Vous êtes sur la page 1sur 40

O Vencedor

Junho 2009 a Setembro 2009

A Revista "O Vencedor" Editora Restauração,


pode ser enviada para assim como as demais
qualquer lugar do correspondências.
mundo, a toda pessoa Operamos pela fé na
interessada, livre de provisão do nosso
quaisquer ônus. Senhor Jesus Cristo.

Se você tem algum Esta obra é uma


amigo que gostou da tradução fiel da "The
revista pedimos que Overcomer Magazine"
nos informe seu nome e com a devida
endereço para que autorização dos irmãos
possamos enviar-lhe responsáveis por sua
gratuitamente um edição na Inglaterra há
exemplar. quase cem anos.
O financiamento deste Dependemos da sua
ministério depende intercessão para que o
das doações dos trabalho de tradução,
leitores, e muito nos revisão, edição e
alegramos em saber publicação de "O
que alguns dos nossos Vencedor" seja dirigido
irmãos estão prontos e sustentado
para ajudar com exclusivamente pelo
alguma contribuição. Senhor.
As ofertas de amor A graça e a paz seja
devem ser enviadas com todos.
para o endereço da Amém

A BÍBLIA E....
freegraf
Free Editora e Gráfica Ltda.
Rua Carlos de Laet, 4791 - Boqueirão ENSINAMENTO BÍBLICO
81.730-030 - Curitiba - PR
(41) 3287-3857 / 3286-8876 PARA PROMOVER O
freegraf@brturbo.com
CRESCIMENTO ESPIRITUAL
O Vencedor 21
Versão em Português: Volume VI Número 1 Junho 2009. perdão baseado na justiça, que é o grande apelo em nossa rebelião, nos
Traduzida por João A.F.Barros. resultado do sofrimento do amor, o chamando para voltar para Deus.
Publicada pela Editora Restauração. próprio amor e sofrimento do próprio Qual é a nossa necessidade
Deus, então o próprio Deus, por amor hoje? Por que estamos temerosos de
Editada por João Alfredo F. Barros.
ao Seu universo, não pode me receber Deus? Aqueles de vocês que são os
na comunhão com Ele. É pelo cami- Seus próprios filhos temem ao Senhor
Original em Inglês: Volume LXXXX Número 1 Março 2009. nho do Calvário que aprendemos e se agarram a Ele. Aqueles que não
Fundada pela Sra. Jessie Penn-Lewis em 1909. essas verdades. No mistério da morte conhecem a Deus temem que Deus os
Publicada por The Overcomer Literature Trust. do Senhor Jesus Cristo, foi tornada fira. Aqueles que o conhecem temem
Editada por Michael Metcalfe. visível esta verdade infinita e eterna. para que não venham a ferir Deus. A
Nem por um único momento imagine diferença é radical. Um é escravidão; o
que pela morte de um Homem na outro é filiação. Um nos afasta Dele; o
Cruz, Deus foi persuadido a modificar outro nos mantém perto Dele.
a Sua atitude em direção ao homem. Deus responde a esse medo
Conteúdo:
Isso que vemos na Cruz não começou na Cruz. Ele declara através daquela
no sinal da Cruz material. O Cordeiro Cruz que o pecado foi levado, removi-
A BÍBLIA E... foi morto desde a fundação do mundo. do, lançado fora. Ele afirma através
No momento em que o homem pecou daquela Cruz que, embora O tema-
Página contra o Deus, Deus guardou em Seu mos, Ele nos ama com tal amor como
DA LEITURA DA SAGRADA ESCRITURA próprio coração de amor a questão nunca pode ser expresso ou medido
Thomas a Kempis ......................................................................... 1 daquele pecado, e não é pela morte de em palavras humanas. Ele anuncia
CARTAS DOS EDITORES .................................................................... 1 um Homem, mas pelo mistério da pai- através daquela Cruz, que com preço
O PODER DA PALAVRA DE DEUS xão de Deus, que Ele é capaz de man- infinito, pelo mistério da paixão que
Andrew Murray ........…………...…...........…......….................... 2 ter a Sua face voltada em amor na dire- nenhum humano conhece a medida,
CRISTO É PARA NÓS ção de homens desviados, e dar as Ele dá o perdão e a nova vida.
Frances Ridley Havergal .............................…............................. 4 boas-vindas a eles quando eles voltam Então não há nada para eu
atrás para Ele. Não tivesse havido fazer além de olhar para a face de
COMUNHÃO COM DEUS Jesus, que é Senhor, e dizer: “Ele me
nenhuma paixão em Seu coração,
Mrs Jessie Penn-Lewis ................................................................. 8 nenhum amor, nenhum sofrimento amou, e deu a Si mesmo por mim”.
O PODER DO ESPÍRITO da Deidade, ninguém alguma vez Teoria da Expiação? Não,
J.C. Metcalfe .................…....….................................................... 14 poderia ter se voltado a Ele. Volte ao mas o grande fato da Expiação.
A MORTE DO SENHOR: RECONCILIAÇÃO começo dos começos e ouça a voz na Explicação da Cruz? Não, mas o gran-
G.Campbell Morgan ..................................................................... 18 escuridão: “Adão, onde está você?” O de amor curador que vence através do
doutor Henry Weston disse: 'Este não sofrimento; e nos receberá assim
é o chamado de um policial; é a lamen- como somos, se voltarmos os nossos
tação de um Pai por um filho perdido'. olhos do homem para Ele; e apagará
“Vós... O tendes” a imagem todo o nosso pecado, e fará a todos nós
Toda correspondência concernente a esta revista, de Deus, o Criador dos mundos, o como Ele queria que fôssemos.
doações para custear a sua publicação, mudanças Cabeça da Sua Igreja “reconciliados
de endereço, etc., deve ser enviada para: no corpo da Sua carne pela morte”. Do livro: 'A Bíblia e a Cruz' (The Bible
Não que Ele nos reconciliou com and the Cross).
Deus, já que Ele era o Próprio Deus,
Editora Restauração - Revista "O Vencedor” mas que Ele através daquela morte tor-
Caixa Postal: 1945 nou possível o recebimento Dele
Curitiba - Paraná - Brasil mesmo por pecadores, e que através
CEP 80.011-970 daquela morte Ele nos torna o Seu
e-mail: ovencedor@editorarestauracao.com.br
20 1
lançarão muita luz sobre a morte de tou as costas para nós? Com Sua santi- DA LEITURA DA ESCRITURA SAGRADA
Cristo, através da qual a nossa recon- dade insultada, Sua justiça negada, Thomas a Kempis
ciliação tornou-se possível. Não é que, com a violação daquela lei da qual a
através da morte de Cristo, Deus possa segurança do universo depende, por A verdade, não a eloqüência de Mim na verdade, será protegido da
ter voltado atrás para com o pecador; é que Ele não nos abandonou? A respos- deve ser buscada na Escritura má incursão, e a Verdade o livrará de
que através da morte de Cristo o peca- ta mais profunda a essa pergunta deve Sagrada. sedutores.
dor pode voltar atrás para com Deus. ser encontrada na mais breve declara-
Cada parte da Escritura
Isso é bastante radical e bastante ção: “Deus é amor”. Contudo, eu não
Sagrada deve ser lida com o mesmo Se a Verdade ti fizeres livre,
importante. Realmente reconhece disse nada mais do que aquilo que
Espírito com o qual foi escrita. tu serás livre de fato, e não ti importes
uma modificação na atitude Divina, podia fazer violência a toda revelação
Devemos procurar antes muito com as palavras vãs dos
daquela que tivemos algum direito de da Escritura. O amor não pode negar a
pesquisar para o nosso proveito homens.
esperar; não é uma mudança real, pois luz. A luz é uma parte integrante do
amor. Nunca entendemos a verdade
espiritual na Escritura Sagrada, do
Deus nunca voltou atrás para com o
sobre Deus quando separamos a Sua que para a sutileza de discurso. Oh Senhor, é verdade.
pecador.
Esta atitude de boas-vindas e luz e o Seu amor, a Sua justiça e a Sua Segundo Tu disseste, assim imploro a
de amor não é a atitude que temos misericórdia Deus é inimigo severo e Não pesquise quem disse Ti, deixe que assim seja comigo; deixe
qualquer direito de esperar. Se eu vol- inflexível do pecado porque Ele é isso ou aquilo, mas preste a atenção que a Tua Verdade me ensine, me
tei as costas para a casa do meu Pai, e amor. Se você puder me persuadir a no que está escrito. Os homens guarde e me mantenha seguro até o
parti o Seu coração, e destruí a Sua pro- crer que Deus desculpará o pecado em morrem, mas a verdade do Senhor fim.
priedade, e ofendi o Seu nome, que qualquer vida, ou sob qualquer cir- permanece para sempre.
direito tenho eu de esperar que a Sua cunstância, naquele momento você Do livro : 'Da Imitação de Cristo' (Of
face ainda esteja em minha direção? me persuadirá que o Deus não é amor. Meu filho, andes tu diante de the Imitation of Christ)
Falamos muito a respeito dos nossos É a paixão do Seu coração, o amor pro- Mim na verdade, e busques na
direitos. Entendemos que o nosso fundo da Sua natureza que O faz o ini- simplicidade do teu coração.
único direito é aquele de banimento migo jurado do pecado, e nunca per- Aquele que caminha diante
eterno da presença de Deus? Não mitirá a Si mesmo assinar uma trégua
temos nenhum outro, não apenas por- com ele na vida individual, na socieda-
que somos de natureza pecadora, mas de, na nação, no mundo, ou no univer-
porque somos pecadores de fato. O so. CARTAS DOS EDITORES
direito de toda alma egocêntrica que Os teólogos muitas vezes nos
pecou contra o céu é o banimento da disseram que o amor é um dos atribu- Meus Caros Amigos,
presença de Deus. Contudo, a obra tos do Deus. O amor é a soma dos atri-
mais poderosa de Deus, a Sua maior butos. É por causa do amor que Deus Saudações em nome do nosso maravilhoso Salvador. No momento em
preocupação, é que os homens devem nunca voltou atrás para com o que vocês lêem isso já estaremos num Novo Ano, possa o Senhor conservar-los
ser reconciliados com Ele. homem; mas esse amor é o inimigo e guiá-los enquanto vocês prosseguem com Ele nos meses vindouros.
A reconciliação com Deus foi mais severo do pecado. Que essa edição de 'O Vencedor' possa ser usada pelo Senhor para nos
o resultado da Sua própria ação como O amor é, no entanto, mais encorajar a ir mais fundo com Ele em Sua palavra, e enquanto assim o fazemos
revelado em Cristo, e não precisou de poderoso do que o pecado. Ele sofre, e possamos nós ser atraídos para cada vez mais perto de nosso Deus, não apenas
nenhuma persuasão. A nossa reconci- sobre a base desse sofrimento é capaz conhecendo sobre Ele, mas buscando conhecê-Lo melhor, e aprendendo a
liação precisa ser pela persuasão. de perdoar. O amor reuniu em sua pró- amar e confiar mais Nele.
Contudo, não pode haver nenhuma pria consciência toda a questão e o Que o Senhor o guarde e o abençoe, e faça a Sua face brilhar em você.
reconciliação da santidade com o peca- resultado da rebelião do homem, e a Em Seu Nome precioso,
do, salvo pelo caminho da Cruz, salvo única coisa que o amor nunca pode
pelo caminho para o qual a Cruz está perdoar apesar do seu sofrimento é a Michael Metcalfe
colocada, e que a Cruz revela. recusa de ser perdoado pelo amor atra-
Como é que Deus nunca vol- vés do sofrimento. Se não receberei o
2 19
Queridos irmãos tação a menos através Dele. A declara- os mortos” sugere uma vida renovada,
ção não é que Ele se tornou a imagem ganha do mistério da morte.
Que a graça e a paz reveladas em nosso Senhor Jesus, através da Bíblia de Deus, mas que Ele é a imagem de Na carta aos Romanos este
pelo poder do Espírito Santo, estejam com todos vocês. Deus. Para usar os tempos da limita- apóstolo mesmo declara “Acerca de
Muitos oram: “Firma os meus passos na Tua palavra”, mas para que os ção humana ao falar das eternidades Seu Filho, que nasceu da descendên-
passos sejam firmados é preciso que estejam na palavra. E para que os passos permanentes: Ele era a imagem de cia de David segundo a carne, declara-
estejam na palavra é preciso conhecê-la. Mas ainda não é apenas o Deus muito tempo antes que o tempo do Filho do Deus em poder, segundo o
conhecimento da palavra de Deus que nos firma, é preciso também o poder de começasse, antes que a criação nas- Espírito Santo, pela ressurreição dos
Deus. cesse; Ele será a imagem de Deus em mortos Jesus Cristo o nosso Senhor”
Há, para todos nós que somos do Senhor Jesus e O amamos, uma todas as eras ainda por virem. Ele é (1:4). Ele é o Senhor de todos, e é
provisão plena em Sua palavra. Tudo o que precisamos para o nosso sustento Aquele através de quem Deus é sem- declarado ser assim com poder pela
espiritual, está contido na Bíblia. Portanto, o segredo de uma vida espiritual pre manifesto aos seres criados. Este ressurreição dentre os mortos.
saudável está na leitura, estudo e compreensão da Escritura Sagrada, mediante único fato O coloca diretamente no Vamos agora examinar essa
o poder de Deus que está no Seu Espírito Santo. lugar do Senhorio sobre a criação; Ele palavra reconciliar. A palavra grega
Irmãos pensem nisso, assim com o nosso corpo físico não pode é de fato “REI DE REIS, e SENHOR significa uma troca, isto é, uma
sobreviver e crescer sem o alimento físico saudável, o nosso espírito não pode dos SENHORES”, absoluto e supre- mudança no relacionamento, o enca-
amadurecer e ser útil ao Senhor, sem ser alimentado pela Sua palavra, a Bíblia. mo. minhamento para a comunhão de coi-
Que o Espírito Santo nos desperte para isso. Amém. Mas Ele é Senhor também em sas que eram opostas. Em nosso texto
Na mesma esperança da vinda gloriosa daquele que é a Palavra Viva, o virtude da Sua imediata relação com a temos uma forma fortalecida da pala-
nosso Rei Jesus criação. Todas as coisas criadas exis- vra, que significa 'modificar-se total-
tem pelo ato dessa pessoa. Aquele que mente'. Tanto essa como a palavra
João Alfredo os homens chamaram de Jesus foi infi- comumente usada sugerem a mudan-
nitamente mais que um homem da ça para a volta a uma intenção origi-
Sua mesma época; Ele era de fato a nal. A reconciliação é regressar à ver-
O PODER DA PALAVRA DE DEUS Palavra através de quem a criação veio dadeira posição e relacionamento.
Andrew Murray a existir e Ele é Aquele que sustenta Onde quer que esta palavra
todas as coisas pela Palavra do Seu seja usada no Novo Testamento com
“A palavra de Deus que opera em vós, os que crestes” (1 Ts 2:13). poder; todas as coisas subsistem Nele. respeito ao nosso relacionamento
Finalmente, Ele é Senhor com Deus, ela indica uma mudança
Um dos primeiros requisitos aquilo que está morto. O seu poder pelo mistério da Sua relação com a em nós, e não em Deus. “Fomos recon-
para o estudo frutífero da Bíblia é o vivificador pode levantar corpos Igreja; Ele é o Cabeça da Igreja. As ciliados com Deus”, “Deus que nos
conhecimento de Deus como O mortos e dar a vida eterna a almas duas expressões que o apóstolo usa reconciliou com Ele”, “Reconciliando
onipotente, e do poder da Sua mortas. Toda a vida espiritual vem aqui acerca Dele em Sua relação com a o mundo com Ele”, “Reconciliar todas
palavra. O poder da palavra de Deus é através dela, pois nascemos da primeira criação, e com a Sua Igreja as coisas com Ele”, “Vós... agora
infinito. “Pela palavra do Senhor semente incorrutível pela palavra de são cheias de significado. Quando ele reconciliados com Ele... para apresen-
foram feitos os céus. Ele falou e foi Deus que vive e permanece para fala da relação de Cristo com a primei- tá-los... diante Dele”. Enquanto aque-
feito; Ele ordenou e rapidamente se sempre. ra criação ele se refere a Ele como “o le grupo das Escrituras é incompleto,
fez”. Na palavra de Deus Sua Aqui então repousa, Primogênito de toda a criação”. naquilo em que o contexto em cada
onipotência opera. Ela tem o poder escondido de muitos, um dos Quando ele fala da Sua relação com a caso é omisso, ele realmente nos ajuda
criativo e chama à existência a segredos mais profundos da bênção Igreja O descreve como “o a ver que a reconciliação de Deus com
própria coisa da qual ele fala. da palavra de Deus - a fé em sua Primogênito dentre os mortos”, uma o pecador, do qual o Novo Testamento
A palavra do Deus vivo é uma energia criativa e vivificante. A coisa muito mais notável. “O trata, não é a reconciliação de Deus
palavra viva e ela dá vida. Ela não palavra trabalhará em mim a mesma Primogênito de toda a criação” sugere com o pecador, mas a reconciliação do
apenas pode chamar à existência, disposição ou graça que ele ordena ou que todas as coisas criadas vieram no pecador com Deus. Uma compreen-
mas até tornar novamente vivo promete. “Ele opera eficazmente poder da Sua vida essencial. Ele orde- são clara disso e uma aderência deter-
nou e foi feito. “O Primogênito dentre minada a esse método de expressão
18 3
naqueles que crêem”. Nada pode nosso coração ela trará a luz de Deus,
A MORTE DO SENHOR: RECONCILIAÇÃO resistir ao seu poder quando recebida o sentimento do Seu amor, e o
G.Campbell Morgan no coração através do Espírito Santo. conhecimento da Sua vontade. A
“A vós... agora, contudo vos reconciliou no corpo da Sua carne, pela morte” “A voz do Senhor é em poder”. Tudo palavra pode nos encher de força e
depende de se aprender a arte da coragem para conquistar todo
A Cruz e a Ressurreição de e nos transportou para o reino do receber esta palavra no coração. E na inimigo, e fazer tudo o que Deus nos
Jesus alteraram completamente o con- Filho do Seu amor”. No terceiro verso aprendizagem desta arte o primeiro pede para fazer. A palavra limparia e
ceito dos Seus discípulos sobre Ele. É encontramos essas palavras: “Graças passo é a fé em sua vida, sua santificaria, operaria em nós a fé e a
apenas necessário ler cuidadosamen- damos a Deus, o Pai de nosso Senhor onipotência, seu poder criativo. Pela obediência, se tornaria em nós a
te as histórias do Evangelho, e então Jesus Cristo”. Sua palavra “Deus chamou as coisas semente de cada traço na semelhança
imediatamente ver que, ao contrário Ele que foi ao mesmo tempo que não são, como se eles fossem”. ao nosso Senhor. Pela palavra o
da história contida em Atos dos Filho de David e Senhor de David é Tão verdadeiros quanto são todos os Espírito nos conduziria a toda a
Apóstolos, a atitude desses homens considerado agora em toda a plena e feitos poderosos de Deus desde a verdade, isto é, faria tudo que está na
em relação ao seu Mestre foi inteira- graciosa dignidade do título, nome, e criação até a ressurreição dos mortos, palavra verdadeiro em nós, e assim
mente mudada. Não estou sugerindo ofício, de “o Senhor Jesus Cristo”. É é verdadeira também cada palavra prepararia o nosso coração para ser a
por um único momento que eles não O dessa pessoa que o apóstolo afirma: “A dita a nós em Seu livro sagrado. Duas habitação do Pai e do Filho.
amaram e acreditaram Nele antes da vós... agora, contudo vos reconciliou coisas nos impedem de crer nisso Que mudança viria sobre a
Cruz; mas afirmo muito seguramente no corpo da Sua carne, pela morte”. como deveríamos. Uma é a terrível nossa relação com a palavra de Deus
que eles não O entenderam. Um novo Entre esses excepcionais ver- experiência por toda volta, e se realmente acreditássemos nessa
conceito do Seu Senhorio veio a eles sos estão afirmações que revelam o possivelmente em nós também, da verdade simples. Vamos começar o
em conseqüência da Sua Ressurreição que o apóstolo quis dizer com o palavra se tornar de nenhum efeito nosso treinamento para esse
dentre os mortos. Isto resultou em Senhorio de Cristo. Neles ele declara pela sabedoria humana ou descrença ministério da palavra que todo crente
uma nova concepção da Cruz. A Cruz qual é a relação dessa pessoa com o ou mundanismo. A outra é a deve exercer, comprovando o seu
tinha-lhes aparecido como a tragédia próprio Deus; qual é a relação dessa negligência do ensino da Escritura poder em nossa própria experiência.
suprema pela qual todas as suas espe- pessoa com toda a criação; e, final- porque a palavra é uma semente. As Vamos começar a buscar isso,
ranças foram perdidas. A Cruz se tor- mente, qual é a relação dessa pessoa sementes são pequenas, as sementes reservadamente aprender a grande
nou para eles a vitória suprema, o pró- com a nova criação, a Igreja. A sua rela- podem estar dormentes por muito lição da fé, a força poderosa da
prio caminho da vida que eles prega- ção com Deus é expressa nas palavras:
tempo, as sementes têm de estar palavra de Deus. Nada menos do que
ram. Antes da Cruz, eles O tinham cha- “O qual é imagem do Deus invisível”; a
escondidas, e quando eles brotam são isso é o significado de dizer: 'a palavra
mado de Senhor, Mestre, Professor, Sua relação com a criação nas pala-
mas depois da Ressurreição o título de de crescimento lento. Porque a ação do Deus é verdadeira', porque Deus
vras: “Nele foram todas as coisas cria-
Senhor quis dizer infinitamente mais. da palavra de Deus é escondida e não mesmo a fará verdadeira em nós.
das, nos céus e na terra... todas as coi-
Esse novo conceito do Senhorio de visível, lenta e aparentemente fraca, Teremos muito a aprender a respeito
sas foram criadas por Ele, e para Ele.
Jesus é mais claramente estabelecido Ele é antes de todas as coisas e Nele
não cremos em sua onipotência. do que impede este poder, muito para
depois nos escritos dos apóstolos; e todas as coisas subsistem”; a Sua rela- Vamos fazer disso uma das nossas vencer e ser libertado desses
em nenhum lugar mais claramente do ção com a Igreja nas palavras: “Ele é a primeiras lições. A palavra que estorvos, muito para render para
que no capítulo do qual a declaração, Cabeça do Corpo, da Igreja; e o estudamos é o poder de Deus para a receber essa obra. Mas tudo irá bem
que é a base da nossa meditação, é Primogênito dentre os mortos;, para salvação; ela operará em nós tudo o se apenas nos debruçarmos sobre o
tomada. que em tudo tenha a preeminência”. que precisamos, tudo o que o Pai nosso estudo da Bíblia com a
Na primeira parte do capítulo Este é o resultado final do ensi- pedir. resolução determinada de crer que a
encontramos a pessoa a quem o após- no do Novo Testamento acerca do Que perspectiva esta fé Palavra de Deus tem poder
tolo se refere, uma pessoa real na com- Senhorio de Cristo. Primeiro, Ele é abriria para a nossa vida espiritual. onipotente no coração para operar
preensão humana como a frase “o Senhor pelo direito da Sua relação Veríamos todos os tesouros e bênçãos toda a bênção da qual ela fala.
corpo da Sua carne” significa. No com o Pai. Ele é a imagem, a represen- da graça de Deus que estão dentro do
verso 13 ocorrem essas palavras: “O tação, a revelação, a manifestação do nosso alcance. A palavra tem o poder Do livro: 'O Aposento Interior'. (The
qual nos tirou da potestade das trevas, Deus invisível, que não tem manifes- para clarear a nossa escuridão; em Inner Chamber)
4 17
nho opera grandes maravilhas. As epístolas aos
CRISTO É PARA NÓS A nossa palavra também é Tessalonicenses nos provêem de um
Frances Ridley Havergal usada em conexão íntima com o contraste. Na primeira carta Paulo
“Assim quero Eu ser também para ti” (Os 3:3) Espírito Santo de Deus para descre- escreve, “porque o nosso Evangelho
ver a eficácia do testemunho dos após- não foi a vós somente em palavras,
A promessa: “Tu habitarás contínua fidelidade. Bem pode tal tolos, mesmo quando contrariados e mas também em poder, e no Espírito
comigo muitos dias”, é de fato uma amor ganhar a nossa plena e alegre perseguidos (4:30). O poder é dado Santo, e em muita certeza”, e evoca-
maravilha do amor, já que é feita à rendição, e tal promessa ganhar a como uma destas qualificações que mos para nós o quadro deste grupo de
mais indigna e traiçoeira, uma nossa feliz e segura confiança. fizeram Estevão apropriado para o homens e mulheres emancipados
mulher amada, contudo uma adúlte- Mas Ele diz mais. Ele diz: seu ofício como um diácono (6:8), e plantados em uma colônia romana,
ra. O pecado mostra o amor, e o amor “Assim quero Eu também ser para do Senhor Jesus Cristo é dito durante cuja fé recente foi óbvia para aqueles
revela o pecado. A Bíblia tem poucas ti!” E isto parece uma maravilha o Seu ministério terrestre como entre os quais eles viviam, e se odia-
palavras mais comovedoras, embora ainda maior do amor, quando obser- sendo cheio do poder Divino (10:38). dos por alguns, foram respeitados
raramente citadas, do que as que jus- vamos como Ele satisfaz cada detalhe As epístolas não nos provê- por todos (1:5). Na segunda carta
tamente precedem esta maravilhosa da nossa consagração com esta mara- em de muitos exemplos da junção do encontramos o aviso direto contra
promessa: “O amor do Senhor para vilhosa palavra. Espírito Santo e o poder. Romanos alguém “cuja vinda é segundo a eficá-
com os filhos de Israel, que olham 15:13 dá como uma das evidências do cia de Satanás com todo o poder e
para outros deuses, e amam frascos 1. A Sua Vida é “para ti”. “O poder do Espírito Santo operando na sinais e prodígios de mentia, e com
de vinho”. Coloque isso na aplicação Bom Pastor dá Sua vida pelas ove- vida, “que abundeis em esperança”. todo o engano da injustiça para os
pessoal e diga: 'O amor do Senhor lhas”. Oh, maravilhoso presente, não Isso certamente é um milagre da gra- que perecem” (2:9-10).
para comigo, que olho para longe prometido mas dado; não a amigos ça, quando os crentes podem ver Uma referência mais parece-
Dele, com olhar passageiro e infiel, mas a inimigos. Dado sem condição, além do material, que os cerca por ria ser relevante e calculada para tra-
para outros por ajuda e espera, e amo sem reserva, sem retribuição. Ele todos os lados, e podem estar alivia- zer a verdadeira alegria e segurança
as alegrias terrenas e busco satisfa- mesmo desconhecido e não amado, o dos com esperança em situações mais para todo coração cristão verdadeiro:
ções terrenas o amor do Senhor é até Seu presente não buscou e não pediu, escuras, menos prometedoras. Então “Porque Deus não nos deu o espírito
para mim'. E logo O ouça dizendo no deu a Sua vida para nós; a mais do no verso 19 Paulo fala “dos sinais e de temor, mas de poder e de amor e de
verso seguinte: “Por isso a comprei que real generosidade, o maior pre- prodígios na virtude do Espírito de moderação” (2Tm 1:7). Que maravi-
para mim”, inclinando-se para fazer sente que a Deidade poderia legar. Deus; de maneira que desde lhoso grupo de companheiros, e quão
isso em Seu indizível amor, não com a Oh, a grandeza do amor: “Eu dou a Jerusalém, e arredores até Ilírico, descritivo do poder e ainda da regula-
prata, mas com o sangue precioso de Minha vida pelas ovelhas”. E nós a tenho pregado o Evangelho de Jesus ridade amorosa e graciosa do Espírito
Cristo. Então, tendo assim nos ama- quem Ele a deu a retemos, e hesita- Cristo”. A exposição do poder está Santo. Esse é o poder que você e eu
do, nos resgatado, e nos comprado mos em dar a nossa vida, nem mesmo aqui novamente visto para dirigir temos de conhecer em toda a sua ple-
com um preço de fato, Ele diz, ainda por Ele (Ele não nos pediu para fazer todos os pensamentos a um canal, a nitude, para que também possamos
sob a mesma figura: “Tu habitarás isso), mas para Ele. Mas isso é passa- glória de Cristo e a proclamação da ser poderosos no testemunho, e ver,
comigo muitos dias”. do, e Ele perdoou ternamente o desa- Sua graça salvadora. em qualquer campo no qual é o Seu
Isso é tanto um manda- mor, a ingrata reserva, e aceitou gra- Em 1 Coríntios 2:4-5 Paulo prazer trabalhar, milagres que
mento como uma promessa. Mas a ciosamente o pobre pequeno sussur- avalia a sua própria pregação como redundarão em Sua glória, e somente
própria promessa contém a nossa infi- ro e poeira passageira do pó que foi “não constituída de palavras persua- Sua por toda a eternidade.
delidade passada e a necessidade de tudo o que tínhamos para oferecer. E sivas de sabedoria humana, mas em
que até a nossa própria parte seja agora a Sua morte preciosa e a Sua demonstração de Espírito e poder, Do livro: 'A Bíblia e a Vida Cheia do
empreendida pelo sempre paciente vida gloriosa são todas “para ti”. para que a vossa fé não se apóie em Espírito' (The Bible and the Spirit-
Senhor. Ele mesmo tem que garantir sabedoria dos homens mas no poder filled Life).
a nossa fidelidade porque não há 2. A Sua Eternidade é “para de Deus”, seguramente o único obje-
nenhuma outra esperança em nossa ti”. Tudo o que podemos pedir para tivo digno da pregação.
16 5
cidade de Jerusalém, até que do alto no ar. Também nunca devemos nos Ele tomar são dias e momentos - o mulante estrutura suspensa por seus
sejais revestidos de poder”. O poder e esquecer de que Ele que é o poder de pequeno período de tempo dado a músculos rasgados e nervos expos-
a autoridade estão entretecidos. A Deus, só nos autorizará para aquela nós, e deste só o presente em feito e o tos; literalmente levantadas em bên-
autoridade do nosso testemunho é tarefa que Deus já planejou para nós. futuro em vontade. Quanto ao passa- ção final. Mãos consagradas, sacer-
atestada pela autorização do Espírito. Isto nos leva naturalmente do, já que não o demos a Ele, é tarde dotais; mãos enchidas (Ex 28:41,
Não temos nenhum direito em abso- ao livro de Atos dos Apóstolos. Atos demais; nunca o poderemos dar ago- 29:9), cheias finalmente com Seu
luto para tentar conduzir o nosso tes- 1:8 reitera a promessa e contém a ra. Mas o Seu passado foi dado a nós. grande oferecimento, e agora com os
temunho sem essa autorização. O ordem de Lucas 24:49: “Mas recebe- Muito antes nas profundidades ofus- dons e bênçãos “para ti”. Mãos sensí-
doutor A.T.Pierson, tratando com reis o poder do Espírito Santo, que há cadas da eternidade passada, “ou veis, tocando e curando, levantando e
este aspecto do nosso assunto diz: 'Re- de vir sobre vós; e ser-me-eis teste- desde que a terra e o mundo foram fei- guiando com o mais delicado cuida-
cebemos o Espírito Santo, e Ele dá, ou munhas, tanto em Jerusalém como e tos”, Sua existência divina no seio do do. Mãos fortes, sustentando e defen-
melhor se torna em nós o poder, e até em toda a Judéia e Samaria, a até os Seu Pai era toda “para ti”, propondo e dendo. Mãos abertas, cheias de dese-
este poder deixará de ser exercido no confins da terra”. O propósito do planejando “para ti”, recebendo e jo bom e satisfatório (Sl 104:28 e
momento que nos tornamos inde- poder trazido pelo Espírito interior mantendo a promessa da vida eterna 145:16). Mãos fiéis, restringindo e
pendentes ou seguros em nós mes- foi de ser testemunha. A escuridão do “para ti.” segurando. “Sua mão esquerda está
mos. A única esperança para o crente coração humano só pode ser penetra- Então os trinta e três anos sob a minha cabeça, e a Sua mão dire-
ou para a Igreja do poder na oração da e clareada pelo poder do Espírito. entre pecadores; pensamos bastante ita me abraça”.
ou pregação, ou de viver para Deus ou Evidências, argumentos, persuasão, nos dias e noites lentamente cansati-
de trabalhar com Deus, é encontrada e até a pregação não são de nenhum vos, nas horas com passos pesados, 4. Os Seus Pés são “para ti”.
na habitação interior perpétua e na proveito possível sem ele. O testemu- nos minutos que nunca se apressam, Eles estiveram muito cansados mui-
obra interior do Espírito'. nho do cristão não é apenas o de ser os quais compuseram aqueles trinta e tas vezes, finalmente foram feridos e
Comentando Romanos que 6:13, o fiel, mas é também o de frutificar, e três anos de prova e humilhação? sangraram. Eles fizeram pegadas cla-
Bispo Moule escreve: 'Paulo real- isso é garantido por uma busca pesso- Todos nós sabemos quão lentamente ras quando Ele andou fazendo o bem,
mente roga que os crentes se rendam al, e consideração, da capacitação do o tempo passa quando o sofrimento e e quando se aproximou de Jerusalém
a Deus o Espírito Santo quanto a um Espírito Santo. a tristeza estão por perto, e não há para sofrer; e esses passos abençoa-
poder e presença que já habita em rea- Nos primeiros versos de Atos nenhuma razão para supor que o dos da Sua santíssima vida, tanto
lidade viva dentro deles, mas espera, 3 um milagre notável ocorreu e no nosso Mestre ficou isento desta parte como substituição quanto como
