Vous êtes sur la page 1sur 219

PODER JUDICIÁRIO

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL

AREsp 1490493/SP (2019/0112307-


1)
Volumes : 1 Autuado em 03/05/2019
Assunto : DIREITO TRIBUTÁRIO - Dívida Ativa
AGRAVANTE : VAGNER MARTINS MICHILINI
ADVOGADO : VAGNER MARTINS MICHILINI (EM CAUSA PRÓPRIA)
AGRAVADO : MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS
PROCURADOR : ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA E OUTRO(S)
Redistribuição automática em 30/05/2019
RELATOR : MINISTRO OG FERNANDES - SEGUNDA TURMA
Índice
Nº Nº Qtd.
Descrição da Peça Folha Pág. Págs.
e-STJ PDF
Processo 201901123071 219
Capa 1 1
Índice 2 1
Volume 1 217
Íntegra do processo 1 3 211
Petição inicial 1 3 1
Procuração do Recorrido 47 49 1
Sentença 50 52 3
Petição de Apelação 58 60 11
Acórdão/Decisão Monocrática 82 84 5
Certidão de publicação do Acórdão/Decisão Monocrática 87 89 1
Petição de Recurso Especial 90 92 22
Preparo do Recurso Especial (Custas e Porte de Remessa e Retorno) 112 114 1
Petição dos Embargos de Declaração 113 115 7
Acórdão/Decisão Monocrática dos Embargos de Declaração 121 123 6
Certidão de Publicação do Acórdão/Decisão dos Embargos de Declaração 127 129 1
Petição de contrarrazões do Recurso Especial 153 155 19
Decisão de Admissibilidade do Recurso Especial 172 174 2
Certidão de publicação da Decisão de Admissibilidade do Recurso Especial 174 176 1
Petição de Agravo em Recurso Especial 176 178 16
Contraminuta do Agravo em Recurso Especial 194 196 16
Juízo de Retratação 210 212 1
Certidão de Protocolo de Processo Eletrônico 212 214 1
Termo de Distribuição e Encaminhamento 213 215 1
Termo de Recebimento e Remessa 214 216 1
Termo de Recebimento 215 217 1
Termo de Recebimento e Autuação 216 218 1
Termo de Distribuição e Encaminhamento 217 219 1
<ri
(e-STJ Fl.1)
fls.1
o
<.<9

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS CO


CO

<06\1O

o
CD

co
CD
Exmo. Sr. Juiz de Direito da Vara de Fazenda Pública da Comarca de São Carlos
ir)
1. Defiro a inicial, observando o disposto no o
artigo r incisos I a V da lei 6.830/80 e com os E
benefícios do Artigo 172, § 2° do código de c
Processo Civil. o
2. Fixo os honorários advocaticios em 10% -5, c9;
C\
sobre o valor do crédito exigido. co
(1 <
(0
3. int.. SC / / o
cn rn
40 ;Er
co '0
O
Juiz de Direito. ó a)


u) ir)
j).."
o
A FAZENDA PUBLICA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS por seu representante legal vem, com fundamento
CM
o os
na Lei 6.830 de 22 de dezembro de 1980, propor a presente Execução Fiscal contra o devedor : o ,s
-o
ai E,
o <Ni
o
VAGNER MARTINS MICHILINI o
cci
O
JOSE ROBERTO TOZONI n04
o- (.0
R ROBERTO DE JESUS AFFONSO LOC..180 0..003 L..006 O: 03 L: 006 3 (à)
a. _
Lr)

R JOAO MUNIZ N.560 CEP 13568-780 RESIDENCIAL ITAMARATI SÃO CARLOS SP


aio
c
0o

co
cp

Inscrição cadastral 01.10.216.002.001 o 28


-cs
:

-r3
(r1
ao
anexando para tanto as competentes Certidões de Divida Ativa : w 2
o
o E
õ
12857/2013-1PTU 8787/2014-IPTU 7995/2015-IPTU o
"1:7;o
= -o
A exequente e credora do executado da importância correspondente ao valor da certidão anexada, sendo certo que até a -D
presente data não foi efetuado o pagamento, resultando inuteis todos os esforços para o recebimento de forma amigavel. -0
2
Requer, por esta razão, que V. EXA. mande citar o devedor, ou quem de direito, para efetuar o pagamento no prazo de 5
_o o
E
(cinco) dias, atualizado monetariamente, com os acrécimos legais, honorários e custas processuais, ou garantir a execução na
(12 8
forma do disposto no artigo 9 da citada lei 6.830 / 80, sob pena de penhora de bens suficientes para garantir a integral O
satisfação do débito autorizando p Sr. Oficial a cumprir as diligencias na forma preceituada no paragrafo segundo do artigo o f3o
u) c
172 do CPC. O o-
cc
Requer, por fim, a fixação de honorários advocaticios, dando a causa o valor de R$ 2.459,12 calculado até a <
Oo
data do ajuizamento e sujeito a atualização na data do efetivo pagamento. O
0
< 2,5
cn cri

w (5)
Termos em que, o ÇA

p.e . deferimento. O Te;


"

SÃO CARLOS , 30 de Novembro de 2016. U-<7)


z
D
° .cg

2 o_
ti_6-
o_
ar

a)
E5
Td à
a) (1)
'3 a)
o0
Documento recebido eletronicamente da origem

N fl-
§ti) _c
C/) 0
=
Valdemar Zanette (CS
C
0
Procurador Municipal 6) {1,,)
.=
Chefe da Divisão Judicial oo
O m
OAB SP n° 69.659 -o
<C;

2
o o)
"g
-5_O

Oo

=
O
ca)
EE


-0 °
o2
N ri
w o_
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MUNICIPIO DE SAO CARLOS e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 15/12/2016 às 16:38 , sob o número 15036480620168260566.
(e-STJ Fl.2)
fls. 2
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9AE232.
Certidão de Dívida Ativa nº 007995/2015 Processo nº
INSCRIÇÃO CADASTRAL CERTIDÃO D.A. DATA INSCRIÇÃO EXERCÍCIO LIVRO FOLHA

01.10.216.002.001 007995/2015 08/01/2015 2014 000026 00001

COMPROMISSÁRIO VAGNER MARTINS MICHILINI


PROPRIETÁRIO JOSE ROBERTO TOZONI
END.ENTREGA R JOAO MUNIZ N.560 LOC..180 Q..003 L

BAIRRO RESIDENCIAL ITAMARATI CEP : 13568-780

CERTIFICO QUE A IMPORTÂNCIA: R$ 542,32

REFERE-SE A ORIGEM DA NATUREZA DO TRIBUTO: IPTU

ANO TIPO GUIA VL. PAR VENCTO ANO TIPO GUIA VL.PAR VENCTO
2014 1 002 49,59 16/03/2014 2014 1 003 49,59 16/04/2014
2014 1 004 49,59 16/05/2014 2014 1 005 49,59 16/06/2014
2014 1 006 49,59 16/07/2014 2014 1 009 49,59 16/10/2014
2014 1 001 49,59 28/02/2014

Totais

VLR. ORIGINAL CORR. MONETÁRIA JUROS MULTA TOTAL


347,13 59,64 127,43 8,12 542,32

Fundamento Legal e Leis Municipais nº 5.495 de 31/12/1966


Observações Complementares:

Sobre o valor do débito incide:


Atualização Monetária pelo IPCA/IBGE lei 12926/01 regulamentada pelo Decreto 174/01, juros de mora 1% e
multa de 10% até fevereiro de 2001 nos ternos termos da Lei Municipal nº 10.253/1989. A partir de março de 2001
o percentual da multa passou a ser de 2%, conforme lei municipal 11905/1999.
E para que se possa proceder todos os atos legalmente previstos, foi extraida a presente certidão.

Em caso de ajuizamento, sobre os débitos incidirão honorários advocatícios a serem fixados pelo MM. Juiz de
Direito

SÃO CARLOS , 30 de Novembro de 2016.

LEANDRO MAESTRO
Diretor do Depto. de Divida Ativa
CPF 140.609.718-71
Documento recebido eletronicamente da origem
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MUNICIPIO DE SAO CARLOS e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 15/12/2016 às 16:38 , sob o número 15036480620168260566.
(e-STJ Fl.3)
fls. 3
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9AE232.
Certidão de Dívida Ativa nº 007995/2015 Processo nº

FUNDAMENTOS LEGAIS INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO


LEGISLAÇÃO:
Atualização Monetária: Conforme o disposto pela Lei n.º 12.926/2001 que
IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano estabelece o IPCA - Índice de Preço ao Consumidor Amplo como índice de
Exercícios de 1994 a 1997 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º correção monetária.
ao 5º da Lei Municipal n.º 10.757/1993.
Exercícios de 1998 a 2005 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º Juros de Mora: 12% ao ano, contados por mês ou fração, sobre o valor
ao 5º da Lei n.º 11.440/1997. originário do crédito corrigido monetariamente e acrescido de multa
A partir de 2006 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º a 21º 15 moratória, a partir do dia seguinte ao do vencimento, conforme disposto no
da Lei Municipal n.º 13.692/2005, que institiuiu a Planta Genérica de Valores. artigo 27 da Lei n.º 5.495/66 e artigo 5º da Lei 10.253/89.

TLF - Taxa de Licença para Funcionamento Multa: Até Fevereiro de 1999 multa de mora de 10% (dez por cento) sobre o
Até o exercício de 2002, lançamentos efetuados conforme disposto nos artigos 195 e valor atualizado monetariamente, conforme disposto no artigo 5º da Lei
seguintes da Lei n.º Municipal 5.495/1966, que institiuiu o Código Tributário Municipal. 10.253/1989.
A partir do exercício de 2003, lançamentos efetuados de acordo com o disposto nos A partir de março de 1999 multa de mora não superior a 2% (dois por
Artigos 12 a 24 da Lei Municipal nº 13.102 de Dezembro de 2002. cento), conforme o disposto no Artigo 1º da Lei n.º 11.905/1999.

ISSQN - Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza Termo Inicial e Final dos Acréscimos Legais:
A partir do exercício de 1997, lançamentos efetuados conforme o disposto da Lei Termo Inicial: Após vencimento, multa de 2% (dois por cento) acrescido de
Municipal n.º 11.438/1997. 1% (um por cento) de juros de mora, contados por mês ou fração,
corrigido monetariamente conforme dispositivos retro citados.
Termo Final: Data constante da petição e certidão(ões) de Dívida
(artigo 2º, Parágrafo 2º, da Lei de Execução Fiscal).

PARA EFEITOS LEGAIS CERTIFICO QUE O CONTRIBUINTE RETRO


ESTÁ INSCRITO COMO DEVEDOR DO TRIBUTO AQUI DISCRIMINADO.

A DÍVIDA ATIVA DE QUE SE TRATA ESTA CERTIDÃO ESTÁ SUJEITA À


CORREÇÃO MONETÁRIA, JUROS DE MORA E MULTA.

CERTIFICO QUE O DÉBITO CONSTANTE DESTA CERTIDÃO SE


ENCONTRA INSCRITO NO REGISTRO DA DÍVIDA ATIVA
Documento recebido eletronicamente da origem
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MUNICIPIO DE SAO CARLOS e Tribunal de Justica de Sao Paulo, protocolado em 15/12/2016 às 16:38 , sob o número 15036480620168260566.
(e-STJ Fl.4)
fls. 4
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9AE232.
Certidão de Dívida Ativa nº 008787/2014 Processo nº
INSCRIÇÃO CADASTRAL CERTIDÃO D.A. DATA INSCRIÇÃO EXERCÍCIO LIVRO FOLHA

01.10.216.002.001 008787/2014 06/01/2014 2013 000025 00001

COMPROMISSÁRIO VAGNER MARTINS MICHILINI


PROPRIETÁRIO JOSE ROBERTO TOZONI
END.ENTREGA R JOAO MUNIZ N.560 LOC..180 Q..003 L

BAIRRO RESIDENCIAL ITAMARATI CEP : 13568-780

CERTIFICO QUE A IMPORTÂNCIA: R$ 919,28

REFERE-SE A ORIGEM DA NATUREZA DO TRIBUTO: IPTU

ANO TIPO GUIA VL. PAR VENCTO ANO TIPO GUIA VL.PAR VENCTO
2013 1 001 46,86 16/02/2013 2013 1 002 46,86 16/03/2013

2013 1 003 46,86 16/04/2013 2013 1 004 46,86 16/05/2013


2013 1 005 46,86 16/06/2013 2013 1 006 46,86 16/07/2013

2013 1 007 46,86 16/08/2013 2013 1 008 46,86 16/09/2013

2013 1 009 46,86 16/10/2013 2013 1 010 46,86 16/11/2013

2013 1 011 46,86 16/12/2013

Totais

VLR. ORIGINAL CORR. MONETÁRIA JUROS MULTA TOTAL


515,46 123,75 267,31 12,76 919,28

Fundamento Legal e Leis Municipais nº 5.495 de 31/12/1966


Observações Complementares:

Sobre o valor do débito incide:


Atualização Monetária pelo IPCA/IBGE lei 12926/01 regulamentada pelo Decreto 174/01, juros de mora 1% e
multa de 10% até fevereiro de 2001 nos ternos termos da Lei Municipal nº 10.253/1989. A partir de março de 2001
o percentual da multa passou a ser de 2%, conforme lei municipal 11905/1999.
E para que se possa proceder todos os atos legalmente previstos, foi extraida a presente certidão.

Em caso de ajuizamento, sobre os débitos incidirão honorários advocatícios a serem fixados pelo MM. Juiz de
Direito

SÃO CARLOS , 30 de Novembro de 2016.

LEANDRO MAESTRO
Diretor do Depto. de Divida Ativa
CPF 140.609.718-71
Documento recebido eletronicamente da origem
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MUNICIPIO DE SAO CARLOS e Tribunal de Justica de Sao Paulo, protocolado em 15/12/2016 às 16:38 , sob o número 15036480620168260566.
(e-STJ Fl.5)
fls. 5
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9AE232.
Certidão de Dívida Ativa nº 008787/2014 Processo nº

FUNDAMENTOS LEGAIS INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO


LEGISLAÇÃO:
Atualização Monetária: Conforme o disposto pela Lei n.º 12.926/2001 que
IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano estabelece o IPCA - Índice de Preço ao Consumidor Amplo como índice de
Exercícios de 1994 a 1997 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º correção monetária.
ao 5º da Lei Municipal n.º 10.757/1993.
Exercícios de 1998 a 2005 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º Juros de Mora: 12% ao ano, contados por mês ou fração, sobre o valor
ao 5º da Lei n.º 11.440/1997. originário do crédito corrigido monetariamente e acrescido de multa
A partir de 2006 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º a 21º 15 moratória, a partir do dia seguinte ao do vencimento, conforme disposto no
da Lei Municipal n.º 13.692/2005, que institiuiu a Planta Genérica de Valores. artigo 27 da Lei n.º 5.495/66 e artigo 5º da Lei 10.253/89.

TLF - Taxa de Licença para Funcionamento Multa: Até Fevereiro de 1999 multa de mora de 10% (dez por cento) sobre o
Até o exercício de 2002, lançamentos efetuados conforme disposto nos artigos 195 e valor atualizado monetariamente, conforme disposto no artigo 5º da Lei
seguintes da Lei n.º Municipal 5.495/1966, que institiuiu o Código Tributário Municipal. 10.253/1989.
A partir do exercício de 2003, lançamentos efetuados de acordo com o disposto nos A partir de março de 1999 multa de mora não superior a 2% (dois por
Artigos 12 a 24 da Lei Municipal nº 13.102 de Dezembro de 2002. cento), conforme o disposto no Artigo 1º da Lei n.º 11.905/1999.

ISSQN - Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza Termo Inicial e Final dos Acréscimos Legais:
A partir do exercício de 1997, lançamentos efetuados conforme o disposto da Lei Termo Inicial: Após vencimento, multa de 2% (dois por cento) acrescido de
Municipal n.º 11.438/1997. 1% (um por cento) de juros de mora, contados por mês ou fração,
corrigido monetariamente conforme dispositivos retro citados.
Termo Final: Data constante da petição e certidão(ões) de Dívida
(artigo 2º, Parágrafo 2º, da Lei de Execução Fiscal).

PARA EFEITOS LEGAIS CERTIFICO QUE O CONTRIBUINTE RETRO


ESTÁ INSCRITO COMO DEVEDOR DO TRIBUTO AQUI DISCRIMINADO.

A DÍVIDA ATIVA DE QUE SE TRATA ESTA CERTIDÃO ESTÁ SUJEITA À


CORREÇÃO MONETÁRIA, JUROS DE MORA E MULTA.

CERTIFICO QUE O DÉBITO CONSTANTE DESTA CERTIDÃO SE


ENCONTRA INSCRITO NO REGISTRO DA DÍVIDA ATIVA
Documento recebido eletronicamente da origem
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MUNICIPIO DE SAO CARLOS e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 15/12/2016 às 16:38 , sob o número 15036480620168260566.
(e-STJ Fl.6)
fls. 6
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9AE232.
Certidão de Dívida Ativa nº 012857/2013 Processo nº
INSCRIÇÃO CADASTRAL CERTIDÃO D.A. DATA INSCRIÇÃO EXERCÍCIO LIVRO FOLHA

01.10.216.002.001 012857/2013 04/01/2013 2012 000024 00001

COMPROMISSÁRIO VAGNER MARTINS MICHILINI


PROPRIETÁRIO JOSE ROBERTO TOZONI
END.ENTREGA R JOAO MUNIZ N.560 LOC..180 Q..003 L

BAIRRO RESIDENCIAL ITAMARATI CEP : 13568-780

CERTIFICO QUE A IMPORTÂNCIA: R$ 997,52

REFERE-SE A ORIGEM DA NATUREZA DO TRIBUTO: IPTU

ANO TIPO GUIA VL. PAR VENCTO ANO TIPO GUIA VL.PAR VENCTO
2012 1 001 44,44 16/02/2012 2012 1 002 44,44 16/03/2012

2012 1 003 44,44 16/04/2012 2012 1 004 44,44 16/05/2012


2012 1 005 44,44 16/06/2012 2012 1 006 44,44 16/07/2012

2012 1 007 44,44 16/08/2012 2012 1 008 44,44 16/09/2012

2012 1 009 44,44 16/10/2012 2012 1 010 44,44 16/11/2012

2012 1 011 44,44 16/12/2012

Totais

VLR. ORIGINAL CORR. MONETÁRIA JUROS MULTA TOTAL


488,84 150,37 345,55 12,76 997,52

Fundamento Legal e Leis Municipais nº 5.495 de 31/12/1966


Observações Complementares:

Sobre o valor do débito incide:


Atualização Monetária pelo IPCA/IBGE lei 12926/01 regulamentada pelo Decreto 174/01, juros de mora 1% e
multa de 10% até fevereiro de 2001 nos ternos termos da Lei Municipal nº 10.253/1989. A partir de março de 2001
o percentual da multa passou a ser de 2%, conforme lei municipal 11905/1999.
E para que se possa proceder todos os atos legalmente previstos, foi extraida a presente certidão.

Em caso de ajuizamento, sobre os débitos incidirão honorários advocatícios a serem fixados pelo MM. Juiz de
Direito

SÃO CARLOS , 30 de Novembro de 2016.

LEANDRO MAESTRO
Diretor do Depto. de Divida Ativa
CPF 140.609.718-71
Documento recebido eletronicamente da origem
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MUNICIPIO DE SAO CARLOS e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 15/12/2016 às 16:38 , sob o número 15036480620168260566.
(e-STJ Fl.7)
fls. 7
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9AE232.
Certidão de Dívida Ativa nº 012857/2013 Processo nº

FUNDAMENTOS LEGAIS INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO


LEGISLAÇÃO:
Atualização Monetária: Conforme o disposto pela Lei n.º 12.926/2001 que
IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano estabelece o IPCA - Índice de Preço ao Consumidor Amplo como índice de
Exercícios de 1994 a 1997 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º correção monetária.
ao 5º da Lei Municipal n.º 10.757/1993.
Exercícios de 1998 a 2005 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º Juros de Mora: 12% ao ano, contados por mês ou fração, sobre o valor
ao 5º da Lei n.º 11.440/1997. originário do crédito corrigido monetariamente e acrescido de multa
A partir de 2006 - lançamentos efetuados conforme disposto pelos Artigos 1º a 21º 15 moratória, a partir do dia seguinte ao do vencimento, conforme disposto no
da Lei Municipal n.º 13.692/2005, que institiuiu a Planta Genérica de Valores. artigo 27 da Lei n.º 5.495/66 e artigo 5º da Lei 10.253/89.

TLF - Taxa de Licença para Funcionamento Multa: Até Fevereiro de 1999 multa de mora de 10% (dez por cento) sobre o
Até o exercício de 2002, lançamentos efetuados conforme disposto nos artigos 195 e valor atualizado monetariamente, conforme disposto no artigo 5º da Lei
seguintes da Lei n.º Municipal 5.495/1966, que institiuiu o Código Tributário Municipal. 10.253/1989.
A partir do exercício de 2003, lançamentos efetuados de acordo com o disposto nos A partir de março de 1999 multa de mora não superior a 2% (dois por
Artigos 12 a 24 da Lei Municipal nº 13.102 de Dezembro de 2002. cento), conforme o disposto no Artigo 1º da Lei n.º 11.905/1999.

ISSQN - Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza Termo Inicial e Final dos Acréscimos Legais:
A partir do exercício de 1997, lançamentos efetuados conforme o disposto da Lei Termo Inicial: Após vencimento, multa de 2% (dois por cento) acrescido de
Municipal n.º 11.438/1997. 1% (um por cento) de juros de mora, contados por mês ou fração,
corrigido monetariamente conforme dispositivos retro citados.
Termo Final: Data constante da petição e certidão(ões) de Dívida
(artigo 2º, Parágrafo 2º, da Lei de Execução Fiscal).

PARA EFEITOS LEGAIS CERTIFICO QUE O CONTRIBUINTE RETRO


ESTÁ INSCRITO COMO DEVEDOR DO TRIBUTO AQUI DISCRIMINADO.

A DÍVIDA ATIVA DE QUE SE TRATA ESTA CERTIDÃO ESTÁ SUJEITA À


CORREÇÃO MONETÁRIA, JUROS DE MORA E MULTA.

CERTIFICO QUE O DÉBITO CONSTANTE DESTA CERTIDÃO SE


ENCONTRA INSCRITO NO REGISTRO DA DÍVIDA ATIVA
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.8)
fls. 8

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260, São
Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9DE46C.
DECISÃO

Processo Digital nº: 1503648-06.2016.8.26.0566


Classe - Assunto Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por DANIEL FELIPE SCHERER BORBOREMA, liberado nos autos em 16/01/2017 às 11:53 .
Juiz(a) de Direito: Dr(a). Gabriela Müller Carioba Attanasio

Vistos.

1. Defiro a inicial, observado o disposto no Artigo 7º, incisos I a


V da Lei nº 6.830/80 e com os benefícios do Artigo 212, § 2º do Código de Processo Civil.
2. Fixo os honorários advocatícios no percentual mínimo previsto
para o valor da presente execução (CPC, art. 85, §3º ao 7º), com a advertência de que esta verba
será reduzida pela metade na hipótese de integral pagamento no prazo legal (CPC, art. 827, § 1º),
assegurada a possibilidade de alteração, de acordo com as peculiaridades da causa, no julgamento
de eventuais embargos à execução.
3. Fica a parte executada intimada e advertida, ainda, de que, se
não houver indicação de onde se encontram bens passíveis de penhora, a sua inatividade dará
ensejo à aplicação de multa de 20% (vinte por cento) sobre o valor em execução (CPC, art. 774-V
e § ú) e de que, garantido o juízo pela penhora, poderá apresentar defesa, no prazo de 30 dias,
contados de sua intimação da penhora, mediante oposição de embargos, distribuídos por
dependência. No caso de embargos manifestamente protelatórios, sujeitar-se-á às imposições
legais, incluindo multa (CPC, art. 918). O reconhecimento do crédito do exequente e o depósito
de 30% do valor em execução (incluindo custas e honorários de advogado), no prazo para oferta
de embargos, permitirá ao executado requerer seja admitido o pagamento do saldo remanescente
em até 06 (seis) parcelas, acrescidas de correção monetária e juros de 1% (um por cento) ao mês
(CPC, art. 916).
4. Caso a parte executada não seja localizada, proceda-se à
pesquisa de endereço (BACENJUD) e, em caso positivo, promova-se a sua citação, por carta com
AR, em todos os endereços localizados, diversos dos apontados na inicial. Se a pesquisa não
apontar endereços diferentes dos constantes da inicial, dê-se vista à exequente.
5. Se, frutífera a citação, não houver pagamento no prazo legal,
proceda-se ao bloqueio “on line”, pelo sistema BACENJUD, de ativos financeiros, dando-se
ciência do bloqueio à parte executada, por carta com AR, ou na pessoa de seu patrono (pela
imprensa), se o caso. Se não for encontrado numerário disponível, dê-se vista à parte exequente,
Documento recebido eletronicamente da origem

para eventual pedido de reforço da penhora.


6. Uma vez totalizado o bloqueio, após as providências supra e
cientificada a parte executada, com decurso do prazo sem nenhum recurso, expeça-se guia de
levantamento em favor da parte exequente.
Int.

São Carlos,13 de janeiro de 2017.


(e-STJ Fl.9)
fls. 9

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260, São
Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9DE46C.
DOCUMENTO ASSINADO DIGITALMENTE NOS TERMOS DA LEI 11.419/2006,
CONFORME IMPRESSÃO À MARGEM DIREITA

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por DANIEL FELIPE SCHERER BORBOREMA, liberado nos autos em 16/01/2017 às 11:53 .
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.10)
fls. 10

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375 - São Carlos-SP - CEP 13560-760
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min
CARTA DE CITAÇÃO – PROCESSO DIGITAL

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9E30F1.
Processo Digital nº: 1503648-06.2016.8.26.0566
Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado JOSE ROBERTO TOZONI - Documentos da Parte Passiva Selecionada << Nenhuma
informação disponível >>
Dívida Ativa nº: 12857, 7995, 8787
Valor do Débito: R$ 2.459,12 - Atualizado até: 15/12/2016 16:38:46
Destinatário(a):
JOSE ROBERTO TOZONI

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por CLAUDEMIR DONIZETTI SALDANHA, liberado nos autos em 06/02/2017 às 14:22 .
Rua Joao Muniz, 560, Residencial Itamarati
São Carlos-SP
CEP 13568-780

Pela presente, comunico que perante este Juízo tramita a ação em epígrafe, da qual fica Vossa Senhoria CITADO(A) de todo o
conteúdo da petição inicial e da decisão que determinou a citação, para que, no prazo de 05 (cinco) dias, efetue o pagamento do
valor indicado acima, a ser corrigido monetariamente, acrescido de multa, juros e honorários advocatícios fixados na decisão, além
das custas judiciais e processuais, ou, em igual prazo, garanta a execução, sob pena de penhora de tantos bens quantos bastem para a
satisfação do débito, ficando CIENTE de que o prazo para oposição de embargos é de 30 (trinta) dias, contados da intimação da
constrição (art. 16, da Lei 6830/80), valendo a citação para todos os termos e atos legais do processo, até final liquidação.

