Vous êtes sur la page 1sur 3

Intervenção na planta física da UFRGS

1- Finalidade e Objetivos

Em consonância com as diretrizes de valorização do ensino de graduação, pós-


graduação e pesquisa da UFRGS e com o objetivo de direcionar os esforços para
uma Universidade de classe mundial, mantendo os excelentes indicadores
acadêmicos e de pesquisa, apresenta-se o programa de organização da intervenção
na planta física da Universidade.

Este programa também objetiva promover um planejamento das intervenções nos


edifícios onde as Unidades Acadêmicas ou Administrativas desenvolvem suas
atividades, fornecendo uma maior eficiência no uso dos recursos humanos e
materiais.

Assim se terá uma visão global e integral das ações de reformas, ampliações e
obras novas em cada Unidade Acadêmica ou Administrativa.

2- Da Apresentação da demanda

As Unidades Acadêmicas ou Administrativas poderão solicitar obras e serviços de


engenharia para conhecimento e aprovação da SUINFRA que serão classificados da
seguinte forma:

Categoria A – Construções de novos edifícios.

Categoria B – Intervenções em edifícios existentes que alterem sua área


construída.

Categoria C – Intervenções em edifícios existentes que:

• contenham serviços de engenharia de grande complexidade técnica;


• alterem as características originais dos edifícios;
• alterem sua função (integral ou parcialmente).

Categoria D – Intervenções que não alterem as características originais do edifício,


mas que apenas restabeleçam a qualidade inicial da construção.
3- Requisitos para Apresentação da demanda

a) Indicação e caracterização dos espaços selecionados para a execução da


reforma, compreendendo apresentação de documentação fotográfica.

b) Justificativa da escolha dos espaços solicitados, com indicação dos avanços e


melhorias esperadas.

c) Descrição das atividades a serem desenvolvidas em cada espaço a ser


reformado.

d) Indicação do número de alunos de graduação e/ou pós-graduação a serem


beneficiados em cada espaço.

e) Descrição das características das obras a serem executadas na recuperação


dos espaços, assim como estimativa do período de duração das obras e dos
valores a serem empregados.

f) Preenchimento dos formulários em anexo, com aprovação no Conselho da


Unidade ou equivalente.

g) Todas as demandas das unidades deverão ser apresentadas em processo


único para cada categoria indicada no item 2.

4- Considerações Gerais

Às unidades compete o acompanhamento dos projetos por meio de uma comissão


nomeada pelo Diretor da mesma. No caso de haver mais de uma intervenção na
demanda da Unidade deverá vir indicada a priorização das mesmas.

As intervenções deverão ter a aprovação do Setor de Patrimônio Histórico da


SUINFRA, no caso de bem tombado, ou situado no entorno de bem tombado,
observada a competência do órgão que efetivou o tombamento.

5- Calendário
A demanda deverá ser prevista para o biênio 2014-2015 e terá que incluir as já
solicitadas que não foram atendidas e que permaneçam atualizadas. Casos
excepcionais devidamente justificados poderão ser analisados.

O prazo de apresentação da demanda é 30 de novembro de 2013.