Vous êtes sur la page 1sur 8

COORDENOGRAMA

DE
PROTEÇÃO
E
SELETIVIDADE
SUMÁRIO

1 - OBJETIVO.............................................................................................................................
1
2 - Dados do projeto.............................................................................................................................
1
3 - Cálculo da corrente de demanda........................................................................................................
2
4 - Cálculo da corrente nominal dos transformadores.......................................................................... 2
5 - Cálculo da corrente de magnetização (Inrush).................................................................................. 2
6 - Cálculo do ponto ANSI dos transformadores.................................................................................... 2
7 - Cálculo do TC de proteção...................................................................................................................
3
7.1 - Verificação de saturação do TC de proteção.................................................................................. 3
7.2 - Verificação do Icc máximo do TC de proteção (Ith)....................................................................... 3
8 - Cálculo da Ipartida temporizada de fase e neutro ANSI 51 e 51N................................................... 3
9 - Verificação da faixa de ajuste do relé.................................................................................................
3
10 - Cálculo da Ipartida instantânea de fase e neutro ANSI 50 e 51N................................................... 3
11 - Dados para elaboração do coordenograma..................................................................................... 4
12 - Coordenograma.............................................................................................................................
4
COORDENOGRAMA DE PROTEÇÃO E SELETIVIDADE

Cliente:
CPF/CNPJ:
Endereço:
E-mail:
Tipo de Atividade:
Tensão de alimentação:
Responsável Técnico: Crea:
Número da ART:

1 - Objetivo

O Objetivo deste estudo é adequar os ajustes dos dispositivos de proteção dos


sistema elétrico de média tensão de modo a obter-se a efetiva proteção das instalações
elétricas do cliente e coordenação com a rede da concessionária.
Os ajustes foram definidos visando garantir atuação seletiva e coordenada entre o
cubículo de proteção geral de forma que seja desligado o menos número de circuitos em
caso de falta ou sobrecarga e impedir que qualquer distúrbio que eventualmente possa
ocorrer no Sistema de Geração, do cliente, afete o fornecimento de Energia Elétrica da
concessionária.

2 - Dados do projeto

Dados de fornecimento
Demanda contratada 400 kVA Fator de potência 0,92
Tensão nominal 13,8 kV Taxa de variação 10%
Dados da Concessionária
Concessionária Energisa Subestação ATL_ATALAIA
Alimentador ATL-W2 Equipamento/Relé NOJA-RC-10
Proteção de Retaguarda 001-654332 Trafo 001-553277S
Dados de Curto-Circuito (Concessionária)
Simétrico (A) Assimétrico (A)
Trifásico 4047 5826
Bifásico 3504 5045
Fase terra 2982 4189
Fase terra mínimo 195 199
Icc Máximo na barra da SE - 10000
Dados do relé da concessionária
Fase Neutro
Ipartida 600 A Ipartida 60 A
Curva IEC-MI Curva IEC-MI
Temporizado
D.T. 0,2 D.T. 0,1
Add. time - Add. time -
Ipartida 3840 Ipartida 384
Instantâneo
Time inst. 0,01 s Time inst. 0,01 s
Dados da instalação
01 - Potência do transformador 150,0 kVA Impedância 3,5%
Fator de Inrush 8 x In transformador Refrigeração Óleo
02 - Potência do transformador 150,0 kVA Impedância 3,5%
Fator de Inrush 8 x In transformador Refrigeração Óleo
03 - Potência do transformador 150,0 kVA Impedância 3,5%
Fator de Inrush 8 x In transformador Refrigeração Óleo
Potência total instalada 450,0 kVA

3 - Cálculo da corrente de demanda

Demanda 400 kVA


In demanda = =
Vn x √3 x FP 13,8 kV x 1,732 x 0,92

In demanda = 18,19 A

4 - Cálculo da corrente nominal dos transformadores

Pot. trafo 150 kVA


In trafo 01 = =
√3 x Vn 1,732 x 13,8 kV

In trafo 01 = 6,28 A

Pot. trafo 150 kVA


In trafo 02 = =
√3 x Vn 1,732 x 13,8 kV

In trafo 02 = 6,28 A

Pot. trafo 150 kVA


In trafo 03 = =
√3 x Vn 1,732 x 13,8 kV

In trafo 03 = 6,28 A

5 - Cálculo da corrente de magnetização (Inrush)

Para circuitos com mais de um transformador, a corrente de magnetização é definida


somando-se a corrente de magnetização do transformador de maior potência com a
corrente nominal dos demais transformadores.