Para pagamento, parcelamento ou recolhimento parcial, consulte a Prefeitura local.

OBSERVAÇÃO: Este processo tramita eletronicamente. A visualização da petição inicial, dos documentos e da decisão que
determina a citação (art. 250, II e V, do CPC) poderá ocorrer mediante acesso ao sítio do Tribunal de Justiça de São Paulo, na
internet, no endereço abaixo indicado, sendo considerada vista pessoal (art. 9º, § 1º, da Lei Federal nº 11.419/2006) que desobriga a
anexação. Petições, procurações, contestação etc, devem ser trazidos ao Juízo por peticionamento eletrônico. São Carlos, 16 de
janeiro de 2017. Daniel Felipe Scherer Borborema - Juiz de Direito.
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.11)
fls. 11

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375 - São Carlos-SP - CEP 13560-760
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min
CARTA DE CITAÇÃO – PROCESSO DIGITAL

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 9E30EC.
Processo Digital nº: 1503648-06.2016.8.26.0566
Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado Vagner Martins Michilini - CPF: 062.620.808-48, OAB: 81453/SP, RG: 15.725.264
Dívida Ativa nº: 12857, 7995, 8787
Valor do Débito: R$ 2.459,12 - Atualizado até: 15/12/2016 16:38:46
Destinatário(a):
Vagner Martins Michilini
RUA JOÃO MUNIZ, 560, ITAMARATI

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por CLAUDEMIR DONIZETTI SALDANHA, liberado nos autos em 06/02/2017 às 14:22 .
São Carlos-SP
CEP 13568-780

Pela presente, comunico que perante este Juízo tramita a ação em epígrafe, da qual fica Vossa Senhoria CITADO(A) de todo o
conteúdo da petição inicial e da decisão que determinou a citação, para que, no prazo de 05 (cinco) dias, efetue o pagamento do
valor indicado acima, a ser corrigido monetariamente, acrescido de multa, juros e honorários advocatícios fixados na decisão, além
das custas judiciais e processuais, ou, em igual prazo, garanta a execução, sob pena de penhora de tantos bens quantos bastem para a
satisfação do débito, ficando CIENTE de que o prazo para oposição de embargos é de 30 (trinta) dias, contados da intimação da
constrição (art. 16, da Lei 6830/80), valendo a citação para todos os termos e atos legais do processo, até final liquidação.

Para pagamento, parcelamento ou recolhimento parcial, consulte a Prefeitura local.

OBSERVAÇÃO: Este processo tramita eletronicamente. A visualização da petição inicial, dos documentos e da decisão que
determina a citação (art. 250, II e V, do CPC) poderá ocorrer mediante acesso ao sítio do Tribunal de Justiça de São Paulo, na
internet, no endereço abaixo indicado, sendo considerada vista pessoal (art. 9º, § 1º, da Lei Federal nº 11.419/2006) que desobriga a
anexação. Petições, procurações, contestação etc, devem ser trazidos ao Juízo por peticionamento eletrônico. São Carlos, 16 de
janeiro de 2017. Daniel Felipe Scherer Borborema - Juiz de Direito.
Documento recebido eletronicamente da origem
.
(e-STJ Fl.12)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 12

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA DA FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA


DE SÃO CARLOS – SP:

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
Proc. nº 1503648-06.2016.8.26.0566

VAGNER MARTINS MICHILINI, brasileiro, casado, servidor


público federal, residente na cidade de São Carlos/SP, à Rua João Muniz nº 560 –
Itamarati – CEP 13568-780, vem advogando em causa própria (OAB/SP 81.453),
opor EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE a Execução Fiscal que lhe move a FA-
ZENDA PUBLICA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS (Proc. 1503648-
06.2016.8.26.0566), pelos motivos de fato e de direito a seguir aduzidos:
- DOS FATOS EM SÍNTESE
A presente execução fiscal tem por finalidade a cobrança de
débitos com base nas Certidões de Dívida Ativa nºs 012857/2013, 008787/2014 e
007995/2015, totalizando o valor de R$ 2.459,12, a saber:
a) CDA nº 012857: Imposto Predial e Territorial Urbano –
IPTU do exercício de 2013;
b) CDA nº 008787: Imposto Predial e Territorial Urbano –
IPTU do exercício de 2014;
c) CDA nº 007995: Imposto Predial e Territorial Urbano –
IPTU do exercício de 2015.
Conforme se infere, os créditos executados são anteriores ao
exercício de 2016.
Por isso, o Excipiente aderiu ao REFIS instituído pela Lei Mu-
nicipal nº 18.026 de 30 de novembro de 2016 (alterada pela Lei Municipal nº
18.060 de 22 de dezembro de 2016) e optado por quitar os débitos referentes as
Inscrições de Dívida Ativa acima enumeradas mediante pagamento à vista, con-
soante comprova a Guia de Recolhimento anexa.
Documento recebido eletronicamente da origem

Não obstante, a adesão ao REFIS e efetiva liquidação das


CDA´s, o Excipiente foi surpreendido com a citação da presente execução fiscal,
onde a Municipalidade Excepta executa exatamente os mesmos impostos já es-
correitamente quitados.
- DO DIREITO

1
.
(e-STJ Fl.13)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 13

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

Consoante dispõe o art. 156, inciso I do Código Tributário


Nacional o pagamento é causa de extinção do crédito tributário, verbis:

“Art. 156. Extinguem o crédito tributário:

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
I - o pagamento;”
Logo, realizada a adesão ao REFIS e quitação dos créditos
tributários referentes as Certidões de Dívida Ativa retro indigitadas pelo Excipien-
te, mediante pagamento a vista conforme comprovado pela Guia de recolhimen-
to acostada, o crédito objeto da presente execução encontra-se extinto.
Destarte, operada a extinção do crédito tributário nos preci-
sos termos do art. 156, inciso I do CTN retro transcrito é incontroverso que a co-
brança de débitos fiscais pela presente execução fiscal, não pode prosperar.
Consoante ensinamentos dos insignes Láudio Camargo Fa-
bretti e Dilene Ramos Fabretti:
“A extinção do crédito tributário corresponde
ao término do direito da Fazenda Pública de cobrar
a obrigação tributária. Existem várias hipóteses previs-
tas no CTN que fixam as causas da extinção desse di-
reito. Elas estão arroladas nos arts. 156 a 164 e 170 a
174 do CTN.
As modalidades de extinção do crédito tributário são
as seguintes:
PAGAMENTO
Consiste na entrega da quantia devida (do valor do
crédito tributário) que o devedor (sujeito passivo con-
tribuinte ou responsável) faz ao credor (pessoa políti-
ca competente para arrecadar o tributo ou Fazenda
Pública). Corresponde, assim, ao cumprimento da
obrigação tributária principal.” (Direito Tributário, 2ª
Edição Revista e Atualizada com o Novo Código Civil,
São Paulo: Atlas, 2003, p. 108 – Grifo do Excipiente).
A jurisprudência é assente a respeito:
“PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGI-
MENTAL EM AGRAVO DE INSTRUMENTO. ART.
544 DO CPC. REGULARIDADE DA REPRESEN-
Documento recebido eletronicamente da origem

TAÇÃO DO PROCURADOR MUNICIPAL. INS-


TRUMENTO PROCURATÓRIO. ART. 12, II, DO
CPC. DESNECESSIDADE. RECURSO ESPECIAL.
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. POSSIBILIDADE. NÃO-
INTERPOSIÇÃO DE EMBARGOS À EXECUÇÃO.

2
.
(e-STJ Fl.14)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 14

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

HONORÁRIOS. CABIMENTO. ART. 26 DA LEI


6.830/80. SÚMULA 153/STJ.
1. ȁO município é representado em juízo pelo prefeito ou

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
procurador municipal, dispensada a exigência do instru-
mento de procuração (art. 12, II, do CPC)Ȃ. (REsp
493.287/TO, Rel. Min. FRANCISCO FALCÃO, DJ
25.04.2005)
2. A suscitação da exceção de pré-executividade, dis-
pensa penhora, posto limitada às questões relativas
aos pressupostos processuais; condições da ação; ví-
cios do título e prescrição manifesta.
3. Ademais, é assente na Corte que ȁas matérias passí-
veis de serem alegadas em exceção de pré-executividade não
são somente as de ordem pública, mas também os fatos mo-
dificativos ou extintivos do direito do exequente, desde
que comprovados de plano, sem necessidade de dilação pro-
batória.Ȃ (REsp 745.962/SC, Rel. Min. CASTRO MEIRA,
DJ 05.09.2005). Assim, resta perfeitamente cabível a
veiculação, em sede de exceção de pré-executividade,
de pagamento do débito, posto tratar-se de fato ex-
tintivo do direito do exequente.
4. A verba honorária é devida pela Fazenda exequente
quando esta desiste da execução após o oferecimento
da exceção de pré-executividade, tendo em vista o ca-
ráter contencioso da mesma.
5. A ratio legis do art. 26 da Lei 6.830/80 pressupõe que
a própria Fazenda, sponte sua, propicie a extinção da
execução, o que não se verifica quando oferecida ex-
ceção de pré-executividade, situação em tudo por tu-
do assemelhada ao acolhimento dos embargos.
6. Raciocínio isonômico que se amolda à disposição de
que são devidos honorários na execução e nos embar-
gos à execução (§ 4º, do art. 20 - 2ª parte).
7. A novel legislação processual, reconhecendo as na-
turezas distintas da execução e dos embargos, estes
como processo de cognição introduzido no organismo
Documento recebido eletronicamente da origem

do processo executivo, estabelece que são devidos ho-


norários em execução embargada ou não.
8. Deveras, reflete nítido, do conteúdo do artigo 26 da
LEF, que a norma se dirige à hipótese de extinção ad-
ministrativa do crédito com reflexos no processo, o

3
.
(e-STJ Fl.15)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 15

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

que não se equipara ao caso em que a Fazenda, reco-


nhecendo a ilegalidade da dívida, desiste da execução.
9. Forçoso reconhecer o cabimento da condenação da

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
Fazenda Pública em honorários advocatícios na hipó-
tese de desistência da execução fiscal após a citação e
o oferecimento da exceção de pré-executividade, a
qual, mercê de criar contenciosidade incidental na
execução, pode perfeitamente figurar como causa
imediata e geradora do ato de disponibilidade proces-
sual, sendo irrelevante a falta de oferecimento de em-
bargos à execução, porquanto houve a contratação de
advogado, que, inclusive, peticionou nos autos.
10. Inteligência da Súmula 153/STJ: ȁA desistência da
execução fiscal, após o oferecimento dos embargos, não exi-
me o exequente dos encargos da sucumbênciaȂ.
11. Precedentes: REsp 673.174/RJ, Rel. Min. CASTRO
MEIRA, DJ 23.05.2005; AgRg no Ag 584.995/RS, Rel.
Min. FRANCIULLI NETTO, DJ 11.04.2005; AgRg no
Ag 600.304/RS, Rel. Min. JOÃO OTÁVIO DE NORO-
NHA, DJ 14.02.2005. 12. Agravo Regimental despro-
vido.Ȅ (STJ, AgRg no Ag 741593/PR, Rel. Min. Luiz Fux,
j. 23.05.2006 - Grifos do Excipiente).
Sendo assim, preleciona ÉRICO HACK,
“O crédito tributário só pode ser extinto nas hi-
póteses previstas no CTN (art. 156). Na extinção, o
crédito deixa de existir, ou seja, o contribuinte fica li-
vre da dívida. As hipóteses de extinção do crédito
são as seguintes:
[...]
Pagamento
Pagamento é a forma mais convencional de extin-
ção do crédito tributário. Aqui, o contribuinte sim-
plesmente recolhe o valor do crédito devido, extin-
guindo a obrigação.” (Direito Tributário. Curitiba-PR:
IESDE Brasil, 2012, p. 60 – Grifos do Excipiente).
Documento recebido eletronicamente da origem

A Extinção da presente Execução Fiscal é imperativa, ante a


adesão ao REFIS e respectivo pagamento a vista, não necessitando assim de dila-
ção probatória.
Neste contexto, a presente Execução Fiscal deve ser extinta
de plano.
- ADMISSIBILIDADE DA PRESENTE EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE
4
.
(e-STJ Fl.16)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 16

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

Como é cediço, o processo de execução fiscal tem como ob-


jetivo a expropriação de bens do devedor, a fim de satisfazer o direito do credor,
não sendo possível que o sujeito passivo apresente defesa quando citado.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
Isto porque, o art. 16, da Lei 6.830/80 preceitua que, a defesa
é formulada nos embargos do devedor, e somente depois de garantido o Juízo
pela penhora, que será distribuído por dependência e autuado em apartado aos
autos da execução fiscal tratando-se, na verdade, de ação coacta.
Não obstante, em sintonia com os princípios constitucionais
do contraditório e da ampla defesa e, para assim, minimizar a rigidez do sistema
do processo executivo fiscal, por trazer implicações profundas com o direito de
defesa, a jurisprudência contemporânea tem entendido que em determinadas
hipóteses, é admissível que o Executado se manifeste nos autos da execução.
Nesse sentido é o entendimento do C. Superior Tribunal de
Justiça:
Execução. Exceção de pré-executividade. A de-
fesa que nega a executividade do título apresentado
pode ser formulada nos próprios autos do processo de
execução e independe do prazo fixado para os embar-
gos de devedor. Precedentes. Recurso conhecido em
parte e parcialmente provido. (STJ – 4ª T., REsp
220.100-RJ – Rel. Min. Ruy Rosado de Aguiar – j.
02.09.99 – DJU-e 1 25.10.99, p. 93).
Destarte, denomina-se exceção de pré-executividade ou
oposição substancial a formal constituição do crédito, no sentido de subsidiar o
Juízo na análise de fundo e formar o seu convencimento no exame da causa con-
creta, podendo ser arguida independentemente de embargos.
Nesse sentido, faz-se oportuna a transcrição de lição de Fre-
die Didier Jr., ao dispor acerca das matérias passíveis de serem apreciadas em
sede de exceção de pré-executividade:
"A ‘exceção de pré-executividade’ surgiu para
veicular alegações relacionadas à admissibilidade
do procedimento executivo, questões que o órgão
jurisdicional deveria conhecer ex officio, como a falta
de pressupostos processuais e de condições da
ação.
Documento recebido eletronicamente da origem

A doutrina e a jurisprudência passaram, com o tem-


po, a aceitá-la, quando, mesmo a matéria não sen-
do de ordem pública nem devendo o juiz dela co-
nhecer de ofício, houvesse prova pré-constituída da
alegação feita pelo executado. Na verdade, o que
passou a servir de critério para a admissibilidade da
exceção de pré-executividade foi a verificação da
necessidade ou não de prova pré-constituída.

5
.
(e-STJ Fl.17)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 17

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

(...)
Assim, pode ser objeto de ‘exceção de pré-
executividade’: prescrição, pagamento, compensa-
ção, ausência de título, impenhorabilidade, nova-

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
ção, transação etc." (in Curso de Direito Processual
Civil, vol. 5, Ed. JusPodivm, 2013, p. 403 – Grifo do Ex-
cipiente).
No caso presente, o crédito tributário postulado pelo Muni-
cípio Excepto está extinto, não podendo portanto ser executado.
Na conformidade do art. 156, inciso I do CTN, é manifesta-
mente inconveniente a presente execução fiscal, porquanto consoante retro arti-
culado o crédito tributário está devidamente satisfeito pelo pagamento.
A Jurisprudência também se firma neste sentido:
PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EM-
BARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. REITERAÇÃO DA
AÇÃO NÃO COMPROVADA. AUSÊNCIA DE GA-
RANTIA. POSSIBILIDADE. MATÉRIA APRECIÁVEL
POR EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
I – Rechaça-se a alegação da União de nulidade da
sentença em razão de que já houve outros embargos da
mesma natureza, com trânsito em julgado. A União res-
tringiu-se a apenas alegar tal fato, sem trazer nenhuma
prova, tão-somente faz referência a documento constante
das fls. 09/10v. do apenso que não se encontra acostado
aos autos, tornando-se impossível tal verificação.
II – A matéria de defesa veiculada nos presentes em-
bargos, qual seja, o pagamento, poderia ter sido apresen-
tada até mesmo por meio de exceção de pré-executividade,
que por sua vez dispensa o oferecimento de garantia.
III – A rejeição dos presentes embargos importa em
cerceamento de defesa, especialmente quando se trata de
possível esvaziamento da certeza e exigibilidade da CDA.
IV – “pelação provida. Sentença “nulada. (TRF2 –
AC 2001.02.01.023571-1 - 4ª T. Especializada, Relatora
Desemb. Federal LANA REGUEIRA, 09/11/2010 – Grifo
Documento recebido eletronicamente da origem

do Excipiente).
TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL. EXE-
CUÇÃO FISCAL. CDA. PAGAMENTO DO DÉBITO
COMPROVADO. DARF. DATA, VALOR E CÓDIGO
DA RECEITA. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
POSSIBILIDADE.

6
.
(e-STJ Fl.18)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 18

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

A exceção de pré-executividade, dentro de certos limites,


pode ser admitida para apreciar questões concernentes aos
vícios objetivos do título, mais precisamente, sobre a exis-

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
tência de pagamento prévio do débito exigido, quando a
apreciação da prova constante nos autos é objetiva, não exi-
gindo maiores indagações.
Remessa oficial e apelação improvidos. (TRF da 5ª Região,
AC/PE nº 2000.83.00.005062-3 – 1ª T., Rel. Des. Federal
Ivan Lira de Carvalho, DJ 30.09.02 – Grifos do Excipien-
te).
Assim sendo, não havendo a mínima viabilidade legal de se
cobrar aquilo que já fora pago, temos que a pretensão da Exequente encontra-se
absolutamente sem respaldo jurídico, razão pela qual requer-se seja declarada a
improcedência do pleito fazendário.
- DOS HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS
Sendo certo que a presente exceção de pré-executividade
possui a natureza jurídica de uma defesa substancial, nos mesmos moldes dos
embargos à execução, com um caráter constitutivo negativo que induz a confi-
guração da sucumbência, é que se torna imperiosa a condenação da Exequente
em honorários advocatícios.
Assim tem sido iterativamente julgado, inclusive pelo colen-
do STJ:
EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. PA-
GAMENTO DO DÉBITO APÓS O AJUIZAMENTO
DA EXECUÇÃO FISCAL, MAS ANTES DA CITA-
ÇÃO. ALEGAÇÃO POR PETIÇÃO NA AÇÃO NÃO-
OBRIGATÓRIA. RESPONSABILIDADE DA EXE-
QÜENTE PELO CONTROLE DOS VALORES DEVI-
DOS. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS.
1. Não está a executada obrigada a atravessar petição na
própria ação executiva alegando o pagamento, isso porque a
legislação pátria prevê expressamente que, após a penhora,
poderá haver o ajuizamento de embargos (art. 16 da Lei
6830/80).
2. Havendo pagamento após o ajuizamento da ação executi-
Documento recebido eletronicamente da origem

va, mas meses antes da citação, caberia à exequente tomar


as providências para o cancelamento da CDA, bem como da
extinção do processo. No caso, contudo, a executada foi
obrigada a contratar advogado a fim de se defender, pelo que
cabíveis honorários advocatícios a seu favor. Precedentes .
(TRF 4ª R., 1ª T., AC 2001.04.01.075288-6/RS, Rel. Des.

7
.
(e-STJ Fl.19)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 19

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

Federal WELLINGTON MENDES DE ALMEIDA,


05/11/2003).
EXECUÇÃO FISCAL. EXTINÇÃO PELO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
PAGAMENTO. PRÉ-EXECUTIVIDADE. HONORÁ-
RIOS.
1. Cancelada pela Fazenda Nacional a dívida objeto da exe-
cução fiscal, após ter sido efetuada a citação e oferecida de-
fesa pelo executado, ainda que por simples petição ou por
exceção de pré-executividade, deve a exequente pagar ho-
norários advocatícios, não se aplicando à hipótese o dispos-
to no art. 26 da Lei nº 6.830/80. Precedentes do STJ e des-
ta Turma. (TRF 1ª R., 7ª T., AC 2004.33.00.017851-4,
Rel. Des. Federal ANTÔNIO EZEQUIEL DA SILVA, publ.
06/09/2007).
O Superior Tribunal de Justiça em julgamento de Recurso
Especial submetido ao regime do artigo 1.036 do NCPC/2015 assentou entendi-
mento, verbis:
ȃPROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. FAZENDA
PÚBLICA SUCUMBENTE. CONDENAÇÃO EM HO-
NORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. POSSIBILIDADE.
1. É possível a condenação da Fazenda Pública ao pagamen-
to de honorários advocatícios em decorrência da extinção da
execução Fiscal pelo acolhimento de Exceção de Pré-
Executividade.
2. Recurso Especial parcialmente conhecido e, nessa parte,
provido. Acórdão sujeito ao regime do art. 543-C do CPC e
ao art. 8º da Resolução STJ 8/2008. (STJ, 1ª Seção, RESP
1.185.036/PE, Rel. Min. Herman Benjamin, DJe
01/10/2010).
Pelo exposto, é a presente para requerer que V. Exa., se dig-
ne:
 Determinar preliminarmente, a suspensão da presente
execução fiscal até ulterior decisão;
 Intimar a Fazenda Municipal para se manifestar sobre
Documento recebido eletronicamente da origem

a presente exceção;
 Acolher a presente exceção de pré-executividade, de-
cretando-se a extinção da presente execução fiscal,
tendo em vista a extinção do crédito tributário em ra-
zão da adesão ao REFIS e satisfação dos créditos tri-
butários mediante pagamento a vista, em conformi-

8
.
(e-STJ Fl.20)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 20

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

dade com o art. 156, inciso I, do Código Tributário


Nacional;
 Condenar a Exequente, nas custas e honorários de su-

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD5.
cumbência.
 Requer ainda, que nos atos processuais e intimações
realizados nestes autos conste o nome do subscritor
sob pena de nulidade (NCPC/2015, art. 272, § 5º).
P. deferimento.
São Carlos, 16 de fevereiro de 2 017.

Vagner Martins Michilini.


