Vous êtes sur la page 1sur 62

Comissão FORDAP de Gestão

Orçamentária

Visita aos Campi – 1º Semestre

Batalha – Alagoas - Fevereiro - 2018


OBJETIVOS DA VISITA

APRESENTAÇÃO DA COMISSÃO;

MATRIZ CONIF;

METODOLOGIA DE DISTRIBUIÇÃO DO ORÇAMENTO NO IFAL

ORÇAMENTO 2018 DO CAMPUS;

NOÇÕES DE ORÇAMENTO;

CALENDÁRIO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES
MEMBROS DA COMISSÃO

MAURÍCIO MENEZES – DIRETOR DE ORÇAMENTO E
FINANÇAS – REITORIA

DJALMA BARBOSA DOS SANTOS – COORDENADOR DE
CONTABILIDADE – SÃO MIGUEL DOS CAMPOS

MARCOS NASCIMENTO ÂNGELO – COORDENADOR DE
ORÇAMENTO – REITORIA

JORGE LUIZ BARBOSA – COORDENADOR DE CONTABILIDADE
– BENEDITO BENTES

LUIS ANTÔNIO OLIVEIRA DOS SANTOS – DIRETOR
ADMINISTRATIVO – VIÇOSA

TIAGO RODRIGUES TORRES LEITE – CHEFE DE DEPTO. DE
ORÇAMENTO E FINANÇAS – MARECHAL DEODORO

DICKINSON MOURA CAVALCANTE – COORDENADOR DE
PLANEJAMENTO E CONTROLE - MACEIÓ
OBJETIVOS DA COMISSÃO

APRESENTAR PROPOSTA DE MODELO PARA DISTRIBUIÇÃO
DO ORÇAMENTO ENTRE AS UNIDADES DO IFAL;

APRESENTAR PROPOSTA DE MODELO PARA IMPLANTAÇÃO
DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NO IFAL;

APRESENTAR O ORÇAMENTO 2018 PARA AS EQUIPES DE
GESTÃO E SERVIDORES, ALÉM DE DÁ NOÇÕES BÁSICAS
SOBRE A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA NO INSTITUTO;

ASSESSORAR A GESTÃO DA REITORIA E DAS UNIDADES NO
ACOMPANHAMENTO DO PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO
ORÇAMENTÁRIA DAS UNIDADES.
Matriz
CONIF
Matriz CONIF

O que é a Matriz CONIF?

É um modelo matemático para a distribuição do


Orçamento de Custeio e Investimento para as instituições
Rede Federal de EPT.
Matriz CONIF

O que é o CONIF?

É o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal


de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.
Composto pelos dirigentes máximos das 41 instituições
que compõem a Rede Federal de Educação Profissional e
Tecnológica.
Matriz CONIF

Quem elabora a Matriz CONIF?

De acordo com o Decreto nº 7.313/2010, a elaboração é


de responsabilidade de uma comissão paritária formada
por membros do MEC e do CONIF.
Matriz CONIF

Qual o fluxo de elaboração da Matriz CONIF?

Câmara de Comissão de
CONIF FORPLAN
Administração Orçamento

SETEC Secretaria de
MEC Orçamento Federal/MP
Matriz CONIF

A Matriz CONIF é estruturada por blocos

Expansão
Pré-Expansão EaD

Assistência Pesquisa

Estudantil Aplicada

Inovação
Reitoria
Tecnológica
Extensão
Tecnológica
Matriz CONIF

Como é distribuído o Orçamento em cada Bloco?

Define-se um piso para cada reitoria e um complemento


Reitoria
por número de campi.

10% de forma linear entre os institutos e 90% por número de


EaD
Matrículas Totais.

Define-se um valor médio por aluno, dividindo o montante pelo


Assistência
número de alunos. Depois, aplica-se um fator de ponderação
Estudantil
referente ao IDH do município do campus.
Matriz CONIF

Como é distribuído o Orçamento em cada Bloco?

Pesquisa
Aplicada

50% linear por instituto e 50% proporcional


Inovação
Tecnológica ao número de campi de cada instituto.

Extensão
Tecnológica
Matriz CONIF

Como é distribuído o Orçamento em cada Bloco?

Soma-se o resultado da multiplicação da quantidade

Expansão de Matrículas Totais pelo valor por matrícula (R$ 305,19)


a um determinado Piso.
Matriz CONIF

Quais são os campi da Expansão do Ifal?

Campus da Expansão:
• Batalha

Coruripe
R$ 917.684,53

Rio Largo

Viçosa

Campus Avançado:

Benedito Bentes R$ 454.804,45
Matriz CONIF

Como é distribuído o Orçamento em cada Bloco?

As Matrículas Totais do campus são divididas pelas Matrículas


Totais da Rede para conhecer a fração do campus em relação
Pré-Expansão
a Rede.
O campus receberá um complemento caso não atinja o Piso.