de certo modo, pelas boas-vindas da verso 12 lemos: “E então Pedro disse da nossa fraqueza. exemplo, foram “para ti”. O nosso
alma para ir adiante desde de dentro isto ao povo: 'Varões israelitas, por Então o Seu presente é lugar de espera e aprendizagem, de
e tomar a posse total de todo o círculo que vos maravilhais disto? Ou, por “para ti”. Mesmo agora Ele “vive para descanso e amor, é aos Seus pés. E
e âmbito da vida. Não é nenhum con- que olhais tanto para nós, como se fazer intercessão”; agora mesmo Ele ainda aqueles pés abençoados são e
vite para um entusiasmo espasmódi- pelo nosso próprio poder ou santida- pensa em nós; agora mesmo Ele sabe serão “para ti”, até que Ele venha
co ou tempestuoso. É um chamamen- de fizéssemos anda este homem?'” sobre nós, Ele cuida, Ele ama. novamente para nos receber para Si,
to para deixar que a água da fonte de Em nossos dias há em alguns círculos Então, pense apenas que a até e quando a palavra for cumprida:
Deus jorre neles, em seus propósitos, muita conversa sobre curas e poderes Sua eternidade inteira será “para ti”. “Eles andarão Comigo vestidos de
afetos, obras e vontades, calmamente miraculosos, mas há também muitos Milhões de eras de revelação de todo branco”.
e seguramente em direção ao seu tristes fracassos. O sensacionalismo é O seu amor. Pense nisso! Podemos
nível abençoado'. Vamos estar bas- sempre perigoso e o assim chamado alguma vez hesitar em dar todas as 5. Os Seus Lábios são “para
tante claros aqui, a obra de Deus só milagre, que precisa de anúncio nossas pobres poucas horas a Seu ser- ti”. É muitas vezes útil ler seqüencial-
pode ser feita pelo poder do Seu humano para trazê-lo ao aviso públi- viço? mente um ou vários dos Evangelhos
Espírito, e como indivíduos temos de co, é normalmente falsificação. Pedro com um pensamento especial em
tratar muito estreitamente com Ele estava preocupado em que as pessoas 3. As Suas Mãos são “para nossa mente, de ver tantos encargos
para nos assegurar de que estamos não entendessem mal o que tinha ti”. Mãos literais; literalmente perfu- neles. Quando lemos do princípio ao
ligados a Ele, a fonte de todo obra efi- acontecido, e ansioso por ver que radas, quando todo o peso da Sua tre- fim um com este pensamento: “Os
ciente, e não estamos apenas batendo toda a glória fosse dada a Ele, que sozi-
6 15
seus lábios são para mim”, se maravi- uma olhada em fé e pense na eterni- poder pertence a Deus” (Sl 62:11), e recebe a garantia: “Descerá sobre ti o
lhando, verso por verso, na graça que dade fluindo e fluindo para além da só pode ser exercido por nós quando Espírito Santo e o poder do Altíssimo
foi derramada neles e nas palavras mais poderosa varredura da imagina- conhecemos como uma realidade te cobrirá com a Sua sombra, pelo que
graciosas que vieram deles, se mara- ção, e perceba que todas “as Suas algo sobre a nossa fraqueza. também o Santo, que de ti há de nas-
vilhando cada vez mais na força cumu- riquezas na glória” e “as riquezas da Finalmente nos é dado um vislumbre cer, será chamado Filho do Deus”
lativa e riqueza infinita de brandura, Sua glória” são e serão “para ti”. Em desse princípio em operação da (1:34-35). O próprio Deus se inclinou
poder, sabedoria e amor que fluem vista disso, vamos nos preocupar em forma pela qual o próprio Senhor para operar em uma estrutura huma-
deles, não podemos se não desejar reservar para nós algo que a ferrugem Jesus Cristo deliberadamente colo- na o poderoso milagre da
que os nossos lábios e todo o fruto corrompe? cou de lado o Seu próprio poder como Encarnação. A prontidão humilde
deles foram inteiramente para Ele. Deus, e confiou apenas na força do para a Sua vontade foi a parte de
“Para ti” eles foram abertos em bên- 7. Os Seus tesouros da sabe- Pai: “Porque ainda que foi crucificado Maria, o poder foi de Deus. Isso é sem-
ção; “para ti” eles foram fechados doria e do conhecimento são “para por fraqueza, vive contudo pelo pre assim em todo o Seu tratamento
quando Ele foi conduzido como um ti”. Em primeiro lugar, usados a poder de Deus” (13:4). conosco.
cordeiro para o matadouro. E seja nosso favor e benefício. Por que Ele Agora podemos ir àqueles Em Lucas 4:14 lemos como,
ensinando ou avisando, consolando gastou tal imensurável força da lugares onde o poder está associado quando o Senhor Jesus tinha enfren-
ou estimulando, dando mandamen- mente por um mundo que deve ser diretamente com o Espírito Santo de tado e vencido o Tentador no deserto,
tos, em cujo cuidado há uma grande destruido, mas que Ele o ajustaria per- Deus. O Evangelho de Lucas contém “voltou no poder do Espírito para a
recompensa, ou promessas que exce- feitamente para ser, não o lar, mas a uma ou duas passagens interessan- Galiléia, e a Sua fama correu por
dem tudo que pedimos ou pensamos escola d0s Seus filhos? A infinidade tes. Em Lucas 1:15 a Zacharias é dito todas as terras em derredor”. O
todo o fruto precioso dos Seus lábios de Sua capacidade é tal que os mais que João “será cheio do Espírito Espírito de Deus, que tinha vindo
é “para ti”, verdadeiramente e real- poderosos intelectos achariam uma Santo, já desde o ventre da sua mãe”, sobre Ele em Seu batismo, O capaci-
mente destinado “para ti”. vida demasiada curta para penetrar e quando lemos mais nos é mostrado tou em Sua hora de conflito amargo, e
um pouquinho em uns poucos segre- a forma peculiar pela qual este enchi- então O trouxe de volta em grande tri-
6. A Sua Riqueza é “para ti”. dos de uma pequena área da Sua mento é para moldar o seu caminho: unfo para o meio do povo, para que a
“Embora fosse rico, contudo por obra. Muitas pequenas coisas em “E irá adiante Dele no espírito e poder grande necessidade deles pudesse ser
nossa causa se fez pobre, para que nossa vida revelam a mesma mente de Elias, para converter os corações satisfeita pelo Seu poder. No verso 36
pela Sua pobreza pudéssemos ser que ajustou uma perfeita proporção dos pais aos filhos, e os rebeldes à encontramos esse comentário: “E
ricos”. Sim, “pela Sua pobreza” as da inclinação da flor do galanto, com sabedoria dos justos, com o fim de veio espanto sobre todos, e falavam
riquezas insondáveis de Cristo são a massa do globo e a força da gravida- preparar ao Senhor um povo bem dis- entre si uns e outros, dizendo: 'Que
“para ti”. As sete riquezas são menci- de. Somos agradecidos pelo pensa- posto” (1:17). Os termos da comissão palavra é essa que até aos espíritos
onadas, e elas não são nenhum gran- mento e sabedoria infinitos que o de João são claros e ele deve ser equi- imundos manda com autoridade e
de tesouro de moedas não cunhadas nosso Senhor gastou por nós e a pado com o poder para essa obra, que poder, e eles saem'”. Novamente isso
ou reserva lacrada, mas todas elas já nossa criação, preservação e reden- só é cumprida na presença do foi poder visto em ação e o povo que
prontas e cunhadas para o nosso uso ção? Espírito Santo, cujo propósito é de reconhece a sua realidade, se maravi-
e estampadas com a Sua própria ima- Em segundo lugar, Ele diz: abrir mão da sua vida para que a von- lhou.
gem e subscrição, e derramadas gra- “Tudo o que tenho é teu”. Ele não tade de Deus possa ser feita. Fora do A referência final a ser trata-
tuitamente na mão da fé. A mera lista retém nada, não restringe nada aos escopo da vontade de Deus não pode da neste Evangelho é Lucas 24:49. O
é maravilhosa. Riquezas de bondade, Seus filhos, e o que não podemos rece- haver nenhuma questão de poder. Senhor Jesus Cristo definiu explicita-
riquezas de paciência e longânime, ber agora Ele o está guardando para Então há um verso encanta- mente aos Seus discípulos a comissão
riquezas tanto de sabedoria como de nós. Ele nos dá “as riquezas escondi- dor neste mesmo capítulo que não deles. Eles devem ser testemunhas da
conhecimento, riquezas de miseri- das nos lugares secretos” agora, mas deve ser omitido. Quando Gabriel diz Sua morte e ressurreição, e procla-
córdia, riquezas excessivas de graça, mais tarde Ele nos dará mais, e o inte- a Maria que ela deveria ser a mãe do mar em Seu Nome o oferecimento do
e riquezas de glória. E a Sua própria lecto glorificado será cheio constan- Redentor, Maria pergunta com admi- perdão para o arrependido. Então Ele
Palavra diz: “Todas são suas”. Dê temente com os Seus tesouros de ração: “Como se fará isto, visto que diz: “E eis que sobre vós envio a pro-
não conheço varão?”; sobre a qual ela messa de Meu Pai; ficai, porém, na
14 7
realmente que os Seus mandamentos Espírito Santo seja com todos vós” sabedoria e conhecimento. Mas o inte- ção”, disse Jó (Jó 36:5), e esse cora-
não são penosos e encontramos que o (2Co 13:14). lecto santificado será, deverá ser ção poderoso e sensível é “para ti”. Se
Seu jugo é suave e o Seu fardo é leve. usado para Ele, e somente para Ele, Ele tivesse apenas estendido a Sua
“A graça do Senhor Jesus Cristo, e o Do livro: 'Comunhão Com Deus' agora. mão para nos salvar da destruição a
amor de Deus, e a comunhão do (Communion with God). vista, e tivesse dito: “A minha mão é
8. A Sua vontade é “para ti”. para ti”, como poderíamos louvado-
Pense primeiro na infinita força Lo o suficiente? Mas o que dizer da
O PODER DO ESPÍRITO dessa vontade; a primeira grande lei e condescendência inexprimivelmente
J.C.Metcalfe a primeira grande força do universo, maravilhosa que diz: “Tu arrebataste
'A nossa força espiritual será praticamente proporcional à ausência da auto a qual tem sustentado sozinha toda (à margem, 'levaste embora') o meu
dependência e da autoconfiança. Quando somos fracos em nós, não outra lei e toda outra força, e à qual coração, minha irmã, minha esposa”.
falharemos se nos aplicarmos à fonte certa para nos ajudar, para sermos todas são subordinadas. “Ele opera A própria fonte da Sua vida divina,
encontrados fortes no Senhor' Thomas Upham. todas as coisas segundo o conselho da luz e amor, o próprio centro do Seu
Sua própria vontade”. “Ele atua ser, é dado aos Seus amados, que não
A palavra grega dunamis, ções, para a iluminação do conheci- segundo a Sua vontade no exército do estão apenas “marcados como um
que é usada em conexão íntima com a mento da glória de Deus na face de céu, e entre os habitantes da terra”. selo sobre o Seu coração”, mas toma-
obra do Espírito Santo de Deus em e Jesus Cristo. Temos, porém este Então pense nos mistérios infinitos dos em Seu coração, para que a nossa
através do Seu povo, significa 'a capa- tesouro em vasos de barro, para que a dessa vontade. Por eras e gerações as vida esteja escondida ali, e habitamos
cidade natural, o poder inerente, a excelência do poder seja de Deus, e hostes do céu olham surpresas as ali no próprio centro de toda a segu-
habilidade de executar algo, não sim- não de nós” (4:6-7). suas concedidas revelações e os seus rança, poder, amor e glória. O que
plesmente poder capaz de ação, mas Todo o poder é inerente a elevados desenvolvimentos, e ainda será a revelação daquele dia, confor-
poder em ação'. Deus, e é quando Ele é resguardado estão esperando, olhando e se surpre- me o Senhor Jesus promete: “Sabere-
Na segunda epístola aos no coração humano, que é dada a endendo. is que estou em Meu Pai e tu estas em
Coríntios ela é usada em inúmeras capacitação para viver como um cris- Pense nessa vontade como Mim”? Pois Ele sugere que ainda não
ocasiões. Na primeira epístola o tão para a Sua glória. Depois, falando estando sempre e completamente ao o conhecemos, e que o nosso conheci-
poder é atribuído à “pregação da do obreiro cristão, o apóstolo menci- nosso lado, sempre operando por mento presente dessa habitação Nele
Cruz” (1:18). Cristo é mencionado ona como parte do seu equipamento: nós, em nós, e conosco, se apenas a não é conhecimento em absoluto com-
como “o poder de Deus” (1:24) e depo- “A palavra da verdade, pelo poder de deixarmos. Pense nela como o sem- parado com o que Ele irá nos mostrar
is nos é dito que “o Reino de Deus não Deus, pela armas da justiça à direita e pre e único sinônimo do amor infini- dele. Como podemos apartar Dele
é em palavras, mas em poder” (4:20). à esquerda” (6:7). A colocação do tamente sábio e todo-poderoso; algum canto do nosso coração?
A frase “o poder do nosso Senhor poder entre a verdade e a justiça é pense nele como empreendendo tudo
Jesus Cristo”, é usada no capítulo seguramente significativa, esses três por nós, desde a grande obra da nossa 10. O Seu Amor é “para ti”.
seguinte (5:4). O poder é depois atri- não podem ser separados. A seguir salvação eterna até os detalhes Não um amor passivo, possível, mas
buído a Deus (6:14). Finalmente Paulo nos dá um vislumbre em sua momentâneos de orientação e provi- uma inundação, um derramamento
lemos do poder com relação à ressur- própria experiência, e depois de nos são, e não sentiremos a mais comple- do amor verdadeiro, incandescente e
reição dos mortos (15:43 - também dizer do seu “espinho na carne” e a ta vergonha e auto-aversão por ter- pessoal do Seu coração poderoso e
Fp 3:10). Aqui está o poder em ação, sua intercessão sincera para a sua reti- mos alguma vez hesitado por um ins- sensível. Amor, não como um atribu-
inerente a Deus e visto em todas as rada, escreve: “E Ele disse-me: 'A tante em abandonar a nossa vontade to, uma qualidade, uma força latente,
obras do Seu Reino. Ele é o Todo pode- Minha graça te basta, porque o Meu muito pequena, fraca e cega, para ser, mas atuante, que se move, que alcan-
roso, e o poder absoluto é um dos poder se aperfeiçoa na fraqueza. De não esmagado, nem mesmo dobrado, ça, toca e vislumbra o poder. O amor,
Seus atributos. boa vontade, pois, me gloriarei na mas harmonizado com a Sua gloriosa não uma estrela fria, bela e distante,
Na segunda epístola Paulo minha fraqueza, para que em mim e perfeita vontade? mas uma luz solar que vem e nos
diz da vida cristã: “Pois Deus, que habite o poder de Cristo” (12:9). A envolve, nos fazendo aquecidos, con-
disse que das trevas resplandecesse a lição prática, que sempre deve ser 9. O Seu Coração é “para ti”. tentes, fortes, brilhantes e frutíferos.
luz, é quem brilhou em nossos cora- aprendida sobre o 'poder' é que “o “Eis que... Ele é poderoso... no cora- O Seu amor! Que tipo de
8 13
amor é esse? O que deve ser citado Cristo, “o qual levou os nossos peca- não é tão excessivamente pecamino- suas táticas àquele que ele está ata-
para comprová-lo ou descrevê-lo? dos em seu próprio corpo no madei- so se Ele rapidamente restaurar o cando e atormenta as almas sensíveis
Primeiro a Bíblia toda com os seus ro”; “este mesmo Jesus”, “que não gozo da nossa salvação (Sl 51:12). procurando mantê-las em constante
mistérios e maravilhas da redenção, tendo visto, vós O amais”; o Filho de Pode até ser possível que confesse- condenação (1Jo 3:21-22).
então o livro todo da providência e o Deus, e o Homem de Dores; o meu mos o nosso fracasso com a tristeza A tentação não é pecado.
volume todo da criação. Então acres- Salvador, o meu Amigo, o meu da perda do gozo, e não com a tristeza Alguém utilmente definiu a verdade-
cente a esses os registros desconheci- Mestre, o meu Rei, o meu Sacerdote, pela Sua dor. Ele precisa ensinar aos ira transgressão como o 'sim' da von-
dos da eternidade passada e a glória o meu Senhor e o meu Deus, e Ele diz: Seus filhos que coisa pecaminosa é o tade à tentação. Se a vontade imedia-
desconhecida da eternidade por vir, e “Eu também sou para ti!” Que Eu sou! pecado, e fazê-los entender quanto tamente rejeitar qualquer má suges-
então deixe a imensurável citação ser Que poder e doçura sentimos nisso, Ele é ofendido (Ef 4:30), muito embo- tão o tentador foi frustrado em seu
cantada “por anjos e arcanjos e toda a tão diferentes de qualquer eu huma- ra o sangue precioso nos limpe, e de ataque, embora até então esteja
companhia do céu”, e ainda esse no, pois toda a Sua Divindade e toda a estarmos novamente em comunhão muito seguro para buscar de imedia-
amor será indizível, ainda será “o Sua humanidade estão concentradas com Ele (ver Mq 7:7-9). to que o Espírito Santo aplique o san-
amor de Cristo que excede todo nisso, e tudo é “para ti”! gue de Cristo, tão delicada é a comu-
conhecimento”. Contudo, ele é “para E não somente "tudo", mas 7. Devemos andar em obe- nhão com Deus.
ti”. "sempre" é para ti. A Sua imutabilida- diência direta á luz. É da maior importância
de é o selo sobre todo atributo, Ele Se devermos andar em que aprendamos a viver na vontade,
11. Ele mesmo é “para ti”. será “este mesmo Jesus” para sem- comunhão com o Senhor, é razoável e não no campo dos nossos 'senti-
“Cristo nos amou, e deu a Si mesmo pre. Como a mente mortal pode esti- que Ele deva esperar que nós obede- mentos'. A vontade é o 'ego', a verda-
por nós”. “O Filho de Deus... amou- mar essa enorme promessa? Como o çamos a toda a luz que Ele nos dá, e deira pessoa, e é através do poder cen-
me e deu-se por mim”. Sim, Ele mes- coração mortal pode conceber o que podemos tomar Dele o espírito de obe- tral da vontade que Deus nos contro-
mo. Qual é o tesouro verdadeiro e cen- está envolvido nessas palavras, “Eu diência para nos capacitar a obedecer la.
tral da Noiva? O que inspira a emoção também sou para ti”? (Ez 36:27). “Vós sois meus amigos, se Finalmente, não vamos
mais profunda, mais brilhante, mais Um vislumbre da sua pleni- fizerdes o que vos mando”, Ele disse desonrar ao nosso Senhor pensado
doce de amor e louvor? Não são os pre- tude e glória e sentimos que daqui em aos Seus discípulos, e a amizade com que toda coisa desagradável deve ser
sentes inestimáveis do Noivo, não é o diante deve ser, deverá ser, e pela Sua Jesus deve significar que nos alegra- da Sua vontade. Se estivermos real-
manto da Sua resplendente justiça, graça será o nosso clamor leal e since- mos em cumprir cada desejo Dele. mente rendidos a Ele, procurando
não é o dote das insondáveis rique- ro - 'Toma-me, e eu serei sempre, só, Andando em obediência no fazer a Sua vontade e andando com
zas, não é a magnificência do lar no todo para Ti'. que é do nosso conhecimento pode- Ele em comunhão e obediência tanto
palácio ao qual Ele a está levando, mos certamente confiar no fiel quanto conhecemos, Ele não disse:
não é a glória que ela compartilhará Do livro: 'Guardado para o Uso do Senhor para nos parar no momento “É Deus que opera em vós tanto o que-
com Ele, mas ELE MESMO! Jesus Mestre' (Kept for the Master´s Use). em que Ele nos vê quase dar um passo rer como o efetuar” (Fp 2:13). “Porei
incorreto (Is 30:21). É melhor nunca as minhas leis em seus corações, e
agir quando em qualquer condição lhes escreverei em suas mentes” (Hb
COMUNHÃO COM DEUS agitada ou apressada da mente, por 10:16).
Mrs Jessie Penn-Lewis isso, temos de cultivar a tranqüilida- Contanto que em nossa
de de espírito e a consciência da pre- vontade estejamos firmemente
Como manter uma comu- Há muito que o bebê tem sença do Espírito do nosso invisível intencionados a obedecer a Ele, e con-
nhão ininterrupta com Deus é a gran- de aprender quando cresce, mas uma Amigo. fiamos a Ele cada momento para nos
de pergunta em muitos corações, pois coisa antes de todas as demais ele impedir da auto-busca e auto-
a nova vida espiritual, dada a nós deve fazer, deve respirar. Assim é 8. Devemos nos lembrar indulgência em todas as formas,
quando recebemos o Senhor Jesus com os filhos do Senhor, eles têm que a tentação não é pecado. podemos confiar Nele “para inclinar
(Jo 1:12), só pode ser sustentada pela muito para aprender e Ele tem muito O adversário faz disso o seu o nosso coração para guardar a Sua
comunhão constante com Deus que é para fazer no treinamento deles, mas negócio para cortar a comunicação lei”.
a sua fonte. eles também devem respirar e respi- entre a alma e o Senhor. Ele ajusta as Assim comprovaremos
12 9
te a Deus quando conscientes do fra- cair. rar a nova vida dia após dia em comu- tos na morte de Cristo. O passado foi
casso. De fato, a batalha se volta mais Não devemos esperar cair nhão com Ele. Eles devem aprender apagado, o pecador perdoado foi con-
sobre este ponto, pois assim que muitas vezes por causa do mesmo como viver nessa viva de união e siderado crucificado com o Senhor
vamos somos salvos no próprio ir. O pecado, pois o Senhor vivo (Hb 7:25) comunicação com Ele. crucificado, daqui por diante juntado
diabo, a nossa consciência, a nossa é capaz de nos guardar de tropeçar Comunhão: O dicionário a Ele, compartilha da Sua vida. Isto é
vergonha e o nosso desgosto, tudo (Jd 24). Uma quebra na comunhão dá o significado dessa palavra como de fato salvação. “Salvo por compar-
combina para nos manter longe. mostra que a alma está fora do poder 'conversação, intercâmbio de pensa- tilhar da Sua vida” (Rm 5:10,
Temos um sentimento de que deve- guardador de Deus, e quando ela foi mento', e descreve a comunhão como Conybeare).
ríamos primeiro ser 'miseráveis' para com o Senhor para a restauração o ato de 'consultar, ou falar com Para que esta salvação glo-
durante algumas horas. Isso parece deve se esperar diante Dele para outro'. Isto é o que a comunhão com o riosa seja realizada em toda a profun-
tão presunçoso, um 'fazer luz do peca- saber a causa da sua transgressão, Deus realmente significa, uma 'con- didade do seu significado, é necessá-
do', ousar correr para Deus imediata- provavelmente algum passo fora da sulta' incessante a Ele; uma conver- rio que nos rendamos inteiramente a
mente e, contudo, se nós retardar- vontade de Deus, pois somente no sação abençoada sobre todos os pro- Deus (Rm 6:13). Como podemos ser
mos, sabemos que uma queda é ape- caminho da Sua vontade Deus se com- blemas e dificuldades que nos vêm libertados da escravidão do ego e do
nas a precursora de muitas. O pecado promete a guardar. em nossa peregrinação por este pecado, se retivermos alguma coisa
será a mesma coisa horrível e pior Está escrito: “Se andarmos mundo mau de hoje. para o ego? Como o Senhor Jesus
daqui a três horas. O caminho da vitó- na luz, como Ele está na luz... o san- O profeta Amós escreveu: pode viver em nós e manifestar a Sua
ria na hora da derrota é se levantar gue de Jesus Cristo Seu Filho nos “Podem dois caminhar juntos a própria vida em nós, se não damos o
imediatamente e ir ao Pai, dizendo: limpa de todo o pecado” (1Jo 1:7). À menos que combinem?” (à margem - trono inteiramente a Ele?
“Pai, pequei”, sabendo que está escri- parte da confissão definida quando 'marquem um encontro' Am 3:3). A nossa vontade é tudo o
to: “Eu disse depois que ela fez todas estamos conscientes do fracasso defi- Deus marca um encontro para se reu- que realmente temos de dar para o
essas coisas 'Volte para Mim... só... nido precisamos da aplicação contí- nir com o pecador na Cruz do nosso querido Senhor. Ele faz toda a
reconheça'” (Jr 3:7 e 13). nua do sangue precioso para manter Calvário, e a conversa deve começar obra se nós apenas O deixamos ter o
É da confissão franca e ime- a comunhão limpa com o Deus (1Pe lá. Por natureza estamos em inimiza- direito absoluto da direção. Não
diata a Deus que o diabo procura nos 1:2) e podemos contar com isso se de com Deus, mas Deus estava em podemos nem nos salvar nem nos
guardar, e como não conhecemos andarmos na luz. Isso está explicado Cristo reconciliando o mundo com livrar dos nossos pecados, nem do
bem o nosso Pai nos primeiros dias, em João 3:21: “Quem pratica a verda- Ele mesmo, e a paz foi feita pelo san- ego de forma alguma. Ele nos remiu
muitas vezes ele tem sucesso e fica- de vem para a luz, para que as suas gue na Cruz de Jesus (Cl 1:20). Assim na Cruz do Calvário e fará a obra em
mos afastados de Deus até em amar- obras sejam manifestas porque são tudo está claro do lado de Deus e Ele nós se dermos a Ele o controle total.
ga tristeza somos conduzidos para feitas em Deus” (Ver também Ef lança um apelo aos Seus inimigos e Ele simplesmente nos pede decisiva-
trás. O desânimo e o lamento só 5:13). marca um encontro para reunir-se mente que nos coloquemos do lado
aumentam o seu pecado, levante-se e O sangue de Jesus limpa com eles no Calvário, o lugar da Dele contra tudo em nós e em nossa
volte para o seu Pai, advogando o san- (continua a limpar) se incessante- reconciliação. vida das quais Ele deve nos colocar
gue precioso, pois “quando ainda esta- mente vivermos sob o holofote de É aqui, à vista deste sacrifí- em liberdade (2Co 6:14-18).
va longe, o seu pai o viu, e se moveu de Deus, desejando sinceramente que cio maravilhoso do Filho de Deus Quando rendemos a Ele
íntima compaixão, e, correndo, lan- Ele teste (1Ts 2:4) a nossa vida, já que (Hb. 9:26), que Ele nos traz para o todo o nosso ser, o Espírito Santo
çou-se ao pescoço e o beijou” (Lc toda a obra é feita por Ele, e Nele, acordo Consigo mesmo. No início nos toma posse, limpa o coração dos seus
15:20). para a Sua glória. são mostrados os nossos pecados pre- velhos desejos (At 15:9), e revela o
Devemos, contudo, nesse Quando pecamos contra o gados no madeiro com Seu Filho (1Pe Cristo vivo como o habitante das nos-
ponto, enfatizar que a transgressão Senhor, e nos aplicamos a Ele para o 2:24), mas a salvação inclui muito sas vidas rendidas, vivendo em nosso
constante e a restauração não são o perdão, devemos nos deixar humil- mais do que isso. Devemos ser trata- espírito pelo Seu Espírito, para que
objetivo de Deus para os Seus remi- demente em Sua mão para que Ele dos com anos de lutas e fracassos se possamos contar daqui por diante
dos. nos trate como achar apropriado. Ele ao mesmo tempo aprendemos, como com “a provisão do Espírito de
conhece o nosso caráter e para alguns os convertidos fizeram nos dias de Jesus” (Fp 1:19) para todas as nossas
6. Devemos esperar não de nós poderia parecer que o pecado Paulo, que nós mesmos fomos mor- necessidades.
10 11
O caminhar em feliz con- escutar o que Deus o Senhor lhe dirá Espírito Santo distribui a cada um trar algo acerca de outro lugar que
versação começou. O próprio Pai nos através dela. segundo a sua necessidade e capaci- você tenha errado, a Sua Palavra é cla-
ama, porque amamos Seu Filho (Jo Fale com o seu Pai sobre dade. Vamos procurar por Deus em ra: “confessai as vossas culpas uns
16:27), e Ele conversa com Seus ela, peça a Ele para revelar o seu sig- Sua Palavra, e não pelo conhecimen- aos outros” (Tg 5:16, ver também Mt
filhos, sussurrando: “Viverei neles e nificado. Enquanto você lê a Sua car- to sobre Ele, e Ele vai nos revelar a Si 5:23 e 18:15).
neles andarei” (2 Co 6:16). ta, responda a Ele dizendo que você mesmo cada vez mais. Ele nos ensi- Isto é sempre necessário
O ponto mais importante obedecerá assim que você souber nará como estudar a Sua Palavra, para não quebrar a comunhão. Uma
neste abençoado caminhar com como; você confiará Nele para cuidar para ganharmos o conhecimento consciência livre de ofensa para com
Jesus é que não deve haver nenhuma de você, guardá-lo durante o dia que exato dela, mas, principalmente, o o homem bem como para com Deus
brecha na comunhão. Depois do pri- está começando. Então derrame o que é realmente nosso é somente aqui- (At 24:16). Se nenhuma luz especial
meiro 'acordo' com Deus há muito desejo do seu coração diante Dele, o lo que somos capazes de assimilar e for dada, deixe todo o assunto com o
que aprender, e não devemos ser seu desejo profundo de conhecê-Lo viver na vida diária. seu Senhor, Ele promete que a “Sua
desencorajados ou acovardados se melhor e ser Seu filho obediente. glória (presença) será a tua recom-
alguma vez não entendermos como 3. Devemos aprender a pensa” (Is 58:8). Ele pode organizar e
andar com Ele fielmente. 2. Devemos nos alimentar viver momento a momento. endireitar tudo que está atrás de você
Vamos ver algumas condi- da comida celestial provida a nós na A comunhão com Deus se bem como as coisas tortas diante de
ções para a manutenção da comu- Palavra do Deus (Mt 4:4). parece muito com a respiração, só você. O passado e o futuro estão sob o
nhão. Há uma vasta diferença pode ser mantida apenas um Seu controle.
entre espiritualmente se alimentar momento de uma vez. Devemos recu-
1. Devemos cuidar para dar da Palavra do Deus (Jr 15:16) e estu- sar a olhara para trás ou para frente, 4. Devemos estar atentos
ao Senhor de fato os primeiros dá-la com o nosso intelecto. Muitos por mais que o inimigo possa nos ten- em não ter nenhuma brecha na comu-
momentos do dia para consultá-Lo gastam todo o seu tempo buscando tar assim fazê-lo. Vãs recordações do nhão.
sobre a nossa vida. entender todas as “coisas difíceis de passado e temores vagos do futuro Se estivermos de fato na
O Senhor precisa de tempo serem entendidas” (2Pe 3:16), ou ali- atormentarão as nossas mentes o bas- caminhada de Deus, encontraremos
para soprar a Sua vida em nós e falar mentando suas mentes curiosas com tante para quebrar a nossa comunhão o abençoado Espírito que nos faz
conosco sobre Seus propósitos para todos os problemas que podem com Deus. A mente não pode estar cada vez mais sensíveis a qualquer
nós como revelado em Sua Palavra. encontrar, para que as suas almas ocupada com dois assuntos ao brecha nesta Santa amizade. Quando
Deixe que a primeira meia hora do fiquem de fato exaustas em meio da mesmo tempo, por isso temos de con- estamos conscientes do fracasso real
dia, ou uma hora se isto puder ser obti- abundância. No horário da manhã fiar em nosso Senhor para nos guar- devemos voar imediatamente para o
do, seja uma real comunhão de cora- devemos aprender a tomar o nosso dar permanentemente, até mesmo Trono da Graça e nos lançar pela fé na
ção. café matinal espiritual (Jó 23:12). inconscientemente, enquanto damos presença do nosso Deus Pai (ver Hb
Vamos entrar em Sua pre- Lembre-se que o Espírito a nossa atenção completamente ao 10:19-20), estando seguro do acesso
sença e sentar aos pés de nosso Pai, Santo é o autor do Livro, portanto nosso dever na 'realização da próxi- por causa do sangue precioso de
nos aproximando Dele com coração antes que você o leia, reconheça a pre- ma coisa' (Cl 3:23). Jesus. Oh, entender mais e mais que
verdadeiro na plena certeza de fé, sença do Autor, fale com Ele e peça a Mas suponhamos que sai- viemos a Jesus o Mediador, e ao san-
pois podemos contar com o acesso Ele para abrir os seus olhos para ver bamos que erramos, não deveríamos gue da aspersão que fala eternamente
imediato através do sangue precioso coisas maravilhosas em Sua lei. concertá-lo? 'Comungar' significa por nós no céu (Hb 12:22-24);
de Jesus (Hb 10:19-20), tendo “ousa- Podemos pensar na Bíblia consultar-se com o Senhor. Faça isto somente o Seu sangue nos dá a entra-
dia para entrar no santo dos santos” como um depósito de comida arma- imediatamente. Dê todos os 'erros' da na presença do Pai, não a nossa
por Ele. zenada para os filhos de Deus, duran- reais e até os aparentes imediata- experiência, não a nossa obediência,
Tendo entrado na presença te toda a nossa peregrinação na terra, mente a Ele. Quando você expõe a sua nada, apenas o sangue precioso.
do Pai pela fé, abra a Palavra escrita, e e podemos conhecer a porção que o causa diante Dele, peça a Ele para lhe
peça ao seu Pai para falar-lhe através Deus proveu para a nossa refeição da mostrar alguma coisa que deseja que 5. Devemos tratar rapida-
dela. Volte à sua porção do dia e a leia, manhã pelas passagens que são cla- você faça, algum passo que você mente com o fracasso.
não tanto para estudá-la, quanto para ras e simples para nós, já que o tenha que retroceder. Se Ele lhe mos- Não é fácil ir imediatamen-
O Vencedor
Outubro 2009 a Janeiro 2010

