos serviços, a Contratada deverá disponibilizar os materiais,
equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, nas quantidades estimadas e qualidades a
seguir estabelecidas, promovendo sua substituição quando necessário:
6.1.1.1. Cada quantidade dos itens do termo de referência é composto por um grupo de
componentes de serviços e produtos aplicados à instalação. Todos os itens de cada
determinado devem ser fornecidos:

MATERIAL A SER FORNECIDO QUANTIDADE DE EQUIPAMENTO


ÍTEM
GRUPO 1 POR ÍTEM DE SERVIÇO

Cooler bivolt com tela de proteção


De acordo com a necessidade
diâmetro 10cm
1
Fonte AC/DC 1A ou Fonte AC/DC 5A ou
De acordo com a necessidade
Injetor POE 30W ou Injetor POE 50W
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Suporte para câmera fixa 3S Vision De acordo com a necessidade

Suporte para câmera PTZ Intelbras De acordo com a necessidade

Suporte para câmera fixa Samsung De acordo com a necessidade

Suporte para câmera PTZ Samsung De acordo com a necessidade

Adaptador para poste para suporte das


De acordo com a necessidade
câmeras 3S Vision, Intelbras e Samsung

Abraçadeira BAP 1200mm De acordo com a necessidade

Abraçadeira de aço inox 1200mm De acordo com a necessidade

Fecho inox De acordo com a necessidade

Optiloop oval De acordo com a necessidade

Suporte dielétrico De acordo com a necessidade

Abraçadeira BAP 1200mm De acordo com a necessidade

Abraçadeira de aço inox 1200mm De acordo com a necessidade

Suporte reforçado para BAP De acordo com a necessidade

Parafuso M12x35mm De acordo com a necessidade

Olhal reto De acordo com a necessidade

Grampo de ancoragem De acordo com a necessidade

Fecho inox De acordo com a necessidade

Fibra óptica SM AS80 De acordo com a necessidade

Extensão óptica SM LC duplex De acordo com a necessidade

Caixa de terminação óptica De acordo com a necessidade

Suporte dielétrico De acordo com a necessidade

Abraçadeira BAP 1200mm De acordo com a necessidade

Abraçadeira de aço inox 1200mm De acordo com a necessidade

Suporte reforçado para BAP De acordo com a necessidade

Parafuso M12x35mm De acordo com a necessidade

Olhal reto De acordo com a necessidade


SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Grampo de ancoragem De acordo com a necessidade

Fecho inox De acordo com a necessidade

Nobreak 600VA De acordo com a necessidade

Conversor de Mídia Industrial De acordo com a necessidade

Bateria para nobreal 600VA De acordo com a necessidade

Disjuntor bifásico 10A De acordo com a necessidade

Protetor de surto De acordo com a necessidade

Cordoalha de cobre nú 35mm² De acordo com a necessidade

Extensão óptica SM LC duplex De acordo com a necessidade

Caixa de terminação óptica De acordo com a necessidade

Suporte dielétrico De acordo com a necessidade

Abraçadeira BAP 1200mm De acordo com a necessidade

Abraçadeira de aço inox 1200mm De acordo com a necessidade

Suporte reforçado para BAP De acordo com a necessidade

Parafuso M12x35mm De acordo com a necessidade

Olhal reto De acordo com a necessidade

Grampo de ancoragem De acordo com a necessidade

Fecho inox De acordo com a necessidade

Cordão óptico duplex SM LCxLC 2,5 ou


De acordo com a necessidade
10m

Monitores Samsung 55” de borda ultra


De acordo com a necessidade
fina

Gerenciador Gráfico modelo DSP-IP-2X


De acordo com a necessidade
e seus componentes

Câmera Fixa 1

Cartão micro SD – 32GB classe 10 1


2
Power Injector 15.4 Watts 1

Suporte para fixação em poste 1


SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Abraçadeira BAP completa 1

Suporte para fixação em parede 1

Câmera Móvel 1

Cartão micro SD – 32GB classe 10 1

Power Injector 30 Watts 1


3
Suporte para fixação em poste 1

Abraçadeira BAP completa 1

Suporte para fixação em parede 1

Gabinete Outdoor nas medidas de


600x400x200 mm hermeticamente
fechado, pintura eletrostática, com 1
módulo de exaustão com damper - bi -
volt, fator de proteção IP 66

Abraçadeira regulável circular para poste 8

Parafuso PCA galvanizado à fogo 8

Porca para parafuso pca galvanizada à


8
fogo

Capitor franklin de rosca com uma


1
descida

Abraçadeira-guia reforçada 1 1/2"

Mastro 1 1/2"x3m 1
4
Cabo de cobre nu #35mm2 24m

Suporte guia reforçado 6

Haste Cobre. Ater. 5/8x2, bc 3

Conector p/ haste 5/8" 6

Abraçadeira BAP 3 ajustável 12

Fita inox 3/4 x 0,5 x 25m- aisi430 25m

Fecho inox - 3/4 dentado - pacote com


10
100 peças

Eletroduto de pvc rígido de 1" 2

Fio rígido 10mm verde 10m


SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Eletroduto de pvc rígido de 3/4" 2

Seal tube de 3/4" 10 m

Curva de 90º de 3/4" 2

Unidute cônico de 3/4" 4

Unidute reto de 3/4" 4

Bucha de 3/4" 4

Arruela de 3/4" 4

Barramento terra 10 furos verde DIN 1

Disjuntor bipolar de 15A 1

Trilho DIN - barra de 1M 1

Cabinho 2,5 mm preto 30m

Régua de tomadas (filtro elétrico) com 04


(quatro) tomado padrão NBR 14136 com 1
fusível de proteção e chave liga desliga.