Fração Campus = MT Campus Orcam Campus = Fração Campus * Orcam Rede


MT Rede
Matriz CONIF

Quais são os campi da Pré-Expansão do Ifal?

Campus da Pré-Expansão:
Maceió
Satuba
Palmeira dos Índios
Marechal Deodoro R$ 874.821,64
Maragogi
Murici
São Miguel dos Campos
Arapiraca
Penedo
Santana do Ipanema R$ 1.749.643,28
Piranhas
Matriz CONIF

O que são as Matrículas Totais?

São as Matrículas Ativas que passam por um


procedimento de regulação até culminar nas Matrículas
Totais.
Equalização Ponderação Bonificação

Equiparar os ciclos Aplicar os Pesos Acréscimo para os


ofertados ao padrão atribuídos a cada cursos da área de
de 800 horas e os curso. Agropecuária.
dias ativos no período
analisado.
Matriz CONIF

Quais as Matrículas Ativas são consideradas?


Matrículas dos cursos gratuitos e não financiados:
Básico;
Médio;
Técnico;
Tecnológico;
Graduação;
Lato sensu;
Stricto sensu;
EaD;
Cursos de formação inicial e continuada (FIC).
Matriz CONIF

Quais as Matrículas Ativas são consideradas?


Os alunos com até 3 anos fora do ciclo equivalem a
metade dos alunos no ciclo, e os alunos com mais de 3
anos fora do ciclo não serão considerados.
Matriz CONIF

De onde vem as informações das matrículas?

Os dados e parâmetros utilizados na Matriz CONIF 2018


foram extraídos do SISTEC, referentes aos períodos do
segundo semestre de 2016 e primeiro semestre de 2017.
Matriz CONIF

Vamos calcular a Matrícula Total?


Matriz CONIF

Exemplo: Técnico em Agropecuária Data Início do Ciclo


03/02/2011

Matrícula Equalizada
Data Término do Ciclo
31/12/2013
1º Passo: Cálculo dos dias totais do Ciclo
DTC = 1.063 Carga Horária do Ciclo
4.000

2º Passo: Cálculo da CH Média Diária Peso do Curso


2,5
CHMD = 4.000 ÷ 1.063 = 3,7629
Início Período Analisado
01/07/2016
3º Passo: Cálculo da CH Anualizada
CHA = 3,7629 * 365 = 1.373,4713 Final Período Analisado
31/12/2016

Matrículas Ativas
25
Matriz CONIF

Exemplo: Técnico em Agropecuária Data Início do Ciclo


03/02/2011

Matrícula Equalizada
Data Término do Ciclo
31/12/2013
4º Passo: Cálculo do Fator de Equalização da CH
FECH = 1.373,4713 ÷ 800 = 1,7168 Carga Horária do Ciclo
4.000

5º Passo: Dias Ativos do Ciclo no Período Analisado Peso do Curso


2,5
DACP = (183 + 1) ÷ 2 = 92
Início Período Analisado
01/07/2016
6º Passo: Fator de Equalização dos Dias Ativos
FEDA = 92 ÷ ( 183 + 1) = 0,50 Final Período Analisado
31/12/2016

Matrículas Ativas
25
Matriz CONIF

Exemplo: Técnico em Agropecuária Data Início do Ciclo


03/02/2011

Matrícula Equalizada
Data Término do Ciclo
31/12/2013
7º Passo: Fator de Equalização da CH e Dias Ativos
FECHDA = 1,7168 * 0,50 = 0,8584 Carga Horária do Ciclo
4.000

8º Passo: Cálculo da Matrícula Equalizada Peso do Curso


2,5
MECHDA = (0,8584 * 25) ÷ 2 = 10,7302
Início Período Analisado
01/07/2016

Final Período Analisado


31/12/2016

Matrículas Ativas
25
Matriz CONIF

Exemplo: Técnico em Agropecuária Data Início do Ciclo


03/02/2011

Matrícula Ponderada
Data Término do Ciclo
31/12/2013
9º Passo: Aplicar o Peso do curso a ME
MP = 10,7302 * 2,50 = 26,8256 Carga Horária do Ciclo
4.000


Matrícula Bonificada Peso do Curso
2,5
10º Passo: Bônus para Curso Agropecuário
BA = 26,8256 * 1,50 = 40,2384 Início Período Analisado
01/07/2016

Final Período Analisado


31/12/2016

Matrículas Ativas
25
Distribuição Interna do
Orçamento no Ifal
2018
Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

Como é o fluxo de construção do modelo?

Colégio de
FORDAP Dirigentes

Campi

SETEC
PROAD Reitoria MEC

Matriz CONIF
Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

O modelo de distribuição interna do orçamento respeita


essencialmente os critérios da Matriz CONIF.
Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

O modelo define que um percentual do orçamento da


Reitoria e dos campi seja direcionado para atender as
Ações Institucionais.
Capacitação Extensão

Pesquisa Inovação

Qualificação Ensino

15% Vestibulares Gestão

Assistência
Infraestrutura
Estudantil
Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

R$ 317.989,33 R$ 2.678.047,38
Capacitação Extensão

R$ 545.020,61 R$ 2.077.724,28
Qualificação Pesquisa

R$ 424.955,99 R$ 317.989,33
Vestibulares Ensino

R$ 993.188,95 R$ 623.123,20
Gestão Inovação

R$ 993.188,95 R$ 12.426.770,76
Assistência
Infraestrutura
Estudantil
Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

O modelo prevê um percentual do orçamento de cada


unidade para a Reserva Técnica.