Inrush = In trafo 01 x 8 + In trafo 02 + In trafo 03

Inrush = 6,28 A x 8 + 6,28 A + 6,28 A

Inrush = 62,76 A

6 - Cálculo do ponto ANSI dos transformadores

100 100
Ponto ANSI = In trafo 01 x
( Impedância ) = 6,28 A x
( 3,5% )
Ponto ANSI trafo 01 = 179,30 A / 2,0 s
100 100
Ponto ANSI = In trafo 02 x
( Impedância ) = 6,28 A x
( 3,5% )
Ponto ANSI trafo 02 = 179,30 A / 2,0 s

100 100
Ponto ANSI = In trafo 03 x
( Impedância ) = 6,28 A x
( 3,5% )
Ponto ANSI trafo 03 = 179,30 A / 2,0 s

7 - Cálculo do TC de proteção

Icc trifásico assimétrico 5826 A


Inp TC = = = 291,3
20 20

Logo o TC de proteção adotado será: 300/5

7.1 - Verificação de saturação do TC de proteção

Inp TC x 20 > Icc trifásico assimétrico = 300 x 20 = 6000,0 A

Icc trifásico assimétrico = 5826 A

6000 > 5826 Condição de saturação OK

7.2 - Verificação do Icc máximo do TC de proteção (Ith)

Dado fornecido pelo fabricante disposto no datasheet do TC

Ith = Ipn x 80 = 300 x 80

Ith = 24000 A

8 - Cálculo da Ipartida temporizada de fase e neutro ANSI 51 e 51N

Ipartida de fase = In demanda x 1,2 = 18,2 x 1,2

Ipartida de fase = 21,8 A

Ipartida de neutro = Ipartida de fase / 3 = 21,8 / 3

Ipartida de neutro = 7,3 A

9 - Verificação da faixa de ajuste do relé

Para o RTC de 60 (TC de 300/5) calculamos a corrente secundária de pick up:

Fase: 21,8 / 60 = 0,36 A


Neutro: 7,3 / 60 = 0,12 A

10 - Cálculo da Ipartida instantânea de fase e neutro ANSI 50 e 51N

Ipartida de fase = Inrush x 1,2 = 62,8 x 1,2

Ipartida de fase = 75,3 A

Ipartida de neutro = Ipartida de fase / 3 = 75,3 / 3

Ipartida de neutro = 25,1 A

11 - Dados para elaboração do coordenograma

Dados do relé da concessionária Dados do relé do cliente


Fase Neutro Fase Neutro
Ipartida 600 A 60 A Ipartida 21,8 7,3
Temporizada Curva IEC-MI IEC-MI Temporizada Curva IEC-MI IEC-MI
D.T 0,2 0,1 D.T 0,2 0,1
Instantânea Ipartida 3840 384 Instantânea Ipartida 75,307 25,102

12 - Coordenogramas

12.1 - Curvas de fase tempo x corrente

Coordenograma de Fase
100,00

10,00
Tempo (s)

1,00

0,10

0,01
1,0 10,0 100,0 1000,0 10000,0
Corrente (A)

Fase - Concessionária Icc máx na barra da SE Ponto ANSI - TR01


Fase - Cliente Elo 25K min Ponto ANSI - TR02
I mag. (Inrush) Elo 25K máx Ponto ANSI - TR03
12.2 - Curvas de neutro tempo x corrente

Coordenograma de Neutro
100,00

10,00
Tempo (s)

1,00

0,10

0,01
1,0 10,0 100,0 1000,0 10000,0
Corrente (A)

Neutro - Concessionária Neutro - Cliente

12.3 - Curvas de gerais tempo x corrente

Coordenograma Geral
100,00

10,00
Tempo (s)

1,00

0,10

0,01
1,0 10,0 100,0 1000,0 10000,0
Corrente (A)

Fase - Concessionária Fase - Cliente Icc máx na barra da SE


Neutro - Concessionária Neutro - Cliente Ponto ANSI - TR01
Elo 25K min I mag. (Inrush) Ponto ANSI - TR02
Elo 25K máx Demanda Ponto ANSI - TR03
13 - Conclusão

Analisando os gráficos, pode-se constatar que de fato, a coordenação das proteções está
eficaz, pois para qualquer valor de corrente (desde a corrente de partida até a corrente
máxima de curto-circuito) o relé do cliente atuará antes do relé da ENERGISA, para as
proteções de fase e neutro.