Vous êtes sur la page 1sur 11

Relatório Anual – PCMSO

Apresentação

Os resultados contidos no presente relatório produzem dois tipos de controles: O


Indicador de Risco de Doenças Ocupacionais e o Indicador de Risco de Doenças
Crônicas. Tais indicadores se referem ao monitoramento do risco de adoecimento da
população de empregados da CEAGRO, numa variação anual de tendência. Com base
nessas informações o Departamento de RH, desenvolverá as ações que forem
necessarias.
O presente Relatório apresenta dados consolidados da Empresa.

19
Balanço dos Exames Periódicos

O Documento Básico do PCMSO estabelece todos os parâmetros e critérios


para a realização dos exames periódicos dos funcionários da CEAGRO. O período para
realização dos exames periódicos nos empregados vai de 1 de janeiro a 31 de dezembro
de cada ano.

No Quadro A e no Gráfico A, em seguida, está demonstrado o balanço dos exames


periódicos conforme comparativo anual.

Quadro A: Exames Periódicos Concluídos Comparativo Anual

ANO 2018 2019


Total de empregados 11 9
11 9
Exames Periódicos concluídos
100% 100%

Gráfico A: Exames Periódicos Concluídos Comparativo Anual

Exames periodicos
120

100

80

60

40

20

0
2018 2019

20
Monitoramento de Risco de Doenças Ocupacionais

Os exames complementares ocupacionais de laboratório e imagem aplicados


nos empregados, referem-se ao controle da exposição ocupacional a riscos específicos
inerentes à natureza do trabalho executado, do ambiente de trabalho ou do posto de
trabalho.
A correspondência entre os riscos ocupacionais, a população de empregados
exposta a esses riscos e os exames correspondentes realizados, encontram-se
discriminados nas páginas de nº 10 à 17 do PCMSO.
Os resultados estão demonstrados nas páginas que se seguem

Monitoramento de Risco de Doenças Ocupacionais


Resultados dos Exames Laboratoriais e de Imagem

Audiometrias

Quadro 1: Comparativo dos resultados das Audiometrias Ocupacionais

2018 2019
Realizado Alterado Realizado Alterado
4 0 0% 4 0 0%

Gráfico 1: Comparativo dos percentuais de audiometrias alteradas

Audiometrias
1
0,9
0,8
0,7
0,6
0,5
0,4
0,3
0,2
0,1
0
2018 2019

Exame realizado nos empregados expostos ao risco de ruído.

21
Eletroencefalograma

Quadro 2: Comparativo dos resultados de Eletroencefalogramas Ocupacionais

2018 2019
Realizado Alterado Realizado Alterado
4 0 0% 4 0 0%

Gráfico 2: Comparativo dos percentuais de Eletroencefalogramas Ocupacionais


alterados

EEG
1
0,9
0,8
0,7
0,6
0,5
0,4
0,3
0,2
0,1
0
2018 2019

Exame realizado nos empregados expostos a riscos de acidente e no manuseio de


máquinas e equipamentos, trabalho em altura e espaço confinado.

22
Eletrocardiograma

Quadro 3: Comparativo dos resultados de Eletrocardiogramas Ocupacionais

2018 2019
Realizado Alterado Realizado Alterado
4 0 0% 4 0 0%

Gráfico 3: Comparativo dos percentuais de Eletrocardiogramas Ocupacionais


alterados

ECG
1
0,9
0,8
0,7
0,6
0,5
0,4
0,3
0,2
0,1
0
2018 2019

Exame realizado nos empregados expostos a riscos de acidente e no manuseio de


máquinas e equipamentos, trabalho em altura e espaço confinado.

23
Espirometrias

Quadro 4: Comparativo dos resultados de espirometria Ocupacionais

2018 2019
Realizado Alterado Realizado Alterado
4 0 0% 4 0 0%

Gráfico 4: Comparativo dos percentuais de espirometria Ocupacionais alterados

ESPIROMETRIA
1
0,9
0,8
0,7
0,6
0,5
0,4
0,3
0,2
0,1
0
2018 2019

Exame realizado nos empregados expostos a riscos ocupacional poeiras e


aerodispersóides.

24
Hemograma

Quadro 5: Comparativo dos resultados de hemogramas Ocupacionais

2018 2019
Realizado Alterado Realizado Alterado
4 0 0% 4 0 0%

Gráfico 5: Comparativo dos percentuais de hemogramas Ocupacionais alterados

HEMOGRAMA
1
0,9
0,8
0,7
0,6
0,5
0,4
0,3
0,2
0,1
0
2018 2019

Exame realizado nos empregados expostos a riscos ocupacional poeiras e


aerodispersóides, maquinas e equipamentos, trabalho em altura e espaço confinado.