Protetor de surto DPS 1P 20KA classe II 2

Canaleta plástica de corte aberto


2
30x50x2000mm

Conversor de Mídia Industrial


10/100/1000Base-T x 1000Base-SX/LX,
1
temperatura de operação até 75º célsius
com fonte de alimentação industrial

Nobreak outdoor 800va/400w 115v/220v


6 tomadas - bateria estacionária (30ah / 1
26ah)

Cabo pp 3x2,5 - 750 v 5m

Cabo alumínio multiplexado duplex


100m
neutro nú - 1x010+010mm²

Conector cunha para cabo alumínio


multiplexado duplex neutro nú - 6
1x010+010mm²

LAN Switch 24 portas Serviços de


Instalação e configuração, garantia 1
5 lifetime

Porca gaiola com parafuso 4


SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Transceiver SFP 1000BASE-LX com


1
Serviços de Instalação.
6
Cordão óptico duplex SM LCxLC 2,5 ou
2
10m

Transceiver SFP 1000BASE-LX com


1
Serviços de Instalação.
7
Cordão óptico duplex SM LCxLC 2,5 ou
2
10m

MATERIAL A SER FORNECIDO QUANTIDADE DE EQUIPAMENTO


ÍTEM
GRUPO 2 POR ÍTEM DE SERVIÇO

Gerenciador Gráfico para Video Wall


Com licenciamento perpétuo de
softwares de gerenciamento e
compartilhamento de informações;
8 1
Serviços de Instalação e Treinamento;
suporte e garantia de 12 meses;
Treinamento “In Company” para até 5
operadores.

Monitores Profissionais 55” borda fina


MTBF 50.000 horas 24x7, cabos,
suportes de teto e de parede, serviços de
9 12
instalação, configuração, calibração e
integração com gerenciador gráfico;
garantia de 3 anos;

Memória 8GB 2

HD 1 TB em Raid 1 2

Processador Core I7 6 núcleos 2

10
Gerenciador Gráfico para até 12 telas
sem cascateamento, com Fonte de
alimentação 800 W, 100 a 240 V, 50 / 2

60 Hz

Cabos DVI, DSP ou HDMI 4

6.1.1.1.1. O detalhamento das especificações dos equipamentos se encontra no


Termo de Referência.
6.1.1.1.2. O quantitativo do material de insumo para efetuar a instalação ficará a
cargo da empresa vencedora.
7. EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS E SEU RECEBIMENTO
7.1. A execução dos serviços será iniciada em até 5 (cinco) dias úteis após a assinatura do
contrato.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

7.2. Os serviços poderão ser rejeitados, no todo ou em parte, quando em desacordo com as
especificações constantes neste Termo de Referência e na proposta, devendo ser
corrigidos/refeitos/substituídos no prazo fixado pelo fiscal do contrato, às custas da Contratada, sem
prejuízo da aplicação de penalidades.
7.3. Os serviços serão recebidos definitivamente no prazo de 10 (dez) dias, contados do
recebimento provisório, após a verificação da qualidade e quantidade do serviço executado e
materiais empregados, com a consequente aceitação mediante termo circunstanciado.
7.3.1. Na hipótese de a verificação a que se refere o subitem anterior não ser procedida
dentro do prazo fixado, reputar-se-á como realizada, consumando-se o recebimento
definitivo no dia do esgotamento do prazo.
7.4. O recebimento provisório ou definitivo do objeto não exclui a responsabilidade da
Contratada pelos prejuízos resultantes da incorreta execução do contrato.
8. DA VISTORIA
8.1. A vistoria é de caráter facultativo.
8.2. Caso o licitante deseje conhecer as instalações para realizar o correto dimensionamento e
elaboração de sua proposta, o licitante poderá realizar vistoria nas instalações do local de execução
dos serviços, acompanhado por servidor designado para esse fim, de segunda à quinta-feira, das
9:30 horas às 15:00 horas, devendo o agendamento ser efetuado previamente pelo telefone (21)
3847-7817 ou (21) 3847-7837 ou (21) 3847-7819 Seção de Informática.
8.3. O prazo para vistoria iniciar-se-á no dia útil seguinte ao da publicação do Edital,
estendendo-se até o dia útil anterior à data prevista para a abertura da sessão pública.
8.4. Para a vistoria, o licitante, ou o seu representante, deverá estar devidamente identificado.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

9. DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL
9.1. As empresas contratadas deverão adotar as seguintes práticas de sustentabilidade na
execução dos serviços, quando couber:
9.1.1. Usar produtos de limpeza e conservação de superfícies e objetos inanimados que
obedeçam às classificações e especificações determinadas pela ANVISA;
9.1.2. Adotar medidas para evitar o desperdício de água tratada, conforme instituído no
Decreto nº 48.138, de 8 de outubro de 2003;
9.1.3. Observar a Resolução CONAMA nº 20, de 7 de dezembro de 1994, quanto
aos equipamentos de limpeza que gerem ruído no seu funcionamento;
9.1.4. Fornecer aos empregados os equipamentos de segurança que se fizerem
necessários, para a execução de serviços;
9.1.5. Realizar um programa interno de treinamento de seus empregados, nos três
primeiros meses de execução contratual, para redução de consumo de energia
elétrica, de consumo de água e redução de produção de resíduos sólidos,
observadas as normas ambientais vigentes;
9.1.6.Realizar a separação dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e
entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, na
fonte geradora, e a sua destinação às associações e cooperativas dos catadores
de materiais recicláveis, que será procedida pela coleta seletiva do papel para
reciclagem, quando couber, nos termos da IN/MARE nº 6, de 3 de novembro de
1995 e do Decreto nº 5.940, de 25 de outubro de 2006;
9.1.7. Respeitar as Normas Brasileiras – NBR publicadas pela Associação Brasileira de
Normas Técnicas sobre resíduos sólidos; e
9.1.8. Prever a destinação ambiental adequada das pilhas e baterias usadas ou
inservíveis, segundo disposto na Resolução CONAMA nº 257, de 30 de junho de
1999.
10. OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE
10.1. Exigir o cumprimento de todas as obrigações assumidas pela Contratada, de acordo com as
cláusulas contratuais e os termos de sua proposta;
10.2. Exercer o acompanhamento e a fiscalização dos serviços, por servidor especialmente
designado, anotando em registro próprio as falhas detectadas, indicando dia, mês e ano, bem como
o nome dos empregados eventualmente envolvidos, e encaminhando os apontamentos à autoridade
competente para as providências cabíveis;
10.3. Notificar a Contratada por escrito da ocorrência de eventuais imperfeições no curso da
execução dos serviços, fixando prazo para a sua correção;
10.4. Não permitir que os empregados da Contratada realizem horas extras, exceto em caso de
comprovada necessidade de serviço, formalmente justificada pela autoridade do órgão para o qual o
trabalho seja prestado e desde que observado o limite da legislação trabalhista;
10.5. Pagar à Contratada o valor resultante da prestação do serviço, no prazo e condições
estabelecidas no Edital e seus anexos;
10.6. Efetuar as retenções tributárias devidas sobre o valor da Nota Fiscal/Fatura fornecida pela
contratada, em conformidade com o Art. 36, §8º da IN SLTI/MPOG N. 02/2008.
10.7. A Administração realizará pesquisa de preços periodicamente, em prazo não superior a 180
(cento e oitenta) dias, a fim de verificar a vantajosidade dos preços registrados em Ata.
11. OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA
11.1. Executar os serviços conforme especificações deste Termo de Referência e de sua
proposta, com a alocação dos empregados necessários ao perfeito cumprimento das cláusulas
contratuais, além de fornecer os materiais e equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, na
qualidade e quantidade especificadas neste Termo de Referência e em sua proposta;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

