Vous êtes sur la page 1sur 15
sais22017 arquitextos 134,00: Teoria @ prética do partido arguiteénica | viuvius Teoria e pratica do partido arquiteténico htpsiwwviruvus.com,brtevistasireadiarqutextos!12,194/9974 tair22017 arquitextos 194.00: Teoria e pica do parte arquieténice | viravius fag unk mora se Ja que compée @ histéria da arquitetura a ign P tem sid a produgao do pro Bienal de arte de SP Croguis de Mario Biselli Légia o + senao tnico, dade do assunte, dado que em embora Sendo cone refa de varios autores e arecedores. 0 exame di itp iwu viruvius.com brievistasireadlarquitextos!12,134/3874 26 tair22017 arquitextos 194.00: Teoria e pica do parte arquieténice | viravius croguis de Wario Bise: Desde © periods académico até as primeiras de: de arquitetura ten sido descrito como resuitade de um raciocinio légice Em Teors nigdes modernas, o provet © projeto na primeira era da méquina, Banhan compara Guadet, para quem 2 composicao era o tema perene, © Choisy, que en: ugde, ambos teéricos da composigao arquitetura, para quen a patureza Légica da concepsde constitui o tema mais destacado: “a forma como conseetiéncia 16 ica da técnica ~ que torna a arte da arquitetura mpre e em toda parte a mesa Para Choisy] a esséncia da arquitetura foi sempre a construcdo, Fungao do quitete sempre foi esta: fazer uma avaliagao correta do problema com que se deparava, apéa a qual a forma do edificto seguir-se-ia logicamente dos meios técnicos a seu Sispor” (1) Autores modernos, como Carlos Lenos, também propden definicées fazendo uso dos termos “consegiéncia” e “resulzado”, nos quais uma idéia de Logica permanece implicita: “A mencionada definigso 6 a sequinte: Arquitetura seria, entao, toda e qualquer intezvene: eepacos, quase senpre com determinada intencao plastica, para atender a necessidades inediatas ou a expectativas programadas, © 9 no mele ambiente crlando noves .e chamamos de partido. Partide seria caracterizada por aguilo a uma conseqiéncia formal derivada de uma série de condicionantes ou de determinantes; seria o resultado fisico da intervengao sugerida. Os principais determinantes, ou condicionadores, do humanos, como materiais, que inclui aquela intengdo plastica, as voz0s, subordinada acs est utiva, segundo os recursos locais, tanto os arquiteténicos ©. AS condigdes fisicas e topograficas do sitio onde se interven. a. © prograna das necessidades, segundo os usos, costunes populares ou convenincias do empreendador. eendedor dentra do quadzo fe. as condigdes financeiras de empr econémico da sociedade a legislagao itp iwu viruvius.com brievistasireadlarquitextos!12,134/3874 35