Vous êtes sur la page 1sur 3

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Centro de Educação e Humanidades


Faculdade de Educação / Coordenação das Licenciaturas – EAD

Avaliação a Distância (AD1) 1º Sem/2019

Disciplina: Prática de Ensino 2: currículo

Coordenador: Professora Therezinha Carlomagno Garcia

CURSO:

POLO:

ALUNO:

MATRÍCULA: DATA: 20 / 02 / 2019

QUESTÃO I: Leia a citação, abaixo, reflita, e faça a releitura da mesma,


com cerca de 10 (dez) linhas . O texto deve ser, criativo, legível, conciso e claro,
observando-se as normas gramaticais. Não inclua citação. (valor: até 4,0 pontos).

ATENÇÃO: “Na releitura apresenta-se aquilo que se entendeu da obra, produzindo um


texto/objeto novo, a partir do primeiro que foi proposto, mas sem preocupação com
semelhanças. É um processo que envolve a absorção de algo anterior de forma a
recriá-lo, inventá-lo, transformá-lo”.
(https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/educacao/releitur a)

“Discutir currículo não é restringir-se a discussões meramente


técnicas ou estratégicas. Discutir currículo é discutir vida,
concepção de homem e de mundo, projetos de sociedade. É
compreender, talvez relembrar, repensar, redefinir a função da
escola e de cada profissional da educação. Definir que currículo
é um ato político tenhamos nós consciência ou não dele.
Portanto, discutir currículo é um ato complexo, pois representa
desvelar relações de poder que ocorrem na escola e para além
dela. Exige a compreensão das concepções que sustentam a
organização dos tempos e espaços escolares; a explicitação dos
interesses que definem as políticas educacionais, a compreensão
do que seja método, dentre outros aspectos.” (SAPELLI,
2003)
O currículo escolar norteia o processo de ensino aprendizagem que será aplicado, e
neste sentido é fundamental compreender que as questões curriculares, vão além das
técnicas, das estratégias e das teorias. Falar sobre currículo é falar sobre sociedade e
todas as questões que nela estão. Compreendê-las, considerando e refletindo sobres
às necessidades dos alunos, o papel da escola e de seus profissionais, as práticas
pedagógicas aplicadas, o espaço e o tempo escolar, são fundamentais.
Assim, discutir o currículo, é entender a necessidade da elaboração de um
programa que realmente faça sentido, e compreender que sua construção é um
processo contínuo, podendo ser modificado de acordo com as demandas dos alunos,
caso contrário é um projeto fracassado.

QUESTÃO II: Coloque dentro dos parênteses, em branco, (1, 2, 3 e 4) a


letra C (CONCORDO), ou a letra D (DISCORDO), com as situações
fictícias, retiradas da prática curricular. Somente as opções D (DISCORDO)
devem ser justificadas (Sim, não, por quê?), com cerca de cinco linhas em cada
justificativa, valendo 1,0 (um) ponto, desde que esteja coerente com a opção escolhida
(D). As opções (C) (CONCORDO) não deverão ser justificadas, valendo, 0,5 pontos.
(Valor total: 4,0 pts.)

1 – ( D ) A reunião pedagógica, do mês de junho, de uma escola do ensino médio, teve


como principal objetivo refletir sobre o currículo escolar. Após muitos debates, os
professores concluíram não existir intencionalidade, ou qualquer relação de poder, nas
práticas de ensino do currículo escolar. Concorda, ou discorda, dos professores?

Os currículos escolares dão um norte aos docentes em suas práticas educacionais.


De modo que é fundamental que os diversos saberes estejam inclusos nos currículo.
Assim, o professor é fundamental, pois é ele quem dialoga em sala de aula com os
discentes, e para que esse diálogo não seja excludente, se faz necessário o professor
lançar mão do seu poder de reflexão crítica de modo a alcançar a todos os alunos.

2 – ( D ) A “Escola Cidadã” (Porto Alegre,1924 a 2004) teve como proposta orientar o


currículo, de forma disciplinar, em que os professores selecionavam os conteúdos de
cada disciplina, para estuda-los separadamente. Concorda, ou discorda, que esta
proposta foi adotada pelo currículo da “Escola Cidadã”?

A escola Cidadã teve como proposta um currículo interdisciplinar, considerando


questões socioantropológica, psicopedagógica, epistemiológica e filosófica, de forma a
construir e organizar os saberes a serem trabalhados almejando a autonomia do
aluno.

3 – ( C ) O professor Júlio comentou, durante a reunião pedagógica, que alguns alunos


da sua turma estavam sofrendo “bullying”. Concordando com o professor, todos os
presentes revelaram que, também, tinham presenciado o mesmo problema na sua
turma. Foi, então, que Júlio, dirigindo-se à diretora da escola, alertou que era
necessário tomar alguma providência, porque esta situação podia gerar racismo e/ou
preconceitos. Concorda ou discorda que o “bullying”, frequente, possa gerar
racismo e/ou preconceitos?
4 – ( C ) No Conselho de Classe da escola Silvio de Almeida, durante a troca de
experiências, o professor Manoel sugeriu aos colegas que utilizassem o jogo como
estratégia didática para motivar os alunos. Concorda, ou discorda, que o jogo
possa ser uma estratégia motivadora?

5 – ( D ) Os professores, de uma escola estadual do ensino médio, solicitaram à


diretora que chamasse os responsáveis à escola para participarem da última reunião
do ano. Porém, a diretora argumentou que não achava importante chama-los, porque,
a maioria não comparecia, e aqueles que compareciam nunca se manifestavam .
Concorda, ou discorda, com o argumento da diretora da escola?

A participação dos pais e ou responsáveis na comunidade escolar, é fundamental


para o processo educacional, pois se faz necessário a presença dos mesmos na
construção do conhecimento, considerando que a relação aluno-escola-família,
permite a inserção da sociedade no espaço educacional, favorecendo o
desenvolvimento, bem como um melhor rendimento escolar ao educando.

QUESTÃO III: Responda (cerca de 08 (oito) linhas.


Total: 2,0 pontos.

Você acha importante o aluno fazer o portfólio de uma disciplina? Sim, não, por quê?

Sim, pois o portfólio vai além do conhecimento da disciplina. Sua confecção


proporciona um olhar amplo e preciso sobre o processo educacional. De modo que, ao
aluno possibilita a sua auto avaliação, sua evolução e a análise e reconhecimento de
suas capacidades. Aos pais, proporciona um maior envolvimento, a compreensão e a
valorização daquilo que seus filhos estão aprendendo. Aos professores possibilita uma
reflexão sobre os resultados na abordagem dos conteúdos e das práticas, analisar as
habilidades do aluno e norteá-lo em seus métodos educacionais. Assim a confecção
de um portfólio por um aluno contribui no processo ensino aprendizagem

Referências:

Livro: Fetzner, Andréa Rosana. Currículo. Vol. 1 – Rio de Janeiro: Fundação CECIERJ,
2009.

Material da Plataforma