OAB/SP 81.453
Documento recebido eletronicamente da origem

9
.
(e-STJ Fl.21)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 21

Diário Oficial
S Ã O CA RL O S

PREFEITURA MUNICIPAL
SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO
www.saocarlos.sp.gov.br Quarta-feira, 1º de dezembro de 2016 • Ano 8 • Nº 993

ATOS OFICIAIS ajuizados ou não, nas condições que estabelece, DECRETO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD6.
e dá outras providências.
PODER EXECUTIVO O Prefeito Municipal de São Carlos faz saber que
a Câmara Municipal de São Carlos aprovou e ele
Prefeitura Municipal de sanciona e promulga a seguinte Lei: DECRETO Nº 310
DE 29 DE NOVEMBRO DE 2016
São Carlos Art. 1º Fica a Prefeitura Municipal de São Carlos,
o Serviço Autônomo de Água e Esgoto - SAAE e ABRE CRÉDITO ADICIONAL SUPLEMENTAR NA
a Fundação Educacional São Carlos-FESC, auto- PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS, AUTO-
rizados ao recebimento de créditos tributários e RIZADO PELA LEI MUNICIPAL Nº 18.024, DE 28 DE
não tributários, exceto as multas de trânsito, ins- NOVEMBRO DE 2016.
LEIS critos ou não em dívida ativa, ajuizados ou não, PAULO ALTOMANI, Prefeito Municipal de São
mediante o pagamento à vista sem juros e sem Carlos, no uso de suas atribuições legais, e tendo
multa na forma da presente Lei. em vista o que consta do processo administrati-
Art. 2º Em havendo débitos confessados e par- vo protocolado sob o nº 20.391/16,
LEI Nº 18.024 celados, o contribuinte deverá solicitar formal- DECRETA
DE 28 DE NOVEMBRO DE 2016. mente seu cancelamento para beneficiar da pre- Art. 1º Fica aberto um crédito adicional suple-
Autoriza o Poder Executivo a abrir crédito adicio- sente Lei. mentar na Prefeitura Municipal de São Carlos,
nal suplementar na Prefeitura Municipal de São Parágrafo único. No caso de inadimplemento, no valor de R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil
Carlos. após a solicitação do cancelamento conforme reais), autorizado pela Lei Municipal nº 18.024,
O Prefeito Municipal de São Carlos faz saber que o disposto no caput, novo parcelamento deverá de 28 de novembro de 2016, para atender à des-
a Câmara Municipal de São Carlos aprovou e ele observar os termos da Lei Municipal nº 14.364, pesa relacionada abaixo:
sanciona e promulga a seguinte Lei: de 18 de dezembro de 2007. CATEGORIA FONTE DE FUNCIONAL SUPLEMENTAÇÃO
ÓRGÃO ECONÔMICA RECURSO PROGRAMÁTICA R$
Art. 1º Fica o Poder Executivo autorizado a abrir Art. 3º Fica a Prefeitura Municipal de São Carlos, 09.02.00 3.3.90.39 001 08.244.0030.2.036 150.000,00
crédito adicional suplementar na Prefeitura Mu- o Serviço Autônomo de Água e Esgoto-SAAE e Total 150.000,00
nicipal de São Carlos, no valor de R$ 150.000,00 a Fundação Educacional São Carlos-FESC, auto-
(cento e cinquenta mil reais), para atender à des- rizados a receber, entre a data de vigência desta Art. 2º Para atender o crédito de que trata o art.
pesa abaixo relacionada: Lei até 22 de dezembro de 2016, os créditos tri- 1º deste Decreto, serão utilizados recursos oriun-
ÓRGÃO CATEGORIA FONTE DE FUNCIONAL SUPLEMENTAÇÃO butários e não tributários, inscritos ou não em dos de anulação da dotação orçamentária abai-
ECONÔMICA RECURSO PROGRAMÁTICA R$
09.02.00 3.3.90.39 001 08.244.0030.2.036 150.000,00 Dívida Ativa, ajuizados ou não, mediante paga- xo codificada, em conformidade com o disposto
Total 150.000,00 mento à vista sem juros e sem multa moratória. no art. 43, § 1º, III, da Lei Federal nº 4.320 de 17
Parágrafo único. Encerrado o prazo estipulado de março de 1964, e alterações posteriores.
Art. 2º Para atender o crédito de que trata o art.
no presente artigo, os acordos somente serão ÓRGÃO CATEGORIA
ECONÔMICA
FONTE DE
RECURSO
FUNCIONAL
PROGRAMÁTICA
ANULAÇÃO
R$
1º desta Lei, serão utilizados recursos oriundos
celebrados pelas condições indicadas na Lei Mu- 09.02.00 3.3.90.32 001 08.244.0036.2.031 150.000,00
de anulação de dotação orçamentária abaixo
nicipal nº 14.364, de 18 de dezembro de 2007. Total 150.000,00
codificada, em conformidade com o disposto no
Art. 4º O disposto na forma desta Lei será extinto
art. 43, § 1º, III, da Lei Federal nº 4.320, de 17 de Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de
somente pela modalidade de pagamento, con-
março de 1964, e alterações posteriores. sua publicação.
forme art. 156, I, da Lei Federal nº 5.172, de 25
ÓRGÃO CATEGORIA FONTE DE FUNCIONAL ANULAÇÃO
de outubro de 1966, com suas posteriores alte- São Carlos, 29 de novembro de 2016.
ECONÔMICA RECURSO PROGRAMÁTICA R$
09.02.00 3.3.90.32 001 08.244.0036.2.031 150.000,00 rações. PAULO ALTOMANI
Total 150.000,00 Art. 5º O previsto nesta Lei não se aplica aos cré- Prefeito Municipal
ditos do exercício de 2016. Registre-se na Divisão de Expediente e Publi-
Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua pu- que-se
Art. 6º O Poder Executivo expedirá os atos que se
blicação. MARCIO BLOCK BERRIBILI
fizerem necessários à regulamentação desta Lei.
São Carlos, 28 de novembro de 2016. Secretário Municipal de Planejamento e Gestão
Art. 7º Esta Lei entra em vigor na data de sua pu-
PAULO ALTOMANI – Interino
blicação.
Documento recebido eletronicamente da origem

Prefeito Municipal
São Carlos, 30 de novembro de 2016.
WALDOMIRO ANTONIO BUENO DE OLIVEIRA
PAULO ALTOMANI
Secretário Municipal de Governo
Prefeito Municipal LICITAÇÕES
Registre-se na Divisão de Expediente e
WALDOMIRO ANTONIO BUENO DE OLIVEIRA
Publique-se
Secretário Municipal de Governo
Registre-se na Divisão de Expediente e
LEI Nº 18.026 Publique-se RESUMO DA ATA DE JULGAMENTO DA EQUI-
DE 30 DE NOVEMBRO DE 2016. PE DE APOIO AO PREGÃO PRESENCIAL PRE-
Autoriza o Poder Executivo a receber, median- GÃO PRESENCIAL Nº 26/2016 - PROCESSO Nº
te pagamento à vista, os créditos tributários ou 31424/2016 No dia 29/11/2016 reuniram-se o
não tributários, inscritos ou não em Dívida Ativa, Pregoeiro e os membros da Equipe de Apoio com
Diário Oficial de São Carlos
.
DIÁRIO OFICIAL PREFEITURA DE (e-STJ Fl.22)
4 Quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 22
SÃO CARLOS
www.saocarlos.sp.gov.br

gradouros públicos, fica obrigado a coletar, envasar e a depositar somente os reforço. nal de Futebol-ARF, objetivando contribuir para o fomento das atividades do
dejetos fecais eliminados pelo animal em local adequado. Art. 58. O proprietário do estabelecimento e o responsável pela atividade projeto ‘Social Esportivo’.”.
Parágrafo único. Em caso de não cumprimento do disposto no caput, será apli- comercial são responsáveis pela manutenção dos animais em condições ade- Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
cada ao proprietário do animal a multa correspondente ao valor de R$ 80,00 quadas de alojamento, alimentação, higiene e bem-estar. São Carlos, 22 de dezembro de 2016.
na data da lavratura do respectivo auto, dobrada a cada reincidência. § 1° O abrigo para o alojamento de animais devem ter o dobro da altura do PAULO ALTOMANI
Art. 54. A manutenção dos animais domésticos em condições adequadas de animal e o triplo de seu comprimento, sendo compatível com o porte do ani- Prefeito Municipal
alojamento, alimentação, saúde, higiene e bem-estar, bem como a destinação mal a fim de permitir que este fique em pé e possa se movimentar adequada- MARCIO BLOCK BERRIBILI
adequada de seus dejetos é da responsabilidade direta de seus proprietários e mente para frente, para trás e para os lados. Secretário Municipal de Planejamento e Gestão - Interino
solidária de seus possuidores e detentores. § 2° O número de animais por abrigo será estipulado de acordo com o dispos- Registre-se na Divisão de Expediente e Publique-se
§ 1° Os animais devem ser guardados por seus respectivos proprietários, pos- to no caput e no parágrafo primeiro, não excedendo o número de 4 (quatro)
suidores ou detentores, em locais compatíveis com seu tamanho, porte, ne- animais. LEI Nº 18.062
cessidades fisiológicas e bem-estar, bem como capazes de impedir a sua fuga § 3° Os abrigos devem ser forradas com jornais ou qualquer material absor- DE 22 DE DEZEMBRO DE 2016.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD7.
para além dos limites da propriedade em que estejam guardados. vente, trocados sempre que necessário à manutenção do bem-estar animal. Autoriza o Poder Executivo a abrir crédito adicional especial na Prefeitura Mu-
§ 2° Os proprietários, possuidores ou detentores de animais, deverão provi- § 4° Os animais devem ter à disposição, em todo momento, recipiente com nicipal.
denciar as medidas adequadas a fim de preservar a integridade física dos fun- água limpa e alimento adequado. O Prefeito Municipal de São Carlos faz saber que a Câmara Municipal de São
cionários e servidores das empresas e concessionárias de serviços públicos, do Art. 59. Constatado o descumprimento do disposto neste capítulo, o Poder Carlos aprovou e ele sanciona e promulga a seguinte Lei:
ataque dos respectivos animais, garantindo o acesso seguro aos equipamen- Público Municipal aplicará ao infrator: Art. 1º Fica o Poder Executivo autorizado a abrir crédito adicional especial na
tos e medidores por aqueles inspecionados. I - notificação para que, dentro do prazo estipulado pela fiscalização, provi- Prefeitura Municipal, no valor de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), para aten-
§ 3° Os proprietários, possuidores ou detentores de animais bravios deverão dencie a regularização de sua atividade, conduta ou omissão, a contar da data der às despesas abaixo relacionadas:
afixar, na respectiva propriedade, placa indicativa da presença de animal bra- de seu recebimento;
CATEGORIA FUNCIONAL SUPLEMENTAÇÃO
vio, com tamanho compatível com a leitura à distância, e em local visível, ten- II - findo esse prazo: ÓRGÃO FONTE DE RECURSO
ECONÔMICA PROGRAMÁTICA R$
do como referência o passeio público. a) multa no valor de até R$ 500,00, por animal, na data da lavratura do respec-
16.02.00 3.3.90.39 001 04.127.0087.2.155 180.000,00
§ 4° Constatado o descumprimento do disposto neste artigo, caberá ao res- tivo auto de infração, duplicada a cada reincidência, considerada a estrutura
ponsável: da atividade; 16.02.00 3.3.90.30 001 04.127.0087.2.155 120.000,00
I - notificação para regularização da situação em 30 (trinta) dias; b) suspensão total da atividade envolvendo os animais; e Total 300.000,00
II - persistindo a irregularidade, multa de R$ 500,00 para os casos do §§ 1º e 2º, c) interdição definitiva ou parcial do local da atividade envolvendo os animais;
e de R$ 200,00 para o § 3º, por infração e dobrada a cada reincidência. e Art. 2º Para atender o crédito de que trata o art. 1º desta Lei, serão utilizados
CAPÍTULO XIII d) apreensão dos animais envolvidos e dos instrumentos, apetrechos, equipa- recursos oriundos de anulação de dotação orçamentária abaixo codificada,
DA EXPOSIÇÃO, PERMANÊNCIA E VENDA DE ANIMAIS mentos e veículos utilizados na infração. em conformidade com o disposto no art. 43, § 1º, III, da Lei Federal nº 4.320 de
Art. 55. Fica proibida a exposição, a permanência e a venda de animais em vias, Parágrafo único. Em caso de maus-tratos ou crueldade, as alíneas serão apli- 17 de março de 1964, e alterações posteriores.
praças e logradouros públicos do Município de São Carlos, bem como em lo- cadas concomitantemente, nos termos acima, sem prejuízo das penalidades CATEGORIA FUNCIONAL ANULAÇÃO
ÓRGÃO FONTE DE RECURSO
cais privados que não atendam as disposições desta Lei quanto à vedação de relativas àqueles já dispostas nesta Lei. ECONÔMICA PROGRAMÁTICA R$
maus-tratos e/ou crueldade, quanto à manutenção das condições adequadas CAPÍTULO XIV 16.02.00 4.4.90.51 001 04.127.0087.2.155 300.000,00
de alojamento, alimentação, saúde, higiene e bem-estar, bem como a destina- DA ENTRADA E PERMANÊNCIA DE ANIMAIS DOMÉSTICOS
Total 300.000,00
ção adequada de seus dejetos, sem prejuízo do atendimento ao disposto na NOS PRÉDIOS PÚBLICOS E NOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS
Resolução n. 1069/2014 do Conselho Federal de Medicina Veterinária e demais Art. 60. Fica vedada a entrada e a permanência de animais no interior dos Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
normas sanitárias estaduais. prédios públicos, exceto quando permitidas naqueles que possuírem espaços São Carlos, 22 de dezembro de 2016.
Art. 56. Toda atividade comercial desenvolvida por pessoa física ou jurídica, apropriados a esta finalidade. PAULO ALTOMANI
envolvendo animais domésticos, especialmente cães e gatos, no Município de Art. 61. Em estabelecimentos comerciais privados, a proibição ou liberação Prefeito Municipal
São Carlos, tal como a criação ou a exposição à venda (presencial ou por meio da entrada de animais fica a critério dos proprietários ou gerentes das lojas, MARCIO BLOCK BERRIBILI
de propaganda física ou virtual incidente no Município), independentemente obedecidas as leis de proteção e bem-estar animal e as normas de higiene e Secretário Municipal de Planejamento e Gestão - Interino
do número de animais, dependerá de “Alvará para Comercialização de Ani- saúde públicas. Registre-se na Divisão de Expediente e Publique-se
mais” a ser expedido pelo Departamento de Defesa e Controle dos Animais, CAPÍTULO XV
da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, sem prejuízo da fiscalização da DAS DISPOSIÇÕES FINAIS LEI Nº 18.063
autoridade sanitária estadual. Art. 62. Os valores recolhidos em função das multas previstas nesta Lei serão
DE 22 DE DEZEMBRO DE 2016.
§ 1° O “Alvará para Comercialização de Animais” terá validade máxima de 01 revertidos para custeio das ações do Departamento de Defesa e Controle dos
Autoriza o Poder Executivo a abrir crédito adicional suplementar na Prefeitura
(um) ano, tendo prazo menor quando vinculado ao alvará de funcionamento Animais, da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, sendo atualizados sem-
Municipal.
e podendo ser renovado sempre que refeita, após o término de seu prazo de pre que necessário.
O Prefeito Municipal de São Carlos faz saber que a Câmara Municipal de São
validade, a comprovação do cumprimento das exigências desta lei quanto a Art. 63. A autoridade, funcionário ou servidor que deixar de cumprir obrigação
Carlos aprovou e ele sanciona e promulga a seguinte Lei:
vedação de maus-tratos e/ou crueldade, quanto a manutenção das condições de que trata esta Lei ou agir para impedir, dificultar ou retardar o seu cumpri-
Art. 1º Fica o Poder Executivo autorizado a abrir crédito adicional suplementar
adequadas de alojamento, alimentação, saúde, higiene e bem-estar, bem mento, incorrerá nas mesmas responsabilidades do infrator, sem prejuízo das
na Prefeitura Municipal, no valor de R$ 12.588,46 (doze mil, quinhentos e oi-
como a destinação adequada de seus dejetos, sem prejuízo do atendimento demais penalidades administrativas e penais.
tenta e oito reais e quarenta e seis centavos), para atender à despesa abaixo
ao disposto na Resolução n. 1069/2014 do Conselho Federal de Medicina Ve- Art. 64. Ficam revogadas as leis municipais nº 10.841/1993; nº 10.881/1994; nº
relacionada:
terinária e demais normas sanitárias estaduais. 13.000/2002; nº 13.209/2003; nº 13.222/2003; nº 13.236/2003; nº 13.324/2004;
§ 2° Os estabelecimentos que já comercializam cães e gatos, deverão, obri- nº 13.858/2006; nº 14.860/2009 e nº 15.444/2010. ÓRGÃO
CATEGORIA
FONTE DE RECURSO
FUNCIONAL SUPLEMENTAÇÃO
gatoriamente, requerer o “Alvará para Comercialização de Animais” no prazo Art. 65. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. ECONÔMICA PROGRAMÁTICA R$

máximo de 60 (sessenta) dias a partir da vigência desta Lei. São Carlos, 22 de dezembro de 2016. 09.02.00 4.4.90.52 001 08.244.0030.2.036 12.588,46
§ 3° Vencido o prazo fixado no parágrafo segundo, os estabelecimentos que PAULO ALTOMANI Total 12.588,46
não estiverem enquadrados nos termos da presente Lei, estarão sujeitos: Prefeito Municipal
I - a notificação, emitida por agente municipal, para que providencie as ade- MARCIO BLOCK BERRIBILI Art. 2º Para atender o crédito de que trata o art. 1º desta Lei, serão utilizados
quações e/ou o “Alvará para Comercialização de Animais” no prazo de 7 (sete) Secretário Municipal de Planejamento e Gestão - Interino recursos oriundos de anulação de dotação orçamentária abaixo codificada,
dias; Registre-se na Divisão de Expediente e Publique-se em conformidade com o disposto no art. 43, § 1º, III, da Lei Federal nº 4.320 de
II - ao pagamento da multa correspondente a R$ 500,00, por animal, na data da 17 de março de 1964, e alterações posteriores.
lavratura do respectivo auto de infração, dobrada a cada reincidência, vencido LEI Nº 18.060 CATEGORIA FUNCIONAL ANULAÇÃO
o prazo de 7 (sete) dias; ÓRGÃO FONTE DE RECURSO
DE 22 DE DEZEMBRO DE 2016. ECONÔMICA PROGRAMÁTICA R$
III - à cassação do “Alvará de Comercialização de Animais” já emitida, na 3ª Altera dispositivo da Lei Municipal nº 18.026, de 30 de novembro de 2016, e 09.01.00 3.3.90.34 001 08.122.0029.2.030 12.588,46
reincidência. dá outras providências.
Total 12.588,46
§ 4° Para obtenção do “Alvará de Comercialização Animal”, o proprietário do O Prefeito Municipal de São Carlos faz saber que a Câmara Municipal de São
estabelecimento interessado em proceder à venda de cães e gatos no Muni- Carlos aprovou e ele sanciona e promulga a seguinte Lei: Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
cípio deverá requerê-lo ao Departamento de Defesa e Controle dos Animais, Art. 1º O art. 3º da Lei Municipal nº 18.026, de 30 de novembro de 2016, passa São Carlos, 22 de dezembro de 2016.
da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, com os seguintes documentos: a vigorar com a seguinte redação: PAULO ALTOMANI
I - cópia reprográfica da Carteira de Identidade (RG) e do Cadastro de Pessoa “Art. 3º Fica a Prefeitura Municipal de São Carlos, o Serviço Autônomo de Água Prefeito Municipal
Física (CPF) do proprietário do estabelecimento; e Esgoto-SAAE e a Fundação Educacional São Carlos-FESC, autorizados a rece- MARCIO BLOCK BERRIBILI
II - cópia reprográfica da Carteira de Identidade (RG), do Cadastro de Pessoa ber, entre 1º de dezembro de 2016 até 29 de dezembro de 2016, os créditos Secretário Municipal de Planejamento e Gestão - Interino
Física (CPF) e da Carteira Profissional, contendo o número de inscrição no Con- tributários e não tributários, inscritos ou não em Dívida Ativa, ajuizados ou Registre-se na Divisão de Expediente e Publique-se
selho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), do Médico Veterinário respon- não, mediante pagamento à vista sem juros e sem multa moratória.”.
sável pelo estabelecimento e pelo cumprimento do disposto na Resolução n. Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
1069/2014 do Conselho Federal de Medicina Veterinária ou outra que vier a São Carlos, 22 de dezembro de 2016.
substituí-la; PAULO ALTOMANI
III - cópia reprográfica do alvará de funcionamento do estabelecimento; DECRETOS
Documento recebido eletronicamente da origem

Prefeito Municipal
IV - cópia reprográfica do alvará municipal do canil e/ou gatil de onde pro- MARCIO BLOCK BERRIBILI
vém os animais, bem como da Carteira de Identidade (RG), do Cadastro de Secretário Municipal de Planejamento e Gestão - Interino
Pessoa Física (CPF) e da Carteira Profissional, contendo o número de inscrição Registre-se na Divisão de Expediente e Publique-se DECRETO Nº 346
no Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), do Médico Veterinário
responsável pelo canil e/ou gatil; DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016
LEI Nº 18.061 ABRE CRÉDITO ADICIONAL ESPECIAL NA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CAR-
V - listagem das matrizes; DE 22 DE DEZEMBRO DE 2016.
VI - carteira de vacinação das ninhadas e matrizes; LOS, AUTORIZADO PELA LEI MUNICIPAL Nº 18.062, DE 22 DE DEZEMBRO DE
Dá nova redação à Lei Municipal nº 17.861, de 25 de maio de 2016, que “Autori- 2016.
VII - documento emitido pelo médico-veterinário responsável da data da últi- za o Poder Executivo a conceder subvenção, à Associação Regional de Futebol
ma ninhada de cada matriz. PAULO ALTOMANI, Prefeito Municipal de São Carlos, no uso de suas atribui-
- ARF, e dá outras providências.”. ções legais, e tendo em vista o que consta do processo administrativo proto-
Art. 57. Somente poderão ser comercializados animais com idade igual ou su- O Prefeito Municipal de São Carlos faz saber que a Câmara Municipal de São
perior a 45 (quarenta e cinco) dias e com a primeira dose de medicação espe- colado sob o nº 813.430/16,
Carlos aprovou e ele sanciona e promulga a seguinte Lei: DECRETA
cífica para a eliminação de endoparasitos. Art. 1º O art. 1º da Lei Municipal nº 17.861, de 25 de maio de 2016, passa a
Parágrafo único. O responsável pela atividade comercial deverá fornecer ao Art. 1º Fica aberto um crédito adicional especial na Prefeitura Municipal de
vigorar com a seguinte redação: São Carlos, no valor de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), autorizado pela Lei
comprador do animal receituário, assinado e carimbado, com o número de “Art. 1º Fica o Poder Executivo autorizado a conceder subvenção, no valor de
inscrição no CRMV do Médico Veterinário responsável, indicando a medica- Municipal nº 18.062, de 22 dezembro de 2016, para atender às despesas rela-
R$132.800,00 (cento e trinta e dois mil e oitocentos reais), à Associação Regio- cionadas abaixo:
ção ministrada e a data em que o proprietário deverá proceder ao respectivo

Atos Oficiais
Documento recebido eletronicamente da origem

fls. 23
(e-STJ Fl.23)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD8.
Contribuintes inadimplentes têm até o dia 22 para aderir ao REFIS Página 1 de(e-STJ
1 Fl.24)

.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 24

- Portais - 

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CD9.
Contribuintes inadimplentes têm até o dia 22 para aderir ao REFIS
Os contribuintes que se encontram em situação de inadimplência têm até a próxima quinta-feira,
dia 22 de dezembro, para participar do Programa de Recuperação Fiscal – REFIS. Quem aderir ao
programa poderá regularizar débitos fiscais junto à Prefeitura de São Carlos, com a remissão de
multas e juros, porém com a correção monetária.

De acordo com a Lei o Poder Executivo está autorizado a receber, somente à vista, os créditos
tributários ou não tributários, inscritos ou não em dívida ativa, ajuizados ou não, sem juros e sem
multa, porém com a correção monetária. O Refis pode ser aplicado a todos os impostos
municipais, incluindo o Sistema Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e a Fundação Educacional
São Carlos (FESC).

Segundo o secretário de Fazenda, Márcio Block Berribili, o Refis é válido para débitos inscritos em
dívida ativa até o ano de 2015. “Lembramos que o contribuinte que tem débitos relacionados a
2016 não entra no programa, porém se acertar a situação até o final de dezembro, poderá pagar
seus impostos com descontosde até 20%em 2017. Queremos que mais contribuintes tenham
esse benefício, privilégio para quem paga em dia”.

Já o contribuinte que possui débitos confessados e parcelados deverá solicitar formalmente seu
cancelamento para poder participar dos benefícios oferecidos através do Refis.

A previsão é que sejam arrecadados até R$ 5 milhões. O estoque da dívida ativa da Prefeitura é
de quase R$ 400 milhões, porém desse total uma grande parte está sendo discutida
judicialmente e não entra no Refis.

Para a formalização do acordo os interessados, que podem ser pessoas físicas ou jurídicas,
devem procurar as unidades do SIM - Sistema Integrado Municipal – localizadas no centro, na
rua Major José Inácio, nº 2.114, esquina com a rua D. Alexandrina ou na Vila Prado na rua
Bernardino de Campos, nº 636, entre as travessas 3 e 4, das 8h às 12h, para retirar o boleto de
pagamento que deve ser feito nas agências bancárias ou casas lotéricas. Outra opção é a
retirada do boleto via Internet pelo portal da Prefeitura no www.saocarlos.sp.gov.brno ícone
Refis.

(16/12/2016
Documento recebido eletronicamente da origem

http://www.saocarlos.sp.gov.br/index.php/noticias-2016/170580-contribuintes-inadim... 01/02/2017
REFIS foi prorrogado e contribuintes inadimplentes têm até o dia 29 para aderir ao ... Página 1 de(e-STJ
1 Fl.25)

.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 25

- Portais - 

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CDA.
REFIS foi prorrogado e contribuintes inadimplentes têm até o dia 29 para
aderir ao programa
Os contribuintes que se encontram em situação de inadimplência agora têm até quinta-feira, dia
29 de dezembro, para participar do Programa de Recuperação Fiscal – REFIS. Quem aderir ao
programa poderá regularizar seus débitos fiscais junto a Prefeitura de São Carlos, com a
remissão de multas e juros, porém com a correção monetária.

De acordo com a Lei o Poder Executivo está autorizado a receber, somente a vista, os créditos
tributários ou não tributários, inscritos ou não em dívida ativa, ajuizados ou não, sem juros e sem
multa, porém com a correção monetária. O Refis pode ser aplicado a todos os impostos
municipais, incluindo o Sistema Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e a Fundação Educacional
São Carlos (FESC).

Segundo o secretário de Fazenda, Márcio Block Berribili, o Refis é válido para débitos inscritos em
dívida ativa até o ano de 2015. “Lembramos que o contribuinte que tem débitos relacionados a
2016 não entra no programa, porém se acertar a situação até o dia 29 de dezembro, poderá
pagar seus impostos com descontosde até 20%em 2017”.

Já o contribuinte que possui débitos confessados e parcelados deverá solicitar formalmente seu
cancelamento para poder participar dos benefícios oferecidos através do Refis.

O estoque da dívida ativa da Prefeitura é de quase R$ 400 milhões, porém desse total uma
grande parte está sendo discutida judicialmente e não entra no Refis. Até o momento a
Prefeitura arrecadou R$ 1,6 milhão com o Refis 2016.

Para a formalização do acordo os interessados, que podem ser pessoas físicas ou jurídicas,
devem procurar as unidades do SIM - Sistema Integrado Municipal – localizadas no centro, na
rua Major José Inácio, nº 2.114, esquina com a rua D. Alexandrina ou na Vila Prado na rua
Bernardino de Campos, nº 636, entre as travessas 3 e 4, das 8h às 12h, para retirar o boleto de
pagamento que deve ser feito nas agências bancárias ou casas lotéricas. Outra opção é a
retirada do boleto via Internet pelo portal da Prefeitura no www.saocarlos.sp.gov.brno ícone
Refis.

(21/12/2016)
Documento recebido eletronicamente da origem

http://www.saocarlos.sp.gov.br/index.php/noticias-2016/170588-refis-foi-prorrogado-... 01/02/2017
.
(e-STJ Fl.26)
30/01/2017 Prefeitura Municipal de São Carlos

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 26

ITBI Certidão de Valor Venal Certidão de Débitos Extrato Imobiliário Dados do Cadastro

Inscrição: 10.216.002.001
Nome: VAGNER MARTINS MICHILINI
R ROBERTO DE JESUS AFFONSO ,0 LOC..180 Q..003 PARQUE SÃO
Endereço: ­ SP
L..006, PARAISO, CARLOS

Extrato Imobiliário
Aqui você poderá obter extrato de débitos de imóveis inscritos na Prefeitura Municipal de São Carlos.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CDB.
Pagamento à vista de débitos inscritos em Dívida Ativa

Certidão de Valor Venal
Aqui você poderá obter a certidão de valor venal de imóveis localizados no perímetro urbano do município.

Certidão de Débitos Imobiliário
Aqui você poderá obter certidões de débitos tributários de imóveis cadastradas na Prefeitura Municipal de São
Carlos.

ITBI ­ Acesso restrito a pessoas autorizadas (Servidores Municipais Autorizados e Cartórios de
São Carlos Autorizados)
O Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis ­ ITBI é um tributo arrecadado pelo município em razão da ocorrência
de transmissão, a qualquer titulo "inter vivos" e de direitos reais de um bem imóvel, por ato oneroso.

