Vous êtes sur la page 1sur 23

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

OFICINAS DE MATEMÁTICA
GUIA DE ORIENTAÇÕES DIDÁTICO-PEDAGÓGICAS

9º ano

VOLUME 1

Alagoas, 2019
Governo do Estado

Governador
José Renan Vasconcelos Calheiros Filho

Vice-Governador
José Luciano Barbosa da Silva

Secretário de Estado da Educação


José Luciano Barbosa da Silva.

Secretária Executiva de Educação


Laura Cristiane de Souza

Secretário Executivo de Gestão Interna


Sérgio Paulo Caldas Newton

Superintendente de Políticas Educacionais - SUPED


Ricardo Lisboa Martins

Superintendente de Gestão do Sistema Estadual de Educação - SUSE


Wilany Félix Barbosa

Superintendente da Rede Estadual de Ensino - SURE


Andrea Dantas

Equipe de Elaboração de 2019


Ricardo Lisboa Martins
José Marcos da Silva
Jailson Barbosa

Equipe de Elaboração de 2017


Ricardo Lisboa Martins
José Marcos da Silva
Jailson Barbosa

   
Caro(a) professor(a) 
 
O  ​Programa  Escola  10,  mais  que  uma  proposta  de  governo  é  uma  POLÍTICA  DE  ESTADO, 
definida  pela  Lei  Estadual  Nº  8.048,  de  23  de  Novembro  de  2018,  que  institui  o  ​Programa 
Escola  10​,  com  a  finalidade  de  garantir  os  direitos  de  aprendizagem  dos estudantes da 
educação  básica  de  todas  as  redes  públicas de Alagoas, define as diretrizes gerais, e dá outras 
providências. 

As  ações  do  ​Programa  Escola  10  têm  por  objetivo  garantir  o  REGIME  DE  COLABORAÇÃO 
entre  o  Estado  de  Alagoas  e  seus  Municípios  em  prol  da  melhoria  da  qualidade  social  da 
educação  nas  redes  públicas:  I  -  garantir  que  todos  os  estudantes  dos  sistemas  públicos  de 
ensino  estejam  alfabetizados,  em  Língua  Portuguesa  e  em  Matemática,  até  o  final  do  2º  ano 
do  ensino  fundamental;  II  -  reduzir  os  índices  de  alfabetização  incompleta,  letramento 
insuficiente  e  diminuir  a  distorção  idade-série  na  Educação  Básica;  III  -  melhorar  o  Índice  de 
Desenvolvimento  da  Educação  Básica  -IDEB;  e  IV  -  construir  propostas  para  a  definição  dos 
direitos de aprendizagem e desenvolvimento dos estudantes na Educação Básica. 

Os  processos  de  planejamento  e  gerenciamento  das  atividades  com  foco  na  gestão  para 
resultados,  devem  ser desenvolvidos para que Alagoas consiga elevar os padrões de qualidade 
de  ensino  e  garanta  os  direitos  de  aprendizagem  dos  estudantes  alagoanos.  Para  isto,  a 
Secretaria  de  Estado  da  Educação  de  Alagoas,  apresenta  o  ​Guia  de  Orientações 
Didático-Pedagógicas  das  Oficinas  de  Leitura  e  Resolução  de  Problemas,  para  que  os 
professores de Língua Portuguesa e Matemática façam uso do material didático nas turmas de 
2º, 5º e 9º ano do Ensino Fundamental e 1ª e 3ª séries do Ensino Médio.  

Por fim, ressalto que todos os estudantes de Alagoas têm o direito de aprender e, mais que isso, 
TODOS  APRENDEM.  Precisamos  resgatar  cada  vez  mais  nossa  ESCOLA  PÚBLICA,  enquanto 
espaço  de  excelência  para  o  ensino  e  aprendizagem,  possibilitando  que  crianças  e  jovens 
alagoanos obtenham uma educação de qualidade social.  

Contamos com seu comprometimento, e agradecemos sua participação. 


 
 
 
José Luciano Barbosa da Silva 
Vice-Governador e Secretário de Estado da Educação   
SEMANA 1 
Unidade  1/OFICINA  1  -    Esta  oficina  trata  de  conceitos  e  habilidades  de  localização,  de  acordo  com  os 
descritores  e  subdescritores  16,  16A,  16B,17,17A  e  17B  onde  o  professor  pode  desenvolvê-las  relacionando 
com o dia a dia do estudante.   
Unidade  Número e operações 
temática 
Expectativa de  • E - 2- Identificar cada número real comum ponto da reta e vice-versa. 
aprendizagem 
Problematização 
  ​As  temperaturas,  na  maioria  dos  países,  é  medida  em  graus  Celsius  (°  C).  Existem  alguns  países  que  são 
muito frios, como: 
● Islândia, com temperaturas que chegam a - 40 ° C; 
● Mongólia, com tem temperaturas que chegam a - 20 ° C; 
● Canadá, que chega a apresentar, à noite, temperatura de - 39 ° C; 
● Groenlândia, com temperaturas de até -9 ºC. 
Organize  todas  as  temperaturas  em  uma  reta  numérica  e  indique  qual  país é o menos frio e qual é o mais 
frio. 
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/reta-numerica-dos-numeros-inteiros-42431 
Atividade complementar 
Construção de uma reta numérica 
Distribua  uma  folha  de  papel  para cada aluno e com o auxílio de uma régua, peça para traçar uma reta. Em 
seguida, mostre-os como marcar na reta os números inteiros e racionais (fazer desenho no quadro). Após a 
construção, trabalhe exemplos de localização de números inteiros e racionais na reta, tais como: 

 
 
1. Quais os números que estão entre -4 e -1? Socialize os resultados com os estudantes. 
2. Inserir na reta numérica os números – ½ e ½. 