11.2. Reparar, corrigir, remover ou substituir, às suas expensas, no total ou em parte, no prazo
fixado pelo fiscal do contrato, os serviços efetuados em que se verificarem vícios, defeitos ou
incorreções resultantes da execução ou dos materiais empregados;
11.3. Manter empregado nos horários predeterminados pela Administração;
11.4. Responsabilizar-se pelos vícios e danos decorrentes da execução do objeto, de acordo com
os artigos 14 e 17 a 27, do Código de Defesa do Consumidor (Lei Nr 8.078, de 1990), ficando a
Contratante autorizada a descontar da garantia, caso exigida no edital, ou dos pagamentos devidos
à Contratada, o valor correspondente aos danos sofridos;
11.5. Utilizar empregados habilitados e com conhecimentos básicos dos serviços a serem
executados, em conformidade com as normas e determinações em vigor;
11.6. Apresentar os empregados devidamente uniformizados e identificados por meio de crachá,
além de provê-los com os Equipamentos de Proteção Individual - EPI, quando for o caso;
11.7. Apresentar à Contratante, quando for o caso, a relação nominal dos empregados que
adentrarão o órgão para a execução do serviço;
11.8. Responsabilizar-se por todas as obrigações trabalhistas, sociais, previdenciárias, tributárias
e as demais previstas na legislação específica, cuja inadimplência não transfere responsabilidade à
Contratante;
11.9. Atender as solicitações da Contratante quanto à substituição dos empregados alocados, no
prazo fixado pelo fiscal do contrato, nos casos em que ficar constatado descumprimento das
obrigações relativas à execução do serviço, conforme descrito neste Termo de Referência;
11.10. Instruir seus empregados quanto à necessidade de acatar as normas internas da
Administração;
11.11. Instruir seus empregados a respeito das atividades a serem desempenhadas, alertando-os
a não executar atividades não abrangidas pelo contrato, devendo a Contratada relatar à Contratante
toda e qualquer ocorrência neste sentido, a fim de evitar desvio de função;
11.12. Relatar à Contratante toda e qualquer irregularidade verificada no decorrer da prestação dos
serviços;
11.13. Não permitir a utilização de qualquer trabalho do menor de dezesseis anos, exceto na
condição de aprendiz para os maiores de quatorze anos; nem permitir a utilização do trabalho do
menor de dezoito anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre;
11.14. Manter durante toda a vigência do contrato, em compatibilidade com as obrigações
assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação;
11.15. Guardar sigilo sobre todas as informações obtidas em decorrência do cumprimento do
contrato;
11.16. Arcar com o ônus decorrente de eventual equívoco no dimensionamento dos quantitativos
de sua proposta, devendo complementá-los, caso o previsto inicialmente em sua proposta não seja
satisfatório para o atendimento ao objeto da licitação, exceto quando ocorrer algum dos eventos
arrolados nos incisos do § 1º do Art. 57 da Lei Nr 8.666, de 1993.
12. DA SUBCONTRATAÇÃO
12.1 Não será admitida a subcontratação do objeto licitatório.
13. ALTERAÇÃO SUBJETIVA
13.1. É admissível a fusão, cisão ou incorporação da contratada com/em outra pessoa jurídica,
desde que sejam observados pela nova pessoa jurídica todos os requisitos de habilitação exigidos
na licitação original; sejam mantidas as demais cláusulas e condições do contrato; não haja prejuízo
à execução do objeto pactuado e haja a anuência expressa da Administração à continuidade do
contrato.
14. CONTROLE E FISCALIZAÇÃO DA EXECUÇÃO
14.1. O acompanhamento e a fiscalização da execução do contrato consistem na verificação da
conformidade da prestação dos serviços e da alocação dos recursos necessários, de forma a
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

