Vous êtes sur la page 1sur 2

http://www.struers.com/default.asp?

top_id=5&main_id=19&sub_id=25&doc_id=89

Acessado em 25/11/15 às 19:40hs

Metalograma

Amostra de materiais:
1. Liga de MgAl fundido (A) 6. Aço ferramenta (Y)
2. Cu puro (B) 7. Aço para rolamentos 100 Cr6 (E)
3. Liga de AlS (X)
4. Liga de CuZn fundido (C) 8. Sinterizados de WC/Co (F)
5. Ferro fundido cinzento (D) 9. Carburetos em matriz metálica (Z)
10. Si3N4 e cerâmicos (G)

Instruções do Metalograma
No Metalograma, escolhe-se o material indicado de acordo com suas propriedades
físicas específicas: dureza e ductilidade. A seleção de um método de preparação
depende destas propriedades.
 Dureza: É o atributo mais fácil de se medir, porém não fornece informação
suficiente sobre um material para encontrar o melhor método de preparação.
 Ductilidade: É a habilidade de um material se deformar plasticamente, e o
atributo mais importante. Como um material responde realmente à abrasão
mecânica? É deformado facilmente, ou possui fissuras e arrancamentos
durante a preparação?

O Metalograma relaciona os materiais de acordo com a dureza e a ductilidade, desde


que ambos sejam fatores importantes na seleção do método de preparação.
Para a preparação dos materiais que não podem ser localizados facilmente no
Metalograma, por exemplo, compostos, revestidos ou outros materiais que possuem
várias fases ou componentes, as seguintes regras podem ser aplicadas:
 Seleciona-se um método que serve para o componente predominante do
material.
 Verifica-se as amostras após o final de cada etapa e, se ocorrerem artefatos,
consultar o Guia Metalográfico.
 Os artefatos mais freqüentes nos materiais acima são arredondamento de
bordas, relevo, arrancamentos e porosidade.

Descrição do Metalograma
O eixo X representa a dureza em Vickers. Os valores não são demonstrados de
maneira linear, porque a variedade de métodos de preparação para materiais mais
macios é maior do que para os duros. A forma do Metalograma resulta que os
materiais macios geralmente sejam os mais dúcteis, e os mais duros geralmente
sejam os mais frágeis.

Seleção de um método de preparação


Primeiramente, encontre a dureza do material no eixo X. Assim, conhecendo a
ductilidade do material, se desloque para cima ou para baixo no gráfico. Ao contrário
da dureza, a ductilidade não é facilmente definida em números precisos. Os
materiais devem ser posicionados no eixo Y de acordo com uma própria experiência
adquirida da análise do material. Você deve ter uma idéia de como o material se
comporta, isto é, se ele é dúctil ou frágil.

Para demonstrar nossa idéia, nós indicamos alguns materiais no Metalograma (veja
a descrição abaixo). Dez métodos de preparação são base para o Metalograma.
Sete métodos, dispostos de A até G, cobrem a escala completa dos materiais. Eles
são projetados para reproduzir amostras com os melhores resultados possíveis.
Além destes, outros três métodos curtos, X, Y e Z, são indicados. Estes são métodos
para uma preparação rápida, e reproduzem resultados aceitáveis.