Outra opção de atividade complementar: h​ ttp://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/a-reta-e-os-numeros-reais  


 
 
 
   
 
SEMANA 2 
Unidade  2/OFICINA  2  -​Esta  oficina  abordará  os  descritores  e  subdescritores D17, D17C, D19, D19A e D19B que 
trata  sobre  a  localização  de  números  positivos,  negativos  e  o  zero  na reta representativa dos números inteiros; 
localização  de  números  racionais  na  reta  representativa  do  conjunto  Q  e  a  habilidade  de  efetuar  as  cinco 
operações com números inteiros. 
Sugestão:  Além  da  atividade  complementar  proposta,  o  professor  poderá  sugerir  aos  estudantes o uso da reta 
numérica  para  a  compreensão  das  operações  com  números  inteiros,  além  disso,  o  professor  poderá  utilizar  o 
Ábaco de inteiros para trabalhar os diversos significados desses números. 
Unidade temática  Números e operações 
  ​E- 2 - Identificar cada número real com um ponto da reta e vice-versa. 
  •  E-3  -  Reconhecer  a  importância  das  operações  que  envolvam  números  reais,  inclusive 
  potenciação  e  radiciação,  para  a  resolução  de  problemas  dos  mais  variados  contextos 
Expectativa de  sociais e culturais. 
aprendizagem  •  E-4  -  Utilizar  as  propriedades  das  operações  com  números  reais  como  facilitadoras  da 
resolução de situações-problema. 
•  E-5  -  Criar  e  resolver  situações-problema  que  envolvam  números  reais  ampliando  e 
consolidando  os  significados  das  operações  adição,  subtração,  multiplicação,  divisão, 
potenciação e radiciação. 
Problematização 
Expor  a  importância  das  operações  apresentando  diversas  situações  do  cotidiano  e  como  é  que  esses 
problemas podem ser resolvidos utilizando essas operações com diferentes estratégias. 
Exemplos:  
1) Comprei 20 livros e depois comprei mais 13. Com quantos livros fiquei? 
2) Ao pagar R$ 500,00, liquidei uma dívida de R$ 1.000,00. Quanto já havia pago dessa dívida? 
3) Vovó  recebeu  36  rosas.  Uma  dúzia  delas  foi  mandada  pelos  seus  netos  e  as  outras  pelos  filhos. 
Quantas rosas mandaram os filhos? 
Questão Complementar-1 
D17- Identificar a localização de números racionais na reta numérica 
(PROVA  BRASIL  2009).  Em  uma  aula  de  Matemática,  o  professor  apresentou  aos  alunos  uma  reta  numérica 
como a da figura a seguir. 

 
O professor marcou o número 4/11 nessa reta. Esse número foi marcado entre que pontos da reta numérica? 
(A) – 4 e – 3. (B) – 3 e – 2. (C) 0 e 1. (D) 3 e 4. Gabarito: C 
Atividade complementar-2 
Jogo: Bingo com as quatro operações 
Objetivos 
● Trabalhar com as quatro operações fundamentais. 
● Desenvolver processos de estimativa, cálculo mental e tabuada. 
Regras 
● As fichas com as operações são colocadas dentro de um saco. 
● O professor retira uma operação e fala aos jogadores. 
● Os jogadores resolvem a operação obtendo o resultado que estará em algumas das cartelas. 
● Aquele que possuir o resultado, marca-o com um marcador. 
● Caso tenha dois resultados iguais em uma mesma cartela, marca-os simultaneamente. 
● Vence o jogador que marcar todos os resultados de sua cartela. 

As cartelas e as fichas com as operações estão em anexo.  


Fonte: ​http://www.matematica.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=224 
Outra opção de atividade:   
http://escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/numeros-decimais-na-reta-numerica-decimos 
 
Unidade  3/OFICINA  3  -  ​Nesta  oficina,  serão  trabalhados  os  descritores  e  subdescritores,  20,  20A,  20B  ,  26A e 
26B  que  abordam  conceitos  sobre  o  cálculo  com  números  inteiros  envolvendo  as  cinco  operações  e  seus 
diferentes significados, bem como problemas relacionados ao conteúdo. 
Sugestão:  Explore  o  significado  dos  números  inteiros  através  de  exemplos  do  cotidiano  dos  estudantes,  como 
por exemplo: temperatura, compra e venda, saldo bancário, atividades lúdicas, entre outros. 
Unidade temática  Números e operações 
  E-3-  Reconhecer  a  importância  das  operações  que  envolvem  números  reais,  inclusive 
  potenciação  e  radiciação,  para  a  resolução  de  problemas  dos  mais  variados  contextos 
Expectativa de  sociais e culturais. 
aprendizagem  •  E-4-  Utilizar  as  propriedades  das  operações  com  números  reais  como  facilitadoras 
da resolução de situações-problema. 
•  E-5-  Criar  e  resolver  situações-problema  que  envolvem  números  reais  ampliando  e 
consolidando  os  significados  das  operações  adição,  subtração,  multiplicação,  divisão, 
potenciação e radiciação. 
 