assegurar o perfeito cumprimento do ajuste, devendo ser exercidos por um ou mais representantes
da Contratante, especialmente designados, na forma dos arts. 67 e 73 da Lei Nr 8.666, de 1993, e
do Art. 6º do Decreto Nr 2.271, de 1997.
14.2. O representante da Contratante deverá ter a experiência necessária para o
acompanhamento e controle da execução dos serviços e do contrato.
14.3. A verificação da adequação da prestação do serviço deverá ser realizada com base nos
critérios previstos neste Termo de Referência.
14.4. A execução dos contratos deverá ser acompanhada e fiscalizada por meio de instrumentos
de controle, que compreendam a mensuração dos aspectos mencionados no Art. 34 da Instrução
Normativa SLTI/MPOG Nr 02, de 2008, quando for o caso.
14.5. O fiscal ou gestor do contrato, ao verificar que houve subdimensionamento da produtividade
pactuada, sem perda da qualidade na execução do serviço, deverá comunicar à autoridade
responsável para que esta promova a adequação contratual à produtividade efetivamente realizada,
respeitando-se os limites de alteração dos valores contratuais previstos no § 1º do artigo 65 da Lei
Nr 8.666, de 1993.
14.6. A conformidade do material a ser utilizado na execução dos serviços deverá ser verificada
juntamente com o documento da Contratada que contenha a relação detalhada dos mesmos, de
acordo com o estabelecido neste Termo de Referência e na proposta, informando as respectivas
quantidades e especificações técnicas, tais como: marca, qualidade e forma de uso.
14.7. O representante da Contratante deverá promover o registro das ocorrências verificadas,
adotando as providências necessárias ao fiel cumprimento das cláusulas contratuais, conforme o
disposto nos §§ 1º e 2º do Art. 67 da Lei Nr 8.666, de 1993.
14.8. O descumprimento total ou parcial das demais obrigações e responsabilidades assumidas
pela Contratada ensejará a aplicação de sanções administrativas, previstas neste Termo de
Referência e na legislação vigente, podendo culminar em rescisão contratual, conforme disposto
nos artigos 77 e 80 da Lei Nr 8.666, de 1993.
14.9. As disposições previstas nesta cláusula não excluem o disposto no Anexo IV (Guia de
Fiscalização dos Contratos de Terceirização) da Instrução Normativa SLTI/MPOG Nr 02, de 2008,
aplicável no que for pertinente à contratação.
14.10. A fiscalização de que trata esta cláusula não exclui nem reduz a responsabilidade da
Contratada, inclusive perante terceiros, por qualquer irregularidade, ainda que resultante de
imperfeições técnicas, vícios redibitórios, ou emprego de material inadequado ou de qualidade
inferior e, na ocorrência desta, não implica em corresponsabilidade da Contratante ou de seus
agentes e prepostos, de conformidade com o Art. 70 da Lei Nr 8.666, de 1993.
15. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS
15.1. Comete infração administrativa nos termos da Lei Nr 8.666, de 1993 e da Lei Nr 10.520, de
2002, a Contratada que:
15.1.1. inexecutar total ou parcialmente qualquer das obrigações assumidas em
decorrência da contratação;
15.1.2. ensejar o retardamento da execução do objeto;
15.1.3. fraudar na execução do contrato;
15.1.4. comportar-se de modo inidôneo;
15.1.5. cometer fraude fiscal;
15.1.6. não mantiver a proposta.
15.2. A Contratada que cometer qualquer das infrações discriminadas nos subitens acima ficará
sujeita, sem prejuízo da responsabilidade civil e criminal, às seguintes sanções:
15.2.1. advertência por faltas leves, assim entendidas aquelas que não acarretem
prejuízos significativos para a Contratante;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

15.2.2. multa moratória de 0,5% (meio por cento) por dia de atraso injustificado sobre o
valor da parcela inadimplida, até o limite de 15 (quinze) dias;
15.2.3. multa compensatória de 2% (dois por cento) sobre o valor total do contrato, no
caso de inexecução total do objeto;
15.2.3.1. em caso de inexecução parcial, a multa compensatória, no mesmo
percentual do subitem acima, será aplicada de forma proporcional à obrigação
inadimplida;
15.2.4. suspensão de licitar e impedimento de contratar com o órgão, entidade ou
unidade administrativa pela qual a Administração Pública opera e atua concretamente, pelo
prazo de até dois anos;
15.2.5. impedimento de licitar e contratar com a União com o consequente
descredenciamento no SICAF pelo prazo de até cinco anos;
15.2.6. declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração
Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja
promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a penalidade, que será
concedida sempre que a Contratada ressarcir a Contratante pelos prejuízos causados;
15.3. Também ficam sujeitas às penalidades do Art. 87, III e IV da Lei Nr 8.666, de 1993, a
Contratada que:
15.3.1. tenha sofrido condenação definitiva por praticar, por meio dolosos, fraude fiscal
no recolhimento de quaisquer tributos;
15.3.2. tenha praticado atos ilícitos visando a frustrar os objetivos da licitação;
15.3.3. demonstre não possuir idoneidade para contratar com a Administração em
virtude de atos ilícitos praticados.
15.4. A aplicação de qualquer das penalidades previstas realizar-se-á em processo administrativo
que assegurará o contraditório e a ampla defesa à Contratada, observando-se o procedimento
previsto na Lei Nr 8.666, de 1993, e subsidiariamente a Lei Nr 9.784, de 1999.
15.5. A autoridade competente, na aplicação das sanções, levará em consideração a gravidade
da conduta do infrator, o caráter educativo da pena, bem como o dano causado à Contratante,
observado o princípio da proporcionalidade.
15.6. As penalidades serão obrigatoriamente registradas no SICAF.

Rio de Janeiro, Vila Militar, 21 de agosto de 2018.

RODRIGO DOS SANTOS LEITÃO – 2º Ten


OTT – Engenheiro de Telecomunicações
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

APROVAÇÃO DO ORDENADOR DE DESPESAS

Cumprindo o que dispõe o Inc. II combinado o § 1º, Art. 9º, do Dec. nº 5.450, de 2005, aprovo o
presente Termo de Referência para a eventual aquisição de material permanente, em condições,
quantidades e exigências estabelecidas neste Edital e seus Anexos, em proveito do Comando da 1ª
Divisão de Exército, Órgão Gerenciador e demais Órgãos Participantes, na modalidade PREGÃO
ELETRÔNICO para o Sistema de Registro de Preços, tipo Menor Preço Unitário.

Rio de Janeiro, RJ, 21 de agosto de 2018.