A Revista "O Vencedor" Editora Restauração,


pode ser enviada para assim como as demais
qualquer lugar do correspondências.
mundo, a toda pessoa Operamos pela fé na
interessada, livre de provisão do nosso
quaisquer ônus. Senhor Jesus Cristo.

Se você tem algum Esta obra é uma


amigo que gostou da tradução fiel da "The
revista pedimos que Overcomer Magazine"
nos informe seu nome e com a devida
endereço para que autorização dos irmãos
possamos enviar-lhe responsáveis por sua
gratuitamente um edição na Inglaterra há
exemplar. quase cem anos.
O financiamento deste Dependemos da sua
ministério depende intercessão para que o
das doações dos trabalho de tradução,
leitores, e muito nos revisão, edição e
alegramos em saber publicação de "O
que alguns dos nossos Vencedor" seja dirigido
irmãos estão prontos e sustentado
para ajudar com exclusivamente pelo
alguma contribuição. Senhor.
As ofertas de amor A graça e a paz seja
devem ser enviadas com todos.
para o endereço da Amém

A GRAÇA E....

ENSINAMENTO BÍBLICO
PARA PROMOVER O
CRESCIMENTO ESPIRITUAL
O Vencedor
Versão em Português: Volume VI Número 2 Outubro 2009.
ALGUMAS PUBLICAÇÕES DA
Traduzida por João A.F.Barros. EDITORA RESTAURAÇÃO
Publicada pela Editora Restauração.
Editada por João Alfredo F. Barros.
Revista Quadrimestral - “O VENCEDOR”
Original em Inglês: Volume LXXXX Número 2 Julho 2009. Revista anual - “MENSAGENS DE BOAS NOVAS”
Fundada pela Sra. Jessie Penn-Lewis em 1909. Boletim Mensal - “O MENSAGEIRO DAS BOAS NOVAS”
Publicada por The Overcomer Literature Trust. Livretos - “RESTAURANDO A EXPRESSÃO DA UNIDADE DA IGREJA”
Editada por Michael Metcalfe. Volume I - “A CEIA DO SENHOR” - Partes 1 a 5
Livretos- “RESTAURANDO A EXPRESSÃO DA UNIDADE DA IGREJA”
Volume II - “O BATISMO” - Partes 1 a 3
Conteúdo: Livreto - “A SALVAÇÃO DA ALMA” - Watchman Nee
A GRAÇA E... Livreto - “A VERDADE ACERCA DO NATAL”
Página Livreto - “NÃO DEIXE A CONGREGAÇÃO” - J.Preston Eby
PORQUE O HOMEM NÃO TEM NENHUM BEM Livreto - “A QUE DEVEMOS SER LEAIS” - Willian MacDonald
EM SI MESMO, NEM NADA DO QUE POSSA SE GLORIAR Livreto - A VONTADE DE DEUS PARA A MULHER CRISTÔ
Thomas a Kempis ......................................................................... 1 Livreto - “DIVÓRCIO E RECASAMENTO” - Shawn Abgail
CARTAS DOS EDITORES .................................................................... 1 Livreto - “HÁ UM COMBATE A SER COMBATIDO” - J.C.Metcalfe
PELA GRAÇA ATRAVÉS DA FÉ Livreto - “A IDENTIDADE DO TESTEMUNHO DA IGREJA” - Gino
C.H. Spurgeon ........……….…...…...........…......….................... 2 Iafranceso V.
“TU ÉS O MEU AMOR” Livreto - “FORA DO ARRAIAL” - Hamilton Smith
John Bunyan ............................................…................................ 4 Livreto - “UMA NOVA VISÃO DA IGREJA COMO FAMÍLIA” - Frank Viola
OS CAMINHOS DE DEUS NA GRAÇA Livro - “SINAIS DE UMA IGREJA VIVA” - John Stott
Marcus Rainford ........................................................................... 5 Livro - “CRISTO A SOMA DE TODAS AS COISAS ESPIRITUAIS” -
GRAÇA ABUNDANTE Whatchman Nee
Alan Greenbank .................…....…............................................... 10 Livro - “A ORDEM DE DEUS” - Bruce Anstey
A GRAÇA DE DEUS Livro - “PEGADAS” - Stephen Kaung
A.W. Tozer .................................................................................... 12 Livro - “A CRUZ” - Stephen Kaung
A GRAÇA EM AÇÃO Livro - “EU EDIFICAREI MINHA IGREJA” - Stephen Kaung
Jessie Penn-Lewis ......................................................................... 15 Livro - “MEDITAÇÕES SOBRE O REINO” - Stephen Kaung
A GRAÇA Livro - “O REINO DE DEUS” - Stephen Kaung
J.C. Metcalfe ................................................................................. 17 Livro - “RECONSIDERANDO O ODRE” - Frank A. Viola
Livro - “CRISTIANISMO PAGÃO” - Frank Vola
Toda correspondência concernente a esta revista, Livro - “QUEM É A SUA COBERTURA” - Frank Viola
doações para custear a sua publicação, mudanças Livro - “CHAMADOS PARA A SANTIDADE” - Ruth Paxson
de endereço, etc., deve ser enviada para: Livro - “RIOS DE ÁGUAS VIVAS” - Ruth Paxson
Pregações em CD e VCD - “PREGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO”

Editora Restauração - Revista "O Vencedor”


Caixa Postal: 1945 Todas as publicações se encontram disponíveis na página da
Curitiba - Paraná - Brasil internet www.editorarestauracao.com.br ou poderão ser solicitadas
CEP 80.011-970 pelo endereço da Editora.
e-mail: ovencedor@editorarestauracao.com.br
24 1
que é uma figura maravilhosa do que pelos nossos, mas também pelos de PORQUE O HOMEM NÃO TEM NENHUM BEM EM SI
é viver uma vida conformada com a todo o mundo” (1 Jo 2:1-2). MESMO, NEM NADA DO QUE POSSA SE GLORIAR
graça de Deus. Observe o fato de que Aqui a nossa obrigação é Thomas a Kempis
“Deus é Luz” e então leia adiante sublinhada. Isso não é para propagar
vendo como os versos nos advertem a doutrina cristã, nem mesmo para “Senhor, que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do
contra qualquer reivindicação de per- fundar igrejas, mas para procurar homem, para que o visites?” (Sl 8:4).
feição, mas abrem então a grande pro- que “a graça de Deus que traz a salva-
visão da misericórdia de Deus. Então ção a todos” seja proclamada longe e
O que o homem merecia, Logo fica melhor, quando
veja o objetivo colocado diante de amplamente, e que o mundo tenha a
para que Tu o concedeste do Teu assim Ti agradares, e quando conce-
nós, que entramos no novo concerto oportunidade de conhecer “a graça
favor? deres estender a Tua mão auxiliado-
da graça de Deus: “Para que não do nosso de nosso Senhor Jesus
Senhor, não sou nada, não ra; porque somente Tu podes me auxi-
peque”. Certamente esse é o objetivo Cristo que, sendo rico, por amor de
posso fazer nada, não tenho nada que liar sem a ajuda humana, e assim for-
a ser seriamente perseguido e então vós se fez pobre; para que pela sua
seja bom em mim mesmo, mas em talecer-me para que o meu semblante
no caso de ficarmos desanimados pobreza enriquecêsseis” (2 Co 8:9).
todas as coisas estou cheio de deca- não esteja mais caído, mas o meu cora-
para um chamamento tão elevado Que privilégio nos é permitido de pro-
dência, e sempre me inclino para o ção esteja voltado apenas para Ti, e
lemos: “Se alguém pecar, temos um curarmos cooperar com Deus o
nada. A menos que Tu me ajudes, e esteja descansado e espere na Tua gra-
Advogado para com o Pai, Jesus Espírito Santo no Seu cumprimento
me instruas interiormente, fico com- ça, e se alegre no dom da nova conso-
Cristo, o justo. E ele é a propiciação em outros do propósito do Deus da
pletamente indiferente e pronto para lação.
pelos nossos pecados, e não somente Graça.
me despedaçar. Oh meu Deus, minha
Mas Tu, Senhor, és em Ti Verdade e minha Misericórdia, Oh
mesmo sempre O Mesmo, e perma- abençoada Trindade, somente a Ti
neces para sempre; sempre Bom, seja o louvor, a glória, o poder e a hon-
Justo e Santo; fazendo bem todas as ra, para todo sempre.
coisas, com justiça e santidade, e as
ordenando com sabedoria. Do livro: Of the Imitation of Christ
(Da Imitação de Cristo)