Problematização 
Uma  estratégia  interessante  seria  propor  aos  alunos  um  estudo  dirigido  adaptado  da  obra  NAME,  Miguel  Assis. 
Tempo  de  matemática:  6ª  série.  São  Paulo:  Editora  do  Brasil  S/A,  1996.  A  atividade  é  simples  e  em  outras 
ocasiões  o  professor  pode  adaptá-la  com  outros  materiais,  como  por  exemplo,  bolas  de  gude.  A  atividade 
permite  aos  alunos  que  operem intuitivamente com os números inteiros. Leia o texto da imagem para a turma e 
se necessário, copie no quadro o valor que representa cada pote. 

 
Neste  momento,  leve  os alunos a refletirem sobre o número de balas que há em cada pote. Em seguida, explore 
intuitivamente o significado dos rótulos, questionando os alunos sobre outros valores. 
A seguir, solicite aos alunos que tentem resolver as questões abaixo, escrevendo suas respostas por extenso. 
1- Qual o possível significado do rótulo –10 ? 
2- Qual o possível significado do rótulo +20 ? 
3- Qual o possível significado do rótulo sem nada? 
Dando  continuidade  ao  trabalho,  explore  o  significado  dos  sinais.  Para  isso,  traga  outros exemplos de situações 
em que aparecem os sinais negativos e positivos. 
O Sr. Joaquim usou os sinais para indicar que faltavam balas e para indicar que sobravam balas, além das 150 que 
o pote deveria conter. Então: 
1- Para que foi usado o sinal - (menos)? 
2- Para que foi usado o sinal + (mais)? 
Chegou  o  momento  de  explorar  os  cálculos simples. É aqui que o aluno começa a operar intuitivamente com os 
números inteiros. Explore questões como: 
1- Em que pote há mais balas? 
2- Em que pote há menos balas? 
3- Quantas balas há em cada pote? 
(Fonte: ​http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=14978​) 
Questão Complementar-2 
(Prova  Brasil).  Na  correção  de  uma  prova  de  um  concurso,  cada  questão  certa  vale  +5  pontos,  cada  questão 
errada  vale  –  2  pontos,  e  cada  questão  não  respondidas  vale  –  1  ponto.  Das  20  questões  da  prova,  Antônio 
acertou 7, errou 8 e deixou de responder às restantes. 
O número de pontos que Antônio obteve nessa prova foi: 
(A) 14 (B) 22 (C) 24 (D) 30 Gabarito: A 
Atividade complementar-3 
Os Números negativos e suas operações básicas 
A  maioria  dos  alunos  deve  conhecer  a  definição  de  um  número  negativo,  um  número  menor  que  zero.  A 
situações  que  envolvem  temperaturas  ajudam  na  construção desse conceito. A ampliação do conceito pode ser 
feita  a  partir  de  perguntas  feitas  aos  alunos  sobre  outras  situações  que  eles  conhecem  envolvendo  números 
negativos.  Caso  eles  tenham  dificuldades  em  citar  exemplos,  sugira  uma  visita  à  biblioteca  para  pesquisa  em 
revistas e jornais. 
 
Adição e Subtração 
Usar transações financeira torna o entendimento dessas operações mais familiares aos alunos. 
Exemplos de situações de adição de um número negativo: 
1. Uma pessoa possui R$ 10,00 e gasta R$ 8,00, poderia ser escrito da seguinte forma: 10 + (-8) = 2 
2.  Se  uma outra pessoa deve R$ 10,00 a um amigo e mais R$ 8,00 a uma amiga, poderia ser escrito como -10 + 
(-8) = - 18 
Exemplos de situações de subtração de um número negativo: 
1.  Uma pessoa paga R$ 8,00 de uma dívida de R$10,00 com um amigo, poderia ser escrito da seguinte forma: 8 
- 10 = - 2 
2.  Se  uma  outra pessoa deve R$ 10,00 a um amigo e mais R$ 8,00 a uma amiga, poderia ser escrito como -10 - 
8 = -18 
 
Multiplicação 
Os  alunos  encontram  um  pouco mais de dificuldade com relação aos sinais na multiplicação. A recomendação é 
detalhar o máximo possível. 
Apresente e discuta os exemplos: 
-2 × -3 = - (−2) - (−2) - (−2) = 2 + 2 + 2 = 6 
-2 × 3 = (−2) + (−2) + (−2) = − 6 que é igual a 3 × −2 = (-2) + (−2) + (-2) = − 6 
 