Dados do Cadastro Imobiliário
Aqui voce poderá obter dados cadastrais atualizados dos imoveis cadastrados no perimetro urbano de São Carlos
Documento recebido eletronicamente da origem

http://cidadaoscarlos.giap.com.br/apex/trib/f?p=231:1:759945151891::NO::: 1/1
.
(e-STJ Fl.27)
30/01/2017 Prefeitura Municipal de São Carlos

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978
fls. 27

ITBI Certidão de Valor Venal Certidão de Débitos Extrato Imobiliário Dados do Cadastro

Inscrição: 10.216.002.001
Confirmação de
Nome: VAGNER MARTINS MICHILINI
Documentos
R ROBERTO DE JESUS AFFONSO ,0 LOC..180 Q..003 PARQUE SÃO
Endereço: ­ SP Tipo de Inscrição:
L..006, PARAISO, CARLOS
Imobiliário
Não constam débitos até a presente data. Inscrição

Certidão Ano:

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CDC.
/

Processos

Permite verficar a situação de um


determinado processo.

Prefeitura Municipal de São Carlos 2010. T odos os direitos reservados


Documento recebido eletronicamente da origem

http://cidadaoscarlos.giap.com.br/apex/trib/f?p=231:2:759945151891::NO::: 1/1
Documento recebido eletronicamente da origem

fls. 28
(e-STJ Fl.28)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica de Sao Paulo, protocolado em 16/02/2017 às 21:50 , sob o número WSCL17700143978 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A83CDD.
Documento recebido eletronicamente da origem

fls. 29
(e-STJ Fl.29)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ALEXANDRE MACIEL SETTA, liberado nos autos em 21/02/2017 às 07:24 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A9377E.
Documento recebido eletronicamente da origem

fls. 30
(e-STJ Fl.30)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ALEXANDRE MACIEL SETTA, liberado nos autos em 21/02/2017 às 07:24 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código A93780.
(e-STJ Fl.31)
fls. 31

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código AE326F.
ATO ORDINATÓRIO

Processo Digital nº: 1503648-06.2016.8.26.0566


Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GABRIELA ARANHA PEREIRA JUSTUS, liberado nos autos em 08/03/2017 às 12:15 .
CERTIDÃO - Ato Ordinatório

Certifico e dou fé que, nos termos do art. 203, § 4º, do CPC,


preparei para remessa ao Diário da Justiça Eletrônico o(s)
seguinte(s) ato(s) ordinatório(s):

Intima-se o Executado para que regularize, em 15 dias, a sua


representação processual, sob pena de revelia e comprove
pagamento da taxa devida à OAB.

Nada Mais. São Carlos, 08 de março de 2017. Eu, Gabriela


Aranha Pereira Justus, Escrevente Técnico Judiciário, subscrevi.
Documento recebido eletronicamente da origem
.
(e-STJ Fl.32)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 08/03/2017 às 20:22 , sob o número WSCL17700206414
fls. 32

Vagner Martins Michilini


Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA DA FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA


DE SÃO CARLOS – SP:

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código AE7823.
Proc. nº 1503648-06.2016.8.26.0566

VAGNER MARTINS MICHILINI, nos autos da Execução Fis-


cal que lhe move a FAZENDA PUBLICA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS (Proc.
1503648-06.2016.8.26.0566), advogando em causa própria (OAB/SP 81.453), vem
em atenção ao respeitável despacho de fls. 31 proferido em face da interposição
de Exceção de Pré-Executividade requerer a V. Exa., juntada dos documentos
comprobatórios de estar ativo e regularmente inscrito na Ordem dos Advogados
do Brasil.
Outrossim, reafirmar que advoga em causa própria, portanto,
está dispensado de juntar mandato judicial1 (NCPC/2015, art. 103, parágrafo úni-
co).
Dessa forma, sendo dispensado o instrumento do mandato,
a contribuição à Carteira de Previdência dos Advogados de São Paulo (taxa de
mandato) também não é devida2 (Lei Estadual 10.394/70, art. 40, III).

P. deferimento.
São Carlos, 08 de março de 2 017.

Vagner Martins Michilini.


OAB/SP 81.453
Documento recebido eletronicamente da origem

1
TRF-2 - AC 209539 1999.02.01.041430-0, Rel. Des. Federal TANIA HEINE, Data de Julg.: 10/09/2002,
3ª T., Data de Publ.: DJU 09/10/2002; TJSP, AI 2150984-40.2015.8.26.0000 SP 13ª Câmara de Direito
Privado, Rel. Des. Nelson Jorge Júnior, julg. 29/07/2015, publ.: 30/07/2015; TJSP Ap. 0062289-
57.2009.8.26.0000, 25ª Câmara de Direito Privado, Rel. Des. Antonio Benedito Ribeiro Pinto, j.
01/10/2009.
2
TJSP, Ap. 1013398-46.2014.8.26.0506, 7ª Câmara de Direito Privado, Rel. Des. Mary Grün, j.
12/08/2015.
1
Documento recebido eletronicamente da origem

fls. 33
(e-STJ Fl.33)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 08/03/2017 às 20:22 , sob o número WSCL17700206414 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código AE7824.
.
(e-STJ Fl.34)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 08/03/2017 às 20:22 , sob o número WSCL17700206414
fls. 34

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL


Seção de São Paulo

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código AE7825.
CERTIDÃO

O Diretor Secretário-Geral da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção de São Paulo,

C E R T I F I C A,
atendendo ao pedido formulado do próprio interessado, que revendo os arquivos desta
Secretaria, deles verificou CONSTAR, a inscrição do Bel. VAGNER MARTINS
MICHILINI, no quadro de advogados desta Seção, definitivamente, sob o número
81453, desde 06 de fevereiro de 1986, sendo portador do Registro de Segurança
Nacional expedido sob o número 4318096. CERTIFICA, finalmente, que referido
advogado está quite com os cofres da Tesouraria desta Seção, até o exercício de 1990,
inclusive o(s) anos(s) de 1992 até 2016, estando em dia com o pagamento das parcelas
da anuidade de 2017, não tendo, até a presente data, sofrido penalidade disciplinar
alguma. Esta Certidão é válida por 90 (noventa) dias. NADA MAIS. SECRETARIA DA
ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, EM SÃO PAULO, AOS OITO DIAS DO MÊS
DE MARÇO DO ANO DE DOIS MIL E DEZESSETE".

Departamento de Cadastro da Comissão de Seleção e Inscrição da OABSP

A autenticidade desta Certidão deverá ser verificada por qualquer interessado no endereço
"http://www.oabsp.org.br/certidoes", através do código de segurança:
09DE975071B6C42F7590B8CD4D882EB7.
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.35)
fls. 35

Foro de São Carlos Emitido em: 09/03/2017 09:36


Certidão - Processo 1503648-06.2016.8.26.0566 Página: 1

CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO DE RELAÇÃO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código AE8F6A.
Certifico e dou fé que o ato abaixo, constante da relação nº 0040/2017, foi disponibilizado na página
1583/1593 do Diário da Justiça Eletrônico em 09/03/2017. Considera-se data da publicação, o primeiro dia útil
subseqüente à data acima mencionada.

Advogado
Vagner Martins Michilini (OAB 81453/SP)

Teor do ato: "Intima-se o Executado para que regularize, em 15 dias, a sua representação processual,
sob pena de revelia e comprove pagamento da taxa devida à OAB."

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por DANIELA TUCCI FARAH, liberado nos autos em 09/03/2017 às 09:36 .
São Carlos, 9 de março de 2017.

Daniela Tucci Farah


Escrevente Técnico Judiciário
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.36)
fls. 36

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GABRIELA ARANHA PEREIRA JUSTUS e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, liberado nos autos em 22/03/2017 às 12:43 .
COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B40311.
ATO ORDINATÓRIO

Processo Digital n°: 1503648-06.2016.8.26.0566


Classe Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro

CERTIDÃO - Ato Ordinatório

Certifico e dou fé que pratiquei o seguinte ato ordinatório, nos


termos do art. 203, § 4º, do CPC:

Manifeste-se a exequente sobre Exceção de de fls. 12/28, nos


termos do art. 437, §1º, do CPC.

Nada Mais. São Carlos, 22 de março de 2017. Eu, Gabriela


Aranha Pereira Justus, Escrevente Técnico Judiciário, subscrevi.
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.37)
fls. 37

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br

CERTIDÃO DE REMESSA DA INTIMAÇÃO PARA O PORTAL ELETRÔNICO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B40320.
Processo n°: 1503648-06.2016.8.26.0566
Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro []

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, liberado nos autos em 22/03/2017 às 12:44 .
[]
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS[][]

CERTIFICA-SE, que em 22/03/2017 o ato abaixo foi encaminhado para


intimação no portal eletrônico.
Teor do ato: Manifeste-se a exequente sobre Exceção de de fls. 12/28, nos
termos do art. 437, §1º, do CPC.

São Carlos, (SP), 22 de março de 2017


Documento recebido eletronicamente da origem
.
(e-STJ Fl.38)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 38

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

Exmo. Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara da Fazenda Pública da Comarca de São Carlos
– SP.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
Processo n. 1503648-06.2016.8.26.0566
Exceção de Pré-Executividade

A FAZENDA PÚBLICA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS, nos autos da


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE que promove VAGNER MARTINS MICHILINI, vem
respeitosamente, perante Vossa Excelência, por intermédio de sua procuradora que esta
subscreve, interpor IMPUGNAÇÃO À EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, pelas razões
que passa a expor:

O excipiente alega em suma que efetuou o pagamento do débito, objeto da


presente execução fiscal. Requer a extinção do feito e o arquivamento dos autos, bem como
a condenação da excepta nas custas e honorários advocatícios.

No entanto, a presente exceção de pré-executividade não merece


prosperar, senão vejamos:

Verifica-se que em 15 de dezembro de 2016, a


Documento recebido eletronicamente da origem

exequente/excepta distribuiu a presente execução fiscal, sendo que apenas


em 28 de dezembro de 2016 o excipiente efetuou o pagamento do débito
fiscal (documento anexo), ou seja, em data posterior ao ajuizamento do feito
executivo.
.
(e-STJ Fl.39)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 39

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
Sendo assim a presente exceção de pré-executividade perdeu seu objeto,
tendo em vista a total liquidação do débito discutido.

Neste sentido é o entendimento do Colendo STJ, conforme ementa do


REsp 151191/PE, Rel. Ministro FRANCISCO PEÇANHA MARTINS, D.J. 09.05.2000:

“PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - EMBARGOS -


PAGAMENTO DO DÉBITO NO ÂMBITO ADMINISTRATIVO - EXTINÇÃO DA EXECUÇÃO
- NECESSIDADE – CPC, ART. 794, I – PRECEDENTES. - Satisfeita a obrigação fiscal na
via administrativa, impõe-se a extinção da execução e dos embargos de devedor,
como estabelecido no art. 794, I CPC. - Recurso especial conhecido e provido,
restabelecendo-se a sentença de 1º grau federal.”

Reza o inciso II, do artigo 924, do Código de Processo Civil:

“Art. 794. Extingue-se a execução quando:


II – a obrigação for satisfeita;
(...)”

E sobre o crédito tributário propriamente dito dispõe o inciso I, do artigo


156, do Código Tributário Nacional:

“Art. 156. Extinguem o crédito tributário:


I – o pagamento;
(...)”

Neste mesmo sentido são os precedentes do T.R.F. da 1ª Região:


Documento recebido eletronicamente da origem

"EMENTA: PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL.


PAGAMENTO DA DÍVIDA. COMPROVAÇÃO. PERDA DO OBJETO. 1. Comprovado o
pagamento da dívida executada, perde o objeto os embargos à execução fiscal. 2.
Apelação prejudicada." (AC 9601254692/DF. Re. Des. Fed. Miguel Ângelo de Alvarenga
Lopes (conv.), j. 17.12.2003, DJU 12.2.2004).
.
(e-STJ Fl.40)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 40

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

E mais:

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
“TRIBUTÁRIO. IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA. LANÇAMENTO
SUPLEMENTAR. ANO-BASE 1980. DUPLO EXERCÍCIO PROFISSIONAL. AUTÔNOMO E
TITULAR DE FIRMA INDIVIDUAL. SUBSTITUIÇÃO PROCESSUAL. ART. 43, CPC.
PAGAMENTO DO DÉBITO. PERDA DO OBJETO.
1. Admitida a substituição processual do Apelante pelo seu espólio, nos
termos do art. 43, do CPC e comprovado o pagamento do débito, conforme informação
constante dos autos, decorre a perda de interesse de agir.
2. Apelação prejudicada, por perda do objeto” (AC 96.01.00589-7/DF, Rel.
Juiz Cândido Moraes (Conv.), DJU 13.6.02).

Assim, a excepta, desde já, requer a extinção da presente


Exceção de Pré-executividade e a total improcedência do pedido, face à
liquidação do débito fiscal discutido e consequentemente a perda do objeto.

Quanto a alegada condenação da excepta ao pagamento dos honorários


advocatícios, verifica-se que pagamento dos tributos exequendos foram pagos pelo
excipiente posteriormente ao ajuizamento da execução fiscal, logo, sendo totalmente
exigíveis os títulos executivos, tanto que o executado efetuou a quitação da dívida fiscal.

In casu, não houve qualquer prejuízo ou potencialidade de prejuízo ao


excipiente, pois sequer houve gravame sobre seu patrimônio.

Por fim, não se pode perder de vista que o excipiente lançou mão da
exceção de pré-executividade, quando o instrumento correto seriam os embargos à
execução fiscal.
Documento recebido eletronicamente da origem

Neste sentido é o entendimento jurisprudencial:

“Os honorários advocatícios são devidos pelo fato objetivo da sucumbência,


razão pela qual a melhor interpretação ao art. 20, parág. 4º, do CPC é no sentido de que,
.
(e-STJ Fl.41)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 41

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

inexistindo embargos à execução, descabe impor condenação naquela verba”. (STJ –


3ª Seção, ED no Resp 141.761 – RS, Rel. Min. Fernando Gonçalves, j. 27/5/98, receberam

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
os bem. DJU 22/6/98, p. 21) (grifo nosso)

Por se tratar de exceção de pré-executividade, não interpostos embargos à


execução fiscal, conforme previsto pelo artigo 16 da Lei n. 6830/80, incabível a fixação de
honorários advocatícios.

Para corroborar o acima exposto, é a jurisprudência dominante:

"PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. ACATAMENTO. HONORÁRIOS DE ADVOGADO. INCABIMENTO.
Assim como não são devidos honorários de advogado na rejeição da exceção de pré-
executividade, não cabe fixá-los em favor do executado quando acatada a exceção. A
condenação em honorários pressupõe o ajuizamento da ação de embargos.
Homenagem ao princípio da isonomia, da legalidade e ao disposto na Medida
Provisória N.º 2.180-35/2001. Apelação e remessa oficial providas." (Cf. decisão da 2ª
Turma do TRF da 5ª Região, na AC nº 304230, publicada no DJ de 16/03/2003, pág. 909,
Relator Des. Paulo Roberto de Oliveira Lima).

No mesmo sentido são as ementas do Tribunal de Alçada do Rio Grande


do Sul:

“AGRAVO DE INSTRUMENTO. INCIDENTE PROCESSUAL. EXCEÇÃO


DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. INCABÍVEL A CONDENAÇÃO DE HONORÁRIOS
ADVOCATÍCIOS EM EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, EIS QUE SE TRATA DE
INCIDENTE PROCESSUAL. DECISÃO CONFIRMADA. AGRAVO IMPROVIDO.” (Agravo de
Instrumento Nº 193059318, Primeira Câmara Cível, Tribunal de Alçada do RS, Relator:
Salvador Horácio Vizzotto, Julgado em 15/06/1993)
Documento recebido eletronicamente da origem

E mais:

“EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.


INCIDENTE. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. DESCABIMENTO. INEXISTÊNCIA DE
.
(e-STJ Fl.42)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 42

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

OMISSÃO, OBSCURIDADE E DÚVIDA QUE PRECISE SER DECLARADA, FRENTE AO


DESCABIMENTO DE CONDENAÇÃO A HONORÁRIOS EM INCIDENTE DE EXCEÇÃO DE

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
PRÉ-EXECUTIVIDADE. EMBARGOS DESACOLHIDOS.” (4 FLS) (Embargos de Declaração
Nº 70000233239, Décima Quinta Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Ricardo
Raupp Ruschel, Julgado em 27/10/1999)

Nelson Nery Junior in Código de Processo Civil Comentado, p. 296,


preleciona:

“O vencido no incidente processual deve arcar com as despesas dele


decorrentes. No entanto, não há condenação em honorários de advogado em incidente
processual.”

Outrossim, conforme já exposto, o excipiente efetuou o pagamento quando


já distribuída a presente execução fiscal, mesmo ciente da existência de débitos perante a
Prefeitura Municipal de São Carlos.

Assim, aquele que deu causa à instauração do processo, deve arcar com
os devidos encargos.

Há que se levar em consideração o princípio da causalidade, segundo o


qual “aquele que deu causa à instauração do processo ou ao incidente processual deve
arcar com os encargos daí decorrentes” (Resp n. 174.360-SP).

É oportuno transcrever a lição de Nelson Nery Junior, em comentário ao


art. 20 do CPC:

“PRINCÍPIO DA CAUSALIDADE. Pelo princípio da causalidade, aquele que


deu causa à propositura da demanda ou à instauração do incidente processual, deve
Documento recebido eletronicamente da origem

responder pelas despesas daí decorrentes. Isto porque, às vezes, o princípio da


sucumbência se mostra insatisfatório para a solução de algumas questões sobre
responsabilidade pelas despesas do processo” (Código de Processo Civil Comentado, 1ª
Ed., p. 377)
.
(e-STJ Fl.43)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 43

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

A respeito do tema invoca-se o pronunciamento do eminente


Desembargador Yussef Said Cahali:

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
“O preceito fundamental relativo aos ônus do processo encontra-se no art.
20 do Código: ‘A sentença condenará o vencido a pagar ao vencedor as despesas que
antecipou e os honorários de advogado.
A lei, no ápice de uma longa evolução histórica, acolhe a regra da
sucumbência, entendendo, com isso, que o direito deve ser reintegrado inteiramente, como
se a decisão fosse proferida no mesmo dia da demanda. Se as despesas tivessem de ser
pagas pelo vencedor, a recomposição do direito reconhecido pela sentença seria, sem
qualquer justificação, apenas parcial. A idéia de culpa se substitui, assim, a idéia do risco,
quem litiga, o faz a seu risco, expondo-se, pelo só fato de sucumbir, ao pagamento das
despesas.
Reconheça-se, porém, que a regra da sucumbência não exaure a
problemática da responsabilidade pelos encargos do processo, como, também, não desfruta
de autonomia bastante para ser considerada princípio informador absoluto do nosso sistema
processual.
Com efeito, aqui (tal como acontece com o processo italiano, seu modelo
mais próximo), é lícito afirmar que o princípio legislativo da causalidade é latente.
Assim, não deve o intérprete ater-se á literal análise do art. 20, onde o
princípio da causalidade, sobre o qual se apóia a regra de responsabilidade do sucumbente,
é acolhido na lei nos limites da sucumbência; insere-se no sistema, como fundamental, o
princípio da causalidade, do qual a sucumbência apresenta-se apenas como um elemento
revelador, talvez o seu mais expressivo indício.
Na lição de Carnelutti, válida para o nosso Direito, a raiz da
responsabilidade está na relação causal entre o dano e a atividade de uma pessoa. Esta
relação causal é denunciada segunda alguns indícios, o primeiro dos quais é a sucumbência;
não há, aqui, nenhuma antítese entre o princípio da causalidade e a regra da sucumbência
como fundamento da responsabilidade pelas despesas do processo: se o sucumbente as
Documento recebido eletronicamente da origem

deve suportar, isto acontece porque a sucumbência demonstra que o processo teve nele a
sua causa. Mas o princípio da causalidade é mais largo do que aquele da sucumbência, no
sentido de que esta é apenas um dos indícios da causalidade.
Sob esse aspecto, acórdão do TJSP espancou qualquer dúvida quanto ao
critério adotado pelo nosso sistema processual: a ratio do princípio da sucumbência está na
.
(e-STJ Fl.44)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 44

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

causação, sem justo motivo – ainda que de boa –fé – de um processo. Normalmente o fato
da sucumbência demonstra resistência injustificada à pretensão da parte contrária: aquele a

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
quem o juiz acabou por não dar razão pode, de ordinário, ser considerado responsável pela
instauração do processo, e, assim, a posterior, ser condenado nas despesas (cf. Liebman,
Manuale, vol. 1, pp. 166-167). Casos há, porém, em que a aplicação do princípio puro da
sucumbência (Senz´altro, adverte Sergio Costa) não tem nenhuma razão de ser e fere o da
equidade. Daí o dizer de Liebman que, em tais hipóteses a obrigação de pagar as despesas
judiciais desaparece sempre que a parte, embora vencida, demonstre, com seu
comportamento, di no aver causato la lite. Tal entendimento, resultante da interpretação do
AI.91 do Código Italiano, que, como o nosso, adota o princípio da sucumbência, encontra
guarida no Direito pátrio no ai. 22 do Código, do qual se infere que a parte, mesmo
vencedora, que por sua conduta no processo, fizer com que este se prolongue
desnecessariamente, e, com isto, acarretar despesas injustificadas, com elas arcará. A
contrario sensu, se as despesas acarretadas pela parte vencida com a instauração do
processo (tratando-se do autor) foram despesas justificáveis, nelas não deverá ser
condenada. De tudo vê-se que, no Direito brasileiro, como no italiano, domina o princípio da
causalidade para a aferição da responsabilidade pelas despesas do processo, posto que
inexista sequer menção a ele nos textos legais respectivos. E não se veja nele um corretivo
ou um sub-rogado do princípio informador da responsabilidade pelas despesas do processo,
do qual o da sucumbência pelas despesas do processo, do qual o da sucumbência é simples
indici revelatori, como parece a Ângelo Gualandi (Spese e danni nel processo civile, p. 251)`.
Na realidade, a jurisprudência já vinha decidindo que a regra da
responsabilidade pelos encargos do processo não se vincula necessariamente à
sucumbência, aplicando de maneira implícita o princípio da causalidade”(Cahali, Yussef
Said. Honorários advocatícios, Editora Revista dos Tribunais, 1990., p. 44-45).

Cabe citar um trecho da decisão monocrática proferida pelo Ministro Carlos


Alberto Menezes Direito, do Colendo Superior Tribunal de Justiça, no julgamento do Ag
708962:
Documento recebido eletronicamente da origem

"[...] No que tange ao artigo 20 do Código de Processo Civil, é inconteste o


fato de que, julgado improcedente, na ação cautelar, o pedido de exibição dos documentos,
o recorrido não deu causa ao aviamento da referida ação, cabendo o ônus da sucumbência,
portanto, à recorrente. Aliás, frisa o Tribunal de origem que "os documentos anexados à
.
(e-STJ Fl.45)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 45

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

contestação comprovam que não há resistência do banco/réu à pretensão da


autora/apelante, o que torna desnecessária a tutela jurisdicional, fazendo incidir, in

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
casu, o princípio da causalidade, que atribui a responsabilidade pelas despesas
processuais àquele que deu causa à propositura da demanda ou à instauração de
incidente processual" (DJ 16/03/2006). (grifo nosso)

Ressalte-se, assim, que a excepta não opôs resistência ao pedido. De bom


alvitre as palavras do Desembargador Francisco Figueiredo, ao analisar questão idêntica à
presente, no julgamento da Apelação nº 1.0471.03.006370-8/001, DJ 13/08/2004:

"Como é por demais sabido, o princípio da sucumbência, adotado pelo art.


20, do CPC, encontra-se contido no princípio da causalidade, segundo o qual aquele que
deu causa à instauração do processo deve arcar com as despesas dele decorrentes.
O princípio da causalidade não se contrapõe ao princípio da sucumbência.
Antes, é este um dos elementos norteadores daquele, pois, de ordinário, o sucumbente é
considerado responsável pela instauração do processo e, assim, condenado nas despesas
processuais. O princípio da sucumbência, contudo, se for o caso, cede lugar quando, embora
vencedora, a parte tenha dado causa à instauração da lide, o que não ocorre nestes autos.
Na presente hipótese em julgamento, se para a procedência do pedido a
Fazenda Pública Estadual em nada concorreu, não pode a mesma ser condenada ao
pagamento das verbas sucumbenciais em relação às parcelas decotadas da execução em
razão da aplicação da lei nova mais benigna ao contribuinte."

Por fim, poderia o excipiente ter optado por protocolizar uma


simples petição informando o pagamento do débito fiscal e a consequente
extinção do feito e o arquivamento dos autos, no entanto, preferiu apresentar a
presente exceção de pré-executividade, mesmo reconhecendo sua dívida
perante a Municipalidade ao quitar o débito fiscal e em momento posterior à
Documento recebido eletronicamente da origem

distribuição da execução fiscal.


.
(e-STJ Fl.46)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187
fls. 46

Prefeitura Municipal de São Carlos


Procuradoria Municipal

DO PEDIDO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B74639.
Diante de todo exposto é a presente para requerer a extinção da presente
exceção de pré-executividade, com fulcro no artigo 485, VI, do Código de Processo Civil,
bem como a extinção da execução fiscal, tendo em vista a total satisfação do débito, através
de seu pagamento pelo executado/excipiente.

Caso Vossa Excelência assim não entenda, requer a TOTAL


IMPROCEDÊNCIA do pedido, conforme o acima aduzido.

Termos em que,
P. deferimento.

São Carlos, 30 de março de 2017.