CARTAS DOS EDITORES


Meus Caros Amigos

Através de nosso Senhor Jesus “temos entrada pela fé a esta graça, na


qual estamos firmes.... E não somente isto, mas também nos gloriamos em
Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconcilia-
ção” (Rm 5:2,11).
Esta edição de 'O Vencedor' contempla os vários significados dessa
palavra maravilhosa: 'graça'. Este dom é nosso pela fé no Senhor Jesus Cristo e
somente por Ele. Através dessa graça estamos aptos para nos “alegrar na espe-
freegraf rança da glória de Deus” e não apenas isso, mas nos “alegrar em Deus através de
nosso Senhor Jesus Cristo”. Estamos aptos para nos alegrar não apenas no que
Free Editora e Gráfica Ltda. Ele é, não apenas no que Ele fez, mas em Deus pessoalmente, e em um relacio-
Rua Carlos de Laet, 4791 - Boqueirão namento vivo e profundo com Ele.
81.730-030 - Curitiba - PR
(41) 3287-3857 / 3286-8876
Oh que possamos entrar mais fundo, pela fé em nosso Senhor e
freegraf@brturbo.com Salvador, nessa graça na qual estamos, não apenas para ficar, mas para avançar
2 23
para um regozijo cada vez maior em nosso Deus e Pai através de Jesus Cristo o veio sobre eles o juízo do Deus. Para isto é, pela sua carne, e tendo um gran-
nosso Senhor. colocar de outra forma, parece que de sacerdote sobre a casa de Deus,
A graça do Senhor esteja com todo o povo de Deus. eles desprezaram a Sua graça, e deli- cheguemo-nos com verdadeiro cora-
Nele, beradamente seguiram seu próprio ção, em inteira certeza de fé, tendo os
Michael Metcalfe. caminho de desobediência. Eles corações purificados da má consciên-
colheram a recompensa do seu peca- cia, e o corpo lavado com água lim-
do. pa,”.
Amados irmãos, Quando de nossa parte
O Novo Concerto. entramos nesse novo concerto, nos é
Graça, paz e misericórdia de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo A epístola aos hebreus conta dito para cheguemos “a Jesus, o
sejam abundantes em sua vida. a história do novo concerto de Deus. Mediador de uma nova aliança, e ao
O apóstolo Paulo quase sempre iniciava as suas cartas com essa sauda- No capítulo oito encontramos o con- sangue da aspersão, que fala melhor
ção. Os cristãos hoje saúdam, na maioria das vezes, apenas com 'paz'. Mas o certo Mosaico colocado de lado e do que o de Abel. (Hb 12: 24).
Espírito Santo conduziu o apóstolo a saudar as igrejas primeiramente com a então, acerca do Senhor Jesus Cristo, Finalmente em Hebreus
graça, por quê? Creio firmemente que Ele está querendo nos mostrar que tudo o escritor diz: “Mas agora alcançou 13:20-21 uma responsabilidade é
na vida do crente provem e depende da graça de Deus. ele ministério tanto mais excelente, posta sobre nós. “Ora, o Deus de paz,
Se hoje todos nós podemos desfrutar da comunhão com Deus em quanto é mediador de uma melhor ali- que pelo sangue da aliança eterna tor-
nosso espírito é porque a Graça de Deus se fez carne e habitou entre nós. Nosso ança que está confirmada em melho- nou a trazer dos mortos a nosso
Deus é muito prático. Seu amor se manifesta de forma prática. De nada adian- res promessas.” (Hb 8:6.). Os termos Senhor Jesus Cristo, grande pastor
taria termos um Deus do céu que não nos acudisse na terra. Foi por isso que Ele desse novo concerto da graça são das ovelhas, vos aperfeiçoe em toda a
se fez homem, para nos alcançar em nossa fraqueza e impossibilidade. então estabelecidos nos versos 10-12 boa obra, para fazerdes a sua vonta-
A Graça de Deus se manifestou entre nós e hoje podemos desfrutar da nas palavras tomadas de Jeremias de, operando em vós o que perante
Sua presença em nós como Aquele que nos guia, nos protege e nos aperfeiçoa 31:31-34 que terminam na maravi- ele é agradável por Cristo Jesus, ao
até que o Seu propósito de sermos conformados à imagem do Filho Jesus Cristo lhosa promessa: “Porque serei mise- qual seja glória para todo o sempre.
se cumpra plenamente em nós. ricordioso para com suas iniqüida- Amém”.
Que a Graça que é a Pessoa maravilhosa do Senhor Jesus Cristo, pela des, E de seus pecados e de suas pre- A graça de Deus põe bastante
presença do Espírito Santo em cada um de nós, nos guie e nos ensine “até que varicações não me lembrarei mais.” definitivamente sobre nós a obriga-
todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a (Hb 8:12). A razão dessa promessa, e ção de nos submetermos a obra do
homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo”. Amém. que o sinal do favor gracioso de Deus Seu Espírito Santo dentro de nós,
se estendeu a nós, são claramente para que possamos viver de uma
João Alfredo colocados nas seguintes palavras: forma que seja agradável a Ele. Isto
“Porque Cristo não entrou num san- significará que outros serão capazes
tuário feito por mãos, figura do ver- de vê-Lo criar uma nova vida, seme-
PELA GRAÇA ATRAVÉS DA FÉ dadeiro, porém no mesmo céu, para lhante à de Cristo, em nosso cami-
C.H. Spurgeon agora comparecer por nós perante a nhar e testemunho diário. Isso não é
face de Deus” (Hb 9:24). Toda a nossa um ensinamento da perfeição sem
Porque Deus é gracioso, os al. Veja como o rio puro de águas
esperança descansa em nosso pecado. Nunca podemos ser perfeitos
pecadores são perdoados, converti- vivas procede do trono de Deus e do
Salvador crucificado e ressuscitado. até que “O vejamos como Ele é” e
dos, purificados e salvos. Não é por Cordeiro.
A primeira obrigação que o então seremos feitos plenamente “se-
causa de algo neles, ou daquilo que já Quão vasta é a graça de Deus!
novo concerto da graça põe sobre nós melhantes a Ele” (1 Jo 3:2), mas
possa estar neles, que são salvos, mas Quem pode medir a sua largura?
é visto nas palavras de Hebreus temos um concerto para guardar, e
por causa do amor ilimitado, da bon- Quem pode sondar a sua profundida-
10:19-22: “Tendo, pois, irmãos, ousa- por isso somos responsáveis.
dade, da piedade, da compaixão, da de? Assim como todo o resto dos atri-
dia para entrar no santuário, pelo san- Gostaria muito de sugerir
misericórdia e graça de Deus. butos divinos, ela é infinita. Deus é
gue de Jesus, pelo novo e vivo cami- concluindo que você leia cuidadosa-
Descanse um momento no mananci- cheio de amor, pois “Deus é amor”.
nho que ele nos consagrou, pelo véu, mente, e em oração 1 John 1:5 a 2:2
22 3
Pedro e João e informados de que será trazido aqui. Deus é cheio da bondade; da bondade verdadeira e sólida, conduzindo dire-
eram homens sem letras e indoutos, Em primeiro lugar Deus res- ilimitada e o amor se encontra na pró- to até Deus e vindo direto para baixo
se maravilharam; e tinham conheci- ponde o desejo do coração de Moisés pria essência da Divindade. É porque até nós, para que se torne um canal
mento de que eles haviam estado com expresso no capítulo 33:18: “Rogo-Te “a Sua misericórdia dura para sem- útil da misericórdia para a nossa
Jesus” (At 4:13). Neles mesmos eram que me mostres a Tua glória”. “Pas- pre” que não somos destruídos. alma.
homens muito comuns, mas a relação sando pois o Senhor perante a sua Porque as “Suas compaixões não Novamente lembro vocês
deles com a Graça encarnada de Deus face, clamou: Jeová, o Senhor, Deus falham” que os pecadores são condu- que a fé é só o canal ou aqueduto, e
não poderia ser negada, e ainda assim misericordioso e piedoso, tardio em zidos a Ele e perdoados. não a nascente da fonte, e não deve-
os judeus os rejeitaram como tinham iras e grande em beneficência e ver- Lembre-se disso ou você mos olhar tanto para ela para exaltá-
rejeitado o Senhor deles. dade; que guarda a beneficência em pode cair no erro de fixar tanto a sua la acima da fonte divina de toda a bên-
É a mesma coisa hoje. As pes- milhares; que perdoa a iniqüidade, e mente na fé que é o canal da salvação ção que está na graça de Deus. Nunca
soas podem ver a graça transforma- a transgressão, e o pecado; que ao cul- que se esquece da graça que é a fonte e faça 'cristo' fora da sua fé, nem pense
dora de Deus em seus parentes, ami- pado não tem por inocente; que visita até origem da própria fé. A fé é a obra nele como se fosse a fonte indepen-
gos ou conhecimentos e rejeitá-la. O a iniqüidade dos pais sobre os filhos e da graça de Deus em nós. Ninguém dente da sua salvação. A nossa vida é
apóstolo Tiago pergunta: “Ou cuidais sobre os filhos dos filhos até à terceira pode dizer que Jesus é o Cristo senão encontrada no olhar para Jesus, não
vós que em vão diz a Escritura: O espí- e quarta geração. E Moisés apressou- pelo Espírito Santo. “Ninguém vem a no olhar para a nossa própria fé. Pela
rito que em nós habita tem ciúmes?”. se, e inclinou a cabeça à terra, encur- Mim”, disse Jesus, “exceto aquele fé todas as coisas se tornam possíveis
Então ele continua: “Antes, dá maior vou-se, e disse: Senhor, se agora que o Pai que Me enviou o atrair”. para nós, contudo o poder não está na
graça. Portanto, diz: Deus resiste aos tenho achado graça aos teus olhos, vá Assim a fé, que está vindo de Cristo, é fé, mas em Deus sobre quem a fé des-
soberbos, dá, porém, graça aos agora o Senhor no meio de nós; por- o resultado da atração divina. A graça cansa. A paz dentro da alma não é pro-
humildes” (Tg 4:5-6). Não há nada que este é povo obstinado; porém per- é a primeira e a última causa da salva- veniente da contemplação da nossa
como o orgulho, e descansar em nos- doa a nossa iniqüidade e o nosso peca- ção, e a fé, essencial como ela é, é ape- própria fé, mas vem a nós Dele que é a
sos próprios esforços e obras, por do, e toma-nos pela tua herança”. nas uma parte importante do maqui- nossa paz, da orla de cujo vestuário a
fecharmos os nossos olhos à beleza da (Ex 34:6-9). Não há nada como a nário que a graça emprega. Somos sal- fé toca, e a virtude sai Dele para a
graça e firmemente fecharmos as por- graça maravilhosa de Deus para fazer vos “através da fé”, mas a salvação é nossa alma.
tas do céu. um homem arrojado na oração; ela é “pela graça”. Ecoam estas palavras A fraqueza da sua fé não des-
Assim voltamos novamente seguramente um convite a tal arrojo. com a trombeta do arcanjo: “Pela truirá você. Uma mão trêmula pode
ao círculo completo da verdade clara 'Deus', comenta o Bispo Ellicott, 'não graça sois salvos”. Que boas novas receber um presente de ouro. A salva-
de Efésios 2:8-9: “Porque pela graça responde diretamente essas orações, para o indigno. ção do Senhor pode vir a nós embora
sois salvos, por meio da fé; e isto não mas indiretamente as aceita pela A fé ocupa a posição de um tenhamos a fé somente como um grão
vem de vós; é dom de Deus. Não vem renovação do Seu concerto com canal ou tubo condutor. A graça é a da semente de mostarda. O poder
das obras, para que ninguém se glo- Israel'. Em outras palavras Ele coloca fonte e a correnteza. A fé é o aqueduto está na graça de Deus e não em nossa
rie”. A confiança na graça de Deus sobre eles a responsabilidade de res- ao longo do qual o fluxo da misericór- fé. Grandes mensagens podem ser
que traz a salvação é o único caminho ponder à Sua graça e perdão. Os ver- dia flui para refrescar os filhos seden- enviadas através de fios delgados e a
da vida que é aceitável a Deus. sos seguintes, 10-28, tornam isto tos dos homens. É uma grande perda paz dá testemunho de que o Espírito
abundantemente claro. O Deus da quando o aqueduto é quebrado. É Santo pode alcançar o coração por
As Responsabilidades de Graça. graça estabelece um concerto com uma triste visão olhar em torno de meio de uma fé semelhante a um fila-
Seria bom agora que você aqueles que aceitam o Seu favor, e Roma muitos aquedutos nobres que mento que parece quase incapaz de
tivesse a sua Bíblia aberta em Êxodo deve haver essencialmente duas par- não conduzem mais a água para a sustentar o seu próprio peso. Pense
34. Estou tocando apenas em um ou tes em qualquer concerto. Deus fez o cidade, porque os arcos estão quebra- mais NAQUELE para quem você olha
dois pontos que têm uma relação Seu concerto da lei com a nação de dos e as estruturas maravilhosas do que em seu próprio olhar. Você
especial com o nosso tema, mas esse é Israel. Ele sempre guardou o Seu lado estão em ruínas. O aqueduto deve ser deve olhar para longe até mesmo do
um capítulo de tanto conteúdo, que desse concerto, mas o povo continua- mantido inteiro para conduzir a cor- seu próprio olhar e ver apenas Jesus,
eu gostaria de pensar que você verá mente quebrava o seu, e tendo deixa- rente e do mesmo modo a fé deve ser e a graça de Deus revelada Nele.
muito mais nele do que aquilo que do de lado a sua responsabilidade
4 21
“TU ÉS O MEU AMOR” promessa: “Irá a minha presença con- 33:16). Há uma distinção muito mar-
John Bunyan tigo para te fazer descansar” (Ex cante entre o cristão aquele que
33:14). A graça triunfou, e as miseri- encontrou graça aos olhos de Deus
... E agora eu estava triste passado pelo meu coração, mas essas córdias de Deus foram prometidas por meio do sacrifício de nosso
por Deus ter me feito homem, pois palavras começaram então a se acen- àqueles que tão grosseiramente Senhor e Salvador Jesus Cristo na
temia que fosse um réprobo. der em meu espírito: “Tu és o Meu tinham pecado contra Ele. O leito do cruz, feito "uma vez para sempre" e o
... Nessa condição fiquei por Amor, tu és Minha Pomba”, vinte rio através do qual a Sua graça fluiu não convertido. Devemos estar perfe-
um longo espaço de tempo, mas quan- vezes consecutivas e, contudo, foi a intercessão de Moisés. itamente claros sobre isso em todo o
do o tempo do consolo estava por vir, enquanto passavam por minha men- nosso ministério. Como é dito no
ouvi alguém pregar um sermão com te, se tornavam mais fortes e mais As Evidências da Graça. Salmo 22:29 o Salmo da cruz “Nin-
essas palavras: “Eis que és formosa, quentes, e começaram a me fazer Um fato que possivelmente guém poderá reter viva a sua alma”. A
meu amor, eis que és formosa, os teus erguer os olhos, mas estando ainda nem sempre compreendemos é que a vida eterna em Cristo é o dom da
olhos são como os das pombas” (Ct entre a esperança e o medo, contudo graça é algo que pode ser vista por graça de Deus, que coloca um crente à
1:15). Mas naquele momento ele fez repetia em meu coração: 'Mas é ver- aqueles que observam a nossa vida. parte de outros, fazendo-o alguém
dessas duas palavras, 'meu amor', o dade, mas é verdade?' No que essa Isto é claramente afirmado em Atos que é conhecido e visto como sendo
seu assunto principal e o objeto em sentença veio a mim: “Ele não sabia 11:22-23. As notícias chegaram à igre- um filho de Deus. A resposta de Deus
questão, do qual, depois de ter aberto que era real o que estava sendo feito ja em Jerusalém do firme avanço do à oração de Moisés é maravilhosa-
um pouco o texto, observou essas vári- pelo anjo” (At 12:9). Evangelho em Antioquia, “e envia- mente imediata. “Então, disse o
as conclusões: 1. Que a igreja, e por Então comecei a dar lugar à ram Barnabé a Antioquia. O qual, Senhor a Moisés: Farei também isto,
isso cada alma salva, é o amor de palavra a qual, com o poder, fez repe- quando chegou, e viu a graça de Deus, que tens dito; porquanto achaste
Cristo, embora desamorável. 2. É o tidas vezes esse som alegre dentro da se alegrou, e exortou a todos a que per- graça aos meus olhos; e te conheço
amor de Cristo, sem uma causa. 3. É o minha alma: “Tu és o Meu Amor, Tu manecessem no Senhor”. A paráfrase por nome” (Ex 33:17).
amor de Cristo, quando odiada pelo és o Meu Amor, e nada ti separará do de J.B.Phillips diz: “Quando ele che- Há um verso encantador em
mundo. 4. É o amor de Cristo, quando Meu Amor” E com isso o meu coração gou e viu a obra da graça de Deus 2 Coríntios 9:8 que sublinha que a evi-
sob tentação e destruição. 5. É o amor foi plenamente cheio de conforto e ficou encantado”. É importante que dência da graça de Deus em um indi-
de Cristo, do princípio ao fim. esperança, e então pude crer que os em nossos dias também tenhamos os víduo é vista pela vida que é vivida, e
Mas não alcancei nada atra- meus pecados foram perdoados; sim, nossos olhos abertos para discernir estou usando aqui o Versão
vés daquela pregação até que ele che- fui então tão tomado pelo amor e “a obra da graça de Deus” nas vidas, e Autorizada: “E Deus é poderoso para
gasse à aplicação da quarta conclu- misericórdia de Deus, que me lembro que não estejamos tão ocupados com tornar abundante em vós toda graça,
são, essa foi a palavra que ele disse: não poder dizer como pude me con- as nossas próprias atividades que a fim de que, tendo sempre, em tudo,
'Se é que a alma salva é o amor de ter até que chegasse em casa. Pensei falhamos em testemunhar os mila- toda suficiência, superabundeis em
Cristo quando sob tentação, então que poderia ter falado do Seu amor, e gres da graça de Deus. A única evi- toda boa obra”. Pode algo ser mais ple-
pobre alma tentada, quando tu és contado da Sua misericórdia, até mes- dência válida de que um cristão pode no? A evidência da graça de Deus em
assaltada e afligida pelas tentações, e mos para os corvos que pousavam se dar a outros é essa da graça de Deus nossa vida é vista nas nossas atitudes
escondida da face de Deus, contudo sobre as terras lavradas diante de operando em sua vida. Moisés sabia e ações.
pense ainda nessas duas palavras: mim, e eles seriam capazes de me disto e tratou muito de perto com Falando do Senhor Jesus
“Meu amor”'. entender. Pelo que disse em minha Deus em busca dessa evidência do Cristo, João escreveu: “E o Verbo se
Então enquanto eu ia para alma, com muita alegria: 'Bem, tives- Seu favor. “Como”, diz ele, “pois, se fez carne e habitou entre nós, e vimos
casa, essas palavras vieram nova- se eu uma caneta e tinta aqui, escre- saberá agora que tenho achado graça a sua glória, como a glória do
mente ao meu pensamento, e lem- veria isto antes de ir um pouco mais aos Teus olhos, eu e o Teu povo?” Unigênito do Pai, cheio de graça e de
bro-me bem que quando vieram disse longe; pois seguramente não me Aqui estou continuando na versão verdade” (Jo 1:14). O povo judeu viu a
assim no meu coração: 'O que obterei esquecerei disso daqui a quarenta Standard Revisada: “Acaso, não por graça de Deus em Cristo, e O rejeitou.
pensando nessas duas palavras?' anos'. Mas, ai de mim! Em menos de andares Tu conosco, e separados sere- Eles viram também a Sua graça mira-
Esse pensamento nunca antes tinha quarenta dias comecei a questionar mos, eu e o Teu povo, de todo o povo culosa manifestada nos apóstolos:
que há sobre a face da terra?” (Ex “Então, eles, vendo a ousadia de
20 5
se alegra excessivamente na desco- prefiguração de que somente Ele tudo novamente. Deus e a minha alma eram amigas
berta de que Deus é “cheio de compai- pode dar Sua vida em resgate por nós. Lembro-me de que um dia, pelo Seu sangue, e vi que a justiça de
xão, e piedoso, sofredor, e grande em Tal atitude é o fruto direto da graça quando viajava pelo país, e meditava Deus e a minha alma pecadora
benignidade e em verdade” (Sl que opera na profundidade do nosso sobre a maldade e a blasfêmia do meu podem abraçar e beijar uma a outra,
86:15), em tudo isso podemos nos ale- ser. coração, e considerava a inimizade pelo Seu sangue. Esse foi um bom dia
grar continuamente pela “graça de Há um paralelo notável que estava em mim para com Deus, para mim, espero nunca esquecê-lo.
nosso Senhor Jesus Cristo” e, como dessa atitude de Moisés a ser encon- essa Escritura veio a minha mente: “E
Noé fez, podemos andar com Ele e trado na perspectiva de Paulo. “Dian- havendo por Ele feito a paz pelo san- Do livro: Grace Abounding (Abun-
aprender a fazer a Sua vontade. te de Cristo”, parafraseia J.B.Phillips gue da Sua cruz” (Cl 1:20). Pela qual dante Graça)
a Romanos 9:1-3, “e da minha pró- me fez ver, muitas e muitas vezes, que
O Fruto da Graça. pria consciência no Espírito Santo
Moisés certa vez enfrentou asseguro que estou dizendo a verdade OS CAMINHOS DE DEUS NA GRAÇA
uma tremenda crise. O povo de quando digo que há algo que me faz Marcus Rainford
Israel, durante a sua ausência no sentir-me muito deprimido, como
monte com Deus, fez um bezerro de uma dor que nunca me deixa. É a con- Deus é amor, e os caminhos que os caminhos de Deus, no verso 17
ouro e declarou: “Esses são os teus dição dos meus irmãos e companhei- de Deus na graça, temo, estão dentre a graça de Deus, no verso 18 a glória
deuses O Israel, que ti trouxeram ros israelitas, e cheguei de fato ao os últimos compreendidos e cridos de de Deus, no verso 19 a bondade e o
para fora da terra do Egito”. Veio o jul- ponto de desejar ser cortado de Cristo todos os Seus maravilhosos cami- nome de Deus são todos termos sinô-
gamento e, o pior de tudo, Deus recu- se isso significar que eles possam ser nhos. E, contudo todos os outros nimos. “Mostre-me a Tua glória”. Ele
sou ir com o Seu povo escolhido para ganhos para Deus”. A graça do Deus caminhos de Deus no governo, no jul- não a tinha visto? Ele não tinha visto
a Terra Prometida. Ele poderia enviar invade toda a personalidade de uma gamento e na providência são apenas a Sua glória no arbusto? Ele não tinha
um anjo adiante deles, mas a Sua pró- pessoa, fazendo-a não apenas consci- os mordomos dos Seus caminhos na visto a Sua glória na remissão de
pria presença devia ser retirada. Em ente da sua própria aceitação por graça; “Para que, ...a graça reinasse Israel para fora do Egito, o transporte
seu dilema encontramos Moisés base- Deus, mas reproduzindo nela uma pela justiça para a vida eterna, por deles pelo Mar Vermelho e pelo
ando a sua intercessão na graça de paixão para que outros sejam libertos Jesus Cristo nosso Senhor” (Rn 5:21). deserto para o lugar onde Ele tinha
Deus. Ele grita: “Eis que tu me dizes: das misérias do medo e da escuridão, A graça reina entronizada entre todos prometido que deveria um dia reuni-
Faze subir a este povo, porém não me e sejam trazidos “ao conhecimento da os outros atributos de Deus, e a justi- los em torno Dele? Sim tinha, mas
fazes saber a quem hás de enviar comi- salvação, na remissão dos seus peca- ça, santidade, fidelidade e poder de sentiu que havia mais para ver. “Ro-
go; e tu disseste: Conheço-te por teu dos; pelas entranhas da misericórdia Deus todas lançam as suas coroas go-Te que me mostres a Tua glória”, e
nome, também achaste graça aos do nosso Deus, com que o oriente do diante desse trono da graça no qual Deus prometeu mostrar-lhe a Sua gló-
meus olhos. Agora, pois, se tenho alto nos visitou; para iluminar aos Jeová se senta para dispensar a salva- ria (versos 21-23). No sexto e seguin-
achado graça aos teus olhos, rogo-te que estão assentados em trevas e na ção para os principais pecadores. tes versos do próximo capítulo lemos,
que me faças saber o teu caminho, e sombra da morte; a fim de dirigir os Quando Moisés, pasmado “E o Senhor desceu numa nuvem e se
conhecer-te-ei, para que ache graça nossos pés pelo caminho da paz”. (Lc pela maravilhosa graça de Deus, que pôs ali junto a ele; e ele proclamou o
aos teus olhos; e considera que esta 1:77-79). Por essa razão Paulo foi em resposta à sua oração tinha pro- nome do Senhor. Passando, pois, o
nação é o teu povo” (Ex 33:12-13). A capaz de dizer: “Mas pela graça de metido que a Sua presença deveria ir Senhor perante ele, clamou: O
preocupação de Moisés não é apenas Deus sou o que sou; e a sua graça para com Israel apesar do insulto grossei- Senhor, o Senhor Deus, misericordi-
consigo mesmo, mas com o povo, e comigo não foi vã, antes trabalhei ro que eles tinham infligido a Ele, esta- oso e piedoso, tardio em irar-se e gran-
não é toda a oração verdadeiramente muito mais do que todos eles; todavia va determinado a conseguir uma espi- de em beneficência e verdade; que
desinteressada? A preocupação genu- não eu, mas a graça de Deus, que está ada no coração de Deus, disse: “Rogo- guarda a beneficência em milhares;
ína de Moisés era para a glória de comigo” (1 Co 15:10); e foi por essa Te que me mostres a Tua glória”. que perdoa a iniqüidade, e a trans-
Deus e o bem-estar do Seu povo. Ele mesma razão que Moisés foi inspira- Agora, lembre-se da resposta do gressão e o pecado; que ao culpado
estava pronto até mesmo para ser ris- do a rogar ao Próprio Deus até que Senhor: “Eu farei passar toda a não tem por inocente; que visita a ini-
cado do livro da vida de Deus se Israel fosse dada a ele a garantia da presen- minha bondade por diante de ti”. Se qüidade dos pais sobre os filhos e
pudesse apenas ser perdoado uma ça contínua do Senhor com Israel na você for a Êxodo 33, no verso13 verá sobre os filhos dos filhos até a terceira
6 19
e quarta geração”. E Moisés apres- em nossa morte para nos vivificar e quando os filhos de Israel “foram três e tranqüila na Escritura para desco-
sou-se em adorar. Você se admira de em nossa vacuidade para nos encher. dias no deserto, e não encontraram brir que em Cristo “temos a redenção
que a sua face brilhasse quando des- A dificuldade da graça não é o nosso água”, e ainda novamente no Êxodo pelo seu sangue, a remissão das ofen-
ceu daquela entrevista com o Deus? pecado e indignidade. A dificuldade 16:25-27 onde Moisés avisa o povo sas, segundo as riquezas da sua graça,
Agora considere comigo da graça é a nossa presunção e a nossa que não haverá fornecimento de que Ele fez abundar para conosco em
durante alguns momentos o que é incredulidade. A graça é a força de maná no dia de sábado dos judeus, toda a sabedoria e prudência; desco-
essa graça, à qual somos agora cha- Deus tornada perfeita na fraqueza mas “alguns do povo saíram para brindo-nos o mistério da sua vonta-
mados para contemplar. Em humana. A graça é a salvação de Deus colher, mas não o acharam”. Isso de...” (Ef 1:7-9). Que regozijo enche o
Colossenses 1 verso 19, lemos: “Por- concedida ao perdido. A graça é a vida parece mostrar claramente que a nosso coração quando fora da gran-
que foi do agrado do Pai que toda a de Deus comunicada aos mortos. A graça de Deus tem de ser humilde- deza da nossa necessidade saímos
plenitude Nele habitasse”. Agora mar- graça é a plenitude de Deus que supre mente buscada para ser encontrada. para buscar e encontrar que de fato
que: “Toda a plenitude”, e para que a nossa vacuidade. A graça é o céu de Há muitos que falam sobre a graça os somos “agradáveis a Ele no Amado”
não haja nenhum erro, leia o capítulo Deus em vez do nosso inferno. A quais não vivem no gozo real do mara- (Ef 1:6), para que a graça e o favor de
2 verso 9: “Porque Nele”, isto é em graça é a justiça de Deus em vez da vilhoso cuidado gracioso de Deus por Deus sejam estendidos a nós em
Cristo, “habita corporalmente toda a nossa culpa. A graça é o próprio Deus eles, apesar do fato de isso não ser Cristo, e que nada além da nossa pró-
plenitude da Divindade”. Agora olhe concedido livremente, a nossa heran- uma teoria, mas uma realidade glori- pria relutância em recebê-la pode nos
em João 1 verso 16 para ver o que é ça para sempre. Deus não esteve ocio- osa. Ouça a canção de regozijo do deixar fora da maravilha e regozijo
essa plenitude. Essa plenitude do so na eternidade passada. “Meu Pai Salmista: “Porque o Senhor Deus é desse favor imerecido. Há tantas pes-
Todo-poderoso que habita corporal- trabalha até agora, e eu trabalho tam- um sol e escudo; o Senhor dará graça soas sinceras que passam a sua vida
mente no Senhor Jesus Cristo é para bém” (Jo 5:17). Quão pouco podemos e glória; não retirará bem algum aos na miséria dos insatisfatórios altos e
que: “Todos nós recebamos também captar dos Seus caminhos. Se tudo o que andam na retidão. Senhor dos baixos, da experiência de estar dentro
da sua plenitude, e graça por graça”. que aconteceu pudesse ser escrito Exércitos, bem-aventurado o homem e fora, porque nunca realmente bus-
Graça por graça é a plenitude da acerca dos feitos de Deus no passado, que em ti põe a sua confiança” (Sl caram e encontraram graça aos Seus
Divindade em Cristo, graça a ser o próprio mundo não poderia conter 84:11-12). D.L.Moody certa vez des- olhos. O nosso coração não se emoci-
comunicada no tempo, e por toda a os livros que deveriam ser escritos. creveu isso como 'uma palavra de avi- ona com a canção de adoração de
eternidade em glória para os pecado- Mas quaisquer que fossem os seus vamento'. O conhecimento da graça Isaac Watt?
res salvos pelo sangue, habitados caminhos no governo, no juízo ou na de Deus deve ser buscado, e aqui segu-
pelo Espírito, e ressuscitados em Sua providência, os Seus caminhos na ramente podemos confiar na própria 'Dê ao nosso Deus imortal o louvor,
semelhança para gozar da comunhão graça são o clímax e coroa de todos. promessa do Salvador: “Pedi, e dar- a misericórdia e a verdade são todos
com Ele para sempre. Pois a graça Os seus caminhos na graça parecem, se-vos-á; buscai, e encontrareis; Seus caminhos.
não é dada a parte Dele, mas na comu- o quanto entendo da Palavra revelada batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aque- As maravilhas da graça a Deus per-
nhão com Ele. “Fiel é Deus, pelo qual de Deus, terem sido “escondidos em le que pede, recebe; e, o que busca, tencem;
fostes chamados para a comunhão de Deus”, até que o homem, o querido de encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe- recite as Suas misericórdias em sua
seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor” Deus, caísse e perdesse o seu Deus. á” (Mt 7:7-8). É ao humilde que a canção.
(1 Co 1:9). Veja, todas as Suas grande- Quaisquer que possam ter sido os graça é dada (Pr 3:34), e “a graça e a Ele enviou a Seu Filho com o poder
zas são enumeradas temos comu- caminhos de Deus antes do tempo verdade vieram com Jesus Cristo” (Jo para salvar
nhão com todas elas, e comunhão não podemos contar, mas esse foi o clí- 1:17), e “sendo justificados pela sua da culpa, da escuridão e da sepultura.
quer dizer participação. max de todos os caminhos de Deus, graça, somos feitos herdeiros segun- As maravilhas da graça a Deus per-
Cristo morreu. Ele deu a Si mesmo do a esperança da vida eterna” (Tt tencem;
A graça busca a nossa necessi- por nós, morreu para salvar os pobres 3:7). recite as Suas misericórdias em sua
dade. pecadores, culpados, perdidos, indig- A nossa aproximação às canção'.
Lembre-se, a graça de Deus nos e incapazes. maravilhas da graça de Deus muitas
busca a nossa necessidade, não o vezes é completamente muito inte- Não há ponto de parada em
nosso mérito. A graça de Deus nos Deus é amor. lectual e mecânica, quando o que é tudo isso. Ou você anda na árdua labu-
busca em nossa ruína para nos salvar, Agora deixe-me dizer aqui preciso é de uma pesquisa constante ta da dúvida, incerteza, e derrota, ou
18 7
A GRAÇA que creio de todo o meu coração que teza, descendo do seio de Deus para o
J.C. Metcalfe Deus irá assombrar o universo nesta ventre de uma mãe humana. Grande
questão da Sua graça. Creio que Ele foi a Sua graça quando Ele assumiu a
“Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os está a ponto de manifestar a toda a cri- natureza que Ele amou, possuiu,
homens” (Tt 2:11). ação quanto Ele pode amar. “Deus é encheu, nasceu nela, viveu nela, ser-
amor”. Quando Deus criou o nosso viu nela, cumpriu toda a justiça nela,
Que afirmação emocionante ou dois quadros do Velho mundo deu a água para os peixes, deu levou-a ao Jordão, foi batizado nela,
é essa! A Bíblia de Cambridge para Testamento. a terra para as bestas, deu o ar para as levou-a ao deserto, foi tentado nela,
escolas e colégios aponta que o verbo aves e deu o Seu céu para os anjos; e orou nela, sofreu nela, levou-a ao
traduzido “há manifestado” ocorre Achando a Graça. quando tudo foi feito (houve um con- Getsêmane e suou gotas de sangue
também em Tito 3:4 e Lucas 1:78. A Visto do nosso ponto de vista selho sobre isso) Deus disse: “Faça- por ela, levou-a ao Calvário onde a
graça de Deus é vista no fato de que o a graça é uma descoberta. Entrar no mos o homem a nossa imagem e seme- lança romana entrou em Seu coração,
Senhor Jesus Cristo vestiu um corpo amor gracioso e indulgente de Deus é lhança”. “Senhor, que é o homem mor- e a fonte foi aberta para o pecado e
humano, e naquele corpo carregou o a coisa mais revolucionária que pode tal para que te lembres dele?” E Adão para a impureza. Grande foi a Sua
nosso pecado na cruz, e agora vive nos acontecer. Descobrir que temos o foi criado a imagem de Deus, a ima- graça quando Ele tirou a nossa huma-
para sempre, o Deus-homem no favorecimento diante de Deus é a solu- gem Daquele que é “o resplendor da nidade para fora da sepultura em vida
Trono. Ele é o nosso representante na ção para todo problema humano. Sua [de Deus] glória, e a expressa ima- de ressurreição, luz e glória, para o