Divisão 
Na  divisão  também  existe  dificuldade  com  os  sinais.  Um  bom  entendimento  dos  exemplos  da  multiplicação 
pode ajudar as operações de multiplicação. 
Exemplos: 
8 ÷(−2) = −4 
(−10) ÷ 2 = −5 
 
(Fonte: ​http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=1392​) 
Outra opção de atividade:  
http://escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/tabuada-de-somar 
 
 
 
   
 
Unidade  4/OFICINA  4  -  ​Nesta  oficina,  serão  trabalhados  os subdescritores 26B, 27A, 27B e 27C, que abordam 
conceitos sobre problemas e cálculos envolvendo os números racionais. 
Sugestão:  ​Sugerir  aos  estudantes  situações-problema  que  utilizam  diferentes  recursos  ou  ferramentas 
contendo desenhos, jogos didáticos, tecnológicos e outros, favorecendo a identificação de números racionais.  
 
Unidade temática  Números e operações 
  Reconhecer  a  importância  das  operações  que  envolvam  números  reais,  inclusive 
  potenciação  e  radiciação,  para  a  resolução  de  problemas  dos  mais  variados  contextos 
Expectativa de  sociais e culturais. 
aprendizagem  •  Utilizar  as  propriedades  das  operações  com  números  reais  como  facilitadoras  da 
resolução de situações-problema. 
•  Criar  e  resolver  situações-problema  que  envolvam  números  reais  ampliando  e 
consolidando  os  significados  das  operações  adição,  subtração,  multiplicação, divisão, 
potenciação e radiciação.    
 
Problematização 
1.Uma  chácara  tem  o  formato  de  um  quadrado  e  sua  área  igual  a  10000  metros  quadrados.Quanto  mede  o 
lado desta chácara? 
2. Uma caixa de forma cúbica, tem o volume igual a 64 decímetros cúbicos.Qual é a sua altura?  
Atividade complementar-1 
Mate​rial necessário:  
Material dourado  
Desenvolvimento da aula: 
1.Dividir a turma em grupos de no máximo 4 alunos.  
2.Entregar  para  cada  grupo uma caixa com o material dourado e dar um tempo para que se familiarizarem com 
o  mesmo.  Diga  os  nomes  que  serão  usados  para  as  peças:  cubinho,  barra,  placa  e  cubo  grande,  pergunte 
quantos  cubinhos  há  em  uma  barra,  em  uma  placa  e  no  cubo  grande.  Relembre  o  conceito  de  volume 
utilizando o cubo grande e considerando como unidade um cubinho ou uma placa ou uma barra.  

   
Pedir que separem 8 cubinhos e a seguir montem um cubo maior com os mesmos.  
·Feito isto, perguntar:  
​ - qual é o volume deste cubo, considerando como unidade o cubinho? 
- qual é a medida da aresta do cubo que você montou, considerando como unidade a aresta do cubinho? 
·Pedir  para  montar  um  cubo  com  27  cubinhos  (ou  seja  um  cubo  com  volume  igual  a  27  cubinhos)  e  a  seguir 
perguntar qual é a medida da aresta dele.  
·Pedir para montar um cubo com volume igual 64 cubinhos e a seguir perguntar qual é a medida da aresta dele. 
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=15922 
Questão complementa​r-3 

(Projeto con(seguir)). O resultado de é aproximadamente: 


é aproximadamente: 

(A) (B) 1,43 (C) 4 (D) 15 


Gabarito: C 
 
 
Unidade  5/OFICINA  5  -  Nesta  oficina, serão trabalhados os descritores e subdescritores 26, 27C, 27D, 27,D28A 
e  D28,  que  tem  por  objetivo  fazer  os  estudantes  compreenderem  as  operações  com  os  radicais.  Ao  final  da 
oficina, se espera a aquisição de novos conhecimentos e habilidades matemáticas. 
Sugestão:  Trabalhar  conceitos  matemáticos  através  de  jogos,  como  técnica  de  aprendizagem,  com  a 
participação e envolvimento do trabalho em equipe. 
Unidade temática  Números e operações 
  E-3  -  Reconhecer  a  importância  das  operações  que envolvem números reais, inclusive 
  potenciação  e  radiciação,  para  a  resolução  de  problemas  dos  mais  variados  contextos 
  sociais e culturais. 
Expectativa de  •  E-4  - Utilizar as propriedades das operações com números reais como facilitadoras da 
aprendizagem  resolução de situações-problema. 
•  E-5  -  Criar  e  resolver  situações-problema  que  envolvem  números  reais  ampliando  e 
consolidando  os  significados  das  operações  adição,  subtração,  multiplicação,  divisão, 
potenciação e radiciação. 
Problematização 
(ENEM-2010)Embora  o  Índice  de  Massa  Corporal  (IMC)  seja  amplamente  utilizado,  existem  ainda  Inúmeras 
restrições  teóricas  ao  uso  e  às  faixas  de  normalidade  preconizadas.  O  Recíproco  do  Índice  Ponderal  (RIP),  de 
acordo  com  o  modelo  alométrico,  possui  uma  melhor  fundamentação  matemática,  já  que  a  massa  é  uma 
variável  de  dimensões  cúbicas  e  a  altura,  uma  variável  de  dimensões  lineares.  As  fórmulas  que  determinam 
esses índices são: 