CLÁUDIO ALVES CAVALCANTE – Ten Cel


Ordenador de Despesas do Comando da 1ªDE
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

ANEXO II - ATA DE REGISTRO DE PREÇOS


(PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

MINISTÉRIO DA DEFESA
EXÉRCITO BRASILEIRO
COMANDO MILITAR DO LESTE
1ª DIVISÃO DE EXÉRCITO
(1ª Divisão de Infantaria Expedicionária/1943)
DIVISÃO MASCARENHAS DE MORAES

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS


Nr .........

O Comando da 1ª Divisão de Exército, por meio da Seção de Licitação, sediado a Avenida Duque de
Caxias, 1965, Vila Militar, Rio de Janeiro/RJ, CEP 21615-220, inscrito(a) no CNPJ/MF sob o Nr ....., neste
ato representado(a) pelo(a) ...... (cargo e nome), nomeado(a) pela Portaria Nr ...... de ..... de ...... de
200..., publicada no ....... de ..... de ....... de ....., inscrito(a) no CPF sob o Nr .............portador(a) da
Carteira de Identidade Nr ......., considerando o julgamento da licitação na modalidade de pregão, na
forma eletrônica, para REGISTRO DE PREÇOS Nr 02/2017, publicada no ...... de ...../...../20....., processo
administrativo Nr 64277.001114/2017-66, RESOLVE registrar os preços da(s) empresa(s) indicada(s) e
qualificada(s) nesta ATA, de acordo com a classificação por ela(s) alcançada(s) e na(s) quantidade(s)
cotada(s), atendendo as condições previstas no edital, sujeitando-se as partes às normas constantes na
Lei Nr 8.666, de 21 de junho de 1993 e suas alterações, no Decreto Nr 7.892, de 23 de janeiro de 2013,
e em conformidade com as disposições a seguir:

1. DO OBJETO
1.1. A presente Ata tem por objeto o registro de preços para a eventual prestação de serviço de
Manutenção do Sistema de Monitoramento Eletrônico da Vila Militar de Deodoro com fornecimento
de insumos de materiais, especificado(s) no(s) item(ns).......... do .......... Termo de Referência,
Anexo I do Edital de Pregão Nr 02/2017, que é parte integrante desta Ata, assim como a proposta
vencedora, independentemente de transcrição.

2. DOS PREÇOS, ESPECIFICAÇÕES E QUANTITATIVOS


2.1. O preço registrado, as especificações do objeto e as demais condições ofertadas na(s)
proposta(s) são as que seguem:
Item
Ou
Prestador do serviço(razão social, CNPJ/MF, endereço, contatos, representante)
lote
do
TR
Unidade de
Valor
Especificação medida ou Quantidade Valor global ou total
Unitário
tarefa
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

3. VALIDADE DA ATA
3.1. A validade da Ata de Registro de Preços será de 12 meses, a partir da assinatura da Ata de
Registro de Preços, não podendo ser prorrogada.

4. REVISÃO E CANCELAMENTO
4.1. A Administração realizará pesquisa de mercado periodicamente, em intervalos não
superiores a 180 (cento e oitenta) dias, a fim de verificar a vantajosidade dos preços registrados
nesta Ata.
4.2. Os preços registrados poderão ser revistos em decorrência de eventual redução dos preços
praticados no mercado ou de fato que eleve o custo do objeto registrado, cabendo à Administração
promover as negociações junto ao(s) fornecedor(es).
4.3. Quando o preço registrado tornar-se superior ao preço praticado no mercado por motivo
superveniente, a Administração convocará o(s) fornecedor(es) para negociar(em) a redução dos
preços aos valores praticados pelo mercado.
4.4. O fornecedor que não aceitar reduzir seu preço ao valor praticado pelo mercado será
liberado do compromisso assumido, sem aplicação de penalidade.
4.4.1. A ordem de classificação dos fornecedores que aceitarem reduzir seus preços aos
valores de mercado observará a classificação original.
4.5. Quando o preço de mercado tornar-se superior aos preços registrados e o fornecedor não
puder cumprir o compromisso, o órgão gerenciador poderá:
4.5.1. liberar o fornecedor do compromisso assumido, caso a comunicação ocorra antes do
pedido de fornecimento, e sem aplicação da penalidade se confirmada a veracidade dos
motivos e comprovantes apresentados; e
4.5.2. convocar os demais fornecedores para assegurar igual oportunidade de negociação.
4.6. Não havendo êxito nas negociações, o órgão gerenciador deverá proceder à revogação
desta ata de registro de preços, adotando as medidas cabíveis para obtenção da contratação mais
vantajosa.
4.7. O registro do fornecedor será cancelado quando:
4.7.1. descumprir as condições da ata de registro de preços;
4.7.2. não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente no prazo estabelecido pela
Administração, sem justificativa aceitável;
4.7.3. não aceitar reduzir o seu preço registrado, na hipótese deste se tornar superior
àqueles praticados no mercado; ou
4.7.4. sofrer sanção administrativa cujo efeito torne-o proibido de celebrar contrato
administrativo, alcançando o órgão gerenciador e órgão(s) participante(s).
4.8. O cancelamento de registros nas hipóteses previstas nos itens 5.6.1, 5.6.2 e 5.6.4 será
formalizado por despacho do órgão gerenciador, assegurado o contraditório e a ampla defesa.
4.9. O cancelamento do registro de preços poderá ocorrer por fato superveniente, decorrente de
caso fortuito ou força maior, que prejudique o cumprimento da ata, devidamente comprovados e
justificados:
4.9.1. por razão de interesse público; ou
4.9.2. a pedido do fornecedor.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5. CONDIÇÕES GERAIS
5.1. As condições gerais do fornecimento, tais como os prazos para entrega e recebimento do
objeto, as obrigações da Administração e do fornecedor registrado, penalidades e demais condições
do ajuste, encontram-se definidos no Termo de Referência, ANEXO AO EDITAL.
5.2. É vedado efetuar acréscimos nos quantitativos fixados nesta ata de registro de preços,
inclusive o acréscimo de que trata o § 1º do Art. 65 da Lei Nr 8.666/93.
5.3. A ata de realização da sessão pública do pregão, contendo a relação dos licitantes que
aceitarem cotar os bens ou serviços com preços iguais ao do licitante vencedor do certame, será
anexada a esta Ata de Registro de Preços, nos termos do Art. 11, §4º do Decreto n. 7.892, de 2013.