glória, e o nosso grande Sumo Noé, por exemplo, viveu em um gem da Sua pessoa”. E o homem não céu de onde tinha descido, e tendo tor-
Sacerdote. A graça então não é ape- tempo em que a maldade era tão exu- foi criado apenas a Sua imagem, mas nado a Sua própria natureza para
nas um sistema de doutrina; ela é o berante na terra que o juízo de Deus foi também escolhido em Cristo e sempre em vida de ressurreição,
amor bondoso de Deus para conosco foi literalmente derramado e, exceto abençoado em Cristo com todas as assentou a destra de Deus.
revelado em Seu Filho. oito almas, a raça humana viva bênçãos espirituais antes que os mun- Quando João O viu, havia
Falando da graça, Dr. naquele tempo foi destruída no dilú- dos existissem; e dados a Cristo como um arco-íris em redor do Seu trono.
F.B.Meyer escreveu: 'Essa palavra vio. “Noé, porém, achou graça aos um presente de amor do Seu Pai, para Nunca vimos tal arco-íris aqui. Todos
saiu da forma. Os nossos pais a petri- olhos do Senhor” (Gn 6:8), e o resul- ser unido a Ele, para ser cheio da Sua os arco-íris da terra são cortados em
ficaram, e a fizeram a pedra de funda- tado da sua grande descoberta está plenitude, para ser guardado pelo dois por esta terra; mas não há
ção de uma estrutura de granito, na descrito deste modo: “Noé era Seu poder. E lembre-se do que custou nenhuma corrupção para mexer em
qual as almas não podem encontrar homem justo e perfeito em suas gera- para Deus redimir o homem; alguns suas belas proporções ali, ao redor do
nenhum descanso, e por isso antes ções; Noé andava com Deus” (Gn somente se maravilham na graça ili- trono. Mas certamente a coroa da Sua
tememos essa palavra Graça. E, con- 6:9). E mais uma vez quando o Deus mitada que sempre O induziu a criá- graça será quando como Deus-
tudo, não há nenhuma palavra maior ordenou a construção da arca: lo. Grande foi a graça do nosso homem, Emmanuel, voltar pela
na linguagem do que a palavra que sig- “Assim fez Noé; conforme a tudo o Senhor Jesus Cristo quando se sen- segunda vez para nos tomar para Ele
nifica o presente imerecido, gratuito que Deus lhe mandou, assim o fez” tou no conselho como um dos três para sempre, e nos dar um corpo
do amor do Deus'. Sim! “Porque a (Gn 6:22). A graça do Deus operou eternos, e se comprometeu a ser o como o Seu próprio corpo de glória,
graça de Deus se há manifestado, tra- poderosamente na vida de Noé. cabeça da Sua igreja, e conduzir esta “segundo o seu eficaz poder de sujei-
zendo salvação ...”, e o Seu amor pelos A palavra hebraica na frase igreja através de todas as mudanças e tar também a si todas as coisas” (Fp
desamparados pecadores não pode “Noé, porém, achou graça aos olhos possibilidades de ser levada ao trono 3:21).
ser questionado. do Senhor” é a palavra comum para sobre o qual Ele se sentou. Grande foi Não pensamos suficiente-
Não estou pretendendo encontrar uma coisa procurando. É a Sua graça quando no Éden esteve mente na graça. Algumas pessoas
empreender um estudo exaustivo da usada, por exemplo, em Êxodo 5:11 atento e viu o Seu querido vencido têm uma noção de que Deus se tornou
palavra graça que aparece aproxima- onde o Faraó recusa dar palha aos por Satanás. Grande foi a Sua graça alienado de nós por causa do nosso
damente 125 vezes no Novo israelitas para fazerem tijolos e diz a quando na plenitude dos tempos, e pecado. Creio até que foi verdade que
Testamento. Pode ser mais útil usar eles: “Ide vós mesmos, e tomai vós quando não havia nenhum outro sal- quando Ele nos viu cair na impotente
ilustrações do tratamento de Deus na palha onde a encontrardes”. vador, Ele deixou o Seu trono no céu, ruína a Sua compaixão por nós, se
graça as quais se encontram em um Novamente é usada em Êxodo 15:22 e veio a este deserto de pecado e tris- fosse possível, realçou O seu amor.
8 17
Foi o fato da nossa ruína, e a cons- para o louvor da Sua graça. O Deus de encargo do coração e muitas lágri- ego, a busca de si mesmo, o auto-
ciência divina de que somente Ele toda a graça nos chamou para a Sua mas. Poucos para anelar por outros agarramento à vida seja deixado,
seria capaz de nos ajudar e nos liber- glória eterna pelo nosso Senhor e com todo o ser interior movido em quando nos revestimos do novo
tar, que O fez esvaziar a Si mesmo da Salvador Jesus Cristo; “onde o peca- desejo compassivo pela prosperidade homem que está sendo renovado
Sua glória e tomar o nosso lugar para do abundou a graça super abundou”. deles em comunhão com as mesmas segundo a imagem Daquele que o cri-
que a superabundância da Sua graça Você recebe isto mais graça do que o “entranhas de misericórdia do nosso ou, onde não pode haver as distinções
pudesse ser estendida ao principal pecado? Venha, aqui está um convite Deus”. terrenas, as divisões, as separações,
dos pecadores. Lembre-se que foi para todos nós mais graça do que o Poderíamos dizer hoje que a mas Cristo é tudo em todos. Na esfera
“quando éramos ainda pecadores pecado. “E Deus é poderoso para linguagem do apóstolo foi exagera- celestial apenas em Cristo Jesus,
Cristo morreu por nós”. Lembre-se fazer abundar em vós toda a graça, a da? Poderia ele realmente falar de pode a entranha de misericórdia ser
que foi “quando estávamos fracos”. fim de que tendo sempre, em tudo, uma alma sobre a qual tinha contado dada e a alma ser tão tomada pela
Lembre-se que foi quando éramos toda a suficiência, abundeis em toda a a história como as suas próprias “en- comunhão com os sofrimentos de
ainda inimigos. Lembre-se que não boa obra” (2 Co 9:8). tranhas”? Sim! Pois o grande coração Cristo quando conhece em todo o seu
foi quando estávamos em nossa ino- de Paulo esteve em comunhão com ser esse piedoso amor desejoso e a
cência. Não havia nenhuma necessi- Alguns Atributos de graça. Deus, e com Seu Filho Jesus Cristo e compaixão que é na realidade de
dade então. Não em nossa recupera- Agora deixe-me enumerar 'as marés desesperadas da grande dor Deus, e não de nós. Está escrito que o
ção, era demasiado tarde então. Mas alguns atributos preciosos da graça. de todo o mundo foram compelidas novo homem está sendo renovado,
foi em nossa condenação, em nossa A graça e os caminhos de Deus na pelos canais deste coração único' um processo gradual que segue a
culpa, em nossa rebelião. “Deus graça não começam com o nosso arre- ('São Paulo' de Myer), e alcançando crise do despojamento definitivo de
amou o mundo de tal maneira, que pendimento, nem com o nosso até mesmo um escravo trazido a ele tudo o que é da velha criação e a deci-
deu o Seu Filho unigênito para que regresso; nem mesmo começam com em seus compromissos. siva colocação de lado de toda ira,
todo aquele que Nele crer não pereça, a expiação, eles os providenciam. Os Essa entranha de compaixão cólera, malícia, maledicência e pala-
mas tenha vida eterna”. Creio verda- caminhos de Deus na graça não come- é possível para todos nós? Sim, pois o vras torpes.
deiramente que Deus nunca amou çam com a nossa reconciliação. Eles o apóstolo escreve: “Revesti-vos, pois, E na renovação do novo homem vem,
este mundo mais do que quando este- consumam. A graça de Deus é confe- como eleitos de Deus, santos e ama- na época devida, o estágio da verda-
ve aqui em baixo entre nós, traba- rida livremente ao principal dos peca- dos, de entranhas de misericórdia”. E deira comunhão com Cristo em Seu
lhando por nós, aprendendo o nosso dores, e sem nenhum motivo ou qual- por quê? “Porque já vos despistes do sofrimento por outros, quando todo o
sofrimento, provando as nossas ten- quer outra recompensa além do pra- velho homem com os seus feitos...” ser interior é movido pelas entranhá-
tações, sofrendo as nossas privações, zer que o Próprio Deus tem em outor- (Cl 3:9), a cruz de Calvário é o lugar veis misericórdias de Deus para
e se tornando a vítima pelos nossos gá-la. Essa é a graça como a entendo. da bênção. Deixe que ali as velhas sofrer por uma nação como
pecados. E a graça de Deus não é somente a limitações terrenas egoístas sejam Jeremias, ou anelar para que Cristo
Quem pode falar dignamen- graça por nós pense nisso a graça colocadas de lado. Deixe ali o velho seja formado em outros, como Paulo.
te sobre esse assunto? A GRAÇA! que abunda por nós, sim, mas é tam-
Lembre-se da abertura da epístola bém a graça que abunda em nós.
aos Efésios: “Salvos pela graça”, “es- Pense nos dons do Espírito, e os fru-
colhidos Nele”, “abençoados Nele”, tos do Espírito. Todos eles são da gra-
“aceitos Nele”, “para o louvor da gló- ça. Lembre-se da lista na epístola aos
ria da Sua graça”, “tendo redenção Gálatas. O que é o amor? A abundân-
pelo Seu sangue, o perdão dos peca- cia de graça! O que é a alegria? A exul-
dos segundo as riquezas da Sua gra- tação da graça! O que é a paz? A graça
ça”. Amado “quando estávamos mor- no sossego! O que é longanimidade?
tos em pecado”, “nos vivificou junta- A graça durável! O que é a bondade?
mente com Ele”, “nos ressuscitou jun- A graça em sua força! O que é a pieda-
tamente com Ele” e nos fez assentar de? A graça em ação! O que é a fé? A
juntamente com Ele a destra de Deus, graça no campo de batalha! O que é
16 9
ricórdia” em Colossenses 3 que os sen- las entranhas da misericórdia do mansidão? A graça em sua conve- ao abismo; para trazê-Lo de baixo”.
timentos e as emoções são distribuí- nosso Deus” (Lc 1:78), e Jeremias, em niência! O que é a temperança? A Ela subiu sem o seu poder, e além da
dos por todos os centros nervosos dos comunhão com Deus, também figura graça em seu autocontrole! sua expectativa.
órgãos internos do corpo, 'por essa Seu mover e preocupação por Efraim Além disso, a graça não espe-
razão o seu grande poder comparado como um “filho amado” que tinha se As súplicas da graça. ra a sua chamada. É o Próprio Deus
com o mero pensamento, que está afastado Dele. Ouça a súplica da graça de que chama: “Eis que estou a porta, e
confinado ao âmbito limitado da cabe- É essa revelação do coração Deus. Para mim ela parece uma coisa bato”. Em quantas posições Ele este-
ça'. Isso significa que a verdadeira do nosso Deu Pai que nós tão profun- maravilhosa que ninguém nunca a ve nos chamando para Ele mesmo
emoção e o sentimento por outros, damente precisamos conhecer, para recusa. “Vinde a Mim, todos vós que desde o começo? Primeiro como
falam da obra mais profunda de Deus que possamos falar como Jeremias estais cansados e oprimidos, e Eu vos Criador! Quando criou Adão: “Tenha
em todo o nosso ser. 'O pensamento', falou Dele para as almas desviadas. aliviarei”. “Ó vós que tendes sede, domínio...” Ele disse. Ai, quão cedo
'confinado ao âmbito limitada da “Efraim é para mim um filho precio- inclinai os vossos ouvidos, e vinde a Adão o perdeu, e escutou a mentira
cabeça', descreve “os dez mil aios” so, criança das minhas delícias”, Mim; ouvi, e a vossa alma viverá. Eu de Satanás, em vez de crer em seu
que podem estar ensinando e dando disse o Senhor; e seguramente ouviu terei misericórdia de vós. Porei o Meu generoso Benfeitor. Então Deus
luz e conhecimento sem um traço do Efraim se lamentar “porque depois Espírito dentro de vós”. “Este cálice é manifestou-se em uma nova posição
“coração de compaixão” a “entra- que falo contra ele, ainda me lembro o Novo Testamento no Meu sangue”. um Doador, prometendo a semente
nhas de misericórdia” mencionada dele solicitamente” (Jr 31:20). As pessoas cometem um erro quando da mulher para pisar a cabeça da ser-
por Paulo. Em poucas palavras, é o O Dr. Woods Smyth indica negligenciam que é o cálice, e não o pente. Preciso lembrar vocês como O
coração que queremos o poder para que esta mesma palavra, “entranhas sangue o cálice, cheio de misericór- tratamos quando Ele veio? Mais uma
sentir e se sacrificar por outros, pois é de misericórdia”, “entranhas de com- dia, cheio de graça, cheio de salvação, vez Deus disse: “Eu os porei entre os
a falta do coração que torna a verdade paixão”, é traduzida como benignida- cheio de perdão, comprado e conce- filhos, e Me chamarás Pai”. Mas a
fria e repele as almas necessitadas. de em várias passagens. Paulo escre- dido pela virtude do sangue que ele nossa incredulidade nega o relacio-
“Ah, entranhas minhas, veu: “Sede uns para com os outros contém. Ele tomou o meu cálice: “Pai, namento. 'Não, Deus não me ama.
entranhas minhas! Estou com dores benignos, misericordiosos, perdoan- se for possível, passe de Mim este cáli- Deus não me salvou. Deus não me
no meu coração! O meu coração se do-vos uns aos outros...” (Ef 4:32); ce”. Ele dá a mim o Seu cálice: “Este terá'. Não cremos no Pai, embora O
agita em mim. Não posso me calar”, “Se há alguns entranháveis afetos e cálice é o novo concerto no Meu san- chamemos de Pai. Você crê que Ele é
clama o profeta Jeremias a respeito compaixões, completai o meu gozo, gue, bebei dele todos vós”. “Tomarei o nosso Pai? Que pai há que se o seu
de Israel (Jr 4:19); e essa capacidade para que sintais o mesmo” (Fp 2:1-2); o cálice da salvação, e invocarei o filho pedir um peixe lhe dará um
de sofrer por outros o tornou tão pecu- “Onésimo... eu to tornei a enviar, e tu nome do Senhor”. Ele é o cálice do escorpião, ou se pedir pão lhe dará
liarmente uma figura de Cristo quan- torna a recebê-lo como às minhas novo concerto cheio de bênçãos. uma pedra? Mais uma vez Ele entrou
do veio como um “Homem de dores”. entranhas” (Fm 10-12). Essas passa- Venha, é tudo da graça. Venha com em nossa natureza, para ser nosso
Esse derretimento interior do cora- gens mostram como Deus pode comu- nada, como você está, e venha por irmão, o primogênito entre muitos
ção, quando os 'centros nervosos dos nicar ao Seu remido o mesmo “cora- tudo. Ouça o novo concerto da graça. irmãos, o primogênito dentre os mor-
órgãos internos do corpo' são movi- ção de compaixão” e “entranhas de Ela não manda você ver, mas só tos onde tínhamos consignado o
dos, para que todo o homem seja que- misericórdia”, que O moveu a dar o olhar. Ela não manda você amar; ela nosso reino e a nossa coroa, e Ele nos
brado pela dor de outros, se refere a Seu Filho para morrer pelos pecado- manda você crer. Ela não precisa que trouxe novamente, “nos ressuscitou
experiência do Salvador quando Ele res, e moveu aquele Santo sobre a Sua você dê algo; ela pede que você receba juntamente”, para a vida de ressurre-
clamou: “O meu coração é como cera, Cruz em forte amor e compaixão por tudo. Ela não pede que você vença, ição e a glória da ressurreição.
derreteu-se no meio das minhas todos que O crucificaram. mas apenas clame. Ela não manda Cremos Nele? Falamos sobre a Sua
entranhas” (Sl 22:14). Dez mil aios, mas não muitos você triunfar, mas fugir para refugiar ressurreição; falamos sobre a Sua
O mesmo mover maravilho- pais, podemos dizer à luz desse vis- em Cristo. Ela não precisa que você vida; falamos sobre o Seu triunfo
so de todo o ser interior em forte com- lumbre no coração do apóstolo Paulo. entenda, mas apenas confie. Ela não sobre a morte e o inferno. Por que
paixão é dito ser a causa de Deus o Pai Aios, para ensinar, para corrigir, para diz: “Suba ao céu; para trazer a Cristo todos nós não fugimos para os Seus
enviar o Filho como a Alvorada do advertir, para aconselhar, mas pou- do alto”. Você não precisa. Ela o fez braços nos regozijando em Sua ver-
alto para nos visitar. Isso sucedeu “pe- cos para sofrer por outros, com tal sem a sua oração. Ela não diz: “Desça dade, e bebemos do rio de água da
10 15
vida que Ele conferiu a nós? Por quê? Grande é esse mistério”, diz o apósto- A GRAÇA EM AÇÃO
E ainda mais uma vez Ele nos lo, “Digo-o porém, a respeito de Jessie Penn-Lewis
chama para o relacionamento com o Cristo e a Sua igreja”. Ele diz: “Eu a
caráter de um amante: “Me casarei casarei Comigo mesmo”. Morremos “Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de
contigo para sempre”. É a voz do para a lei pelo corpo de Cristo, para entranhas de misericórdia” (Cl 3:12)
Noivo celestial que nos chama para o que pudéssemos estar casados com o Assim Paulo escreve aos que eles sejam conduzidos do seu esta-
mais doce de todos os relacionamen- outro, com Aquele que ressuscitou Colossenses; e em todas as suas car- gio de infância até a maturidade.
tos. “Por isso deixará o homem o seu dos mortos para que pudéssemos dar tas assim revela o seu próprio coração Um coração de compaixão
pai e mãe e se unirá a sua mulher. fruto para o Deus. para que ele mesmo se torne um de anelo, de oferta piedosa nascida
exemplo em sua própria pessoa apenas da vida de Deus em um cren-
GRAÇA ABUNDANTE daquele coração de compaixão que te, e apresentada em poder para
Alan Greenbank prescreve aos seus leitores. “Porque sofrer e suportar pelo crescimento e a
“Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que ainda que tivésseis dez mil aios em vida de outras almas. Há aqueles que
tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra” (2 Co Cristo, não teríeis, contudo, muitos pensam que a comunhão com Cristo
9:8) pais” (1 Co 4:15), ele exclama aos em Sua morte significa uma diminui-
Coríntios quando lhes escreve na ção da sensibilidade e do poder de sen-
A graça. Que tema para con- conhecido está em 2 Coríntios 12:9, infância da vida espiritual, para tir, enquanto que outros se rebelam
siderarmos. Toda a vida não será sufi- onde o Senhor falou a Paulo sobre adverti-los amorosamente, e dizer- contra esse pensamento, e dizem não
ciente para completarmos nosso estu- seu espinho na carne e disse: “A lhe que tenham cuidado com o perigo acreditar na eliminação do emocio-
do desse assunto, porque a graça de Minha graça ti basta”. O verso que de se incharem e se gloriarem nas nal na experiência espiritual. A pró-
Deus é completamente inexaurível. estamos considerando nesse artigo
experiências espirituais maiores do pria vida do Senhor, e especialmente
Podemos escrever sobre ela, meditar usa a palavra graça de forma singu-
que as de outros. Eles se gloriavam as cartas de Paulo, nos mostram cla-
nela dia após dia, nos regozijar nela lar.
por serem ricos e reinarem, enquanto ramente o verdadeiro equilíbrio
por toda a vida e a provarmos a cada Uma ilustração pode ser útil
ele e outros apóstolos viviam como entre esses dois extremos. No primei-
momento por muitos anos, mas para colocar estes dois filamentos
homens condenados à morte. Esses ro caso, a verdade é que a comunhão
ainda assim podemos ser como crian- sobre a graça de Deus juntos.
bebês em Cristo, ainda mundanos, os com Cristo em Sua morte simples-
ças na beira da praia brincando com Imagine o poderoso rio Niágara quan-
quais ele não pode alimentar com ali- mente nos livra da auto-sensibilidade
baldes de água do oceano próximo do percorre seu curso desde o
mento sólido espiritual, se gloriavam excessiva, e nos põe em liberdade
que ainda está por explorar. Canadá até os Estados Unidos. Nas
por serem sábios em Cristo, enquan- para sermos cada vez mais e intensa-
O imerecido e franco favor de cataratas do Niágara a glória do rio é
to ele e Apolo eram tolos por causa de mente sensível a tudo concernente a
Deus para com a humanidade é a vista na forma mais espetacular quan-
Cristo. Eles eram fortes, enquanto o Cristo e aos outros. E no segundo
pedra fundamental da nossa mais do milhões de litros de água cascatei-
vaso escolhido e chamado para sofrer caso, tudo o que é preciso é que o sen-
santa fé, e há dois filamentos para am com um rugido poderoso, trazen-
esse glorioso tema na Escritura. do prazer e maravilha para todos os grandes coisas pelo nome de Cristo, timentalismo superficial seja tirado,
Existem numerosas referencias ao que a vêem. Mas o rio não para nas era fraco. Eles tinham a glória, para que mesmo a mais funda pro-
fato de que a Salvação é toda pela gra- cataratas. Ele continua a fluir com a enquanto ele tinha apenas desonra. fundeza do ser interior possa ser aber-
ça. Antes de tudo, ela foi concebida no mesma força. Que contraste entre os ricos, ta para que a vida de Deus seja derra-
coração do Deus de toda graça (1 Pe Não podemos dizer que a reinando e fortes “bebês em Cristo” e mada pelas almas.
5:10). Foi a graça que impeliu nosso graça de Deus fluiu por toda a eterni- o apóstolo com o grande coração que A expressão na Versão
Salvador a deixar o céu e vir a esta dade porque ela é parte do Seu cará- chama a si mesmo de seu pai, já que Autorizada “de entranhas de miseri-
terra para morrer por nós (2Co 8:9). ter? No Calvário, ela repentinamente em Cristo Jesus os tinha gerado pelo córdia”, em Colossenses 3:12, é muito
Mas há também muitos ver- brilhou da forma mais espetacular. Evangelho! “Dez mil aios! Não mui- sugestiva, e fala da profundidade, ver-
sos que se referem a graça de Deus no Nada poderia demonstrar a graça de tos pais!” Quão verdadeiro é isso dade e poder do sacrifício que não
sentido do socorro e ajuda prática Deus mais claramente ou mais bela- hoje! Muitos aios (mestres) (Tg 3:1), vem do mover da emoção apenas
para o Seu povo. Suponho que o mais mente do que Seu querido Filho mas não muitos dispostos a sofrer e superficial. O Dr. Woods Smyth indi-
carregar outros em seu coração até ca com relação “a entranhas de mise-
14 11
Daniel. O décimo primeiro capítulo “Abundar em pecado” é o tomar o lugar do pecador para que o ram doze cestos de comida que foi
de hebreus seria obscuro e desabita- pior e o que mais poderíamos ou pecador fosse perdoado e justificado. 'muito mais' do que era necessário.
do. A graça tornou possível a santida- podemos fazer. A palavra abundar Mas esse não foi o fim da graça de Superabundância é uma palavra
de nos dias do Velho Testamento define o limite da nossa finita capaci- Deus. Ela ainda continua a fluir em apropriada para descrever a sufi-
tanto quanto a torna hoje. dade, e embora sintamos as nossas toda a sua plenitude. Seu favor imere- ciência da graça de Deus. Alguma vez
Ninguém jamais foi salvo de iniqüidades aumentarem diante de cido, visto tão espetacularmente na o sol esgotará a sua luz? Alguma vez o
outro modo que não pela graça, de nós como uma montanha, a monta- cruz, vem até nós dia após dia em oceano esgotará a sua água? Há mais
Abel até o presente momento. Desde nha sem embargo tem limites definí- forma de socorro e ajuda prática. Seu chance dessas coisas acontecerem do
que a humanidade foi banida do jar- veis. É tão grande, tão alta, mas pesa fluxo não é diminuído. E esse é o sen- que a graça de Deus acabar. E o
dim, ninguém jamais voltou para o apenas este certo montante e não tido da palavra que estamos conside- suprimento é sempre proporcional
favor divino exceto pela absoluta bon- mais. Mas quem poderá definir a rando no verso no início desse artigo. ás nossas necessidades. “E a tua força
dade de Deus. E onde quer que a graça ilimitada de Deus? O seu “su- seja como os teus dias” é a promessa
graça encontre algum homem é sem- perabundar” mergulha os nossos pen- 1. A FONTE DA GRAÇA de Deuteronômio 33:25.
pre por Jesus Cristo. A graça de fato samentos no infinito e os confunde “Deus é poderoso para fazer
veio por Jesus Cristo, mas não espe- ali. Toda gratidão seja a Deus pela abundar em vós toda a graça ...” Sim. 3. O ESCOPO DA SUA GRAÇA
rou pelo Seu nascimento na manje- abundância de graça. Ele é o Manancial no que concerne a “A fim de que tendo sempre,
doura ou a Sua morte na cruz antes Nós, que nos sentimos alie- graça. E que confiança essa verdade em tudo, toda a suficiência, ...” Que
que se tornasse operativa. Cristo é o nados da comunhão de Deus, pode- traz a nós. Aquele em quem procura- verso de superlativos é esse! O supri-
Cordeiro morto desde a fundação do mos agora levantar as nossas desen- mos a graça é o infinito, eterno Deus, mento é totalmente compreensivo!
mundo. A primeira pessoa na história corajadas cabeças e olhar para cima. que fez todas as coisas pela palavra do Nenhuma situação está fora do seu
humana a ser restabelecida à comu- Pelas virtudes da morte expiatória de Seu poder. Aqui está um reservatório escopo e nunca há um tempo quando
nhão de Deus veio através da fé em Cristo o motivo do nosso banimento que nunca secará. Na verdade, o nível ela não se aplica. Por maior que seja a
Cristo. Nos tempos antigos os foi removido. Podemos voltar como o nunca abaixa, mesmo quando os cris- demanda, há toda a suficiência.
homens olhavam adiante para a obra pródigo voltou, e sermos bem- tãos de todo mundo estão retirando Assim, o que você está
redentora de Cristo; nos tempos pos- vindos. Quando nos aproximamos dele. enfrentando nesse momento? É o
teriores a fitam atrás deles, mas sem- do jardim, a nossa casa antes da que- Todos nós encontramos temor, a solidão, os problemas fami-
pre vieram e vêem pela graça, através da, a espada flamejante é retirada. Os ajuda dos amigos cristãos, comunhão liares, as cargas financeiras, a super-
da fé. guardiões da árvore da vida se pos- com o povo do Senhor e livros de auto- fluidade, a falta de saúde, a incerteza
Devemos ter em mente tam- tam a parte quando vêem um filho da res piedosos, mas, finalmente, nossa sobre o futuro, ou outros problemas?
bém que a graça de Deus é infinita e graça se aproximando. ajuda vem do próprio Deus. “Senhor Essa promessa deixa claro que nada
eterna. Como ela não teve nenhum 'Volte, Oh viajante, agora a quem podemos ir se não a Ti mes- está fora do escopo da graça toda sufi-
começo, portanto não pode ter fim, e volte e busque a face do teu Pai, esses mo?” pergunta Pedro. E o hino escri- ciente de Deus. Por isso vá ousada-
sendo um atributo de Deus, é tão ili- novos desejos que em ti queimam to diz: 'Da melhor alegria que a terra mente ao trono da graça, para que
mitado quanto o infinito. foram acesos pela Sua graça. concede, voltamos vazios a Ti nova- possa receber misericórdia e encon-
Ao em vez de se esforçar para Volte, Oh viajante, agora mente'. trar graça para socorro em tempo de
compreender isso como uma verdade enxugue a lágrima da queda, teu Pai necessidade (Hb 4:16).
teológica, seria melhor e simples com- chama, não lamente mais, é o amor 2. A SUFICIÊNCIA DA SUA Certamente há condições da
parar a graça de Deus com a nossa que ti convida para perto'. GRAÇA nossa parte para provar a graça de
necessidade. Podemos nunca conhe- William B. Collyeri. “Deus é poderoso para fazer Deus dessa forma. Precisamos estar
cer a enormidade do nosso pecado, abundar em vós toda a graça ...” Há no centro da vontade revelada de
nem é necessário que o soubéssemos. mais do que o suficiente quanto ao Deus para nós. Não deve haver peca-
Do livro: The Knowledge of the
O que podemos saber é que “onde que concerne a essa graça. A palavra dos não confessados e nenhum peca-
Holy (O Conhecimento do Santo) 'abundar' é a mesma daquela na his- do permissivo em nossa vida.
abundou o pecado, superabundou a
graça”. tória da alimentação da multidão em Devemos estar vivendo uma vida dis-
João 6:13 onde os discípulos junta- ciplinada com relação a oração e lei-
12 13
tura da Bíblia. O cristão ocioso e des- abundar em nós. Acima de tudo, Ele graça de Deus do Filho crucificado de um tempo quando a violação dela
cuidado não irá provar da graça de conhece nossa estrutura. Ele se lem- Deus. Sempre em seus ensinamentos não trouxesse a sua própria penali-
Deus. bra de que somos pó (Sl 103:14). Não os dois são considerados juntos, orga- dade, embora Deus fosse paciente e
Nos momentos de estresse, podemos dizer ao nosso Salvador: nicamente um e inseparáveis. às vezes "tolerasse" o mal por causa
pressão ou indisposição, podemos ter 'Querido Nome, a Rocha sobre a qual Um pleno e justo resumo do da ignorância do povo. Os argumen-
dificuldade em nos apropriar da edifico, meu Escudo e Esconderijo, ensinamento de Paulo sobre esse tos estreitamente ligados de Paulo no
graça de Deus, mas podemos descan- meu Infalível Tesouro cheio do ilimi- assunto é encontrado em sua epístola terceiro e quinto capítulos de sua
sar, mesmo assim, na verdade Deus tado suprimento da graça'? aos Efésios: “E nos predestinou para epístola aos Romanos tornam isso
está pronto pra fazer toda a graça filhos de adoção por Jesus Cristo, muito claro. A fonte da moralidade
para si mesmo, segundo o benepláci- cristã é o amor de Cristo, não a lei de
to de sua vontade, para louvor e glória Moisés; sem embargo não houve
A GRAÇA DE DEUS da sua graça, pela qual nos fez agra- nenhuma ab-rogação dos princípios
A.W. Tozer
dáveis a si no Amado, em quem temos da moralidade contidos na lei. Não
O Deus de toda a graça, cujos cios ao indigno. É um princípio auto- a redenção pelo seu sangue, a remis- existe nenhuma classe privilegiada
pensamentos a nosso respeito são existente inerente na natureza divina são das ofensas, segundo as riquezas isenta da justiça que a lei ordena.
sempre pensamentos de paz e não de e parece para nós como que uma da sua graça” (Ef 1:5-7). O Velho Testamento é de
maldade, nos deu coração para crer auto-propensão que nos faz apiedar João, no evangelho que leva fato um livro da lei, mas não apenas
que somos aceitos no Amado; e nos do miserável, poupar o culpado, dar o seu nome, identifica Cristo como o da lei. Antes do grande dilúvio Noé
deu mente para admirar essa perfei- boas-vindas ao proscrito e trazer à meio por quem a graça nos alcança: “encontrou a graça aos olhos do
ção de sabedoria moral que encon- convivência aqueles que estavam “Porque a lei foi dada por Moisés; a Senhor”, e depois que a lei foi dada
trou caminho para preservar a inte- antes sob justo julgamento. O seu pro- graça e a verdade vieram por Jesus Deus disse a Moisés: “Tu encontraste
gridade do céu e contudo nos receber pósito para nós pecadores é de nos sal- Cristo” (Jo 1:17). graça a minha vista”. E como poderia
ali. Ficamos surpresos e maravilha- var e nos fazer assentar juntamente Mas bem aqui é fácil perder o ser de outra maneira? Deus sempre
dos que alguém tão santo pudesse nos lugares celestiais, para mostrar caminho e se extraviar para longe da será Ele mesmo, e a graça é um atri-
nos convidar para a casa do banquete às eras vindouras as abundantes verdade; e alguns fizeram isso. Eles buto do Seu santo ser. Ele não pode
e fazer com que o amor fosse a bande- riquezas da bondade de Deus para forçaram este verso a se sustentar por mais esconder a Sua graça do que o
ira sobre nós. Não podemos expres- conosco em Cristo Jesus. si mesmo, não o relacionado com sol pode esconder o seu brilho. Os
sar a gratidão que sentimos, mas Tu Beneficiamos-nos eterna- outras Escrituras que têm ligação homens podem fugir da luz solar
olhas em nosso coração e o lê ali. mente por Deus ser justamente quem com a doutrina da graça, e a fizeram para as cavernas escuras e mofadas
Em Deu, a misericórdia e a Ele é. Por ser quem é, Ele levanta a ensinar que Moisés conhecia apenas da terra, mas não podem eliminar o
graça são uma; mas quando elas nos nossa cabeça para fora da prisão, a lei e Cristo conhecia apenas a graça. sol. Por isso os homens, em qualquer
alcançam parecem ser como duas, troca o nosso vestuário de prisão por Por isso o Velho Testamento se tor- dispensação, podem desprezar a
relacionadas, mas não idênticas. mantos reais e nos faz comer pão con- nou um livro da lei e o Novo graça de Deus, mas eles não podem
Assim como a misericórdia é tinuamente diante Dele todos os dias Testamento um livro da graça. A ver- extingui-la.
a bondade de Deus que confronta da nossa vida. dade é bem outra. Se o tempo do Velho
com a miséria e culpa humana, a A graça se origina muito A lei foi dada aos homens por Testamento tivesse sido somente o
graça é a Sua bondade apontada em antes no coração de Deus, nas pro- Moisés, mas ela não se originou em tempo da inflexível lei severa o
direção ao débito e demérito huma- fundidades terríveis e incompreensí- Moisés. Ela existia no coração de aspecto geral de todo o primeiro
no. É pela Sua graça que Deus imputa veis do Seu ser santo; mas o canal Deus antes da fundação do mundo. mundo teria sido vastamente menos
mérito onde nenhum previamente pelo qual ela flui até nós é Jesus No Monte o Sinai ela se tornou o códi- alegre do que encontramos ser nas
existiu e declara não haver débito Cristo, crucificado e ressurreto. O go legal da nação de Israel; mas os escritas antigas. Não poderia ter havi-
onde havia antes. apóstolo Paulo, que muito além de princípios morais que personifica são do nenhum Abraão, amigo de Deus;
A graça é o bom prazer de todos os outros é o expoente da graça eternos. Nunca houve um tempo nenhum David, homem segundo o
Deus que O inclina a conferir benefí- na redenção, nunca desassocia a quando a lei não representou a vonta- próprio coração de Deus, nenhum
de do Deus para a humanidade, nem Samuel, nenhum Isaías, nenhum
O Vencedor
Fevereiro 2010 a Maio 2010

