Vous êtes sur la page 1sur 3
. MINISTERIO PUBLICO DA UNIAO . MINISTERIO PUBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITORIOS PROMOTORIA DE JUSTIGA DE DEFESA DO PATRIMONIO PUBLICO E SOCIAL NOTICIA DE FATO (autos n° 08190.025464/19-61) ARQUIVAMENTO Cuida-se de Noticia de Fato dando conta de que 0 Delegado de Policia Civil LAERCIO DE CARVALHO ALVES encontra-se ocupando indevidamente 0 cargo em comissio de Delegado-Chefe da Delegacia de Policia Civil de Sobradinho/DF. mesmo estando condenado em deciséo colegiada do TJDFT pela pratica de crime ambiental, o que implica a incidéncia da inelegibilidade. requisito para a nomeagao ao referido cargo fato foi levado a0 conhecimento da Corregedoria-Geral da Policia Civil. que intormou ter encaminhado 0 tema a Diregdo-Geral do Orgio. por seu Departamento de Gestdo de Pessoas (fls. 11). A seu tuo, a Diregtio-Geral da PCDF informou que a nomeayao do referido Delegado atendeu aos requisitos legais. porque no havia. ao tempo da edigao do ato administrativo. qualquer impedimento para a assung3o ao cargo. A condenagiio criminal colegiada tratada no expediente ocorreu somente apos a nomeagdo © a superveniéncia dessa condigdo impeditiva ndo tem a capacidade de macular 0 ato pretérito. Nao obstante isso, o tema foi encaminhado para cid Federal (Nis. 23-30) ia da Consultoria Juridica do Distrito MINISTERIO PUBLICO DA UNIAO . MINISTERIO PUBLICO DO DISTRITO FEDERAL F, TERRITORIOS PROMOTORIA DE JUSTICA DE DEFESA DO PATRIMONIO PUBLICO E SOCIAL Ao analisarmos a matéria concluimos pela auséncia da irregula apontada na Represent © ato de nomeagao de LAERCIO DE CARVALHO ALVES ao cargo em comissio de Delegado-Chefe da Delegacia de Policia Civil de Sobradinho/DF ocorreu em 25/01/2019. portanto, antes da decisdo colegiada do TIDET que Ihe conduziu a condigao de inelegivel, proferida em 21/03/2019. Portanto, superveniente. i, 0 Decreto Distrital n° 33.564. de 9 de mareo de 2012. estabelecia condigdes para a nomeagda aos cargos em comissio da estrutura administrativa do Distrito Federal, mas nada dizia sobre o exereicio ou a ocupacdo desses cargos. na dicgao do recentissimo Decreto Federal n° 9.727, de 15 de margo de 2019. Aquela redacio é a mesma do atual Decreto Distrital n? 39.738/2019, que condiciona apenas 0 ato de nomeagdo a capacidade eletiva. silenciando quanto ao exercicio do cargo, ‘Nesse contexto de auséncia de norma expressa vedando a permanéneia no cargo. teriamos que nos escorar no proprio Cédigo Penal. que prevé como sangio correspondente a sentenga penal condenatéria ~ transitada em julgado. registra-se — a perda do cargo. fungo publica ou mandato eletivo. Mas essa limitago também esta condicionada a pena aplicada e a relagdio do crime com o cargo ptiblico do agente (art. 92 do Cédigo Penal). Veja-se que a condenagao tratada neste feito diz respeito a crimes ambientais. nao relacionados ao exercicio do cargo de Delegado de Policia, Ademais.a sentenga € 0 acérdio condenatérios nao trataram desse tema, nem hi decisio judicial determinando 0 afastamento cautelar do servidor do respectivo cargo. MINISTERIO PUBLICO DA UNIAO . MINISTERIO PUBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITORIOS PROMOTORIA DE JUSTICA DE DEFESA DO PATRIMONIO PUBLICO E SOCIAL Encaminhe-se cdpia desta decisio a0 Excelentissimo _Senhor Governador do Distrito Federal, Brasilia, 3 de julho de 2019. Ae Eduardo Gazzinelli Veloso Promotor de Justiga