Eliane Eiko Miyamoto Kakuda


Procuradora Municipal
OAB/SP 219.813
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.47)
1-
fls. 47 co

Prefeitura Municipal de São Carlos C \J


O
O
Estado de São Paulo
Rua Episcopal. n° 1.575 - Centro - São Carlos - SP - CEP o

CERTIDÃO N° 1/17

CERTIFICO, para os devidos fins, que os


doutores CARLOS HENRIQUE VENTURINI ASSUMPÇÃO, inscrito
na OAB/SP sob o n° 242.927 - matrícula 11.146, ELCIR BOMFIM,
inscrito na OAB/SP sob o n° 115.473 - matrícula n° 3.554, ELIANE E
O
EIKO MIYAMOTO KAKUDA, inscrita na OAB/SP sob o n2 219.813 O
-o
- matrícula n° 11.294, GIOVANA BARBOSA WANDERLEY, O
inscrita na OAB/SP sob o n2 365.741 - matrícula n° 20.948, LEILA 2
o_
2
DE CASSIA LEMBO, inscrita na OAB/SP sob o n° 115.587 - 52
õ
o
matrícula n° 5.909, RAFAEL TADEU BRAGA, inscrito na OAB/SP o_ 0-
OO
sob o n° 341.336 - matrícula n2 20.886, SARAH ESQUERDO u2

MAGLIANO, inscrita na OAB/SP sob o n2 224.049 - matrícula -o


U
'is

11.602, SILVIA MARIA DE PAULA NASCIMENTO, inscrita na "N 6


OAB/SP sob o n° 323.874 - matrícula 18.671, LIVIA POLCHACHI,
inscrita na OAB sob o n° 374.490 - matrícula 21.470, ALEXANDRE (È)
,c)
CARREIRA MARTINS GONÇALVES, inscrito na OAB/SP sob o n° c.)


ed
239.826 - matrícula 21.744 e VALDEMAR ZANETTE, inscrito na <(7)
n
D a)
OAB/SP sob o n-°- 69.659 - matrícula n2 633, são PROCURADORES
da Prefeitura Municipal de São Carlos, e nesta qualidade estão O 2
habilitados a representá-la em Juízo, de conformidade com a o ,=
,- ,
legislação processual e as normas municipais vigentes. "NADA
MAIS". O referido é verdade e dou fé. o
São Carlos, 6 de janeiro de 2017. LU
w
Z
< O_
_ '"

CL
O ci
--.
E "a
Tcs {113

:5)
-o
Documento recebido eletronicamente da origem

u)
o o_
o
AIRTON R A F RREIRA c
"5 a)
N (7)
Prefe to Muni pal as-
o
(i)
(,)
"E»
g 2..))

O rd
-o -
N rd
'O CD
c
O L=
,d) O
O0
O
ã
O
Ooo
O L_
"c7)
L11 CL
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 30/03/2017 às 14:28 , sob o número WSCL17700291187 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B7463D.
(e-STJ Fl.48)
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
fls. 48

Posição Atual do Lançamento 30/03/2017 14:24:03 MIYAMOTO

Inscrição : 01.10.216.002.001
Contribuinte : VAGNER MARTINS MICHILINI
Endereço : R ROBERTO DE JESUS AFFONSO, 0 LOC..180 Q..003 L..006 PARQUE PARAISO 13562-382 SÃO CARLOS SP
LANÇAMENTO:

Exercício: 2016 Descrição: AGREGACAO (043) Aviso: 00056799


Origem
2012 IPTU 10150 2014 IPTU 34991 2013 IPTU 34413

HISTÓRICO
GUIA VENCIMENTO VLR PARCELA R$ SITUAÇÃO DATA PAGTO VALOR PAGO R$ AVISO DIVIDA ATIVA USUÁRIO PROCESSO TIPO

001 28/12/2016 1.853,68 PAGA 28/12/2016 1.853,68 30959 LYDOI

Total Pago R$: 1.853,68

Responsável pelo Lançamento: PSIM Responsável pelo Cancelamento:


Documento recebido eletronicamente da origem

GIAP / R86881 30/03/2017 - 14:34 IMPRESSO A PEDIDO DE MIYAMOTO 1


(e-STJ Fl.49)
fls. 49

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA de São Carlos
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br

CERTIDÃO DE NÃO LEITURA – CONTAGEM DE PRAZO DO ATO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código B83EC3.
Processo n°: 1503648-06.2016.8.26.0566
Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro [

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, liberado nos autos em 02/04/2017 às 08:16 .
OAB; Número da OAB e Nome do Advogado Selecionado << Nenhuma informação disponível >>
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOSNome do Representante Legal do Processo << Nenhuma informação disponível >>

CERTIFICA-SE que, em 01/04/2017, transcorreu o prazo de leitura no portal


eletrônico, do ato abaixo. Considera-se o início do ato em 04/04/2017.

Destinatário do Ato: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Teor do ato: Manifeste-se a exequente sobre Exceção de de fls. 12/28, nos termos do art. 437,
§1º, do CPC.

São Carlos, (SP), 02/04/2017.


Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.50)
fls. 50

o
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 71:
~At Pã /0111C -A co
COMARCA DE SÃO CARLOS (O
40
P FORO DE SÃO CARLOS
gle VARA DA FAZENDA PÚBLICA o
C`\1ti

sia mutuo et 1814 Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260, o
São Carlos -SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br "5
Horário de Atendimento ao Público: das 121130min às19h0Omin E
O
(r)
o cd
SENTENÇA 5
ezi o'

o
c Ljj
Processo Digital n°: 1503648-06.2016.8.26.0566 O o)
Classe - Assunto Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano R mt).

o
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS rui Cl)

Executado: Vagner Martins Michilini e outro O co


o In
rd
O_ Cd
o
o N!
03 03
co us
o
-o 'jà_
O CV
-o c.d
03 o
Juiz(a) de Direito: Dr(a). Gabriela Müller Carioba Attanasio to' 05
U.1
o (c'
-o 00
No

(,) o
Vistos. -, o
coo

o 2o
ts
Tu
c o
Trata-se de exceção de pré-executividade apresentada por VAGNER MARTINS 20)
i=4--
MICHILINI nos autos da Execução Fiscal que lhe move o MUNICÍPIO DE SÃO
O .5
0"
CARLOS, sustentando, em síntese, que aderiu ao REFIS instituído pela Lei Municipal n° (7)
¢-0
zO
<
18.026/2016 e quitou todos os débitos cobrados nesta execução. i-
_G)

<
O Município/excepto manifestou-se a pág. 38, alegando que a presente execução foi <
cO
o
oco
distribuída em 15/12/0216, tendo o executado efetuado o pagamento do débito fiscal apenas
em 28/12/2016. Sustenta que a execução deve ser extinta nos termos do artigo 924, II, do
,
cc .E
C7_.
o
OC à
LU O
0
CPC, uma vez que a quitação do débito se deu após o ajuizamento da execução, tendo w 'c
2 rd

ocorrido a perda do objeto, sem a imposição das verbas sucumbenciais, uma vez que foi o <CS)
LLI 73
excipiente quem deixou de pagar seus débitos na época apropriada, obrigando-o a ajuizar a cO
<C
o tg,
presente execução. 1- o
8
É o relatório. cu
c À
o
Fundamento e decido. E d_
co cn

Passa-se ao julgamento imediato deste incidente - nos termos do artigo 335, inciso I, ,0
0
2 ,
Documento recebido eletronicamente da origem

do Código de Processo Civil -, em razão de sua própria natureza voltada à análise de


,",} _c
questões jurídicas que dispensam a dilação probatória. ce. o
To
C o
Verifica-se que a execução fiscal foi distribuída em 15/12/2016. :ED o
0 a
O CD
O débito foi quitado em 28/12/2016 (fls. 23). 'O cri°

co
- Tu
Em 13/01/2017 foi determinada a citação (fls. 08/09). O C
o .5
41)
o0
Ç0
E
O
o
o o0
-o
(.0
Lu o_
(e-STJ Fl.51)

r
fls. 51

o
111311.411C
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 7r.
11PITIC ao
COMARCA DE SÃO CARLOS 40
40
P FORO DE SÃO CARLOS ti
gle VARA DA FAZENDA PÚBLICA CO
IIMMio Ne sel Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260, (i)
São Carlos -SP - E-mail: saocarlosfaz@tispjus.br "5
Horário de Atendimento ao Público: das 121130min às19h0Omin E
o)

o cri
A carta de citação foi encaminhada em 16/02/2017 (fls. 11). i c"-
ari

o L'rj
Observa-se que, não obstante o executado tenha pago a dívida treze dias após a Ç
O a)
distribuição da ação, o excepto teve cerca de 20 dias para requerer a desistência da ação 00
ga o
executiva, contudo, não o fez. Houve falta de comunicação do pagamento pelo Município. O co
od O
Desse modo, tendo havido o pagamento dias após ao ajuizamento da ação, mas O_ Cd
oR (1
03
u)
cerca de 20 dias antes da citação, caberia ao Município/exequente tomar as providencias N -6
-o o
o
necessárias para a extinção do processo. No caso, entretanto, o executado, ora excipiente, -oc.ci
a) o
to' 05
foi obrigado a se defender, pelo que cabíveis honorários advocatícios a seu favor. Lu -)r
o ,,S)
-o c,
Neste sentido: 0
O
(i)
-
lf)

PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL. EXECUÇÃO FISCAL. ,cn

tso 2o
CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO DA DÍVIDA ATIVA. EXTINÇÃO DO TU CL
c O
)2
PROCESSO. CITAÇÃO EFETIVADA. ÔNUS SUCUMBENCIAIS DEVIDOS. &)

5
PRECEDENTES.1. Agravo regimental contra decisão que negou seguimento ao recurso o
r7)
< 0
especial da agravante. 2. Acórdão a quo segundo o qual, extinta a execução fiscal em face ZO
< c
i-
I- c
do cancelamento da inscrição da dívida ativa, após a apresentação de embargos, exceção de < o
<o°
CO ci
pré-executividade ou instrumentalização de forma outra de defesa, deverá a exeqüente arcar O .05
CEJ 2
com o pagamento dos ônus sucumbenciais, uma vez que o executado foi compelido a cc o
o
OC
contratar advogado para representá-lo em juízo, fazendo jus ao ressarcimento de tais LLI O
()
w .0
despesas. 3. O art. 26, da Lei de Execuções Fiscais (n° 6.830/80), estabelece que "se, antes . (Cl

co
_I
da decisão de primeira instância, a inscrição de dívida ativa for, a qualquer título, w
(f)
w
õC

cancelada, a execução será extinta, sem qualquer ônus para as partes".4. No entanto, <0 cr;
N
pacífico o entendimento nesta Corte Superior no sentido de que, em executivo fiscal, sendo a e.
a) is
cancelada a inscrição da dívida ativa e já tendo ocorrido a citação do devedor, mesmo sem C
a.)
À
E d_
Ta o
a.
resposta, a extinção do feito implica condenação da Fazenda Pública ao pagamento das
coct

custas e emolumentos processuais.5. Aplicação da Súmula n° 153/STJ: "a desistência da Oo


Documento recebido eletronicamente da origem

E O.
execução fiscal, após o oferecimento dos embargos, não exime o exeqüente dos encargos da 2 .c
ce.
o
sucumbência". Precedentes.6. no REsp
Agravo regimental não provido .(AgRg À .0
c o
551.251/RS, Rel. Ministro JOSÉ DELGADO, PRIMEIRA TURMA, julgado em 0,
O CD
-o cri0

04/11/2003, DJ 19/12/2003). to _
5_ 70
40 c
o .5
Ante o exposto, diante da incontroversa satisfação do débito, acolho a presente 'D .
oo
co
E '03
O
o
o 00
-o
a) c2

co CU
L.L.i CL
(e-STJ Fl.52)
fls. 52

o
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 7r.
~At Pã /0111C -A co
Erhs1 COMARCA DE SÃO CARLOS
4,3
FORO DE SÃO CARLOS N.
gle VARA DA FAZENDA PÚBLICA o
(\I
soe niortakeito et nu Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260, u)
o
São Carlos -SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br o
Horário de Atendimento ao Público: das 121130min às19h0Omin E
o)

o ai
exceção de pré-executividade e julgo extinta a execução, nos termos do artigo 924, II, ca
rn
(/)
o L'rj
Código de Processo Civil. Ç
O o)
R
Em razão da extinção da execução após a citação e apresentação da exceção de pré- a) 0
rui o
executividade, condeno a parte excepta ao pagamento de honorários advocatícios que fixo, O co
7 CO
0:i o
em vista da repetitividade da matéria e pouca complexidade, em R$ 200,00 (duzentos O_ Cd
oR (1
03
U)
reais).
-o 5
o
P.I. coo
Luto05
.0-
o
-o c,
as In
São Carlos, 01 de junho de 2017.
(i) O
co

tso 2o
To
c a o
r2 &)

5
d w
DOCUMENTO ASSINADO DIGITALMENTE NOS TERMOS DA LEI 11.419/2006,
CONFORME IMPRESSÃO À MARGEM DIREITA (7)
<
cri

Z
< c
,_o
I- c
<
<o
CCI
oco
,
E 2
cc o
OC
c,

L.L.I
_1
o
c)
'c
. ed

<
_1 V)
w
CCI 1/4:1)
< cri

I- to
9.7
4, às

E d_
Ta o
(3).
,0
Oo
2
Documento recebido eletronicamente da origem

O.
2 _c
ce.
o
To .0
C o
:ED o
O 2
O
-0 cri0

cCl -
Tu
C
`03-
o .5
'D
Oo
c o
.t
E '05
o
o 0o
-o
a) g
tri Cú
LLJ CL
(e-STJ Fl.53)
fls. 53

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br

CERTIDÃO DE REMESSA DA INTIMAÇÃO PARA O PORTAL ELETRÔNICO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código EADC46.
Processo n°: 1503648-06.2016.8.26.0566
Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro []

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, liberado nos autos em 14/06/2017 às 13:55 .
[]
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS[][]

CERTIFICA-SE, que em 14/06/2017 o ato abaixo foi encaminhado para


intimação no portal eletrônico.
Teor do ato: Vistos.Trata-se de exceção de pré-executividade apresentada
por VAGNER MARTINS MICHILINI nos autos da Execução Fiscal que
lhe move o MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS, sustentando, em síntese, que
aderiu ao REFIS instituído pela Lei Municipal nº 18.026/2016 e quitou
todos os débitos cobrados nesta execução.O Município/excepto manifestou-
se a pág. 38, alegando que a presente execução foi distribuída em
15/12/0216, tendo o executado efetuado o pagamento do débito fiscal
apenas em 28/12/2016. Sustenta que a execução deve ser extinta nos termos
do artigo 924, II, do CPC, uma vez que a quitação do débito se deu após o
ajuizamento da execução, tendo ocorrido a perda do objeto, sem a
imposição das verbas sucumbenciais, uma vez que foi o excipiente quem
deixou de pagar seus débitos na época apropriada, obrigando-o a ajuizar a
presente execução.É o relatório.Fundamento e decido.Passa-se ao
julgamento imediato deste incidente - nos termos do artigo 335, inciso I, do
Código de Processo Civil -, em razão de sua própria natureza voltada à
análise de questões jurídicas que dispensam a dilação probatória.Verifica-se
que a execução fiscal foi distribuída em 15/12/2016.O débito foi quitado em
28/12/2016 (fls. 23).Em 13/01/2017 foi determinada a citação (fls. 08/09).A
carta de citação foi encaminhada em 16/02/2017 (fls. 11).Observa-se que,
não obstante o executado tenha pago a dívida treze dias após a distribuição
Documento recebido eletronicamente da origem

da ação, o excepto teve cerca de 20 dias para requerer a desistência da ação


executiva, contudo, não o fez. Houve falta de comunicação do pagamento
pelo Município.Desse modo, tendo havido o pagamento dias após ao
ajuizamento da ação, mas cerca de 20 dias antes da citação, caberia ao
Município/exequente tomar as providencias necessárias para a extinção do
(e-STJ Fl.54)
fls. 54

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br
processo. No caso, entretanto, o executado, ora excipiente, foi obrigado a se

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código EADC46.
defender, pelo que cabíveis honorários advocatícios a seu favor. Neste
sentido:PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL. EXECUÇÃO
FISCAL. CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO DA DÍVIDA ATIVA.
EXTINÇÃO DO PROCESSO. CITAÇÃO EFETIVADA. ÔNUS
SUCUMBENCIAIS DEVIDOS. PRECEDENTES.1. Agravo regimental

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, liberado nos autos em 14/06/2017 às 13:55 .
contra decisão que negou seguimento ao recurso especial da agravante. 2.
Acórdão a quo segundo o qual, extinta a execução fiscal em face do
cancelamento da inscrição da dívida ativa, após a apresentação de
embargos, exceção de pré-executividade ou instrumentalização de forma
outra de defesa, deverá a exeqüente arcar com o pagamento dos ônus
sucumbenciais, uma vez que o executado foi compelido a contratar
advogado para representá-lo em juízo, fazendo jus ao ressarcimento de tais
despesas. 3. O art. 26, da Lei de Execuções Fiscais (nº 6.830/80), estabelece
que "se, antes da decisão de primeira instância, a inscrição de dívida ativa
for, a qualquer título, cancelada, a execução será extinta, sem qualquer ônus
para as partes".4. No entanto, pacífico o entendimento nesta Corte Superior
no sentido de que, em executivo fiscal, sendo cancelada a inscrição da
dívida ativa e já tendo ocorrido a citação do devedor, mesmo sem resposta,
a extinção do feito implica condenação da Fazenda Pública ao pagamento
das custas e emolumentos processuais.5. Aplicação da Súmula nº 153/STJ:
"a desistência da execução fiscal, após o oferecimento dos embargos, não
exime o exeqüente dos encargos da sucumbência". Precedentes.6. Agravo
regimental não provido .(AgRg no REsp 551.251/RS, Rel. Ministro JOSÉ
DELGADO, PRIMEIRA TURMA, julgado em 04/11/2003, DJ
19/12/2003).Ante o exposto, diante da incontroversa satisfação do débito,
acolho a presente exceção de pré-executividade e julgo extinta a execução,
nos termos do artigo 924, II, Código de Processo Civil.Em razão da
extinção da execução após a citação e apresentação da exceção de pré-
Documento recebido eletronicamente da origem

executividade, condeno a parte excepta ao pagamento de honorários


advocatícios que fixo, em vista da repetitividade da matéria e pouca
complexidade, em R$ 200,00 (duzentos reais).P.I.

São Carlos, (SP), 14 de junho de 2017


(e-STJ Fl.55)
fls. 55

Foro de São Carlos Emitido em: 20/06/2017 10:14


Certidão - Processo 1503648-06.2016.8.26.0566 Página: 1

CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO DE RELAÇÃO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código EEC334.
Certifico e dou fé que o ato abaixo, constante da relação nº 0120/2017, foi disponibilizado na página
1413/1431 do Diário da Justiça Eletrônico em 20/06/2017. Considera-se data da publicação, o primeiro dia útil
subseqüente à data acima mencionada.

Advogado
Vagner Martins Michilini (OAB 81453/SP)

Teor do ato: "Vistos.Trata-se de exceção de pré-executividade apresentada por VAGNER MARTINS


MICHILINI nos autos da Execução Fiscal que lhe move o MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS, sustentando, em
síntese, que aderiu ao REFIS instituído pela Lei Municipal nº 18.026/2016 e quitou todos os débitos cobrados

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por DANIELA TUCCI FARAH, liberado nos autos em 20/06/2017 às 10:14 .
nesta execução.O Município/excepto manifestou-se a pág. 38, alegando que a presente execução foi
distribuída em 15/12/0216, tendo o executado efetuado o pagamento do débito fiscal apenas em 28/12/2016.
Sustenta que a execução deve ser extinta nos termos do artigo 924, II, do CPC, uma vez que a quitação do
débito se deu após o ajuizamento da execução, tendo ocorrido a perda do objeto, sem a imposição das verbas
sucumbenciais, uma vez que foi o excipiente quem deixou de pagar seus débitos na época apropriada,
obrigando-o a ajuizar a presente execução.É o relatório.Fundamento e decido.Passa-se ao julgamento
imediato deste incidente - nos termos do artigo 335, inciso I, do Código de Processo Civil -, em razão de sua
própria natureza voltada à análise de questões jurídicas que dispensam a dilação probatória.Verifica-se que a
execução fiscal foi distribuída em 15/12/2016.O débito foi quitado em 28/12/2016 (fls. 23).Em 13/01/2017 foi
determinada a citação (fls. 08/09).A carta de citação foi encaminhada em 16/02/2017 (fls. 11).Observa-se que,
não obstante o executado tenha pago a dívida treze dias após a distribuição da ação, o excepto teve cerca de
20 dias para requerer a desistência da ação executiva, contudo, não o fez. Houve falta de comunicação do
pagamento pelo Município.Desse modo, tendo havido o pagamento dias após ao ajuizamento da ação, mas
cerca de 20 dias antes da citação, caberia ao Município/exequente tomar as providencias necessárias para a
extinção do processo. No caso, entretanto, o executado, ora excipiente, foi obrigado a se defender, pelo que
cabíveis honorários advocatícios a seu favor. Neste sentido:PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL.
EXECUÇÃO FISCAL. CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO DA DÍVIDA ATIVA. EXTINÇÃO DO PROCESSO.
CITAÇÃO EFETIVADA. ÔNUS SUCUMBENCIAIS DEVIDOS. PRECEDENTES.1. Agravo regimental contra
decisão que negou seguimento ao recurso especial da agravante. 2. Acórdão a quo segundo o qual, extinta a
execução fiscal em face do cancelamento da inscrição da dívida ativa, após a apresentação de embargos,
exceção de pré-executividade ou instrumentalização de forma outra de defesa, deverá a exeqüente arcar com
o pagamento dos ônus sucumbenciais, uma vez que o executado foi compelido a contratar advogado para
representá-lo em juízo, fazendo jus ao ressarcimento de tais despesas. 3. O art. 26, da Lei de Execuções
Fiscais (nº 6.830/80), estabelece que "se, antes da decisão de primeira instância, a inscrição de dívida ativa
for, a qualquer título, cancelada, a execução será extinta, sem qualquer ônus para as partes".4. No entanto,
pacífico o entendimento nesta Corte Superior no sentido de que, em executivo fiscal, sendo cancelada a
inscrição da dívida ativa e já tendo ocorrido a citação do devedor, mesmo sem resposta, a extinção do feito
implica condenação da Fazenda Pública ao pagamento das custas e emolumentos processuais.5. Aplicação
da Súmula nº 153/STJ: "a desistência da execução fiscal, após o oferecimento dos embargos, não exime o
exeqüente dos encargos da sucumbência". Precedentes.6. Agravo regimental não provido .(AgRg no REsp
551.251/RS, Rel. Ministro JOSÉ DELGADO, PRIMEIRA TURMA, julgado em 04/11/2003, DJ 19/12/2003).Ante
o exposto, diante da incontroversa satisfação do débito, acolho a presente exceção de pré-executividade e
julgo extinta a execução, nos termos do artigo 924, II, Código de Processo Civil.Em razão da extinção da
execução após a citação e apresentação da exceção de pré-executividade, condeno a parte excepta ao
Documento recebido eletronicamente da origem

pagamento de honorários advocatícios que fixo, em vista da repetitividade da matéria e pouca complexidade,
em R$ 200,00 (duzentos reais).P.I."

São Carlos, 20 de junho de 2017.

Daniela Tucci Farah


Escrevente Técnico Judiciário
(e-STJ Fl.56)
fls. 56

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA de São Carlos
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br

CERTIDÃO DE NÃO LEITURA – CONTAGEM DE PRAZO DO ATO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código F2E9E3.
Processo n°: 1503648-06.2016.8.26.0566
Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro [

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, liberado nos autos em 25/06/2017 às 08:12 .
OAB; Número da OAB e Nome do Advogado Selecionado << Nenhuma informação disponível >>
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOSNome do Representante Legal do Processo << Nenhuma informação disponível >>

CERTIFICA-SE que, em 24/06/2017, transcorreu o prazo de leitura no portal


eletrônico, do ato abaixo. Considera-se o início do ato em 27/06/2017.