25
Glicemia

Quadro 6: Comparativo dos resultados de glicemia Ocupacionais

2018 2019
Realizado Alterado Realizado Alterado
4 0 0% 4 0 0%

Gráfico 6: Comparativo dos percentuais de glicemia Ocupacionais alterados

GLICEMIA
1
0,9
0,8
0,7
0,6
0,5
0,4
0,3
0,2
0,1
0
2018 2019

Exame realizado nos empregados expostos a riscos ocupacional poeiras e


aerodispersóides, maquinas e equipamentos, trabalho em altura e espaço confinado.

26
Indicador de Risco de Doenças Ocupacionais

O Indicador de Risco de Doenças Ocupacionais se refere a um sinalizador


que congrega o conjunto de exames de laboratório realizados na população de
empregados. Comparado em anos subsequentes, ele permite a observação
global dos riscos a que a população de empregados está sujeita.
As variações para mais ou para menos, indicam uma tendência de agravo
ou de redução dos riscos inerentes a todas as atividades.
Qualquer que seja a variação, há de se verificar a causa do
comportamento através da análise dos resultados dos exames. Assim, os fatores
determinantes da variação podem ser identificados por setor ou por grupo de
empregados. É possível se verificar o que houve, onde houve e quem são os
empregados, diante da variação do Indicador de Risco de Doenças
Ocupacionais através de relatórios.
O Indicador de Risco de Doenças Ocupacionais refere-se à relação entre
todos os exames alterados dividido pelo número de empregados submetidos a
eles.
Veja o Quadro 7 e Gráfico 7 abaixo:

Quadro 7: Indicadores de Risco de Doenças Ocupacionais Comparativo entre os


anos de 2018, 2019.

2018 2019
Realizado Alterado Realizado Alterado
4 0 0% 4 0 0%

Gráfico 7: Indicadores de Risco de Doenças Ocupacionais Comparativo entre os


anos de 2018, 2019.
INDICADOR DE RISCO
1
0,8
0,6
0,4
0,2
0
2018 2019

27
Ações Decorrentes dos Resultados Alterados Exames Complementares
Ocupacionais Obrigatórios

Os empregados cujos exames complementares ocupacionais obrigatórios


se revelaram alterados, estarão sujeitos a providências corretivas e preventivas.
Na consulta de retorno para apresentação dos exames complementares
ocupacionais obrigatórios, o médico EXAMINADOR deve registrar e detalhar no
prontuário de cada paciente as medidas tomadas, sua evolução e os resultados,
por ocasião de cada exame periódico.

Monitoramento do Risco de Doenças Crônicas


Resultados de Exames e Aplicação de Protocolos Clínicos

A avaliação se baseia na aplicação de protocolos clínicos e na realização


de exames de laboratório. Os exames foram escolhidos também com base em
critérios protocolares de especialidades médicas envolvidas na avaliação.
Os protocolos clínicos e os exames têm o escopo de sinalizar riscos
individuais de adoecimento relativos a algumas doenças e a incidência desses
riscos na população de empregados da CEAGRO. Trata-se, pois, de estudo
epidemiológico.
A identificação de riscos de doenças deve resultar, por parte do médico
examinador, na orientação do empregado e no seu encaminhamento a clínicas
especializadas.
O comportamento dos riscos em relação à população de empregados, é
abordado sob critérios epidemiológicos através da coordenação do PCMSO.

28
PLANEJAMENTO DE AÇÕES PCMSO
PCMSO – PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL
PLANEJAMENTO DAS AÇÕES
AÇÕES DO MESES DO ANO PRAZOS
PROGRAMA J A S O N D J F M A M J RESPONSÁVEIS DATA
U G E U O E A E A B A U
L O T T V Z N V R R I N
Direção da 2019
Primeiros Socorros X
Empresa
Manter a saúde dos trabalhadores Direção da 2019/2020
X X X X X X X X X X X X
através do PCMSO Empresa
Manter material para primeiros Direção da 2019
socorros e treinamento em dia da X X X X X X X X X X X X Empresa
equipe de emergência
Direção da 2019
Manter exames médicos atualizados X X X X X X X X X X X X
Empresa
Direção da 2019
Realização SIPAT X
Empresa
Direção da 2019/2020
Deixar organizado as CAT X X X X X X X X X X X X
Empresa
Implantar PCA – programa de Direção da 2019/2020
X X X X X X X X X X X X
conservação auditiva Empresa
Implantar PPR – programa de Direção da 2019/2020
X X X X X X X X X X X X
proteção respiratória Empresa
Médico do 2020
Apresentação Relatório
X X trabalho e
Final/PCMSO
empregador

________________________________
DR. Raul Grigoletti
Médico do Trabalho
CRM/MS 1192

29

Centres d'intérêt liés