A Revista "O Vencedor" Editora Restauração,


pode ser enviada para assim como as demais
qualquer lugar do correspondências.
mundo, a toda pessoa Operamos pela fé na
interessada, livre de provisão do nosso
quaisquer ônus. Senhor Jesus Cristo.

Se você tem algum Esta obra é uma


amigo que gostou da tradução fiel da "The
revista pedimos que Overcomer Magazine"
nos informe seu nome e com a devida
endereço para que autorização dos irmãos
possamos enviar-lhe responsáveis por sua
gratuitamente um edição na Inglaterra há
exemplar. quase cem anos.
O financiamento deste Dependemos da sua
ministério depende intercessão para que o
das doações dos trabalho de tradução,
leitores, e muito nos revisão, edição e
alegramos em saber publicação de "O
que alguns dos nossos Vencedor" seja dirigido
irmãos estão prontos e sustentado
para ajudar com exclusivamente pelo
alguma contribuição. Senhor.
As ofertas de amor A graça e a paz seja
devem ser enviadas com todos.
para o endereço da Amém

A FÉ E....

ENSINAMENTO BÍBLICO
PARA PROMOVER O
CRESCIMENTO ESPIRITUAL
O Vencedor
Versão em Português: Volume VI Número 3 Fevereiro 2010.
PUBLICAÇÕES DA EDITORA RESTAURAÇÃO
Livretos
Traduzida por João A.F.Barros. Betânias Verdadeiras - T.Austin Sparks
Publicada pela Editora Restauração. A Última Chamada - Stephen Kaung
Editada por João Alfredo F. Barros. O Senhorio de Cristo - Stephen Kaung
O Tempo da Cruz - Watchman Nee
Original em Inglês: Volume LXXXX Número 3 Novembro 2009. Betânia - Frank Viola
Fundada pela Sra. Jessie Penn-Lewis em 1909. O Seu Cristo é Muito Pequeno - Frank Viola
Publicada por The Overcomer Literature Trust. Restaurando a Expressão da Igreja Volume 1 A Ceia do Senhor Partes 1 a 5
Editada por Michael Metcalfe. Restaurando a Expressão da Igreja Volume 2 O Batismo Partes 1 a 4
Fora do Arraial - Hamilton Smith
Uma Nova Visão da Igreja Como Família - Frank Viola
A Identidade do Testemunho da Igreja - Gino Iafrancesco
Há Um Combate a Ser Combatido! - J.C. Metcalfe
Conteúdo: A Que Devemos Ser Leais - William Macdonald
A FÉ E... A Vontade de Deus Para a Mulher Cristã - Vários Autores
Página Divórcio e Recasamento - Shawn Abigail
O ESCUDO DA FÉ A Verdade Acerca do Natal - Autor Desconhecido
Alice Hamblin .............................................................................. 1 Não Deixe a Congregação - J. Preston Eby
A Salvação da Alma - Watchman Nee
CARTAS DOS EDITORES .................................................................... 1
Livros
AS COISAS INVISÍVEIS A Noiva do Cordeiro - Hamilton Smith
De Uma Edição Antiga …….…...…...........…......….................... 2 A Gloriosa Liberdade dos Filhos de Deus - S. Kaung
PREGANDO A LIBERTAÇÃO O Filho de Deus - Hamilton Smith
Catherine Booth .......................................…................................ 4 Sede Vós Pois Perfeitos - Stephen Kaung
VAMOS TER PAZ Conversa Franca com Pastores - Frank Viola
Dr J.H. Jowett ............................................................................... 7 A Plenitude de Cristo - Stephen Kaung
CONTANDO COM A FIDELIDADE DE DEUS Pequenos Artigos Sobre a Igreja - Hamilton Smith
F. B. Meyer .................…....…...................................................... 8 Restauração - Stephen Kaung
A ORAÇÃO DAFÉ Você quer Realmente Começar Uma Igreja em Casa? - Frank Viola
O Reino e a Igreja - Stephen Kaung
J. C. Metcalfe ................................................................................ 13
Rios de Águas Vivas - Ruth Paxson
COMO ‘ALMA’ E ‘ESPÍRITO SÃO DIVIDIDOS O Reino de Deus - Stephen Kaung
Sra Jessie Penn-Lewis ......................................................................... 18 Chamados para a Santidade - Ruth Paxson
Meditações Sobre o Reino - Stephen Kaung
Eu Edificarei a Minha Igreja - Stephen Kaung
A Cruz - Stephen Kaung
Toda correspondência concernente a esta revista, Pegadas - Stephen Kaung
doações para custear a sua publicação, mudanças Cristo, a Soma de Todas as Coisas Espirituais Watchman Nee
de endereço, etc., deve ser enviada para: A Ordem de Deus - Bruce Asntey
Revistas
O Vencedor - Volumes 1 a 5
Editora Restauração - Revista "O Vencedor” Mensagens de Boas Novas - Volumes 1 a 5
Caixa Postal: 1945 Pregações em CD e VCD
Curitiba - Paraná - Brasil “Pregação do Evangelho do Reino”
CEP 80.011-970
Todas as publicações se encontram disponíveis na página da internet
e-mail: ovencedor@editorarestauracao.com.br
www.editorarestauracao.com.br
1
O ESCUDO DA FÉ
Alice Hamblin
Em vista da pressão intensa pre”. A Cruz, o lugar da Sua vitória
por todos os lados nesses dias, sobre consumada, é o nosso refúgio e segu-
o espírito, a alma e o corpo, há a rança. Se Deus uma vez nos deu a vitó-
necessidade de ser lançada uma pala- ria, ela é nossa e pela fé simples deve-
vra de advertência. Alguns dos queri- mos mantê-la, permanecendo firmes
dos filhos do Senhor, que não conhe- na base que Ele deu.
ceram ou perceberam o pleno poder Se Deus permite Satanás nos
da vitória do Calvário e a obra consu- tocar em algum ponto, NÃO é para a
mada sobre Satanás e todas as suas derrota, mas para que possamos ir
obras, têm às vezes sentido nalgumas mais fundo na obra redentora do
situações a impossibilidade de 'abrir Senhor Jesus, mais fundo na obra de
caminho' quando o corpo físico tem transformação do Espírito Santo.
sido o campo do conflito. Alguns até Não permita que haja
mesmo sentiram que a vida poderia nenhuma passividade, nenhuma indi-
ser ceifada e o ministério precioso ferença para com a obra do inimigo.
que foi dado pelo Senhor Jesus limi- Permita haver uma conscientização,
tado, reduzido e inacabado. Mas isso uma precaução, pois não ignoramos
nunca pode acontecer enquanto per- os seus ardis. Não vamos temer, mas
manecermos em plena união vital vamos nos permitir saber que a pró-
com o nosso Senhor e Cabeça ascen- pria vida em nós é a Vida Dele, Aquele
dido, e a Sua Vida estiver fluindo em que está antes de tudo, “acima de
todas as parte do nosso ser. Aquilo todo o principado, e poder, e potesta-
que Ele nos deu para fazer, será feito. de, e domínio, e de todo o nome que
Será completamente cumprido. se nomeia, não só neste século, mas
Quão abençoado é que, em também no vindouro” (Ef 1:21).
meio da pressão, tentação e até Vamos nos lembrar de que todas as
mesmo dor, ou o possível sofrimento coisas estão “sob os Seus pés”, e que
de um ameaçado regresso da doença, Ele é o nosso glorioso Cabeça. Vamos
ou especiais ataques daquilo que perceber que vivemos esta “vida na
fomos libertos, voltemos a descansar carne” pela confiança direta de que
Nele, que é a nossa Vida, e que tem estamos colocados no Senhor Jesus,
todas as coisas em Sua Mão e sob os “pela fé do Filho de Deus” (Gl 2:20).
Seus pés, e que está “vivo para sem-

CARTAS DOS EDITORES


freegraf Meus caros Amigos

Free Editora e Gráfica Ltda. Há alguns anos, recuperando-me de uma cirurgia em minhas costas,
Rua Carlos de Laet, 4791 - Boqueirão fui visitado por um dos clérigos locais. Durante a nossa conversação ele disse:
81.730-030 - Curitiba - PR
(41) 3287-3857 / 3286-8876
'Portanto você poderia dizer que é a sua fé que o faz prosseguir'. Para a sua sur-
freegraf@brturbo.com presa respondi: 'Não, a minha fé é muitas vezes pequena, mas tenho um Deus
2 23
grande, que é sempre fiel, Ele é que me faz prosseguir'. nos é mostrado pelo Espírito de Deus, dula' das suas afeições. Sim, ela dis-
Nesta edição de 'O Vencedor' veremos alguns aspectos da 'fé'. Alguns recusando deliberadamente toda a cerniu até a vida almática na mente,
dos artigos podem ser difíceis de entender, mas confio que através deles ganha- intrusão da vida de alma, e escolhen- nos sentimentos, e nas próprias con-
remos um conhecimento mais profundo do nosso grande Deus, que é sempre do nos abrir à vida mais alta de Cristo cepções dos poderes mentais.
fiel, e em quem podemos ter completa fé. em nosso espírito. Agora nós mais e mais alegre
Possa o Deus fiel o guardar e abençoar em Jesus Cristo o nosso Senhor. 5) Devemos buscar em todas e facilmente andamos segundo a
Nele, as coisas andar segundo o espírito, Palavra escrita, e tomamos a Cruz
discernindo o que é do espírito e o que quando trazida para a carregarmos
Michael Metcalfe. é da alma, para assim seguir o primei- diariamente pela providência do
ro, e recusar o outro; para entender as Deus. Compreendendo sempre com a
leis do espírito para andar nelas, e se mais clara visão o fato da nossa morte
Amados irmãos tornar na verdade uma pessoa espiri- com Cristo na Cruz, o espírito é cada
tual. vez mais dividido da alma e unido em
A fé cristã é algo que está fora do cristão. Isso parece até uma grande Quando cumprimos essas união essencial com o Senhor ascen-
contradição, mas a verdade é que a fé cristã é gerada dentro do cristão e não condições nos tornamos de fato uma dido que é um Espírito Vivificante,
vem dele mesmo. É a obra redentora, suficiente e eficaz do Senhor Jesus no nova pessoa, pois o poder da Cruz para que nos tornemos “um espírito”
Calvário, que gera fé dentro do cristão. Essa é a verdadeira fé cristã. assim como a espada do Espírito com Ele, e o nosso espírito humano
Ao cristão, depois de ter nascido do alto pelo Espírito Santo, é dada a manejada pelas mãos do Sumo um canal do fluir do Espírito de
incumbência de crer naquilo que Deus fez por ele em Cristo. Quando o cristão Sacerdote celestial, penetra até a divi- Cristo para um mundo necessitado.
crê, a fé é imputada como recompensa pelo seu ato. É por isso que o autor e con- são da alma e do espírito. Ela rastreou
sumados da fé cristã não é o cristão, mas é Cristo. a vida da alma até as juntas e medu- Do livro : Soul and Spirit (Alma e
Nunca vamos nos esquecer de que agora vivemos pela fé do Filho de las, aos recessos interiores da alma na Espírito).
Deus e não pela nossa fé. Em parte temos fé, mas ela é fraca e falível. Mas a fé fonte da sua atividade, e mesmo a 'me-
que Aquele que deixou a glória para se humilhar até ao ponto de se fazer
homem, servo e obediente até a morte e morte de cruz, é infalível, eficaz e eter-
na. Firme-se nela.
Que o Espírito de Cristo que habita dentro de cada cristão possa abrir
os seus olhos para ver essa fé atuar eficazmente em sua vida conduzindo-o ao
propósito eterno de Deus que é o de formar Cristo nele, tornando-o Sua mora-
da. Amém.