 
ARAUJO, C. G. S.; RICARDO, D. R. Índice de Massa Corporal: Um Questionamento  
&LHQWt¿FR%DVHDGRHP(YLGrQFLDV. Arq. Bras. Cardiologia, volume 79, nº 1, 2002 (adaptado). 
Se uma menina, com 64 kg de massa, apresenta IMC igual a 25 kg/m² , então ela possui RIP igual a: 

 
Atividade complementar-1 
CONSTRUÇÃO DA ESPIRAL DE TEODORO OU ESPIRAL PITAGÓRICA 
Nessa  atividade  complementar  os  estudantes  terão  a  oportunidade  de  trabalhar  significativamente  com  o 
Teorema  de  Pitágoras  e  as  propriedades  de  radicais,  além  do  trabalho  com  os  instrumentos  de  construção 
geométrica(régua  ,  compasso  e  esquadro).É  importante  que  o  Professor  auxilie  os  estudantes  em  todo  o 
processo.Uma  sugestão  dessa  atividade  é  cada  estudante  construir  a  sua  Espiral,  colorir  e  expor  na  sala  de 
aula.Fica uma belíssima exposição, unindo matemática e arte. 

 
 
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/segmentos-de-medida-a-raiz-n-44098 
 
 
 
Unidade 6/OFICINA 6- ​Nesta oficina, serão trabalhados os descritores e subdescritores 28, 28C, 28D, 28E, 29A, 29B e 
29C que abordam conceitos acerca de problemas que envolvam as operações com os números decimais e variações 
proporcionais entre grandezas, diretas ou inversas. 
Sugestão:  ​Explorar  problemas  do  dia  a  dia  para  trabalhar  os  descritores  durante  a  oficina,  tais  como:  relação  entre 
grandezas e as diferentes ideias associadas a adição e subtração de comparar e tirar. 
Unidade temática  Números e operações 
  Reconhecer  a  importância  das  operações  que  envolvem números reais, inclusive potenciação e 
  radiciação, para a resolução de problemas dos mais variados contextos sociais e culturais; 
Expectativas de  Utilizar  as  propriedades  das  operações  com  números  reais  como  facilitadoras  da  resolução  de 
aprendizagem  situações-problema;  
Criar  e  resolver  situações-problema  que  envolvem  números  reais  ampliando  e  consolidando  os 
significados das operações de adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação;  
Compreender o conceito de razão e proporção;  
Formular e resolver situações-problema que envolvam a ideia de razão e proporção. 
Problematização 
Pedro foi à padaria com R$ 10,00 para comprar rosquinhas para a sua mãe.Cada rosquinha custava R$ 0,52.Possíveis 
perguntas: 
a) Se ele comprasse 3 rosquinhas, qual seria o troco? 
b) O dinheiro seria suficiente para que ele comprasse 8 rosquinhas? 
c) Qual o número máximo de rosquinhas que ele poderia comprar? 
d) Comprando o máximo possível, quanto ele receberá de troco? 
Questão complementar-1 
(Seduc).  Jairo  vai  realizar  uma  viagem  em  seu  Estado,  conforme  é  apresentado  no  mapa  a  seguir:  a  distância  de  Delmiro  Gouveia  - 
Maceió  é  de  4 cm aproximadamente. Veja qual é a escala do mapa e descubra a distância real aproximada entre as duas cidade.Escala 
1/75000000 

 
 
(A) 250 km (B) 300 km (C) 500 km (D) 750 km 
Gabarito: B 
Atividade complementar-2 
Nessa atividade os estudantes terão a oportunidade de diferenciar o comportamento das grandezas relacionadas em relação as suas 
variações.  
1.Um atleta corre 100 metros em 10 segundos. Numa prova de 800 metros, ele levará 80 segundos? 
2.Tenho um quadrado com 3 centímetros de lado e outro com o dobro da medida. A área da segunda figura também será o dobro da 
área da primeira?   
3. Um automóvel percorre determinada distância em 3 horas com a velocidade média de 60 km/h. Se a velocidade média for de 120 
km/h, quanto tempo levará para ele atravessar a mesma distância? 
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/problemas-de-proporcao-44099 
Atividade complementar-3 
Para que os estudantes coloquem em jogo os conhecimentos sobre generalizações, 
apresentem a sequência de imagens e solicite que, individualmente, construam as próximas 
três figuras. 