Para firmeza e validade do pactuado, a presente Ata foi lavrada em duas vias de igual teor, que, depois
de lida e achada em ordem, vai assinada pelas partes.

Local e data
Assinaturas

Representante legal do órgão gerenciador e representante(s) legal(is) do(s) fornecedor(es) registrado(s)


SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

ANEXO III

TERMO DE CONTRATO
PRESTAÇÃO DE SERVIÇO SEM DISPONIBILIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA

MINISTÉRIO DA DEFESA
EXÉRCITO BRASILEIRO
COMANDO MILITAR DO LESTE
1ª DIVISÃO DE EXÉRCITO
(1ª Divisão de Infantaria Expedicionária/1943)
DIVISÃO MASCARENHAS DE MORAES

TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS


Nr ......../...., QUE FAZEM ENTRE SI A UNIÃO, POR
INTERMÉDIO DO (A) ................................................. E A
EMPRESA .............................................................

A União, por intermédio do(a Comando da 1ª Divisão de Exército, por meio da Seção de Licitação,
sediado a Avenida Duque de Caxias, 1965, Vila Militar, Rio de Janeiro/RJ, CEP 21615-220, inscrito(a) no
CNPJ sob o Nr ................................, neste ato representado(a) pelo(a) .........................(cargo e nome),
nomeado(a) pela Portaria Nr ......, de ..... de ..................... de 20..., publicada no DOU de ..... de
............... de ..........., inscrito(a) no CPF Nr ...................., portador(a) da Carteira de Identidade Nr
...................................., doravante denominada CONTRATANTE, e o(a) .............................. inscrito(a) no
CNPJ/MF sob o Nr ............................, sediado(a) na ..................................., em .............................
doravante designada CONTRATADA, neste ato representada pelo(a) Sr.(a) ....................., portador(a) da
Carteira de Identidade Nr ................., expedida pela (o) .................., e CPF Nr ........................., tendo em
vista o que consta no Processo Nr 64277.001114/2017-66 e em observância às disposições da Lei Nr
8.666, de 21 de junho de 1993, da Lei Nr 10.520, de 17 de julho de 2002, do Decreto Nr 7.892, de 23 de
janeiro de 2013, do Decreto Nr 2.271, de 7 de julho de 1997 e da Instrução Normativa SLTI/MPOG Nr 2,
de 30 de abril de 2008 e suas alterações, resolvem celebrar o presente Termo de Contrato, decorrente
do Pregão Nr 02/2017, mediante as cláusulas e condições a seguir enunciadas.

1. CLÁUSULA PRIMEIRA – OBJETO


1.1. O objeto do presente instrumento é a contratação de serviço de Manutenção do Sistema de
Monitoramento Eletrônico da Vila Militar de Deodoro com fornecimento de insumos de materiais,
que serão prestados nas condições estabelecidas no Termo de Referência, anexo do Edital.
1.2. Este Termo de Contrato vincula-se ao Edital do Pregão, identificado no preâmbulo e à proposta
vencedora, independentemente de transcrição.
1.3. Objeto da contratação:
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Item
Ou
Prestador do serviço(razão social, CNPJ/MF, endereço, contatos, representante)
lote
do
TR
Unidade de
Valor
Especificação medida ou Quantidade Valor global ou total
Unitário
tarefa

2. CLÁUSULA SEGUNDA – VIGÊNCIA


2.1. O prazo de vigência deste Termo de Contrato é aquele fixado no Edital, com início na data de
.........../......../........ e encerramento em .........../........./.........., podendo ser prorrogado por interesse
das partes até o limite de 60 (sessenta) meses, desde que haja autorização formal da autoridade
competente e observados os seguintes requisitos:
2.1.1. Os serviços tenham sido prestados regularmente;
2.1.2. A Administração mantenha interesse na realização do serviço;
2.1.3. O valor do contrato permaneça economicamente vantajoso para a Administração; e
2.1.4. A contratada manifeste expressamente interesse na prorrogação.
2.1.5. A CONTRATADA não tem direito subjetivo à prorrogação contratual.
2.2. A prorrogação de contrato deverá ser promovida mediante celebração de termo aditivo.

3. CLÁUSULA TERCEIRA – PREÇO

3.1. O valor total da contratação é de R$.......... (.....).


3.2. No valor acima estão incluídas todas as despesas ordinárias diretas e indiretas decorrentes da
execução do objeto, inclusive tributos e/ou impostos, encargos sociais, trabalhistas, previdenciários,
fiscais e comerciais incidentes, taxa de administração, frete, seguro e outros necessários ao
cumprimento integral do objeto da contratação.
3.3. O valor acima é meramente estimativo, de forma que os pagamentos devidos à CONTRATADA
dependerão dos quantitativos de serviços efetivamente prestados.

4. CLÁUSULA QUARTA – DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA


4.1. As despesas decorrentes desta contratação estão programadas em dotação orçamentária
própria, prevista no orçamento da União, para o exercício de 20...., na classificação abaixo:
Gestão/Unidade:
Fonte:
Programa de Trabalho:
Elemento de Despesa:
PI:
4.2. No(s) exercício(s) seguinte(s), correrão à conta dos recursos próprios para atender às despesas
da mesma natureza, cuja alocação será feita no início de cada exercício financeiro.
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

5. CLÁUSULA QUINTA – PAGAMENTO


5.1. O prazo para pagamento à CONTRATADA e demais condições a ele referentes encontram-se
definidos no Edital.

6. CLÁUSULA SEXTA – REAJUSTE


6.1. O preço consignado no contrato será corrigido anualmente, observado o interregno mínimo de
um ano, contado a partir da data limite para a apresentação da proposta, pela variação do ...........
(adotar o índice).
6.2. Nos reajustes subsequentes ao primeiro, o interregno mínimo de um ano será contado a partir
dos efeitos financeiros do último reajuste.