João Alfredo

AS COISA INVISÍVEIS
“As coisas que se não vêem são eternas” (2 Co 4:18).
O único objeto da fé é o invi- Palavra, e por isso tudo o que esta
sível, ela é a substância das coisas Palavra contém é o objeto da fé.
esperadas, a evidência das coisas não Agora a substância da Palavra é o pró-
vistas. Mas a fé não espera uma varie- prio Jesus Cristo, a Palavra Viva, a
dade de coisas invisíveis que a nossa Palavra que se fez carne. É Nele que o
imaginação poderia nos levar a espe- amor de Deus, que o próprio Deus,
rar, ela se fixa apenas naquilo que nos é manifesto. Jesus Cristo é por
Deus revelou ou prometeu em Sua isso o objeto principal da nossa fé, o
22 3
comprados pelo sangue possam ser citou” (2 Co 5:14-15). Cristo vivo e pessoal. nos apoiando sem medo nas promes-
colocadas nas coisas do alto, para o A fé pede algo mais e melhor sas ainda por serem cumpridas, nos
cumprimento da palavra: “Porque A obra de divisão de alma e do que uma Palavra escrita, ela aspira apoiando numa Mão divina, perseve-
morrestes e a vossa vida está escondi- espírito é feita pelo próprio Senhor, por rendição à uma pessoa viva. O pre- rando como vendo Aquele que é invi-
da com Cristo em Deus” (Cl 3:1-4). através do Seu Espírito manejando a sente de todo o nosso ser à pessoa de sível.
Palavra de Deus, como uma viva e Jesus Cristo, em quem todas as pro- Estamos dispostos a entrar
A Cruz e o amor-próprio almáti- ativa espada, que penetra nos reces- messas de Deus são “o Sim e o resolutamente nessa aprendizagem
co sos mais íntimos do ser imaterial de Amém”, é a expressão mais elevada de fé na qual Jesus nos precedeu?
“Quem ama a sua vida (alma) uma pessoa. de fé e vida. Esta vida terrena é o Jesus, que da manjedoura até a cruz,
perdê-la-á, e quem neste mundo abor- O Espírito de Deus não pode nosso deserto do Sinai no qual Deus teve que viver pela fé, aprender a fé,
rece a sua vida ('psuche', vida da executar a Sua obra sem o nosso con- leva a cabo a nossa educação. É no praticar a fé, combater o bom comba-
alma), guardá-la-á para a vida ('zoe', sentimento e cooperação. meio do cansaço e privações, das ale- te da fé. Estamos dispostos a segui-Lo
a vida mais alta) eterna” (Jo 12:25). Resumindo brevemente, as condi- grias e das tristezas de nossa peregri- passo a passo, destemidamente, ao
ções de cooperação do nosso lado são nação através deste deserto, que longo de todo o cansativo caminho?
Aqui temos o contraste entre como se segue: temos que desaprender a nossa ten- Podemos olhar para as coisas visíveis
a vida da alma e a vida mais alta do 1) Temos de ver a necessida- dência de dizer: “Nos dê deuses para como ilusões transitórias, o que elas
espírito manifestada em e pela perso- de da divisão da alma e do espírito, e que possam ir adiante de nós”, e realmente são, e para as coisas invisí-
nalidade da alma muito claramente assim como o sacrifício é posto no aprender a nos apoiar no Amigo invi- veis como o penhor das realidades
definida. A vida da alma é agora mos- altar, definitivamente consintir na sível, para nos alegrar nas bênçãos eternas que Deus nos dá com antece-
trada como resumida em amor- obra que está sendo feita. invisíveis, e ir de fé em fé, até que o dência, até que as possuamos em toda
próprio, quem “ama a sua alma”, o 2) A nossa vontade deve ser dia virá quando, tendo cruzado o a sua plenitude?
que simplesmente significa a si mes- firmemente colocada do lado de Deus Jordão, entremos na terra da pro-
mo. Vimos que a vida da alma penetra na obra experimental que opera a divi- messa onde veremos o que temos cri- Deus usa o Visível
nas afeições de família, e a manifesta- são conforme as circunstâncias da do. As coisas visíveis, em nossa
mos em piedade de si mesmo, auto- vida a requerem. vida diária, são a nossa fraqueza e o
proteção, alcance próprio dos bens da 3) A base da Cruz como mos- A Escola de Cristo nosso cansaço, as nossas imperfei-
terra; num breve resumo em 'Minha trada em Romanos 6:1-14 deve ser fir- Vamos então entender com- ções e as nossas quedas. As coisas invi-
família, Eu mesmo, meus bens'; com memente mantida. Como nos reco- pletamente que estamos na escola da síveis são os auxílios que nos são for-
amor-próprio em tudo e por todos. nhecemos “mortos para o pecado” fé. Todos esses anseios, para ver e necidos pela mão do nosso abençoa-
Tudo isso, diz o Mestre, sig- (Rm 6:11), e ativamente levamos a tocar aquelas coisas que até agora do Salvador, que não nos deixa por
nifica perda, perda eterna, pois tudo cabo o mandamento de não deixar “re- podem ser apenas objetos da fé, são um momento, mas está sempre à mão
isso vem da vida derivada do primei- inar o pecado” em nosso corpo mor- tentações da nossa mente terrena e para nos levantar, nos segurar e aju-
ro Adão, manifestada pela personali- tal, tendo assim a carne crucificada carnal contra a qual devemos fazer dar a irmos em frente.
dade da alma, e impede que essa alma com suas “paixões e concupiscências” guerra na força do Senhor. Todas as As coisas visíveis são as nos-
seja dominada pelo espírito e dê (Gl 5:24), assim devemos nós agora provas da nossa paciência, pelo con- sas tentações, os nossos perigos, os
expressão à pura vida divina do Últi- nos reconhecer mortos de fato para o trário, são todas ocasiões em que o nossos inimigos, o príncipe das tre-
mo Adão, o Senhor do céu. pecado em suas formas mais sutis Senhor, ao em vez de correr para nos vas e o seu exército. As coisas invisí-
através da vida da alma, as más con- resgatar, nos diz: “Espere, ainda espe- veis, que poderemos vê-las se os nos-
O Caminho da Libertação dições do ego, tais como o amor- re. A minha graça é suficiente para ti”, sos olhos forem abertos como os do
“O amor de Cristo nos cons- próprio desordenado, a piedade de si são lições salutares destinadas ao servo de Elias, são aquelas miríades
trange, julgando assim que se Um mesmo, etc. nosso avanço nessa mais elevada das de anjos que são enviados adiante
morreu para todos, logo todos morre- 4) Quando cumprimos essas virtudes cristãs. O que é isso, esse para ministrar aos herdeiros da sal-
ram, e Ele morreu para os que vivem condições devemos levar a cabo avançar embora não sabendo onde vação, e que correm para nos aliviar, e
não vivam mais para si, mas para agora na prática o nosso propósito e colocar o nosso próximo passo, e apoi- nos rodeiam e nos defendem quando
aquele que por eles morreu e ressus- fé, e firmemente ser fiel a tudo que ando, apoiando todo o nosso peso, somos cercados e apertados pelo ini-
4 21
migo implacável. tes celestiais. tinha dito: “Senhor, tem compaixão Aqui encontramos nova-
As coisas visíveis com as As coisas visíveis, para uma de Ti”, mas o Senhor responde que o mente as mesmas palavras enfáticas
quais sofremos são a vara e os seus pobre mulher que se curva sob a sua caminho para segui-Lo significava repetidas pelo Senhor com relação ao
golpes pesados. As coisas invisíveis pesada carga, para a mãe de muitos 'negar a si mesmo'. Aqui a vida da egoísmo e ao instinto natural da auto-
são a mão paternal que a segura e o filhos, são suas muitas obrigações, alma está resumida nas palavras 'si preservação e vislumbre próprio das
coração paternal que sofre com isso. aquela roda de trabalho que nunca mesmo', quando mostrada na centra- possessões terrestres. “Lembrai-vos
As coisas visíveis são as tris- cessa em sua rotação. As coisas invi- lidade do ego em qualquer forma, a da mulher de Ló”, diz o Senhor Jesus,
tes separações entre aqueles cujos síveis são a glória de Deus, que está auto-piedade, o auto-interesse, o quando aponta para a tendência natu-
corações estão unidos e toda privação interessado no cumprimento dessas auto-resguardo do sofrimento, em ral da vida da alma, de voltar atrás na
desta vida presente. As coisas invisí- obrigações maternais, a alegria que resumo, tudo o que faria uma pessoa hora do perigo para salvar os bens e
veis são a certeza, que possuem todos enche o coração de Jesus quando salvar a sua vida, ao invés de avançar não os deixar ir.
aqueles que amaram uns aos outros cada pequena obrigação é executada na força divina para esvaziar a sua A lei para ganhar a vida mais
em Cristo, de uma reunião eterna, com fidelidade e amor. alma até morrer por outros. alta do espírito é 'perder' para que se
elas são as ricas compensações da As coisas visíveis, para os Escolher o caminho da Cruz 'ganhar'. A vida almática busca tesou-
vida por vir. pais solícitos pela prosperidade dos por causa de Cristo significa a perda ros terrestres, mas esses devem ser
As coisas visíveis, para uma seus filhos queridos, são os perigos da vida da alma carnal, para ter a vida renunciados, e a “divisão da alma do
família unida em Jesus Cristo, são as aos quais estão expostos, as tenta- divina pura de Cristo em sua capaci- espírito” em conexão a isso acontece-
agitações da vida diária, as milhares ções que os rodeiam. As coisas invisí- dade de sacrifício suprido e derrama- rá novamente pela atitude do crente
de ansiedades, os trabalhos e as tris- veis são o amor de Cristo pelos nos- do pelo vaso da alma para abençoar o quando nas circunstâncias da vida
tezas, e muitas vezes a pobreza, e o sos queridos, a proteção da Sua pode- mundo. chega a provação. Essa atitude para
sofrimento. As coisas invisíveis são rosa mão. Marcos repete novamente as apoderar-se é algumas vezes uma
como aquelas que são trazidas pelo As coisas visíveis, para os pas- palavras como dadas no Evangelho maior manifestação da graça divina
Hóspede divino, que está batendo à tores e todos os servos de Cristo, são a de Mateus (Mc 8:34-36), e Lucas faz o do que o sacrifício da vida.
nossa porta, não de vez em quando, semente semeada por mãos desajei- mesmo com a adição das palavras A renúncia da vida da alma
mas todo dia e sempre, e que entra e tadas e muitas vezes desleais, em sul- 'cada dia', mostrando que a Cruz com em seu inato apego às coisas da terra
habita em nós, trazendo paz e conten- cos regados pelas suas lágrimas. As relação ao derramamento e sacrifício é uma necessidade para se ganhar a
tamento ao espírito, elevando o nosso coisas invisíveis são os esplendores da vida da alma tem que ser uma esco- vida do Espírito de Cristo, a qual der-
olhar fixado na terra para os horizon- da colheita que deve vir. lha diária, e é um aspecto da Cruz dis- ramando no vaso da alma desde o
tintamente diferente daquele dado espírito, como o assento da consciên-
em Romanos 6, e o das outras cia de Deus, traz com ela tal seguran-
PREGANDO A LIBERTAÇÃO Epístolas, onde a morte da 'velha cria- ça da abundância em Deus para que
Catherine Booth ção' deve ser compreendida como um os tesouros da terra sejam possuídos
A teoria mais assustadora de especialmente das luzes modernas, fato concluído, tornado verdadeiro trivialmente, e sejam facilmente
todas as falsas teorias sobre a salva- que são responsáveis por essa teoria. quando o crente "considera" a si renunciados em tempos de provação
ção propagada nos púlpitos 'cristãos' Ele deve lançar a sua mente nos ilu- mesmo “morto para o pecado”, e que vêm a todos.
e pela imprensa 'cristã', bem como de minados filósofos pagãos, pois não “vivo para Deus em Cristo Jesus”. A atenção excessiva dos
plataformas admitidamente infiéis, é deve em hipótese alguma suspirar filhos de Deus pelo lar e pelos bens,
que o homem deve ser enfim salvo por algo sobrenatural ou Divino. Ele A Cruz e o vislumbre almático negligenciando o Reino de Deus, é
dos seus erros e iniqüidades, e de deve crer nele mesmo e na humani- das coisas terrenas manifestamente um aspecto da alma,
todo problema concernente a eles, dade, especialmente no futuro da “Lembrai-vos da mulher de e não da vida do espírito, e esse ape-
por uma simples negação. Ele deve humanidade, vendo que há tantos Ló. Qualquer que procurar salvar a go, ou super-ocupação com os assun-
despedir da sua mente todas as cren- fatos horrendos sobre o seu presente. sua vida (alma) perdê-la-á e qualquer tos necessários da terra, precisa da
ças, toda idéia de qualquer revelação Assim ele não terá mais dificuldades, que a perder, salvá-la-á” (Lc 17:32- obra da faca do Grande Sumo
precisa, e adquirir luz de qualquer suspiros ou clamores. Ele deve colo- 33). Sacerdote na divisão da alma do espí-
fonte natural e terrena que ele possa, car de lado tudo que for desagradável rito, para que as afeições dos Seus
20 5
os avisa que “os inimigos do homem to da espada da Cruz com relação aos e pouco apresentável sempre que inimigos, de outra forma eles não
serão os seus familiares”, e mostra afetos da alma é mais claramente defi- puder, mesmo se isso professar ser a poderiam ter sido salvadores.
que em primeiro lugar segui-Lo no nido, pois o Senhor usa a palavra Palavra do Deus, e possuindo a sua Moisés, Josué, Gideão, Neemias, e
caminho da Cruz significará uma 'es- “aborrece” e diz: “Se alguém vier a alma, não, peço perdão, a sua mente, muitos outros, foram verdadeiros
pada' na sua vida de sua família, quan- Mim, e não aborrecer o seu pai e mãe, em paciência, para aguardar e espe- libertadores do seu povo. Eles os
do as reivindicações de Cristo e da e mulher e filhos, e irmãos e irmãs, e rar até que a lei da evolução tenha libertaram das conseqüências exter-
família não estão de acordo. A 'espa- ainda também a sua própria vida, não transformado a nossa pobre terra aba- nas do pecado, mas a grande caracte-
da' para dividir o almático e o espiri- pode ser Meu discípulo” (Lc 14:26). tida pelo pecado e que geme em um rística peculiar do nosso Jesus é que
tual nos afetos geralmente vem em Aqui novamente a palavra vida é 'psu- paraíso pagão. Ele liberta o Seu povo dos seus inimi-
um choque entre a vontade conheci- che', nossa vida animal da alma. Que reprodução admirável é gos espirituais, e do poder do próprio
da de Deus e a vontade daqueles que Mateus dá a provação da vontade na essa revelação moderna, apenas em pecado. Onde não há libertação não
amamos, a qual compele o crente sua escolha de Deus ou daqueles que uma nova forma, das palavras de pode haver nenhuma salvação.
para tomar a sua cruz, ir adiante até à amamos primeiro, nas palavras tolos há milhares de anos, que costu-
crucificação, e seguir o Senhor, muito “amar.. mais do que a Mim”, mas mavam dizer: “Como o sabe Deus? A salvação implica em restaura-
embora isso cause a divergência com Lucas registra a linguagem usada Há conhecimento no Altíssimo?” (Sl ção
o pai ou a mãe, ou com a sua própria pelo Senhor que descreve a atitude do 73:11), e que “não sabem que fazem A salvação para um homem
casa. seguidor de Cristo para com a vida da mal” (Ec 5:1). que está doente significa a restaura-
Foi assim mesmo com alma em sua entranhada afeição, Verdadeiramente podemos ção à saúde; para um homem que se
Cristo. Ele que tinha dito: “Honrai ao uma atitude que é necessária para a dizer de todas essas teorias, cerimô- está se afogando, a restauração é para
pai e a mãe”, teve que dizer: “Quem é sua purificação. Tal crente deve nias, orações, crenças, e descrenças, a terra seca; para um homem que está
a Minha mãe e os Meus irmãos?” 'aborrecer' a sua própria vida (psu- que são impingidas ao homem como morrendo, a restauração é à vida;
quando O julgaram estar “fora de Si”, che) em sua penetração nas relações substitutos para a salvação do peca- para um homem à beira da bancarro-
quando estava ocupado com os negó- familiares, para que possa ter a alma do: 'Vaidade de vaidade, escárnios ta ela significa a liquidação das suas
cios do Seu Pai. O tomar a Cruz desta dividida do espírito nessa esfera, e ao cruéis, tornando a destruição dupla- dívidas e a restauração à solvência.
forma, e escolher ser obediente a 'aborrecer' e 'perder' a sua vida da mente certa'. O senso comum da humani-
Cristo diante das reivindicações da alma, descobrir que o amor vivo mais A pobre humanidade ainda dade frustrou qualquer libertação teó-
família, significam para os afetos elevado e mais puro de Cristo perme- clama: “Quem nos mostrará o bem?” rica ou das falsas salvações dessas
naturais tal sofrimento que é como ia os laços apertados da família, orde- (Sl 4:6). Miseráveis consoladores são enfermidades e destruições tempora-
uma espada que corta a alma, para nados e honrados pelo próprio Deus todos vocês, nos deixando ainda no is, mas o nosso grande adversário,
que de fato a vida da alma nos afetos através do Seu Filho na forma huma- monturo, cobertos com feridas, pisa- que fica a espera para enganar, teve
seja perdida, e o vaso purificado da na. duras e chagas pútridas. O que fare- sucesso na desilusão de homens e
alma no aspecto dos seus afetos, se mos para ser salvo? mulheres quanto à realidade da sal-
torna aberta ao influxo do amor de A Cruz e o egoísmo almático vação quando aplicada à alma. Mas a
Deus pelo Espírito, através do qual o “Se alguém quiser vir após A libertação de pecado salvação de Deus não é menos verda-
crente ama os seus não mais para si mim, renuncie-se a si mesmo... A salvação de Deus engloba a deira e prática para a alma do que
mesmo, mas para Deus, e através de Porque aquele que quiser salvar a sua libertação, a restauração, a preserva- algumas dessas salvações temporais
Deus. A vida mais baixa é trocada vida (alma) perdê-la-á, e quem per- ção e a glorificação. Certamente a são para o corpo ou as circunstâncias.
pela mais alta; a alma em sua perso- der a sua vida (alma) por amor de mera idéia da salvação supõe alguma Qual é a doença do homem?
nalidade e capacidade como recipien- Mim, achá-la-á” (Mt 16:24-26). inimizade, escravidão, enfermidade, O pecado, a maldade, a falsidade e a
te permanece a mesma alma, mas ou perigo; não pode haver nenhuma morte espiritual. A salvação significa
agora dominada desde o espírito pelo Mais adiante Mateus registra salvação onde não há nada para ser a restauração à piedade, à verdade, à
Espírito de Cristo, o último Adão, e novamente uma afirmação seme- salvo. Todos os salvadores levanta- vida espiritual e a Deus. Ela significa
não pela vida carnal da alma do pri- lhante do Senhor, mas desta vez atra- dos pelo Deus de Israel durante a sua a libertação da maldade interior e a
meiro Adão (1Cr 15:45-48). ída pelas palavras de Pedro a Ele com existência nacional foram na realida- renovação do coração em justiça e ver-
No Evangelho de Lucas o efei- respeito à Sua própria Cruz. Pedro de libertadores do seu povo de seus dadeira santidade. Ela significa o cor-
6 19
reto ajuste das faculdades da alma, A salvação implica na glorifica- penetrando até a divisão da alma e do a Sua mão até que a vida almática ani-
trazendo-a para a harmonia com as ção espírito dentro de nós, discernindo mal seja dividida do espírito, para
leis da sua própria existência, com a Como a conhecemos? até “os pensamentos e intenções do que possamos nos tornar vasos nos
lei de Deus e com as justas reivindica- Raciocinando analogicamente, e coração”. A palavra grega para 'pen- quais, e através dos quais, a afluência
ções dos seus semelhantes. Em resu- vendo a grande mudança operada samentos' se refere à mente e aos sen- e fluência do Espírito de Deus pos-
mo ela significa ser colocado de nos verdadeiros santos a qual é inte- timentos, e a palavra 'intenções', ou sam fluir livremente do santuário do
forma correta em todas as suas rela- rior e se manifesta nos instintos, dis- melhor 'concepção mental', refere-se espírito.
ções no tempo e na eternidade. posições e aspirações espirituais, que ao intelecto. 2) Pela oração persistente, e
não encontram o seu pleno desenvol- O Sumo Sacerdote, que se tor- busca da Escritura, orando para que a
A salvação implica em preserva- vimento ou satisfação nesta vida, con- nou Homem, para que pudesse ser espada afiada da Palavra de Deus
ção cluímos que há um futuro e uma esfe- “Sumo Sacerdote misericordioso e possa ser aplicada a tudo o que é da
Para assegurar o bem-estar e ra mais apropriada para tal desenvol- fiel” (Hb 2:17), capaz de compartilhar vida almática, implicitamente obede-
a felicidade de uma pessoa que foi vimento e satisfação. e ser tocado com os próprios senti- cendo à Palavra segundo 1 Pe 1:22:
salva de qualquer desastre ou da mor- Então temos a mais satisfa- mentos da nossa fraqueza física e “Purificando as vossas almas na obe-
te, deve haver a provisão para a sua tória evidência de que aos mortais moral (Hb 4:15), é o único que pode diência à verdade”.
continuação em um estado de saúde pode ser dada da futura glorificação tomar a faca do sacrifício e paciente- 3) Por tomar diariamente a
ou segurança. Ela seria uma pequena no fato de que muitos são glorificados mente dividir a vida almática pela Cruz nas circunstâncias da vida, para
misericórdia para salvar um homem diante dos nossos olhos na morte. Em penetração nos pensamentos e senti- que tenhamos vitória sobre o pecado
do afogamento, se ele estivesse sob a meio a humilhações, dores e agonias mentos, o intelecto e até as concep- e as obras da carne, enquanto o
cruel necessidade de ser lançado na da dissolução física, vemos a alma ções mentais. Espírito de Deus estiver fazendo a
água amanhã novamente. E igual- emergir da destruição do seu ambi- Como a vida da alma animal, mais minuciosa obra de separação do
mente pequena seria a misericórdia ente físico, triunfando sobre aquele que penetra as próprias “juntas e espírito da alma, e ensinando como
que perdoa um pecador e o restaura a que tem o poder da morte, e na majes- medulas”, pode ser rastreada e desa- andar no espírito.
um sentimento de paz e pureza se tosa realeza da plumagem de suas lojada, para que o espírito, habitado Quanto a separação entre a
nenhuma provisão tivesse sido feita asas o seu vôo final. Em vista de tal pelo Espírito Santo, possa dominar e alma e o espírito é executada naque-
para a sua continuação em tal estado vitória, a razão humana, não menos cada pensamento ser trazido cativo à les que assim se colocam sobre o altar
de salvação. do que a revelação Divina declara: obediência de Cristo? O nosso Sumo (a Cruz), e confiam no Sumo
A salvação de Deus contem- “Tragada foi a morte na vitória” (1 Co Sacerdote não falhará nem será Sacerdote celestial para usar a espada
pla toda a fraqueza e as necessidades 15:54). desencorajado em trazer vitória no da Sua Palavra como uma faca fazen-
da natureza humana caída; por isso Confie em nosso Senhor e julgamento em todos aqueles que se do a obra neles, vemos nos chama-
Cristo se torna “o autor da salvação Salvador, Ele pode curar a sua doen- entregam em Suas mãos e confiam mentos da Cruz dados pelo Senhor
eterna para todos aqueles que O obe- ça, extrair o veneno do seu coração e que Ele maneje a espada da Sua Jesus aos Seus discípulos quando Ele
decem”. Ele não apenas restaura, fazê-lo nova criatura. Testificamos Palavra viva pelo Espírito de Deus. andou na terra.
mas promete habitar em Seu povo que Ele fez isso por nós. Agora procu- Mas como devemos cooperar
como o poder de uma vida infinita, ramos fazer todas as coisas em nossa com o Sumo Sacerdote nesta grande A Cruz e os afetos de alma
capacitando-os a purificar o seu cora- viva reverência diante dessa inflexí- obra? “E quem não toma a sua cruz,
ção pela fé, para amar a Deus com vel resolução, buscar e salvar o perdi- 1) Pela rendição definitiva de e não segue após mim, não é digno de
toda a sua alma e força, e oferecerem- do. toda a vida, como um sacrifício quei- mim. Quem achar a sua vida perdê-
se como sacrifício vivo, santo e aceitá- mado colocado sobre o altar da Cruz la-á; e quem perder a sua vida, por
vel à Sua vista. Ele promete fortalecê- com o consentimento total da vonta- amor de mim, achá-la-á” (Mt 10:38-
los para resistirem ao diabo, para de irrevogavelmente entregue, para 39).
mantê-los sem as manchas do mundo que o Sumo Sacerdote, Cristo Jesus,
e para que lutem virilmente sob o possa pelo Seu Espírito conduzir todo Esta passagem ocorre no
estandarte da Cruz até a morte. o ser a se conformar à Sua morte (Fp encargo dado aos doze quando o
3:10). Permitindo que Ele nunca pare Senhor os enviou em Seu Nome. Ele
18 7
pode se firmar no fato externo de que encontrar a necessidade total a nosso VAMOS TER PAZ
a oração é respondida, um fato que respeito, é a oração da fé, e somente Dr J. H. Jowett
muitas pessoas não convertidas cor- ela. A questão que nos confronta é,
dialmente confirmam, mas é sempre estou capacitado e disposto a apren- “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor
a oração por coisas materiais tangíve- der a orar desta forma? Ele pode e nos Jesus Cristo” (Rm 5:1).
is, por benefícios pessoais, pela obra ensinará como, se estivermos prepa-
da Igreja, mas do mistério daquela rados para nos tornar aprendizes em A palavra 'pois', nos remete uma Cruz todos podem recuperar a
oração que é a comunhão com Deus, e Sua escola, e as bênçãos de tal conhe- para trás para os versos anteriores da sua coroa. Em uma morte cujo misté-
os cuidados com as cargas “de todos cimento são eternas. carta do apóstolo. Não podemos rio ninguém pode explorar encontra-
os tipos e condições dos homens” em pular uma parte da carta, para algum mos as fontes de uma nova vida. E tão
dupla com seu Salvador não pode Livreto: The Prayer of Faith (A outro lugar que nos agrade, e descon- completamente a graça divina encon-
saber nada. Não vamos errar, não é a Oração da Fé). siderarmos toda a outra parte da jor- tra a nossa necessidade que não pode-
atividade e a organização que pode nada. Devemos acompanhar o após- mos apenas deixar a prisão do deser-
tolo por toda a extensão da estrada. É to, podemos também deixar as nos-
COMO ‘ALMA’ E ‘ESPÍRITO’ SÃO DIVIDIDOS de primeira importância que não ape- sas obrigações e os nossos grilhões. A
Sra Jessie Penn-Lewis nas cheguemos aos lugares corretos, liberdade oferecida não é apenas um
mas que chegamos lá pela abordagem status, é também uma força e uma
“Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada correta. A abordagem é um fator provisão. Ela é mais do que uma anis-
alguma de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas essencial no mistério da revelação. tia, mais do que um decreto de eman-
e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração” (Hb Qual então é a abordagem cipação. Ela é uma doação e uma
4:12). sugerida por esta palavra, 'pois'? herança. Ela é a libertação da saúde.
Esta notável passagem em estreitamente juntadas do ser imate- Vamos dar uma olhada no caminho já Ela é a libertação da harmonia.
Hebreus 4:12, claramente estabelece rial de uma pessoa, a alma e o espíri- percorrido. Ele começou no estrago E por isso esta carta começa
a distinção entre alma e espírito, a to. severo, triste e deprimente da ruína nublada e em trevas, mas o céu escuro
necessidade da divisão uma da outra, Essas palavras mostram do pecado do qual não há nenhuma é aberto no final do quarto capítulo e
e os meios pelos quais isso é feito, quão sugestiva e repleta de ensina- saída. Todos perderam a sua justiça e o céu azul aparece e o Reino dos Céus
para que o crente possa se tornar uma mento é toda a passagem para o cren- todos perderam o seu poder de recap- é aberto para todos os crentes.
pessoa realmente espiritual, vivendo te cujos olhos são abertos para o peri- turá-la. Muitos dispositivos são expe- E é justamente aqui que che-
“segundo Deus em espírito” (1 Pe go da vida da alma que o domina, em rimentados e muitas tentativas são gamos à palavra 'pois'. “Tendo sido,
4:6). Aqui o escritor reivindica à vez do Espírito de Deus atuar livre- feitas para escapar, mas todas as lutas pois, justificados pela fé, temos paz
Palavra de Deus, o poder de divisão, e mente desde o santuário do seu espí- são ineficazes, e não há nenhuma com Deus, por nosso Senhor Jesus
que torna em partes todo o ser, espiri- rito. forma de escapar. Nessa horrível Cristo”. Não é uma afirmação de que
tual, psíquico 'almático' e corporal, A pergunta que imediata- escravidão todos estão presos por temos paz. É um apelo para tomá-la.
como se o sacerdote esfolasse e divi- mente surge em um crente que deseja toda a vida. Uma anistia é oferecida, tome-a. O
disse membro por membro o animal ser espiritual, é: 'O que devo fazer? Não há saída. Não, não até perdão gratuito é proclamado, tome-
da oferta queimada. Como posso discernir o que é almáti- que Deus mesmo abrisse um cami- o. Mas alguém pode ser tão tolo que
A Palavra de Deus é viva e efi- co em meu caminhar e servir?' O nho, um novo e vivo caminho. O infi- ao ver uma libertação maravilhosa
caz, alcançando até a divisão da alma texto que estamos considerando nito Amor encontrou a nossa profun- como essa e não aceitá-la? Podemos
animal do espírito, a parte mais ele- demonstra que devemos nos render da necessidade e através dos estragos ver a grande possibilidade e não tra-
vada de uma pessoa. Penetrando até ao nosso Sumo Sacerdote, que “subiu um caminho aparece o qual clareia duzi-la para uma alegre experiência?
a divisão da alma e do espírito, tanto aos céus”, e Ele, diante de quem “to- cada vez mais até ao dia perfeito. No Sim, essa é a estranha sugestão. A paz
das juntas como das medulas, discer- das as coisas estão nuas, e patentes” amor e graça expiatórios de Jesus é oferecida, uma paz que excede o
nindo o que é espiritual do que é car- (Hb 4:13), exercerá o Seu ofício de Cristo os prisioneiros da desesperan- entendimento, mas não a teremos.
nal e animal neles; o espírito da alma. Sacerdote, e manejará a espada afia- ça se tornaram os filhos da eterna Vamos até mesmo nos arrastar até a
A Palavra do Deus divide as partes da de dois gumes da Sua Palavra, esperança. Através do mistério de própria Cruz com as nossas cargas
8 17
esmagadoras sobre as nossas costas e mesmos nessa palavra toda inclusiva mente... “se vós não perdoardes, tam- assassinos também ora: “Senhor, não
então voltamos como se nada tivesse 'nossos'. Vamos nos ajoelhar diante bém vosso Pai, que está nos céus vos lhes imputes este pecado”, e é em um
acontecido ali, e continuamos carre- da Cruz, e nos deixar ficar ali até que não perdoará as vossas ofensas”. Isso inacreditavelmente curto tempo