● Peça que a turma responda às questões sem desenhar: A ​ figura 17 terá quantos 
quadrados no total? E quantos serão coloridos? Se uma das figuras tem 169 
quadrados no total, quantos são coloridos? Por quê? 
Reúna  os  alunos  em  trios  para  socializar  as  respostas  e  peça  que  estabeleçam  uma  relação 
entre  a  quantidade  total  de  quadrados  da  figura  e  a  quantidade  de  quadrados  coloridos  e  que  a  expressem  textualmente.  Depois, 
proponha  uma  discussão  dos  textos  e  organize  uma  síntese.  Proponha  a  resolução  das  questões  levando  em  conta  o  que  já  foi 
concluído: 
● Considerando  que  a  medida  do  lado  do  quadrado  da  figura  1  é  igual  a  n,  determine  a  área  e  o  perímetro  dessa  figura.  Faça  o 
mesmo com a figura 6. 
● Calcule o perímetro das figuras 1, 2, 3, 4 e 5. Como você faria para determinar o perímetro da figura 10? E a área? 
Por  fim,  socialize  as  respostas  e  elabore  outra  síntese  coletiva.  Observe  se  os  alunos  compreendem  que  é  possível  resolver  alguns 
desafios matemáticos lançando mão de variáveis algébricas. ​Outra proposta de atividade complementar:  
http://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/porcentagem 
 
Unidade  7/OFICINA  7-  Esta  oficina  irá  trabalhar  os  descritores  D5,  D7  e  D29  que  se  relacionam  com  resolução  de 
problemas que desenvolvam o pensamento proporcional.  
Sugestão:​ Utilizar as malhas quadriculadas e o material didático GEOPLANO. 

Unidades  Números e operações / Espaço e forma 


temáticas 
E-6 - Compreender o conceito de razão e proporção . 
• E-7-Formular e resolver situações-problema que envolva a ideia de razão e proporção. 
•  E-8-  Identificar  as  simetrias  de  rotação,  de  reflexão  e  de  translação  e  perceber  que  em  cada  uma 
Expectativa de  delas se preservam medidas e propriedades. 
aprendizagem  •  E-9-  Reconhecer  figuras  semelhantes  e  a  relação  de  pro  po  rc  io  nalidade  entre  suas  medidas:  do 
comprimento do s lado s, de ângulo s e de área. 
•  E-10-  Analisar  e  resolver  situações-problema  que  envolvem  o  conceito  e  as  propriedades  de 
semelhança. 
Problematização 
Acesse o vídeo abaixo: 
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/matematica-na-vida-razao-e-proporcao 
Discuta com a turma as perguntas abaixo: 
● Como era o padrão clássico de beleza na antiguidade? 
● O que é razão áurea? 
● O que é uma maquete? 
● Existe alguma relação entre a maquete e o objeto que ela representa? 
● O que é proporção certa? 
● O que é mistura? 
● Seria possível existir uma aranha gigante, como aparece em alguns filmes de ficção científica? 
● O que a proporção tem haver com o aquecimento global? 

https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/razao-e-proporcao-1-o-conceito-no-dia-a-dia 
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/razao-e-proporcao-2-divisao-e-suas-interpretacoes 
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/razao-e-proporcao-3-proporcao-direta-e-inversa 
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/razao-e-proporcao-4-semelhanca 

Atividade complementar-1 
Para desenvolver esta atividade serão necessários os seguintes materiais: 
Calculadoras e notícias de jornais, propagandas e folhetos comerciais com porcentagens. 
O professor deverá distribuir as notícias, as propagandas e os folhetos aos alunos e peça que, em duplas, eles interpretem o significado 
dos  números  acompanhados  do  sinal  %.  O  que  significam?  Como  foram  calculados?  Todos  deverão  expor  suas  hipóteses  e 
registrá-las.  
Depois  retome  as  conclusões  dos estudantes sobre como obter porcentagens. Em seguida, apresente a seguinte lista de cálculos para 
que, individualmente, eles os classifiquem em fáceis e difíceis e justifiquem suas decisões. 
● 100% de 50   ● 6% de 998  
● 12% de 332  ● 25% de 44 
● 30% de 1.556  ● 95% de 10 
● 150% de 400  ● 69% de 69 
● 50% de 30  ● 0,5% de 2.978 
● 11% de 622  ● 50% de 50 
● 43% 1.533  ● 310% de 198 
Organize  uma  sessão  de  cálculo  mental  com  os  exercícios  anteriores  para  recuperar  as  estratégias  descritas  nas 
justificativas. Para conferir se as respostas estão certas, os alunos devem usar a calculadora. 
E,  para  terminar,  peça  que  os  alunos  registrem  os  tipos  de  resolução que surgiram na sessão de cálculo mental e, então, 
confiram  se  as  propostas  poderiam  ser  mais  práticas.  A  ideia  aqui  é  levar  a  turma  a  perceber  que  toda  porcentagem 
envolve  a  questão  de  proporcionalidade  entre  o  todo  e  uma  parte.  Sistematize  o  conteúdo,  mostrando  os  prós  e  os 
contras das resoluções.  
Atividade complementar-2 
O objetivo dessa atividade é trabalhar a ideia de redução e ampliação através da malha quadriculada.Sugerimos a atividade da fonte:  
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/perimetro-e-area-conceitos-basicos 

 
 