7. CLÁUSULA SÉTIMA – REGIME DE EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS E FISCALIZAÇÃO


7.1. O regime de execução dos serviços a serem executados pela CONTRATADA, os materiais que
serão empregados e a fiscalização pela CONTRATANTE são aqueles previstos no Termo de
Referência, anexo do Edital.

8. CLÁUSULA OITAVA – OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE E DA CONTRATADA


8.1. As obrigações da CONTRATANTE e da CONTRATADA são aquelas previstas no Termo de
Referência, anexo do Edital.

9. CLÁUSULA NONA – SANÇÕES ADMINISTRATIVAS.


9.1. As sanções relacionadas à execução do contrato são aquelas previstas no Termo de
Referência, anexo do Edital.

10. CLÁUSULA DÉCIMA – RESCISÃO


10.1. O presente Termo de Contrato poderá ser rescindido nas hipóteses previstas no Art. 78 da Lei
Nr 8.666, de 1993, com as consequências indicadas no Art. 80 da mesma Lei, sem prejuízo da
aplicação das sanções previstas no Termo de Referência, anexo do Edital.
10.2. Os casos de rescisão contratual serão formalmente motivados, assegurando-se à
CONTRATADA o direito à prévia e ampla defesa.
10.3. A CONTRATADA reconhece os direitos da CONTRATANTE em caso de rescisão
administrativa prevista no Art. 77 da Lei Nr 8.666, de 1993.
10.4. O termo de rescisão, sempre que possível, será precedido:
10.4.1. Balanço dos eventos contratuais já cumpridos ou parcialmente cumpridos;
10.4.2. Relação dos pagamentos já efetuados e ainda devidos;
10.4.3. Indenizações e multas.

11. CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA – VEDAÇÕES


11.1. É vedado à CONTRATADA:
11.1.1. Caucionar ou utilizar este Termo de Contrato para qualquer operação financeira;
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

11.1.2. Interromper a execução dos serviços sob alegação de inadimplemento por parte da
CONTRATANTE, salvo nos casos previstos em lei.

12. CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA – ALTERAÇÕES


12.1. Eventuais alterações contratuais reger-se-ão pela disciplina do Art. 65 da Lei Nr 8.666, de
1993.
12.2. A CONTRATADA é obrigada a aceitar, nas mesmas condições contratuais, os acréscimos ou
supressões que se fizerem necessários, até o limite de 25% (vinte e cinco por cento) do valor inicial
atualizado do contrato.
12.2.1. É vedado efetuar acréscimos nos quantitativos fixados pela ata de registro de
preços, inclusive o acréscimo de que trata o § 1º do Art. 65 da Lei Nr 8.666, de 1993.
12.3. As supressões resultantes de acordo celebrado entre as partes contratantes poderão exceder
o limite de 25% (vinte e cinco por cento) do valor inicial atualizado do contrato.

13. CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA – DOS CASOS OMISSOS


13.1. Os casos omissos serão decididos pela CONTRATANTE, segundo as disposições contidas na
Lei Nr 8.666, de 1993, na Lei Nr 10.520, de 2002 e demais normas federais aplicáveis e,
subsidiariamente, segundo as disposições contidas na Lei Nr 8.078, de 1990 – Código de Defesa do
Consumidor – e normas e princípios gerais dos contratos.

14. CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA – PUBLICAÇÃO


14.1. Incumbirá à CONTRATANTE providenciar a publicação deste instrumento, por extrato, no
Diário Oficial da União, no prazo previsto na Lei Nr 8.666, de 1993.

15. CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA – FORO


15.1. O Foro para solucionar os litígios que decorrerem da execução deste Termo de Contrato será
o da Seção Judiciária de .................. - Justiça Federal.

Para firmeza e validade do pactuado, o presente Termo de Contrato foi lavrado em duas (duas) vias de
igual teor, que, depois de lido e achado em ordem, vai assinado pelos contraentes.
..........................................., .......... de.......................................... de 20.....

_________________________
Representante legal da CONTRATANTE
_________________________
Representantelegal da CONTRATADA

TESTEMUNHAS:
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

ANEXO IV - TERMO DE VISTORIA

MINISTÉRIO DA DEFESA
EXÉRCITO BRASILEIRO
COMANDO MILITAR DO LESTE
1ª DIVISÃO DE EXÉRCITO
(1ª Divisão de Infantaria Expedicionária/1943)
DIVISÃO MASCARENHAS DE MORAES

CERTIFICADO DE VISITA TÉCNICA

Atesto que a empresa __________________________________________________,


CNPJ _____________________________ por seu representante credenciado realizou a VISITA
TÉCNICA prevista no Pregão Eletrônico Nr 02/2017 – Cmdo 1ª DE, que tem como objeto o
registro de preços para eventual contratação de serviço de Manutenção do Sistema de
Monitoramento Eletrônico da Vila Militar de Deodoro com fornecimento de insumos de
materiais, conforme condições, quantidades e exigências estabelecidas neste Edital e seus
anexos, tomando conhecimento de todas as informações necessárias e suficientes, relativas ao
objeto deste pregão, para que tenha condições de cumprir as obrigações objeto deste processo
licitatório.

Rio de Janeiro/RJ, de de 2018.