Destinatário do Ato: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Teor do ato: Vistos.Trata-se de exceção de pré-executividade apresentada por VAGNER


MARTINS MICHILINI nos autos da Execução Fiscal que lhe move o MUNICÍPIO DE SÃO
CARLOS, sustentando, em síntese, que aderiu ao REFIS instituído pela Lei Municipal nº
18.026/2016 e quitou todos os débitos cobrados nesta execução.O Município/excepto manifestou-
se a pág. 38, alegando que a presente execução foi distribuída em 15/12/0216, tendo o executado
efetuado o pagamento do débito fiscal apenas em 28/12/2016. Sustenta que a execução deve ser
extinta nos termos do artigo 924, II, do CPC, uma vez que a quitação do débito se deu após o
ajuizamento da execução, tendo ocorrido a perda do objeto, sem a imposição das verbas
sucumbenciais, uma vez que foi o excipiente quem deixou de pagar seus débitos na época
apropriada, obrigando-o a ajuizar a presente execução.É o relatório.Fundamento e decido.Passa-se
ao julgamento imediato deste incidente - nos termos do artigo 335, inciso I, do Código de
Processo Civil -, em razão de sua própria natureza voltada à análise de questões jurídicas que
dispensam a dilação probatória.Verifica-se que a execução fiscal foi distribuída em 15/12/2016.O
débito foi quitado em 28/12/2016 (fls. 23).Em 13/01/2017 foi determinada a citação (fls. 08/09).A
carta de citação foi encaminhada em 16/02/2017 (fls. 11).Observa-se que, não obstante o
executado tenha pago a dívida treze dias após a distribuição da ação, o excepto teve cerca de 20
dias para requerer a desistência da ação executiva, contudo, não o fez. Houve falta de
comunicação do pagamento pelo Município.Desse modo, tendo havido o pagamento dias após ao
ajuizamento da ação, mas cerca de 20 dias antes da citação, caberia ao Município/exequente
tomar as providencias necessárias para a extinção do processo. No caso, entretanto, o executado,
ora excipiente, foi obrigado a se defender, pelo que cabíveis honorários advocatícios a seu favor.
Neste sentido:PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL. EXECUÇÃO FISCAL.
CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO DA DÍVIDA ATIVA. EXTINÇÃO DO PROCESSO.
CITAÇÃO EFETIVADA. ÔNUS SUCUMBENCIAIS DEVIDOS. PRECEDENTES.1. Agravo
regimental contra decisão que negou seguimento ao recurso especial da agravante. 2. Acórdão a
quo segundo o qual, extinta a execução fiscal em face do cancelamento da inscrição da dívida
ativa, após a apresentação de embargos, exceção de pré-executividade ou instrumentalização de
forma outra de defesa, deverá a exeqüente arcar com o pagamento dos ônus sucumbenciais, uma
Documento recebido eletronicamente da origem

vez que o executado foi compelido a contratar advogado para representá-lo em juízo, fazendo jus
ao ressarcimento de tais despesas. 3. O art. 26, da Lei de Execuções Fiscais (nº 6.830/80),
estabelece que "se, antes da decisão de primeira instância, a inscrição de dívida ativa for, a
qualquer título, cancelada, a execução será extinta, sem qualquer ônus para as partes".4. No
entanto, pacífico o entendimento nesta Corte Superior no sentido de que, em executivo fiscal,
sendo cancelada a inscrição da dívida ativa e já tendo ocorrido a citação do devedor, mesmo sem
resposta, a extinção do feito implica condenação da Fazenda Pública ao pagamento das custas e
emolumentos processuais.5. Aplicação da Súmula nº 153/STJ: "a desistência da execução fiscal,
(e-STJ Fl.57)
fls. 57

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA de São Carlos
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br
após o oferecimento dos embargos, não exime o exeqüente dos encargos da sucumbência".
Precedentes.6. Agravo regimental não provido .(AgRg no REsp 551.251/RS, Rel. Ministro JOSÉ

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código F2E9E3.
DELGADO, PRIMEIRA TURMA, julgado em 04/11/2003, DJ 19/12/2003).Ante o exposto,
diante da incontroversa satisfação do débito, acolho a presente exceção de pré-executividade e
julgo extinta a execução, nos termos do artigo 924, II, Código de Processo Civil.Em razão da
extinção da execução após a citação e apresentação da exceção de pré-executividade, condeno a
parte excepta ao pagamento de honorários advocatícios que fixo, em vista da repetitividade da
matéria e pouca complexidade, em R$ 200,00 (duzentos reais).P.I.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, liberado nos autos em 25/06/2017 às 08:12 .
São Carlos, (SP), 25/06/2017.
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.58)
fls. 58 o
c>
o
o
o
o
Prefeitura Municipal de São Carlos ocn
Procuradoria Municipal
O
a)
E
.
c
O
_o
Exmo. Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara da Fazenda Pública da Comarca de São O
co

Carlos - SP cn oci
c.2
0--)
o U_
to
45 O,
oCMoO
coO
O (.0
(.0
N
EQLo
(0
O c\I
-o oc;
O
U 7,5
O
Ó_ Cj

Processo n. 1503648-06.2016.8.26.0566 O. C>

36o3
O e)
O Lo

-o o,
O a)
-o
as 2o
to o_
O
O
A FAZENDA PÚBLICA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS, pessoa jurídica
o
Úcá)
de direito público, devidamente qualificada nos autos da EXECUÇÃO FISCAL que O c

promove em face de WAGNER MARTINS MICHILINI, também já identificado, não se -o t5


6
To
cc
conformando com a r. sentença de fls., vem, respeitosamente, perante Vossa Excelência,
O
através de sua procuradora que esta subscreve (certidão anexa) apresentar o RECURSO oo
<a
o 05
DE APELAÇÃO, o que faz com fundamento nos artigos 183 (prazo em dobro) e artigo (7)

< c
1009 e seguintes, ambos do Código de Processo Civil, cujas razões seguem anexas, a)
O
i- c
requerendo, desde já, a remessa dos autos ao Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de O0
< o _
São Paulo. >- as
, 6)
o ---

w .5>
Termos em que, W
z -
< ta),
P. deferimento. -1
LU
É_

6,
Q
o
São Carlos, 23 de junho de 2017. C o:
E
715

-5> a>
'15
Documento recebido eletronicamente da origem

O (.0

ccs
É _c
Eliane Eiko Miyamoto Kakuda 'Cr>
CO
o
.-.=

Procuradora Municipal o
Co
"Em (r)
OAB n. 219.813 O '3-)

-o
o cis

at Ws -
O_ E
0 ._b-.).
'O O
Oo
c
-=
E _a)
É
o o
c>
o
-o
CU El
)" RS
LU CL
(e-STJ Fl.59)
cf,
fls. 59 co
L)
o
O
CO
o
O

Prefeitura Municipal de São Carlos


r --
r-
o
Procuradoria Municipal `)
o
E
c
o
PELA APELANTE _O
0
ti) Q,;

FAZENDA PÚBLICA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS 0")


0-)
o
(5)
o J Coa"

EGRÉGIO TRIBUNAL
-cr5 O
O)

o 0
N
el
A r. sentença acolheu a exceção de pré-executividade e julgou extinta a Q CO
(.0 co
10
execução fiscal, diante da satisfação do débito, nos termos do artigo 924, II, do CPC,
I

E2
condenando a apelante no pagamento da verba de sucumbência no importa de R$ oO C \J
cd

200,00. O ,

6 cb
tr
No entanto, a presente sentença não merece prosperar. m
0-)
- oLo
o
1-
oNo
DO NÃO CABIMENTO DA VERBA HONORÁRIA o
-o 8
d2
17) O_
LU
o
o
-o
A apelante ajuizou a presente execução em 15 de dezembro de 2016 c15 (á)

visando o recebimento do valor referente ao IPTU dos exercícios de 2012, 2013 e 2014.
(.)
oc
O
-
0-

c cd
cd

Devidamente citado o apelado apresentou exceção de pré- e.)

executividade, alegando que os débitos encontram-se quitados, pedindo a condenação =e) o

da apelante ao pagamento da verba honorária. á ,T)

<
O
I- o
A apelante não se opôs ao pedido de extinção da execução, em face do o
,=
<
pagamento do débito, limitando a sua impugnação à condenação da verba honorária. >-
5 C=5)

O
Lu ED
A r. sentença julgou extinta a execução, nos termos do artigo 924, II, do Lu -(3
z
CPC e condenou a apelante no pagamento da verba honorária de R$ 200,00. Ja
Lu
O
o-
o_ cf

Verifica-se que em 15 de dezembro de 2016, a apelante E


g-
rrs
distribuiu a presente execução fiscal, sendo que apenas em 28 de 5 cn
a.)
Documento recebido eletronicamente da origem

-O O-
dezembro de 2016 o apelado efetuou o pagamento do débito fiscal, ou m
c .0
(7) 0
seja, em data posterior ao ajuizamento do feito executivo. .< 7.)

o
o
-a) u)
(f)
ae
Sendo assim a presente exceção de pré-executividade perdeu seu -o
si ri:
"ELc
objeto, tendo em vista a total liquidação do débito discutido. '8 ED
Oo
Oo
C
O 'C
Eo
C
° o°
O
-o
CU El
ir; RS
LU
(e-STJ Fl.60)
fls. 60 o
c>
o
o
o
o
mv9
Prefeitura Municipal de São Carlos o
Procuradoria Municipal co

nt.v.-4P O

E
C
O
_O
O
O
lei

Neste sentido é o entendimento do Colendo STJ, conforme ementa do Cr) o


CI
cr)
cn ce)
REsp 151191/PE, Rel. Ministro FRANCISCO PEÇANHA MARTINS, D.J. 09.05.2000: to
U_
45 O

o 0O
C\ I

"PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - EMBARGOS - co


<o O

colO
(\I Lo
PAGAMENTO DO DÉBITO NO ÂMBITO ADMINISTRATIVO - EXTINÇÃO DA EQ
(0
o c\I
EXECUÇÃO - NECESSIDADE - CPC, ART. 794, I - PRECEDENTES. - Satisfeita a cr;

obrigação fiscal na via administrativa, impõe-se a extinção da execução e dos


embargos de devedor, como estabelecido no art. 794, I CPC. - Recurso especial
o 7,5
O

O_ C>
"
3
6o
conhecido e provido, restabelecendo-se a sentença de 1° grau federal." O_ C")
(0
o Lo
(/)
0 o
-O (j)u)

Reza o inciso II, do artigo 924, do Código de Processo Civil: 'O


O a)
as 2O
to o_
LU
O
O
-o
"Art. 924. Extingue-se a execução quando: cê

O
II -a obrigação for satisfeita; O c

(--)" -o -o
6
To
cc 0.)
E
1- o
E sobre o crédito tributário propriamente dito dispõe o inciso I, do artigo cu 0
<a
o .M
156, do Código Tributário Nacional:
c
<
a)
O
i- c
"Art. 156. Extinguem o crédito tributário: O0
<0
1- o pagamento;
( 5)

(4" O -=
os

w .5>
W
z< ciTs

cn
Neste mesmo sentido são os precedentes do T.R.F. da 12 Região: -1
LLJ

8 2
O- W

"EMENTA: PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS À EXECUÇÃO C ci


cu
E
FISCAL. PAGAMENTO DA DÍVIDA. COMPROVAÇÃO. PERDA DO OBJETO. 1.
7.11

-8) o
Cr;

Comprovado o pagamento da dívida executada, perde o objeto os embargos à


Documento recebido eletronicamente da origem

O (.0

m
c _c
execução fiscal. 2. Apelação prejudicada." (AC 9601254692/DF. Re. Des. Fed. Miguel ' c7>O
CO -.=

Ângelo de Alvarenga Lopes (conv.), j. 17.12.2003, DJU 12.2.2004). O


C a)
:(3) 6r)
-c
O (1)

o (ú
-o
E mais: si Tr.s.
o_ E
8
,a) e,
2c o
E a)
'-
o
c> C
o o
-o
N E;
ti) od
LU CL
(e-STJ Fl.61)
fls. 61 c0
it)
coo
o
n
O
r--

Prefeitura Municipal de São Carlos r --

(.3
Procuradoria Municipal (1)

o
E
c
O
_O
0
lei
"TRIBUTÁRIO. IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA. Cr) ocr)
0.)
LANÇAMENTO SUPLEMENTAR. ANO -BASE 1980. DUPLO EXERCÍCIO to
U_
45 O
r-
PROFISSIONAL. AUTÔNOMO E TITULAR DE FIRMA INDIVIDUAL, SUBSTITUIÇÃO 5 -o
N
PROCESSUAL. ART. 43, CPC. PAGAMENTO DO DÉBITO. PERDA DO OBJETO. (a)
co
(c.
N ir)
1, Admitida a substituição processual do Apelante pelo seu espólio, o
E
O co
o cm
nos termos do art. 43, do CPC e comprovado o pagamento do débito, conforme -o
rd ccj

informação constante dos autos, decorre a perda de interesse de agir. O 17c3-


O
75 2
c)
2, Apelação prejudicada, por perda do objeto" (AC 96.01.00589-7/DF, O_
6 ci-.)
3n'
Rel. Juiz Cândido Moraes (Conv.), DJU 13.6.02). cd <9

o in OLO

cz5
(/) O
0 u)
'O cn
Consta na r. sentença que não obstante o apelado ter pago a dívida O
-o
(1)

d2
posteriormente à distribuição da ação, a ora apelante apenas requereu a extinção dois -7)
LU
o_

o
o
meses após o pagamento, o que obrigou o apelado a se defender. D
c (à)
c.)
U c
o ._

Ao contrário do que consta na r. sentença de que "o excepto


Cl.)6
cd
c a
teve praticamente dois meses para requerer a desistência da ação 1-
cll

executiva", constata-se que pelo fato do pagamento ter sido posterior à <
0 O
distribuição da execução fiscal, não se verifica no caso a pertinência da <
0=
desistência, com fulcro no artigo 26 da Lei n. 6830/1980, mas sim extinção 1-
0M 0
< _o
pela satisfação do débito.
CY)

O
LU. E0
'15
Outrossim, verifica-se que foi o executado em causa própria á
_1 o_
LU
quem formulou a exceção de pré-executividade, o que poderia ter sido feito 6. _O
CL cri
o
através de uma simples petição, informando o pagamento do débito fiscal e c
o co
E
requerendo a extinção da execução. 70

o
Documento recebido eletronicamente da origem

-
c_c
o
Assim, a jurisprudência citada na r. sentença não se (7)


o
coaduna com a situação dos presentes autos, por não se tratar de CO)
3,) co
-c
O 8cn
cancelamento de inscrição de dívida ativa, bem como não se refere à oo
-o
.0 Tu
a E
desistência da execução, com fulcro no artigo 26 da Lei n. 6830/1980. '8 :c»
oo
o -=
E c>
88
o El
17; RS
LU CL
(e-STJ Fl.62)
fls. 62 o
o
c>
co
o
o
r--
...p#1i Prefeitura Municipal de São Carlos
44"jile.
s'
Procuradoria Municipal co
o
"or'. O

E
c
o
_o
o
O
lei

0) o
CI

Muito pelo contrário, o apelado confessou a dívida ora `?a,


a) c-)
° u_
executada, tanto que pagou o débito exigido em data posterior ao ao0 r---

o 0
ajuizamento da execução fiscal, o que ocasionou a extinção do feito e o CU O
CO O
(c,
CO (0
arquivamento dos autos. (\I Lo
EQ
cci
O c\I
-o 06
cc;
TD
Logo, totalmente exigíveis os títulos executivos, tanto que o executado
U 7,5
O
"
efetuou a quitação da dívida fiscal. 6o
3'I-
m CD
i2L C")
O Lo
In casu, não houve qualquer prejuízo ou potencialidade de prejuízo ao
-o
0
0
o
apelado, pois sequer houve gravame sobre seu patrimônio. o
-o
a)
as 2o
to o_
LUO
O
Por fim, não se pode perder de vista que o apelado lançou mão da O
-a
O c
exceção de pré-executividade, quando o instrumento correto seriam os embargos à D -
execução fiscal. -o
6
t5
Ws
C c
.;)

1- o
Neste sentido é o entendimento jurisprudencial: o oo
<a
O
< C
"Os honorários advocatícios são devidos pelo fato objetivo da O
a)

i- c
sucumbência, razão pela qual a melhor interpretação ao art. 20, parág. 42, do CPC é no o 0
a
a o _

sentido de que, inexistindo embargos à execução, descabe impor condenação >-


5
as

( 5)

naquela verba". (STJ - 3a Seção, ED no Resp 141.761 - RS, Rel. Min. Fernando o -=os
w.5)
Gonçalves, j. 27/5/98, receberam os bem. DJU 22/6/98, p. 21) (grifo nosso) w as
z
-o (r)
-1 a_
LU

8
Por se tratar de exceção de pré-executividade, não interpostos O- W
2

a>
C ci
embargos à execução fiscal, conforme previsto pelo artigo 16 da Lei n. 6830/80, incabível cu
E
3 Cr;
a fixação de honorários advocatícios. * 5o
Documento recebido eletronicamente da origem

O (f)
o-
it
c .0
Para corroborar o acima exposto, é a jurisprudência dominante: 'COO

Co
O
6, 6r)

"PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ- O (1)

o (ú
-o
EXECUTIVIDADE. ACATAMENTO. HONORÁRIOS DE ADVOGADO. INCABIMENTO. O Tr.;
QE
'8 :=6)"
,a) ',5

2C o
E
'-
(1)

o o
c>C
o
-o
O E;
RS
LU CL
(e-STJ Fl.63)
cr)
fls. 63 CO
L)
o
o
o
o
o
Prefeitura Municipal de São Carlos o
Procuradoria Municipal E
o
`à)

c
o
Assim como não são devidos honorários de advogado na rejeição da exceção de fio
N.
C,5

pré-executividade, não cabe fixá-los em favor do executado quando acatada a cn oci


c.2
o
exceção. A condenação em honorários pressupõe o ajuizamento da ação de .)o
u_
o
)
embargos. Homenagem ao princípio da isonomia, da legalidade e ao disposto na o
U
Medida Provisória N.° 2.180-35/2001. Apelação e remessa oficial providas." (Cf. Q(.0
(.0
(.6 co
<V Lo
decisão da 2' Turma do TRF da 5' Região, na AC n° 304230, publicada no DJ de o
E
O co
o cm
16/03/2003, pág. 909, Relator Des. Paulo Roberto de Oliveira Lima). -o

U TO
O
c\I
No mesmo sentido são as ementas do Tribunal de Alçada do Rio Qo c.<5

6 cb
Grande do Sul:
3« (0
0-)
OLo
O

O ,
O

"AGRAVO DE INSTRUMENTO. INCIDENTE PROCESSUAL. o (I)


-0
cd 2
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. INCABÍVEL A CONDENAÇÃO DE 11J
(-Á O_
O

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS EM EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, EIS QUE Ê

SE TRATA DE INCIDENTE PROCESSUAL. DECISÃO CONFIRMADA. AGRAVO cf, c_

IMPROVIDO."(Agravo de Instrumento N° 193059318, Primeira Câmara Cível, Tribunal de -0 -0


6 o
c 'E
Alçada do RS, Relator: Salvador Horácio Vizzotto, Julgado em 15/06/1993) o
--`2 E
o o
0
<
o cd
E mais: O
<
O
o "E
"EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ- o (2
<
EXECUTIVIDADE. INCIDENTE. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. DESCABIMENTO. >-

INEXISTÊNCIA DE OMISSÃO, OBSCURIDADE E DÚVIDA QUE PRECISE SER o ta


T 2,
DECLARADA, FRENTE AO DESCABIMENTO DE CONDENAÇÃO A HONORÁRIOS EM
z
L1J ciTs

rd
INCIDENTE DE EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. EMBARGOS DESACOLHIDOS." LLJ
Q

(4 FLS) (Embargos de Declaração N° 70000233239, Décima Quinta Câmara Cível, 6 -u


o-
o_ <Á

Tribunal de Justiça do RS, Relator: Ricardo Raupp Ruschel, Julgado em 27/10/1999) 5g-
E 'E.
rts
5o cf)

Nelson Nery Junior in Código de Processo Civil Comentado, p. 296,


-a -
Documento recebido eletronicamente da origem

o
- 0-
m
c .c
preleciona: -(7) ,a)

CO 'rn

°
a.)
-5) u)
O (1)
o ce
-o
-a aE
0 .3,
,a) o
Oo
o
o
§ `Ê '
O
DO
G, çni
17) r13
LLJ CL
(e-STJ Fl.64)
o)
f Is. 64 co
tn
o
o
co
o
o
Prefeitura Municipal de São Carlos
r --

417:.:-
o
Procuradoria Municipal `)
O

E
C
O
"O vencido no incidente processual deve arcar com as despesas _o
O
o li
dele decorrentes. No entanto, não há condenação em honorários de advogado em O NM

cr,

incidente processual." o
cs) ce)
U_
ccs O
os
O
C\ 'O
O
Outrossim, conforme já exposto, o apelado efetuou o pagamento o a)
(.0
(r)
quando já distribuída a presente execução fiscal, mesmo ciente da existência de débitos E
o cci
cm6
perante a Prefeitura Municipal de São Carlos. -o 0
(c;
,T>
o 7,5
O
"
Por estas razões, espera a apelante que seja reformada a r. sentença O_ C>
6o
3 'I"
para excluir a condenação em honorários. cU
a_ c')
O it)
cC

O
-o 0to
Por fim, há que se ressaltar que OS DÉBITOS FORAM QUITADOS o a)
-o
o 2o
APÓS O AJUIZAMENTO DA PRESENTE EXECUÇÃO FISCAL. to o.
L1J O
O
-o Cá.)

O c5

Assim, aquele que deu causa à instauração do processo, deve arcar O c

com os devidos encargos.


o 6
'O -O
cc
.2 E
9
Há que se levar em consideração o princípio da causalidade, segundo o o Oo
<O
.05
qual "aquele que deu causa à instauração do processo ou ao incidente processual deve
92
arcar com os encargos daí decorrentes" (Resp n. 174.360 -SP). Y a)
0
I- O
O0
< 13
É oportuno transcrever a lição de Nelson Nery Junior, em comentário ao >-

art. 20 do CPC:
5 5:,0
o ;
Lm 2,
w
z-o cr;

(r,
PRINCIPIO DA CAUSALIDADE. Pelo princípio da causalidade, aquele w
que deu causa à propositura da demanda ou à instauração do incidente processual, deve o_ ui

responder pelas despesas daí decorrentes. Isto porque, às vezes, o princípio da Ca


E
sucumbência se mostra insatisfatório para a solução de algumas questões sobre 7.11

E3)
Cr;

o
Documento recebido eletronicamente da origem

responsabilidade pelas despesas do processo" (Código de Processo Civil Comentado, 1° o


-o o-
co

c .c
Ed., p. 377) '(7)
CO
<1)
.-.=
cr$ to
rj O
C CD
'5 (4)
A respeito do tema invoca-se o pronunciamento do eminente OO
(r,

O a;
Desembargador Yussef Said Cahali: _Est Ws -
o_ c
'8 :5>
qll
OO
C
.)

E ,_.
c0 co
e>

O o
o E;
V) rd
LU CL
(e-STJ Fl.65)
fls. 65 o
c>
o
o
o
o
r --

Prefeitura Municipal de São Carlos o


Procuradoria Municipal cn

O
_O
O
<t>
lei

"O preceito fundamental relativo aos ônus do processo encontra-se no Cr)


O o
rn
cn ce)

art. 20 do Código: 'A sentença condenará o vencido a pagar ao vencedor as despesas to


45 O
U_

que antecipou e os honorários de advogado. o -o


C.1O
A lei, no ápice de uma longa evolução histórica, acolhe a regra da <o
(.0O
co <r>
<V E.0
sucumbência, entendendo, com isso, que o direito deve ser reintegrado inteiramente, EQ
(.6
O c\I
como se a decisão fosse proferida no mesmo dia da demanda. Se as despesas tivessem -o
cr;
U 7,5
de ser pagas pelo vencedor, a recomposição do direito reconhecido pela sentença seria, O
-6 N
sem qualquer justificação, apenas parcial. A idéia de culpa se substitui, assim, a idéia do O_ C>

36o3
risco, quem litiga, o faz a seu risco, expondo-se, pelo só fato de sucumbir, ao pagamento m
a_ e)
to
O to
das despesas.
-0N
Reconheça-se, porém, que a regra da sucumbência não exaure a O a)
'O
as 2O

problemática da responsabilidade pelos encargos do processo, como, também, não to o_


O
O
desfruta de autonomia bastante para ser considerada princípio informador absoluto do ciS ()
O
nosso sistema processual. O c

Com efeito, aqui (tal como acontece com o processo italiano, seu
6
-o -o
cc
To

modelo mais próximo), é lícito afirmar que o princípio legislativo da causalidade é latente. D o
E
O
Assim, não deve o intérprete ater-se á literal análise do art. 20, onde o G> oO

<a
o .M
princípio da causalidade, sobre o qual se apóia a regra de responsabilidade do c
<
sucumbente, é acolhido na lei nos limites da sucumbência; insere-se no sistema, como a)
oi- c
fundamental, o princípio da causalidade, do qual a sucumbência apresenta-se apenas O0
a
< o _

como um elemento revelador, talvez o seu mais expressivo indício.


5 F»
Na lição de Carnelutti, válida para o nosso Direito, a raiz da o
2,
responsabilidade está na relação causal entre o dano e a atividade de uma pessoa. Esta w
z
Jw--a cn
relação causal é denunciada segunda alguns indícios, o primeiro dos quais é a
sucumbência; não há, aqui, nenhuma antítese entre o princípio da causalidade e a regra 6 IS
o- ui
oa
da sucumbência como fundamento da responsabilidade pelas despesas do processo: se ,»
E
o sucumbente as deve suportar, isto acontece porque a sucumbência demonstra que o (1.)
'6
processo teve nele a sua causa. Mas o princípio da causalidade é mais largo do que
Documento recebido eletronicamente da origem

o
-o cLço

c
m .0z
aquele da sucumbência, no sentido de que esta é apenas um dos indícios da 'ti) 0
AN
causalidade. Á- o
'En
-c
0
Sob esse aspecto, acórdão do TJSP espancou qualquer dúvida quanto O8
O co
ao critério adotado pelo nosso sistema processual: a ratio do princípio da sucumbência
ac
'8
-0 O
o
C
o
'-
Eo
O
C
0 o°
-o
O E;
"ã5 RS
LU CL
(e-STJ Fl.66)
a>
fls. 66 co
c>
o
o
o
o
r --

Prefeitura Municipal de São Carlos r-


O
Procuradoria Municipal cn

2
E
c
o
está na causação, sem justo motivo - ainda que de boa -fé - de um processo. _O
o
co
lei

Normalmente o fato da sucumbência demonstra resistência injustificada à pretensão da Cr)CoI


çl a,
cn ce)
parte contrária: aquele a quem o juiz acabou por não dar razão pode, de ordinário, ser to
U_
45 O
C5)

considerado responsável pela instauração do processo, e, assim, a posterior, ser 5 -`d,


(D o
condenado nas despesas (cf. Liebman, Manuale, vol. 1, pp. 166-167). Casos há, porém, CO
(.0
C.1 ir)
em que a aplicação do princípio puro da sucumbência (Senz'altro, adverte Sergio Costa) E °
C) ui
o
não tem nenhuma razão de ser e fere o da equidade. Daí o dizer de Liebman que, em -o
re (ó
mri

tais hipóteses a obrigação de pagar as despesas judiciais desaparece sempre que a 8°


Ó_ "
g,
parte, embora vencida, demonstre, com seu comportamento, di no aver causato la lite. aos
3 -cr
Tal entendimento, resultante da interpretação do A1.91 do Código Italiano, que, como o m
o
o in
ce)

nosso, adota o princípio da sucumbência, encontra guarida no Direito pátrio no ai. 22 do (j)
o
o to
cn
Código, do qual se infere que a parte, mesmo vencedora, que por sua conduta no O 0)
os o
processo, fizer com que este se prolongue desnecessariamente, e, com isto, acarretar N o,
LU
o
o
-o d
despesas injustificadas, com elas arcará. A contrario sensu, se as despesas acarretadas E

pela parte vencida com a instauração do processo (tratando-se do autor) foram despesas Nc
a) c'

cdc
justificáveis, nelas não deverá ser condenada. De tudo vê-se que, no Direito brasileiro, -o "D

como no italiano, domina o princípio da causalidade para a aferição da responsabilidade re E


0.)