Unidade 8/OFICINA-8- E ​ sta oficina será desenvolvida a partir dos descritores e subdescritores D7C, D7,D9A, D9B, D9C, 
D9, D12A, D12B, D12C e D12. 
Sugestão: P​ ara aplicar essa oficina o professor pode realizar atividades externas, como por exemplo, utilizar a sombra 
para medir alturas ou uso do conceito de escala.Poderá ainda fazer o uso da malha quadriculada para atividades de 
ampliação e redução aplicando a homotetia 
Unidades  Espaço e forma/Grandezas e medidas 
temáticas   
 
Expectativa de  •​ E-8 - Identificar as simetrias de rotação, de reflexão e de translação e perceber que em cada uma delas se 
aprendizagem  preservam medidas e propriedades. 
• E-9 - Reconhecer figuras semelhantes e a relação de proporcionalidade entre suas medidas: do comprimento 
dos lados, de ângulos e de área. 
• E-10 - Analisar e resolver situações-problema que envolvem o conceito e as propriedades de semelhança. 
•  E-11  -  Construir  figuras  no  plano  com  base  em  informações  relevantes,  como:  construir  pontos  dadas  suas 
coordenadas,  construir  polígonos  dadas  as  coordenadas  de  seus  vértices  e  circunferência  dadas  as  coordenadas 
do centro e a medida de seu raio etc. 
• E-12 - Determinar o perímetro de polígonos diversos, como retângulo, losango, paralelogramo, trapézio e 
hexágono. 

Problematização  Questão complementar-1 

Ao analisar a planta baixa abaixo  Dona  Flávia  deseja  colocar tapete em alguns cômodos da 


sua  casa.  Segundo  informações  do  vendedor  o  tapete 
custa  R$25,30  o  metro  quadrado.  Quanto  gastará  Dona 
Flávia para cobrir a sala e um dos quartos?  
 

a) Qual a escala da planta acima? 


b) Qual  é  o  tamanho  real  da  cama  e  o  da  mesa 
representadas na planta?   
c) Desenhe  a  sua  sala  de  aula  usando  a  escala  que 
julgar mais conveniente. 
Fonte:  Programa  Gestão  da  Aprendizagem  Escolar  - Gestar II. 
Matemática:  Atividades  de  Apoio  à  Aprendizagem  2  -  AAA2: 
matemática  nos  esportes  e  nos  seguros  (Versão  do  Aluno). 
Brasília:  Ministério  da  Educação,  Secretaria  de  Educação 
Básica, 2008. 

Atividade complementar-2 

Nessa  atividade  o  estudante  terá  a  oportunidade  compreender  e  verificar  na  prática  os  conceitos  de  proporção  e 
semelhança.Vai o link abaixo:  
https://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/a-semelhanca-e-o-triangulo-de-sierpinski-44108 
 

Unidade  9/OFICINA  9-  ​Nesta  oficina,  serão  trabalhados  os descritores e subdescritores D36, D36A, D36B, D36C, D37B 


e  D37,  que  abordam  conceitos  sobre  problemas envolvendo a resolução e associação de informações apresentadas em 
gráficos e tabelas. 
Sugestão:​ Construir tabelas e gráficos.  

Unidade temática  Tratamento da informação 

Expectativa de aprendizagem  E-14 - Construir tabelas e gráficos de frequências de dados estatísticos. 


E-15  -  Elaborar,  oralmente  ou  por  escrito,  conclusões  com  base  em  leitura, 
interpretação e análise de informações apresentadas em tabelas e gráficos. 
E-16 - Traduzir informações contidas em tabelas e gráficos diversos. 

Problematização 

Desenhar  no  quadro  uma  tabela  com nomes de frutas, para identificar qual a fruta preferida por cada estudante. Montar 


uma  tabela  com  essas  informações  e  proponha  perguntas  de  forma  que  eles  analisem  os  dados  apresentados  para 
encontrarem  a  solução,  por  exemplo,  de  qual  a  fruta  mais  preferida  e a menos preferida da turma, sempre interagindo 
em conjunto. 

Atividade complementar-1 

Nesta etapa, os estudantes devem individualmente construir um gráfico de colunas. Antes da construção, o professor 
escolhe com a turma o tema em que o gráfico será relacionado, por exemplo, um gráfico da quantidade de meninos e 
meninas presentes na turma. Após a construção, peça para que cada aluno apresente o seu gráfico e o que os seus 
dados representam. 
 