__________________________________________
Seção de Licitação

De acordo:

_________________________________
Representante Credenciado do licitante
NOME:
RG.:
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

ANEXO V

(papel timbrado da empresa)

MODELO PARA COMPROVAÇÃO DA EXEQUIBILIDADE DA PROPOSTA

Ao Sr Pregoeiro
Pregão Eletrônico Nr 02/2017 - Cmdo 1ª DE

Pregão Nr 02/2017
Ítem X
A Data da apresentação da proposta (dia/mês/ano) XX/XX/201X
B Município/UF Rio de Janeiro
Identificação do Serviço
Quantidade total a
Tipo de serviço Unidade de medida contratar (em função da
unidade de medida)
XXXXXX XXXXXX
XXXXX

Observação:

VALOR DA PROPOSTA
Qtd Valor global da proposta
Descrição: Valor (R$)
XXXX
R$ XXXX
A Valor global da proposta R$ XXXX

MÓDULO 1: MÃO-DE-OBRA NÃO VINCULADA À EXECUÇÃO CONTRATUAL


Composição dos custos
Qtd XXXX
referente à mão-de-obra

Tipo de serviço (mesmo com


1 XXXXX
características distintas) / XXXXX

Salário Normativo da Categoria


2 -
Funcional
Categoria profissional (vinculada à
3 -
execução contratual)
4 Data base da categoria (dia/mês/ano) -
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

MÓDULO 2: COMPOSIÇÃO DA REMUNERAÇÃO


1 Composição da remuneração Valor (R$)
A Salário Base
B Adicional de periculosidade
C Adicional de insalubridade
D Adicional noturno XXXXXXX
E Hora noturna adicional
F Adicional de Hora Extra
G Intervalo Intrajornada
H Outros (especificar)
Total da Remuneração

MÓDULO 3: BENEFÍCIOS MENSAIS E DIÁRIOS


2 Benefícios mensais e diários Valor (R$)
A Transporte

Auxílio alimentação (Vales, cesta básica


B etc.)
XXXXX

C Assistência médica e familiar


D Auxílio creche
E Seguro de vida, invalidez e funeral XXXX
F Outros (especificar)
Total de benefícios mensais e diários XXXX
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

MÓDULO 4: INSUMOS
DIVERSOS
3 Insumos diversos Valor (R$)
A Uniformes
XXXX
B Materiais

Desgaste e Depreciação do material


empregado
C Xxxxx

Cálculo para depreciação =


D Outros 0,00
TOTAL XXXXXX

MÓDULO 5: ENCARGOS SOCIAIS E TRABALHISTAS


Submódulo 5.1 - Encargos previdenciários e FGTS:
5.1 Encargos previdenciários e FGTS Valor (R$)
A INSS = 20% salário bruto XXXX
B SESI ou SESC
C SENAI ou SENAC
D INCRA
E Salário Educação XXXX
F FGTS
G Seguro acidente do trabalho
H SEBRAE
TOTAL XXXXX

Submódulo 5.2 - 13º Salário e Adicional de Férias


5.2 13º Salário e Adicional de Férias Valor (R$)
A 13º Salário
B Adicional de Férias
Subtotal XXXX
Incidência do Submódulo 4.1 sobre o 13º
C
Salário e Adicional de Férias
TOTAL
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Submódulo 5.3 - Afastamento Maternidade


5.3 Afastamento Maternidade Valor (R$)
A Afastamento maternidade
Incidência do FGTS sobre aviso prévio
B XXXX
indenizado
TOTAL

Submódulo 5.4 - Provisão para Rescisão


5.4 Provisão para rescisão Valor (R$)
A Aviso prévio indenizado
Incidência do FGTS sobre o aviso prévio
B
indenizado
Multa do FGTS do aviso prévio
C
indenizado
D Aviso prévio trabalhado XXXX
Incidência do submódulo 4.1 sobre o
E
aviso prévio trabalhado
Multa do FGTS do aviso prévio
F
trabalhado
TOTAL

Submódulo 5.5 – Custo de Reposição do Profissional Ausente


Composição do custo de reposição do
5.5 Valor (R$)
profissional ausente
A Férias
B Ausência por doença
C Licença paternidade
D Ausências legais XXXXX
E Ausência por acidente de trabalho
F Outros (especificar)
Subtotal
Incidência do submódulo 4.1 sobre o
G
Custo da reposição
TOTAL
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

Submódulo 5.6 – Encargos sociais e trabalhistas


5 Encargos sociais e trabalhistas Valor (R$)
Adicional de férias + encargos
A
previdenciários
B FGTS e 13º salário
C Afastamento maternidade XXXXX
D Custo rescisão
Custo de reposição do profissional
E
ausente
F Outros (especificar)
TOTAL

MÓDULO 6 – CUSTOS INDIRETOS, TRIBUTOS E LUCROS


5 Custos indiretos, tributos e lucro Valor (R$)
A Custos Indiretos
B Tributos
B1. Tributos Federais (especificar)
B2. Tributos Estaduais (especificar)
B3. Tributos Municipais (especificar)
B4. Outros tributos (especificar) / 13,65
XXXX
da NFs
TOTAL XXXXX

QUADRO RESUMO (ÍTEM XXX DO


GRUPO XXX)
MÓDULO RESUMO DA DESPESA Valor (R$)
Módulo 1 - Mão-de-obra NÃO vinculada
1 à execução contratual (Valor por XXXX
empregado)
Módulo 2 – Composição da
2
Remuneração
Módulo 3 – Benefícios Mensais e
3 XXX
Diários
Módulo 4 – Insumos Diversos
4 (uniformes, materiais, equipamentos e XXX
outros)
Módulo 5 – Encargos Sociais e
5 XXX
Trabalhistas
6 Módulo 6 – Custos indiretos, tributos XXX
TOTAL DO LUCRO XXXX

Dados da Empresa:
Razão Social: XXXXXXXXX LTDA-ME
SALC – 1ª DE

Fl Nr _______

C.N.P.J.: XX.XXX.XXX/XXXX-XX

Dados do Responsável:

* nas despesas com insumos do licitante poderá ser solicitada cópia das Notas Fiscais que
comprovem o valor informado.
* Lucro líquido = Valor cotado menos a Soma das despesas.

Local e Data

____________________________________________________
(representante legal do licitante/consórcio, no âmbito da licitação, com identificação completa,
incluindo o número da identidade)

Centres d'intérêt liés