O
1= O
pelas despesas do processo, posto que inexista sequer menção a ele nos textos legais O o
<a
o .M
respectivos. E não se veja nele um corretivo ou um sub-rogado do princípio informador da
c
< 92
responsabilidade pelas despesas do processo, do qual o da sucumbência pelas N
O
i- c
despesas do processo, do qual o da sucumbência é simples indici revelatori, como O0
< o _

parece a Ângelo Gualandi (Spese e danni nel processo civile, p. 251)'. >- as

5R
Na realidade, a jurisprudência já vinha decidindo que a regra da o;
2,
responsabilidade pelos encargos do processo não se vincula necessariamente à w ciTs
z
sucumbência, aplicando de maneira implícita o princípio da causalidade"(Cahali, Yussef w
Said. Honorários advocatícios, Editora Revista dos Tribunais, 1990., p. 44-45). 6 2!).:
-
C a
N ui

Cabe citar um trecho da decisão monocrática proferida pelo Ministro 3E E


5o
o oa
Documento recebido eletronicamente da origem

Carlos Alberto Menezes Direito, do Colendo Superior Tribunal de Justiça, no julgamento


c .0 z
do Ag 708962: V) 0
AN
Á- o
CO)
'En
7...] No que tange ao artigo 20 do Código de Processo Civil, é c
O 8
o a;
-o
inconteste o fato de que, julgado improcedente, na ação cautelar, o pedido de exibição ai ri:
'8 :5>
,a)
Oo
C
.-
0.)
E "-E
o
o
o o
-o
N E;
od
LU CL
(e-STJ Fl.67)
fls. 67 o
Lo
c>
o
co
o
o
r --

Prefeitura Municipal de São Carlos o


Procuradoria Municipal Ci)

E
c
O
dos documentos, o recorrido não deu causa ao aviamento da referida ação, cabendo o _O
O
co
C-I
ônus da sucumbência, portanto, à recorrente. Aliás, frisa o Tribunal de origem que "os Cr) o
ria,
cn
documentos anexados à contestação comprovam que não há resistência do to
45
U_

°o,
banco/réu à pretensão da autora/apelante, o que torna desnecessária a tutela 5 -o
jurisdicional, fazendo incidir, in casu, o princípio da causalidade, que atribui a <o o
co
colO
C\ .1 Lo
responsabilidade pelas despesas processuais àquele que deu causa à propositura EQ
c6
O c\I
da demanda ou à instauração de incidente processual" (DJ 16/03/2006). (grifo nosso) -O
a (ó

Ressalte-se, assim, que a excepta não opôs resistência ao pedido. De


U E,
O

O_ C>
"
6o
3
bom alvitre as palavras do Desembargador Francisco Figueiredo, ao analisar questão 0_ C")
(.0

O Lo
idêntica à presente, no julgamento da Apelação n° 1.0471.03.006370-8/001, DJ O
O 0
'O 0
13/08/2004: O a)
'O
as 2O
to o_
O
O
-o
"Como é por demais sabido, o princípio da sucumbência, adotado pelo (à,

O
art. 20, do CPC, encontra-se contido no princípio da causalidade, segundo o qual aquele O c

que deu causa à instauração do processo deve arcar com as despesas dele decorrentes.
6
-o -o
cc
O princípio da causalidade não se contrapõe ao princípio da
o
sucumbência. Antes, é este um dos elementos norteadores daquele, pois, de ordinário, o a>o
<a
o .M
sucumbente é considerado responsável pela instauração do processo e, assim, DO
< 2a)
condenado nas despesas processuais. O princípio da sucumbência, contudo, se for o
0
i-
caso, cede lugar quando, embora vencedora, a parte tenha dado causa à instauração da O0
<0
lide, o que não ocorre nestes autos.
Na presente hipótese em julgamento, se para a procedência do pedido
a Fazenda Pública Estadual em nada concorreu, não pode a mesma ser condenada ao
pagamento das verbas sucumbenciais em relação às parcelas decotadas da execução
áh
em razão da aplicação da lei nova mais benigna ao contribuinte." aN

Por fim, poderia o excipiente ter optado por protocolizar uma áI


Documento recebido eletronicamente da origem

simples petição informando o pagamento do débito fiscal e a consequente


extinção do feito e o arquivamento dos autos, no entanto, preferiu
apresentar a presente exceção de pré-executividade, mesmo reconhecendo

'8
°C o
Q)._
Eo
C
O
0 o°
-o
O E;
"ã5 cE
LU CL
(e-STJ Fl.68)
fls. 68 o
c>
o
o
oo
Prefeitura Municipal de São Carlos
r --
r --

o
Procuradoria Municipal co

O
O
E
c
O
_o
sua dívida perante a Municipalidade ao quitar o débito fiscal e em momento O
N.
cn
posterior à distribuição da execução fiscal. çl O
a)
cn ce)
o U_
to
45 O

DO PEDIDO oCUc)O
CO O
C, (0
CO (0
0.1 Lo
E
Diante do exposto, é a presente para requerer que este Egrégio cci
O N
O
-o 06
Tribunal digne-se a reformar a r. sentença do juízo a quo, no que tange à condenação da TD
cd

apelante no pagamento dos honorários advocatícios, tendo em vista o acima aduzido,


U 7,5
O

O_
"
c>
como forma da mais elevada JUSTIÇA. 6o
3'I-
re
O_ C")
O Lo
(f)
Termos em que, O 0
o
-o 0
O a)
P. deferimento. -O
aS 2O
to o_
LU O
O

São Carlos, 23 de junho de 2017. (o


Ú O
cá)

O c
O
6
-o -0
W1
C
O
c.;)
Eliane Eiko Miyamoto Kakuda 1- o
a) oo
Procuradora Municipal <a
o .M
D (.7)
OAB n. 219.813 < c
a)
O
i- c
O0
¢_
>-
o
( 5)

O -=os
w .5>
w -
z
< ta),
-1 O_
LLJ

8 2
0- W
C c-
o co
E
7.11cÔ
.5) o
'5
Documento recebido eletronicamente da origem

O (0
c _c
'c7) c,
CO .-.=

rj O
C a)
.5) (r)
O N
o
-O
cis

_Est Ws -
o_ E
-0 .5).
._
,a)
2C o
E
'-
a)
o
o o
c>C
o
-o
O E;
RS
LU CL
Documento recebido eletronicamente da origem

fls. 69
(e-STJ Fl.69)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ELIANE EIKO MIYAMOTO KAKUDA e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 26/06/2017 às 09:39 , sob o número WSCL17700600589 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código F39D24.
(e-STJ Fl.70)
fls. 70

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 101FDB2.
ATO ORDINATÓRIO

Processo Digital nº: 1503648-06.2016.8.26.0566


Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GABRIELA ARANHA PEREIRA JUSTUS, liberado nos autos em 13/07/2017 às 10:37 .
CERTIDÃO - Ato Ordinatório

Certifico e dou fé que, nos termos do art. 203, § 4º, do CPC,


preparei para remessa ao Diário da Justiça Eletrônico o(s)
seguinte(s) ato(s) ordinatório(s):
Às contrarrazões (fls.58/69). Após, nos termos do artigo
1.010, § 3º do Código de Processo Civil, os autos serão
remetidos ao Egrégio Tribunal de Justiça, Seção de Direito
Público ou ao Colégio Recursal para processos que
tramitam pelo rito do Juizado Especial da Vara da Fazenda.
Nada Mais. São Carlos, 13 de julho de 2017. Eu, ___, Gabriela
Aranha Pereira Justus, Escrevente Técnico Judiciário.
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.71)
fls. 71

Foro de São Carlos Emitido em: 14/07/2017 09:28


Certidão - Processo 1503648-06.2016.8.26.0566 Página: 1

CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO DE RELAÇÃO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 102D927.
Certifico e dou fé que o ato abaixo, constante da relação nº 0138/2017, foi disponibilizado na página
1585/1594 do Diário da Justiça Eletrônico em 14/07/2017. Considera-se data da publicação, o primeiro dia útil
subseqüente à data acima mencionada.

Advogado
Vagner Martins Michilini (OAB 81453/SP)

Teor do ato: "Às contrarrazões (fls.58/69). Após, nos termos do artigo 1.010, § 3º do Código de
Processo Civil, os autos serão remetidos ao Egrégio Tribunal de Justiça, Seção de Direito Público ou ao
Colégio Recursal para processos que tramitam pelo rito do Juizado Especial da Vara da Fazenda."

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por DANIELA TUCCI FARAH, liberado nos autos em 14/07/2017 às 09:28 .
São Carlos, 14 de julho de 2017.

Daniela Tucci Farah


Escrevente Técnico Judiciário
Documento recebido eletronicamente da origem
.
(e-STJ Fl.72)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 18/07/2017 às 09:43 , sob o número WSCL17700691029
fls. 72

Advogado
Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA DA FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA


DE SÃO CARLOS – SP:

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 1058368.
Proc. nº 1503648-06.2016.8.26.0566

VAGNER MARTINS MICHILINI, nos autos da Execução Fis-


cal - Proc. 1503648-06.2016.8.26.0566, advogando em causa própria (OAB/SP
81.453), vem apresentar CONTRA-RAZÕES ao Recurso de Apelação interposto
pela FAZENDA PUBLICA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS consoante minuta ane-
xa.
Requer o recebimento e autuação das mesmas.
Termos em que,
P. deferimento.
São Carlos, 18 de julho de 2 017.

Vagner Martins Michilini.


OAB/SP 81.453
Documento recebido eletronicamente da origem

1
.
(e-STJ Fl.73)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 18/07/2017 às 09:43 , sob o número WSCL17700691029
fls. 73

V agner M artinsM ichilini


Advogado
Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 1058368.
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Processo nº 1503648-06.2016.8.26.0566

CONTRA-RAZÕES DA APELAÇÃO

EGRÉGIO TRIBUNAL,
COLENDA CÂMARA,
ÍNCLITOS JULGADORES:

Improcede data venia o pedido de reforma. A r. sentença


recorrida não merece as reformas pretendidas pela Apelante, porquanto foi pro-
latada em sintonia com as normas vigentes que regem a matéria e pacífica juris-
prudência dos tribunais.
Efetivamente,
A Apelante, tendo sucumbido integralmente, reprisa, nas ra-
zões de fls., os frágeis argumentos já deduzidos na Impugnação à Exceção de
Pré-Executividade.
Novamente traz à baila, matéria amplamente discutida na
doutrina e jurisprudência, inclusive havendo súmula que trata da questão.

Argumenta a Apelante litteratim: “Por se tratar de exceção


de pré-executividade, não interpostos embargos à execução fiscal, conforme
previsto pelo artigo 16 da Lei n. 6830/80, incabível a fixação de honorários ad-
vocatícios.”

Cumpre, no entanto, salientar que o Colendo Superior Tribu-


nal de Justiça firmou entendimento no sentido do cabimento de honorários ad-
vocatícios em sede de exceção de pré-executividade, sendo matéria pacificada
naquela Corte, senão vejamos:
Documento recebido eletronicamente da origem

“PROCESSUAL CIVIL. HONORÁRIOS AD-


VOCATÍCIOS. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. FAZENDA NACIONAL. RECO-
NHECIMENTO POSTERIOR DA IMPROCEDÊNCIA
DA COBRANÇA. PRINCÍPIO DA CAUSALIDADE.
CABIMENTO DA CONDENAÇÃO.

2
.
(e-STJ Fl.74)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 18/07/2017 às 09:43 , sob o número WSCL17700691029
fls. 74

V agner M artinsM ichilini


Advogado
Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 1058368.
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

1. ‘A jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça


firmou-se no entendimento de ser cabível a fixação de
honorários advocatícios contra a Fazenda Pública se
a execução fiscal foi extinta após a citação do deve-
dor e, em especial, se houve a contratação de advoga-
do, que apresentou exceção de pré-executividade’
(AgRg no REsp 1.115.404/SP, Rel. Ministro Hamilton
Carvalhido, DJe 24/02/2010).
2. Recurso especial não provido.” (STJ – REsp
1.227.835 - SC, Rel. Min. Castro Meira, 2ª T., julgado
em 17/02/2011, DJe 28/02/2011).
Sendo assim, a Corte Especial (STJ) quanto à aplicação da
Súmula nº 153/STJ soberanamente cristalizou o entendimento, verbis:
“A desistência da execução fiscal, após o ofereci-
mento dos embargos, não exime o exequente dos encargos
da sucumbência” (Súmula nº 153/STJ). Aplicação ana-
lógica à exceção de pré-executividade. 8. Vastidão de
precedentes.” (STJ, AgRg no REsp 999417/SP, Rel. Mi-
nistro JOSÉ DELGADO, PRIMEIRA TURMA, DJe de
16/04/2008).
Nesse passo, em consentânea com a natureza jurídica de
defesa substancial e do caráter contencioso da exceção de pré-executividade e
da hipótese em que dando causa ao incidente processual, pelo princípio da cau-
salidade e da sucumbência, deve a exequente suportar o ônus. Deveras, a verba
honorária é devida pela Fazenda exequente (STJ – REsp 508.301/MG).
Conforme assinalado, entre outros por GERALDO DA SILVA BA-
TISTA JÚNIOR:

“A exceção de pré-executividade tem


natureza jurídica de defesa do executado,
constituindo manifestação, no processo
executivo, das garantias constitucionais
da ampla defesa e do contraditório.” (Exce-
Documento recebido eletronicamente da origem

ção de Pré-Executividade: Alcance e Limites in Revista


da EMERJ, v. 5, n. 19, 2002, p. 158).
Logo, segundo preleciona LUIZ PEIXOTO DE SIQUEIRA FILHO:
“Havendo acolhimento da exceção de
pré-executividade, caberá ao autor do
processo de execução o pagamento das
despesas do processo e dos honorários
3
.
(e-STJ Fl.75)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 18/07/2017 às 09:43 , sob o número WSCL17700691029
fls. 75

V agner M artinsM ichilini


Advogado
Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 1058368.
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

advocatícios.” (Exceção de pré-executividade. 3ª


ed., Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2000, p. 82).
A jurisprudência nesse sentido é torrencial.
De fato, o Colendo STJ firmou o entendimento de que:
“TRIBUTÁRIO. PROCESSUAL CIVIL.
AGRAVO REGIMENTAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS.
EXTINÇÃO DA EXECUÇÃO FISCAL INFORMADA
PELO PRÓPRIO EXEQUENTE. PRINCÍPIO DA
CAUSALIDADE. CONDENAÇÃO. VALOR FIXADO
NA DECISÃO AGRAVADA. OBSERVÂNCIA DOS
PRINCÍPIOS DA RAZOABILIDADE E DA PRO-
PORCIONALIDADE.
1. O entendimento pacificado do STJ é de que são devi-
dos honorários advocatícios pela Fazenda Pública em
sede de exceção de pré-executividade, quando a extin-
ção da execução fiscal, a pedido da própria exequente,
se dá após a contratação de advogado pelo executado,
como no caso dos autos. Precedentes.
2. Quanto ao valor da verba honorária, fixado na deci-
são ora agravada, tem-se que foram observadas as
particularidades do caso concreto para tanto, razão
pela qual não há falar em ofensa aos princípios da
proporcionalidade e da razoabilidade.
3. Agravo regimental a que se nega provimento.”
(AgRg no REsp 1390169 / SC, Rel. Min. SÉRGIO KUKI-
NA, 1ª T., data do julgamento: 27/10/2016, DJe de
22/11/2016).

“TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCE-


ÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. CONDENAÇÃO
EM HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. POSSIBILI-
Documento recebido eletronicamente da origem

DADE - ART. 26 DA LEF. SÚMULA 83 DO STJ


1. [...]
2. Quanto ao mérito, a jurisprudência desta Corte é
uníssona no sentido de que, sobrevindo extinção da
execução fiscal em razão do cancelamento da certidão
de dívida ativa após a citação válida do executado, a
Fazenda Pública deve responder pelos honorários ad-

4
.
(e-STJ Fl.76)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 18/07/2017 às 09:43 , sob o número WSCL17700691029
fls. 76

V agner M artinsM ichilini


Advogado
Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 1058368.
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

vocatícios, em homenagem ao princípio da causalida-


de.
3. Com efeito, o STJ, a partir do EREsp 80257/SP, jul-
gado pela Primeira Seção, vem adotando o entendi-
mento de que é cabível a condenação da Fazenda Pú-
blica em honorários de advogado na hipótese de de-
sistência da execução fiscal, em razão de a parte exe-
cutada ter contratado os serviços de advogado com o
objetivo de extinguir o processo.
4. A Corte de origem adotou o posicionamento pacifi-
cado do STJ. Incidência da Súmula 83 do STJ.
5. Recurso Especial não provido.” (REsp 1648213/RS,
Rel. Min. HERMAN BENJAMIN, data do julgamento:
14/03/2017, DJe de 20/04/2017).

“PROCESSUAL CIVIL - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - CABIMENTO DA CONDENA-
ÇÃO EM HONORÁRIOS - ART. 19, § 1º, DA LEI N.
10.522 /02 - INAPLICABILIDADE. 1. O entendimento
desta Corte é no sentido de que, ‘em face do princípio
da especialidade, o art. 19, § 1º, da Lei 10.522/02, o
qual dispensa o ente público do pagamento de hono-
rários advocatícios, não se aplica para os casos em
que a Fazenda Pública reconhece a pretensão do con-
tribuinte no âmbito dos embargos à execução fiscal,
uma vez que a Lei 6.830 /80 já contém regra própria a
esse respeito (art. 26) e cuja interpretação já foi sedi-
mentada pela edição da Súmula 153/STJ: ‘A desistên-
cia da execução fiscal, após o oferecimento dos em-
bargos, não exime o exequente dos encargos da su-
cumbência’’. 2. O mesmo raciocínio se utiliza para
possibilitar a condenação da Fazenda Pública exe-
quente em honorários advocatícios, a despeito do teor
Documento recebido eletronicamente da origem

do art. 19, § 1º da Lei n. 10.522/02, quando a extinção


da execução ocorrer após a contratação de advogado
pelo executado, ainda que para oferecer exceção de
pré-executividade. 3. Agravo regimental não provi-
do.” (AgRg no AREsp 349184 RS, Rel. Min. Eliana Cal-
mon, 2ª T., julgado em 07/11/2013, DJe 14/11/2013)
Destaquei.

5
.
(e-STJ Fl.77)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 18/07/2017 às 09:43 , sob o número WSCL17700691029
fls. 77

V agner M artinsM ichilini


Advogado
Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 1058368.
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

O C. Superior Tribunal de Justiça em julgamento de Recurso


Especial submetido ao regime do artigo 1.036 do NCPC/2015 assentou entendi-
mento, verbis:
“PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. FAZENDA
PÚBLICA SUCUMBENTE. CONDENAÇÃO EM
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. POSSIBILIDADE.
1. É possível a condenação da Fazenda Pública ao pa-
gamento de honorários advocatícios em decorrência
da extinção da execução Fiscal pelo acolhimento de
Exceção de Pré-Executividade.
2. Recurso Especial parcialmente conhecido e, nessa
parte, provido. Acórdão sujeito ao regime do art. 543-
C do CPC e ao art. 8º da Resolução STJ 8/2008.” (STJ,
1ª Seção, RESP 1.185.036/PE, Rel. Min. Herman Benja-
min, DJe 01/10/2010).
No mesmo diapasão, a jurisprudência preconizada por esse
Egrégio Tribunal:
“HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS – Execução
Fiscal – Exceção de pré-executividade acolhida – Sen-
tença de extinção, com condenação da Fazenda Públi-
ca ao pagamento de honorários advocatícios – Possi-
bilidade – Reconhecimento da ausência de notificação
da empresa devedora - Princípio da causalidade –
Precedentes do Superior Tribunal de Justiça e desta
Corte - Recurso não provido.” (TJ SP – Apelação nº
9003717-39.2011.8.26.0014, Rel. Des. Danilo Panizza,
data do julgamento: 17/05/2017, 1ª C. de Direito Pú-
blico, Data da publicação: 23/05/2017).
Assim, demonstrado está, que a r. sentença não merece re-
forma, eis que em perfeita harmonia com o pacífico entendimento doutrinário e
jurisprudencial dominante deste E. Tribunal e do C. STJ.
Documento recebido eletronicamente da origem

ISTO POSTO, requer o Apelado:


 A aplicação, de plano, do art. 932, inciso IV, alínea “b”
do NCPC/2015, dado que o Recurso de Apelação con-
trária acórdão proferido pelo C. Superior Tribunal de
Justiça em julgamento de recursos repetitivos;
 Caso não seja este o entendimento de V. Exa., que ao
final, processado e julgado, seja negado provimento
6
.
(e-STJ Fl.78)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por VAGNER MARTINS MICHILINI e Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, protocolado em 18/07/2017 às 09:43 , sob o número WSCL17700691029
fls. 78

V agner M artinsM ichilini


Advogado
Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS – SP

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 1058368.
(16)3372-1781; Celular: 99160-1385 - e-mail: vagner.michilini@hotmail.com
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

ao recurso da Apelante, mantendo-se integralmente a


r. sentença de fls.
 A fixação de honorários recursais, na conformidade do
art. 85, § 11º, do NCPC/2015 (STF, AI 864689 AgR/MS
e ARE 951257 AgR/RJ in Informativo STF nº 841).

P. Deferimento.
São Carlos, 18 de julho de 2 017.

p.p.
Vagner Martins Michilini.
OAB/SP 81.453
Documento recebido eletronicamente da origem

7
(e-STJ Fl.79)
fls. 79

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SÃO CARLOS
FORO DE SÃO CARLOS
VARA DA FAZENDA PÚBLICA
Rua Sorbone, 375, Centreville - CEP 13560-760, Fone: (16) 3368-3260,
São Carlos-SP - E-mail: saocarlosfaz@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 10B483C.
CERTIDÃO – Existência / Inexistência de mídia digital

Processo Digital n°: 1503648-06.2016.8.26.0566


Classe – Assunto: Execução Fiscal - IPTU/ Imposto Predial e Territorial Urbano
Exeqüente: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS
Executado: Vagner Martins Michilini e outro

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GABRIELA ARANHA PEREIRA JUSTUS, liberado nos autos em 28/07/2017 às 15:22 .
CERTIDÃO
Certifico e dou fé que revendo os presentes autos e em cumprimento
ao quanto determinado no Comunicado CG nº 1106/2016 e artigos
102 e 1.275 das NSCGJ, verifiquei:
Que não existem mídias digitais a serem encartadas ou encaminhadas
à Instância Superior.
Nada Mais. São Carlos, 28 de julho de 2017. Eu, Gabriela Aranha
Pereira Justus, Escrevente Técnico Judiciário, assino digitalmente.
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.80)
fls. 80

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


SJ 2.1.9 - Serviço de Distribuição de Direito Público
Praça Nami Jafet, 235 - Ipiranga - Sala 33 - Fone: 2062-3642 -
CEP: 04205-050

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 6BF2AC0.
TERMO DE DISTRIBUIÇÃO COM CONCLUSÃO

1503648-06.2016.8.26.0566

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por CARLA FERNANDA FERREIRA NAVARRO VO, liberado nos autos em 21/09/2017 às 18:40 .
Processo nº:
Classe Assunto: Apelação - Municipais
Apelante: prefeitura municipal de sao carlos
Apelado: Vagner Martins Michilini
Relator(a): Eutálio Porto
Órgão Julgador: 15ª Câmara de Direito Público

Apelação nº 1503648-06.2016.8.26.0566 .
Entrado em: 28/07/2017
Tipo da Distribuição: Livre
Impedimento: Magistrados impedidos Não informado
Observação: Motivo do Estudo da Prevenção Não informado
O presente processo foi distribuído nesta data, por processamento eletrônico, conforme
descrito abaixo:

RELATOR: Des. Eutálio Porto


ÓRGÃO JULGADOR: 15ª CÂMARA DE DIREITO PÚBLICO

São Paulo, 20/09/2017 18:28:50.

Carla Fernanda Ferreira Navarro Vo


Supervisor(a) do Serviço

CONCLUSÃO
Faço estes autos conclusos ao Des. Eutálio Porto.
São Paulo, 21 de setembro de 2017.

Carla Fernanda Ferreira Navarro Vo


Supervisor(a) do Serviço
Documento recebido eletronicamente da origem
Documento recebido eletronicamente da origem

Vistos.

À mesa.
Voto nº 30480
DESPACHO

Relator
Eutálio Porto

(assinado digitalmente)
Apelação nº 1503648-06.2016.8.26.0566
PODER JUDICIÁRIO

São Paulo, 12 de dezembro de 2017.


TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
fls. 81
(e-STJ Fl.81)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por EUTALIO JOSE PORTO DE OLIVEIRA, liberado nos autos em 12/12/2017 às 19:25 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 761FAF9.
(e-STJ Fl.82)
fls. 82
Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo Emitido: 14/02/2018 12:25
Processamento de Turmas
Relatório Tira de Julgamento

15° Câmara de Direito Público


Nº do processo Número de ordem
1503648-06.2016.8.26.0566 663
Pauta
Publicado em Julgado em Retificado em LL

8 de fevereiro de 2018 o
o
coo

Julgamento presidido pelo Exmo(a) Sr(a) Desembargador(a) o


-

0)
Silva Russo o
O

coO
O
10
Apelação CD

N
Comarca 06
r.S6

São Carlos 0)ó


C\I
c\i CD
O
Turma Julgadora ob
43-

Relator(a): Eutálio José Porto Oliveira Voto: 30480 co (C)

C) O
2° juiz(a): Raul De Felice C,J
pC \
O
3° juiz(a): Oswaldo Erbetta Filho
o
E
Juiz de 12 Instância (.0
"(5
O_
O C)
Gabriela Müller Carioba Attanasio
R
-
(cia à)

(.1) .5
o
c .c
Partes e advogados o 5
-o
Apelante : prefeitura municipal de sao carlos E
0 C;
Advogada : Eliane Eiko Miyamoto Kakuda (OAB: 219813/SP) rei

(Procurador) (Fls: 58) (Ê)

Apelado : Vagner Martins Michilini o0


Advogado : Vagner Martins Michilini (OAB: 81453/SP) (Fls: 72) O '5
(Ti

Z c
O2
O0
c.n c
(5
Súmula O
2
DERAM PROVIMENTO AO RECURSO. V. U.
. 1- )

GT)

<c ou'

cn
LU =4.
Z "o;
-- =
..._

(15

O) _ã
U1

E 0:
(6 0
.2) É
Sustentou oralmente o advogado: Não houve solicitação de preferência ou -o (,)
o0
sustentação oral. -0
Documento recebido eletronicamente da origem

a 0_
Usou a palavra o Procurador: Procurador da sessão atual do processo Não '.7)
CO -.0
informado (5 0
Impedido(s): Magistrados impedidos Não informado C V)o
TX3.