Outra proposta de atividade complementar: 

http://www.escolaweb.educacao.al.gov.br/odas/brincando-e-aprendendo-com-graficos-e-tabelas 

   
ANEXOS 

DESCRITORES DE MATEMÁTICA - 9º ANO


Espaço e forma
D1 Identificar a localização e movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações gráficas
D2 Identificar propriedades comuns e diferenças entre figuras bidimensionais e tridimensionais, 
relacionando-as com suas planificações
D3 Identificar propriedades de triângulos pela comparação de medidas de lados e ângulos
D4 Identificar relação entre quadriláteros por meio de suas propriedades
D5 Reconhecer a conservação ou modificação de medidas dos lados, do perímetro, da área em ampliação 
e/ou redução de figuras poligonais usando malhas quadriculadas
D6 Reconhecer ângulos como mudança de direção ou giros, identificando ângulos retos e não retos
D7 Reconhecer que as imagens de uma figura construída por uma transformação homotética são 
semelhantes, identificando propriedades e/ou medidas que se modificam ou não se alteram
D8 Resolver problema utilizando a propriedade dos polígonos (soma de seus ângulos internos, número de 
diagonais, cálculo da medida de cada ângulo interno nos polígonos regulares)
D9 Interpretar informações apresentadas por meio de coordenadas cartesianas
D10 Utilizar relações métricas do triângulo retângulo para resolver problemas significativos
D11 Reconhecer círculo e circunferência, seus elementos e algumas de suas relações
Grandezas e medidas
D12 Resolver problema envolvendo o cálculo de perímetro de figuras planas
D13 Resolver problema envolvendo o cálculo de área de figuras planas
D14 Resolver problema envolvendo noções de volume
D15 Resolver problema envolvendo relações entre diferentes unidades de medida
Números e operações / Álgebra e funções
D16 Identificar a localização de números inteiros na reta numérica
D17 Identificar a localização de números racionais na reta numérica
D18 Efetuar cálculos com números inteiros envolvendo as operações (adição, subtração, multiplicação, 
divisão e potenciação)
D19 Resolver problema com números naturais envolvendo diferentes significados das operações (adição, 
subtração, multiplicação, divisão e potenciação)
D20 Resolver problema com números inteiros envolvendo as operações (adição, subtração, multiplicação, 
divisão e potenciação)
D21 Reconhecer as diferentes representações de um número racional
D22 Identificar fração como representação que pode estar associada a diferentes significados
D23 Identificar frações equivalentes
D24 Reconhecer as representações decimais dos números racionais como uma extensão do sistema de 
numeração decimal, identificando a existência de "ordens", como décimos, centésimos e milésimos
D25 Efetuar cálculos que envolvam operações com números racionais (adição, subtração, multiplicação, 
divisão e potenciação)
D26 Resolver problema com números racionais que envolvam as operações (adição, subtração, 
multiplicação, divisão e potenciação)
D27 Efetuar cálculos simples com valores aproximados de radicais
D28 Resolver problema que envolva porcentagem
D29 Resolver problema que envolva variações proporcionais, diretas ou inversas entre grandezas
D30 Calcular o valor numérico de uma expressão algébrica
D31 Resolver problema que envolva equação de segundo grau
D32 Identificar a expressão algébrica que expressa uma regularidade observada em sequências de 
números ou figuras (padrões)
D33 Identificar uma equação ou uma inequação de primeiro grau que expressa um problema
D34 Identificar um sistema de equações do primeiro grau que expressa um problema
D35 Identificar a relação entre as representações algébrica e geométrica de um sistema de equações de 
primeiro grau
Tratamento da informação
D36 Resolver problema envolvendo informações apresentadas em tabelas e/ou gráficos
D37 Associar informações apresentadas em listas e/ou tabelas simples aos gráficos que as representam e 
vice-versa
 

   
Escala SAEB 

Na  Prova  Brasil,  o  resultado  do  aluno  é  apresentado  em  pontos  numa escala (Escala SAEB). Essa escala foi 
reformulada  pelo  Inep  e  agora  é única para cada disciplina e ano. Veja abaixo a escala utilizada na edição de 
2013 da Prova Brasil: 

 
Matemática 
Nível  5º Ano  9º Ano  Ensino Médio 
Nível 1  125 – 149 pontos  200 – 224 pontos  225 – 249 pontos 
Nível 2  150 – 174 pontos  225 – 249 pontos  250 – 274 pontos 
Nível 3  175- 199 pontos  250 – 274 pontos  275 – 299 pontos 
Nível 4  200 – 224 pontos  275 – 299 pontos  300 – 324 pontos 
Nível 5  225 – 249 pontos  300 – 324 pontos  325 – 349 pontos 
Nível 6  250 – 274 pontos  325 – 349 pontos  350 – 374 pontos 
Nível 7  275 – 299 pontos  350 – 374 pontos  375 – 399 pontos 
Nível 8  300 – 324 pontos  375 – 399 pontos  400 – 424 pontos 
Nível 9  325 – 350 pontos  400 – 425 pontos  425 – 449 pontos 
Nível 10  ————-  ————-  450 – 475 pontos 
 

Ela  permite  ainda  verificar  o  percentual  de  alunos  que  já  desenvolveu  as  habilidades  e  competências  para 
cada  ano,  quantos  ainda  estão  desenvolvendo  e  quantos  estão  abaixo  do nível desejado para a série, além 
de  ser  possível  verificar  também  quem  está  acima  do  nível  esperado.  Abaixo,  a  tabela  do  Inep  com  a 
descrição  das  competências  e  habilidades  que  o  estudantes  devem  ser  capazes  de  demonstrar  em  cada 
nível. 

   
Proficiência do Estudante de Alagoas - ANOS FINAIS (9º ANO)

   
Escala de Proficiência - Matemática 9º ano