gando as nossas cargas conosco. É os sentimentos vitais comecem a se certamente não é tanto para os casos depois que Saulo, um dos mais furio-
um dos mistérios assombrosos da lou- mover no coração entorpecido, e isso individuais de ressentimento e ran- sos dos seus acusadores, se torna
cura humana. Aqui está um lugar indi- é como se o inverno tivesse acabado e cor que está destinada essa passa- Paulo o apóstolo, o missionário esco-
cado onde o peregrino carregado ido. gem, embora obviamente esses não lhido por Deus para o mundo gentio.
pode deixar a sua carga e encontrar E como um segundo conse- possam ser permitidos permanecer Mesmo depois daquele dia
descanso e paz. Mas não, nos viramos lho a ser dado, vamos olhar firme- em nosso coração. É todo o espírito aqueles a quem foi dado orar a oração
novamente para o lúgubre deserto, mente para longe de nós mesmo para do homem de oração que é aqui colo- da fé por seus companheiros têm sido
para as obrigações e para a prisão. Cristo. Aqui está uma passagem de cado em questão. aqueles de mesmo espírito, que saí-
O que, então, diremos a essas uma carta de Keble a qual penso ser O perdão e a bondade são a ram firme e propositadamente para
coisas? Bem, vamos examinar nova- rica em conselho espiritual sólido: própria natureza de Cristo, enquanto trabalhar, negando a si mesmo, e
mente o caminho que conduz até essa 'Suponho ser o tipo de coisa egoísta e que uma visão dura, dominante e irre- olhando com o anelo e o amor
grande palavra suplicante. Vamos perigosa as pessoas estarem sempre conciliável é a marca do homem domi- Daquele que, “suportou toda a con-
examiná-lo bem lentamente. Vamos voltando os seus olhos para o seu inte- nado pelo ego. Você se lembra do inci- tradição dos pecadores”, acima de
ficar com as coisas o bastante para rior. Por favor, não deixe as suas pró- dente registrado em Lucas 9 quando tudo e todos, dispostos a serem acei-
senti-las. Vamos nos demorar no prias faltas ou algo pouco confortável os aldeões samaritanos se recusaram tos e a sua mensagem ou não. Que tal
verso trinta e dois do primeiro capí- ser muitas vezes mais importante. a receber Jesus, cuja aspecto era de nós? Nossos dias são um tanto estére-
tulo, e no quarto verso do segundo Não é natural que devesse ser assim quem ia em direção a Jerusalém? Os is onde a manifestação de tal amor é
capítulo, e nos versos vigésimos e naqueles por quem Cristo morreu'. discípulos estavam indignados e que- preocupante. Nós os obreiros e
vigésimos terceiro do terceiro capítu- Não, não é natural. A única coisa natu- riam permissão para fazer o que con- ministros achamos que os membros
lo. Vamos fazer uma parada em cada ral é que devemos ser tão fascinados e ceberam ser uma grande declaração da nossa Igreja são obstinados e difí-
um desses lugares, modificando arrebatados pela graça de Cristo que de fé: “Senhor, quer que digamos que ceis, por isso descobrimos que temos
todos os plurais para o singular, até as falhas, desconfortos, temores e os desça fogo do céu e os consuma, como um “chamamento” para um serviço
que tenhamos visto a nós mesmos em nossos pecados serão todos consumi- Elias também fez?” Mas Ele virou-se, amplo. Nós os crentes cristãos esta-
uma compreensão plena da palavra dos em Sua glória. E por isso vamos e os repreendeu, e disse: “Vós não mos tão atentos em derrotar o
sagrada. E então mais do que em qual- com fé e confiança aceitar a Sua paz. sabeis de que espírito sois. Porque o modernista, e castigar aqueles que
quer outro lugar fiquemos muito Vamos alegremente esquecer uma Filho do homem não veio para des- não observam as regras ou rituais tão
tempo no verso vinte e cinco do terce- porção das nossas próprias coisas. truir as almas dos homens, mas para queridos por nós que esquecemos de
iro capítulo: “Ao qual [Jesus Cristo] Vamos alegremente nos lembrar das salvá-las”. que assim como Abraão sentiu o
Deus propôs para propiciação pela fé coisas que estão em Cristo, e em uma Mais uma vez, você já consi- encargo da responsabilidade por Ló,
no seu sangue, para demonstrar a sua alegre e inflamada esperança vamos derou com que velocidade o clamor somos responsáveis por orar a oração
justiça pela remissão dos nossos peca- prosseguir ao longo do nosso cami- de perdão da Cruz foi respondido? A da fé que perdoa por aqueles, que
dos dantes cometidos, sob a paciên- nho em bem-aventurança e paz. multidão instigada pelos sacerdotes e pela descrença tornam a vida muito
cia de Deus”. Vamos encontrar a nós escribas lançava escárnio contra o difícil para nós. Nunca veremos o avi-
Salvador crucificado, e Ele orou: “Pai vamento desde um pedestal de pre-
CONTANDO COM A FIDELIDADE DE DEUS perdoa-os porque não sabem o que sunção fria, e a oração da fé em sua
A. W. Tozer fazem”. Os eventos do livro de Atos aplicação à necessidade do mundo
não tinham ido longe em seu curso em torno de nós permanecerá um mis-
“Tende fé em Deus” (Mc 11:22). quando lemos que “uma grande parte tério até que nos tornemos aqueles
Há anos atrás Hudson Taylor sido para ele. Parecia como se o dos sacerdotes obedeciam à fé” (Atos que “crucificaram a carne, com suas
chamou a minha atenção para essas Salvador lhe dissesse: 'Hudson 6:7) e o triunfo dessa gloriosa petição paixões e concupiscências”. A carne é
palavras do nosso Senhor, e me falou Taylor, vou evangelizar o interior da é assim manifestado. completamente incapaz de compre-
da imensa bênção que elas tinham China. Se você andar Comigo, o farei Estevão diante dos seus ender os caminhos de Deus, ela só
16 9
diante dos homens ou do diabo. É nome de Jesus Cristo, te mando que através de você'. O desafio e a pro- disse assim deve ser. Ele não estava,
então que as montanhas se movem ao saia dela”. “E na mesma hora saiu”. messa foram alegremente aceitos, e portanto, em absoluto surpreso em
nosso comando, e os milagres são ope- Esses são apenas três exem- antes que aquele servo fiel de Cristo saber pelos seus empregados na
rados em nossa palavra. Isto necessa- plos escolhidos a esmo de um cenário passasse para o Lar, mil missionários manhã seguinte que o rapaz estava
riamente não significa algo dramáti- verdadeiro de fé que pode ser extraí- estavam trabalhando na China. curado. Ele reconheceu a promessa
co. O “velho homem” gosta de se pin- do da vida de uma Igreja que vive no O segredo que ele tinha dis- do Senhor, e estava em paz.
tar de desafiadora desconfiança no fluxo do poder de Deus. Em nossos cernido foi contar com a fidelidade de Em Atos 27 verso 25 e verso
tipo de circunstância que Elias dias Satanás tem, através de uma cam- Deus, e acreditar que o que foi verda- 34, Paulo, que descansa na promessa
enfrentou no Carmelo, e pensar de si panha inteligentemente planejada deiro para Abraão seria igualmente de Deus de que tinha dado a ele a vida
mesmo como um homem de fé, sendo dos pseudo-milagres e pela soberba verdadeiro para ele mesmo. “E creu de todos os seus colegas passageiros,
que o plano de Deus é que “nenhuma da carne não crucificada para que o ele no Senhor, e imputou-lhe isto por foi capaz de inspirar tal confiança
carne se glorie em Sua presença” e extremismo desequilibrado tenha justiça” (Gn 15:6). neles que todos tomaram a sua últi-
por isso a nossa declaração de fé mui- resultado, manipulado para esconder Em 1 Samuel 1 verso 18, ma refeição juntos antes de lançar a
tas vezes nos conduz a um progresso este aspecto da oração da fé da Igreja lemos da mãe de Samuel, que depois carga de grãos ao mar e isso, antes
paciente constante, possivelmente como um conjunto. Nem a sua tarefa de ter esvaziado a sua alma a Deus, mesmo que a luz do dia revelasse a
nas presas do equívoco e da crítica, resultou difícil porque o fundamento pedindo que um filho pudesse ser enseada para a qual puderam dirigir
em direção à manifestação final da básico da vida em união com Cristo é dado a ela, seguiu o seu caminho, e o navio. Já que Deus tinha dado a ele
vitória. tão pouco conhecida em nossos dias. tomou o seu lugar na festa do sacrifí- a palavra segura da promessa, sentiu
Há muitos exemplos no Mas todos os seus esforços não cio com uma calma satisfeita em seu que não havia nada mais para fazer
Novo Testamento, outros além podem invalidar a promessa: “Qual- rosto “a mulher já não era triste” (1 ou temer. Em outras palavras, ele
daqueles registrados sobre nosso quer que disser... o que disser lhe será Sm 1:18). Se soubéssemos de tudo, reconheceu a fidelidade de Deus.
Senhor Jesus, da segurança que cul- feito”. A história da Igreja nos últi- suponho que descobriríamos que ela Na bela história de Rute,
mina em uma declaração, um exercí- mos anos não está carente de casos não sentiu nenhuma necessidade de temos uma ilustração na vida huma-
cio aberto da autoridade baseado na paralelos aos citados do Novo repetir a sua oração, de tão segura na do semelhante reconhecimento
palavra do Rei. Pedro em Atos 3 fala Testamento, a maior parte deles que estava do que tinha sido concedi- da promessa de um homem confiá-
nesse sentido ao homem “à porta do deve-se admitir vêm das Igrejas do, e que um filho lhe seria dado. Ela vel. Ao cair de uma tarde, Noemi e
templo, chamada Formosa” quando jovens da China, África, e outras ter- reconheceu a fidelidade de Deus. Rute, depois de uma laboriosa via-
diz: “Não tenho prata nem ouro; mas ras onde a fé é ainda a regra simples Em John 4 verso 50, o régu- gem, alcançaram Belém.
o que tenho isso te dou: Em nome de da vida, e os cristãos não foram muti- lo, que veio da cabeceira da cama do Provavelmente a velha casa tinha per-
Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e lados por um ministério muito alta- seu filho que estava morrendo para manecido inabitada e ali se abriga-
anda”. “E logo os seus pés e artelhos mente institucionalizado e material- buscar a ajuda do Salvador, estava ram, dependendo para se alimenta-
se firmaram”. Ananias em Atos 9, atu- mente propenso. tão satisfeito porque o seu pedido rem da respiga de Rute nos campos
ando sobre uma certeza dada por tinha sido respondido e seu filho vizinhos. Ela ajuntou com bom êxito,
Deus “vai à rua chamada Direita” e Perdoar vivia, que voltou para casa imediata- mas a melhora definitiva da posição
diz: “Irmão Saul, o Senhor Jesus, que A condição final de habilita- mente depois de ter recebido a garan- delas só poderia vir através de algum
te apareceu no caminho por onde ção para orar a oração da fé está deli- tia do Salvador: “Vai, o seu filho vive”. acordo para o seu futuro. Conforme a
vinhas, me enviou, para que tornes a neada nas palavras: “E, quando esti- “E o homem creu na palavra que tradição hebraica tinha uma reivin-
ver e sejas cheio do Espírito Santo”. verdes orando, perdoai”, e é uma con- Jesus lhe disse, e foi-se”. Ele estava dicação sobre um cidadão importan-
“E recuperou a vista, e levantando-se, dição que não deve ser omitida. O tão seguro de que a sua petição foi con- te, um parente próximo, que era uni-
foi batizado”. Paulo em Atos 16 nosso acesso à presença de Deus está cedida que realmente dormiu em seu versalmente respeitado, e cuja pre-
encontrou-se persistentemente completamente baseado em Sua mise- caminho de volta a Cafarnaum, de tão sença no conselho da vila era a garan-
seguido nas ruas de Filipos por uma ricórdia e perdão, e a menos que tam- confiante que estava não houve mais tia da ordem e da justiça. Os pensa-
jovem possuída por demônios, e bém sejamos governados pelo nenhuma necessidade de inquietude. mentos de Noemi constantemente se
finalmente chegou o momento quan- mesmo espírito misericordioso e Ele reconheceu absolutamente a pro- voltavam em direção a ele, e ela se ale-
do “voltou-se e disse ao espírito: Em benigno então nos é dito abrupta- messa do Senhor e sabia que o que Ele grou ao saber que estava preparado
10 15
para fazer tudo o que estava ao seu divina ou humana, se cuidadosa- o que Deus escolhe. em Jericó: “A tua fé te salvou” (Lc
alcance para ajudá-las. mente ponderados, apontarão o A oração do desejo é variável. 18:42) e a nuvem então se dissipará
A solução desta questão teve caminho que devemos andar quando Ela toma uma nova aparência, e em Seu tempo e da Sua forma.
de ser decidida pelo conselho da vila. estamos incomodados quanto às opera em uma nova direção com todo No caso de uma Igreja, pode
Horas e horas se passaram em suas questões e aos resultados das nossas novo objetivo ao qual ela se liga. A ser que muita oração tenha sido ofe-
lentas formalidades. Entrementes as orações. Entregue as suas cargas a vida da fé é invariável, exibindo sem- recida para o avivamento, e o resulta-
duas mulheres esperavam o veredic- Deus por um ato de fé pueril. Então pre o mesmo aspecto e olhando para a do imediato seja uma multiplicação
to. A mulher mais velha teve fé na cui- confie Nele e ouse acreditar que Ele mesma direção, porque o objetivo das dificuldades na obra, e até o espa-
dadosa providência de Deus e sentiu- assumiu toda a responsabilidade. que a inspirou nunca se modifica, e lhamento dos seus membros. O ins-
se segura que tudo estaria bem. Rute Faça conhecidas as suas petições. nunca pode se modificar. A oração do tinto natural fica atemorizado pelas
achou difícil ser paciente. Ela conti- Deixe-as com Deus. Confie em Seu desejo é algo multiplicativo, porque dificuldades, afunda até o nível
nuou se colocando sobre seus pés, cuidado fiel para fazer tudo o que tem se prende sucessivamente a múlti- morto do árduo trabalho religioso e
indo à porta, olhando para cima e de ser feito. Prossiga em seu caminho plos objetivos do desejo pelos quais esquece a gloriosa visão de uma
para baixo da rua, febrilmente com em paz. está rodeada. A oração da fé é sim- colheita poderosa. Seguramente a
excitação e incapaz de se conter entre ples, porque, rastreando os efeitos posição verdadeira é, contudo, a de
as luzes e sombras que perseguiam Conte com Deus no perdão das causas e perdendo de vista a que Deus está incitando aqueles que
uma a outra em seu coração. Há anos atrás encontrei um pequenez da criatura na infinidade embarcaram em uma linha de ora-
Finalmente Noemi não pode supor- homem idoso que disse que toda noi- do Criador, descansa apenas em ção, tão provida de possibilidades
tá-lo mais, e disse: “Sossega, minha te, antes de dormir, confessava todos Deus... O desejo, que se agita pela sua divinas, para buscar o Seu plano, para
filha, até que saiba como irá o caso, os pecados que podia se lembrar, própria natureza, procura realizar o aprender a imperfeição do esforço
porque aquele homem não descasará para, que se morresse em seu sono, seu objetivo através de esforços posi- humano e descobrir o lugar onde as
até que conclua hoje esse negócio” estaria seguro de ir para Deus. 'Mas', tivos e agressivos. A fé, na incons- águas vivas que refrescam em sua
(Rt 3:18). Logo ouviram passos ao eu disse, 'não seria isso um insulto ter- ciência da sua força, conquista estan- espontaneidade podem fluir em mui-
longo da rua e Boaz entrou para dizer rível à fidelidade de Deus?' Ele não do em harmonia com o mover divino, tas vidas necessitadas. Ele está pro-
que tudo foi acertado. O caminho esta- disse: “Não Me lembrarei mais dos e pelas atrações e poder da sua pureza curando ensinar-lhes que o estímulo
va aberto para ele ajustar a proprie- vossos pecados?” Certamente em e descanso inatos”. verdadeiro de tal intercessão só pode
dade e o campo e tomar Rute em casa- nossa confissão dos pecados Ele os Como isso funciona na práti- ser a que “Ele pode ver do trabalho
mento. Depois da noite de choro veio apaga para sempre. Se confessarmos ca? Vamos supor dois conjuntos de árduo da Sua alma e estar satisfeito”,
a manhã de alegria, e Rute entendeu os nossos pecados Ele é fiel e justo condições, uma afeta um indivíduo e e em ocasião oportuna, se prossegui-
o que seu futuro marido pretendia para perdoá-los e limpá-los para sem- a outra uma Igreja. No caso de um rem, vão aprendendo, será dada segu-
dizer quando falou do seu descanso pre. Se continuarmos a suplicar pelo indivíduo, pode ser que alguma crise rança, uma fé viva nasce, e a bênção é
sob as asas do Shechinah. Assim perdão dos mesmos pecados, dia repentinamente obscureça a vida, e a derramada. A Igreja hoje é uma
essas duas mulheres foram capazes após dia, ano após ano, não estare- reação natural é a de orar. A forma Igreja sem uma visão, e carente de
de sentar calmamente esperando, mos imputando infidelidade ao que o homem ou a mulher dominado poder porque a oração que há não é “a
porque confiaram na fidelidade do nosso Pai Celestial? Quando Deus pelo ego começam tal oração é a de oração da fé”; e, contudo somente
homem. Quando colocamos a nossa perdoa uma vez, Ele se esquece. Ele um clamor cego por libertação através dela Deus pode derramar o
causa e necessidade nas mãos de lança todos os nossos pecados nas enquanto a única forma segura e ver- Seu amor e misericórdia amplamente
Cristo, vamos ficar imóveis seguros profundezas do mar. Eles nunca dadeira é procurar saber o que Deus sobre os nossos dias desesperada-
de que Ele não desistirá nem falhará. serão lançados na praia. propôs nesta questão. Se Ele nos diz, mente necessitados e sobre as gera-
Fique sossegada, minha alma, fique Se os meus netos quebrarem como disse certa vez a Paulo: “A ções.
sossegada. Descansa no Senhor e um vaso valioso durante a visita minha graça te basta, pois o meu
espera pacientemente por Ele. deles nas férias em minha casa, e poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 A declaração da Fé
Essas três ilustrações do des- uma vez vierem confessar a sua cul- Co 12:9), seremos capacitados a nos É quando vem a fé, fundada
canso e paz que entram no coração pa, os desculparei, naturalmente, ale- alegrar até em nossa fraqueza. Ou Ele sobre a garantia divina, que é tempo
que aprendeu a confiar na fidelidade gremente, e os tratarei como se o aci- nos diz, como disse ao homem cego oportuno para a declaração da fé, seja
14 11
simplesmente afirmar uma coisa que desanimadora. dente nunca tivesse acontecido. Mas ração do espírito humano com o divi-
sabemos que deve acontecer, porque se, dia após dia, confessarem o no. Como um leve ruído algumas
Deus nos capacitou a orar a oração da Desejo ou Fé mesmo acidente e pedirem perdão, vezes poderá produzir uma avalan-
fé. Certamente a busca da von- não me ferem até a medula? Não sen- cha, assim a oração com fé coloca em
Isto nos conduz à nossa pri- tade de Deus pressupõe a negação da tiria que eles desconfiaram da minha movimento o poder do Cristo ressur-
meira palavra, “crede”, e imediata- nossa própria vontade, e por isso o atitude e da minha palavra? E quão reto. Crer na oração supre o susten-
mente devemos encarar o fato de que verdadeiro lugar de início da inter- profundamente isso deve afligir a táculo no qual Deus descansa a ala-
tal crer é impossível a menos que este- cessão deve ser, “estou crucificado Deus, o nosso Pai Celeste, se, depois vanca da Sua onipotência. Na oração
ja baseado na certeza dada por Deus. com Cristo... e a vida que agora vivo de todas as Suas garantias, ainda pedi- há união entre o divino e o humano,
Mesmo se podemos encontrar supor- na carne, vivo na fé do Filho de mos a Ele para perdoar os mesmos para que, assim como o corpo huma-
te para a oração que estamos fazendo Deus...” (Gl 2:20). Sem a crucificação pecados. Podemos sentir sempre que no do nosso Senhor proveu os canais
nas promessas da Bíblia ela ainda pre- do ego como a nossa base experimen- transgredimos. Tal contrição é perfe- ao longo dos quais o poder da vida
cisa do sopro do Espírito do Deus tal de vida, estamos dominados pela itamente compatível com a consciên- divina foi capaz de nos alcançar,
para tornar qualquer palavra uma cer- mente, vontade ou espírito carnal, no cia do perdão. Obviamente, devemos assim a oração com fé abre um amplo
teza viva, a qual pode ser aplicada às tocante ao propósito ou diligência, e nos examinar constantemente quan- canal pelo qual a graça de Deus e a
circunstâncias ou desafios que nos isso é “inimizade contra Deus, já que do oramos, quanto à maneira na qual providência podem vir a nós.
afrontam. Podemos provavelmente não está sujeito à lei do Deus, nem de estivemos pensando, falando e atu- A oração verdadeira tem
rememorar todos os exemplos em fato pode estar” (Rm 8:7). Qualquer ando no intervalo, em caso de haver duas características. Primeira: deve-
nossa própria experiência quando oração, individual ou coletiva, tendo necessidade de confissão de algum mos permitir o Espírito Santo ciran-
oramos por algo definido, e nos como sua fonte a “mente carnal” está pecado recente. Temos constante- dar o que é inconsistente com o que a
levantamos dos nossos joelhos com o por isso, condenada a esterilidade e mente a necessidade lavar os nossos vontade de Deus concederá. Não
conhecimento de que a nossa petição decepção. pés, mas, como o nosso Senhor disse: podemos impor a nossa vontade a
foi concedida. Mas o erro que come- Thomas Upham faz distin- “Aquele que está lavado não necessita Deus, mas devemos esperar pela solu-
temos consiste em que não procura- ção entre tais orações, as quais ele de lavar senão os pés” (Jo 13:10). ção dos nossos problemas da vida
mos deliberadamente conhecer a von- rotula de “a oração do desejo” e “a ora- Essa, então, é a nossa primeira lição. que Ele concederá mais certamente,
tade de Deus em tudo aquilo sobre o ção da fé”. “A oração do desejo”, diz Reconheça o perdão absoluto de algumas vezes num lampejo, em
que oramos. Nem percebemos, nas ele, “tem o seu centro na criatura. A Deus do pecado confessado, e, ao outras vezes pela lenta revelação da
palavras de J.O.Fraser da China, que oração da fé tem o seu centro em mesmo tempo, igualmente tenha cui- Sua vontade. Quando não podemos
“orar sem fé parece-se com a tentati- Deus. A oração do desejo tem a sua dado de perdoar a outros que podem resolver o nosso problema do nosso
va de cortar com uma faca cega; origem nos anseios da condição ter pecado contra você. Lembrem-se, próprio modo, devemos confiar que
muito trabalho gasto para pouco obje- caída do homem. Ela é a expressão também, dos seguintes versos: Ele trate com ele da melhor forma, e
tivo”. Não é uma causa provável do natural, a voz daqueles que anseiam. Marcos 11 v25-26. Ele não pode falhar. Segunda: deve-
fracasso na vida de oração dos grupos A oração da fé tem a sua origem na mos deixar de nos preocupar. Por
de cristãos evangélicos o fato de que a plenitude de Deus. Ela é a expressão, Conte com Deus na resposta à mais longo que seja o intervalo, por
oração se tornou uma rotina, feita a voz dessa plenitude. A oração do oração mais forte que seja a combinação das
sem consulta de um com outro ou desejo, que se origina na criatura, é Quando você de forma inteli- circunstâncias adversas, podemos
com Deus? Considera-se necessário, limitada em seu horizonte. Ela sele- gente, liberal e em fé, entregou a ques- sossegar o nosso coração na paciên-
de fato, em muitas reuniões de ora- ciona determinados objetivos, tais tão a Deus, deve ousar crer que Ele a cia da fé resoluta, seguros de que o
ção, encher a maior parte do tempo como pode ver, apreciar e alcançar. A toma na mão, e que, embora possa nosso Senhor não descansará até que
disponível com pregação ou cântico. vida da fé não busca nada da sua pró- fazê-lo esperar, não terá descanso até tenha resolvido a questão em jogo
Toda a maravilha e romance da ora- pria vontade, mas expandindo a sua que a tenha resolvido. “O Senhor aper- que confiamos a Ele. Nunca se esque-
ção é seguramente a descoberta dos visão a todos os objetivos e todas as feiçoará o que me toca; a tua benigni- ça de contar com a fidelidade de
propósitos de Deus, e sem esta mara- relações com os objetos, ela escolhe, dade, ó Senhor, dura para sempre; Deus. Aquele ancoradouro nunca
vilha toda a oração deve se tornar sem identificar o que é o melhor para não desampares as obras das tuas falhará em se manter firme.
uma auto-ilusão costumeira, morta e si mesmo ou para os outros, somente mãos” (Sl 138:8). A oração é a coope-
12 13
Conte com a orientação de Deus pública, sentiram e obedeceram ao o iluminar com a luz dos viventes” (Jó Reconheça a fidelidade do seu fiel
Há um reino imenso dentro impulso do Espírito para a alegria 33:29-30). Os incidentes externos se Criador e Salvador. Ele não pode
de nós conhecido como o ego sub- eterna deles. combinam com a vida interior, como falhar com você.
consciente. Sugeriu-se que a maior Nosso único ato deve ser os vislumbres do farol com as leituras
parte dele esteja escondida do nosso esperar em Deus pela orientação. do mapa na sala do capitão. 'A alma que para Jesus
próprio conhecimento, assim como Devemos manter a nossa alma diante Não se preocupe. Não anteci- fugiu para repousar, Ele não, Ele
sete partes de oito de um iceberg Dele, como um lago calmo. Devemos pe. Não tema. Não faça como Saul, não, desertará aos seus inimigos;
estão escondidas sob a superfície do lançar sobre Ele a responsabilidade que ofereceu o sacrifício precipitada- Aquela alma, embora todo
oceano. Pela nossa rendição a Cristo, de abrir o caminho, fornecendo os mente antes que Samuel chegasse. o inferno tente abalar, Ele nunca,
damos a Ele o direito de acesso a fundos, e inclinando os nossos ami- Fique calma, minha alma, fique imó- nunca, nunca abandonará'.
essas profundidades escondidas e gos a aquiescer. A rota, a companhia, vel. Jesus, em quem você confiou,
logo nos tornamos conscientes de a oposição das coisas que somos cha- não falhará com você. Ele não des- Do livro: Five 'Musts' of the Christian
que tal e tal rumo é a direção que deve- mados a deixar, a preparação por cansará até que tenha terminado aqui- Life (Cinco 'Deveres' da Vida Cristã).
mos tomar. A nossa ação neste aspec- aqueles que antes mentiam, deve ser lo que você cofiou ao Seu cuidado.
to logo será corroborada pelas cir- absolutamente confiada ao Seu cari-
cunstâncias e pelo dom de capacida- nhoso cuidado e orientação. Tudo A ORAÇÃO DA FÉ
de necessária. Paulo, se ajoelhando então será hábil e abundantemente J. C. Metcalfe
no Templo, fica ciente de que a Sua arranjado. “Entrega o teu caminho ao
vida de ministério daqui por diante Senhor; confia nele, e ele o fará” (Sl Crede... Dizei... Perdoai... (Mc 11:24-25).
deve ser entre os gentios. Felipe des- 37:5).
cobre que deve deixar o avivamento Baseado na experiência de Deus achou necessário asse- mento para a nossa confiança, nem
que acaba de começar em Samaria, e uma vida longa, friso que o melhor gurar que o privilégio inestimável da poderemos aprender o segredo da
esperar em um caminho no deserto confidente e conselheiro é o próprio oração não fosse violado pela ganân- oração que prevalece. A oração per-
por certo propósito a ser revelado Cristo. O rumo mais sábio é colocar cia da natureza humana; e as três pala- manecerá para nós um exercício mis-
depois. Paulo chega a Éfeso justa- toda a questão em Suas mãos, pedin- vras citadas acima permanecem terioso, quase sem sentido com o
mente depois que Apolo o deixou. do a Ele que aconselhe e controle. Ele como sentinelas das verdadeiras por- qual vagamente sentimos que os cris-
Catherine de Siena escreve: 'Daqui é o “Maravilhoso Conselheiro”, diz o tas da vida de oração, seja ela indivi- tãos deveriam estar ocupados. Agora
por diante, minha filha, faça corajo- profeta. “Confia no Senhor de todo o dual ou comunitária. A passagem da segue uma das declarações mais
samente e sem hesitação essas coisas, teu coração, e não te estribes no teu qual elas são tomados, Marcos 11:22- assombrosas e menos entendida da
que, pela ordenação da Providência, próprio entendimento”, diz o livro de 26 é aquela na qual o Senhor Jesus Escritura: “Porque em verdade vos
são postas em tuas mãos, para estar Provérbios, “Reconhece-o em todos indica aos Seus discípulos as possibi- digo que qualquer que disser a este
armada da fé para que tu alegremente os teus caminhos, e ele endireitará as lidades infinitas da 'oração da fé'. Ela monte: Ergue-te e lança-te no mar, e
venças todos os teus adversários'. tuas veredas” (Pv 3:5-6). Ele pode inicia com as palavras notáveis, ás não duvidar em seu coração, mas
Mary Fisher atravessa a terra e o mar repentinamente colocar em seu cami- quais Hudson Taylor capitulou: “Ten- crer que se fará aquilo que diz, tudo o
para dar a sua mensagem ao Sultão, nho um amigo sábio e experimenta- de fé em Deus”, e que fixam os nossos que disser lhe será feito”. Esse negó-
que a recebe com muita atenção e gra- do, você pode por acaso ouvir uma olhos unicamente Naquele em quem cio de mover montanhas tanto des-
vidade. Stephen Grellet prega um ser- conversa ou ler em um parágrafo no temos de fazê-lo. perta o showman em nós como acen-
mão no coração da floresta, aparente- jornal que contenha a própria infor- A oração do Senhor também de a nossa imaginação e desejo de
mente para ninguém, o que faz com mação necessária. A série extraordi- inicia fixando os nossos olhos em possuir tal poder, ou nos confunde
que centenas fossem conduzidos ao nária de eventos, que Samuel predis- Deus e em Sua santidade, e se tiver- um pouco e nos deixa com uma
Salvador. Carey é comovido a ir para se como orientação a Saul, terá a sua mos que aprender a orar devemos pro- impressão de que aqui está algo
a Índia, Judson para a Birmânia, contraparte em sua experiência (1 Sm curar conhecer o próprio Deus tão muito além de nós. E, contudo, isso
Mary Slessor para a África Ocidental. 10). “Eis que tudo isto é obra de Deus, completamente quanto pudermos personifica uma simples lei espiritu-
Dezenas de milhares, cujas biografias duas e três vezes para com o homem, enquanto no corpo. A menos que faça- al, que pode ser aprendida por aque-
nunca foram entregues à imprensa para desviar a sua alma da perdição, e mos isso não teremos nenhum funda- les que deixarão Deus lhes ensinar. É

Centres d'intérêt liés