:5) 0
'52
O
Jurisprudência "O 2
Acórdão Parecer Sentença 5_%
1 1 1 1 1
c
o .5
41.) =
O0
'a' o
O
§ $21-
SAJ/SG5 oo =
-o E
Ui CU
LU 0-
(e-STJ Fl.83)
fls. 83
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Registro: 2018.0000068383

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 7B1AE3B.
ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos de


Apelação nº 1503648-06.2016.8.26.0566, da Comarca de São

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por EUTALIO JOSE PORTO DE OLIVEIRA, liberado nos autos em 14/02/2018 às 18:09 .
Carlos, em que é apelante PREFEITURA MUNICIPAL DE SAO
CARLOS, é apelado VAGNER MARTINS MICHILINI.

ACORDAM, em 15ª Câmara de Direito Público do Tribunal


de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão:
"Deram provimento ao recurso. V. U.", de conformidade com o
voto do Relator, que integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos Exmos.


Desembargadores SILVA RUSSO (Presidente sem voto), RAUL DE
FELICE E ERBETTA FILHO.

São Paulo, 8 de fevereiro de 2018.

EUTÁLIO PORTO
RELATOR
Assinatura Eletrônica
Documento recebido eletronicamente da origem
(e-STJ Fl.84)
fls. 84
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

VO TO Nº 30480
APELAÇ ÃO Nº 1503648- 06.2016.8.26.0566

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 7B1AE3B.
C O MARC A: SÃO C ARLO S
APELANTE: PREFEITURA MUNIC IPAL DE SAO C ARLO S
APELADO : VAG NER MARTINS MIC HILINI

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por EUTALIO JOSE PORTO DE OLIVEIRA, liberado nos autos em 14/02/2018 às 18:09 .
EMENTA

APELAÇÃO CÍVEL - Execução fiscal - IPTU dos exercícios de


2013 a 2015 - Extinção da ação, em razão do pagamento do débito
- Condenação da exequente ao pagamento de honorários
advocatícios - Impossibilidade - Pagamento do débito realizado
somente após o ajuizamento da execução - Executada que deu
causa ao ajuizamento da ação - Aplicação do princípio da
causalidade - Sentença parcialmente reformada apenas para
inversão do ônus de sucumbência - Recurso provido.

RELATÓ RIO

Tra ta -se d e e xe c uç ã o fisc a l p ro p o sta e m 15/ 12/ 2016


p e la PREFEITURA MUNIC IPAL DE SÃO C ARLO S e m fa c e d e VAG NER
MARTINS MIC HILINI p a ra c o b ra nç a d e IPTU d o s e xe rc íc io s d e 2013 a
2015, no va lo r d e R$ 2.459,12.
Documento recebido eletronicamente da origem

O e xe c uta d o o p ô s e xc e ç ã o d e p ré -e xe c utivid a d e ,
a le g a nd o a q uita ç ã o d o d é b ito (fls. 12/ 20).

Imp ug na ç ã o à s fls. 38/ 46.

Ap e la ç ã o nº 1503648-06.2016.8.26.0566 2
(e-STJ Fl.85)
fls. 85
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 7B1AE3B.
A se nte nç a d e fls. 50/ 52, p ro fe rid a p e la MM. Juíza
G a b rie la Mülle r C a rio b a Atta na sio , c ujo re la tó rio se a d o ta , a c o lhe u a
e xc e ç ã o d e p ré -e xe c utivid a d e e e xting uiu a e xe c uç ã o . C o nd e no u a
e xe q ue nte a o p a g a me nto d e ho no rá rio s a d vo c a tíc io s, fixa d o s e m R$
200,00.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por EUTALIO JOSE PORTO DE OLIVEIRA, liberado nos autos em 14/02/2018 às 18:09 .
Inc o nfo rma d a , a Munic ip a lid a d e a p e lo u à s fls. 58/ 68,
re q ue re nd o a re fo rma d a se nte nç a . Suste nto u q ue o p a g a me nto d o
d é b ito fo i p o ste rio r a o a juiza me nto d a e xe c uç ã o fisc a l, p ug na nd o p e la
inve rsã o d o ô nus d e suc umb ê nc ia .

Re c urso te mp e stivo e ise nto de p re p a ro , c o m


c o ntra rra zõ e s à s fls. 72/ 78.

Este é , e m sínte se , o re la tó rio .

VO TO

O re c urso me re c e p ro vime nto .

Tra ta -se d e e xe c uç ã o fisc a l a juiza d a e m 15/ 12/ 2016


p a ra a c o b ra nç a d e IPTU d o s e xe rc íc io s d e 2013 a 2015.

Em 16/ 02/ 2017, o e xe c uta d o a p re se nto u e xc e ç ã o


Documento recebido eletronicamente da origem

d e p ré -e xe c utivid a d e , a le g a nd o o p a g a me nto d a d ívid a .

Ve rific a -se , c o ntud o , q ue a q uita ç ã o d o d é b ito


c o b ra d o o c o rre u so me nte a p ó s o a juiza me nto d a p re se nte e xe c uç ã o
fisc a l, me d ia nte a d e sã o d o e xe c uta d o a o REFIS, c uja p a rc e la fo i p a g a

Ap e la ç ã o nº 1503648-06.2016.8.26.0566 3
(e-STJ Fl.86)
fls. 86
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

e m 28/ 12/ 2016 (fls. 23).

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 7B1AE3B.
De so rte q ue , a p e na s e m ra zã o d o e xe c uta d o nã o
te r re a liza d o o p a g a me nto d o trib uto d e vid o , é q ue Munic ip a lid a d e se
viu o b rig a d a a a juiza r a p re se nte a ç ã o p a ra c o b ra nç a d e se us c ré d ito s.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por EUTALIO JOSE PORTO DE OLIVEIRA, liberado nos autos em 14/02/2018 às 18:09 .
Assim , a d o ta -se o p rinc íp io d a c a usa lid a d e e , ne ste
c a so , há q ue se o b se rva r q ue o p a g a me nto d o d é b ito se d e u
ta rd ia me nte , p o is o c o rre u so me nte a p ó s o a juiza me nto d a e xe c uç ã o
fisc a l. De ssa fo rma , é justo q ue a rq ue o e xe c uta d o c o m o ô nus
d e c o rre nte d a p ro p o situra d a a ç ã o .

Ne sse se ntid o , o STJ já se p ro nunc io u, c o nsig na nd o


q ue “ se g und o o Siste ma Pro c e ssua l vig e nte a imp o siç ã o d o s ô nus
p ro c e ssua is p a uta -se p e lo p rinc íp io d a suc umb ê nc ia , no rte a d o p e lo
p rinc íp io d a c a usa lid a d e , se g und o o q ua l a q ue le q ue d e u c a usa à
insta ura ç ã o d o p ro c e sso d e ve a rc a r c o m a s d e sp e sa s d e le d e c o rre nte s.
A na ture za d o re c urso inte rp o sto nã o a fa sta a c o nd e na ç ã o d a p a rte
ve nc id a e m ho no rá rio s a d vo c a tíc io s” (REsp 748.836/ PR).

De ve , p o rta nto , se r p a rc ia lme nte re fo rma d a a


se nte nç a , a p e na s p a ra inve rte r ô nus d e suc umb ê nc ia .

Fa c e a o e xp o sto , d á -se p ro vime nto a o re c urso , no s


te rmo s d o a c ó rd ã o .
Documento recebido eletronicamente da origem

EUTÁLIO PO RTO
Re la to r
(a ssina d o d ig ita lme nte )

Ap e la ç ã o nº 1503648-06.2016.8.26.0566 4
(e-STJ Fl.87)
fls. 87

MIRA NAL 1)P. .111SIIIC

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
SJ 4.7.2 - Serv. de Proces. da 15' Câmara de Dir. Público
3 DC IMAIN1110 ICC 1171
Endereço - Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 849, sala 405 - Bela
Vista - CEP: 01317-905 - São Paulo/SP

o -i
N.
o-)
o
o
(.)
o
O)
CERTIDÃO -o
O
o
O
O
O
o
O
Processo n°: 1503648-06.2016.8.26.0566 a5

Classe - Assunto: Apelação - Municipais


o
Apelante: prefeitura municipal de sao carlos
Apelado: Vagner Martins Michilini o

05
r.
Relator(a): Eutálio Porto nr
1- co
CM

o
o 4,
Órgão Julgador: 15' Câmara de Direito Público co
C° O
1- 02
O
Cs1 O

CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO o 2
o_
0,1 o
E
cn
E
o ,,E
"'
CERTIFICO que o v. Acórdão foi disponibilizado no DJE hoje.
-
Considera-se data da publicação o 1° dia útil subsequente. o -o
c c;
o
São Paulo, 21 de fevereiro de 2018. lu 0
EE
s
o
[c
6-)

U o
CIC
LIJ o
(-) 2
Vanessa Simões Gonçalves - Matrícula M356464 9_1 :gM
Chefe da 15a Câmara de Direito Público, em Substituição L1J cr)
-e
Q0
_1 En
D
?fj
O_ 17)

Q t2
41
_
À
CD

E 0_
cn
.13.2
o c0
o0
0
Documento recebido eletronicamente da origem

C 0.
fn _c
o
Tu V)
.c o
:Er) o
c In
o o
O
-o 2
cO
EL Tu
40.c
o .5
41) c
O0
0
E '5
o
o c
O 00
'O
4)
co CU
L1J CL
Documento recebido eletronicamente da origem

Erro.
Classe: Apelação

São Paulo, 05 de março de 2018.


Autos: 1503648-06.2016.8.26.0566
CERTIDÃO

substituído(s) por essa certidão, pelo seguinte motivo:

João Bosco Fagundes de Oliveira


Certifico, para os devidos fins, que tornei sem efeito o(s) documento(s)
fls. 88
(e-STJ Fl.88)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por JOAO BOSCO FAGUNDES DE OLIVEIRA, liberado nos autos em 05/03/2018 às 14:52 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 7DA4A31.
Documento recebido eletronicamente da origem

Apelado:
Apelante:
Processo nº:
Classe Assunto:

São Paulo, 8 de maio de 2018.


Apelação - Municipais

Vagner Martins Michilini


1503648-06.2016.8.26.0566

prefeitura municipal de sao carlos

Junta-se a estes autos a petição protocolada que segue.


TERMO DE JUNTADA AUTOMÁTICA
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
fls. 95
(e-STJ Fl.89)

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por Tribunal de Justica do Estado de Sao Paulo, liberado nos autos em 08/05/2018 às 01:41 .
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1503648-06.2016.8.26.0566 e código 864F046.
o
(e-STJ Fl.90)
O
-a-
fls. 96 o
o
nr
o
o
=1.: V 4pEr M atinsM idiliri co
cr
CC
rã.
Advogado
o
Rua João Muniz ri° 560 - ftarnarati - CEP 1 3 568-780 - SÃO CARLOS - SP
(16)3372-1791; Celular 99160-1385 - e-mail vagnerm crúlini@hotmál.coni oEc o
u_
o nr
EXMO. SR. DR. DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO _(Oo
o
CD

ço o
ESTADO DE SÃO PAULO: - 0")
w LE5
,0
-
CO c.)
o
CU co
co Lr9

0O
"
1.0
er- oi
o coO

E
O
5NI
0 co
(Tf
Z. CO
O nt
O co
2 {2
o_ Lo
O; 1-
Proc. n2 1503648-06.2016.8.26.0566 5 o
rzs
2
Recurso Especial oc.)
as o
cn -
-o O
VAGNER MARTINS MICHILINI, nos autos da Apelação n2 O
75 E
o

1503648-06.2016.8.26.0566, data venia, não se conformando com o vene- tr; E


LU c
O --
rando acórdão de fls., contra o mesmo vem interpor RECURSO ESPECIAL, 'O
aS
o
-o
o
com fundamento no art. 105, inciso III, alíneas "a" e "c" da Constituição Fe- O oC
-a 0
deral, requerendo a V. Exa., que após cumpridas as formalidades legais, seja o E
-o z
o presente recurso encaminhado para conhecimento e julgamento do Co - ws
c C8
lendo Superior Tribunal de Justiça, na conformidade das razões anexas. ro
1E_ (2

cu 2
Termos em que, juntando a respectiva Guia de recolhi- E
=, E
mento do preparo, U .5
(5)

P. Deferimento. A
tn !"3
Z rn
São Paulo, 07 de maio de 2 018. -5)

< o-
cc

ce -o
(13

ali III( L C 61A- e, L --,

II 4
z
LL

0
< O_
>
17),

_6
r I ui
'g).
OAB/SP 81.453 0.
c
CO
93
E " cTs'
lLS co

C3)
-0
Documento recebido eletronicamente da origem

(e)
o CL
-o 0
ccf -C
V) 0
W
O
CS 0
C
-5) gi
c-
O 8o
O ai
-O -
RS ai
r3_ c
Ú .E)
0O
oo
Fi)
1 E °C
aO O
-o
c (1-
to as
W CL
(e-STJ Fl.91)
c
fls. 97 u-)
O

rt: V ApEr M alinsM ictiliri


Advogado
O
cco
O
CC

o
Rua João Muniz n2 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS - SP o o:
lã- (113372 1781; Celuee 99150 1385 - e-mail: vagoenmichilnE55(385330.com .=
E nr
o
O u_
o 1-
CD
co
COLENDO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA: -

oO
10
- O)
O ,0 (73

éd o
.0 (O
W CO
LO
0 <21
CO

RECURSO ESPECIAL Ud
g (N.1
°c;

Apelação n° 1503648-06.2016.8.26.0566 o up
E .;:5
CD 01
Recorrente: Vagner Martins Michilini o
-O cp
Cp

Recorrido: Fazenda Pública Municipal de São Carlos CO

,7)
1)
CO
O CO
152 Câmara de Direito Público TJ de São Paulo Ó 2
o- 10
o
O
CO 2
0_
00 00
(.0
0_
-c) O
RAZÕES DE RECURSO ESPECIAL O0
,, E
1-4 'a
L1J

-o O-
o -cs
4. O
EGRÉGIA CORTE DE JUSTIÇA, -) C
a) E
-o
COLENDA TURMA, Tr, 8
o
ÍNCLITOS MINISTROS. ,0
iE
o2
2
DATA MAXIMA VENIA, merece reforma o Acórdão prola- =,
ã
U
tado pela 152 Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado de
São Paulo que em votação unanime rejeitou os Embargos de Declaração z (3)
(2
apresentado pelo Recorrente, objetivando, que fossem sanadas omissões do CC
ct
os

ven. acórdão -recorrido, sendo que este laborou em error in iudicando, CC


.2'

COaY

W
quando deu provimento parcial a Apelação interposta pela Fazenda Munici- Z CO

Co-
<
pal, contrariando leis federais e deu interpretação divergente à mesma, de > 2c3

.5,
precedentes jurisprudenciais deste Egrégio Sodalício em casos idênticos, a o o:
hipótese dos autos. E 'E
oo a.)
Documento recebido eletronicamente da origem

vi
- SÍNTESE DA DEMANDA o a
-o
o
c _c
G'
Trata-se estes autos de Execução Fiscal proposta pela Fa- u, (7,
R
-o
zenda Municipal recorrida, contraditada por Exceção de pré-executividade, co
COO
CO

onde em segundo grau de jurisdição o v. aresto guerreado confirmado em o


ã 0
o COO

-o
sede de embargos de declaração, houve por bem dar provimento parcial a 00
Apelação apenas para inverter o ônus de sucumbência, não obstante a r. 0 c
-0 O,o

Oo
o -=
2 E 0c
O
O 00
-o
lb

rs ' TS
L1J O_
(e-STJ Fl.92)
c
RJ

fls. 98 N
O

rt: V ApEr M alinsM ictiliri


Advogado
O
cco
O

o
Rua João Muniz n2 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS - SP (i)
12' (16)3372 1781; Celuce 99160-1385 -e-mail: vagner.michilni@howe811.com
O u_
o
nr

o ",r
CO
sentença tenha acolhido a Exceção de pré-executividade e julgado extinta _O
O
co
O
a Execução. CO
^
(73
,0
Com tal decisório não pode concordar o Recorrente, dado -
Cd O
(O
que contraria o art. 85 e o art. 90, ambos do Cód. Proc. Civil/2015 (Lei n2 CO

ó0
CO

13.105, de 16 de março de 2015) e os arts. 22, 23 e 24 da Lei 8.906/1994 i.(5


CO

g
CN.
mi
como se passa a demonstrar para admissibilidade e julgamento do recurso. o -

E .;:5
Efetivamente, o crédito tributário postulado pela Fazenda
CD

ej
-O cp
C NI

CO

Municipal estava extinto, nos termos do art. 156, inciso I do CTN, não po- ,7)
C.)
CO
O CO
dendo assim, ser executado. Ó2
o- 10
o
Destarte, na iminência da constrição de seu patrimônio, CO 2
O
o_ o
consoante a r. decisão de fls. 08, foi o Recorrente compelido a defender-se, oo o0
C/)
então, interpôs Exceção de pré-executividade, requerendo a extinção da Q
-0 o
a)
O o
Execução Fiscal. ,, E
u) o
c
Assim sendo, em resposta (impugnação a exceção de pré- L1J

m cs,

executividade) a Fazenda Municipal exequente reconheceu a quitação do CU "O


0
ti, O
débito e requereu a extinção da Execução Fiscal, consoante se infere do re- C
a,
a) E
querimento de fls. 46, in verbis: -o
Trs 8
O
"Diante de todo exposto é a pre- 00
iE
CO
o-
I- o
sente para requerer a extinção da ,2) 2
presente exceção de pré-executivi- 2 a)
=,
(3
dade, com fulcro no artigo 485, VI, o
do Código de Processo Civil, bem como M25
cr)
a extinção da execução fiscal, tendo Z Cr)
l=
cc
em vista a total satisfação do dé- aY Cti

_ 2)
bito, através de seu pagamento pelo ce
L1J -5
executado/excipiente." Destaquei. Z
Co-
<
cts

>
Outrossim, em sede de Apelação a Fazenda Municipal ra- .5,
tifica o pedido efetuado em 1° grau de jurisdição, ou seja, reconhece a pro- a)
-a
a
o Y
cedência do pedido efetivado em Exceção de pré-executividade. Vejam-se E -,,Tf
co g)
nas razões de Apelação à fls. 59, verbis: .m
Documento recebido eletronicamente da origem

(,)
o
-o -a
"A apelante não se opôs ao pe- as
c _c
dido de extinção da execução, em face ",7)
co
G'
(
do pagamento do débito ...".
ca
-oa,
c0
cri

CO0

ã 0
o
- DO CABIMENTO DO RECURSO - QUESTÃO APENAS DE DIREITO -O -
CO cz
c
,0
(1) O
Oo
3 E -=
o
C
C, O
O0
-o
N CU
L1J O_
o
(e-STJ Fl.93)
O
fls. 99 nr
Lr)
o
nr
o
O
=1.: V vEr M alinsM idiliri CO

CC

Advogado
o
Rua João Muniz n° 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS - SP .4:
-Cr ( 16)3372-1781; Celular 99160-1385 - e-mail: vagnermichilini@hotmail.com -1-
oEc LL
o
o
O conhecimento deste recurso sob o pálio da alínea "a" o
c- o

do inciso III do artigo 105 da Constituição Federal, justifica-se ante a contra- Ç2 ,o0)

riedade as leis federais mencionadas, consignada na ofensa ao disposto no -


m O
N
.to to
art. 85 e no art. 90, ambos do Código de Processo Civil e arts. 22, 23 e 24 da CO (g)

Lei 8.906/1994. ó
cu
0
Lo C\
e cci
A interposição do presente recurso subsume-se à obser- o to
E o0,1
vância dos requisitos exigidos pelo Estatuto Processual Civil. (1.)
o co
-0 c,
Por oportuno, é mister evidenciar que o presente recurso O c0
O -1
o o(0
trata de matéria jurídica e não fática. Não se cuida de reexame de provas, O_ In
pois a discussão situa-se puramente no campo do direito. Este questiona - °
0:5

mento não é fático e sim jurídico, de modo que plenamente justificado, ra- CL cr)
a)

zão pela qual o manejo do presente Recurso Especial encontra respaldo na


O
cr)
O c.)

-o O
Constituição Federal e na legislação federal ordinária. O o
-o E
cts
tr) o
In casu, a discussão gira em torno apenas de questão de c
o --
I-1-1

-o ^
direito, mormente da CONDENAÇÃO DA FAZENDA PÚBLICA MUNICIPAL EM o
O -o
-C
.

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS, EM DECORRÊNCIA DA EXTINÇÃO DA EXECU- f7)


-J C

ÇÃO FISCAL PELO ACOLHIMENTO DA EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. a)


-o
E
To 8
5 cicd
Deveras, não se faz necessário analisar provas e fatos, _o
-=
I- 'a"

basta apenas decidir acerca do direito, corrigindo o ultraje à Lei Federal. 2


.a.)

2 (1)
=1
O célebre KARL LARENZ, com maestria, distingue questão de
o(._)s
fato e de direito, como se verifica: O
cn
z O)
"A distinção entre questão de facto e ques- H
cc
-5)

tão de direito perpassa todo o Direito Processual; <C


.c3)

o princípio dispositivo pressupõe especialmente cc -o


(13

esta distinção. O juiz julga sobre a 'questão de z


LLJ

C.5CL

facto' com base no que é aduzido pelas partes e > --


.ze

na produção da prova; a questão de direito de- 'g). :4,


o._
cide-a sem depender do que é alegado pelas c .u)
(1.)

partes, com base no seu próprio conhecimento E c,'


O2
do Direito e da lei, que tem de conseguir por si
Documento recebido eletronicamente da origem

o 0_
(jura novit curia). Só os factos, isto é, os estados e -0
05 _c
acontecimentos fácticos são susceptíveis e care- c
c7') á°
r.
' (7,

cem de prova; a apreciação jurídica dos factos a:,


O
TO o
não é objecto de prova a aduzir por uma das par- C u,
51 Ca
tes, mas tão-só de ponderação e decisão judici- 8 6)
(O

0 rl
ais." (Metodologia da Ciência do Direito, Fundação -o -
rd

O 0)
o =
o O
O0
Fi)
4 E°
aO o
c..)
-o
c
rn
L1J CL
(e-STJ Fl.94)
RJ
O
fls. 100 N
O

rt: V ApEr M alinsM ictiliri


Advogado
O
cco
O

o
Rua João Muniz nº 560 - Itamarati - CEP 13568-780 - SÃO CARLOS - SP (i)
lã- (15)3372 1781; Celuce 99150 1385 - e-mail: vagoenmichilnE55(3853811.com oEO nr
O
LL
0 1-
Calouste Gulbenkian, 32 edição, Lisboa, 1991, p. _O
O
ci)
co
o
433 - Destaquei). CO
-
(73
,0
Cd O
Assim sendo, tendo em conta que para decidir basta que
(O
se analise a incidência da verba honorária em decorrência da extinção da CO

ó0
CO

N CO
Execução Fiscal pelo acolhimento de Exceção de pré-executividade, não há .(5 CN.
P as
que se falar, portanto, em reanálise de fatos, devendo ser apreciado o o (1) -

E o
presente Recurso Especial. O C NI
o Cp
-O cp
CO

,7) CO
C.)

- DO PREQUESTIONAMENTO. O co
Ó2
o- 10
o
O
REJEIÇÃO DOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO (ART. 1.022 DO CPC). CO
O_
N
6n
0 0
cU 0
CO '-
CONCESSA VENIA, o acórdão recorrido violou o art. 1.022, Ma)
O_
O
O a)
inciso II do Código de Processo Civil, considerando que o Recorrente interpôs TE
u) O
Embargos de Declaração, ofertando nos mesmos o prequestionamento com L1J

fundamento na Súmula 211 do STJ para interposição de Recurso Especial, -cs cs,
CU "O
o
sendo lacônico o acórdão proferido em face dos embargos declaratórios, .r7, -O
-)OC
pois, limita-se a declarar que o acórdão recorrido não contém omissões. (1,
-cs
E
Trs 8
Com efeito, os embargos de declaração fundados no ar- _o cu
I- oO
iE
tigo 1.022 do Diploma Processual Civil são instrumento específico para sanar w 2
as imperfeições de julgamento que tenha sido omisso a respeito de ponto Z
=,
ou matéria sobre o qual deveria ter se pronunciado. (REsp 1.571.901/SC, Rel. s(.

Min. Herman Benjamin, 22 T., julg. 13/12/2016, DJe: 19/12/2016 e REsp cr)
,ts
Z rn
920.403 -RS, Rel. Min. Mauro Campbell Marques, 22 T., julg. 06/10/2009, DJe: l=
cc
(-2

15/10/2009). aY2' Cti

ce o
L1J
Na esteira deste entendimento é que o Recorrente opôs
.17.;
Z
Co-
<
embargos de declaração para ver tratadas as questões surgidas no julga- >
mento da apelação. .5,
w
-a
d

Não foram sanados os pontos omissos (que continuam E -,,Tf


co
sem resposta judicial), através do veículo próprio para fazê-lo (embargos de 5,
a.)
Documento recebido eletronicamente da origem

(,)
declaração), razão pela qual se configura o error in procedendo do E. TJSP, o
-o
a
as _c
O
em consequência, mister se faz o decreto de nulidade do v. acórdão. ",7)
co
° (7.,
ca
_o
Em que pese o v. julgado dos embargos de declaração cria
c0
afirmar inexistir qualquer omissão a suprir, a verdade emergente dos autos
CO0

ã 0
0
é no sentido de que o E. Tribunal a quo, apesar de instado por meio de em-
CO

ro a5

bargos de declaração, e conforme sustenta o Recorrente nas Contra Razões C71_


,0
c
-0 O
de Apelação, a se manifestar sobre a questão federal emergente dos artigos Oo
-
5 E (I)
o
O oo
C
-o
as
N CU
L1J CL
o
(e-STJ Fl.95)
O
-a-
fls. 101 oo
-a-
o
o
=1.: V 4pEr M atinsM idiliri o
co

cr
Advogado
o
Rua João Muniz o 560 - Itamarati - CEP 1 3 568-780 - SÃO CARLOS - SP a) .4:
1:r (16)3372-1781; Celular 99160-1385 - e-mail vagner.mcrúlini@hotmál.com oEc u_
-u
o
o nr
CD
85 c/c 90, ambos do Código de Processo Civil, isto é, condenação da fazenda _OC°
o
CO c)
- 0)
pública municipal em honorários advocatícios, em decorrência da extinção ÇCO ¡7)
,o
da execução fiscal pelo acolhimento da exceção de pré-executividade. co
- o
CU

Com efeito, o C. STJ ementou que: CO