Distorções na
Acréscimos nas Matriz CONIF
despesas

Cortes no
orçamento Emergências
5%
Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

Como foi definido o Orçamento para as Unidades?

Matriz Orcam
CONIF Reserva Ações
Campus Campus
Técnica Institucionais
Matriz Conif

Batalha 1.308.199,05 65.409,95 196.229,86 1.046.559,24

Aporte fora
da Matriz Total Orcam
Campus
CONIF Campus

Batalha 0,00 1.046.559,24


Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

Quem decide como utilizar o Orçamento?


Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

Quem decide como utilizar o Orçamento?

Despesas Despesas de
Campus
Correntes Capital

Batalha 997.734,19 48.825,05

Detalhamento do Planejamento Orçamentário...


Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

Planejamento Orçamentário das Unidades


1º Momento: entre abril e julho do ano anterior a
sua utilização

2º Momento: entre novembro e dezembro do
ano anterior a sua utilização

Mais três oportunidades ao logo do ano de
utilização do orçamento (fev/mar; mai/jun;
set/out)
Distribuição Interna do Orçamento no Ifal

Planejamento Orçamentário das Unidades


Noções de
Orçamento
NOÇÕES DE EXECUÇÃO
ORÇAMENTÁRIA
ORÇAMENTO PÚBLICO

PRINCÍPIOS LEGISLAÇÕES

MANUAIS DO GOVERNO
NORMATIVOS FEDERAL
ORÇAMENTO PÚBLICO É
AMARRADO
LEI DAS FINANÇAS PÚBLICAS
PLANEJAMENTO PROGRAMA
PROGRAMA X
AÇÕES AÇÕES AÇÕES

PROGRAMA Y
AÇÕES AÇÕES AÇÕES

PROGRAMA Z
AÇÕES AÇÕES AÇÕES
PROGRAMAS FOCOS ESTRATÉGICOS
PROGRAMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE
PARA TODOS
FUNCIONAMENTO DAS INSTITUIÇÕES
FEDERAIS DE EPT

EXPANSÃO E REESTRUTURAÇÃO DAS


INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE EPT

GESTÃO E MANUTENÇÃO
(FOLHA DE PAGAMENTO)

ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DAS


INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE EPT
FUNCIONAMENTO DAS INSTITUIÇÕES
FEDERAIS
R$ 2.000.000,00

DESPESAS
DESPESAS CAPITAL
CORRENTES

R$ 1.500.000,00 R$ 500.000,00
CORRENTE? CAPITAL
?
DESPESAS DESPESAS
CORRENTES CAPITAL

RELACIONADAS A
DESPESAS DE AQUISIÇÃO DE
CUSTEIO COM A MÁQUINAS E
MANUTENÇÃO DAS EQUIPAMENTOS:
ATIVIDADES DO
ÓRGÃO:
 REALIZAÇÃO
 BENS DE DE OBRA;
CONSUMO;  AQUISIÇÃO DE
 SERVIÇOS; IMÓVEIS;
ENTÃO EU JÁ POSSO USAR O
MEU ORÇAMENTO? POR QUE
NÃO COMPRAMOS TUDO DE
UMA VEZ NO COMEÇO DO
ANO ?
ORÇAMENTO

SIAFI

R$ 10.000.000,00 LIMITE ORÇAMENTÁRIO

AUTORIZAÇÃO CONFORME A EXPECTATIVA DE


ARRECADAÇÃO
ORÇAMENTO AUTORIZATIVO
LICITAÇÃO AUTORIZAÇÃO EMPENHO
PRECISO DO
DOTAÇÃO AUTORIZAÇÃO PARA REALIZAR A
SERVIÇO
LEI 8.666 DESPESA LIMITE

PRESTAÇÃO DO PROGRAMAÇÃO E
LIQUIDAÇÃO PAGAMENTO
SERVIÇO LIBERAÇÃO
PLANEJAMENTO

AQUISIÇÃO
PRODUTO/SERVIÇO
Calendário de Compras
e Contratações
Calendário de Compras e Contratações Comuns

O que é o Calendário de Compras e Contratações


Comuns?

É a ferramenta de gestão de compras e contratações


compartilhadas que atendem a mais de uma unidade do
IFAL.
Calendário de Compras e Contratações Comuns

Planejamento, Procedimentos, Prazos e Monitoramento


Calendário de Compras e Contratações Comuns

E se meu campus tiver uma demanda específica?


Obrigado!

comissaoorcamentoifal@gmail.com